xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 04/10/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

04 outubro 2009

The Observer: Com Rio 2016, país do futuro vive o presente

A escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016 é "a última prova de que para o Brasil, um dos países mais glamurosos e carismáticos do mundo, os bons tempos estão começando", de acordo com uma elogiosa reportagem publicada neste domingo pelo semanário britânico The Observer. "Tão frequentemente descritos como pertencentes a um 'país do futuro', os brasileiros viram-se vivendo o presente neste fim de semana", escreveu o correspondente Tom Phillips, do Rio de Janeiro.
A reportagem do Observer destaca a importância da escolha do Rio para todo o Brasil, mas principalmente para a própria Cidade Maravilhosa, "após anos de abandono e violência urbana". O jornal afirma que os investimentos estão voltando ao Rio, que estaria vivendo um "boom econômico e cultural que já levou à recuperação de áreas dilapidadas do centro da cidade". A reportagem também destaca a importância dos Jogos Olímpicos do Rio para a auto-estima dos brasileiros, citando palavras do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: "O Brasil saiu do patamar de país de segunda classe e entrou no patamar de país de primeira classe.”
O jornal elogia ainda a situação privilegiada do Brasil, após meses de crise econômica mundial, destacando o crescimento nas exportações do país, o aumento no preço de commodities e as políticas sociais do governo Lula, "que ajudaram milhões de brasileiros pobres a deixar a pobreza desde que o líder de esquerda assumiu o poder". "O renascimento incipiente do Rio espelha o boom nacional que, nas expectativas do governo brasileiro, deve transformar o país em uma das potências políticas, econômicas e petrolíferas mundiais", diz o Observer. "Em 2007, a sua fortuna recebeu um potencial forte empurrão com o descobrimento de enormes reservas de petróleo na costa, que podem ajudar a tornar o país um peso ainda mais pesado no cenário internacional."
O jornal britânico vai mais longe ao ressaltar a crescente força da diplomacia brasileira, afirmando que como integrante do G20, "que ofuscou o G8", o Brasil "está começando a mostrar os seus músculos". O semanário também credita a virada na política diplomática brasileira ao governo Lula, "que abriu o caminho para vários presidentes sul-americanos cada vez mais influentes, que estão ajudando a pôr o chamado 'continente esquecido' no mapa". No entanto, a reportagem lembra que em meio à crescente importância econômica, política e ambiental, "o Brasil ainda tem vastos exércitos de pobres." "O país ainda tem um dos níveis de desigualdade mais altos do planeta, com os 10% mais ricos em posse de metade da renda do país, enquanto menos de 1% dela pinga para os 10% mais pobres", afirma o Observer.
Fonte: The Observer - Postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Relatório da ONU diz que Irã tem informação para fazer bomba nuclear


Um relatório realizado por membros da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), da ONU, aponta que o Irã tem "informação suficiente para desenhar e produzir" uma bomba atômica, informa reportagem do jornal americano "The News York Times". As conclusões do relatório, afirma o "NYT", colocam o Irã como uma ameaça maior do que o especulado pela comunidade internacional, incluindo os Estados Unidos. O relatório destaca, contudo, que as conclusões são provisórios e precisam de confirmação de evidências de agências de inteligência.

O relatório chega pouco depois da revelação de que o Irã construiu uma nova usina de enriquecimento de urânio e do anúncio de testes de mísseis de longo alcance pela República Islâmica. O anúncio da planta foi feito quando carta do Irã à AIEA vazou na imprensa. O único dado técnico divulgado é que o nível de enriquecimento de urânio seria de até 5%, condição que daria origem a um combustível pouco purificado, suficiente apenas para alimentar reatores nucleares de geração de eletricidade. O Irã já possui uma grande usina de enriquecimento de urânio na localidade de Natanz, a 250 km de Teerã, na região central do país. A existência da usina foi revelada em 2002.

Há dois anos, as agências de inteligência americanas publicaram, um relatório detalhado no qual concluíam que Teerã abandonou os esforços de construção de uma arma nuclear em 2003. Contudo, no começo de setembro, Glyn Davies, o principal enviado americano à AIEA, disse que o último relatório da agência nuclear mostra que Teerã já possui ou está muito perto de possuir suficiente urânio pouco enriquecido para produzir uma arma nuclear --caso seja tomada a decisão de enriquecê-lo ao nível necessário para a produção de armas.

O novo relatório da agência apresenta evidência de que o conhecimento iraniano é fruto não apenas de informações coletadas de especialistas em todo o mundo, como também de extensa pesquisa e testes. O documento não revela, contudo, quão longe as experiências chegaram na produção de uma bomba. O relatório, intitulado "Possíveis Dimensões do Programa Nuclear do Irã", foi produzido, segundo o jornal, por especialistas de dentro e de fora da agência da ONU. O texto diz que o Irã tem informação suficiente para desenhar e produzir um aparelho de impulsão nuclear com urânio enriquecido. Este tipo de arma é considerada um modelo avançado perto das bombas atômicas que os Estados Unidos lançaram em Hiroshima, durante a Segunda Guerra (1939-1945). A tecnologia iraniana, afirma o "NYT", usa uma onda de explosão de uma esfera de explosivos convencionais para comprimir uma bola de combustível bomba em uma massa supercrítica, a partir da reação em cadeia atômica e progredindo para a explosão maior. Os trechos da análise divulgados ao jornal também sugerem que os iranianos têm feito uma grande variedade de pesquisas e testes para aperfeiçoar as armas nucleares, como fazer detonadores de alta-tensão, disparando explosivos de teste e desenhando ogivas.

O Irã rejeita a acusação e diz que qualquer documento que prove o contrário é fraudulento.

