xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 04/11/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

04 novembro 2009

Centro Cultural BNB Cariri: Programação Diária

Dia 05/11, quinta-feira

Atividades Infantis - HORA DO RECREIO
Local: E.E.M Gov. Adauto Bezerra. (Barbalha)
15h30 A Triste Partida. 20min.

Cinema - 100 CANAL
18h30 Casa de Sementes Senhor dos Exércitos. 5min.

Cinema - IMAGEM EM MOVIMENTO
18h35 O Homem Nu. 75min.

Rua São Pedro, 337 - Centro - Juazeiro do Norte
Fone (88) 3512.2855 - Fax (88) 3511.4582

Mestre Acácio Gil Borsoi

Faleceu nesta 4a Feira , 04/Novembro, em São Paulo, um dos maiores arquitetos brasileiros da atualidade, ACÁCIO GIL BORSOI. Nascido no Rio de Janeiro/ RJ, filho, esposo, pai, avô e mestre de várias gerações de arquitetos brasileiros, Borsoi diplomou-se no final dos anos 40, na Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil.

Transferiu-se para o Recife com apenas dois anos de formado onde foi um profissional da mais alta relevância. Em Pernambuco, Borsoi participou de várias Diretorias e Conselhos do IAB-PE e foi escolhido como patrono do 19º Congresso Brasileiro de Arquitetos, uma homenagem dentre as várias manifestações de reconhecimento que já lhe foram prestadas ainda em vida. Dentre todas vale ressaltar o Colar de Ouro, comenda máxima da arquitetura brasileira, concedido pelo IAB Nacional, em 2006, pela sua contribuição para a arquitetura e urbanismo brasileiros. Borsoi vai ser velado em São Paulo onde irá ser cremado. Posteriormente as cinzas serão trazidas para Recife, em data a ser divulgada.

Várias de suas obras são referencias marcantes no panorama da Arquitetura Cearense, como a sede da Receita Federal, o Condomínio Residencial Granville, na Beira de Fortaleza, a Residencia Benedito Macedo e a Sede da Holding J. Macedo, ambas em Fortaleza, também.

FEIJOADA COM PEQUI EM FORTALEZA



A AFAC
Associação dos Filhos e Amigos do Crato

Convida a todos os Cratenses (de nascimento ou adoção) a se fazerem presentes a mais um encontro com os amigos na já tradicional :

FEIJOADA COM PEQUI

Durante o evento teremos uma roda de samba

contamos com a presença de todos
repassem para os amigos



Local: Sitio MAPURA (Mapurunga), na Lagoa Redonda, Veja o mapa

Data: 07/11/09

Horario: A partir de 12:00h

Adesão: R$ 10,00

Contatos para informações e aquisição do convite:

LUIS|LIMA 85 31011321 32571393 9922 1392 lcsantos@yahoo.com

JOSE WILTON -DEDE 85 96123936 ddjerimoon@yahoo.com.br

PEDRO JORGE 85 99889911 pedro.jorgecruz@hotmail.com

DILMA GIRÃO 85 99070968 dilmagirao@oi.com.br





Divulge - Participe

CHINA – O despertar do dragão ( II ) – Por: José Nilton Mariano Saraiva


C
uriosidades sobre a potência:

Na história recente, nunca um país mudou tanto em tão pouco tempo. Mas a trajetória rumo à modernidade é marcada por riscos, contradições crescentes e tensões entre os beneficiados e os excluídos da Nova China. Tradições milenares sobrevivem em um país cada vez mais cosmopolita enquanto outras se dissolvem na violência da transformação. A rapidez da mudança cria um cenário no qual diferentes tempos históricos disputam um lugar ao sol no presente. O mesmo país que envia astronautas ao espaço, usa o arado manual no campo; lidera o ranking de crescimento global, mas ainda tem a maior parte da sua população na zona rural; possui o segundo maior número de internautas do mundo e pratica a censura abertamente.

**************************
A trivial ida ao banheiro é um dos choques culturais mais embaraçosos que ocidentais podem ter na China. O primeiro problema é “arquitetônico”: os para nós familiares vasos sanitários não são usuais no país, onde predominam os buracos no chão emoldurados por porcelana para apoio dos pés. Considerados mais higiênicos por alguns, eles têm a desvantagem de exigir flexibilidade e força muscular que parecem ausentes na maioria dos ocidentais, desacostumados à posição de cócoras.
Mas o desconforto físico não é nada perto do outro choque: a falta de privacidade. Dentro dos banheiros de alguns restaurantes freqüentados basicamente por chineses, os sanitários não têm porta e são separados apenas por uma baixa divisória de madeira. Isso significa que você pode receber a companhia de outra pessoa enquanto tenta se equilibrar no seu desajeitado agachamento. Mas é bom dizer que os banheiros para homens e mulheres são separados, o que evita constrangimentos ainda maiores.

**************************
Os grilos e seus parentes próximos estão entre os mascotes mais cultuados da China. Guardados em pequenas gaiolas ou caixinhas que podem ser levadas no bolso da roupa, eles são valorizados pelo som que produzem e, em alguns casos, por suas habilidades como lutadores. Enquanto no Brasil há brigas de galo, na China o quente são as lutas de grilos. O maior site do gênero www.xishuai.net estima que há cerca de 10 milhões de chineses que criam grilos ou gafanhotos.

**************************
A culinária chinesa mais “heterodoxa” não está na capital do país, que fica ao norte, mas sim no Cantão, província localizada no sul (conhecida por Guandong em chinês). É lá que cachorros, e gafanhotos estão entre as iguarias “gastronômicas”.

