xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 01/11/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

01 novembro 2009

Padre Rocildo faz doutorado em Roma – por Armando Lopes Rafael




Encontra-se em Roma, desde meados de outubro passado, o sacerdote cratense Padre Rocildo Alves Lima Filho, que vai cursar doutorado na Pontifícia Universidade Gregoriana. Ele já é possuidor de dois bacharelados: o de Filosofia, feito no Instituto de Ciências Religiosas, de Fortaleza e concluído em 1983; e o de Teologia, cursado no Instituto Teológico Pastoral do Ceará e concluído em 1987.

Ressalte-se que constam no currículo do Padre Rocildo: o curso de especialização em Comunicação Social e Pastoral, feito na Universidade Popular Autônoma de Puebla, no México, em 1994; e a Licenciatura em Filosofia, cursado na Universidade Estadual do Ceará, concluída em 1998. Merece ainda ser citado o seu Mestrado em Filosofia, feito na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Itália, e concluído em 2001.

A experiência pastoral do Padre Rocildo registra o exercício da função de Pároco nas Paróquias: São José de Crato (1988-1992); Santo Antônio, da cidade de Jardim (1992-1999); São Vicente Ferrer, de Crato (em 1999); São João Bosco de Juazeiro do Norte (2001-2002); Sagrado Coração de Jesus, do Bairro do Seminário, em 2003.

Entre os anos 1990 a 1992, Padre Rocildo exerceu o cargo de Reitor do Seminário Diocesano São José. No magistério, registre-se sua passagem nos Colégios Pequeno Príncipe e Santa Teresa de Jesus, ambos de Crato (nos anos 1990-1991); no Instituto Diocesano de Filosofia de Crato (nos anos 1986-2003). A partir de 2002, passou a ser professor concursado da Universidade Regional do Cariri; e desde 2003 assumiu o cargo de Diretor do Colégio Diocesano de Crato.
Texto e postagem de Armando Lopes Rafael

Esquerda versus Direita – por Armando Lopes Rafael


Nas nações democráticas do Primeiro Mundo a “direita” e a “esquerda” convivem harmonicamente. E até se revezam no poder, como ocorre na Espanha, França, Inglaterra, dentre outros países. A economia é tocada pela iniciativa privada. As empresas estatais são mínimas.

Apesar de ser o país mais rico e mais moderno da América Latina, o Brasil vem – nos últimos sete anos – acompanhando o atraso ideológico que varre parte da América Latina. Aqui encontramos admiradores e defensores ardorosos da "dinastia" dos Castro, (ditadores há meio século de Cuba), de Hugo Chávez, Evo Morales, Rafael Correa e Daniel Ortega. Ser chamado “de direita" no Brasil é quase um palavrão. Na melhor das hipóteses é ser “politicamente incorreto”. Nenhum político brasileiro tem a coragem de se declarar “de direita”. Mas, na prática, a direita existe e tem muito mais gente a favor dela do que da esquerda.
No Brasil o “pensamento-formador de opinião” está quase todo nas mãos da esquerda. Esta, via de regra, é difundida em massa nas universidades públicas, por professores de esquerda, jornalistas, burocratas e funcionários de empresas estatais. Eles “engessam” as cabeças dos alunos e dos que acessam a mídia, com um suposto “humanismo enobrecedor”. Apresentam-se como os justiceiros dos pobres. Para quem duvida, tente lembrar-se de pelo menos três jornalistas ou professores que se declarem “de direita”.

E quem são os famigerados “direitistas”? São aqueles que têm coragem de reconhecer que os Estados Unidos da América são o país aonde melhor funciona a pluralidade de opiniões e a possibilidade de defendê-las. Os “de direita” acreditam que o capitalismo – apesar dos muitos defeitos e falhas que possui – é o único regime que possibilita pessoas empreendedoras conseguir acumular patrimônio. Na prática, ser “de direita” é pautar sua vida no princípio cristão de liberdade com responsabilidade individual e não acreditar no materialismo dialético dos socialistas que vêem todas as ações humanas como simples produtos condicionados pelos meios materiais.
Texto e postagem: Armando Lopes Rafael

Monsenhor Ágio e as almas do purgatório – por Armando Lopes Rafael



Estive, dias atrás, com o Monsenhor Ágio Augusto Moreira e ele falou-me com entusiasmo do último livro que escreveu: Tratado das Almas do Purgatório. E como hoje é o Dia dos Mortos, considero oportuno escrever algumas palavras sobre o último livro do Monsenhor Ágio.
Les Morts Vont Vite (Os mortos vão-se depressa), diz antiquíssima tradição. É verdade. Nos funerais: lágrimas, soluços, flores. Depois, um túmulo e o esquecimento. Morreu… acabou-se, diz um ditado dos dias atuais. O primeiro benefício deste novo livro de Monsenhor Ágio é o de nos proporcionar uma reflexão sobre a forma de venerar os nossos mortos. Se quisermos sinceramente ajudar os nossos entes queridos, que já partiram deste Vale de Lágrimas, a única forma é a prece sincera, nascida do coração e revestida do mais puro desejo de que eles descansem em paz.

Mesmo tendo atingido os 91 anos de idade, Monsenhor Ágio – autêntico discípulo de Jesus Cristo – continua dando o bom exemplo e exercendo suas atividades sacerdotais. Celebra a Santa Missa, diariamente, na capela que construiu; ministra o batismo, a confissão, o matrimônio e a unção dos enfermos. É orientador seguro de pessoas que o procuram em busca de conselhos. E ainda encontra tempo para escrever livros.
Desde a juventude, Monsenhor Ágio Augusto Moreira tem devoção pelas almas que padecem no Purgatório. Ao escrever este livro, ele cumpriu um imperativo de consciência julgando um dever, o de dividir com os fiéis um rico conhecimento adquirido – ao longo do seu ministério sacerdotal – sobre o Purgatório. Com efeito, desde o seu início, a Igreja Católica Apostólica Romana, assistida pelo Espírito Santo, acredita na purificação das almas, após a morte. E chama esta purificação – que não é “um lugar” – de Purgatório. Nunca é demais relembrar que o Catecismo da Igreja Católica é peremptório: "Aqueles que morrem na graça e na amizade de Deus, mas imperfeitamente purificados, estão certos da sua salvação eterna, todavia sofrem uma purificação após a morte, a fim de obter a santidade necessária para entrar na alegria do céu" (CIC, §1030).

Daí por que, desde seus primórdios, a Igreja Católica honra e preocupa-se com os fiéis defuntos padecentes no Purgatório. E nos ensina – como podemos depreender da leitura deste livro – que podemos ajudar a aliviar os sofrimentos das almas do Purgatório. Esta ajuda não é uniforme e sim diferenciada. Monsenhor Ágio – fiel ao ensinamento da Igreja Católica – mostra que a ajuda mais eficaz às almas do purgatório é a celebração do Sacrifício da Missa, em intenção delas. Depois da Santa Missa, a reza do rosário (ou mesmo do terço) é o meio mais eficaz para ajudar essas almas. Outras orações ajudam na libertação dos espíritos que padecem no Purgatório, como a via-sacra. Podemos também auxiliá-las oferecendo-lhes esmolas e boas obras, além de utilizar as indulgências e as obras de penitência.

Este “Tratado das Almas do Purgatório”, em tão boa hora escrito por Monsenhor Ágio, resgata, ainda, pensamentos consoladores sobre o Purgatório, da lavra de grandes santos, a exemplo de Santa Catarina de Gênova (1447-1510); São Francisco de Sales (1567-1655); São João Bosco (1815-1888), dentre outros. Por fim, Monsenhor Ágio nos alerta para não esquecermos os nossos irmãos que gemem no lugar da purificação. Nisto, ele está em sintonia com a Igreja Católica, que consagrou um dia inteiro, todos os anos, à oração pelos finados.

A doutrina católica cobra-nos esta coerência: os que creem na vida eterna devem crer no purgatório. E se cremos no Purgatório, oremos pelos mortos que lá padecem.

Texto e postagem de Armando Lopes Rafael

CRATO - Histórias e Estórias do Crato de Antigamente - Por: Ivens Mourão

Histórias e Estórias do Crato - Segunda Edição

A “FAMÍLIA”

Existia no Crato um senhor que era famoso por ser um autêntico garanhão. Era uma onça para comer gente. Teve duas filhas com uma amante. Ficou preocupado que aquelas meninas crescessem sem ter a referência de uma família. Então resolveu criar uma, mesmo que fosse artificial. Montou uma casa para a amante, que vivia com as filhas. Mas faltava a figura masculina. Ele próprio não poderia, pois já tinha a sua família e não pensava em abandoná-la. Lembrou-se, então, de um dos freqüentadores da Praça Siqueira Campos, que estava sempre com os motoristas de “carros de praça”. Vivia de fazer biscates que não lhe custassem muito esforço. Aqui e acolá fazia uma corrida, quando um motorista não podia ir, o que lhe garantia uns trocados. Os irmãos dele eram bem diferentes. Todos bem empregados, alguns até formados. Ele, não. Não queria nada com a vida. O velho resolveu “contratar” essa pessoa para ser o “homem” da casa. Em compensação lhe daria um Jeep, no qual poderia fazer suas corridas e ganhar um dinheirinho. As despesas da casa, garantia o senhor, ficariam sob a sua responsabilidade. Além disso, respeitaria a “casa” do “contratado”. Quando quisesse ter encontros amorosos com a amante seria em outro local, nunca na “casa” dele. Como exigência, ele não poderia bater, de maneira nenhuma, nas meninas. Ele disse na hora:

- “Eu topo!!! Mas querendo pode ter o encontro com ela lá ‘em casa’ mesmo”.

