10 julho 2010

Irã suspende morte por apedrejamento após onda de críticas, diz embaixada


NE - Após 2.500 anos ? - Sinais dos tempos!

Irã suspende morte por apedrejamento após onda de críticas, diz embaixada.

O Irã parece ter voltado atrás nesta sexta-feira na decisão de apedrejar até a morte uma mulher de 43 anos condenada por adultério, em um caso que mobilizou a opinião pública internacional. O advogado de Sakineh Mohammadi Ashtiani, no entanto, disse que ela ainda pode ser executada por outro método. "Segundo a informação das autoridades judiciais competentes no Irã, [a condenada] não será executada por apedrejamento", informou a embaixada do Irã no Reino Unido, em comunicado divulgado na noite de quinta-feira e publicado na íntegra hoje pelo jornal britânico "The Times". O texto não diz em nenhum momento que a pena de morte foi revogada. O advogado de Ashtiani, Mohammad Mostafavi, disse que sua cliente "continua na prisão" e que não foi informada de nenhuma decisão das autoridades iranianas de suspender a sentença. "Não diz se a pena foi anulada, se foi trocada por outra, se será solta ou se haverá um novo julgamento", disse o advogado.

ESPERANÇA

Mãe de dois filhos, Ashtiani recebeu 99 chicotadas após ter sido considerada culpada, em maio de 2006, de ter uma "relação ilícita" com dois homens. Depois, foi declarada culpada de "adultério estando casando", crime que sempre negou, e condenada a morte por apedrejamento. O recente anúncio de que a aplicação da pena "poderia ser iminente" despertou uma grande mobilização internacional, e países como França, Reino Unido, EUA e Chile expressaram suas críticas à decisão de Teerã. O filho da condenada, Sajad, explicou ao jornal britânico "The Guardian" que falou com a mãe e ela se mostrou esperançosa com a mobilização internacional.

"Deram-me permissão para falar com ela e estava muito agradecida com todas as pessoas do mundo por apoiá-la", disse por telefone ao jornal. "Foi a primeira vez em anos que escutei alguma esperança na voz de minha mãe."

Fonte: Folha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.