**************************
Pudong é o endereço do Maglev, o trem mais rápido do mundo, que chega a fazer 431 quilômetros por hora. De tecnologia alemã, o trem “flutua” e é movido por um sistema de força eletromagnética. O seu custo é tão alto que é considerado economicamente inviável.

***************************
Como em todos os setores da sociedade chinesa, a influência ocidental também chegou aos casamentos. É crescente o número de mulheres que prefere usar branco, que é a cor do luto na China, em detrimento do vermelho, que sempre vestiu as noivas do país.

*****************************
A estrutura gramatical da língua chinesa é extremamente simples se comparada ao português. A principal diferença é que não há conjugação verbal nem tempos verbais, como presente, passado e futuro – o que dirá de pretérito imperfeito ou mais-que-perfeito. É tudo muito simples: eu comer, nós comer, vocês comer, eu comer amanhã, eu comer ontem. O verbo não muda.

Fonte: China-O Renascimento do Império (Cláudia Trevisan)
Postagem: José Nilton Mariano Saraiva


Cientistas dizem ter criado células da reprodução humana em laboratório

NE - Brincando de DEUS

Cientistas da Universidade de Stanford, na Califórnia, anunciaram ter conseguido criar em laboratório células germinativas – que podem dar origem aos gametas (células sexuais), óvulos e espermatozoides - a partir de células-tronco embrionárias. Algumas dessas células chegaram a evoluir e se tornar espermatozoides em seus primeiros estágios de formação, segundo artigo publicado na revista Nature. Ao acompanhar cada passo do desenvolvimento dos gametas, os cientistas esperam identificar potenciais problemas que poderiam causar a infertilidade ou defeitos no nascimento. O avanço poderia também ajudar cientistas a desenvolver novos tratamentos para infertilidade.

Meiose

Cientistas da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, haviam anunciado em julho passado que criaram espermatozoides em laboratório pela primeira vez, mas o estudo foi questionado por especialistas. Durante a pesquisa da Universidade de Stanford, os cientistas separaram células-tronco embrionárias às quais acrescentaram um gene que produziria uma proteína que levaria à emissão de uma luz verde quando fosse “ativado” outro gene, presente apenas em células germinativas. Com a luz, é como se as células germinativas levantassem a mão para dizer que estavam lá, explicou Renee Reijo Pera, principal autora do estudo . Depois que as células-tronco cresceram e se desenvolveram por duas semanas, os cientistas separaram aquelas que emitiram o sinal verde. Em seguida, a equipe da Universidade de Stanford conduziu uma série de testes para confirmar que as células se comportavam como germinativas. Uma vez convencidos de que elas eram de fato as células que buscavam, os pesquisadores ativaram e desativaram três genes – DAZ, DAZL e BOULE - para determinar que papel eles desempenham no desenvolvimento das células-tronco em células germinativas imaturas. Pesquisadores já haviam descoberto que homens inférteis que não têm células germinativas normalmente também não têm o gene DAZ.

Os cientistas concluíram que o gene DAZL é necessário para transformar as células-tronco embrionárias em células germinativas. Os genes DAZ e BOULE, em contraste, agem na maturação das células germinativas, “empurrando” as células para o processo de meiose, em que elas reduzem o número de cromossomos pela metade. Os pesquisadores chegaram a observar células germinativas masculinas que completaram o processo de meiose, se transformando em espermatozoides em seus primeiros estágios.
Modelos

Estudos anteriores sobre o tema foram prejudicados porque, ao contrário de muitos outros processos biológicos, o ciclo de reprodução humana não pode ser estudado adequadamente com cobaias. E como essas células germinativas se formam nas primeiras semanas de vida de um embrião (de 8 a 10 semanas), há escassez de material humano para se estudar. “Este estudo abre uma nova janela sobre o que era, até agora, um estágio escondido da evolução humana”, disse Susan B. Shurin, diretora interina do Eunice Kennedy Shriver National Institute of Child Health and Human Development, que financiou o estudo. “A observação de células humanas germinativas em laboratório tem potencial de produzir importantes pistas sobre as origens das infertilidades não explicadas e sobre a gênese de muitos defeitos de nascimento e desordens de ordem cromossômica”, afirmou.

Fonte: BBC Brasil

Estudo vincula depressão a alimentos industrializados



Pessoas com dieta mais saudável sofrem 'menos risco' de ter doença

Um estudo realizado por uma equipe de pesquisadores da University College London, na capital britânica, indica que dietas ricas em alimentos industrializados aumentam o risco de depressão. Em contrapartida, afirmam os pesquisadores, pessoas que comem legumes, verduras, frutas e peixe em abundância apresentam riscos menores de sofrer da condição. O estudo, descrito na revista científica British Journal of Psychiatry, analisou informações sobre a dieta de 3,5 mil funcionários públicos britânicos e, cinco anos mais tarde, monitorou a ocorrência de depressão no grupo. Segundo a equipe de pesquisadores, este é o primeiro estudo a vincular a dieta dos britânicos com a depressão. Os especialistas dizem, no entanto, que - embora não seja possível excluir a possibilidade de que pessoas com depressão talvez tenham dietas menos saudáveis - é pouco provável que a alimentação seja a razão por trás dos resultados porque não foi identificada uma relação entre dieta e diagnósticos prévios de depressão.