Representantes de seis potências --Alemanha, EUA, Rússia, China, França e Reino Unido-- se reuniram com representantes de Teerã nesta quinta-feira (1º) em um esforço para discutir o controverso programa nuclear iraniano. A reunião, contudo, acabou com acordo apenas em se fazer um novo encontro, até o fim do mês. O Ocidente, liderado pelos EUA, afirma que o programa nuclear iraniano é uma ameaça e serve para produção de armas --acusação que Teerã nega. Analistas dizem que Israel não descarta a opção militar contra as instalações iranianas para impedir um ataque.

Fonte: Folha OnLine

Datafolha – 13% dos brasileiros afirmam ter vendido seu voto

Uma pesquisa Datafolha realizada em todo o País aponta que 13% dos brasileiros afirmam ter vendido seu voto por dinheiro, emprego ou outro tipo de vantagem. O índice, aplicado ao total de 132 milhões de eleitores, representa 17 milhões de pessoas. A pesquisa “Retrato da Ética no Brasil” ouviu 2.122 pessoas em 150 municípios de 25 unidades da federação. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Entre os que se corromperam, 10% disseram ter vendido o voto por emprego ou outro favor, 6% por dinheiro e 5% por algum tipo de presente. Alguns obtiveram dois ou mais destes benefícios ao mesmo tempo. Apesar de admitirem a prática, 94% dos entrevistados acredita que a venda de votos é condenável. Entre os entrevistados, para 92% existe corrupção no Congresso Nacional e nos partidos políticos. O índice cai para 88% na Presidência da República e nos ministérios. Para 33%, é impossível fazer política sem um pouco de corrupção.

Fonte: Portal Terra

Cinebiografia de Lula é um dos filmes mais caros já feitos


Dono da produção de mais de 80 filmes, Luiz Carlos Barreto é uma espécie de coronel do cinema nacional. O articulador político do setor ainda produziu o maior sucesso de bilheteria do Brasil, "Dona Flor e seus Dois Maridos" (1976), que chegou a 12 milhões de espectadores --e cansou seu produtor.

"Não aguento mais ouvir: 'Luiz Carlos Barreto, o produtor de 'Dona Flor'", diz Barretão, 81, como é conhecido. Ele é consultor do filme "Lula, o Filho do Brasil", dirigido por seu filho, Fábio Barreto, e quer usá-lo para "ganhar dinheiro".

Foto Acima: Nelson Antoine/AP - Rui Ricardo Diaz, ator que representa o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante filmagem de "Lula, o Filho do Brasil", em São Bernardo do Campo (SP).

Rui Ricardo Diaz, ator que representa o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em "Lula, o Filho do Brasil"

"Quero tirar a minha empresa do vermelho. Em 45 anos de cinema, essa empresa é um botequim que está no vermelho", afirma. E completa: "Estou me lixando para a eleição, de dona Dilma [Rousseff] ou de quem quer que seja". A cem dias do lançamento do longa, em 1º de janeiro de 2010, ele diz à Folha que se sente vítima de "pré-censura" e ressalta que o filme não tem "nenhum vínculo político".

Folha - O senhor tem afirmado que espera 20 milhões de espectadores para "Lula, o Filho do Brasil". É um número pretensioso, não?

Luiz Carlos Barreto - O filme parte do princípio dos 5 milhões. Se puder ir a 10, 15, 20... Não é impossível. Nos anos 70, os filmes faziam até 10% da população brasileira. "Dona Flor [e seus Dois Maridos]" fez 12 milhões quando o país tinha 120 milhões [de habitantes]. Hoje, temos 180 milhões. Sonhar em fazer 15, 16, 18 milhões, é um sonho, mas é realizável. Aí é que entra a necessidade de trabalhar fora dos padrões normais, de se lançar um filme fora dos mecanismos normais. Você começa a procurar formas de atrair o público que não tem o hábito de ir ao cinema, de adequar a política de preço às classes de baixa renda.

Folha - Trabalhar "fora dos padrões" inclui usar mecanismos do próprio governo?

Barreto - É absolutamente uma má interpretação dizer que o filme está procurando a máquina governamental. Ao contrário, estamos longe da máquina governamental, das máquinas partidárias. O filme não tem nenhum vínculo político, mesmo porque não se pode fazer um filme político. Quando você faz promoções, você tem que encontrar os canais. Atrair a classe de trabalhadores, funcionários públicos, aposentados. Se eu quero atrair estudantes, eu vou atrás da UNE. Fomos procurar as centrais sindicais. Elas não são máquinas do governo.

Fonte: Folha OnLine

CRATO - Previsão do Tempo de Almanaque - 04 de Outubro de 2009

Bom dia a todos os leitores do Blog do Crato!

Hoje, como podem ver, estamos trazendo diversas matérias autorais, dentre eles, poemas e crônicas que nos foram enviados durante a semana e que poderiam ser melhor vistas e lidas, se fossem publicadas no Domingo. Estamos fazendo. Ontem aconteceu um prenúncio da volta ao funcionamento do "Olhar Casa das Artes", espaço cultural importante na cidade. A festa foi particular, e bastante reservada, mas com uma bela temática de Festa Cubana. Já deu para os que estiveram presentes, conhecerem o "Olhar Casa das Artes" e ver o seu imenso potencial artístico e cultural para a região do Cariri.

Previsão do tempo

Hoje, o dia amanheceu com um belo sol. E assim deverá permanecer, com algumas núvens. Não chove. Essa é a previsão do tempo para hoje, segundo o site Climatempo. Mais tarde traremos o Almanaque e o HOJE NA HISTÓRIA.

