26 março 2010

"Der Spiegel" ( Alemanha) : Renúncia de Bento XVI é possível ? - Postado por: José Flávio Vieira


26/03/2010


Novos fatos contra o Vaticano elevam a pressão sobre o Papa Bento 16; uma renúncia é possível?

Peter Wensierski

Papa Bento XVI durante celebração na catedral de São Pedro, no Vaticano

Continuam a surgir alegações de que o papa Bento 16 pode ter tido conhecimento detalhado de episódios de abuso sexual na Igreja Católica.

Em 1996, a Congregação para a Doutrina da Fé, que ele liderava na época, decidiu não punir o padre pedófilo Lawrence Murphy. Com sua autoridade desgastada, por que ele permanece no cargo? Quando é hora de um papa renunciar? Margaret Kässmann, ex-líder da Igreja Protestante na Alemanha, renunciou em fevereiro, depois de decidir que não possuía mais a autoridade moral necessária para seu cargo depois de ter sido pega dirigindo embriagada. Mas quanta autoridade o papa Bento 16 ainda tem? Ultimamente, o que restou dela tem desaparecido quase que diariamente. Cada novo detalhe sobre o papel que ele teve na forma como sua igreja lidou com os episódios de abuso sexual a desgasta ainda mais. Mas um papa não renuncia, simplesmente. Ele não é presidente de uma empresa, ou o líder de um partido político – ele é o descendente espiritual direto do apóstolo Pedro. Teoricamente é possível, segundo a lei canônica. O Cânone 332, parágrafo 2, prevê uma renúncia papal, permitindo ao papa que renuncie quando desejar, sem pedir permissão de ninguém. Mas na longa história da Igreja Católica, é extremamente raro. O papa Celestino 5º foi o último líder da igreja a renunciar – 700 anos atrás. E ainda que várias vítimas de abuso venham pedindo há tempos pela renúncia de Bento, simplesmente não é papal abrir mão do papado. Em vez disso, o Vaticano prefere rejeitar qualquer acusação que tenha sido feita, determinando-as como infundadas. Na quinta-feira, era possível observar o reflexo novamente. No caso do padre pedófilo dos Estados Unidos, Lawrence Murphy, o porta-voz do Vaticano Federico Lombardi insistiu que, antes de se tornar papa, Bento, na época conhecido como Joseph Ratzinger, de forma alguma esteve envolvido em um acobertamento. Considerando que o “Padre Murphy era idoso e tinha saúde debilitada”, a Congregação para a Doutrina da Fé, então liderada por Ratzinger, decidiu em 1996 não puni-lo. Murphy, que abusou de cerca de 100 crianças, pôde continuar como padre até sua morte.

“Os culpados em primeiro lugar”

Parece improvável que essa explicação vá reduzir a pressão sobre o papa. O lema da Igreja sempre pareceu ser “os culpados em primeiro lugar”. Eles foram bem cuidados – as vítimas, entretanto, foram deixadas à própria sorte. Desde 1982 Ratzinger foi responsável por aquela parte do Vaticano que lida com casos de abuso sexual. Quem, se não ele, foi responsável pelo caminho da Igreja? Você pode trocar o nome de Ratzinger por “Bento”, escreveu o “Der Spiegel” diante da euforia que houve aqui pela eleição de um papa alemão em 2004, mas você não pode tirar o Ratzinger do papa. Desde então, como um papa, ele causou mais danos do que benefícios à sua igreja. Ele tensionou as relações com os judeus diversas vezes, brincou com fogo nas relações entre cristãos e muçulmanos com seu discurso de Ratisbona, enfureceu o povo indígena durante sua viagem à América Latina, irritou os protestantes e se mostrou conciliatório com os negacionistas do Holocausto. Até católicos fiéis se surpreenderam com as atitudes que ele tem tomado. E agora, alem disso tudo, descobre-se que a área onde ele tem sido consistente nas últimas décadas é na sua negligência em lidar com pedófilos dentro de sua própria instituição. Na Irlanda ou nos Estados Unidos, os bispos têm encontrado dificuldades para renunciar, mesmo em casos em que seu acobertamento tenha sido desmascarado. E na Alemanha, nenhum bispo caiu pelos graves erros cometidos pela Igreja Católica ali.

