08 maio 2010

FOGOS DE ARTIFÍCIO 5 milheiros de bomba explodem no Cariri - Reportagem: Elizângela Santos


NE - Agora que falaram, eu estava acordado na madrugada e ouvi um impacto de uma grande explosão aqui na Vilalta, em Crato. Foi como um soco na janela, sêco e breve. Até pensei se tratar de alguém batendo pelo lado de fora.

A casa de Maria Pereira teve todo o forro e parte de uma parede de um quarto destruídos com a explosão dos fogos de artifício. Moradores de Juazeiro ouviram a explosão - ELIZÂNGELA SANTOS. População de Barbalha encontra-se em estado de alerta durante as festas juninas, quando aumenta venda de fogos.

Barbalha. A explosão de cinco milheiros de bomba em um pequeno quarto nos fundos de uma chácara, em Barbalha, na madrugada de ontem, por pouco não registrou uma morte. A vítima saiu minutos antes do acidente. O ocorrido deixa a população em estado de alerta durante esse período, em que se iniciam as festas juninas e, em seguida, a Copa do Mundo. O estampido da explosão foi ouvido em Juazeiro do Norte, cidade vizinha. O pequeno vão, com paredes de concreto e sem ventilação, com cerca de nove metros quadrados, ficava no fundo do quintal. O material estava guardado na casa à Rua Raimundo Sebastião Sampaio, 100, no Sítio Mata. Manoel Pereira Leite dormia no mesmo espaço e às 16h decidiu sair, por causa do calor. O estampido aconteceu meia hora depois. Ao meio-dia de ontem, ele disse que ainda estava "perturbado" com o que viu e agradece a Deus por ter escapado. Deitado numa rede, na varanda da casa, a cerca de 15 metros, chegou a ser lançado ao chão, com o impacto da explosão.

A proprietária da chácara, Maria Pereira Leite, foi chamada para depor na Polícia na manhã de ontem, já que há suspeita não só de armazenamento do material, mas indícios de fabricação. No local foram encontradas cápsulas vazias de bomba e clorato, que em mistura com materiais inflamáveis é extremamente perigoso já que pode detonar sem razão aparente.

Armazenamento

O material era de propriedade de sua mãe. Ela afirma que estava armazenado as bombas para comercializar durante este período do ano, em Barbalha e Juazeiro do Norte. Não se sabe ainda a causa do ocorrido. A perícia esteve no local por volta das 8 horas. A casa de Maria Pereira teve todo o forro destruído e parte de uma parede de um quarto da casa. Um coqueiro ao lado do quatro foi praticamente arrancado e o portão da entrada, a cerca de 50 metros, ficou amassado. Nas causas do outro lado da rua, alguns portões chegaram a abrir e até ficaram empenhados. No local onde havia o pequeno quatro, estavam apenas o chão e algumas cápsulas de papelão vazias. A comercialização do produto aumenta. A fiscalização por órgãos como o Corpo de Bombeiros tem sido intensificada. Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros, militar Francisco Norberto dos Santos, os agentes estiveram no local pela manhã. Ele mora no bairro Franciscanos e chegou a ouvir o barulho de sua residência.

Período

Sempre que se aproxima esse período, tem sido comum acontecer esse tipo de acidente. Ele lembra de uma explosão ocorrida em 2007, no bairro Mutirão. Foram atingidas três casas sem vítima fatal. Outro caso foi a explosão de uma barraca na Avenida Ailton Gomes, no Pirajá, em 2008, numa área de grande tráfego de veículos. O capitão orienta que as pessoas são proibidas de fabricar produtos explosivos. Isso pode acontecer somente com a autorização do Exército, que orienta como devem ser todos os procedimentos. Alguns comerciantes de fogos e bombas já estão instalados em espaços urbanos, como a Praça José Geraldo da Cruz (antiga Praça das Cacimbas). Uma inspeção foi realiza no local. A distância das barracas, segundo ele, está dentro do regulamento, além das placas de proibição do uso de cigarro. No entanto, existe a possibilidade de retirada dos vendedores do local. O capitão informa que a comercialização pode ser proibida, mas esses procedimentos serão verificados e todo o material será recolhido.

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaboradora do Blog do Crato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.