Abraços,
Bom Domingo,
Bom Descanso Semanal

Dihelson Mendonça
Administrador do Blog do Crato

Cantora Mercedes Sosa morre, aos 74 anos, em Buenos Aires

A cantora argentina Mercedes Sosa morreu hoje, aos 74 anos, no hospital em Buenos Aires onde estava internada há cerca de um mês. Sosa foi internada por conta de um problema hepático que piorou com complicações pulmonares. Nos últimos dias, ela respirava com a ajuda de aparelhos. O filho de Sosa, Fabuán Matus, afirmou à imprensa argentina que o momento era de "oração", mas que ainda tinha esperanças sobre a recuperação de sua mãe.

"Ela viveu plenamente seus 74 anos, fez praticamente tudo o que quis, não teve nenhum tipo de barreira nem medo. Viveu uma vida muito plena, que foi dolorosa, pelo exílio", disse. A cantora já havia sido hospitalizada em março deste ano, devido a um quadro de pneumonia e desidratação.

A saúde frágil da cantora a impediu de lançar oficialmente seu álbum duplo "Cantora", que traz participações de Caetano Veloso, Shakira e Joan Manuel Serrat, entre outros artistas. Com uma carreira de mais de quatro décadas, Mercedes Sosa foi uma das vozes mais representativas da música popular argentina e da América Latina.

Fonte: Folha OnLine

O Mais sincero Beijo - Tiago Figueiredo


A foto acima mostra uma cadela Dobermann e um bombeiro exausto.

Ele tinha acabado de salvá-la de um incêndio em sua casa, resgatando-a e levando-a para o gramado da frente. Depois, tinha continuado a combater o incêndio. Ela estava com filhotes. O bombeiro teve medo dela no início, pois nunca antes ele tinha resgatado um Dobermann. Quando finalmente o fogo foi extinto, o bombeiro sentou na grama para recuperar o fôlego e descansar. Um fotógrafo do jornal 'The Observer' notou a Dobermann olhando para o bombeiro. Ele a viu andar na direção dele e se perguntou o que a cadela iria fazer. Enquanto o fotógrafo levantava a câmera, ela se aproximou do bombeiro que tinha salvado sua vida e as dos seus filhos e o beijou.

Quando o homem aprender a amar até o menor ser da Criação, seja animal ou vegetal,
ninguém precisará ensiná-lo a amar seus semelhantes.

Texto e foto enviados por Tiago Figueiredo

Notícias da Urca - Universidade Regional do Cariri - 04 de Outubro de 2009

Saúde Mental é tema de I Jornada no Cariri

Professores, estudantes, psicoterapeutas, médicos, enfermeiros, psicanalistas e psicólogos se reúnem na URCA para debater questões relacionadas à saúde mental, na reflexão sobre cuidados e saberes multidisciplinares.

Aberta na noite da última quarta-feira, no Salão de Atos da Universidade Regional do Cariri (URCA), a I Jornada de Saúde Mental do Cariri – Reflexão de Cuidados e Saberes Multidisciplinares. O evento está sendo realizado por meio do Curso de Enfermagem instituição de ensino superior. A jornada contou em sua abertura com a apresentação artística do Grupo APAE, de Juazeiro do Norte. Na ocasião, foi prestada homenagem ao professor e psicoterapeuta, Lourival Luciano Filho, falecido recentemente. Ele fazia parte do quadro de docentes da URCA. Familiares estiveram presentes e se emocionaram com as palavras de reconhecimento ao professor, que contribuiu com o fortalecimento dos estudos no âmbito da saúde mental no Cariri, além do seu trabalho desenvolvido como docente.

Até domingo, dia 04, estarão reunidos na URCA profissionais como enfermeiros, médicos psiquiatras, psicólogos, psicoterapeutas, psicanalistas, professores e estudantes para tratar das questões relacionadas à saúde mental. Trabalhos científicos estão sendo apresentados, além da realização de mesa redonda, palestras e exposição de atividades em instituições como os CAPS. O reitor da URCA, professor Plácido Cidade Nuvens, fez a abertura dos trabalhos, destacando a importância da mobilização no âmbito acadêmico para tratar de um assunto de tamanha relevância. O pró-reitor de Assuntos Estudantis, José Cavalcanti, ressaltou o momento ímpar para se debater questões pertinentes à saúde mental. A vice-reitora, Otonite Cortez, ressaltou o privilégio de contar com o amigo e colega de trabalho Lourival. “Acredito que foi uma das pessoas mais bonitas que passaram por essa universidade”, disse ela. Otonite ainda destacou as questões a serem debatidas relacionadas aos portadores de deficiência mental, no que diz respeito à inclusão social e ao preconceito. Também esteve presente na abertura, a pró-reitora de Administração, Cileide Araújo.

A enfermeira Cleide Correia de Oliveira, professora da URCA, é uma das estudiosas no âmbito da saúde mental no Cariri. Chegou a receber prêmio nacional por seu trabalho, resultado de uma tese de mestrado. Ela destacou os estudos que vêm sendo feito por parte da universidade em instituições que tratam da saúde mental, a exemplo dos CAPS e Hospital Psiquiátrico Santa Teresa, além dos projetos de extensão e dos trabalhos desenvolvidos em sala de aula. Destaca o momento da reforma psiquiátrica no Brasil, para se promover estudos por parte dos profissionais e estudiosos da região. Várias linhas de pesquisa vêm sendo desenvolvidas sobre o tema no âmbito da Universidade. Outras experiências foram demonstradas, na abertura, pelos representantes de instituições de ensino superior, como a Faculdade Leão Sampaio e a Faculdade de Medicina de Juazeiro.

