16 abril 2010

Tribunal condena bispo britânico a pagar R$ 23.500,00 por negar Holocausto


Bispo católico Richard Williamson boicotará julgamento por negar na TV o Holocausto

16/04/2010 - 12h28
Fonte : UOL
da Reportagem Local


Um tribunal alemão condenou nesta sexta-feira o bispo católico britânico Richard Williamson a pagar uma multa de 10.000 euros (cerca de R$ 23.570) por negar o Holocausto. O tribunal de Ratisbona (sul da Alemanha) condenou o bispo à revelia por incitação ao ódio racial por causa das declarações que fez a um canal de TV sueco em janeiro de 2009. O bispo Williamson foi excomungado junto a outros três bispos da organização católica integrista Fraternidade de São Pio 10, nos anos 80, por terem sido ordenados sem a permissão do papa João Paulo 2º. Em janeiro de 2009, o papa suspendeu as excomunhões para acabar com o cisma dos tradicionalistas, que não aceitam as reformas eclesiásticas do Concílio Vaticano 2º, dando origem a uma polêmica.

Depois de anunciado o perdão papal, foi ao ar uma entrevista em que Williamson negou a extensão do Holocausto. Williamson disse acreditar que não existiram câmaras de gás e que não mais do que 300 mil judeus pereceram em campos de concentração nazistas, em vez do total de 6 milhões afirmado pelos historiadores. Em meio a uma forte reação internacional, o papa exigiu que Williamson se retratasse, dizendo que negar o Holocausto é "totalmente inaceitável". Em março de 2009, após ser expulso da Argentina, Williamson pediu perdão pelas declarações sobre o Holocausto, mas não rejeitou o que dissera. Nem o Vaticano nem grupos judaicos aceitaram o pedido.

"Acredito que não existiram câmaras de gás. Acredito que de 200 mil a 300 mil judeus morreram nos campos de concentração, mas nenhum nas câmaras de gás", afirmou Williamson, negando o massacre durante a Segunda Guerra (1939-1945). Ao receber a denúncia, o Tribunal de Ratisbona propôs a Williamson aceitar um procedimento judicial simplificado e encerrar o caso com o pagamento de uma multa de 12 mil euros, o que o bispo negou por discordar da acusação. A audiência ante o tribunal aconteceu na ausência do acusado, a quem sua comunidade religiosa proibiu de testemunhar e de dar declarações à imprensa, segundo explicou o advogado do bispo.

2 comentários:

  1. O Zé Flávio tem uma preocupação tão grande com a Igreja, ou se sente incomodado por ela, que a gente percebe esse direcionamento em múltiplas postagens correlatas.

    Zé, o que é isso, homem ? É o medo de Crer ?
    rs rs rs

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Pois é Dihelson, tenho observado isso tbm. Zé relaxa. Mais importante que a Igreja é a fé do povo, que independe das igrejas enquanto instituições.

    Sempre gosto de citar o exemplo do Padre Cícero. Perseguido pela Igreja e venerado como santo pelo povo. Sabemos que só recentemente, com Dom Fernando, a Igreja instituição passou a se preocupar com o tema Padre Cícero, romarias, romeiros.

    Agora, só pra cutucar o Zé: quantos médicos ajudaram Hitler a matar milhões de judeus? Já pensou nisso?

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.