Método

Os pesquisadores dividiram os participantes em dois grupos de acordo com o tipo de dieta que seguiam. Em um grupo ficaram os que consumiam alimentos integrais, frutas, legumes e peixe. No outro, os que comiam principalmente alimentos industrializados, como sobremesas açucaradas, alimentos fritos, carne industrializada, cereais refinados e produtos laticínios ricos em gordura. Após levar em conta fatores como sexo, idade, educação, atividade física, doenças crônicas e o hábito de fumar, os especialistas identificaram uma diferença significativa em riscos futuros de ocorrência de depressão nos grupos. Os que comiam mais alimentos integrais apresentaram 26% menos riscos de desenvolver depressão do que os que consumiam menos alimentos integrais. Em contraste, os que comiam mais alimentos industrializados apresentaram 58% mais riscos de desenvolver depressão do que os que comiam poucos alimentos industrializados.

Dieta mediterrânea

A autora do estudo, Archana Singh-Manoux, diz que é possível que os resultados sejam explicados por um fator ligado ao estilo de vida dos participantes que não tenha sido levado em consideração pelos especialistas. "Houve um estudo mostrando que a dieta mediterrânea estava associada a riscos menores de depressão, mas o problema é que, se você vive na Grã-Bretanha, a probabilidade de você seguir uma dieta mediterrânea não é muito grande", afirma a pesquisadora. "Então, nós queríamos observar de forma diferente as associações entre dieta e saúde mental", acrescenta. Ainda não está claro por que alguns alimentos podem proteger contra ou aumentar os riscos de depressão, mas os cientistas avaliam que talvez haja um vínculo entre dieta, inflamações e condições como doenças cardíacas. "Esse estudo se soma a um conjunto já sólido de pesquisas que mostram associações fortes entre o que comemos e nossa saúde mental", diz o diretor da entidade britânica Mental Health Foundation, Andrew McCulloch. "Estudos como esse são cruciais porque são a chave para que tenhamos uma compreensão melhor da doença mental."

McCulloch acrescenta que as dietas das pessoas estão se tornando cada vez menos saudáveis. "A população da Grã-Bretanha está consumindo menos produtos frescos e nutritivos e mais gorduras saturadas e açúcares", afirma. "Estamos particularmente preocupados com os que não podem ter acesso a alimentos frescos ou moram em áreas onde existe um número alto de restaurantes de fast food e comida para viagem."

Fonte: BBC Brasil


SEMINÁRIO ARTE & PENSAMENTO - A reinvenção do Nordeste.

Esse ano, na Mostra Sesc Cariri de Cultura, acontecerá uma atividade inusitada. Trata-se do SEMINÁRIO ARTE & PENSAMENTO - A reinvenção do Nordeste, um seminário promovido pelo Sesc que tem por objetivo problematizar as produções artísticas e culturais no nordeste nos dias de hoje.
Através das artes como cinema, música, literatura, intervenções urbanas e arte/mídia, os conferencistas: André Queiroz, Daniel Lins, Dural Muniz de Albuquerque Junior, Jorge Vasconcellos, Luíz Manoel Lopes, Luizan Pinheiro, Márcia Tiburi e Nina Velasco e Cruz, discorrerão sobre vários temas, onde certamente um deles te interessará.
Veja logo abaixo a Programação, e procure o quanto antes se increver, pois as vagas são limitadas. As inscrições podem ser feitas pela internet, através do e-mail: mostracairiri@gmail.com, ou no Sesc de Juazeiro (3512.3355).

Programação:



Dia 16 de novembro de 2009

- Mesa:

14:00 horas - Dr. Jorge Vasconcellos: “Antropofagia & Filosofia: da potência criadora da música”.

15:15 horas - Dr. André Queiroz: “Haveria um nordeste atrás do cinema que se faz no nordeste?”.

Mediação: Luizan Pinheiro

16:15 horas - Debate com o público.



Dia 17 de novembro de 2009

- Mesa:

14:00 horas - Dr. Luizan Pinheiro: “Ontologia do Cariri: a cidade atravessada por múltiplos olhares”.

15:15 horas -Dr. Luís Manoel Lopes: "Barbaramente estéreis; maravilhosamente exuberantes: os sertões em variações".

16:15 horas – Debate com o público.

Mediação: Jorge Vasconcellos.



Dia 18 de novembro de 2009

- Mesa:

14:00 horas - Dra. Márcia Tiburi: “Mulheres míticas e mulheres reais: uma fratura sertão”.

15:15 horas - Dra. Nina Velasco e Cruz: “Paulo Bruscky: um artista nordestino?”.

16:15 horas - Debate com o público.

Mediação: Luís Manoel Lopes.



*Lançamento da Revista Literária Polichinello n. 11 + exposição das gravuras de Acácio Sobral (gravuras que ilustram este número da revista).



Dia 19 de novembro de 2009

14:00 horas - Dr. Daniel Lins: "A paixão segundo Lampião".

15:15 horas - Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr.: “O Nordestino de Saia Rodada e Calcinha Preta ou as novas faces do regionalismo e do machismo no Nordeste”

16:15 horas - Debate com o público.