Contato:
Assessoria de Comunicação
Universidade Regional do Cariri - URCA
(88) 3102-1212 ramal 2617

NA ONDA DO RONDA - Por: Antonio Paiva Rodrigues


Com comentários venturosos sem sirenes, mas com noções lucilentes sempre fomos a favor de uma polícia bem estruturada, com feições homéricas, mas com pilotis de dinamismo auferindo suas ações. Sem estardalhaços para atingir seus objetivos, principalmente o político, visto que para termos uma polícia cidadã a publicidade não deveria interferir no ego dos policiais. Todo governo na ânsia de aparecer pode transformar o positivo em negativo. Perguntem aos policiais mais antigos se algum deles foi a favor da criação e implantação do “Ronda do Quarteirão”? A nomenclatura além de soar mal, transparece ser de uma polícia especial com regalias discriminatórias. É uma polícia nova no écran de uma antiga, maltratada, e sem os cuidados necessários do Chefe Supremo desta milícia. Muita coisa de errada, sem ações impulsionadoras, já transparecia que o fracasso estava calcetado, e os dias contados. Era só esperar para ver e crer. A estrutura atual do “Ronda do Quarteirão” foi idealizada sem o necessário conhecimento e planejamento. Que digam os ex-comandantes da Polícia Militar no tempo em que a IGPM (Inspetoria Geral das Polícias Militares) exercia uma fiscalização mais rigorosa, e mesmo a Décima Região com seu profícuo trabalho em prol da segurança interna e externa brasileira.

A primeira visão era turva, principalmente no aspecto mais preliminar, o fardamento. Depois as pomposas viaturas contrastando com as demais velhas e caindo aos pedaços. Não adianta enfeitar a casa se os moradores estão passando por dificuldades. O secretário da Segurança Pública jamais pode ser pseudo e a escolha deve ser feita a dedo, com muito estudo e dentro de uma ótica multifária. À extinção do Batalhão de Policiamento de Trânsito (Bptran) no governo do Sr. Tasso Jereissati, soou como uma paulada na moleira, transformando o trânsito da capital cearense num caos. A AMC (Autarquia Municipal de Trânsito) não disse o porquê da sua criação, e qual a sua atribuição fundamental, pois a única ação que imantaram foi a de multar. É uma verdadeira fábrica de moeda, chegando a se igualar ao BC (Banco Central). A capital triplicou a população e o efetivo continua estagnado. Um treinamento eficaz do pessoal faz-se necessário e a hierarquia e disciplina precisa ser restabelecida. Não se coloca homens na rua para garantir a segurança da população com seis meses de treinamento.

É público é notório que a cada recrutamento um percentual muito grande desiste, e o dilema continua. A polícia cearense está carente de qualidade e de quantidade. Que se complete os claros existentes, mas com responsabilidade, pagando-se bem, e que os novos policiais estejam com a bússola imantada para a vocação e não façam à opção daninha da última opção de emprego. Sem policiais vocacionados jamais sairemos da inércia e do ócio que enfrentamos no momento. Outro câncer foi à exterminação da Academia de Polícia General Edgard Facó, que teve suas atividades no Planalto da Cultura encerradas para dar lugar a Feira de Eventos. A mente doentia dos nossos governantes jamais terá impulsos de felicidades. Com a exterminação da APM (Academia de Polícia Militar) resolveram criar uma academia única. Vai ser uma psicosfera de bagunça e o tiro poderá sair pela culatra. O que foi desfeito poderá ser construído novamente. Jamais poderemos trocar o sério pelo menos sério. Outras ações daninhas para a Segurança Pública já aconteceram e os resultados negativos ainda repercutem.

Mídia local estampa em Caixa Alta: “Bastidores do Ronda” – Exclusivo> O Ronda do Quarteirão, maior aposta do governo do Ceará na área da Segurança Pública, está sob investigação sigilosa. “O Povo descobriu que há 210 denúncias de violação de direitos do cidadão e, casos comprovados, de destruição de computadores das Hilux”. O Mau Exemplo - “denúncias investigadas: extorsão, espancamentos, abuso de autoridade, invasão de domicilio”. Um dos casos de espancamentos está sendo apurado pelo Ministério Público Estadual. Numa comunicação interna, o secretário Roberto Monteiro (SSPDS), tratou como “atos de vandalismo” à avaria de equipamentos cometida por PMs. Duzentas e dez sindicâncias contra PMs do “Ronda” foram abertas na Corregedoria dos Órgãos de Segurança, desde que o programa foi iniciado. Há 12 casos apurados de destruição de HDS. O equipamento é a central de dados da viatura.

Grava áudios e vídeos da ação policial nas ruas. Não concordamos com a mídia epigrafada quando afirma que o “Ronda” veio para fazer contraponto ao modelo viciado de se fazer polícia de rua e segurança pública no Ceará. Se este modelo viciado existe não partiu dos policiais, alguém deve ser nominado como o pai da criança. No site do governo estão as políticas governamentais que nem sempre correspondem com a realidade, assim como o jornal afirma que existe um modelo viciado de se fazer polícia, podemos afirmar o mesmo quanto ao jornalismo midiático da Terra alencarina. Primeiro senhores que fazem à mídia cearense vamos verificar onde se instalou o câncer para depois dar-lhe o tratamento certo e esperado. Não é com sensacionalismo que iremos resolver os problemas cruciais que atingem política e políticos, polícia e policiais, governo e governadores, assembléia e deputados, câmara e vereadores e assim sucessivamente.

Tem muita coisa errada pairando no ar, começando pela cabeça e terminando nos dedos dos pés. É uma verdadeira metástase implantada na política brasileira. “Saco plástico e papelão eram usados para danificar os computadores”. A polícia nunca foi e jamais será local de meliantes, baderneiros e de péssimos policiais. Que punam os culpados com a expulsão se for o caso, mas fica o aviso: mais rigor no recrutamento, um respeito aos bons policiais e aos seus familiares. Que a população cearense, seja ela de classe pobre, média, ou abonada tenha a segurança que merece. Uma Corporação com mais de 150 anos de serviços prestados a comunidade precisa de um tratamento melhor dos governadores. O que vemos atualmente é tão somente o sol sendo tampado com a peneira. Não se respeita o que estabelece a ONU (Organização das Nações Unidas), a Constituição Estadual e Federal, pisoteá-las todos os dias é crime com direito a punições.