- “Não, não. Isto aí não. É uma questão de honra”.

Chegando a época do Natal, o velho parou o carro em frente da “casa”, da filial. Ficou, sentado no carro mesmo, combinando os presentes de Natal para as meninas. Enquanto isso o “homem da casa” estava sentado na sala da frente. Definidos os presentes das filhas e da amante, ele, discretamente perguntou:

- “E para ele, o que é que eu compro?”

Ouviu-se, então, uma voz, de dentro da casa:
- “Uma calça de Brim Coringa, mesmo!!!”

TWO BEARS

Antônio Venâncio foi um dos homens mais ricos do país. Começou a sua fortuna no Crato. Embora tivesse poucos estudos, possuía uma visão fantástica para negócios. Vindo do Assaré, começou a negociar no Crato. Percebeu que o período da Guerra era uma boa oportunidade para ganhar dinheiro. Passou a vender para o exército gêneros alimentícios ou determinados produtos estratégicos, que se valorizaram no período do conflito mundial, como mamona, algodão e couro. Devido aos torpedeamentos dos navios na costa brasileira, os produtos do Nordeste para o sul passaram a ser transportados pelo Rio São Francisco. Os do Cariri eram transportados em caminhões do exército, para o porto de Petrolina. O Venâncio fez amizade com os oficiais e passou a ser o comprador deles, no Cariri. O Luís lembra-se bem de tê-lo visto pedindo adiantamento na firma do meu avô e do Sr. Joaquim Bezerra, para comprar as primeiras mercadorias, iniciando assim a sua brilhante carreira no mundo dos negócios. Do Ceará foi para o Rio de Janeiro, onde multiplicou a fortuna. Com a inauguração de Brasília, apostou na cidade e desfez-se de todos os seus imóveis no Rio, investindo tudo em Brasília, solidificando a sua fortuna. Chegou a ser Senador pelo Distrito Federal. Tinha como seus auxiliares de mais confiança, pessoas da região. Um deles era o Tobias Mota, irmão do Dr Oriel Mota, que chegou a ser Deputado e Superintendente da Cibrazem. Moravam vizinho à nossa casa, na Praça Francisco Sá. Tobias era alto, com um andar meio desengonçado, que o meu tio Francisco Mourão imitava. O certo é que o Tobias foi gerenciar o escritório de importação e exportação do Venâncio, em Nova Iorque. Certa vez o Venâncio foi visitar o escritório nos Estados Unidos. Ele e seu Gerente foram a um restaurante. Na conversa muito animada, todas as vezes que pronunciava o nome do Tobias o garçom, com muita presteza, colocava duas cervejas na mesa...

CARO COLEGA

Lembro-me bem do Zé de Sousa. Era um preto alto, enfermeiro, tendo por principal atividade o atendimento a chamados para aplicar injeções nas residências. Era o concorrente do Sr. Miguel, que aplicava as injeções em nossa casa. Este chegava com o aparelho de injeção na mão, vestindo um terno meio surrado e gravatinha borboleta. Estava sempre com a testa cheia de gotinhas de suor. Já o Zé de Sousa andava sempre de branco, como se fosse um médico. Até os sapatos eram brancos. Em seu pequeno ambulatório, de uma porta só, além de aplicar injeções, fazia pequenos curativos. Seus principais clientes eram rapazes ou senhores casados que contraiam doenças venéreas e necessitavam se submeter aos dolorosos tratamentos da época. O Luís recorda-se muito bem que o Zé de Sousa só andava muito perfumado. Era o cheiro de uma brilhantina da marca Le Man de Coty. Em certa ocasião, o Luís contraiu uma infecção intestinal e o médico receitou uma série de injeções. Todas as vezes que sentia o cheiro daquela brilhantina sabia que o Zé de Sousa tinha chegado para aplicar a injeção que ele tinha pavor. O Zé de Sousa orgulhava-se muito dessa sua atividade, queiram ou não, na área médica. Por esse motivo foi humilhado por um médico - o mesmo que receitara o Luís - o que o fez ir embora para o Rio de Janeiro, montar uma farmácia com ajuda do Venâncio, e nunca mais voltar. Tudo por ele ter chamado o médico de:

- “Caro colega”.


A BOTIJA

O Zé do Bode morava afastado do centro do Crato. Para chegar em casa precisava transpor, através de uma vereda, uma mata fechada. Um amigo dele resolveu pregar-lhe uma peça e ficou à espreita, escondido no meio da mata. Quando o Zé do Bode ia passando, com uma voz cavernosa, gritou:

- “Zé do Bode! Ô Zé do Bode”.

- “Pode dizer!”
- “Olha, Zé do Bode, se você quiser tirar uma botija, passe aqui amanhã, nestas mesmas horas da noite. Eu vou te ensinar onde desenterrar uma botija bem rica”.
O Zé do Bode seguiu o seu caminho, sem dizer nada. No outro dia, ao passar no mesmo local e à mesma hora, voltou a ouvir a mesma voz, ainda mais cavernosa:
- “Felizmente Zé, você voltou para que eu lhe revele o segredo dessa botija. Isto vem me fazendo ser uma alma penada. Mas tem uma condição. Primeiro, você tem que dar o cu”.
E o Zé do Bode, a todos pulmões:
- “Vai dar tu mesmo, alma fresca”

O PARTO

Dr. Flávio Henrique, contemporâneo da filha do Luís, a Nilda Cristina, logo após a formatura resolveu ser médico de interior, visando adquirir experiência e conhecer outros tipos de doença. Andou por diversas cidades, inclusive o Crato. Exerceu, como poucos, a atividade de Clínico Geral. Um dia, estava fazendo um parto numa residência do Crato. O marido estava acompanhando. A mulher, naturalmente, reclamando das dores. Valendo-se do “Padim” Padre Cícero, gritando até. E o marido, ao lado, criticando a mulher pelos gritos. Querendo se desculpar perante o médico, o marido explicava que aquele escândalo era porque a mulher era frouxa, era isso e aquilo outro. Enfatizava que toda mulher tinha carradas de filhos e não reclamava, e ela gritando daquele jeito, dando aquele escândalo. O Dr. Flávio, com muito jeito, muita paciência, enquanto procurava confortar a mulher, conseguiu convencer o marido a sair do quarto e ir para a sala. Quando ele saiu, a mulher disse:

- “Doutor ele diz que eu sou frouxa! Frouxo é ele que não agüenta cagar um coco”.


Nilda Cristina, quando menina

Fonte: Livro: Só no Crato, de Ivens Mourão - Direitos de Publicação concedidos ao Blog do Crato pelo autor - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Cidades do Ceara: 46 milhões para a Região do Cariri via Banco Mundial

Recursos são do Banco Mundial e financiarão a melhoria do desenvolvimento da economia e da infraestrutura da Região do Cariri.

Cidades de Ceará: US$ 46 milhões para a Região do Cariri

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou, nesta terça-feira (20), autorização para que o estado do Ceará contrate operação de crédito externo, no valor de US$ 46 milhões, com o Banco Mundial, com garantia da União. Os recursos, que serão liberados entre 2009 e 2013, destinam-se ao financiamento parcial do Projeto de Desenvolvimento Econômico Regional do Ceará (Cidades do Ceará - Cariri Central). O Estado entrará, como contrapartida, com recursos da ordem de US$ 20 milhões. A mensagem do Executivo (MSN 209/09) solicitando a autorização recebeu voto favorável do relator, senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). De acordo com o relator, o financiamento é um dos assuntos mais importantes para o Ceará, pois tem por objetivo reduzir o desequilíbrio socioeconômico entre a Região Metropolitana de Fortaleza e o interior do estado

Segundo Valadares, o Ceará terá, já considerando esse empréstimo, dispêndio médio com os serviços de sua dívida consolidada de 4,46% de sua receita corrente líquida, valor, como observou, bastante inferior ao permitido, que é de 11,5% da receita. Na defesa da proposta, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) afirmou que os recursos serão importantes para a qualidade de vida das pessoas que residem na região.

A matéria seguirá para o exame do Plenário, em regime de urgência.