Mediação: André Queiroz

Flashes Nacionais - Por: Tarso Araújo

FILME DE JOSÉ PADILHA SOBRE O MENSALÃO TERÁ R$ 1 MILHÃO DO BNDES

Uma história de ficção, que se passa em Brasília e tem como pano de fundo o maior escândalo político do governo Lula: o mensalão, suposto esquema de compra de apoio ao governo no Congresso vai virar filme. “Nunca antes na história deste país”, filme de José Padilha, o mesmo diretor de "Tropa de Elite", tem previsão de ser filmado no segundo semestre de 2010 e deve chegar às salas de cinema do país em 2011. O filme foi um dos escolhidos no edital de seleção pública de projetos cinematográficos 2009 do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O banco vai liberar R$ 1 milhão para a produção da trama. Responsável pelo Cine PE, o produtor Alfredo Bertini foi um dos profissionais encarregados pela análise do projeto. Ele conta que o filme de Padilha se passa em Brasília, relata o esquema de caixa dois em campanhas e de compra de votos de parlamentares - batizado de mensalão - e conta com sequências paralelas que relatam problemas sociais do país.


LULA E BROWN ASSINARÃO ACORDO SOBRE OLIMPÍADAS

O presidente Lula e o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, assinarão na próxima quarta (4) um acordo que permitirá a cooperação entre os organizadores dos Jogos Olímpicos em Londres, em 2012, e no Rio de Janeiro, em 2016. Entre os diferentes assuntos que Lula e Brown abordarão na reunião, que acontecerá na noite da quarta-feira em Londres, o da cooperação esportiva terá especial importância. O memorando permitirá que os organizadores dos Jogos no Rio possam aproveitar toda a experiência adquirida pelos organizadores de Londres, informaram hoje fontes oficiais.

PROJETO CRIA AUXÍLIO PARA ADOÇÃO DE IRMÃOS

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 5511/09, da deputada Solange Almeida (PMDB-RJ), que institui auxílio financeiro para a adoção de crianças e adolescentes irmãos. Pelo projeto, o auxílio será de um salário mínimo para adoção de dois irmãos; de dois salários mínimos para três irmãos; e de três salários mínimos para quatro irmãos. Para receber o auxílio, o adotante deverá apresentar requerimento ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.O benefício deverá perdurar até a maioridade (21 anos), podendo ser prorrogado até os 24 anos. As despesas decorrentes, pela proposta, correrão por conta do ministério.O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição

Fonte: Tarso Araújo

DIHELSON - SEJA MUUUITO BEM VINDO AO CRATO



Dihelson

Com este teu sorriso, meio sério e meio maroto que tomei emprestado do Blog quero te dizer:

SEJA BEM VINDO ao seu Cratinho doce meu amigo.

Espero que por onde andastes, tenhas curtido bastante a vida com a recepção e visita de muitos amigos. Você os tem e muitos, aqui e além.

O Blog do Crato,
é um gostoso desafio àqueles que desejam transmitir suas impressões da vida e esta possibilidade, devemos a você.
Aceite o meu cordial e fraterno abraço.

Crato-Ce. 04/11/2009


Vicente Almeida

CRATO - Histórias e Estórias do Crato de Antigamente - Por: Ivens Roberto de Araújo Mourão


Presepadas do Luís

O Luís, quando menino, aprontou muito. O dia de feira era ocasião para fazer brincadeiras de todo tipo com os matutos. No Colégio Cearense, com os outros colegas do Crato, principalmente o Hilário Lucetti, quase deixaram os irmãos loucos. No dormitório, de piso de madeira bem comprido, os dois espalhavam traques pelo corredor. Um irmão ficava lendo um breviário e caminhando (indo e voltando), naquele espaço que separava as fileiras de camas. Quando pisava num daqueles traques, o barulho tanto assustava o irmão como acordava todos os internos. Em certa ocasião, o Luís jogou, por debaixo das camas, quatro bilas (bolas de gude). O barulho delas rolando no piso de tábua e batendo nas pernas de aço das camas foi enorme. O irmão nunca conseguia descobrir, pois o “autor” sempre estava num sono angelical. Nos dias seguintes a idéia se disseminou, para desespero dos irmãos. Em outra ocasião fizeram circular um jornal, escrito à mão, com letra de imprensa. Eram críticas e comentários que deixaram os irmãos e alguns alunos possessos. Nunca descobriram os autores: o Luís (redator) e o Alberto Lucetti (chargista). Somente agora está sendo revelado. Na sindicância, os irmãos, por exclusão, isentaram os alunos da 3ª série ginasial para baixo. Eles não teriam capacidade para redigir tão bem. O Luís era aluno da 3ª Série...

O Luís tem memória fotográfica. Os irmãos costumavam, como castigo, obrigar as crianças a decorarem poesias, com prazo determinado. Quanto maior o castigo, maior a poesia. Em certa aula o Luís foi repreendido e levou, como castigo, decorar até o final da aula, uma poesia que ocupava três páginas do livro. Os colegas, em torno dele, começaram a rir, pois sabiam da sua habilidade. Fez duas ou três leituras e gravou a poesia, sendo capaz de repeti-la até hoje. E ficou fazendo a encenação de que estava estudando. No final da aula, o irmão cobrou a punição e, sob o riso abafado dos colegas, declamou a poesia, demonstrando insegurança, um erro proposital aqui e acolá e prontamente corrigido.

