xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 03/12/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

03 dezembro 2009

CRIAÇÃO DE NOVOS MUNICÍPIOS NO CEARÁ :

Por Antonio Correia Lima



Ponta da Serra é o único distrito de Crato com reais possibilidades de emancipação, de acordo com nova Lei aprovada nesta terça feira. Por Antonio Correia Lima

Diante da morosidade por parte do Congresso Nacional na discussão e aprovação da PEC 13, que propõe devolver às Assembléias Estaduais a competência em legislar sobre a criação de novos municípios, a Assembléia Legislativa do Ceará, através de seu Presidente, o Deputado Domingos Filho, neste segundo semestre, levanta a discussão sobre o tema, propondo a aprovação do PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 09/0, que “dispõe, na forma do Art. 18, § 4º, da Constituição Federal e do Art. 31 da Constituição Estadual, sobre os Estudos de Viabilidade Municipal, para a criação, incorporação, fusão e desmembramento de Municípios no Estado do Ceará e adota outras providências”
Domingos Filho “reiterou que a Assembléia não pode ficar de braços cruzados esperando que o Congresso Nacional devolva aos estados a prerrogativa de legislar sobre a criação de municípios”.
Nesta terça-feira, dia 02, a Assembléia Legislativa do Ceará aprovou, com larga maioria, o referido projeto. Dentre os principais requisitos, destacam-se:
população superior a oito mil habitantes;
eleitorado não inferior a quarenta por cento de sua população;
Centro urbano já constituído, com número de prédios residenciais, comerciais e públicos superior a 400 ( quatrocentos);
estimativa de receitas”

No que diz respeito à população e ao número de prédios, deve-se dizer, que de acordo com o IBGE, no censo 2000, Ponta da Serra contabilizava 8.234 habitantes. Hoje, em vista do acelerado crescimento dos últimos dez anos, acredita-se que o distrito já ultrapassa a faixa de 10 mil habitantes. Esse crescimento é visível tanto na sede como nas vilas, três delas com média superior a 200 prédios, que é o caso da Vila Malhada, Palmeirinha dos Vilar e Vila São Francisco ( possíveis distritos do novo município a ser criado).
Quanto ao número de prédios em sua sede, no momento, supera a cifra dos 700, e o Blog de Ponta da Serra divulgou, recentemente, em suas páginas, as imagens de 45 prédios de dois pavimentos e dois de três, caracterizando, dessa forma, um perfil de cidade.
Além do mais, no distrito se comprova a “existência de equipamentos sociais e de infra-estrutura compatíveis com as necessidades da população, tais como”: Escola de Ensino Infantil e Fundamental; Escola de Ensino Médio;Creche Infantil; Posto de Saúde, Posto Policial, Posto dos Correios, Posto de Combustíveis, Posto avançado da Caixa Econômica, e outros.
O movimento emancipalista de Ponta da Serra teve início no ano de 1990, através de alguns grupos organizados, tendo à frente o Padre João Bosco Cartaxo Esmeraldo, um grande defensor desta idéia.
Hoje, o movimento está organizado através da Associação do Movimento Emancipalista de Ponta da Serra, que tem como presidente o Dr, Francisco Dionísio Alves. O movimento mantém há mais de um ano um blog na Internet, por sinal, muito bem atualizado.
Assim, acredita-se, que Ponta da Serra preencherá todos os requisitos exigidos pela nova Lei aprovada, e, logicamente, o seu povo irá convencer a todos os cidadãos cratenses no SIM à sua emancipação. Abaixo verifique a população da sede e dos distritos de Crato, pelo censo de 1996 e 2000.




EEF DOM QUINTINO LANÇA LIVRO VIRTUAL-Por Maria Otilia

A EEF Dom Quintino participa do concurso de livros virtuais no portal EDUCAREDE, promovida pela 18ª CREDE que tem como base os temas e propostas de trabalho do Projeto MINHA TERRA 2009. Ao ser escolhido o sub-tema HOJE É DIA DE FESTA, pretende-se incentivar nossos alunos a conhecerem as manifestações culturais da cidade do Crato. Como parte dessa experiência, serão feitas visitas às comunidades onde os alunos poderão vivenciar as diversas expressões culturais e socializá-las em sala de aula, dando subsídios para as produções poéticas
Nossos alunos escritores :
A coletânea de poesias sobre o nosso reisado está publicada no site : http://www.educarede.org.br/oficina_de_criacao.
Boa Leitura !
Postado por Maria Otilia Moreira

HORÁRIOS DAS MISSAS CELEBRADAS POR PADRE ELIAS-Por Maria Otilia

Caros amigos,

Estou divulgando abaixo o calendário das missas que serão celebradas por Padre Elias, neste mês de dezembro de 2009:

DOMINGO, DIA 06/12/09: às 08:00 horas, na igreja de N. Sra. de Fátima;
às 19:00 horas, na Capela do Parque Granjeiro.


DOMINGO, DIA 13/12/09: às 19:00 horas, na igreja de N. Sra. de Fátima.


Postado por Maria Otilia Moreira

Meias & Cuecas - Por: José Flávio Vieira

Postado por : J. Flávio Vieira


Pois é, amigos, se restou ainda uma quotinha de indignação por aí, guardem com muito carinho. Não vai faltar oportunidade de usá-la. Agora mesmo estourou mais um escândalo: a distribuição de dinheiro, arrecadado pelo comércio de licitações, em Brasília, por José Roberto Arruda, Paulo Octávio e seus asseclas do Democratas e quadrilhas outras afins. Desta vez, nem o galho de arruda pode nos socorrer. As imagens colhidas pela Polícia Federal parecem irrefutáveis, mas claro, fazem-se necessárias outras provas: a venérea pode ter sido contraída na bacia sanitária mal higienizada. Permitam-me, mais uma vez ,refletir sobre assunto tão repetitivo no noticiário nacional. Primeiro, acredito que a atividade política está intimamente ligada à corrupção, ao favorecimento, ao compadrio, ao tráfico de influências. E isto não só no Brasil. Há apenas países em que o controle é mais rigoroso. Não existe uma linha divisória clara entre a política partidária e a contravenção. Entre nós, esta realidade é visível em todas as esferas da nação, uma simples gestão de uma associação comunitária, dificilmente será aprovada por uma auditoria minimamente séria.

Não há eleição sem caixa 2, sem entrada de dinheiro sujo, sem negociação de cargos, de licitações, sem a semeadura inevitável do nepotismo. A política tem uma ética própria que hoje deixaria Maquiavel próximo ao processo de canonização. A bandalheira independe de desenvolvimento econômico, de forma de governo, de sigla partidária. A diferença básica está apenas onde a grana será depositada : na cueca ou na meia. A meu ver, o único filtro para a mamata desenfreada encontra-se no amadurecimento político do povo. Basta que o corrupto seja eliminado sumariamente pela cimitarra do voto para as coisas começarem a entrar nos eixos. Vejam a realidade brasileira: Arruda e Paulo Octávio já possuíam uma folha corrida péssima, que os tinha levado à renúncia temendo o impeachment, mas mesmo assim foram reeleitos pela população sem nenhuma dificuldade.

Querem ver outra curiosidade? Sete pedidos de Impeachment de Arruda até hoje já haviam sido protocolados no STF. Os partidos que davam apoio ao governo dele e se beneficiavam, rapidamente saltaram do barco: dizem que os ratos são os primeiros a perceberem o rombo no casco. O pedido da Bancada Evangélica, então, me pareceu interessantíssimo. O motivo não se ateve ao fragrante ilícito filmado e registrado continuadamente pelas câmeras, mas a uma outra causa bem insólita. Em um dos vídeos, após pôr a mão na bufunfa, a quadrilha fez uma corrente de oração, agradecendo ao Criador, pelo dinheirinho farto e fácil. Terá sido porque estes fragrantes já aconteceram também com alguns pastores e tudo, assim, torna-se perfeitamente normal? Ou porque não recolheram o dízimo da dinheirama? A CNBB também, em nota, se mostrou indignada com o uso de preces em momento tão pouco especial. Lá vou eu meter meu bedelho e enfiar uma outra reflexão, goela abaixo.

Ora, a oração feita pelos ladrões, agradecendo pelo furto aos céus, a meu ver, é perfeitamente cabível. Nossa relação antiética não é apenas com o profano, ela se estende a todas as nossas atividades humanas, inclusive ao nosso relacionamento com o sagrado. Vejam as promessas que fazemos aos santos. A maior parte das vezes, propomos uma espécie de escambo: se passar no concurso, meu São Sebastião ( claro que prejudicando vários outros que não tiveram a intercessão divina) eu dou duas sacas de feijão para a igreja. A mocinha amarra a imagem de Santo Antonio de cabeça para baixo, em um copo de água, e promete só libertá-lo se conseguir um marido. Ou seja, seqüestra e tortura o santo para conseguir seu intento. A mulher que todo ano faz a procissão de São José, em Março, em ano de seca, aproxima-se da imagem e ameaça: --- Se esse ano não chover, tu num vai ter procissão , não, viu ! Conheci uma senhora que praticava abortos, mas não os fazia nos domingos, por conta de uma promessa que tinha feito com Nossa Senhora do Carmo. O comerciante comete todas as falcatruas imagináveis, mas todos os anos ajuda na Festa da Padroeira e isso, por se só, o faz puro e imaculado. Todos essas condutas trazem embutidas uma ética bastante particular, condutas aparentemente cristãs, mas francamente pagãs na sua essência.