Cidades do Ceará - Cariri Central

Após realizar estudos por meio de análise de agrupamentos e identificação do potencial econômico de várias regiões, o Governo do Ceará desenvolveu uma estratégia de integração regional com vistas a estimular o crescimento dos centros urbanos secundários e terciários situados fora da capital, Fortaleza. O projeto aprovado hoje apoiará a estratégia estadual de integração regional em três áreas principais:

- Melhoria da infraestrutura para solucionar importantes deficiências, proteger e restaurar o meio ambiente, e aperfeiçoar os serviços públicos para residentes locais e o turismo. Essas medidas abrangerão a infra-estrutura de transporte, um aterro sanitário regional, aprimoramento da drenagem em áreas ambientalmente degradadas, modernização dos centros urbanos, assim como dos espaços públicos utilizados por romeiros, saneamento ambiental e melhorias nos parques urbanos.

-Desenvolvimento econômico local com base em agrupamentos setoriais para facilitar inicialmente o crescimento dos segmentos de turismo e de calçados, incluindo o estabelecimento do Geoparque Araripe em um importante sítio paleontológico. Outros agrupamentos setoriais serão identificados para receber apoio em uma segunda etapa.

-Fortalecimento institucional e administrativo regional para melhorar a coordenação e a colaboração entre os municípios do Cariri Central e o governo estadual nas seguintes áreas: (I) elaboração de uma estratégia para o meio ambiente regional; (II) fortalecimento das instituições municipais nos setores de planejamento, desenvolvimento econômico local e gestão financeira, e (III) apoio à Secretaria de Estado das Cidades para a implementação de sua estratégia regional.

Fontes: Coordenadoria de Imprensa com informações da Agência Senado - Via Blog de Farias Brito

Senhor Governador Cid Gomes : História do Ceará é assunto sério!

Senhor Cid,
A educação já é um aréa de abandono e de descaso, mas tinha necessidade de se fazer um concurso para professores as 14h da tarde?Num momento em que o sol está em seu ápice?
O que me mais me revoltou não foi só esse "descuido" mas a forma que a prova de História foi elaborada demosntra claramente a importâcia de seu governo com a valorização da história do Ceará, 03 questões numa prova onde havia 40 .Fica claro o seu compromisso !Segundo fontes do site da secretária de educação do estado a terceira disciplina mais concorrida é História, mas o seu governo parce não estar preocupado com isso.Senhor governador a História do ceará é belissíma ,deveria ser mais valorizada!E o senhor ainda quer ser governador de um estado que o senhor menospreza os relevantes fato históricos?
Reflita bem!
"As disciplinas com os maiores números de inscritos são: Língua Portuguesa(5.873), Matemática(3.625), História(3.448) e Biologia(3.302). Os aprovados no Concurso vão ocupar o cargo de professor, classe pleno I, cuja remuneração inicial é de R$ 1.327,66 para 40 horas semanais de trabalho, e de R$ 663,83 para 20 horas semanais. Para assumir o cargo de professor, o candidato deverá ter grau superior em nível de licenciatura plena. "( retirado do site Seduc Ce)
por Alessandra Bandeira

Blog do Josias: FHC compara Lula a militares e fala em "autoritarismo popular"


Em artigo que será publicado neste domingo em vários jornais do país, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) diz que o Brasil caminha para o autoritarismo no governo de Luís Inácio Lula da Silva. Segundo relata neste sábado o Blog do Josias, que adiantou trechos do artigo, o texto foge do tom habitual das colunas mensais do ex-presidente e contém as mais duras críticas feitas por FHC desde que passou a faixa presidencial ao sucessor. FHC abre o artigo com uma pergunta: "Para onde vamos?". Nos sete parágrafos que se seguem ele responde: país caminha para o autoritarismo. O antecessor de Lula enxerga "por trás do que podem parecer gestos isolados e nem tão graves assim, o DNA do autoritarismo popular".

Um autoritarismo que, segundo ele, "vai minando o espírito da democracia constitucional", que "supõe regras, informação, participação, representação e deliberação consciente". "Na contramão disso tudo", FHC escreveu, "vamos regressando a formas políticas do tempo do autoritarismo militar".

FHC ainda diz que "tudo o que cerca" Lula "possui um DNA" que "pode levar o país [...] a moldar-se a um estilo de política e a uma forma de relacionamento entre Estado, economia e sociedade, que pouco têm a ver com nossos ideais democráticos". A Folha Online entrou em contato com a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, que não se posicionou sobre o conteúdo do texto.

Fonte: Folha OnLine

Marqueteiros remodelam imagem de Dilma

Depois de ser derrotado em três eleições, Lula reapareceu com a imagem remodelada na eleição de 2002. Passou a usar ternos bem cortados, cuidou da aparência e, principalmente, deixou de lado o discurso radical que assustava parte do eleitorado. A ministra Dilma Rousseff, candidata do governo à Presidência, está no mesmo laboratório operando sua transformação. Nos sete anos de ministério, Dilma ficou conhecida pela austeridade, inclusive no trato com auxiliares e colegas, pela falta de tato político, o que já lhe rendeu brigas e desafetos dentro do próprio partido, o PT, e pela dificuldade em se comunicar.

Parecem problemas intransponíveis para quem deseja enfrentar com a mínima possibilidade de êxito uma campanha eleitoral que promete ser uma das mais acirradas dos últimos anos. A metamorfose já mostra os primeiros sinais. Na semana passada, durante a inauguração dos estúdios de uma emissora de TV, Dilma brincou de atriz com o presidente Lula, que manejava uma câmera. Depois, em um jantar com parlamentares do PP, fez questão de ir à cozinha cumprimentar os funcionários da casa. Em outro evento, em São Paulo, abraçou e beijou catadores de lixo que participavam de uma feira de reciclagem. Por fim, a ministra, que nunca teve muita afinidade com questões ambientais, tem revelado inédita preocupação ecológica, a ponto de ser nomeada para chefiar a delegação brasileira que vai participar de uma conferência da ONU sobre o clima.

“Dilma está mais simpática, mais sorridente e consciente do que se deve fazer em uma campanha”, afirma um membro de seu staff. Exemplo disso é que, há duas semanas, a ministra esteve em um almoço com correligionários do governador Eduardo Campos (PSB-PE) e, na chegada, cumprimentou apenas as autoridades presentes à mesa. Foi, depois, advertida pela falha.

“Dá para perceber que é difícil para ela cumprir esse papel de candidata, mas ela tem se esforçado.” Os discursos e as opiniões da ministra também passaram a seguir um roteiro preestabelecido. Os discursos devem ser simples e carregados de metáforas de fácil entendimento, como os do presidente Lula.

Fonte: Revista Veja - Matéria completa disponível para assinantes
Foto Ilustrativa: Cinderela de Walt Disney

Relatório aponta duas hipóteses para acidente da TAM

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) do Comando da Aeronáutica apresentou hoje seu relatório final sobre o acidente do voo 3054 da TAM, no dia 17 de julho de 2007, que vitimou 199 pessoas em São Paulo. O documento, que foi antecipado pelo Estado no último dia 27, trabalha principalmente com duas hipóteses: a de que houve falha no sistema de controle de potência dos motores e a de que o piloto teria agido fora do que previa o manual.

Embora não tenha apontado os pilotos como responsáveis pelo acidente, o relatório do Cenipa tampouco os isenta e cita dados da Airbus, empresa que projetou a aeronave, que apontam que a chance de uma falha mecânica ocorrer é de uma a cada 400 trilhões de horas de voo. O número é bem superior aos 60 ou 70 milhões de horas que as aeronaves costumam voar em toda a sua vida útil, segundo a companhia.

Segundo o presidente da comissão que investigou o acidente pelo Cenipa, Fernando Silva Alves Camargo, a falta de uma área de escape na pista do Aeroporto de Congonhas não contribuiu para o acidente. Porém, quando questionado por jornalistas, ele admitiu que o cenário da operação poderia ser outro caso o pouso fosse realizado no Aeroporto Internacional Franco Montoro, em Guarulhos, ou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, interior de São Paulo.

"Se fosse um pouso em uma área mais longa e livre lateralmente, é possível que conseguisse parar a aeronave sem colidir em nada", considerou. Vale lembrar que a aeronave se chocou com um edifício na frente do aeroporto quando os pilotos tentavam fazer o avião decolar novamente.

Para Camargo, uma série de "aspectos conjunturais" deve ter levado ao acidente. "Ansiedade percebida ao longo do áudio do gravador, histórico da pista com problemas, co-piloto ainda sem muita experiência nessa aeronave", enumerou. "Além disso, o comandante havia se queixado de dor de cabeça. Esses aspectos e mais outros podem ter gerado alguma pressão psicológica, que pode ter afetado o desempenho da tripulação", continuou.

O presidente das investigações resumiu ter ficado evidente que os pilotos não conseguiram entender o que estava acontecendo com a aeronave depois do pouso. De acordo com ele, o sistema da aeronave não ofereceu informações ou alertas que pudessem ter feito com que eles percebessem o que se passava e que pudessem reverter a situação.