Eu mesmo fui vítima de uma brincadeira do Luís. Tinha uns dois anos e estava aprendendo a falar. Neste período, papai estava hospedando uma irmã (Tia Cacá) com o marido (Joaquim Lobo) e as filhas Núbia e Neide e mais os irmãos Francisco e Lenira. Meus pais tinham prazer em exibir os meus conhecimentos “lingüísticos”. Mostravam um objeto ou uma parte do corpo para eu responder. O Luís foi o meu “professor” para o objeto relógio (lembro-me ainda da “aula”). Certo dia estava na sala, cercado de toda essa parentela. Roberto, o que é isto, o que é aquilo e eu respondendo prontamente. Então o Luís apontou para o relógio dele e eu, bom aluno:
- “Cu”
Eu e minha platéia, em foto de 1945, na Praça Francisco Sá. Estou, de cabelo comprido, no colo de minha babá Maria. Em pé, da esquerda para a direita: tio Joaquim, tia Cacá, Papai, Mamãe, tio Galba, tio Francisco. Sentados ou de joelhos no jardim, na mesma ordem: Núbia, Yara, Raimundo, Neide, tia Lenira, Na foto abaixo, 60 anos depois, eu no mesmo local como única testemunha o banco da praça...


CADEIRA ANDANDO

A primeira casa que meus avós maternos moraram quando chegaram ao Crato, localizava-se na Rua Santos Dumont, defronte ao Bar Ideal. Essa rua era também uma das ocupadas pela feira. Naquele local vendiam pequis descascados, emanando aquele cheiro característico. Os meus avós, vindos de Crateús, nunca tinham visto o fruto e jamais suportaram comer o pequi, indispensável à mesa dos cratenses. Era também o ponto de umas velhinhas cachimbeiras venderem os seus produtos. O nível da casa era um pouco mais baixo do que o da calçada. Pois bem, as velhinhas sentavam justamente no ressalto do portão de entrada, que dava acesso à lateral da casa do meu avô. O Luís, ainda menino, de calças curtas (calça comprida só depois do catorze anos), amarrava um barbante na ponta da saia da velhinha. Amarrava a outra extremidade numa cadeira de balanço que ficava no meio da sala de visitas. Quando a velhinha ia embora, saia arrastando a cadeira até topar na porta, sendo necessário arranjar um canivete ou uma faca para livrá-la daquele contrapeso A minha avó, (Ana Bezerra Martins) ria daquela presepada, vendo uma cadeira andando sozinha na sala de visitas.


Minha avó, Ana Bezerra Martins (Donana) ria da cadeira “andando”.

PASSEIO DE PRODUTO

Dia de feira era um dia de festa para o Luís. Outra brincadeira preferida dele era andar pelo meio da feira pegando produto de uma banca e colocando em outra. De longe, ficava observando a discussão dos feirantes. Um dizia:
- “Roubaram uma alpercata de rabicho! E foi você!”
E o outro feirante:
- “Eu não! Foi alguém que colocou aí!”

O PERFUME

O dia de segunda feira era um acontecimento no Crato, pois se realizava uma feira grandiosa que tomava todas as ruas centrais da cidade. O Luís, quando menino, aproveitava para aprontar com os feirantes. A casa do pai dele era na Rua Bárbara de Alencar, defronte para a Praça Francisco Sá, ou Praça da Estação. Quando se aproximava das três horas da tarde o fluxo de pessoas para a estação aumentava muito. Era o horário que o trem da Paraíba saía. Aqueles atrasados, com sacos nas costas, eram incentivados pelos populares para correr, dizendo que o trem esperava. O maquinista sempre dava uma mãozinha, mesmo após a última chamada. Começava a movimentar o trem, que partia sempre lotado, bem devagar. Às vezes ia passageiro pendurado.
O Luís, em parceria com o meu tio Francisco Mourão, irmão do meu pai, preparavam umas brincadeiras que já vinham, sem o saberem, de tradições antigas. Margarida de Valois (1492 – 1549), Rainha de Navarra, conta numa coleção de cem contos conhecida como Heptaméron, algumas dessas brincadeiras. Os dois colocavam várias armadilhas na calçada da praça, defronte para a casa do Luís. Ficavam escondidos no telhado da casa, por trás da platibanda, acompanhando a reação dos feirantes. Uma delas era deixar uma caixa de sapatos emborcada na calçada da praça, com uma pedra embaixo. Os transeuntes tinham o impulso de chutar a caixa, saindo pulando numa perna só, se vendo de dores, e eles às gargalhadas, lá em cima. A danação preferida dos dois era deixar, espalhadas na calçada da praça, embalagens muito bem feitas de vidros de perfume. Geralmente as velhinhas abriam as embalagens. Quando percebiam que eram vidros de perfume, cheiravam ou despejavam direto no cabelo. E eles, lá de cima, gritavam:
- “É mijo!!!!!”

CORREIOS

Uma tarefa que o Luís, quando menino, não gostava nem um pouco, tinha até medo, era passar telegrama nos Correios e “Telegraphos”. Quando o vovô pedia para que o fizesse, já começava a se tremer. Tudo por causa de duas velhas funcionárias que estavam sempre de extremo mau humor. Eram feias e ainda tinham bigodes. Custavam para atender, e o faziam muito mal, nunca tendo troco. A obrigação de resolver o problema era sempre do Luís. Mesmo quando o papai sugeriu que ele podia receber o troco em selos, elas ainda resmungavam:

- “Vai acabar com os meus selos”