Arruda e Paulo Octávio não são muito diferentes da imagem de cada um de nós refletida no espelho. Quantos de nós não encheriam as meias, da mesma maneira, se tivéssemos a oportunidade ? O crime maior não terá sido terem filmado aquilo que todos nós já sabíamos? O mundo só vai mudar quando a indignação de cada um de nós se estabelecer na urna e não nas conversas de bar, entre um e outro scotch. E quando o preço da ilegalidade passar a ser pago na prisão e não nos templos, em módicos dízimos mensais.

Fonte: José Flávio Vieira

BLOGDebate:O Crato Cariri e Suas Manifestações Culturais-Por Wilson Bernardo!


O CARIRI IBÉRICO (Arte e Cultura)



A cultura é milenar ou propriamente falando é nascedora de qualquer espécie, se o Crato foi vitrine ou não pouco importa, pois resistimos e necessariamente não podemos ficar reféns de instituições sejam elas privadas ou publicas, o que na verdade a construção cultural de um povo e a planificação de cultura de uma região necessita primeiro de atitudes, o fazer e o aplicar a feitura da arte de um povo para o povo, nos valorizando como seres pensantes e formadores de conceitos o que nos fará desconstruir os guetos em socializações produtivas. O SESC é um exemplo de manipulador cultural, querendo determinar a maneira correta de se fazer e criar a arte, os seus curadores se autodenominam os senhores deuses das artes, o que na verdade são medíocres ao perseguirem, censurarem e congelar no Freezer os que vão contra os seus interesses e os criticam. A mais de vinte anos faço arte e poesia, e os coloco na rua sem precisar das famigeradas instituições, que bom que existem SESC, BNBCULTURAL, mas não somos reféns deles pra coisa alguma, a maior galeria e a maior platéia são as ruas, desde que o mundo é mundo. O Crato é por natureza geográfica o expoente de uma cultura secular e porque não dizer milenar,assim como toda bacia do Araripe e confluentes de uma republica Cariri que é extensiva também ao mesmo cariri paraibano,eu sempre aprendi por meio de pesquisas a importância do cariri cearense e a cidade do Crato como berço cultural e caldeirão de culturas múltiplas e diversificadas, fomos privilegiados e por questões políticas tivemos os únicos canaviais açucareiro e manufatura do interior nordestino, descentralizando assim o eixo zona da mata, extensivo por todo litoral nordestino,

Somos anfitriões por intermédio dos barões do açúcar de uma cultura primordial na formação dos povos do nordeste, a formação cultural dos povos Ibéricos,somos diferenciados dos demais ,chegavam aqui primeiro os manifestos populares e eruditos e somente depois desembarcava na capital provinciana de Fortaleza,a cultura e a arte corria contra as marés,não vinha do mar para o sertão e sim do sertão para o mar,e toda cultura Alencarina de Fortaleza tem sim a pincelada criativa do cariri e do cratinho de açúcar expressão esta adquirida ainda no império dos barões do açúcar.Nossa cultura e a capital da cultura jamais a enterraram, ela é natural e instintiva,nasce e morre e renasce com os antepassados,filhos, netos e gerações anda por vim.Nas águas da chapada se transpira e se consome a mais fina das artes primitivas a natureza intimista das artes cariri e seus tocadores de pífanos encantados de mística ao bailado dos cânticos e cores do reisado.

Wilson Bernardo (Texto & Fotografia)

Arte e Cultura: Encanto e Polêmica - Por: Manoel Severo


Por:Manoel Severo

Caro Amigo Dihelson

Acompanhar todo este conjunto de postagens sobre tema tão encantador e ao mesmo tempo polêmico: Arte e Cultura; provocadas pelo amigo professor Océlio e tão bem capitaneadas por você, nos enche de entusiasmo. Percebe-se uma variedade extremamente positiva de olhares; desde as análises simples e cruas sobre o que venha a ser cultura, até os mecanismos estatais desenvolvidos ou não, pelas várias esferas de governo na direção do fortalecimento do que temos de precioso em um povo: Sua cultura.

Engraçado como ao ler todas as postagens, acabamos nos identificando de forma absoluta com todas as reflexões; e aqui, citaria algumas delas: Quando Cacá Araujo, esse vitorioso mestre das artes; fala no fortalecimento da cultura popular como fator de identidade e desenvolvimento regional, valorização de nossas memórias vivas,através de nossos mestres e brincantes de todas as brincadeiras; “linkando” ao aspecto da necessidade do desenvolvimento de uma política pública clara na direção do turismo cultural, me vem a mente a nossa humilde iniciativa do Cariri Cangaço, também nascido com um forte traço,no mesmo sentido:fortalecer o fomento a um turismo cultural; o turismo só é bom quando respeita as pessoas e o lugar, o termo usado por Cacá de “desespetacularizar” nunca foi tão bem colocado; quando Wilton Dedê nos traz a pertinente preocupação de trazer esta “cultura de platéia” para o centro das discussões é extremamente importante. Criar mecanismos de incentivo a formação de platéias cada vez mais críticas, mais participativas, mais presentes na construção dessa Arte e Cultura,é missão de todos nós, governo e povo; e para isso a colaboração de todos é fundamental; muitos já não acreditam na eficácia de reuniões, fóruns, debates... Mas, precisamos perseverar, fazer a nossa parte, temos como exemplo a “Guerrilha” de poucos dias atrás. Irreverente, contestadora, reveladora e vitoriosa! Não podemos parar!

Zé Nilton nos traz a lucidez da dimensão do que realmente temos: Uma cultura plural, rica, dinâmica, material e imaterial. Como nos limitarmos a este sentimento reducionista? Tão bem pontuado pelo articulista? Penso que essa reflexão deveria calar no coração de todos aqueles que participam dessa positiva e oportuna discussão.

Querido professor Océlio, somos sim, a capital da cultura; sem a pretensão tão bem lembrada pelo Zé Nilton, das discussões etnocêntricas; mas, sempre seremos, independentes de governos e governantes; nosso sentimento, nosso coração e nosso entusiasmo é que devem nos guiar. O Novo convivendo com o tradicional, os mestres convivendo com os pupilos, os espaços sendo divididos e compartilhados; a música de um Dihelson, Salatiel, João do Crato, unidas em mesmo palco com o som dos zabumbas, triângulos e sanfonas; a dança do côco, o maneiro pau; o rock de nossa juventude prestando sua homenagem a arte dos Aniceto...o poema de Patativa inspirando o grafite de nossos meninos; amantes do cordel, da xilo, das encantadoras bonequinhas de pano, do pé de manga, sabendo que existem aqueles que adoram o funk, o samba e o pagode, adoram o pé de serra e a melodia romântica do brega, esse é o nosso universo, os diferentes olhares e sentimentos, que acabam tecendo esta maravilhosa colcha de retalhos chamada cultura. Precisamos compreender tudo isso, e mais que isso; precisamos acreditar que podemos sim fortalecê-la cada vez mais.

E esse verdadeiro fórum de discussões sobre o tema, com certeza tá cumprindo a sua parte.

Grande Abraço.

Por: Manoel Severo

Micaelson Lacerda (Banda Sétimo Selo) no programa Cariri Encantado desta sexta - Por Carlos Rafael Dias

O programa Cariri Encantado desta sexta-feira, dia 4, trará uma entrevista com o cantor e compositor Micaelson Lacerda, líder da banda Sétimo Selo. Além da entrevista, o programa veiculará algumas músicas do recente disco lançado pela banda cratense, integrada, além de Micaelson (voz e teclados), por Luís Carlos Saraiva (guitarra), Marciel Lacerda (Baixo) e Tiago Bantim (Bateria).

O Programa Cariri Encantado acontece todas as sextas-feiras, das 14 às 15 horas, na Rádio Educadora do Cariri AM 1020. O programa também é transmitido via internet no seguinte endereço: cratinho.blogspot.com.

A apresentação é de Luiz Carlos Salatiel e Carlos Rafael Dias.

Apoio do Centro Cultural BNB Cariri.

Se ligue!

Vixe Maria! - postado por José Sales

E agora que está acontecendo uma nova era "caça às bruxas e bruxos" que escrevem nos blogs pelo Brasil afora, muita gente vai ficar com as "barbas de molho". E que fique também claro: o início esta nova e nefasta atividade medieval, em tempos presentes, foi por obra e graça do Senador José Sarney, no Estado do Amapá, considerado por ele como Sesmaria do Amapá.

Cordialmente José Sales

INACREDITÁVEL: Ciro concorda com Lula sobre cautela, e diz que filmagem de Arruda pode ser uma "MONTAGEM"



Nota do Editor: Em reportagem ao site UOL, Ciro Gomes afirmou que concorda com o presidente LULA de que é preciso ter cautela e investigar mais, e que a imagem do governador Arruda recebendo dinheiro "pode ser montagem", e que "até os homens mais honestos passam por constrangimentos". Bem, nós queremos saber agora: E essa suposta "montagem" beneficiaria quem, pelo amor de deus ? O Arruda ? Ahahahaha

MENSALÃO DO DEM

"Mensalão do DEM presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, na segunda-feira, que a imagem de José Roberto Arruda (DEM), governador do Distrito Federal, recebendo dinheiro de um assessor, "não fala por si" e que é preciso esperar o aprofundamento das investigações antes de condenar o governador. Ciro concorda com a avaliação do presidente. "Pode ser montagem. Todo mundo tem presunção de inocência. A imagem diz muita coisa, mas não diz tudo. É preciso investigar pra condenar". De acordo com o deputado, "até os homens mais honestos passam por constrangimentos" quando buscam financiamento de campanha. "Não existe campanha sem dinheiro. Esse dinheiro pode ser usado decentemente ou não, mas para isso mudar, temos de encontrar outra forma para financiar as campanhas."