Desde a data do acidente, o Cenipa apresentou mais de 80 recomendações de segurança a diferentes instituições públicas e companhias privadas. O órgão que recebeu mais recomendações foi a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), um total de 33. Também chama atenção o número de considerações feitas à TAM: 23. A Airbus, companhia que projetou a aeronave, recebeu cinco; companhias aéreas de forma geral, duas; a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI), uma; a Empresa Brasileira de InfraEstrutura Aeroportuária, 13; e o próprio Cenipa, cinco.

Apesar das recomendações, o Cenipa fez questão de ressaltar que a investigação feita pela instituição não buscou indicar os responsáveis pela tragédia. "Nossa investigação é para prevenir acidentes, não apontar culpados pela ocorrência", enfatizou o brigadeiro Jorge Kersul Filho. Segundo ele, a atribuição da culpa cabe ao inquérito policial, documento cuja divulgação também foi antecipada pelo Estado no último dia 29. "Não adianta perguntar: não sabemos e não vamos dizer quem foi o culpado."

A equipe do Cenipa fez estas afirmações durante entrevista à imprensa na tarde de hoje. Antes, eles se reuniram com 78 familiares das vítimas que viajaram à Brasília para ter acesso ao relatório. A maioria dos familiares se mostrou insatisfeita com a conclusão do relatório. "Não estamos descartando, mas não se pode falar que foram só os pilotos", disse o presidente da Associação dos familiares e amigos das vítimas do voo JJ3054, Dario Scott.

Fonte: Yahoo Notícias

Desabafo - Por Zilberto Cardoso


O
lá, conterrâneos: poderia alguem informar quando será a transferência da séde do bispado do Crato para Juazeiro do Norte?

- segundo informações que temos aqui em Fortaleza, a residência oficial da diocese encontra-se em ruinas, quando será a sua demolição?
- será que nós cratenses teremos que "RESGATAR" a Radio Educadora, um patrimonio da nossa terra, que segundo informações está sendo sucateada?
Até a internet foi suspensa.

QUANTA FALTA NOS FAZ O SAUDOSO BISPO DOM VICENTE DE ARAÚJO MATOS !

Por: Zilberto Cardoso

O VALOR DA SANTA MISSA


Por onde passo, gosto de observar e interrogar o PORQUÊ disto ou daquilo. Não consigo aceitar passivamente uma informação sem digerir o seu conteúdo racionalmente. E para entender, busco sempre os doutores naquele tema, e às vezes me aprofundo demais. Hoje é domingo e gostaria de passar a vocês, algo velho, mas observado por outro angulo, em formato diferente.

Permita-me o leitor, falar de religião, mas especificamente de uma oração: A Missa, que aqui chamaremos de Santa Missa.

Nos meios católicos, ela é a maior, a mais completa e a mais poderosa oração da qual podemos dispor.

Nos dias de hoje, muitos católicos, ainda não sabem o seu verdadeiro valor e significado.
Alguns participam apenas por um sentido de obrigação ou convenção social, talvez imposta pelos ascendentes na infância.

Grande parte acaba por abandonar a Igreja por acharem uma coisa repetitiva, desconhecendo o verdadeiro conteúdo de uma Celebração da Eucaristia.

Mas, toda missa fala a favor do perdão ante a justiça divina, tanto na liturgia da palavra quanto no evangelho, que normalmente são dissecados pelo sacerdote.

Quanto maior o fervor do devoto, menores serão as penas temporais devidas aos pecados e excessos cometidos. Isto é muito objetivo, pois quem ama procura sempre acertar, e sempre encontrará respostas as suas preces, pois vai ficando cada vez mais próximo de Deus.

Quem assiste a missa com devoção, presta a maior das honras à Santa humanidade de Jesus Cristo, que:

Compadece-se de muitas das nossas negligencias e omissões;
Perdoa-nos os pecados não confessados, dos quais, porém, nos arrependemos e diminui o império do mal sobre nós;
Uma só missa a que assistimos em vida, ser-nos-á mais salutar do que muitas a que outros assistirão por nós depois da morte.
Na missa, ao recebermos a benção do sacerdote, esta é confirmada por Nosso Senhor Jesus Cristo, pois segundo ele “O que ligares na terra será ligado nos céus”.
Mas, se assistimos a Santa Missa, e saímos antes da benção final, terá ela o mesmo valor de escrevermos uma carta e não a enviarmos ao destinatário.
Através da Santa Missa não só nossa pessoa física, mas também nossos negócios e interesses pessoais serão abençoados.

Evangelizar é também educar os filhos na fé! Ajuda a afastá-los do mal, tão presente nas famílias nos dias correntes. Fale sobre Deus com todos! Não tenha medo nem vergonha! Saiba que Deus, todos os dias alimenta todo ser vivente, mesmo que não tenha trabalhado para o seu sustento, o seu quinhão estará a sua disposição no momento certo.

Aqui estamos falando da Santa Missa, mas, quero deixar claro que Deus realmente está presente na Santa Missa, assim como em todos os lugares e todas as religiões onde seu nome for louvado, e fala diretamente conosco. É preciso ser humilde para participar, compreender e aproveitar todas as bênçãos que provém dos céus durante uma celebração.

Peço-lhe, não se canse com este breve relatório, leia mais um pouco, e vamos tentar entender o significado da nossa postura durante a celebração de uma Santa Missa:

Presentes à celebração, não podemos ficar isolados, mudos. A nossa fé, o nosso amor e os nossos sentimentos são manifestados através dos gestos, das palavras, dos hinos de louvor, da posição do corpo e também do silêncio.

O canto e os gestos dão força à palavra. A Oração não diz respeito apenas à alma, mas também ao corpo, expressão viva da alma.

O QUE SIGNIFICAM OS CANTOS?

O canto está a serviço do louvor a Deus e de nossa santificação. Não é apenas para embelezar a Santa Missa. Cada canto está em sintonia com o momento litúrgico que se celebra:

O CANTO PENITENCIAL nos ajuda a pedir perdão de coração arrependido;

O CANTO DE OFERTÓRIO nos ajuda a fazer a nossa entrega a Deus;

O CANTO DA COMUNHÃO nos coloca em maior intimidade com Deus para expressar nossa adoração e ação de graças.

O QUE SIGNIFICAM NOSSOS GESTOS?

SENTADO: Esta posição bastante cômoda permite você ficar à vontade para ouvir e meditar sem pressa;

DE PÉ: É o momento de ouvir com atenção e respeito. Indica a prontidão e disposição para obedecer;

DE JOELHOS: Esta é a posição de adoração a Deus diante do Santíssimo Sacramento e durante a consagração do pão e do vinho;

GENUFLEXÃO (ajoelhar-se): É um gesto de adoração a Jesus na Eucaristia. Fazemos quando entramos na igreja e dela saímos;

INCLINAÇÃO: Inclinar-se diante do Santíssimo Sacramento é sinal de adoração.

MÃOS LEVANTADAS: É uma atitude que significa súplica e entrega a Deus;

MÃOS JUNTAS: Significa recolhimento interior, busca de Deus, fé, súplica, confiança e entrega da vida;

SILÊNCIO: Fazer silêncio também é necessário para interiorizar e meditar, sem ele a Santa Missa seria como chuva forte e rápida que não penetra na terra.

A liturgia da Santa Missa, nos leva ao encontro pessoal com Deus, tendo como Mediador o próprio Cristo, que nascido de Maria, reúne em Si a Divindade e a Humanidade.

A Santa Missa é mais do que um conjunto de orações: ela é a GRANDE ORAÇÃO do próprio Jesus, que assume todas as nossas orações individuais e coletivas para nos oferecer ao Pai, juntamente com Ele. PENSE NISSO!

Se você chegou até aqui. Muito obrigado pela atenção. Tenha um ótimo dia – Um feliz domingo.