Gestão de crises de pequena empresa

A reação até o momento não foi maior do que uma gestão de crises que poderia se ver em uma empresa de médio porte: emitir um pedido de desculpas, criação de uma mesa-redonda para lidar com o problema, estabelecer uma linha direta... não muito mais do que isso. Então como os culpados por trás dos culpados devem ser encontrados? Como devemos erradicar o sistema de encobrimento, silêncio e transferência de pedófilos para outra diocese na Igreja? E quem obrigará a Igreja a abrir seus arquivos para o público? A experiência das vítimas nos Estados Unidos e na Irlanda nos últimos anos foi ruim. Será que essa experiência se repetirá na Alemanha? O que aconteceu por trás da fachada da Igreja ainda está longe de ser um livro aberto. Só o fato de que vários bispos aqui na Alemanha ajudaram a garantir a continuidade do cartel do silêncio já é razão suficiente para que eles renunciem. A alternativa seria eles virem a público sobre o que sabem e o que fizeram, por mais doloroso e difícil que isso possa ser. O mal foi perpetrado dentro de uma das mais altas autoridades morais, cujos homens pregaram a partir de seus púlpitos, nos mínimos detalhes, sobre o que é certo e o que é errado. Mas fica a questão: para que autoridade moral padres e bispos na Alemanha podem se voltar, para continuar a executar suas funções e fornecer às pessoas respostas para as difíceis questões da vida?

Tradução: Lana Lim

13 comentários:

  1. Os católicos xiitas aqui do blog se engasgam com uma matéria dessas.

    ResponderExcluir
  2. Uma coisa é certa: O Papado de bento XVI está muito tumultuado. Mas assim já fora também a de muitos outros papas.

    Um novo problema é uma denúncia que está sendo feita agora, de que antes de ser papa, Bento XVI tinha conhecimento do melestamento de mais de 200 jovens por uma pessoa do seu círculo. Isso aí é uma denúncia grave e eu so nao publiquei aqui o que está ecoando em todos os Jornais do Mundo, para não causar mais polêmica ainda a esses casos de pedofilia.

    Mas a Igreja sobreviverá, como os fiéis querem. Só que os Fiéis deveriam querer que a Igreja sobreviva de uma forma Limpa e não de uma forma SUJA e tentar jogar a sujeira pra debaixo do Tapete, acusando a imprensa por ter descoberto um antro de pedofilia.

    Não é jogando a culpa pra cima da Imprensa por ter descoberto e dizer nos sermões "A Igreja está Sob Ataque" que vai resolver o problema, quando até o Exorcista-Mor da Igreja Católica veio a público dizer que o próprio DIABO reside no Vaticano.

    A coisa parece que vai FEDER mais ainda e quanto mais mexe, mais fede, infelizmente para o descrédito daqueles que acreditavam que a Igreja era casta, Pura e Santa.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  3. Pronto! Agora vão inventar a IGV - Imprensa Golpista do Vaticano!

    ResponderExcluir
  4. Minha amiga, quando mistura Religião com Política, a coisa fica engraçadíssima, senão vejamos:

    Armando Rafael é Católico e contra o Lula.

    Carlos E. Esmeraldo é católico e a favor do Lula

    Dr. José Flávio é contra a igreja e a favor do Lula

    O Elmano, parece que é a favor do Lula e contra a Igreja

    O Dedé Cariri é contra tudo e contra todos

    Eu não sou a favor e nem contra ninguém. Muito pelo contrário...rs rs rs rs

    A Glória é contra o Lula

    O Océlio é a favor da Igreja, e "quase" contra o Lula.

    Então, quando mistura esse povo, dá uma confusão danada. A gente vê situações engraçadas em que se formam blocos:

    O Armando é oposição total a Z´pe Flávio

    Armando é solidário a mim e ao Océlio na Política, e somente ao Océlio na religião.