Fonte: UOL
Charge: Fonte: http://nanihumor.blogspot.com/

Serra se dará conta da derrota e desistirá do Planalto, diz Ciro


03/12/2009 - 07h30

Do UOL Notícias

Em Brasília


O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) afirmou, em entrevista exclusiva ao colunista do UOL Notícias e da Folha de S. Paulo Fernando Rodrigues, que José Serra, governador de São Paulo pelo PSDB, dificilmente será candidato à Presidência em 2010. Segundo ele, Serra "se dará conta da derrota e abandonará a disputa já em março do ano que vem".Na avaliação do deputado, o mais provável é que José Serra concorra novamente ao governo paulista. "Ele [Serra] é intragável no Nordeste e intolerável no Norte. O Aécio [Neves, governador de Minas Gerais] é mais aceito no Sudeste e no Sul. Mas em São Paulo, ninguém ganha do Serra".
"O Serra, com apoio da grande imprensa e dos setores conservadores, deve começar em primeiro nas pesquisas com algo ao redor de 32%. A Dilma [Rousseff, ministra da Casa Civil], com apoio do PT, com apoio do presidente Lula, vai a 25%, 26% fácil. Então haverá 58% do eleitorado entre eles dois. Sobram aí uns 42% para mim e para a Marina [Silva, senadora (PV-AC)]. Eu vou crescer. Desses 42%, 30% pode ser pra mim. A probabilidade de eu estar em segundo lugar é real. Nesse caso, o Serra desiste e concorre ao governo de São Paulo, que é mais garantido pra ele".
Ciro afirmou ainda que Serra será "um retrocesso para o país", caso seja eleito presidente. "O Serra não gosta de pobre. [...] O cara se elege prefeito de São Paulo, nomeia para a Prefeitura setores conservadores, como o DEM, e depois fica posando de progressista", declarou.
Na semana passada, José Serra subestimou a candidatura de Ciro à Presidência. "Nem candidato ele é. O Ciro não vai fazer nada que o [presidente] Lula não queira", disse o governador em entrevista à rádio Jovem Pan de São Paulo.
Ciro comentou a declaração: "O Serra quis me diminuir por eu ser aliado do [presidente] Lula, mas eu não tenho vergonha disso, eu assumo com orgulho. Mas ele é aliado do FHC [ex-presidente Fernando Henrique Cardoso] e não assume. Por quê? Eu faço esse desafio a ele".
Candidatura à PresidênciaCiro Gomes disse estar decidido a concorrer à Presidência em 2010. Mas seu partido, o PSB, que compõe a base aliada do governo Lula, reluta em lançar candidatura própria. A cúpula do partido trabalha para que o desejo do PT - que Ciro se candidate ao governo de São Paulo - se cumpra.
"Já tomei a decisão [de concorrer à Presidência]. Agora só falta romper a barreira no meu partido. [...] Eu sei que iríamos sozinhos [na candidatura à Presidência], mas isso não é tão ruim. Ir sozinho permite falar com mais pureza, com mais clareza doutrinária".
Se a decisão for confirmada, será a terceira vez que Ciro Gomes disputará eleição ao Planalto. Em 1998, ficou em terceiro lugar, com 11% (10,97%) dos votos, atrás de FHC e Lula. Em 2002, ficou em 4º lugar, com 12% (11,97%) dos votos - atrás de Lula, José Serra e Anthony Garotinho.
O deputado não descartou, no entanto, a possibilidade de disputar o governo de São Paulo em 2010. "Pretendo concorrer à Presidência, mas não descarto ser candidato ao governo de São Paulo. Até março tudo isso estará definido".
Há dois meses, um dia antes do final do prazo estabelecido pelo TSE(Tribunal Superior Eleitoral), Ciro mudou seu domicílio eleitoral do Ceará para São Paulo, gerando ainda mais expectativas sobre uma possível candidatura ao governo do Estado.
Aliança PMDB-PT Ciro Gomes faz severas críticas à possível aliança entre PT e PMDB para as eleições de 2010. Para ele, ao se coligar com PMDB, "o PT engoliu, com casca e tudo, as contradições de governar".
"Infelizmente, PT e PMDB fizeram um ajuntamento que é de base fisiológica, clientelista, do poder pelo poder, da política pela política, e isso me incomoda".
Para o deputado, a aliança entre os dois partidos será positiva apenas se "a hegemonia moral da candidatura for dada pelos valores que a Dilma [Rousseff, ministra da Casa Civil] representa: decência, compromisso popular, eficiência no serviço público".
Mensalão do DEMO presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, na segunda-feira, que a imagem de José Roberto Arruda (DEM), governador do Distrito Federal, recebendo dinheiro de um assessor, "não fala por si" e que é preciso esperar o aprofundamento das investigações antes de condenar o governador. Ciro concorda com a avaliação do presidente.
"Pode ser montagem. Todo mundo tem presunção de inocência. A imagem diz muita coisa, mas não diz tudo. É preciso investigar pra condenar".
De acordo com o deputado, "até os homens mais honestos passam por constrangimentos" quando buscam financiamento de campanha. "Não existe campanha sem dinheiro. Esse dinheiro pode ser usado decentemente ou não, mas para isso mudar, temos de encontrar outra forma para financiar as campanhas."

O Samba mandou me Chamar ! - João Gilberto


Na cadência bonita do Samba!




Não posso mais, ai que saudade do Brasil
Ai que vontade que eu tenho de voltar
Adeus América, essa terra é muito boa
Mas não posso ficar, porque...

O samba mandou me chamar
O samba mandou me chamar!

Eu digo adeus ao boogie-woogie, ao woogie-boogie
E ao swing também
Chega de rocks, fox-trotes e pinotes
Que isso não me convém.

Eu vou voltar pra cuíca, bater na barrica, tocar tamborim
Chega de lights e all rights, street fights, good nights
Isso não dá mais pra mim
Eba eba, eu quero um samba feito só pra mim.

O samba mandou me chamar
O samba mandou me chamar!

João Gilberto

Lula anuncia crédito para Ucrânia lançar foguetes no Brasil


Presidente fez anúncio em reunião com primeira-ministra ucraniana. Segundo ele, projeto do foguete Ciclone 4 está 75% pronto.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou ontem, quarta-feira (2) que o Brasil concederá créditos para que a Ucrânia financie sua parte no projeto bilateral para o lançamento de foguetes ucranianos da base brasileira de Alcântara, no Maranhão. Lula fez o anúncio durante a reunião que teve com a primeira-ministra da Ucrânia, Yulia Timoshenko. Em visita de Estado, o chefe de Estado brasileiro também teve um encontro nesta quarta-feira com o presidente ucraniano, Viktor Yushchenko, segundo a agência "Unian". "Comprometemo-nos a trabalhar com o BNDES para que este crédito seja concedido à Ucrânia. Não temos o direito de abandonar um projeto que está 75% pronto", declarou Lula. O presidente ressaltou que o governo brasileiro já superou os problemas que tinha com o projeto Ciclone-4 e confirmou a intenção de implementá-lo no ano que vem.

"Atualmente, o único problema está na Ucrânia e se resume aos 25% dos custos do projeto que faltam ser financiados", afirmou.
Cooperação

Timoshenko, por sua vez, destacou a importância que este projeto de cooperação espacial entre Ucrânia e Brasil tem. Ela afirmou ainda que o firme apoio dos Governos e presidentes de ambas as nações é uma garantia segura do êxito dele. Yushchenko também afirmou que, durante as conversas com Lula, ficaram superadas todas as dificuldades no âmbito da cooperação espacial bilateral, que ficará marcada pelo lançamento de um foguete ucraniano da base de Alcântara, já no ano que vem. O chefe de Estado ucraniano explicou que os problemas que existiam eram, principalmente, de caráter técnico: "Havia alguns assuntos relacionados às infraestruturas, em como dar forma a elas. Temas puramente técnicos. Todos eles foram resolvidos hoje". Yushchenko acrescentou que os preparativos para o lançamento do Ciclone-4, o mais potente e novo foguete da série, avançam conforme o planejado. E lembrou que Ucrânia e Brasil já realizaram outros 227 lançamentos conjuntos, sem que nenhum tenha falhado.

"O projeto Ciclone-4 une nossos países. Estamos convencidos de que, graças ao mesmo, Ucrânia e Brasil vão se consolidar como Estados dotados de tecnologia espacial", acrescentou o líder ucraniano, que participou com Lula de um encontro com empresários em Kiev. Lula, cuja agenda incluía ainda uma visita à cidade de Dniepropetrovsk, onde são fabricados os foguetes Ciclone, lamentou não ter visitado a Ucrânia anteriormente. "Acho que deveria ter viajado antes à Ucrânia, porque entre nossos países se abrem grandes possibilidades de cooperação", afirmou durante a reunião com Timoshenko.

Fonte: Folha OnLine
Foto: Agência EFE

BlogAula - Descriminar ou Discriminar ?


BlogAula


Nota do Editor: A propósito de uma postagem logo abaixo, em que um de nossos escritores escreveu sobre a proibição de vendas de bebidas alcoólicas no "Berro Cariri", usou o termo "descriminar". Mas qual será o correto neste caso: Descriminar ou Discriminar ? Entenda a diferença, neste texto da professora Sabrina Vilarinho:

DEScriminar e DIScriminar

Ninguém tem o direito de descriminar alguém por causa da origem.

Ou seria:

Ninguém tem o direito de discriminar alguém por causa da origem.

