12 abril 2010

Estamos bem na fita – Por: José Nilton Mariano Saraiva

Qual de nós – hoje sessentões ou quase que – não recorda, com imorredoura saudade, da veneranda professora dos então acanhados “grupo escolares” (atuais “escola de ensino fundamental”), a discorrer aos embevecidos e atentos ouvidos de moços e moçoilas imberbes, num paradoxal misto de romantismo e profissão de fé, sua crença em um Brasil de futuro grandioso, um Brasil “celeiro do mundo”, um Brasil potência mundial ???
Pois é, apesar dos uivos agourentos dos pessimistas de plantão, da insistência daqueles que, em não se reciclando torcem siderurgicamente contra (por simples discordância de cunho político), a realidade bate às portas: para o Brasil, definitivamente, o futuro já chegou.
Vejam só: números recentes, fornecidos pela ONU, corroboram que, além de maior produtor de proteína animal (bovina, suína e de frango) o Brasil já é o principal fornecedor mundial de tabaco (com participação no mercado mundial de 26,4%), carnes (12,6%), açúcar (22,9%), café (17,7%), e coloca-se na segunda posição no fornecimento de alumínio (12,2%), minério de ferro (25,2%), celulose (8,2%) e algodão (5,3%). Somos, também, em razão do uso de tecnologia avançada no campo (com o conseqüente agregamento de uma maior produtividade), um dos maiores fornecedores de grãos do mundo (soja, trigo, etc), além do que exportamos aviões de qualidade e automóveis de marcas diversas; e agora, com a descoberta das gigantescas camadas petrolíferas do pré-sal (que poderão atingir até 80 bilhões de barris), dentro de mais 4 ou 5 anos seremos um dos principais exportadores do ouro negro. Como se vê, uma pauta eclética e diversificada, capaz de nos catapulpar, sim, à condição de potência mundial. Em razão de tais alentadores números, reunidos em São Paulo, semana passada, no transcurso do seminário “Produção de Commodities e Desenvolvimento-O esforço empresarial brasileiro”, acadêmicos, executivos do setor privado e representantes do governo chegaram à conclusão que a vocação do Brasil é ser o maior país agrícola, o maior minerador e o maior produtor de petróleo do mundo.
A par disso, como, a partir de 2003, deixamos de lado a subserviência e timidez que caracterizava a frouxa e entreguista política externa tucana (vergonhosa e umbilicalmente dependente dos Estados Unidos) e tratamos de investir na parceria com europeus e asiáticos (e até com os árabes) - destacando-se a pródiga bilateralidade com as potências Japão e China, países cada vez mais carentes de minerais, alimentos e petróleo - a tendência é que solidifiquemos dia-a-dia essa privilegiada condição de potencia (a propósito, e só para mostrar a consistência do acima exposto, o Brasil terá o privilégio de receber, agora, nos dias 15 e 16 de abril, o presidente chinês Hu Jintao, que vem disposto a investir pesado em áreas como a extração de petróleo, exploração de minério de ferro e no setor agrícola). Alguém duvida que, além da repercussão internacional, lucraremos com tal visita ???
Há que se ressaltar que o mercado interno também se beneficia do “boom” desenvolvimentista, como nos mostra a gigante Petrobrás, hoje uma multinacional com valor de mercado superior a duzentos (200) bilhões de dólares e a empresa número um na exploração do petróleo em águas profundas (cujas reservas, não custa repetir, poderão chegar a até 80 bilhões de barris); pois bem, pouco mais de 70% do orçamento de 50 bilhões de dólares anuais da área de compras da Petrobrás, fica aqui mesmo, com empresas brasileiras, já que o mercado interno só ainda não produz materiais nobres, com maior nível de exigência tecnológica para suportar altíssimas pressões e temperaturas de regiões como a do pré-sal; na outra ponta, a empresa já capacitou 50 mil profissionais e deve chegar a 200 mil dentro em breve, além de praticamente ter feito renascer a indústria naval brasileira, com gigantescas encomendas de navios e plataformas para a exploração do petróleo (e aqui, vale ressaltar o “efeito bumerangue” de tal iniciativa, já que milhares de brasileiros, especialistas ou não, atuantes na área da siderurgia, que haviam “se mandado” para o outro lado do mundo, foram estimulados por salários atraentes e já empreendem o caminho de volta, a fim de colaborarem com o desenvolvimento do país).
E pensar que sob o manto negro e sombrio do governo tucano cogitou-se até a mudança do nome da Petrobrás para Petrobrax, a fim de facilitar sua privatização e entrega aos gringos.
E eles ainda querem voltar...