    Se fizer aí outras combinações, iremos chegar a resultados interessantes...

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  5. Eu não ia comentar nessa postagem, pois acho que esse tema já foi discutido demais. No entanto, como o Dihelson me citou mais de uma vez, tenho que me pronunciar. Sou católico sim, graças a Deus. Mas acima de tudo, sou Cristão. Hoje mesmo tive uma excelente conversa com um amigo Presbiteriano e falei da admiração que tenho por Rubem Alves, um filósofo e teólogo da Igreja Presbiteriana que esteve em Juazeiro, por ocasião do I Simpósio Internacional sobre o Padre Cícero(vejam bem um presbiteriano dando uma palestra sobre o Padre Cícero, 1989, durante o reitorado do Prof. Teodoro. Foi uma palestra inesquecivel. Quem quiser conhecê-la, veja os anais do I Simpósio, que deve existir na Biblioteca da URCA. Então, não sou catolico xiita. Tenho bons amigos em outras igrejas cristãs, assim como em outros movimentos religiosos(Candoblé, Santo Daime, etc). Assim, não concordo com tudo que o papa diz ou faz. E se Bento cometeu erros e protegeu pedófilos, ele deve dizer a verdade aos católicos, pois somente "a verdade liberta". E pode sim renunciar. Eu só espero que ele não diga que não sabe de nada.

    Assim tamém é na política. Não sou contra o Lula, mas não sou cego e não deixo de ver os erros do governo dele. E converso isso com amigos petistas históricos. Alguns, mais abertos aceitam minhas críticas. Outros nem tanto. À época do FHC eu era muito próximo ao PT e sempre critiquei o governo dele, mas de forma moderada, pois ele também teve seus méritos. E meu distanciamento do PT não foi nem tanto pelo comportamento do PT nacionalmente, mas do PT de Crato, especialmente do seu núcleo da URCA, que conheço bem de perto(embora existam exceções).

    E pra finalizar, não creio que hoje há espaços para radicalismos, nem na politica(direita ou esquerda), nem nas religiões. Acredito que devemos buscar sempre o bom convívio, a alteridade, o respeito ao outro, às diferenças.

    Mas gosto de olhar para frente. Gosto de procurar construir e não destruir. Gosto de respeitar as idéias, as opiniões e as crenças das pessoas, pois afinal somos todos filhos de Deus. Só não aceito, meu caro amigo Dihelson(e isso não é com vc) é que faltem com o respeito que mereço, como cidadão e filho de Deus.

    ResponderExcluir
  6. Océlio tem razão ( e quem sou eu pra conceder razão a alguém ), mas a meu ver pelo menos, que nessas discussões, não há lugar para radicalismos. Aquilo que hoje defendemos, poderemos mudar depois.

    Uma metamorfose Ambulante. Não significa que não temos caráter. Significa que podemos APRENDER. Mudar de Opinião. A Igreja por exemplo, teve de mudar de opinião, quando viu que a terra não era quadrada, e girava em torno do Sol, coisa que até então era absurda.

    Eu não sou a favor da Renúncia do Papa, até porque acho que ele não pode ser responsabilizado pelas coisas que OUTROS cometeram. A não ser que ele fosse cúmplice, o que acho que ele não é.

    Quem tem que pagar nessa história toda, é quem de fato, cometeu os pecados. O Papa faria um bem à Igreja se expulsasse todos os pedófilos dela e cortasse o mal na carne.

    A Igreja é o Corpo de Cristo. E Cristo disse:

    "Se teu olho te é ocasião de pecado, arranca-o e joga fora, porque é melhor que entres no Céu caolho do que todo o corpo perecer no Inferno"

    Eu não sou de defender muito quem eu não conheço pessoalmente, mas acho que o papa deveria ser poupado desses constrangimentos, e os verdadeiros culpados é quem devem pagar pelos crimes.