Não eram contratadas por concurso público, e sim por indicação de políticos locais. Portanto, achavam que não tinham nenhum compromisso com as pessoas. Pelo contrário, o cliente era tratado como um importuno que só vinha atrapalhar o descanso delas. Um dia, quem foi passar um telegrama foi o meu pai. Sabedor de como elas tratavam o Luís, foi ríspido quando uma delas demorou a atendê-lo. Acontece que nesta ocasião não era nenhuma das “bigodudas”. Era uma senhora que, sem o saber, na década de quarenta, já utilizava os conceitos de “Qualidade Total”. Foi de uma delicadeza que desarmou o meu pai. Ele ficou desconcertado e, de imediato, pediu desculpas. Neste momento nasceu uma amizade quase centenária. Foram vizinhos algum tempo. Esta senhora, a Dona Julieta, avó do grande artista Sérvulo Esmeraldo, faleceu com mais de cem anos. A sua neta, Zeneuda com o meu tio Genésio,em fevereiro de 1943, escolheram o meu nome no Dicionário Jayme Seguer. Encontram um Roberto Ivens e papai inverteu. Próximo aos Correios fazia ponto o Sr. Severino, que explorava a brincadeira de tiro ao alvo. Era uma espingarda que disparava uns dardos contra um alvo de papel com círculos concêntricos. O Luís tinha uma habilidade de atirar com os dois olhos abertos sendo um bom atirador. Só perdia para o dono do brinquedo, que tinha sempre dinheiro trocado.

Prédio dos Correios e Telégrafos

Dona Julieta um padrão de educação, gentileza, finura, elegância.

Certa ocasião, no caminho dos Correios, o Luís trocou o dinheiro com o Sr. Severino. Encheu a mão de moedas e pensou: “Quero ver estas velhas bigodudas reclamarem”. Depois de muita maçada, quando foi atendido, a velha disse o valor a pagar. Ele, triunfalmente, espalhou as moedas no balcão. A rabugenta, contando as moedas e com voz de deboche:

- “Eras, parece até dinheiro de cego!”


Fonte: Livro Só no Crato - Ivens Mourão - Direitos de Publicação Condedidos ao Blog do Crato pelo autor - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Advogado de Polanski faz nova oferta de fiança à justiça Suíça


O advogado do diretor Roman Polanski, Herve Temime, afirmou que entrou na corte Suíça com um novo pedido de fiança para o cineasta, na tentativa de libertá-lo da cadeia. Temime disse que a oferta, feita nesta segunda-feira, inclui "garantias adequadas" que Polanski não vai fugir da justiça caso seja liberado, informou o site do "Huffington Post". Polanski, 76, está aguardando uma decisão sobre sua extradição para os Estados Unidos. O ministro da Justiça da Suíça rejeitou, na última sexta-feira, um pedido de liberdade provisória, considerando que o cineasta apresenta alto risco de se evadir do país. No domingo, Temime afirmou que a nova oferta inclui uma quantia em dinheiro "muito, muito significativa", mas se recusou a dar mais detalhes do pedido. Os Estados Unidos pediram oficialmente, no dia 23 de outubro, a extradição do cineasta franco-polonês.

Temime declarou que Polanski não aceitaria o pedido de extradição. Polanski é considerado um fugitivo pelas autoridades americanas desde que escapou dos Estados Unidos em 1978, depois que admitiu ter mantido relações sexuais com uma adolescente de 13 anos.

Fonte: Folha OnLine

BLOGReflexão:O POVÃO REFÉM DA MÁQUINA DE FAZER DINHEIRO... - por wilson bernardo.

Wilson Bernardo(Texto & Fotografia)

Pensamentos do Dia - 04 de Novembro de 2009


"Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um modo de agir, mas um hábito."

Aristóteles

"Quando a velhice chegar, aceita-a, ama-a . Ela é abundante em prazeres se souberes amá-la. Os anos que vão gradualmente declinando estão entre os mais doces da vida de um homem, Mesmo quando tenhas alcançado o limite extremo dos aos, estes ainda reservam prazeres."

Séneca

"Os que se encantam com a prática sem a ciência são como os timoneiros que entram no navio sem timão nem bússola, nunca tendo certeza do seu destino."

Leonardo da Vinci

"É errôneo servir-se de meios imorais para alcançar objetivos morais."

Martin Luther King

"Alguns homens vêem as coisas como são, e dizem 'Por quê?' Eu sonho com as coisas que nunca foram e digo 'Por que não ?"

George Bernard Shaw

Foto Ilustrativa: blogers.com.br

Memórias da irmã de Fidel são de "mau gosto", diz revista cubana

As recém-publicadas memórias de Juanita Castro, livro em que a irmã mais nova dos líderes cubanos Fidel e Raúl Castro revela que trabalhou para a CIA (agência de inteligência americana) na década de 1960, são "uma operação comercial de mau gosto e baixo nível moral," afirmou nesta segunda-feira uma revista estatal da ilha comunista. Um artigo divulgado no site da revista "La Jiribilla" desqualifica o livro "Mis hermanos Fidel y Raúl. La historia secreta" como produto da "indústria do anticastrismo em Miami." "Ninguém pode esperar revelações transcendentes, nem um fato político. Trata-se simplesmente de uma operação comercial de mau gosto e baixo nível moral," diz o artigo assinado por Jorge Gómez. É a primeira reação na imprensa oficial cubana ao livro autobiográfico publicado na semana passada, no qual Juanita Castro conta como se desiludiu com o sistema comunista instalado por seus irmãos depois da revolução de 1959.

Juanita Castro, de 76 anos, revela que antes de asilar-se em Miami colaborou com a CIA e ajudou opositores do governo a escaparem de seu irmão. "Se for correto [...] seria apenas mais uma entre milhares de cubanos que por presentes, dinheiro ou outras motivações, entre as quais pode estar incluído o ódio, os afãs de vingança e a intolerância trabalharam para a CIA," acrescenta o artigo. Juanita Castro rompeu publicamente em 1964 com seus irmãos e garante que desde então jamais conversou com eles. Mora em Miami, onde continua sendo uma forte crítica do governo cubano. O artigo sobre Juanita Castro foi surpreendentemente retirado da página de "La Jiribilla" na tarde desta segunda-feira.