Vicente Almeida

O Domingo - Por: José Nilton Mariano Saraiva

Domingo de manhã:
Tempo fechado, temperatura agradável (convidativa à permanência na cama), música suave ao longe. Num convento de freiras, Albertina, a Madre Superiora – conhecida por seu rigor e austeridade - levanta-se da cama, feliz da vida, e exclama: -Que noite maravilhosa, obrigado Senhor! Hoje estou tão feliz que até vou tratar bem as freiras!
Sai do quarto e encontra uma freira no corredor: - Bom dia, Irmã Josefa. Está com muito boa aparência! E que bela camisola está a tricotar!
-Obrigada, Madre. A senhora também está muito bem, mas parece que se levantou do lado errado da cama, não?
A Madre não gostou nada do comentário, mas fez de conta que não ouviu. Adiante, encontrou outra freira. -Bom dia, Irmã Carmélia! Você parece muito bem! E o seu bordado está a ficar lindo. Parabéns!
-Obrigada, Madre. A senhora também está com excelente aspecto. Mas vê-se que hoje se levantou do lado errado da cama...
A Madre Superiora começou a ficar nervosa com aquela resposta insistente, mas seguiu o seu caminho. E a partir dali, todas as freiras que encontrava e cumprimentava respondiam a mesma coisa. Assim, quando encontrou a décima freira, já estava irritadíssima, fula da vida, possessa, apoplética e resolveu tirar a história a limpo. -Bom dia, Irmã Leonor. Por favor, seja sincera. Eu estou com ar de quem se levantou hoje do lado errado da cama?
-Sim, Madre, está...
-E posso saber porquê?
-É que a Madre calçou as sandálias do Padre Epitácio...
Xeque-mate !!! Faltou chão à austera Madre Superiora...
*******************************
Domingo à tarde:
Em algum lugar da cidade, reunidos em torno de uma mesa de bar, alguns sessentões (homens e mulheres) - conhecidos pela aparente frieza e insensibilidade - desmanchavam-se em lágrimas ao recordarem um passado não tão distante, entoando em uníssono:
"Eu me lembro com saudade/O tempo que passou
O tempo passa tão depressa/Mas em mim deixou
Jovens tardes de domingo/Tantas alegrias
Velhos tempos/Belos dias
Canções usavam formas simples/Pra falar de amor
Carrões e gente numa festa/De sorriso e cor
Jovens tardes de domingo/Tantas alegrias
Velhos tempos/Belos dias
Hoje os meus domingos/São doces recordações
Daquelas tardes de guitarras/Sonhos e emoções
O que foi felicidade/Me mata agora de saudade
Velhos tempos/Belos dias"
(Jovens Tardes de Domingo, de Roberto Carlos)
***************************
Definitivamente, as nossas tardes de domingos já não são as mesmas.
Autor: Desconhecido - Postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Macacos siberianos bebem vinho tinto para prevenir gripe

MOSCOU (AFP) - Os veterinários de um zoológico de uma cidade da Sibéria encontraram a forma de prevenir a gripe entre os macacos do local, através de doses diárias de vinho tinto, informou neste sábado o jornal popular russo Komsomolskaia Pravda. "A gripe, tanto H1N1 como a normal, se propaga por todas as partes. Os macacos podem pegá-la porque seu organismo se parece muito com o dos humanos", afirmam os veterinários do zoológico de Krasnoiarsk.

"Por isso, 50 gramas de vinho é tudo que se precisa para prevenir a gripe entre os macacos", acrescentam. Segundo os veterinários, os animais bebem o vinho com prazer e batem palmas de satisfação. Alguns, inclusive, tentam roubar as garrafas da bebida.

Fonte: Folha OnLine

Cinema - ÁREA Q - CEARÁ - Filme sobre OVNIs em Quixadá e Quixeramobim


Já era hora de um filme que fale sobre alienígenas no Ceará. Será mesmo? O produtor Halder Gomes achou a empreitada interessante, chamando assim o diretor de filmes que conhecemos como Cadáveres 2, Gerson Sanginitto, e uma produção americana, que tem no elenco Isaiah Washington (Greys Anatomy) no papel principal. O longa tem uma inédita parceria com a Panavision que forneceu um equipamento de primeira linha, de alta definiçao sada em filmes como Superman e Dèjá vu.

Co-produção EUA e Brasil ( Reef Pictures Inc., ATC Entretenimentos e Estação Luz Filmes) o filme foi gravado em Fortaleza, Quixadá e Quixeramobim, que tem no elenco além de Isaiah, O Murilo Rosa e Tânia Kalihl. Esperamos ver esta produção nas telonas.

Por: Demétrius Silva - Editor de Cinema do Blog do Crato

Alunos da Cadeia do Crato recebem certificação


Detentos e detentas da Cadeia Pública do Crato que participaram dos cursos de Bio-Joiás e Corte e Costura receberão certificados nesta sexta-feira, dia 06 de novembro, a partir 9 horas, em solenidade dentro do próprio espaço prissional. Os cursos realizados fazem parte do Projeto “Cadeia é lugar de Cidadania” desenvolvido pela Comissão de Direitos Humanos da OAB Crato em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão da URCA, Juiz da 1ª. Vara, Coletivo Camaradas e tem o financiamento para pagamentos de professores e compra de materiais pela fundação alemã Aktionskreis Pater Beda.

A proposta do projeto tem como objetivo contribuir para o processo de ressocialização da comunidade carcerária e já foram realizados cursos de Reaproveitamento de Jornal, Artesanato em EVA, Pintura em Cerâmica Quebrada. Diversos artistas e artesões já ministraram cursos na Cadeia e atualmente o artista plástico Paulo Bento ministra o curso de Pintura em Tela. As próximas formações previstas para começar ainda em novembro são de Origami, Cestaria com Jornal e de Colagem. A coordenação do Projeto pretende fazer uma segunda exposição dos trabalhos dos presidiários. A primeira exposição foi realizada no Fórum do Crato e contou com a curadoria do Coletivo Camaradas.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB Crato, Hermano José de Sousa acredita que esse trabalho deve servir como modelo para outras cadeias públicas e ressalta é preciso criar condições dignas e mecanismos de ressocialização da comunidade carcerária.

Por: Alexandre Lucas

CRATO - Histórias e Estórias do Crato de Antigamente - Por: Ivens Mourão

Histórias e Estórias do Crato

INVERNÃO!

José Horácio Pequeno foi uma figura das mais tradicionais do Crato. Homem de uma honestidade à toda prova. Amigo de todos. Filho de político que foi assassinado, mas não militava na política. Todas as vezes que via na televisão a imagem do Gov. Amin, de Santa Catarina, me lembrava do Sr. Zé Horácio. Ele era careca, como o Gov. Amim. A política do Crato era comandada pelos coronéis de engenho. Todos militantes da UDN. Quem eles indicassem para prefeito, seria eleito. Chegou uma época que não tinha mais a quem indicar e lembraram-se do ‘compadre Zé Horácio”:
- “Vai ser você, compadre”.
E assim foi.
Ao tomar posse, o Sr. Zé Horácio viu a difícil situação financeira da Prefeitura. Devendo tudo e a todos. E, dentro da sua ótica de comerciante honesto e pagador de seus compromissos, tratou de por ordem nas finanças. Já naquela época praticava, sem saber, a “Lei de Responsabilidade Fiscal”. Pagando as dívidas, não sobrava nada para nenhuma benfeitoria. Não fazia nenhuma despesa se não tivesse o dinheiro em caixa. Começou a haver o falatório na cidade. Nem as ruas ele mandava varrer, pois não havia disponibilidade financeira para tal. Coincidiu com uma época de chuvas intensas (época de inverno, como se diz no Nordeste) e as estradas vicinais ficaram intransitáveis, afetando em cheio a base política dos coronéis. Então, resolveram formar uma comissão de notáveis para ir falar com o Prefeito, visando alertá-lo da necessidade de providências urgentes. Nessa comissão tinha representante dos coronéis, do comércio, do Rotary etc, todos amigos pessoais e compadres. A comissão passou a explicar ao Prefeito os problemas que as chuvas estavam provocando. Principalmente, prejudicando os correligionários deles. Muitos não conseguiam andar nas estradas, nem a cavalo. E o Zé Horácio só ouvindo... Cada um desfiou uma série de reclamações, esclarecendo que a Prefeitura é para dever mesmo. Não pode é ficar sem uma solução. Após as reclamações, esperaram do Prefeito uma decisão. E o Sr. Zé Horácio saiu-se com esta:
- “Invernão, senhores, invernão!”

É OBRA DEMAIS!

Dr. Alencar Araripe foi um Deputado Federal de extremo prestígio e muito atuante. Até hoje o Crato não teve um filho da terra, como Deputado Federal, com tantos bons serviços prestados à cidade e à Região.
Quem mais se aproximou do Dr. Alencar foi o Dr. Raimundo Bezerra, cratense de coração, vez que chegou ao Crato com seis meses de idade, procedente de sua cidade natal, Crateús. Faleceu no cargo de Prefeito, representando uma grande perda, não somente como administrador, homem de visão e uma pessoa humana dotada de uma generosidade impressionante.
Um filho do Dr. Alencar, o Dr. Jósio de Alencar Araripe, foi candidato a prefeito, mas nunca conseguiu se eleger. Tendo herdado a honestidade e seriedade do pai, dizia para o eleitor:
- “Se quiser dinheiro, vá procurar o concorrente. Ele está pagando para votar nele!”
Chegou a ser vereador e fazia uma oposição ferrenha ao prefeito da época. Gostava de fazer o seguinte comentário:
- “Luís, esse homem faz obra demais! É obra aqui, obra ali, obra acolá! Não sei onde vai ter tanta latrina para caber tanta obra!”

