18 abril 2010

No Metrô do Cariri – Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Em 1977, em Reunião do Rotary Clube do Crato, um grupo de rotarianos defendia a retirada da Estação Ferroviária do centro da cidade, para instalá-la no Muriti. Esse grupo alegava que a ferrovia fechava sete ruas do centro da cidade. Opus-me a essa idéia porque em todas as grandes cidades brasileiras, as estações ferroviárias situavam-se no centro e os trilhos poderiam servir futuramente à implantação de um metrô de superfície ligando o Crato ao Juazeiro do Norte. No dia seguinte, um colega engenheiro da Coelce ouvia no noticiário do radialista Antônio Vicelmo, um resumo do que fora discutido na reunião do Rotary Clube do Crato do dia anterior. Então ele espalhou entre os demais colegas de trabalho que eu havia apresentado um projeto para instalação de um metrô no Crato. Por isso, fui vítima de muitas chacotas dos demais colegas da Coelce de Fortaleza.
Hoje faço esse registro. Eu andei no metrô do Cariri! Uma realidade que estaria ainda distante, ou possivelmente inviável se aquela idéia dos rotarianos cratenses tivesse sido posta em prática.
Espero que aquele meu colega da Coelce, a quem convidarei para ler este texto, tome conhecimento da realidade em que se tornou aquele meu palpite.
E que retorne o trem de passageiros de Fortaleza ao Crato.

Estação do São José, onde eu e Magali descemos procedentes do Crato!

Fotos: Magali

Por Carlos Eduardo Esmeraldo.


10 comentários:

  1. Aí está , meus amigos, este excelente trabalho em parceria do Casal Carlos Eduardo Esmeraldo e Magali.

    Magali agora está se dedicando à fotografia, e para onde vai, leva a sua câmera, e eu vi a qualidade das suas fotos, excelentes, por sinal. Pena que ela não pôde colocar todas elas aqui. Tem uma do carlos no trem que é muito boa foto.

    Parabéns a esse casal dinâmico, criativo, que sempre traz algo de novo. Na reunião que fizemos recentemente no Crato Tênis Clube, ao lado do Armando Rafael e Espôsa, senti-me rodeado de jovens super entusiasmados. A convivência com esse casal nos dá essa impressão de que somos eternamente jovens e enérgicos. Aliás, depois eu postarei as fotos por aqui.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Caro Carlos:

    Na maioria das vezes quando enxergamos algo no horizonte, que não é visto, ainda, naquele momento, pela maioria das pessoas, corremos o risco da crítica..
    É o preço que pagamos pelo "instinto do pressentimento"...
    Seu "feeling" sobre o aproveitamento das antigas estações e dos velhos trilhos do Cariri estava correto.
    Agora todo mundo concorda com a sua antevisão, já que o fato foi consumado...

    ResponderExcluir
  4. Dihelson,

    Você muito me incentivou com as suas palavras. Quando meu filho Carlos Eduardo me presenteou com a máquina fotográfica o meu objetivo era sair fotografando os netos. Entretanto, quem sabe vou me animar a aprender com você e com Claude e sair por aí em parceria com Carlos fazendo reportagens rs rs rs. Estou brincando, mas nada é impossível se tivermos boa vontade.
    Fico muito alegre quando aprendo alguma coisa.
    Quanto a nossa reunião no Crato Tênis Clube gostamos muito. Como é bom saber que podemos construir e fortalecer amizades mesmo tendo pensamentos diferentes: em política, religião e futebol. Como foi bom passar aqueles alegres momentos com você, Armando Rafael e Yeda e Tales e Socorrinha. Além do mais gostamos muito de ter conhecido o Wilson Bernardo que é uma pessoa muito alegre e simpática. Tanto eu quanto Carlos gostamos muito dele. Aproveito esse espaço para agradecer o presente que ele deixou para nós, na casa de Maria Zélia irmã de Carlos. Gostamos muito mesmo.

    Abraços


    Magali

    ResponderExcluir
  5. Agradeço aos amigos Dihelson e Armando pelas palavras de incentivos. Às vezes eu dou palpites guiados por pura intuição. Este citado no texto foi um deles. Acabei de ligar para o colega que fez a gozação comigo e ele já está de posse do endereço do Blog do Crato para tomar conhecimento da minha desforra.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. É verdade, Magali,

    O Wilson Bernardo e um doce de pessoa. Muito gentil, ele se lembra sempre dos amigos e gosta de presenteá-los. Eu vou falar pra ele dar uma olhada nessa postagem aqui.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  7. CARLOS de MAGALI,isso mesmo meus caros amigos a quem em pouco tempo sentie,um profundo apreço e estima,e logo deu para perceber a conflu~encia de seres,necesarios um ao utro,da mesma forma de que se constroi um poema no acasalo das palavas com o sentimento,do verbo com a alma,do lapis com o papirus,da sedução com a leveza de serem um casal de pérceptilidades,o que poderiamos afirmar almas gemeas,reintero de que faço das palavras de voCÊS as minhas,e fico muito feliz com a reciprocidade,de verdades a que nos foi empiricas,quando nos conhecemos,amizades fraternas o tempo nunca fara pó,e eternos seremos.Agradeço ao irmão Dmendonç pelas palavras doce,sim sou doce e humano,aos afetos que se paga com afetos,e brincando,mas sou impetuoso e as vezes mandacaru sequiado de docilidade,quando tentantam me desumanizar-me.de coração obrigado pela amizade que serpentiamos como se já nos conhecersemos a decadas.abraços e satisfações.

    ResponderExcluir
  8. Magali....
    Os nossos alunos da Educação Especial também adoraram a aula de campo realizada através do metrô do cariri. Foi uma aventura para eles.
    Estamos planejando mais passeios com esta turminha. Postarei a foto deles juntamente com as professoras Raquel Eugenia e Alessandra.
    EEF Dom Quintino

    ResponderExcluir
  9. Wilson Bernardo,

    Foi lindo a maneira poética com que descreveu os fortes laços de união que existe entre mim e Carlos. É isso mesmo que percebeu com a sua sensibilidade de artista somos: "Carlos de Magali" e "Magali de Carlos".
    E agora estamos mais felizes ainda, pois ganhamos mais este amigo do Blog do Crato.

    Abraços

    Magali e Carlos

    ResponderExcluir
  10. Maria Otília,

    Se nós nos alegramos feito crianças,levando nosso neto de dois anos para passear de metrô, imagino a alegria desses alunos de Educação Especial. A experiência deve ser repetida. É mesmo uma grande aventura para eles, assim como foi para nós.

    Abraços

    Magali

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.