Essa dúvida é cotidiana, pois o preconceito é um assunto muito discutido!
Mas vamos esclarecer de uma vez por todas esse impasse:

Em relação a preconceito de cor, raça, sexo, religião e etc., use sempre discriminação, com “i”, é só lembrar de distinguir, que também se inicia com “i”. Pois quem distingue, separa, faz seleção, ou seja, discrimina. Agora, descriminar tem ligação com meio jurídico e quer dizer inocentar, absolver alguém de um crime. Lembre-se que “des” tem sentido de negação e que “criminar” vem de crime, ou seja, é o “não crime”. Portanto, levando em consideração as orações expostas no início, o certo será: Ninguém tem o direito de discriminar alguém por causa da origem.

Observe outros exemplos:

a) O júri descriminou, ou seja, destituiu o crime cometido pelo réu.
b) Ele não discriminou ninguém, chamou todos os amigos. (diferenciou)
c) Ele não sabia discriminar as partes envolvidas na experiência. (distinguir)
d) O governo quer descriminar o uso de alguns medicamentos. (inocentar)

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras

Fonte: http://www.brasilescola.com

Retorno da dicotomia Crato X Juazeiro ? - Postado por: J. Flávio Vieira

Caros Amigos do Blog do Crato,

Este texto foi copiado do Blog JUANORTE de responsabilidade do jornalista J. Alcides que soube radicado em Brasília. Pareceu-me uma visão fundamentalista que tenta reacender uma pendência a meu ver antiga e totalmente extemporânea: uma disputa sem fim entre as cidades de Crato e Juazeiro. A polêmica talvez tivesse algum sentido aí pelos anos 50, hoje, porém quase totalmente conurbado o CRAJUBAR, o discurso cheira a mofo. Claro que as cidades manterão sua identidade e características , mas é imprescindível buscar as parcerias e convênios possíveis, pois temos 90% de questões comuns a serem trabalhadas e não é justo que 10% de diferenças que coexistam nos afastem e nos tornem inimigos figadais. Gostaria que vocês comentassem a questão.

Abraço,

J. Flávio Vieira

"Polêmica :Padre Murilo morreu traumatizado pelo Bispo

Depois de quatro anos da morte do Monsenhor Murilo de Sá Barreto(foto), principal líder religioso de Juazeiro do Norte por mais de 40 anos, primeiro e único autentico e verdadeiro sucessor do Padre Cícero, somente agora chega ao Juanorte uma revelação surpreendente, instigante e intrigante mas decodificadora da história: Padre Murilo morreu traumatizado por arbitrariedades do bispo diocesano dom Fernando Panico, em suas tentativas de assumir como líder religioso do Juazeiro e dos romeiros do Nordeste e de servir aos interesses da Diocese do Crato, historicamente, desde sua criação, uma vingança do famigerado e prepotente bispo dom Joaquim Vieira contra o Padre Cícero, sempre contrários aos interesses do Juazeiro.

Quando dom Fernando Panico assumiu a Diocese, em junho de 2001, o vigário da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, primeira do Juazeiro, já estava sentindo alguns problemas de saúde, como hipertensão e diabetes, mas desempenhando normalmente todas as suas atividades. De inicio,o novo bispo, ao contrário dos antecessores, procurou aproximação ao Juazeiro e pareceu simpático ao povo da cidade e aos romeiros do Nordeste. Começou a defender o que Padre Murilo sempre defendeu, mesmo diante de pressões contrárias da Igreja: a reabilitação do Padre Cícero e respeito aos romeiros. Novo bispo chegou mesmo a impressionar com sua pastoral em 2003 sob o titulo “Romarias e reconciliação – uma nova postura eclesial diante das romarias e do Padre Cícero”. Entretanto, logo essa postura revelou uma estratégia política: esvaziamento da liderança do Padre Murilo, respeitado e querido em todo o Nordeste brasileiro. Primeiro fato concreto: o bispo tirou dele o controle administrativo e financeiro da Capela do Socorro. Daí em diante, o bispo passou a exercer o controle direto sobre o dinheiro dos fiéis doado em suas visitas ao tumulo do Padre Cícero, nessa capela, um dos pontos mais procurados por milhões de peregrinos ao longo de cada ano no Juazeiro. Um ato considerado arbitrário e desrespeitoso à dignidade do devotado e prestativo vigário do Juazeiro. De acordo com pessoas então próximas ao Padre Murilo, isso o deixou muito contrariado e abalado. Não pela questão financeira, já que o dinheiro não era dele mas da paróquia, e sim porque a Capela do Socorro sempre significou para ele um vinculo muito especial com o Padre Cícero, cujo corpo esta lá enterrado.

e do Padre Cícero, na Capela do Socorro, era para o Padre Murilo um momento de satisfação intima pessoal intransferível e de emoção muito especial. Depois desse ato do bispo dom Fernando Panico, ele nunca mais fez essa celebração. Como já estava sofrendo problemas de hipertensão e diabetes, seus amigos acreditam que esse desgosto e essa frustração baixaram, ainda mais sua imunidade agravando seu estado de saúde. Mas não ficou só nisso. Segundo fato concreto: quando o monsenhor Murilo finalmente precisou viajar a Fortaleza para cirurgia ao final de novembro de 2005, foi surpreendido novamente, O bispo nomeou um substituto para o cargo de vigário da Paróquia de Nossa Senhora das Dores quando o normal, até então, era ele ser substituído, interinamente, pelo vigário coadjutor, mesmo em períodos longos, como férias ou viagens a Europa. Para seus maiores amigos, ainda reservadamente, foi outro arbitrário e desrespeitoso pois considerou vacância antecipada diante da enfermidade do vigário. De acordo também com essas pessoas próximas ao Monsenhor Murilo, isso o deixou bastante contrariado e ainda mais fragilizado e abalado. E foi nessas condições, muito debilitado e com reduzida imunidade, que ele enfrentou a cirurgia em Fortaleza onde morreu em 4 de dezembro de 2005. Morreu traumatizado,confessam agora seus amigos mais próximos.Quatro anos depois da morte de monsenhor Murilo, os gestos públicos de gentileza do bispo dom Fernando Panico, como o titulo concedido de monsenhor, a criação do Instituto Monsenhor Murilo e o seu sepultamento na Capela do Encontro, na Basilica de Nossa Senhora das Dores, hoje já são interpretados no Juazeiro como tão somente gestos públicos compensatórios do bispo diocesano pelo desprestigio, pelo constrangimento e pelo abatimento impostos ao Vigário do Nordeste.

Quatro anos depois, dom Fernando Panico já não é visto no Juazeiro com os mesmos olhos que o viram quando chegou ao Cariri. Sua bandeira para reabilitação do padre Cícero já não inspira tanta confiança e credibilidade.Depois do impacto do seu lançamento, a campanha pela reabilitação agora está na chamada fase de sustentação – para manter as esperanças - que pode durar até uns 100 anos nos prazos mais otimistas do Vaticano. Dizem que pode até virar lenda como virou a canonização de Cristovam Colombo iniciada pelo papa Pio IX(1792 - 1878) e até agora nada. Quanto à aproximação de dom Fernando Panico aos romeiros, mais do que uma postura sincera de reconhecimento pastoral, como era a do Monsenhor Murilo, parece agora mais uma estratégia conveniente, oportuna e necessária da Igreja Católica, que vem perdendo fiéis diante do avanço das chamadas igrejas evangélicas, e também estratégia em favor da manutenção da Diocese do Crato que sempre viveu às custas do Juazeiro. Por isso, nas igrejas do Juazeiro já começa a haver uma reação silenciosa de insatisfação contra o apetite financeiro do diocesano que aumentou de 10% para 12% o volume de dinheiro das doações dos fiéis às paróquias juazeirenses retirado mensalmente para a Diocese de Crato. Com tudo isso, apesar do seu esforço pessoal e de suas tentativas de cortejamento, dificilmente dom Fernando Panico será reconhecido e aplaudido como líder religioso do Juazeiro. Essencialmente, porque está a serviço dos interesses de Crato sempre em colisão com os interesses do Juazeiro.

Como bispo de Crato, não é bispo do Juazeiro. Disposição funcional e interesses são conflitantes. Se dom Fernando Panico fosse defensor do Juazeiro, já teria tomado uma atitude, como seria do seu dever, de propor ao Vaticano a criação da Diocese do Juazeiro, atendendo ao apelo, revelado em pesquisas de campo, de 95% dos juazeirenses e 96% dos romeiros do Nordeste. Por enquanto, Juazeiro está sem líder religioso e vivendo com saudades do Padre Murilo. Quem quiser ser o novo líder religioso do Juazeiro, não pode ser hesitante, evasivo, parcial, ficar em cima do muro, titubeante ou omisso; precisa ser 100% defensor determinado e vibrante dos interesses e das causas do Juazeiro, comprometido integralmente com Juazeiro, como foi o saudoso Padre Murilo, honrando o legado deixado pelo venerável Padre Cícero, que foi a vida inteira, diante das maiores adversidades, inclusive terríveis perseguições da Diocese de Crato e de sua própria Igreja, defensor intransigente do Juazeiro. Coincidentemente, Padre Cícero e Padre Murilo dedicaram suas vidas por amor ao Juazeiro, sempre demonstraram, sinceramente, o mais profundo respeito aos romeiros e até na morte, tiveram algo em comum: ambos morreram traumatizados por seus diocesanos. Por dimensões e razões diferentes, mas traumatizados. Mais ainda por isso estarão para sempre vivos na memória e no coração do povo do Juazeiro e do Nordeste brasileiro."

Do Site Juanorte
Postado por : J. Flávio Vieira

O CARIRI É BRASIL - ( Ainda na discussão da Arte e Cultura ) - Cacá Araújo



O fortalecimento da cultura popular como fator de identidade e desenvolvimento regional no sentido de favorecer a qualidade de vida de mestres, brincantes e artistas populares, a partir de suas comunidades e da valorização da memória e do folclore como temperos da auto-estima e do redescobrimento de nossas origens, passa necessariamente por um amplo investimento no turismo cultural, e, de certo modo, pela “desespetacularização” dos folguedos, promovendo distritos, vilas e bairros como destinos turísticos, seja o receptivo para o país e o mundo, seja o de mobilização interna, dotando-lhes de infra-estrutura adequada e gerando oportunidades de ocupação, renda e estímulo à transmissão do saber popular aos mais jovens.