Autoria e postagem: José Nilton Mariano Saraiva

5 comentários:

  1. Prezado José Nilton Mariano Saraiva

    Parabéns pelos esclarecimentos! Para aqueles que torciam que crise que se abateu sobre os Estados Unidos destroçasse o Brasil, já vai longe o tempo em que uma simples narola na economia dos obscuros "Tigres Asiáticos", paradigma dos vendilhões neoliberais, servia de desculpas para o malogro do desgoverno FHC.
    Que Deus proteja o povo brasileiro da propaganda subliminar da Globo, Folha, Veja e outras vozes do grande satã, o neoliberalismo tucano.
    Um contundente abraço

    ResponderExcluir
  2. Ilustre Carlos,

    O "contundente" abraço...foi demais.
    Preparemo-nos prá artilharia pesada, da parte dos que não se reciclaram e se postam eternamente do contra, na inglória tentativa de obstar o prosseguimento de um governo aprovado por quase 90% da população brasileira.

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto Mariano, reforço só com algumas observações abaixo.

    No lançamento da candidatura de José Serra, o ex-Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, acredita que nestas eleições, o Brasil vai ter que escolher "entre os que difamam o passado e os que querem construir um país e seu futuro".
    FHC já disse para esquecer o que ele escreveu. Agora pede para que esqueçamos o seus 8 longos anos de governo. Difamam o passado? Desde de quando a realidade dos fatos, fatos que todos os brasileiros sentiram na alma e no bolso é difamação?
    -Diga FHC que é mentira que no seu governo o desemprego foi recorde?
    -Diga que é mentira que no final do seu governo do PSDB, o Brasil tinha 54 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza?
    - Diga FHC que é mentira que o apagão de 2001 foi por falta de investimento, por negligência?
    - Diga FHC que é mentira que o afundamento da P36 foi por falta de investimento, que o interesse sempre foi privatizar a Petrobras?
    - Diga FHC que é mentira os empréstimos milionários junto ao FMI?
    - Diga FHC se é mentira que o FMI é quem comandava a nossa economia causando o arrocho salarial, o desemprego, a falta de investimento no país?
    -Diga FHC que é mentira que os juros no seu governo eram estratosféricos?
    - Diga que é mentira que o seu governo engavetou todas as CPIs para investigar a corrupção, as privatizações escusas, a compra de votos para a sua reeleição?
    - Diga FHC que no seu governo é mentira que o povo não tinha crédito?
    - Diga FHC que no seu governo do PSDB, é mentira que aposentados foram chamados de vagabundos?
    -Diga FHC que é mentira que no seu governo do PSDB país quebrou três vezes?
    - Diga FHC que é mentira que o seu ministro da Fazenda Rubens Ricupero disse que “Eu não tenho escrúpulos, o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde”? Em uma conversa com o jornalista da Rede Globo Carlos Monforte revelando alguns detalhes sobre o Plano Real, quando se preparava para entrar ao vivo no Jornal da Globo. O episódio ficou conhecido como Escândalo da parabólica.
    - Diga FHC se não verdade que o Serra vai transforma-lo em ministro da Fazenda se por uma imensa desgraça ele for eleito?

    Jussara Seixas

    ResponderExcluir
  4. E foi o Lula que colocou a imensa camada de petróleo no pré-sal??? DEUS é realmente brasileiro...

    O Brasil sempre foi o maior exportador de vários produtos agropecuários... ou terá sido Lula quem multiplicou os grãos?

    O Brasil exporta carros, mas não possui nenhuma marca..

    E se fala tanto nas privatizações de FHC, porque Deus-Lula não reestatizou? Ele tem poder para (pelo menos) isto...


    Os partidários do presidente são como os devotos vendados da igreja, acreditam em tudo que Lula, nosso senhor, fala...

    ResponderExcluir
  5. Só um detalhe... Não sou a favor de Serra, menos anda de Dilma

    Meu voto é de Marina!!

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.