VESTIU SAIA

Em certa ocasião esteve no Crato o Circo Nerino, e o Luís resolveu ir assistir. Estava na fila para comprar o ingresso e, imediatamente à sua frente estava um funcionário da Casa Aurora. Muito fanfarrão, costumava gabar-se:
- “Vestiu saia, não sendo padre e nem escocês, eu traço!”
À frente dele, na fila, estava uma mulher. Para fazer jus à fama, começou a se insinuar para ela. Chegou a se encostar na traseira dela, naquela prática que, à época, chamava-se ‘pinar’. O Luís conta que, quando viu foi a mulher dar um salto pra frente, virar-se para essa pessoa e exclamar, bem alto:
- “Epa! Tá vendo saia e está pensando que eu sou fêmea! Eu sou é mulher macha! Eu gosto é de mulher!”

COMPRO, MAS NÃO PAGO

Moisés Teixeira foi um dos primeiros arrendatários de cinema no Crato. Sua filha, Cléia Teixeira costumava cantar nos programas da “Hora da Saudade”, da Rádio Araripe do Crato. Posteriormente, o Sr. Moisés montou um pequeno comércio de material elétrico. O forte era a venda de lâmpadas, principalmente as de 40 w que eram as mais procuradas, por consumirem menos. No entanto, observou que o estoque dessas lâmpadas estava baixando muito e não se lembrava de ter vendido tanto. Achou que alguém estava roubando. Tomou, então, uma providência: marcou todas as caixinhas de lâmpadas com as iniciais dele – MT. E, realmente, tinha razão. O ladrão tirava de uma a duas lâmpadas de cada vez, levava para sua pequena bodega, na periferia. Quando juntou certa quantidade, foi vendê-las ao próprio Sr. Moisés. Acertaram o preço e, ao recebê-las, o Sr. Moisés verificou que todas tinham a marca que ele fizera! Disse, então:
- “Compro, mas não pago. Estas lâmpadas são minhas. Foi você quem me roubou”.
- “Que é isso, Sr. Moisés, como é que o senhor diz uma coisa dessas!”
- “Olha aqui as minhas iniciais, que eu mesmo coloquei!”
- “Não, Sr. Móisés. É que, como eu sabia que o senhor ia comprar, já coloquei as iniciais em todas as caixas!!!”.

A PAÇOCA

O Sr. Pedro Felício foi um educador exemplar e incansável no Crato. Responsável pela instalação de diversos Grupos Escolares e da Associação Caixeiral, que possibilitava o ensino noturno para aqueles que trabalhavam durante o dia. Era um curso profissionalizante de contabilidade. Portanto, na década de quarenta e cinqüenta o Crato já contava com este benefício. O Sr. Pedro mereceria uma estátua, pelo muito que fez pela educação da cidade. Era também político e, por diversas vezes candidatou-se a Prefeito, sendo sempre derrotado. Até que uma vez, já com idade avançada, a população resolveu premiá-lo pela insistência, elegendo-o Prefeito.



Pedro Felício em duas épocas

Politicamente era conservador, mas não tanto quanto os donos de engenho. O conservadorismo se estendia aos seus hábitos, além de conversar pouco. Só caminhava pelo meio da rua, por ter, em certa ocasião, escorregado numa casca de banana deixada numa calçada, levando uma grande queda. Toda segunda-feira, no almoço, tinha um prato de paçoca. Ao lado, inseparável, uma quartinha com água. Só bebia café de bule, nunca café de garrafa.
Uma determinada segunda-feira, na hora do almoço, sua esposa, Dona Ailza, (irmã do Dr. Wilson Gonçalves) falou extremamente contrariada:

- “Mas Pedro, não é que hoje eu me esqueci de fazer a sua paçoca”.
O Sr. Pedro calado, de cabeça baixa. E a Dona Ailza, extremamente contrariada:
- “Como é que pode acontecer uma coisa dessas!!. Hoje é o dia da carne de sol de Caicó! Hoje é segunda-feira, dia da sua paçoca! Eu nunca me esqueço! Como é que vai ser? Hoje você não vai gostar do almoço!”

E o Sr. Pedro calado, diante do embaraço da esposa.

- “Mas não vai acontecer de novo. Está com mais de dez anos que eu faço esta paçoca toda segunda-feira!! Como fui esquecer hoje...”


O Sr. Pedro, então, rompeu o silêncio:
- “Não, eu acho que está com mais de dez anos. Devem ser uns quinze anos!”.
Como ela continuasse a se lamentar, o Sr. Pedro disse:
- “Não, não se lamente não! Durante todos esses anos eu comi paçoca porque você botava na mesa. Mas eu não gosto de paçoca não...”

Fonte: Livro: Só no Crato - De Ivens Mourão - Direitos de Publicação concedidos ao Blog do Crato pelo autor. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

CRATO - Previsão do Tempo para o dia 01 de Novembro de 2009

Olá, Amigos do Blog do Crato!

Parece mesmo que as minhas férias foram apenas tranferência de lugar, já o trabalho aqui em Fortaleza permanece o mesmo. Mas afinal, não podemos deixar o Blog sem edição. Quero aqui agradecer bastante às pessoas que têm um carinho todo especial por esses dias e estão aumentando a quantidade de postagens, em especial ao Armando Rafael, Vicente Almeida, Carlos Eduardo Esmeraldo, Magali, José Nilton Mariano, Carlos Rafael, João Paulo Fernandes, e outros mais. Deverei estar de volta ao Crato na quarta-feira, dia 04. Estou em Fortaleza ( ou próximo ), em Messejana. Acompanho as postagens e tento fazer daqui algumas também. Devido à distância em que me encontro do centro da cidade, está sendo complicado o contato e os encontros com nossos amigos de Fortaleza ( além dos meus horários ). Abraços a todos vocês.

Previsão do Tempo para Hoje em Crato:

Segundo o Site Climatempo, a previsão para hoje é de dia de sol com algumas núvens, e não chove. Temperatura máxima de 31 graus e mínima de 19. É preciso que todos se conscientizem nesse período sêco do perigo dos incêndios na Chapada do Araripe, que aliás, desde ontem que agoniza...

Fonte: Climatempo

Pensamentos do Dia - 01 de Novembro de 2009


O Que é a Morte, segundo os Grandes pensadores:





"A morte não é nada para nós, pois, quando existimos, não existe a morte, e quando existe a morte, não existimos mais."

Epicuro

"Os covardes morrem várias vezes antes da sua morte, mas o homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez."

William Shakespeare

"A vida não passa de uma oportunidade de encontro; só depois da morte se dá a junção; os corpos apenas têm o abraço, as almas têm o enlace."

Victor Hugo

"Para quê preocuparmo-nos com a morte? A vida tem tantos problemas que temos de resolver primeiro."

Confúcio

"A fama é para os homens como os cabelos - cresce depois da morte, quando já lhe é de pouca serventia."

Albert Einstein

"Se quiseres poder suportar a vida, fica pronto para aceitar a morte."

Sigmund Freud

"Ó doçura da vida: Agonizar a toda a hora sob a pena da morte, em vez de morrer de um só golpe."

William Shakespeare

"Quem não tem medo da vida também não tem medo da morte."

Arthur Schopenhauer

"[Inscrição para um portão de cemitério]
A morte não melhora ninguém..."

Mário Quintana

"O homem não tem poder sobre nada enquanto tem medo da morte. E quem não tem medo da morte possui tudo."

Léon Tolstoi
"Nisto erramos: em ver a morte à nossa frente, como um acontecimento futuro, enquanto grande parte dela já ficou para trás. Cada hora do nosso passado pertence à morte."

Séneca

"A morte é um sono sem sonhos."

Napoleão Bonaparte

"Acreditamos ficar tristes pela morte de uma pessoa, quando na verdade é apenas a morte que nos impressiona."

Gabriel Meilhan

"A única coisa tão inevitavel quanto a morte é a vida."

Charles Chaplin

"O homem fraco teme a morte, o desgraçado chama-a; o valente procura-a. Só o sensato a espera.

Benjamin Franklin

Foto Ilustrativa: imotion.com.br

Aurora, um presente da igreja - Por: Luiz Domingos


Casarão do Cel.Xavier de 1831-2009/


Desfraldando com um facão rabo de Galo, com a batina Moída pelo tempo, nos araçás ainda úmidos na boca quente, os sabiás pulavam de galho em galho, a aurora boreal a registrar o momento, na manhã de 1825, Os cedros, as carnaúbas, os marmeleiros, na brisa da paisagem, a cruz deslocada aos pioneiros, dos irmãos lazaristas, aos missionários, a primeira cabana é erigida, na verdade uma capela, ou mais precisamente, um oratório de um padre, um penitente. A Contemplar a seara da Messe, aos olhares atentos de seus irmãos, seus amigos, familiares e parentes. A Chama de uma lágrima floresce na face daquela fisionomia sofrida e retorna a terra que feliz fica ao ver aquela forte figura cadavérica entregar os pontos, do pensar para o alto, e fazer a ligação entre o humano e o divino. Sob as palhas do oratório, na prensa de uma cabana, com o cheiro forte da celulose, parava a ciclose e começava missa, batizados e casamentos. A Igreja entrando nas matas, virgens, nuas, e ecológicas ao som do maestro natural de Crato a rumar sertão adentro a ouvir ainda, do Rio Salgado, potável nas águas, a riqueza de uma região em andamento.