Deve-se entender como sagrado o financiamento da manutenção de nossa identidade cultural representada pelos grupos folclóricos e outras manifestações da cultura imaterial, principalmente através de políticas de fomento e fortalecimento de instituições culturais sérias. Faz-se necessária uma grande cruzada em benefício da divulgação, da informação, da educação. Nós precisamos voltar a reconhecer nosso próprio rosto. Para isso é fundamental que nos vejamos também na televisão, nos cinemas, nos teatros, nos jornais, nas revistas, nas escolas, nas praças, nos ouçamos nas rádios e nos encontremos nos grandes eventos postados nos palcos principais. Temos, por outro lado, que ter assegurada a sobrevivência material dos nossos brincantes, através da adoção de medidas em favor do trabalho, seja no campo, seja na indústria ou em outra frente, o que os deixará livres para preservar e difundir seus saberes em situação de dignidade humana.

No Cariri é onde reside a alma do Ceará. Os principais elementos culturais formadores da identidade cearense, nordestina e nacional estão presentes em nossa região, vivos e pulsantes. Inquietos e indômitos. Aqui se plantou e ainda brota a ancestralidade ibérica, ameríndia e africana, caldeada através dos séculos, fundida pela força da história.

Portanto, cada gesto, saber ou fazer tradicional tem profundidade universal. É também argamassa para a elaboração da contemporaneidade. Folguedos, religiosidade, história, culinária, mitos, lendas, enfim, nossos saberes e fazeres contribuem significativamente para manter vivo o corpo cearense. A cultura popular caririense, costumo dizer, é um conjunto de antropologia social que nos revela em nossa mais profunda e remota história; é também a manifestação do espírito brincante, religioso, profano e criativo do Brasil.

Prof. Cacá Araújo
Dramaturgo, Folclorista, Poeta, Ator e Diretor de Teatro

DESAAARMA DIHELSON - Por: Wilton Dedê

Desaaaarma Dihelson,

O "EX" que usei no texto é a corruptela de " exemplo". Lhe citei como exemplo para todo mundo. Quanto ao tempo de 30 anos sem um político que valorize as Artes no Crato eu discordo. Precisamos lembrar de políticos como Dr. Raimundo Bezerra. Foi ele quem revitalizou a Secretaria de Cultura. O Capitão Ariovaldo também foi um grande apoiador dos movimentos artisticos, principalmente o Salão de Outubro que reunia o "erudito” e o “Popular" numa mesma "Praça". José Aldegundes tentou também um trabalho desses, entregando a Fundação J. de Figueiredo a artistas. Mas, concordo com você. São poucos os políticos que tem essa visão. Na realidade o que nós precisamos é de um projeto publico administrativo que não contemple uma Secretaria de Cultura, isso é fácil. Nós precisamos sim, de condições para o desenvolvimento de um projeto cultural ousado para a cidade. Aí nós poderemos ter todas as expressões artísticas num só lugar. Não só a "Popular"(como chamam) por que é barata e fácil de se pagar. Concordo com você com relação à presença de todas as expressões artísticas nesse projeto.

Há anos atrás (não lembro quantos), propus à Câmara Municipal ( inclusive com texto da Lei e tudo mais) a criação de um Fundo Municipal de Cultura, o qual seria administrado por artistas e pela sociedade civil organizada, com a participação gerencial do município. Pasmem voces, eu sequer obtive resposta e, pior, quando procurei o projeto de volta ele tinha sumido. Ainda hoje não sei que fim levou. Portanto, essa discussão me fez inclusive voltar às postagens. O Crato tem uma cultura de platéia belíssima. Aplaudir é fácil.

Amigo Dihelson, o problema é bem maior. É muuuuito mais complicado de que se imagina. Onde estão os nossos mecenas?? Eles se reconhecem ou se vêem como tal?? Eles sabem o que é isso??? Onde andam os nossos projetos?? Nós estamos discutindo e falando pra quem?? Pra nós mesmos??? Vamos discutir mais. Talvez surjam mais dúvidas...

WILTON DEDÊ

BLOGBerra: O BERRO DESCRIMINA A CACHAÇA - Por Wilson Bernardo!


Nota do Blog do Crato: Descriminar ou Discriminar ?

PRECONCEITO?!



Falo aqui em nome dos consumidores de cachaça,cana, birita, manguaça, brejeira, pinga enfim são inúmeros os adjetivos para bebida mais famosa do Brasil e de fina degustação em países europeus e orientais como Japão,mas nas províncias brasileiras se atribuem a bebida nobre,porém descriminada como sinonimo de arruaças e confusões as famosa brigas de festas populares,o que na verdade para se brigar se faz necessário apenas estar embriagado e depois de bêbado tanto faz como tanto fez, o bêbado de cerveja ou coisa parecida como ROM,Vodka é bêbado e ai não importa de que marca seja. Pra confusão muitas vezes o bêbado chique basta somente tomar um copo de leite,mas para alguns senhores da chamada galhardia social é a cachaça e única a causadora de tais vandalismos,enquanto isso jovens consomem CRACK e COCA a serventia dos bons costumes e está tudo bem.Fica aqui o meu protesto e dos demais consumidores prejudicados pelo paladar da hipocrisia.


Wilson Bernardo
(Texto-Fotografia:Banco de dados WEB)

Líder do DEM diz que expulsão de Arruda é questão de tempo

Para Caiado, a decisão de dar oito dias para Arruda se defender foi apenas regimental. A expulsão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, do partido DEM é questão de tempo. Na avaliação do líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), o sentimento dentro da legenda depois da reunião da Executiva do partido, realizada na última terça-feira é pela desfiliação sumária de Arruda devido às acusações de que ele, supostamente, comandaria um esquema de propina para aliados políticos e deputados distritais. Para Caiado, a decisão tomada ontem pela sigla, que concedeu oito dias para Arruda apresentar sua defesa das acusações, foi apenas regimental.

-O sentimento é geral e único. O sentimento de todos é pela expulsão do governador Arruda dos quadros do Democratas. Ninguém que estava ali (na reunião) estava confortável, muito menos queria a permanência dele (Arruda)nos quadros do partido. Essa foi a opinião generalizada. Por isso, posso adiantar esse diagnóstico (da expulsão). Segundo o líder democrata, a decisão do partido que será anunciada na semana que vem servirá de exemplo para as demais legendas.

-A teoria que sempre existiu no Brasil é o contrário. O que sempre existiu nos outros partidos é o contrário do que há no Democratas. Primeiro, puniremos o mais importante e depois iremos para os demais. Os outros partidos punem os assessores, os de menor importância, e jogam para debaixo do tapete os figurões dos partidos. Se o DEM decidir pela expulsão de Arruda, inviabilizará qualquer possibilidade do governador do DF de lutar pelo segundo mandato nas eleições do próximo ano, porque o prazo para se filiar a um novo partido terminou no dia 3 de outubro. Sem legenda, de acordo com a lei eleitoral, Arruda não poderia se candidatar à reeleição.

Do R7, com Agência Brasil

Sobre Cultura - Prof. Zé Nilton


Por Zé Nilton
Muito bem, caro Dihelson.

Primeiramente, todos os povos, em seus lugares construídos historicamente, têm cultura. Acho mesmo que estamos sempre usando o termo cultura, de forma reducionista, significando somente grupos de artes "primitivas" em detrimento de todo os outros elementos, com seus traços e complexos específicos, que formam e individualiza, ou melhor, assumem uma especificidade no interior do todo cultural. No plano da nossa cultura material, apesar da teimosia política e capitalista de apagar os rastros da nossa história, quando se investem contra os equipamentos antigos para no seu lugar construir o moderno, temos muitos valores, que ainda expressam nossa forma de ser e de fazer culturais.

Isto vale também para os elementos da cultura natural ou meio-ambiental. Não precisa nem falar da diversidade dos arranjos culturais da cultura imaterial. E para não falar demais, é bom lembrar, que no bojo desta acepção, entra também as diversas artes, que não sejam somente a folclórica. A nossa cultura, no plano imaterial, engloba tudo da nossa produção cultural e artística.
Ela é um continum que, para efeito de ilustração, e para melhor entendimento, deve ser compreendida, estimulada e politicamente levada em conta, na dimensão cumulativa que vai dos Anicetos a Dihelson Mendonça.

Acho mesmo que sempre procuramos desmerecer a nossa cultura pelas partes; porque pelo todo, ela é uma das mais diversas, ricas, pujantes e pulsantes. E sempre foi assim, tanto no passado quanto no presente e no futuro. Então, não fomos, mas somos, não sei se "capital" da cultura, porque isto nos põe na centralidade de uma vasta região cultural, e poderá ( re)criar atitudes etnocêntricas tão explícitas no passado, e que ainda hoje permanecem latentes, e volta e meia delas fazem uso diversos agentes sociais em seus interesses conflitantes. O problema por aqui é a falta de uma política que leve em conta o todo, e não ficar fragmentando nosso patrimônio cultural, pelo privilegiamento de algumas ações e detrimento de outras.

Por: Zé Nilton

Centro Cultural BNB Cariri: Programação Diária - Postado por Carlos Rafael Dias


Dia 03/12, quinta-feira

Especiais - Cinema- ARTE RETIRANTE
Local: SESC Crato

Programa de rádio

14h Compositores do Brasil (apresentado por José Nilton Figueiredo).