    Bom, isso é o que eu penso, e cada um pensa uma coisa.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  7. Caro Zé Flávio,

    Eu até escrevi um comentário sobre esta sua postagem, só que ficou muito longo. Assim, resolvi não publicá-lo; mas fazer uma postagem de um texto escrito pelo Márcio Retamero, teólogo e historiador. Mestre em História Moderna pela UFF/Niteroi-RJ. O texto ao que me refiro foi publicado na revista A Capa, no início deste ano. Faz um resumo histórico do tema "pedofilia" dentro da igreja católica apontado os principais momentos históricos que contribuiram para que um tema, que era apenas um problema interno, se transformasse nesse montro que hoje ameaça ruir o império formado pelo Vaticano e sua igreja.

    Você pode até não acreditar; mas DEUS existe e está muito contente com essa polêmica toda a corroer os pilates do Vaticano.

    ResponderExcluir
  8. Com certeza Dr. Valdetário, Deus existe. Agora, contente Ele não está, nem com esses casos de pedofilia dentro da Igreja, nem com a violência na socidade, nem com a corrupção na politica e na sociedade, e tantas outras mazelas. Mas quem sou eu pra dizer o que Deus pensa, neh? Apenas acredito nEle, assim como acredito que seu Espirito sopra e conduz sua Igreja, e que logo-logo boas novas surgirão. Não esqueçamos o ditado popular: DEUS ESCREVE CERTO POR LINHAS TOTAS.

    ResponderExcluir
  9. Caro Océlio,

    Nunca compreendo bem quando alguns de vocês, defensores da IC, afirmam que casos de pedofilia existem também em outros setores da sociedade, inclusive na política. Como querendo dizer que se o problema está presente em todos os ramos do emaranhado social, este se reveste de menor gravidade. Não concordo com com este ponto de vista e não acho justa a comparação.

    A igreja católica choca os seus seguidores, e a sociedade como um todo, quando pratica e "tenta abafar" a pedofilia porque ela faz um discurso muito contrário ao que finda praticando. Com o agravante de que tais crimes são praticados, na sua maioria, no interior de instituições (isentas do pagamento de impostos) que foram criadas com o pressuposto de educar, defeder e formar criança pobre e/ou portadora de necessidades especiais. Isso é o que torna o crime mais chocante ainda.

    Desnecessário dizer que a IC é composta por pessoas que passaram longos anos estudando, se preparando para pregar a palavra de DEUS. Portanto não podemos comparar com o universo dos que compõem a política.

    Por oportuno, continuo aguardando as suas respostas àquelas perguntas que lhe fiz num outro comentário.

    ResponderExcluir
  10. Caro Dr. Valdetário, não estou defendo os casos de pedofilia na Igreja Católica. Agora, veja bem: o senhor é de um partido que tem sido constantemente alvo de denúncias de corrupção. E nem por isso o senhor saiu do partido. E os politicos, inclusive do seu partido, quando estão pedindo votos se apresentam como os mais corretos e prometem um monte de coisas. E decepcionam a todos nós brasileiros. Mas nunca vi o senhor criticando seu partido ou algum politico do seu partido. Por outro lado critica os demais partidos. Assim, quero deixar claro que não defendo os pedófilos de lugar nenhum. Pedofilia é crime e deve ser punidos todos aqueles que o cometem.

    Em relaçao a Igreja Católica, acho errado o celibato dos padres. Como acho que a Igreja deveria ser mais rigorosa em relação a esses casos. Como penso tbm que a Igreja Católica deveria orientar seus padres a não pedirem dinheiro durante as missas. Enfim, não sou um católico cego, xiita. Agora, não vou deixar de ser católico por causa de padres ou católicos leigos que não seguem os ensinamentos de Cristo.

    Outra coisa, pelo que sei o Senhor é funcionário da Diocese de Crato, ou não? Se for, acho muito feio uma pessoa trabalhar pra Igreja e ficar falando mal dela. Se fosse eu não faria isso.

    Por fim,não vi as perguntas que o senhor me fez. Se puder repeti-las, agradeço, e se for possivel, respondo.