Achamos que o “Ronda do Quarteirão” não emplacou e nem irá emplacar, pois os policiais antigos que fazem o mesmo policiamento com honradez e risco de morte, reclamam todos os dias da discriminação que passam. Outra situação que prejudica a credibilidade da Polícia Militar, mas que ninguém fala é a estressante escala de serviço, a que são submetidos os policiais, péssimos aquartelamentos, alimentação inapropriada para uma tarefa cansativa, uma ação social que inexiste, uma assistência médica exposta ao caos, às condições de moradias são as favelas, e as Associações sob rígido rigor da Secretaria de Administração e Fazenda, paradas e sujeitas a falência, visto que estão impossibilitadas de descontar em folha de pagamento, e o interland em termos de segurança maltratado e abandonado. Precatórios surrupiados falta de preparação física, lazer e direito a cidadania inexistente. Os clubes que são os pólos de lazer estão decaindo dia a dia. O que fazer My god?

Senhores (as) autoridades de nosso Estado não coadunamos com ações daninhas de qualquer viés ou matiz, mas desejamos um tratamento mais humano, vemos como tristeza companheiros de caserna deixando o mundo material e a família desesperada a procura de uma mão amiga para amparar-se. O Policial quando falece é automaticamente retirado de folha, e o suplício da família vem com a luta pela nova implantação, enquanto essa não ocorre à fome, os suplícios fazem companhia a estes seres humanos. Seria de bom alvitre que a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e os Direitos Humanos adentrassem ao rol das Polícias, civil e militar e fizessem um estudo minucioso e circunstanciado de como vivem os policiais, quais suas necessidades prementes, e se o écran em que vivem e trabalho são perniciosos ou não, se suas vidas são humanas ou insanas. Depois desse estudo, levem as soluções para o Comandante Maior da Segurança Pública. Tem muita coisa errada “como dantes no quartel de Abrantes”, não só na Segurança, mas na educação, na saúde, na prefeitura, no governo do Estado, no Brasil que precisam ser revistas com bons olhos. Jamais o sujo poderá falar do mal lavado. (Todos os grifos são nossos). Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES
JORNALISTA/MEMBRO DA ACI-DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE
Colaborador do Blog do Crato
Foto: Dihelson Mendonça

A Escolha Do Rio de Janeiro Para Sediar As Olimpíadas De 2016 e A Falta De Bom Senso - Por: Luiz Cláudio Brito de Lima


Procuro deixar a emoção e a paixão de lado ao escrever determinado artigo, tento digerir as informações como a criança ao aceitar o alimento independente de quem a fornece, esqueço tendência política, filosofia de vida, ou até mesmo admiração pessoal, busco a analise desacompanhada de qualquer tipo de preconceito, tal qual nos sugere o Ilustre mestre Mario Sergio Cortella (filosofo e professor da puc/sp), quando diz, resumidamente, que podemos até não aceitar determinada situação, porém, é necessário antes compreender, para após, emitir uma opinião.

Pois bem, feito essa pequena observação, e ainda com arrimo no titulo acima, fomos surpreendidos hoje com a grande noticia - transmitida ao vivo por grande parte dos meios de comunicações mundial, dando conta que a próxima olimpíada será realizada na “cidade maravilhosa”, ou seja, Rio de Janeiro. Assisti ainda, acredito que juntamente com muitos brasileiros, principalmente em “Copacabana”, qual o local seria escolhido para tal fim, o escrutínio deu-se na cidade de Copenhague (Dinamarca), com várias celebridades presentes, entre elas o nosso Presidente da Republica, que após o resultado, tal qual comemora-se um gol, pulou, gritou, beijou (e foi beijado) e por fim afirmou: "Hoje é talvez o dia mais importante da minha vida. Estou muito mais orgulhoso de ser brasileiro do que jamais poderia ser”.

Como já afirmei anteriormente, não pretendo aqui discutir política – até mesmo por achar que não é o local apropriado – o que desejo é externar a minha indignação, o meu inconformismo, o meu sentimento de cólera – e todo esse sentimento nefasto vem devidamente fundamentado e analisado – não consigo entender como é possível vivermos em um pais com os índices de saúde, educação, segurança, moradia, saneamento básico, etc, os mais baixos do planeta, ficando atrás de paises que tem 1/3 da nossa dimensão territorial, ou ainda de paises que possuem 1/6 da riqueza que produzimos. Não é crível que tenhamos que conviver com doenças em algumas regiões do pais, erradicadas já em grande parte do universo, que subtraem de nosso convívio vários irmãos; não é possível que tenhamos que cancelar o exame do “enem” por suspeitas de fraudes; inaceitável convivermos com um congresso nacional que a cada dia que passa nos envergonha de ser brasileiro; inexplicável a falta de política para os idosos e crianças.

Todavia, somos obrigados a aceitar - goela abaixo – a falsa informação que o fato do Brasil ser eleito para sediar as próximas olimpíadas, representa um progresso, uma grande conquista? Isso é uma grande mentira, é uma falta de respeito e compromisso com o brasileiro, o (s) único(s) que irão se beneficiar com essa “grande conquista” são aqueles que administrarão os recursos para implementar esse grande evento, são aqueles que estarão envolvidos, direta e indiretamente, no manuseio, na guarda, e na distribuição dos valores. O mundo não precisa conhecer o Brasil, pelo simples fato de já conhecerem, de saberem que a distribuição de renda entre nós é a pior do mundo (para se ter uma idéia 4% da população brasileira é considerada MUITO rica, o resto? Infelizmente é resto), que os nossos políticos perpetuam-se nos cargos – vejam os senadores, alguns estão a décadas, décadas, décadas...).