Programa de Rádio semanal que divulga a obra de compositores brasileiros. O programa faz parte de uma parceria entre o Banco do Nordeste e a Rádio Educadora do Cariri, que inclui um programação diária diversificada de segunda a sexta-feira de 14 às 15 horas. Confira.

Rádio Educadora do Cariri AM 1020. 60min.

História/Patrimônio - TRADIÇÃO CULTURAL

19h30 Maneiro Pau do Mestre Raimundo. 60min.

O maneiro pau do mestre Raimundo é formado por homens e mulheres, mostrando à união de ambas as partes valorizando a história do sertão nordestino e revivendo a cultura do nordeste. O espetáculo entre uma peça e outra é narrado um pouco da historia do maneiro pau.

Música - ARTE RETIRANTE

20h Ermano Morais (Juazeiro do Norte - CE)

Reunindo música e poesia, Ermano Morais conta seus causos e descreve histórias de beija-flor, de ilusões doces, de corações desaguados, de garapa que só passarinho bebe. Esse plantador de mel que espalha pela lua o aroma das caboclas sertanejas e deixa no céu o olhar perpétuo dos zoim, mostra que tem bom tempero e com um repertório autoral de primeira linha convida a todos para desfrutar desse momento especial e conta ainda com belas parcerias do poeta Cleilson Ribeiro. 60min.

Local: Praça André Cartaxo, Mauriti-CE

FESTCINEDIGITAL

14h e 18h Exibição de Curtas

Local: CCBNB Cariri (Rua São Pedro, 337, Juazeiro do Norte)

ARTES VISUAIS

Exposições

Espaço Mestre Noza

Período: Permanente

O CCBNB homenageia Inocêncio da Costa, o Mestre Noza, com um espaço expositivo contendo 59 estatuetas de vários santos e um álbum com 15 gravuras, intitulado: "Via Sacra". Todas as obras expostas são do acervo particular do historiador Renato Casimiro.

Anjos - Di Freitas (Juazeiro do Norte - CE)

Período: 03 de novembro a 05 de janeiro de 2009

"Sacralização do espaço" é a palavra de ordem em Juazeiro do Norte. Alheio ao querer dos seus moradores e visitantes, a dimensão do sagrado, do devocional, com seu pertencimento simbólico de saberes universais e ancestrais, que é compartilhado por todos, nas ruas, casas, no modo de vida e de ser. A exposição busca trazer esta dimensão a um outro espaço, espaço que faça parte do cotidiano viver das pessoas, onde elas possam se reconhecer e ver a si mesmas, como agentes da construção desta grande instalação, constantemente construída, que é Juazeiro do Norte.

Recordações de uma Paisagem não Vista Divino Sobral (Goiana-GO)

Curadoria: Daniela Labra

Período: 17 de outubro a 31 de dezembro de 2009

Recordações de uma paisagem não vista é um projeto inédito do artista goiano Divino Sobral, que dá seqüência à série de bordados em tecido que realiza desde 2000. Nestas obras, o artista cria narrativas bordadas em peças de vestuário e de uso doméstico envelhecidas manualmente, a partir de lembranças e impressões pessoais. Para este projeto em Juazeiro do Norte, Divino Sobral bordará estórias e lembranças de cearenses residentes em Goiânia, convidados a narrar memórias de tempos vividos em suas cidades de origem.

Além da Lata - Bené Pereira (Sousa-PB)

Período da Exposição: 28 de outubro a 31 de dezembro de 2009

Esculturas confeccionadas com materiais reciclados, como: lata, ferro, arame, tampinhas de metal, que demonstram, através de suas expressões, os vários sentimentos e atitudes humanas.

Fonte: CCBNB

AJUDE O NATAL DAS CRIANÇAS DO CRATO! FAÇA UMA DOAÇÃO !


Olá pessoal!

Como vocês têm acompanhado no blog, estamos preparando a Festa do Doce Natal 2009, que tem como tema: Adoção: adote uma praça, adote um animal, adote uma criança, adote uma família, adote uma postura cidadã, adote uma instituição. Mas precisamos muito da ajuda de todos para a realização desse dia tão esperado!

Vocês podem ajudar fazendo doações! Se cada um doar um pouquinho, com certeza conseguiremos realizar um dia inesquecível para todas as crianças! Quem se interessar em doar brinquedos para o projeto Doce Natal pode fazer a doação em qualquer uma das Secretarias do Município.

PARTICIPE! FAÇA UMA DOAÇÃO E REALIZE O SONHO DE UMA CRIANÇA!
Mônica Araripe

Sobre Arte & Cultura - Dihelson Mendonça

Dihelson Mendonça ao Piano

"O grande Problema quando se fala a palavra CULTURA, é que tanto os Políticos, quanto gente que supostamente teria algum conhecimento na área, acham que Cultura se resume a Reisado e Maneiro Pau. Até porque, 99 por cento dos políticos não tem conhecimento algum sobre Arte e Cultura."

Dihelson Mendonça

Na foto: O Pianista Dihelson Mendonça fotografado por Pachelly Jamacaru

COMPOSITORES DO BRASIL - O Dia Nacional do Samba



... "se todo mundo sambasse seria tão fácil viver".


Por Zé Nilton


Ontem, comemorou-se, em todo o Brasil, o Dia Nacional do Samba. Claro que não houve nenhum evento oficial, com palanque, discursos, fogos e samba, muito samba. Mas, nalgum lugar desse grande país, naqueles redutos em que a Música Popular Brasileira é vivenciada e respeitada, claro que a turma lembrou e sambou, e sambou pra valer.
Alguns canais de televisão comerciais e não comerciais até que prestaram homenagens a esse dia. Saiu na Globo, e parece que isto é muito. Nas rádios daqui, nada. Lá pelo sudeste o Dia do Samba é mais lembrado.

Na crônica da MPB há quem aceite e quem não aceite esta data como o marco comemorativo do mais predileto dos ritmos brasileiros. Uns apontam outros eventos importantes que deveriam marcar este dia, como a data de nascimento de Tia Ciata, uma destacada baiana do Rio, cuja casa se tornou um ponto de referência dos adeptos do partido alto e do samba rasgado. Diz-se até que fora ali que classificaram o ritmo como samba. Outros, por seu turno, querem crer que seria mais representativo para a comemoração o dia 16 de dezembro, quando em 1916, Donga (Ernesto dos Santos), registra, como de sua autoria, na Biblioteca Nacional, a música “Pelo Telefone”, lançada em 1917, marcando o primeiro samba gravado no Brasil. Por fim, ainda há na crônica musical do Brasil quem defenda a data de 12 de agosto, de 1928, quando Ismael Silva e os Bambas do Estácio fundaram a primeira escola de samba, a “Deixa Falar”, hoje, a Escola de Samba do Estácio. Mas o Dia do Samba, foi constituído pela Câmara de Vereadores de Salvador, em 1940, como parte das solenidades em torno da visita do compositor Ary Barroso, no dia 02 de dezembro, que nunca havia estado na Bahia. Era uma forma de retribuição ao autor pelo samba “ Na baixa do sapateiro”.

E continuam as divergências. Quanto ao Samba como termo e como ritmo, pelo menos há três versões. Dar-se notícia do termo e, claro, se há o nome é porque existe o ritmo, entre os Indios Tapuias do alto sertão nordestino – os Cariris. No livro “Arte e Gramática da Lingua Brasílica da Naçam Kiriri, de autoria do padre Luis Vincêncio Mamiani, editado em Lisboa, em 1699, falava-se o termo sâmbá como expressão significativa de uma certa dança. Já Luís da Câmara Cascudo assegura que samba vem de semba, umbigo, no idioma africano angolês.

Há uma versão um tanto curiosa, por que hilária, sobre a origem do Samba. Francisco Guimarães (1875-1947), o velho “Vagalume”, misto de capitão da Guarda Nacional, repórter do JB e cronista carnavalesco, escreveu no seu livro “Roda de Samba”, reeditado pela FUNARTE em 1978, que a origem do samba foi mesmo na Bahia, e vem de duas palavras africanas: SAM - que quer dizer PAGUE e BA - que quer dizer RECEBA. Conta uma estória comprida, que vou tentar resumir.

Diz que havia, na Bahia, uma família de escravos. No tempo da alforria, houve um desentendimento do pai com um dos filhos. Este foi para o Norte e o pai ficou, conseguiu a “liberdade” e até enricou. O filho volta com muito dinheiro e tenta pedir perdão ao pai. Este não o quer perdoar. Então, o “conselho de anciãos”, chamado de “conclave” se reune e tenta convencer o pai a aceitar o filho pródigo. Quando o filho se aproxima do pai, pedindo-lhe perdão e oferecendo-lhe uma grande quantidade de dinheiro, como pagamento pelo seu imperdoável ato, o pai, mesmo assim, não o quer receber. Daí, a turma do conclave, que está em volta dos dois, achando que o pai não estava correto, divide-se em dois grupos, e começa a bater no chão com os pés, e com as mão, as palavras:

- SAM ! ... ( pague)
- BA ! ... (receba)

As pessoas presentes começara a repetir:

SAM! BA!

O autor termina sua estória dizendo: “Em seguida, pela pacificação da família, que era muito conceituada, todos cantaram e dançaram repetindo sempre: SAM! BA!
E aí está a origem do Samba”.