    ResponderExcluir
  11. Prezado Océlio,

    Inegável que critico companheiros do meu Partido. Este Blog mesmo é prova disso. Já fiz criticas inclusive ao nosso Presidente Lula. Quanto essas denúncias que têm surgido ultimamente na grande mídia, são apenas matérias “requentadas”. Já conhecemos toda a verdade sobre estes casos. Sou, com muito orgulho, petista desde que me entendo por gente. Nunca votei em outro partido. Sempre que vamos pedir voto pros nossos candidatos o fazemos em nome da melhoria da vida das pessoas mais pobres e mais necessitados do nosso país. Desnecessário dizer que, neste ponto, o PT tem cumprido fielmente o seu papel. Assim, não acredito que estejamos decepcionando a todos nós brasileiros, como você, indevidamente, diz. Como o nosso governo tem decepcionado a todos se 75% consideram o governo de PT ótimo ou bom?! Se apenas 5% (as viúvas do FHC) dizem que o governo é ruim?! Como estamos decepcionando a todos se 53% da população dizem votar num candidato apontado pelo presidente Lula? Assim, estou muito bem acomodado no meu Partido e não vejo motivo algum para abandoná-lo.

    Quanto aos erros da IC não são apenas esses que você enumera. A coisa é muito mais grave. São erros históricos que proporcionaram irreparáveis danos à humanidade. O que dizer de 1.000 anos sem o homem poder estudar, por imposição da sua igreja? Ou não foi assim por toda a Idade Média? Como a sua igreja vai recompor os danos causados a nós com a morte em fogueiras públicas de milhares e milhares de cabeças brilhantes? Apenas com pedidos de desculpas? Desde que a igreja assumiu as “verdades aristotélicas” que ela impediu o progresso da humanidade. Ou você não acha que continua errando se colocando contra as pesquisas com células-tronco? Olha, no continente africano, hoje, a cada 15 SEGUNDOS morre um africano de AIDS. A OMS envia suas equipes de médicos e enfermeiros, levando ensinamentos e camisinhas para combater a transmissão do vírus. Sabe o que a sua igreja está mandando pra lá?! Suas missionárias promoverem fogueiras com as tais camisinhas. Isso é certo? Foi correto a IC se colocar a favor do Hitler em troca de receber as terras que hoje comportam o Vaticano? Foi certo a IC ficar do lado da ditadura militar? Foi certo o que a sua igreja fez com o Pe. Cícero? E porque hoje diz trabalhar pela REABILITAÇÃO do mesmo? Se tem alguém precisando se reabilitar com certeza não é o Pe. Cícero. Por falar nele, você sabia que há alguns anos a IC (Salesianos) tentou patentear a marca “Padre Cícero”? É, queriam faturar encima daquele que no começo foi tido como engodo e assim expulso dos seus quadros. Mas não foram essas perguntas que lhe fiz anteriormente. Eu queria que você me dissesse em que parte da Bíblia a IC se apega para justificar a idolatria, o culto às imagens e outras tolices mais. Se Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida... ninguém chega ao Pai senão por mim.” Por que a sua igreja INVENTOU esse estória de “santo”?

    Quanto essa história de ser FUNCIONÁRIO da Diocese quero deixar bem claro que a grande maioria dos médicos da HSF não tem a Carteira de Trabalho assinada, como determina a lei,este é o meu caso. Aqueles que têm, a direção do hospital, por orientação da sua igreja, o faz de forma fraudulenta. Digo mais, se a diocese tivesse a grandeza de nos pagar todo o PASSIVO TRABALHISTA que nos deve, muitos de nós já teríamos ARRIBADO.

    ResponderExcluir
  12. Caro Dr. Valdetário, essa sua denuncia é muito séria. Isso deveria ser levado à justiça do trabalho. Agora, entre na entre na justiça e busque e busque seus direitos e não fique falando mal Igreja. Se o senhor aceita essa situação está tão errado quanto ela.

    Ah, eu conheço bem a história da minha igreja, pois alem de ser católico, sou historiador e ensino história medieval.

    Abçs fraternos.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.