A escolha do Brasil – e aqui independente de ser o Rio de Janeiro, pois poderia ser Belo horizonte, Recife, São Paulo, Salvador, etc, em nada mudaria o quadro critico do Pais, pois a situação é geral, e não parcial. Apenas para estimular a reflexão, algum leitor dedicado poderia me dizer quanto foi gasto nos jogos pan-americano em 2007 (realizado no RJ)? Alguém lembra o que foi prometido, inclusive com relação à segurança publica naquela cidade, tão carente desse item? Depois desse grande evento, o esporte como um todo (não só o futebol) recebeu mais investimento? O investimento realizado – entenda-se pelo governo federal, estadual, iniciativa privada – fora devidamente aplicado nesse evento? Ora, infelizmente penso que as respostas para grande parte das indagações acima e indubitavelmente negativa, as verbas que são aplicadas nesses acontecimentos são de grande soma, são cifras que não fazemos a menor idéia, e por esse motivo torna-se mais fácil ser camuflada. O grande problema é que a maior parte desses valores saem dos nossos bolsos, e muitas vezes o administrador publico tem a ousadia de sugerir em seguida que, haja vista o grande “investimento no empreendimento”, faz-se necessário um novo imposto parta equilibrar as contas publicas, o déficit “primário, secundário, sei lá o que”.

Sou brasileiro sim, me orgulho muito disso, entretanto, me envergonho de viver em um Pais desigual, de saber que só estuda quem tem condições financeiras – ou se faz um bom colégio, e tem-se acesso nas universidades publicas ou ingressa em universidade paga – tenho vergonha de ler noticias sobre pessoas morrendo dentro de um nosocômio, a espera de atendimento; sinto tristeza quando vejo um professor que dedicou toda sua vida ao estudo, sem condições de manter a família, pois recebe um salário ínfimo. Terei sim muito orgulho quando nossos representantes lutarem para trazer para o Pais: emprego, dignidade, saúde, educação e comportamento ético que possa influenciar na formação moral e psicológica dos nos nossos jovens. Quando tudo isso se iniciar, começarei sim a ter muito orgulho, porquanto, se essa olimpíada fosse agora, estaria muito envergonhado de receber o mundo, e nesse caso, com certeza iria pedir asilo em Honduras.....

Por Luiz Cláudio Brito de Lima

CRATO NOTÍCIAS - Crato ganha R$ 7,5 milhões para obras de saneamento

Dinheiro Já na Conta: Crato ganha R$ 7,5 milhões para obras de saneamento

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, conseguiu R$ 7,5 milhões para a primeira etapa do projeto de saneamento do município. A informação é do prefeito, adiantando que o dinheiro já está na conta da Prefeitura. “É um projeto incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)”, observa Araripe. O chefe do executivo chegou a estar pessoalmente com a Ministra do Planejamento de Lula, Dilma Roussef, no intuito de encaminhar projetos para demandas do município. Com esse montante, Samuel Araripe espera dar um grande passo no que diz respeito às obras de saneamento e de infraestrutura em vários pontos da cidade. Esses novos investimentos vão proporcionar uma vida mais saudável para a população. Também serão investidos, conforme anuncia o prefeito, cerca de R$ 3 milhões em obras de calçamento em várias localidades do município. A próxima etapa agora é tratar do processo licitatório.


Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento são debatidos na Conferência Municipal de Cultura do Crato

A Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude realizou no último dia 03, no auditório do Centro Cultural do Araripe, a primeira Conferência Municipal de Cultura, com a presença de cerca de 200 representantes do setor e entidades afins. O evento contou, em sua abertura, com a participação do prefeito do Crato, Samuel Araripe, e do deputado Federal, Arnon Bezerra, além do vice-prefeito, Raimundo Bezerra Filho, Secretária, Danielle Esmeraldo, e o professor que abriu a palestra inicial, Fábio Rodrigues, do Departamento de Artes da Universidade Regional do Cariri (URCA). Ele fez abordagens relacionadas à cultura e sua relação direta com o homem, enquanto sujeito que a produz. A Conferência teve como tema central a Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento. O principal objetivo foi proporcionar uma ampla discussão no âmbito da cultura e os seus diversos aspectos, levando-se em consideração a questão da memória, produção simbólica, gestão e participação social e a plena cidadania.

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, destacou em seu discurso de abertura que o evento tem uma grande relevância no contexto da cultura, por ser um momento que marca um salto da teoria para a prática. “Uma oportunidade de entrosamento do setor público com o privado e a comunidade”, diz ele. O prefeito destaca importantes intervenções do poder público no âmbito cultural, com a criação da Lei Municipal de Cultura, do Conselho de Cultura e o envolvimento da comunidade para falar do que este setor necessita no município. “Espero que o documento que sai dessa conferência seja como nosso código. Um compromisso de interação para fazer com que esses projetos aconteçam na prática até o final do mandato, em dezembro de 2012”, assegura o chefe do executivo. Em seguida foi lido o regimento, juntamente com os participantes, onde foi destacada a finalidade da Conferência. Segundo a secretária de Cultura do município, Danielle Esmeraldo, o evento tem uma importância fundamental por reunir as pessoas para discutir a cultura. “Uma forma de engrandecer, ampliar e democratizar o setor com a participação social, apoiando as iniciativas e indicando alternativas de melhorias”, diz. Acrescenta ser uma oportunidad de se construir propostas para levar aos governos do estado e federal.