No Prograqma COMPOSITORES DO BRASIL, vamos homenagear o Samba, com as seguintes músicas:

Pelo telefone), de Donga e Mauro de Almeida
Samba da Bênção, de Baden Power / Vinícus de Morais, com Vinícius de Moraes
Samba Aristocrático, José Dilermano / Moreira da Silva, com Moreira da Silva
Saudade do Samba, de Fernando Lobo/ Paulo Soledade, com Mário Reis
Samba da MinhaTerra, Dorival Caymmi, com João Gilberto
Argumento, de Paulinho da Viola, com Paulinho da Viola
Pra que Discutir com Madame?, Janete de Almeida, com Rosa Passos
A Voz do Morro – eu sou o samba – de Zé Keti, com Luiz Melodia
Tem Mais Samba, Chico Buarque, com Chico Buarque
E Lá Vou Eu, João Nogueira, com João Nogueira
Apoteose ao Samba, de Silas de Oliveira / Mano Décio da Viola, com Paulinho da Viola.

Quem ouvir, verá!

Programa: Compositores do Brasil
Rádio Educadora do Cariri
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Todas as quintas de 14 às 15 horas


Elite do PMDB é citada em vídeo do mensalão do DEM - Postado por Océlio Teixeira


Por: ANDREZA MATAIS e FERNANDA ODILLA (FSP)
Integrantes da cúpula do PMDB são citados como beneficiários do mensalão do DEM em diálogo gravado por Durval Barbosa, o colaborador da Polícia Federal na Operação Caixa de Pandora, com o empresário Alcyr Collaço, flagrado em vídeo colocando dinheiro na cueca. A Folha teve acesso ao vídeo no qual Collaço fala sobre uma suposta propina paga a caciques peemedebistas na Câmara: o presidente da Casa, Michel Temer (SP), o líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e os deputados federais Eduardo Cunha (RJ) e Tadeu Filippelli (DF).

Esse é o grupo que chancelou a permanência de Filippelli no comando do PMDB-DF, forçando a saída de Joaquim Roriz do partido em setembro. Roriz foi rifado com a aliança dos peemedebistas com o governador José Roberto Arruda (DEM). O democrata o acusa de estar por trás das denúncias. Na gravação, Barbosa diz que Arruda "dava 1 milhão por mês para Filippelli". Collaço fala em outro valor e detalha a suposta partilha: "É 800 pau [sic]. Quinhentos pro Filippelli, 100 para o Michel, 100 para Eduardo, 100 para Henrique Alves". O vídeo foi entregue à Polícia Federal, mas não há menção a gravação a nenhum dos peemedebistas citados. Deputados federais só são investigados com autorização do Supremo Tribunal Federal.

"Não sei por qual razão se destinaria verba para mim. É mais uma infâmia, lamento dizer isso", afirmou Temer. Filippelli disse que vai acionar Barbosa e Collaço na Justiça. Henrique Eduardo Alves não foi localizado. Eduardo Cunha afirmou que "não tem qualquer relação com essas pessoas".

Fonte: Folha de São Paulo

Padre que casou dois homens em PE diz que pensava ter casado marido e mulher

NE - Vôte !

Dois homens se casaram em uma cerimônia religiosa no último dia 21 em Caetés, no interior de Pernambuco, e agora são acusados pela igreja de tentar enganar o padre. O religioso afirma que não sabia que a noiva, na verdade, era um homem, e afirma que vai anular a validade da cerimônia. Vestido com um longo branco de cauda alugado para a ocasião por R$ 400, o travesti Rogério da Silva, 26, conhecido como Paloma, afirma ter realizado um "sonho de criança" ao se casar na igreja. Durante os preparativos para a cerimônia, ele e o ajudante de pedreiro José Ricardo Rocha, 18, procuraram o padre Luiz Gonzaga da Silva, em Caetés, da Igreja Ortodoxa Bielo-Russa. "Ele não pediu nossos documentos, só disse quanto ia custar e marcamos a data", afirma Paloma.

A filha do padre, Rejane Silva, disse à Folha que os documentos solicitados aos noivos mostravam que a noiva era uma mulher. Por isso, explica, a cerimônia pôde ser realizada. "Fomos enganados. Isto nunca havia acontecido nos 43 anos que a igreja está instalada aqui em Caetés. Vamos levar o caso à polícia", afirmou o porta-voz do padre, José Antônio da Silva. "Quem estava presente na cerimônia agiu como cúmplices, porque sabiam que o casamento não poderia ter sido realizado." O religioso estava em viagem nesta quarta e não pôde falar com a reportagem. Paloma disse que não contou ao padre que é do sexo masculino. "Não precisa, é só olhar para mim para saber. Sem contar que todo mundo na região me conhece e sabe quem sou." Ela afirma que o padre cobrou R$ 180 pela cerimônia. Os gastos com a festa ficaram em torno de R$ 2.000. Foram cerca de 450 convidados de Saloá, cidade onde Paloma e José Ricardo moram. A festa aconteceu em um clube com direito a banda ao vivo. Para ter efeito legal, o casamento depende de uma comunicação da igreja ao cartório, o que não deve ocorrer. Mas, para Paloma, a confusão e as dívidas causadas pela festa não têm importância.

"O que importa é que estou feliz com o homem que amo. Realizei meu sonho."

Fonte: Folha OnLine

Mais um "VALE" no mercado: "Senado aprova vale-cultura" - Postado por Océlio Teixeira

“A criação do vale-cultura foi aprovada ontem pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e seguirá para votação no plenário. A proposta do Executivo prevê a destinação de R$ 50 mensais ao trabalhador, que poderá utilizá-lo para ir a shows, teatro e até gastá-lo na compra de revistas e jornais.

O vale-cultura será fornecido aos trabalhadores que recebem até cinco salários-mínimos por mês. As empresas poderão deduzir o valor que destinarem ao programa do imposto de renda. O texto segue para votação no plenário e, se aprovado, vai para sanção do presidente Lula.

Os trabalhadores que recebem mais de cinco salários-mínimos também poderão ser beneficiados, mas desde que a totalidade dos demais empregados tenham sido contemplados. O vale-cultura será destinado a trabalhadores de empresas privadas e do serviço público. O desconto para o funcionário poderá ser de até 10% do valor do vale, ou seja, de R$ 5.”

Fonte: O Globo, via Blog do Eliomar

Lula e a Arca das Alianças - Postado por Océlio Teixeira


Fonte: http://nanihumor.blogspot.com/

Em Fortaleza: "Veredores quase trocam socos na Câmara Municipal" - Postado por Océlio Teixeira

“A disputa entre os parlamentares de situação e oposição teve ontem o seu episódio mais grave desta legislatura. Um requerimento de autoria dos vereadores Roberto Mesquita (PV) e Vitor Valim (PHS), rejeitado pela Câmara, por muito pouco não provocou um confronto físico, dentro do plenário, entre o vereador Acrísio Sena (PT) e o próprio Roberto. Indignado com ataques vindos do líder da prefeita, Mesquita saiu enfurecido de sua bancada e partiu para cima do colega parlamentar. Os dois só não brigaram porque os demais vereadores intervieram.

O motivo para o acirramento dos ânimos tem origem na gestão do ex-prefeito Juraci Magalhães: um contrato da Prefeitura de Fortaleza, no valor de R$ 1,71 bilhão, firmado com a construtora Marquise S/A em 2002, que outorga a concessão dos serviços de coleta de lixo na Capital.

Além de ter acesso à cópia do contrato e de seus aditivos – o que já tinha sido garantido pela prefeita Luizianne Lins (PT) -, Roberto solicitava as notas fiscais referentes às faturas que o Município pagou à empresa nos últimos 24 meses.

Na votação do requerimento, a base da prefeita mostrou força e não aprovou a matéria. Foram 16 votos contra e oito favoráveis. Indignado com o resultado, Roberto disparou uma sequência de ataques. “Novamente o rolo compressor da prefeita conseguiu esconder a verdade“ e “Relações perversas e incestuosas permeiam a Prefeitura“ foram algumas das frases ditas em plenário.

Em resposta , Acrísio chamou o colega de “transtornado” e “desequilibrado”. “Ninguém aqui é empregado de vossa empresa”, atacou.

O vereador do PV não deixou por menos: “Todo mundo sabe que quem é desequilibrado é o vereador Acrísio Sena”. A reação do petista foi imediata: “O mundo até que não é tão ruim assim. Pena que é habitado por pessoas do seu porte”.

A frase foi o estopim para a confusão generalizada. Roberto, vermelho e ofegante, foi em direção a Acrísio, que não se intimidou e se levantou para enfrentar o parlamentar. A briga foi evitada pelos demais vereadores. Até o presidente da Câmara, Salmito Filho (PT) – que não estava presidindo a sessão – entrou no plenário para tentar acalmar os ânimos.”