Fonte: Reuters

Morre aos 100 anos o antropólogo Lévi-Strauss




O mundo acadêmico está de luto: morreu, no úlitmo sábado, um dos seus maiores expoentes no século vinte, o etnólogo e antropólogo Claude Levi-Strauss. Levi-Strauss exerceu grande influência nas ciências sociais de todo o mundo, inclusive do Brasil, quandon aqui esteve na década de 30, mais precisamente de 1935 a 1939. Ele lecionou sociologia na recém criada Universidade de São Paulo, juntamente com uma leva de professores franceses, entre eles: Fernand Braudel, Jean Maugüé e Pierre Monbeig. Strauss também excurcionou por regiões centrais do Brasil, como Goiás, Mato Grosso e Paraná. Publicou o registro dessas expedições no livro Tristes Trópicos(1955). Neste livro ele conta inclusive como sua vocação de antropólogo nasceu durante essas viagens.

Uol Notícias. O etnólogo e antropólogo estruturalista Claude Lévi-Strauss morreu na noite de sábado para domingo (1º) aos 100 anos, de acordo com um porta-voz da Escola de Estudos Avançados em Ciências Sociais de Paris, na França. As informações são do jornal francês "Le Monde".

Nascido em Bruxelas, na Bélgica, Lévi-Strauss foi um dos grandes pensadores do século 20. Ele, que completaria 101 anos no próximo dia 28, tornou-se conhecido na França, onde seus estudos foram fundamentais para o desenvolvimento da antropologia. Filho de um artista e membro de uma família judia francesa intelectual, estudou na Universidade de Paris.

De início, cursou leis e filosofia, mas descobriu na etnologia sua verdadeira paixão. No Brasil, lecionou sociologia na recém-fundada Universidade de São Paulo, de 1935 a 1939, e fez várias expedições ao Brasil central. É o registro dessas viagens, publicado no livro "Tristes Trópicos" (1955) que lhe trará a fama. Nessa obra ele conta como sua vocação de antropólogo nasceu durante as viagens ao interior do Brasil.

Exilado nos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), foi professor nesse país nos anos 1950. Na França, continuou sua carreira acadêmica, fazendo parte do círculo intelectual de Jean Paul Sartre (1905-1980), e assumiu, em 1959, o departamento de Antropologia Social no College de France, onde ficou até se aposentar, em 1982.

O estudioso jamais aceitou a visão histórica da civilização ocidental como privilegiada e única. Sempre enfatizou que a mente selvagem é igual à civilizada. Sua crença de que as características humanas são as mesmas em toda parte surgiu nas incontáveis viagens que fez ao Brasil e nas visitas a tribos de indígenas das Américas do Sul e do Norte.

O antropólogo passou mais da metade de sua vida estudando o comportamento dos índios americanos. O método usado por ele para estudar a organização social dessas tribos chama-se estruturalismo. "Estruturalismo", diz Lévi-Strauss, "é a procura por harmonias inovadoras".

Suas pesquisas, iniciadas a partir de premissas linguísticas, deram à ciência contemporânea a teoria de como a mente humana trabalha. O indivíduo passa do estado natural ao cultural enquanto usa a linguagem, aprende a cozinhar, produz objetos etc. Nessa passagem, o homem obedece a leis que ele não criou: elas pertencem a um mecanismo do cérebro. Escreveu, em "O Pensamento Selvagem", que a língua é uma razão que tem suas razões - e estas são desconhecidas pelo ser humano.

Lévi-Strauss não via o ser humano como um habitante privilegiado do universo, mas como uma espécie passageira que deixará apenas alguns traços de sua existência quando estiver extinta.

Membro da Academia de Ciências Francesa (1973), integrou também muitas academias científicas, em especial européias e norte-americanas. Também é doutor honoris causa das universidades de Bruxelas, Oxford, Chicago, Stirling, Upsala, Montréal, México, Québec, Zaïre, Visva Bharati, Yale, Harvard, Johns Hopkins e Columbia, entre outras.

Aos 97 anos, em 2005, recebeu o 17o Prêmio Internacional Catalunha, na Espanha. Declarou na ocasião: "Fico emocionado porque estou na idade em que não se recebem nem se dão prêmios, pois sou muito velho para fazer parte de um corpo de jurados. Meu único desejo é um pouco mais de respeito para o mundo, que começou sem o ser humano e vai terminar sem ele - isso é algo que sempre deveríamos ter presente".

*Com informações do UOL Educação.
Fonte: UOL

Blog do Crato em Fortaleza Registra !