O Padre a ouvir a cantilena, de uma sobrinha não contente, haja preces, e mais preces ao casamento, da primeira devota do Menino Deus - Maria Leite dos Santos, no choro da estola aos pés do padre Antonio Leite de Oliveira, a súplica de uma irmã da fé, nascia, naquele momento, pois, em lágrimas rogava e pedia que se um esposo encontrasse, em um tempo ou a um só templo um oratório ergueria. Do Aracati ao Crato, um tropeiro conduzia, uma condução de burros, todos paramentados na estrada que trazia, nos juazeiros do Cariri, uma nova estrada surgia, na fatiga da poeira da estrada, na orla de um rio parava, o príncipe dos sonhos de Maria.

Quando um burro se afogava, Francisco Xavier de Sousa, gritava, som que penetrou nos suave auvidos de Maria, acudira com precisão, mais no calor da emoção, enquanto a burra saia, o olhar penetrava, o véu ao chão caira, força de uma seta, talvez fosse uma reta, o coração dos dois jovens em calor se ebuliram. Numa casa de taipa, uma tapera, uns fachos aos jogos e folguedos, o jovem gritava e aplaudia, eram gritos de derrota e de vitória que o jogo lhe trazia, na verdade uma grande paixão, que nasceu no rio e na mesa de Maria. O Padre que conhecia a história e as preces de Maria, lembrou de seu juramento, já foi falando em casamento, que foi um contentamento para os dois que admirados lhe ouviam.

Assim nasce o oratório do Menino Deus, todo ornamentado, simples e bem cuidado pelo amor de Maria. De Francisco Xavier da estrada o seu estado, um lindo sobrado, pensava, as posses de sua esposa a obra construía em 1831, A Fazenda logradouro seu oásis possuía. Da fazenda para a venda uma nova história nascia, pois no grito de Paulinho Nogueira, na soleira do sobrado o nome Aurora surgia. A Velha história se esconde, pois a cratense Aurora Leite Teixeira dá um basta à hipocrisia, revelando o seu romance com o coronel que na rua da vala nascia, um amor que não podia, assim veio para a venda, ergueu também uma capela, criando uma contenda, nasceu logo uma desavença entre sobrinha e tia. O Padre sabiamente, delimitou bem ligeiro, a área de atuação, destas duas heroínas uma ficou o nome a outro o padroeiro. O Tempo jogado no espaço a esperar um luzeiro, em novembro de 2009 José Cícero é o obreiro, na secretaria de cultura, num passo firme e certeiro, ao consultar o estado, que foi muito hospitaleiro, finalmente na linha do tempo pisado, o sobrado é tombado, ao povo da Terra do Menino Deus é repassado e ao povo de Aurora agraciado com o seu primeiro prédio feito em alvenaria.

Por: Luiz Domingos

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – CE.

BLOGComemora:40 Anos(Estátua) do Padre Cicero Romão do Crato-Por Wilsom Bernardo!

SACRILÉGIO.
Juazeiro um pernoite
de migrações
imagens santas
imagens malditas
uma concepção mercantilista.CAMINHÕES DA FÉ.
Um Pau-de-Arara!
A virgem Maria.
Padim Ciço na boleia
caminhão em busca
dos caminhos da fé
Juazeiro Meca do Sertão.

OURIVER$ARIA DE QUINTAI$.
Padre Ci$ero
os seus olho$
reluz o eldorado
cordão de ouro latão.

FATO CONSUMADO.
Constantinopla não suporta
Coca-Cola
Juazeiro consumada Cajuina
Meu Padim santifica
São Geraldo gororoba
Caju tubaina.

O BISPO MARQUETEIRO.
Padre Cícero é marca
de direitos autorais
Imagem sacra
um saco
de grana farta.

O MILAGRE QUE O GESSO FAZ.
O que não seria pães
o grande milagre da multiplicação
seria a clonagem das estátuas
do meu santo
padim Cícero Romão.

CASAS PADRE CÍCERO.
Casas Pernanbucanas
Faliu no Juazeiro
Por motivo do olho
Grande de romeiro.

CONVERSA PRA BOI SONÍFERO.
Juazeiro!
Meca?
Eca!
Etc... etc... etc...etc... etc... etc...
Etc...
A alma acerta.
Wilson Bernardo(Poemas & Fotografias)

Incêndio atinge Floresta Nacional do Araripe, no Crato

Nota do Editor: É imperdoável que nenhum dos escritores do Blog do Crato sequer noticiou o fato por aqui. Tive que ver na TV e reproduzir o texto. Espero que algum dos nossos fiéis repórteres possam trazer alguma foto. - ( Editor em Fortaleza ).

Um incêndio destroi, desde a manhã deste sábado (31), parte da Floresta Nacional do Araripe, no Crato, região do Cariri. O local é bastante isolado. Ainda não se sabe a causa do fogo. A brigada de incêndio do Ibama e o Corpo de Bombeiros tentam controlar os focos de incêndio, trabalho que deve continuar por toda a noite. Não há informações de feridos. Os incêndios são comuns nessa época mais quente do ano. A temperatura em Juazeiro do Norte chegou a 35º neste sábado, e não há previsão de chuva para esta semana.

Verdes Mares

Palestra sobre os Avanços da Odontologia no Rotary Club do Crato


Dr. John Eversong de Lucena Vasconcelos
fala aos Rotarianos de Crato sobre os Avanços na Odontologia

Por Audir de Araújo Paiva

Na Reunião Plenária realizada no dia 29 de outubro, o Rotary Club de Crato recebeu o distinto casal de doutores John Eversong Lucena Vasconcelos e sua esposa Dra. Eliane Maria Gonçalves Moreira de Vasconcelos (odontólogos). O Dr. John usou o período da ordem do dia da pauta da reunião e falou sobre o tema “Avanços na Odontologia”. Com sabedoria, coerência e competência prendeu a atenção do público presente, discorreu sobre o tema que despertou interesse geral, inclusive com valiosos apartes. Ao final a convite da presidência, coube ao Dr. Glasdtone Lins de Alencar, entregar ao palestrante o “Diploma de Honra ao Mérito Rotário”, outorgado pelo clube.


Fonte: Blog do Rotary Club do Crato e CaririAgora

Rosane Collor diz que recebeu ameaças por ser um "arquivo vivo"


A ex-primeira-dama brasileira Rosane Collor, que em 2005 terminou seu casamento com o ex-presidente e atual senador Fernando Collor de Mello, denunciou ter recebido ameaças por se considerar um "arquivo vivo", e, por essa razão, teme por sua vida, informou neste sábado a imprensa do Rio de Janeiro. "Se digo que não tenho medo estaria mentindo. Acho que Deus me ama e não vai permitir que nada de mal me aconteça, mas que sou um arquivo vivo eu sou", disse Rosane em declarações concedidas ao jornal Extra. Em 2006, Rosane Malta --nome que utiliza após a separação-- relatou que quando seu ex-marido planejava voltar à vida política --após 14 anos afastado por um escândalo de corrupção que lhe custou a Presidência-- ela recebeu uma ameaça contra sua vida.

"Eu ia para o lançamento do disco evangélico de Cecília de Arapiraca e uma pessoa me disse por telefone que se fosse ao evento, eu não voltaria", disse. Na época, Rosane confirmou a acusação da religiosa de Arapiraca, que assegurou que Collor participava de rituais satânicos. A ex-primeira-dama ainda reivindica a metade do patrimônio do ex-presidente na Justiça. Atualmente, ela diz receber uma pensão de R$ 13 mil, o equivalente a um terço do que recebia na época da Presidência.

Fonte: Folha OnLine

Estátua do Padre Cícero faz 40 anos

ROMARIA DE FINADOS


A HISTÓRIA DA ESTÁTUA do "Padim" na Colina do Horto se confunde com a própria memória de Juazeiro. Na Pça. Padre Cícero, outra estátua guarda a memória do "pai dos romeiros"

Juazeiro do Norte A imagem se tornou viva na fé do nordestino, um símbolo sagrado do romeiro. Na voz do "Rei do Baião", Luiz Gonzaga, ele aponta o seu olhar e dá mais brilho pela canção ao monumento mais conhecido do Nordeste. "Olha lá, no alto do Horto, ele tá vivo, o padre não está morto...". O viva ao "Padim", quatro décadas depois de inaugurada a estátua, será dado na manhã deste domingo, com a comemoração de aniversário de 40 anos e lançamento de projeto de recuperação. Considerado o terceiro maior monumento em concreto armado do mundo, são 28 metros, a partir da base.

O local passou a ser um dos principais pontos de visitação do romeiro nordestino. Tornou mais conhecida a figura mítica do Padre Cícero. O primeiro fato que contribuiu para a sua fama por todo o Nordeste foi o milagre protagonizado pela beata Maria de Araújo, com o sangramento da Hóstia, no ano de 1889. Ontem pela manhã, a beata recebeu uma homenagem (em memória) em sua casa de nascimento, onde atualmente funciona o prédio dos Correios, na Rua da Conceição, no Centro da cidade. Antes era uma velha casa de taipa. Uma placa foi afixada no local, contando um pouco de sua história.

