08 março 2010

CARIRI - Projeto incentiva desenvolvimento de potenciais - Reportagem: Elizângela Santos


Prefeitos e demais autoridades do Cariri conheceram os detalhes do projeto federal, com participação do governo estadual, junto aos municípios da região. Governo do Estado repassará para projetos de desenvolvimento no Cariri uma contrapartida média de 10%

Juazeiro do Norte. Com a finalidade de debater projetos estratégicos para as populações de menos poder aquisitivo, o Cariri sediou o evento Território da Cidadania, reunindo representantes dos principais municípios do Cariri. O trabalho faz parte de programa do Governo Federal, com contrapartidas do Governo do Estado, que inclui diversos eixos voltados para a melhoria da qualidade de vida das populações de baixo poder aquisitivo no campo, envolvendo investimentos nas vocações de cada município ou território. Para este ano, foi apresentada uma matriz de investimentos previstos para a região de R$ 585 milhões. O Cariri já está sendo beneficiado este ano com várias unidades produtivas, envolvendo as principais vocações das localidades referenciadas para os projetos. Algumas cidades já foram contempladas com os projetos, como Crato, com uma unidade de beneficiamento de frutas diversificadas. Cerca de 10 municípios serão beneficiados, já que estarão repassando a produção de pequi. A unidade terá um investimento de R$ 500 mil. No local, serão produzidas polpas de pequi, molho, farinha, óleo refinado, pequi em conserva, além do processamento de outras frutas.

A cidade de Campos Sales será beneficiada com abatedouro de R$ 520 mil. Os recursos já estão na Caixa Econômica e o projeto está sendo finalizado, conforme o delegado. As mulheres do município também serão beneficiadas com uma unidade de beneficiamento de leite de cabra, com investimentos de R$ 280 mil. Em Mauriti, será implantada uma mini-usina de leite, para o processamento de bebidas lácteas, envolvendo a produtividade de oito municípios, num projeto de R$ 500 mil. Já o município de Araripe receberá uma unidade de empacotamento de farinha de mandioca, para empacotamento, padronização e beneficiamento do produto. Serão investidos no projeto R$ 215 mil. O município está na área de maior produção de mandioca do Estado. Araripe é o segundo, depois de Salitre, município vizinho.

Segundo o prefeito de Araripe, Germano Correia, um dos participantes do debate Territórios da Cidadania, o programa destina recursos voltados para estruturar os territórios. No caso de sua cidade, a unidade, conforme o gestor, vai melhorar a qualidade do produto e agregar valor, com o repasse para os supermercados, beneficiando o produtos, minimizando as dificuldades. Para o prefeito, a unidade irá receber a farinha dos municípios produtores da área do Cariri Oeste. Os recursos estão previsto para serem investidos até o meio do ano. Ele afirma que esse investimento servirá para dar impulso à produtividade de mandioca. Ele ressalta que a falta de atenção com a semente acabou prejudicando um pouco a produção em seu município, mas a assistência aos produtores tem sido essencial para a retomada da produção, com qualidade, aumentando a área plantada. Uma delas é o projeto que envolve jovens agricultores, uma experiência pioneira em Araripe, com 28 jovens trabalhadores assentados, por meio de projeto do governo.

O Cariri é o maior território do Estado, com a presença de 28 municípios, que poderá ter investimentos diretos dos diversos ministérios. Estão prestes a começar vários empreendimentos na região, voltados para assistir principalmente a população de baixa renda. Para escolha desses investimentos, foi eleito um colegiado paritário, com representações em 50% da sociedade civil e mais 50% do poder público. Segundo o Delegado Federal de Desenvolvimento Agrário, Francisco Sombra Oliveira, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o debate realizado na semana, em Juazeiro do Norte, teve a finalidade de apresentar projetos que serão desenvolvidos na região. Os recursos, conforme ele, já estão em banco para serem repassados devidamente. Este ano, a discussão com as várias instâncias sociais envolvida no conselho está voltada para sete eixos de desenvolvimento, com o envolvimento de 22 ministérios, e ações coordenadas pela Casa Civil, do Governo Federal. "O principal objetivo desses projetos é levar às populações projetos no intuito de reduzir as desigualdades regionais. São ações focadas na área rural e aos públicos mais específicos, a exemplo das comunidades quilombolas, indígenas e os assentados da Reforma Agrária", explica. No Cariri há o envolvimento é de 3.500 famílias. As áreas da cultura, educação, saneamento, direito e cidadania, regularização fundiária, ações agrárias, ações de infraestrutura, com recursos específico do MDA estão entre os setores de investimento.

O Cariri está dividido em três mini-territórios e ganhará várias unidades, que irão centralizar ações integradas das comunidades e dos municípios. O debate também contou com a participação do secretário de Desenvolvimento Agrário do Estado, Camilo Santana.

MAIS INFORMAÇÕES

Delegacia Estadual do Desenvolvimento Agrário
deda-ce@mda.gov.br
(85) 3299.1309/9102.3250

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.