E aqui trago dois momentos memoráveis da minha última visita à Fortaleza. O Encontro ( por acaso ), com o Zé Nilton Mariano ( O Rapaz contundente, rs rs ), lá no Centro Cultural Banco do Nordeste, por ocasião do show de uns músicos do Rio grande do Norte. Ficamos conversando no saguão do BNB. Lógico que o José Nilton Mariano tentou me convencer a votar na Dilma...rs rs. o segundo ponto que eu quero ressaltar é o encontro com um fã do Blog do Crato, totalmente inesperado: Rui Girão. Estava eu no BNB quando o Rui me fitou e disse: "Eu te conheço. Você não é do Blog do Crato ?" "Exatamente". Aliás, Rui, vou te enviar um exemplar do meu CD. Abraços a todos. A gente não faz a mínima idéia de como nosso Blog é conhecido. Só aqui em Fortaleza, já encontrei nas ruas com umas 3 pessoas que acessam o Blog e me reconheceram apenas pelas fotos. Abraços a todos!

haroldo e ze nilton mariano

Acima: Haroldo Ribeiro ( Esq ) e José Nilton Mariano

rui girao

Acima: Rui Girão - Grande leitor do Blog do Crato

Fotos e Matéria: Dihelson Mendonça

Medicamentos vão ganhar sistema de segurança contra falsificações

Os medicamentos vendidos no Brasil vão ganhar um sistema de segurança contra falsificações. A tecnologia vai permitir rastrear por onde os remédios passaram até chegar ao consumidor. O sistema será similar ao usado em alguns supermercados, em que frutas e verduras têm um número, uma espécie de RG, com o qual o consumidor pode checar na internet onde foram produzidos. Na indústria química, a preocupação é evitar falsificações e contrabando. Um lacre com uma etiqueta antifraude, que tem selo holográfico e código de barras, é a aposta para reverter perdas de US$ 20 milhões ao ano. Com um leitor ótico, é possível saber se o produto é autêntico e quando e onde foi fabricado. "Esse cliente tem a segurança de saber que aquele produto foi produzido pelo fabricante original, para que ele não seja alvo de comprar um produto falsificado, um produto roubado", diz Eduardo Leluc, diretor de uma indústria química.

A indústria farmacêutica também confia nesse sistema para acabar com o comércio ilegal. No primeiro semestre deste ano, foram apreendidas 316 toneladas de medicamentos falsificados, sete vezes o que se recolheu no mesmo período de 2008 (45,5 toneladas).

A partir de janeiro, todos os medicamentos fabricados no país também poderão ser rastreados pelo consumidor para evitar a falsificação. As mais de 2 bilhões de embalagens produzidas por ano terão que sair da indústria com uma identificação, um código único, que vai permitir localizar o medicamento e revelar o caminho percorrido por ele. Na primeira fase, as fábricas, distribuidores e farmácias terão que instalar o sistema de rastreamento. Cada vez que o remédio trocar de mãos, a mudança fica registrada em um banco de dados administrado pelo governo. Se o consumidor desconfiar que comprou um remédio falsificado, poderá tirar a dúvida rapidamente. A mudança vai exigir investimento das empresas e o governo avisou que não vai permitir repasses ao consumidor. Um fabricante apoia a medida, mas teme não se adaptar a tempo porque a Vigilância Sanitária não definiu a tecnologia que será usada. "Nossos fornecedores não têm capacidade instalada pra fazer o atendimento de todas as indústrias em um tempo curto que a Anvisa está determinando", diz Márcio Valentim, engenheiro de produção. Em 2012, o sistema vai identificar também o médico que receitou o remédio e o paciente que o comprou. A Anvisa diz que haverá um sistema seguro para garantir o sigilo de médicos e pacientes e que trabalha dentro do prazo para regulamentar a lei.

Fonte: G1

Produtora de cinema no Qatar planeja filme sobre Maomé

Uma empresa produtora de filmes do Qatar, pequeno e rico país na região do Golfo Pérsico, anunciou que pretende fazer um filme sobre o profeta Maomé. Com orçamento em torno de US$ 150 milhões (cerca de R$ 264 milhões), o filme deverá ser falado em inglês e produzido pelo americano Barrie Osborne, homem por trás de sucessos de bilheteria como as séries O Senhor dos Anéis e Matrix. Segundo a produtora, o objetivo do projeto é educar as pessoas a respeito do Islamismo e corrigir idéias errôneas sobre o profeta. O analista de assuntos árabes da BBC, Magdi Abdelhadi, disse que o filme é mais um em uma série de projetos de mídia lançados nos últimos anos com um objetivo: defender o islamismo contra seus detratores no Ocidente. A empresa que deverá financiar o filme disse que o roteiro estará pronto no ano que vem e que as filmagens devem começar no ano seguinte.

Um estudioso do islamismo, Youssef Al Qaradawi, foi contratado para orientar a equipe de pesquisa para assegurar precisão histórica e religiosa. Ele disse que o filme será uma oportunidade para ressaltar a mensagem do profeta, de paz para todo o universo.

Desafio

O produtor, Barrie Osborne, disse que o projeto será um desafio, já que a religião islâmica proíbe qualquer representação visual do profeta Maomé. O analista da BBC lembra que a idéia de que a fé islâmica está sob ataque e não é compreendida no ocidente é antiga, mas ganhou nova urgência nos últimos anos com a invasão do Afeganistão e do Iraque, liderada pelos Estados Unidos. A polêmica em torno de cartoons com imagens do profeta publicados por um jornal dinamarquês também reacendeu entre os muçulmanos o sentimento de que sua religião é tratada com injustiça e incompreensão. O novo filme seria o segundo desse tipo, direcionado primariamente ao público global, com o intuito de atacar o chamado preconceito ocidental. Em 1976, o filme Maomé - O Mensageiro de Alah, estrelado por Anthony Quinn, foi lançado em meio a acusações de que o violava a proibição de representações do profeta. Na verdade, não violava, diz o analista da BBC. Quase 30 anos mais tarde, o diretor do filme, o sírio Mostafa Al-Aqqad, foi uma entre várias outras vítimas de um múltiplo ataque suicida por militantes islâmicos na Jordânia.

Fonte: BBC Brasil

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30