Estátua de madeira

Mas a história das imagens do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, começa com a sua própria concordância. O escultor Inocêncio da Costa Mik, o Mestre Noza, foi quem primeiro teve o estalo de homenagear o padre com uma estátua em madeira. Algumas imagens do escultor que fez história podem ser vistas no Centro Cultural Banco do Nordeste, no município. Ele levou o seu trabalho, prontamente aprovado pelo sacerdote na época.

De lá para cá, são milhões espalhadas pelo mundo. Uma verdadeira indústria de estátuas do "Padim" em fábricas, quintais de casas. São centenas de famílias que sobrevivem do ofício de confeccionar a imagem mais popular do Nordeste. Para o ex-prefeito Mauro Sampaio, que abraçou a ideia de homenagear o Padre Cícero e os romeiros com um grande monumento, em seu primeiro mandato de prefeito na cidade, um momento iluminado em sua vida. Se foi a maior obra de Juazeiro, ele é reticente, mas destaca em suas palavras que, com certeza, é a mais falada.

Do Horto, a imagem de Padre Cícero, o conselheiro das massas como é denominado por estudiosos, com o seu cajado na mão direita e o inseparável chapéu, na esquerda, lança o olhar protetor sobre o Cariri, de um dos pontos mais altos da região. De longe, um ponto branco em meio ao verde da serra. Poderia ser até maior, como diz o escritor Geraldo Menezes Barbosa, diante da constatação do coordenador da obra, Jaime Magalhães. O escultura foi projetada pelo pernambucano, Armando Lacerda. Ele não era um profissional do ramo, mas apresentou um projeto que foi logo aprovado pelo então prefeito Mauro Sampaio, em 1967, logo que assumiu a administração municipal, pela primeira vez.

E foi pela boca de um religioso que nasceu o pedido da maior homenagem ao mito. Era o Beato Cruzeiro, que foi até a casa do prefeito, logo pela manhã, e fez o pedido para construção de um cruzeiro no Horto em homenagem ao "Padim". "Um homem magro, moreno, de estatura mediana, que vestia uma túnica preta com uma grande cruz branca nas costas", descreve. O prefeito trouxe a ideia da estátua, e o beato não acreditou. Se vinha o pedido de construção do cruzeiro a outros prefeitos, e não tinha se realizado, imagine da estátua. Mas veio. "Nunca vi aquele homem antes e nem depois daquele dia", disse Mauro Sampaio.

Por coincidência, no dia seguinte, na mesma hora, o prefeito recebeu uma nova visita, dessa vez de um amigo comerciante, Francisco Alves Nobre, em companhia de um homem, que seria o escultor Armando Lacerda, revendedor de bebidas. Em pouco tempo, ele apresentou a maquete, que hoje está na sala da residência do ex-prefeito. Ele preserva de forma original, ainda com os riscos que davam ideia das medidas da estátua, com pouco mais de um metro e meio. Inicialmente se pensou em seis metros de altura e foi aumentando até chegar aos 25, incluindo mais três com a base.

"A construção do monumento se deu pela influência que o padre exerceu sobre os romeiros de todo o Nordeste, o que o transformou no grande líder e condutor de todos os movimentos de desenvolvimento da nossa região", diz ele, ao acrescentar que o monumento é um grande referencial em todo o Brasil.

A estátua, depois de inaugurada, passou a ser um chamariz maior dos romeiros e turistas para a cidade, além de pesquisadores de vários países do mundo, que vieram a Juazeiro pesquisar a razão do crescimento e devoção dos romeiros. Uma forma de chamar mais a atenção para o maior fenômeno da religiosidade popular do Brasil. "Jamais imaginaria que pudesse provocar esse movimento tão intenso, que cada vez mais aumenta, chama a atenção e difunde as virtudes do nosso grande patriarca", revela.

O ex-prefeito também faz uma observação quanto a abertura da própria Igreja Católica em relação ao sacerdote. "Quebrou todas as barreiras. Hoje, o próprio bispo dom Fernando Panico vai a Roma fazer o pedido de reabilitação do Padre Cícero ao papa. Isso é altamente confortante para mim, por ter tido a iluminação de construir esse monumento que, naquela época, só Deus sabe as dificuldades que enfrentei", avalia ele.

A escolha do Horto como local seguiu critérios. As caminhadas e pagamentos de promessas pelos romeiros já aconteciam para o Santo Sepulcro, a poucos quilômetros da estátua, e no local o Padre Cícero começou a fazer uma capela, e foi proibido pelo bispo de continuar a construção. "Aproveitei os alicerces da própria capela para fazer a estátua do Padre Cícero", afirma Sampaio.

"Dentro da estátua é como uma catedral", diz o escritor e jornalista Geraldo Menezes Barbosa, que esteve no ato da inauguração. Aconteceu às 18 horas, com a presença de autoridades do Estado e da região e uma grande multidão de romeiros. A luz foi acionada por controle remoto da própria Igreja Matriz. "Foi grande a repercussão", diz Geraldo Barbosa.

Fonte: Diário do Nordeste - Edição de 31 de outubro de 2009

Corpo de servidor da Funasa é achado dentro de avião da FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) afirmou que o corpo do servidor da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) João de Abreu Filho foi localizado nesta tarde dentro da aeronave C-98 Caravan que fez um pouso forçado em um igarapé da região amazônica na quinta-feira. Ele será levado para Cruzeiro do Sul (AC). O Comando da Aeronáutica e a Funasa disseram que as buscas continuam para localizar o suboficial Marcelo dos Santos Dias, mecânico da aeronave da Força Aérea Brasileira.

O avião, arrastado pela correnteza do rio, foi encontrado, neste sábado, a 370 m do local da queda. Os mergulhadores consideram a possibilidade de Dias estar preso dentro da aeronave, mas estão tendo dificuldades para vasculhar a área porque a água é muito turva e o avião está submerso a 6 m de profundidade. Nove sobreviventes foram resgatados na sexta-feira e passam bem.

Fonte: Terra.com.br

BLOGCuriosidades:A Origem da Hóstia-Por Wilson Bernardo!

Seria Necessário que a salvação humana fosse uma Ruminância...
A palavra hóstia (do latim hóstia) quer dizer "vitima". Originariamente era o animal imolado ao sacrifício. Na antiguidade, segundo alguns historiadores, chamava-se hóstia ao ser que se oferecia a uma divindade, nos ofícios religiosos. Na Grécia antiga, o cordeiro (cria ainda nova de ovelha) era o animal (a hóstia) que costumava imolar em honra dos deuses.
Mais tarde, após o sacrifício de Cristo em Jerusalém, a Igreja Católica teve a ideia de aplicar o termo hóstia a Jesus, que se deixou imolar para a felicidade dos homens. Passou, então, Jesus Cristo a ser vitima que se sacrificou pela humanidade. Nas missas, em homenagem sagrada a Cristo, continuaram os sacrifícios, sob uma forma mística. No inicio da Idade Média, alguns sacerdotes, dando especial relevo ao ato religioso em que o corpo e sangue de Cristo estão representados por pão e vinho, introduziram na boca dos fieis uma partícula de pão ázimo (sem fermento). Lembrava a vítima que dera o seu sangue para salvar a humanidade.
Chamou-se , por isto, hóstia a essa partícula de pão, delgada, redonda, que tem impresso em um de seus lados um emblema religioso, geralmente uma cruz.Desde o século XII, tem a forma circular, a hóstia é feita de farinha de trigo sem nenhuma mistura de fermento. Seu fabrico era privilegiado da Igreja Católica. Mais tarde, no século XIV(mais ou menos em 1375) qualquer pessoa podia fabricar hóstias. Por determinação do Papa, o comércio pôde fabrica-la. As hóstias destinadas aos padres são maiores que as reservadas aos fiéis.
Wilson Bernardo(Texto fonte wbpoemapostal & Fotografias)

Sucessão na OAB-Crato


Está aberta a campanha que irá definir a próxima diretoria da Subseção Cratense da Ordem dos Advogados do Brasil. Três chapas concorrem ao próximo mandato (2010-2012). Uma delas, intitulada Experiência e Realização, tendo à frente o atual presidente da instituição, Francisco Bacurau Bento, realizou uma feijoada de lançamento da referida chapa, com a presença dos candidatos a presidente e vice-presidente da Seccional do Ceará, Erinaldo Dantas e Amailza Paiva, e do atual presidente, Hélio Leitão.
O evento aconteceu hoje no Hotel Encosta da Serra, em Crato, com presença significativa dos advogados que apoiam a reeleição do Dr. Bacurau Bento.

A foto que ilustra a matéria foi capturada do blog da chapa Experiência e Realização, cujo endereço é bacuraubento.blogspot.com.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30