Na ocasião, foram votados e escolhidos delegados, para representarem o município durante a conferência estadual. De acordo com Danielle, também é importante salientar a luta para a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que garante recursos nos três âmbitos governamentais para possibilitar maior sustentabilidade ao setor nos municípios. Atualmente, se pode contar apenas com o Fundo Geral do Município.

Matéria sobre adoção chama atenção de trabalho da Casa Abrigo, em Crato

Causou grande repercussão em todo o país o trabalho desenvolvido pela Casa Abrigo, no município do Crato. A divulgação aconteceu em virtude de matéria publicada no último dia 18, no Globo Repórter, da TV Globo, em que foi ao ar o caso de uma criança que passou pela Casa Abrigo, projeto coordenado por meio da Secretaria de Ação Social, que vem seguindo todos os procedimentos legais, de acordo com a nova lei de adoção do país. Vários e-mails de interessados em adotar crianças e conhecer os trabalhos desenvolvidos por meio da Casa chegaram a Assessoria de Imprensa da Prefeitura do Crato e encaminhados a Ação Social. A secretária Liduína Andrade destaca a atenção especial que se tem mantido em relação a esses projetos, na busca da promoção do social e integração dessas crianças à sociedade.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.7069
Mais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

QUANDO O TEMOR DA CRÍTICA TEM CHEIRO DE SUBSERVIÊNCIA - Por: Carlos Pontes


As pessoas estão ficando quietas demais e isso é preocupante. É como se houvesse algo estranho no ar. Ou até nem houvesse nada. É preciso se posicionar quanto a isso. Ninguém pode permanecer como gás paralizante, apenas aguardando fatos e ações acontecerem. Os homens que mudaram mentalidades e outros horizonte foram pessoas de acentuado gosto crítico. Não podemos ser apenas seres em "séries", cumprindo rituais repetitivos. Somos muito mais que isso. Raríssimos são os trabalhadores que ousam questionar com os seus "patrões". A sobrevivência fala mais alto, claro. Sua família espera lá fora pelo pão, e os temores acentuados. E isso é vital num país emergente. E, na espreita dessa necessidade, a sociedade colocou algemas invisíveis no homem, tornando-o pouco crítico e disposto apenas a cumprir o seu "expediente" como meta prioritária de vida.

Quantos deixam de desenvolver o seu potencial criativo. Aonde estão os poetas, compositores, físicos e outros que se perdem na poeira da alienação. Quantos não podem assistir a uma peça de teatro, um espetáculo musical. Deveria haver um cuidado mais acentuado no setor privado com os seus trabalhadores. Eles não tem muito a vislumbrar a não ser "obedecer". Isso lembra os antigos quartéis. Mas, como cidadão tenho esperanças de que um dia tudo isso possa se transformar em algo mais frutífero. Que o nosso povo possa ter maior soberania em seus sonhos. E assim, quem sabe as pessoas se inquietarem para o bem.

Abraços aos leitores do Blog do Crato,

Carlos Pontes/Editor da Revista Mambembe
Fortaleza-Ce

Foto Ilustrativa: http://thiagoldamaceno.files.wordpress.com

Abaixo o Preconceito - Por: Luiz Domingos de Luna*



Abaixo o Preconceito

Chega de pechas
Diferentes.. Excluídos…ou o que for.
Quebrai senhor as arestas
Trazei um mundo heterogêneo e diluído
Irmão da sua orientação, você é senhor

Abri as portas da mente
Semeai a semente
De um mundo multicolor

Vivei a plenitude, vivei a liberdade
Cuidai da responsabilidade
Da sua sexualidade, você é o senhor.

Nós somos todos contribuintes
Não somos ouvintes
De um canto de dor
Vivei a liberdade
Respeito e responsabilidade
Para um mundo promissor.

É um grande desperdício
Ao irmão discriminar
Qual seja sua orientação
Ou sua forma de pensar

Pois quando eu externo opinião
Espero me respeitar
Mas como posso exigir isso
Se não sei: ao outro tolerar?


Precisamos entender
A heterogenia social
Para não ignorar
A opção existencial

É o estilo do homem
De uma sociedade - a acelerar

Chega de rótulos idiotas
De preconceitos rotulados
Lutemos pela liberdade
Harmonia da sociedade
E da vida só bem estar

Deixai aos seres humanos
A sua paz,
Liberdade de ser,
De viver,
De pensar.

Pois, todos somos iguais
Na biologia molecular
Fomos e somos
46 cromossomos.
Compreenda as preferências
Entenda as diferenças
Para poder se respeitar.”

Por: Luiz Domingos de Luna
(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora.

SEXO E RELIGIOSIDADE - Prostituição e fé nas romarias


Juazeiro do Norte, assim como outros municípios onde há festas religiosas com intensa movimentação, atrai sazonalmente profissionais do sexo em busca de potenciais clientes (Foto: Alex Costa).


Mercado do sexo gera lucro nas festas religiosas do Estado e tem até roteiro itinerante entre os municípios


Canindé/Juazeiro do Norte Festa de São Francisco, em Canindé. Romarias de Nossa Senhora das Dores, de Finados e das Candeias, em Juazeiro do Norte. Festas de Nossa Senhora da Saúde, em Fortaleza; Santo Antônio, em Barbalha; Senhora Sant´Ana, em Paramoti; Nossa Senhora de Fátima, em Baturité; e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Apuiarés. O roteiro descrito faz parte de um calendário de eventos religiosos no Estado do Ceará. Na verdade, o que parece sagrado também carrega a marca do profano. Ao mesmo tempo em que reforçam a religiosidade do povo cearense, as festas "de santo" abrem espaço para um tipo de comércio que, sob um olhar despercebido, parece estar longe dali: a prostituição.