Fonte: O POVO, via Blog do Eliomar

SOBRE A "TERRA DA CULTURA" - Professor Ulisses Germano

Ulisses Germano 2

COMENTÁRIO DO PROFESSOR ULISES GERMANO:

O pacto da mediocridade se firma na acomodação da rede do rabo preso. "Cafetões culturais" espreitam a oportunidade certa de se fazerem opotunistas. Ouvido de mercador financia a futilidade exposta na proposta de uma modernidade mal planejada. Não sou do Crato. Morava em Fortaleza. Convia com pessoas interessantes (Euzélio Oliveira, Firmino Holanda) Toquei seresta, blues e rock and rool... Estou aqui há seis anos levado pelo destino. Devo tudo a essa cidade. O pouco que conheço é suficiente para amá-la. Mas a ignorãncia que destruiu o Castelo da Aldeota e antiga praça do Ferreira é a mesma que destruiu a Casa de Bárbara de Alencar e a Praça Siqueira Campos. Aconteceu, é irrefutável! A única defesa seria, talvez, alegar a ignorância como um álibe: "Seu Juiz não tive culpa! Minha ideia alienada de 'modernidade' me fez um criminoso do Patrimônio Material é Imaterial de minha cidade!" Não quero me aprofundar nem aplacar meu estado de vida! Quanto ao "fim" da Cultura ouvi, da boca do próprio Mestre Aldenir, "que o reisado vai acabar... é natural!" Concordo com ele e é por isso que fico perto dele tentando aprender o maximo possível da essência do folclore... Mas como diz um ditado popular dessa região "na boca de quem é ruim que é bom não tem valor! No entanto, a Cultura do Crato é tão farta quanto a sua enorme reserva de fósseis! Por essas e outras coisas é que eu optei em ser brincante e amante das coisas bem humoradas! Fundei um partido político chamado Partido das Questões Pertinentes - PQP. Um partido que permanecerá sempre na clandestinidade. Lutemos pelo que é pertinente! "Manda quem pode, obedece quem tem juízo". Essa frase tão comum vem sendo a pedra filosofal de muita gente desprovidade de massa cinzenta. O Partido das Questões Pertinentes - P.Q.P. desconstruiu, ou melhor, aprimorou esta premissa de cangaceiro, e diz: !Manda quem sabee e é competente, obedece quem quer aprender pra ficar contente!" E o que é pertinente é que o Crato é um município órfão dos que teimam em tira o "C" do Crato. Cada qual com seus cada qual.

Abraço fraternal

Ulisses Germano Leite Rolim
PRESIDENTE DO P.Q.P.
Partido das Questões Pertinentes

Foto: Dihelson Mendonça

NÃO SOMOS MAIS A TERRA DA CULTURA - Por: Wilton Dedê


Atento à proposta do Océlio, mando-lhe um texto publicado no CARIRICATURAS em novembro, no dia da cultura:

Não somos mais a “TERRA DA CULTURA”. Infelizmente podemos constatar que os nossos valores, hoje, são outros. Podemos nos despedir do Mestre Aldemir e do seu Reisado. Do Maneiro Pau, das Quadrilhas, das Bandas Cabaçais, dos nossos artesãos,etc. Para uma grande parcela do povo do Crato (os que se dizem cultos), eles hoje representam o atraso. Atraso que só o povo sem cultura, aqueles da periferia, lá da zona rural, gosta. Será? Isso é verdade? Eles estão confinados a minúsculos espaços na nossa cidade. Estão confinados ao gosto de uns poucos que teimam em não acompanhar a tão propagada MODERNIZAÇÃO. Ouvi dizer que no Juazeiro o povo gosta. Tem até uma praça dedicada aos Mateus dos reisados, aos Bacamarteiros, aos Romeiros. Em Barbalha, a cultura, dita popular, já chegou às escolas. Será que eles são incultos?? Se assim for, o que dizer então do povo de Recife, com os seus Maracatus, com o frevo e os seus carnavais??. O que dizer do povo de Maranhão com o seu Boi Bumbá?? O que dizer das festas negras da Bahia?? E dos Guerreiros Alagoanos?? Seus reisados??

Vou além mar...O que dizer do Fado português? das danças Russas? do Kabuki Oriental? da dança do ventre? Não serão todos representantes culturais dos seus países?? Eles por aqui aportam como ATRAÇÕES INTERNACIONAIS... Vivemos a era do eletrônico sim. Mas, isto é um motivo para a morte desses valores? O mundo todo vive essa dicotomia. Por quê em outros lugares as duas coisas convivem em paz? Será que todos são burros? Incultos?

Por quê será que a Europa manda buscar no Cariri a Banda Cabaçal dos Irmãos Anicetos?? Talvez por serem burros, iletrados, incultos. Hoje é dia da Cultura. Mas... onde está a nossa cultura?? Onde andam os nossos fomentadores?? Onde andam os nossos músicos? Atores? Artistas plásticos? A maior festa do Crato lhes nega espaço e se expõe aos “forrós eletrônicos”(se é que podemos chamar de forró). Os nossos valores são confinados a um minúsculo palco. Que motivos tem os “papas” da expocrato para acharem que eles não tem direito ao Palco Principal?? A um espaço digno. Eles não representam a cultura da cidade??

Já vi shows que não deixaram a desejar. Ex-Dihelson, Lifanco, Abidoral, Cleivan, etc... A nossa cidade é muito rica culturalmente. Temos músicos clássicos, grandes instrumentistas, poetas, atores, cantores, artistas populares aos montes, artistas plásticos, etc, etc, etc... Falta a valorização desses artistas. Falta-lhes espaços.

Pergunto novamente: Onde andam os nossos fomentadores??

ACOOOORDA CRAAATO. “ TERRA DA CULTUUUURAAAA”.

Já que bradamos ao mundo que somos a terra da cultura, briguemos por ela.
HOJE É DIA DA CULTURA. PODEMOS COMEMORAR???

WILTON DEDÊ

O VERDADEIRO ESPÍRITO DO NATAL - Por: Vicente Almeida


NESTE mês de dezembro, quando todos nos preparamos para participar da maior festa da cristandade, eu me pergunto: Quantos irmãos se ligam verdadeiramente a Deus e a seu filho Jesus, nosso irmão maior? Quantos entendem a mensagem daquele presépio instalado em tantos lugares? Quantos se dedicam a meditar sobre o papel de Maria e José?

É verdade; Muitos lares são engalanados com motivações natalinas, com a finalidade de lembrar o nascimento de Jesus, e Ele deveria ser o convidado de honra para a noite de Natal.

MAS, é com tristeza que vemos a alegria natalina se transportar para outras motivações: Os perus, deliciosamente preparados, as geladeiras abarrotadas e a troca de presentes. A festa atinge o seu auge, hurras, hurras e mais hurras, tal é a euforia!... Mas a consagração daquele que deveria ser o convidado de honra foi esquecida. Simplesmente olham o presépio e admiram a beleza da ornamentação, nada mais.

NO período natalino, a felicidade maior, realmente consiste de fato em reunir a família e os amigos para comemorar. Mas comemorar o que? Por que tanta euforia? A barriga cheia e o coração vazio?

CREIO que o verdadeiro Espírito do Natal, não deve se limitar somente a comes e bebes e troca de presentes. Em toda a sua trajetória terrena, Jesus ensinou e praticou a renuncia, o perdão e a fraternidade. Tudo isto se resume no segundo maior mandamento: “Ama ao próximo como a si mesmo”.

MUITOS dos cristãos que freqüentam os templos da sua religião preferida, neste mês de dezembro recebem verdadeiros e entusiásticos ensinamentos do imenso amor de Deus, da vida de Jesus e sua família, inclusive são estimulados a lembrar o porquê das comemorações natalinas. Ocorre que na saída, ao atravessar o portal do templo, esquecem tudo que ouviram. Isto acontece por que ouviram educadamente, mas, a mente e o coração estavam distantes.

NESTE NATAL vamos fazer diferente? Façamos uma oração de agradecimento a Deus por tudo que recebemos em todos os instantes, por que tudo é fruto do seu imenso amor por esta humanidade tão corrompida pelas belezas e bens fortuitos, que ajunta tesouros na terra (frutos da carne) que se corrompem com o tempo, e esquecem o verdadeiro sentido e finalidade da vida, que é amealhar tesouros incorruptíveis (frutos do espírito) nos céus.

PODEREMOS agradecer a Deus; dispensando um sorriso ao próximo ou desejando-lhe um bom dia, partidos do coração, que têm o poder de reanimar um irmão em dificuldade, nem precisa falar, basta um olhar com brandura. Tudo isto faz milagres.

E que tal um agradecimento mais sofisticado? Todos podemos praticar, é tão fácil! - Vejamos:

AQUELE mendigo da esquina, será que ele comeu hoje, a minha mesa está farta, por que não levar até ele um PF? E aquela mãe aflita com o seu filho enfermo, por que não lhe fazer uma visita e ajudar a amenizar um pouco o seu sofrimento? E aquele irmão angustiado por alguma fatalidade em sua vida, por que não lhe dirigir uma palavra de conforto sem tocar na sua ferida? E aquele brinquedo velho abandonado pelo filho, que tal com ele alegrar uma criança carente? Você pode doar? Você poderia meditar um pouco sobre os idosos, que neste mundo a fora são agredidos em seus direitos à dignidade? E aqui estaremos plantando para inexoravelmente colher, pois Cristo disse: “A cada um será dado, segundo as suas obras”.

VAMOS repensar nossas criticas? Todos erramos, somos criaturas do mundo em jornada de constante aprendizado. Não há um só ser humano na superfície do planeta, com competência para acusar ou julgar um irmão. Não temos direito de acusar, se o fazemos, é por que nos esquecemos de revisar nosso passado. Que Deus nos perdoe a falha. Cristo ensinou que “Somente deveria atirar a primeira pedra, aquele que não tivesse culpa”.

DEUS nos mostra infinitos caminhos para se praticar o bem, e qualquer um deles, canalizará ao coração de quem dá e de quem recebe um indizível bem estar, seja pela gratidão do recebedor, seja pelo prazer de ter realizado um ato digno. E aqui faço um lembrete: Não se preocupe se o beneficiário não o agradecer, pois o bem praticado é registrado pelo Criador em nossa conta de poupança que ELE mantém rigorosamente atualizada e se multiplicará de uma forma inesperada, retornando ao benfeitor na hora certa.

NÃO nos esqueçamos de fazer justiça aqueles irmãos, que pessoalmente ou através das instituições que dirigem, levam aos necessitados; a paz, o alimento, o agasalho e uma palavra amiga, qualquer que seja a época do ano. – Sejamos, pois, seus imitadores neste mês de dezembro e não somente na noite de Natal.

ASSIM SENDO: FELIZ NATAL!!! Agora e sempre, para todos.

03/12/2009

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30