09 outubro 2010

Ativista chinês ganha Prêmio Nobel da Paz - Governo Chinês reage Furiosamente


Dissidente político, Liu Xiaobo foi escolhido pela academia norueguesa. Ele cumpre pena de 11 anos de prisão por manifesto por democracia. O presidente do comitê do Nobel explicou que Liu foi o premiado pela longa - e não violenta - luta a favor dos direitos humanos e da democracia na China. A escolha de Liu coloca em evidência a situação dos direitos humanos na China, há décadas denunciada por dissidentes e entidades internacionais.

Poeta e professor de literatura, Liu Xiaobo, de 54 anos, é perseguido pelo governo desde 1989, quando aderiu aos protestos da praça da Paz Celestial. Passou anos na cadeia e campos de trabalhos forçados. Em 2008, foi condenado novamente, a 11 anos de detenção, por preparar um manifesto a favor de reformas políticas. Logo depois do anuncio do Nobel, o presidente Barack Obama, a França e a Alemanha fizeram um apelo pela libertação imediata de Liu Xiaobo.

O governo chinês reagiu furioso. Disse que o prêmio é uma obscenidade, que irá abalar as relações entre China e Noruega --responsável pelo Nobel da Paz. Os noruegueses responderam que a China precisa assumir suas responsabilidades e respeitar os direitos de seus cidadãos. Na prisão onde está, Liu só deve saber do Nobel no fim de semana, se o governo autorizar que sua mulher o visite.

Jornal da Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.