Aproveitando o grande fluxo de pessoas nessas festas, as profissionais do sexo desenvolvem um mercado itinerante pelo Ceará. Segundo informações obtidas pelo Diário do Nordeste junto a garotas de programa, donas de casas de prostituição e ao Escritório de Enfrentamento e Prevenção ao Tráfico de Seres Humanos e Assistência à Vítima (EEPTSH), esse movimento acontece de formas diversas. Em uma delas, as garotas se deslocam sozinhas entre os municípios, geralmente apenas para aproveitar a festa ou a romaria. Algumas vezes, a passagem é paga pelas "madames" - como são conhecidas as proprietárias dos cabarés disfarçados de bares. Em outras, a prostituta aparece até mesmo de surpresa. "Muitas nem avisam quando vêm", atesta, Diva (nome fictício*), 41. Em todos, porém, o dinheiro do programa - que varia de R$ 20,00 a R$ 40,00 - é dividido com as "madames", pois nesse valor está incluso o aluguel dos quartos onde acontecem os programas.

Outra forma é quando as prostitutas se juntam para passar a noite em festas religiosas. Dona de um "bar" em Canindé, Sebastiana (*), 54, conta que já se deslocou para um município onde estava havendo uma romaria, conduzindo 20 prostitutas. Para isso, fretou uma caminhonete, no valor de R$ 300,00, rateado entre todas as garotas. Ao chegar no local da festa, a "madame" monta uma barraquinha para venda de comidas e bebidas, enquanto as moças se oferecem para os clientes. "Elas fazem (sexo) em todo canto, até no meio do mato", revela, garantindo não obter percentual sobre o lucro das prostitutas.

O último dos casos são mulheres e travestis que atuam, por conta própria, circulando entre os locais da festa ou em pontos estratégicos da cidade em busca de clientes. Postos de gasolina, praças, barracas e bares são alguns deles. Nesse caso, a realização do programa pode acontecer em carros, motéis, ranchos e lugares públicos, mas escondidos, como os matagais. Antes da edição 2009 da Festa de São Francisco, que se encerra hoje, em Canindé, Loreane (*), 38, mantinha três "prostitutas" no cabaré e aguardava a chegada de outras. "Elas precisam disso (da prostituição), estão acostumadas a viver disso. Não vão deixar nunca de fazer programa", opina.

ÍCARO JOATHAN
REPÓRTER - Diário do Nordeste

Uma notícia Curiosa - Foz do Iguaçu sedia campeonato de arremesso de celulares e notebooks

Na tarde deste sábado (3), cerca de 120 pessoas - sendo 30 na categoria feminina, 17 na juvenil e 73 na masculina - resolveram se despedir dos velhos celulares e notebooks de uma maneira bastante inusitada: arremessando-os o mais longe possível em troca de prêmios, que iam desde jantares até o peso do jogador convertido em latas de cerveja. É a segunda edição do Campeonato Sul-Americano de Arremesso de Celular e do 1º Campeonato Mundial de Arremesso de Notebook, que aconteceu no Gramadão da Vila A, em Foz do Iguaçu. O evento, que conta com o apoio da Itaipu Binacional, tem o objetivo de conscientizar os participantes sobre a importância do descarte correto dos eletrônicos.

O competidor que arremessou o aparelho celular mais longe foi Ricardo Pires Garcia, com a marca de 87,44 m. Já Roberson da Luz foi o vencedor da categoria dos notebooks, jogando seu eletrônico por 25,85 m. Depois da competição, os notebooks e celulares arremessados foram encaminhados para a reciclagem. A competição já é uma tradição na Finlândia - que traz o recordista da modalidade, com um arremesso de 89 metros. Por aqui, a maior marca oficial foi de 67 metros, em um torneio que aconteceu em São Paulo. Em Foz do Iguaçu, a distância chegou a 79,59 metros na disputa realizada em outubro do ano passado, mas não entrou para o recorde por não ter representantes oficiais do evento.

Fonte: Uol

Internet: É o verso de minha prosa - Por: Denísia de Oliveira



Internet: É o verso de minha prosa

Caro amigo leitor
Preste um pouco de atenção
Pois este trabalho é
Pura comunicação,
Este espaço aproveito
É com honra e, com efeito,
Que proponho a discussão.

O assunto é internet
Coisa igual nunca se viu
A era da informação
O mundo inteiro aderiu
Junto com a modernidade
Implantou-se a novidade
Recém chegada ao Brasil

Mas como tudo na vida
Tem um preço a se pagar
As faces da internet
É caso particular
De um lado o positivo
E do outro, o negativo
Podemos enumerar

A ferramenta em si
O mal não faz a ninguém
A ação maldosa está
Naquele que a detém
Eu digo nesse sentido
Tudo a nós é permitido
Mas nem tudo nos convém

Encontra-se na Web
Constante eficiência
Ali se encontra o jovem
E quem tem experiência
Tudo nela é acessível
Em uma tela visível
Rapidez é sua essência






Tem gente que se vicia
Termina passando mal
Esquece até de comer
Vai parar no hospital
Confunde tudo e a mente
Nada quer e nada sente
A não ser o virtual

Mas a virtualização
Promove conhecimento
Interliga todo mundo
Toda hora, ao mesmo tempo
Em uma rede sem fim
Que abre portas assim
Como as janelas ao vento.

Mas a criminalidade
E seu fiel servidor
Utiliza a internet
Sem caráter, sem pudor
Para o crime propagar
E sua face ocultar
Atrás do computador.

Cabe a cada um pensar
Como a net é usada
Como inimiga de todos
Ou como sua aliada?
O poder é seu agora
E eu deixo sem demora
Essa idéia plantada.

Denísia de Oliveira
É meu nome de batismo
Vou trilhando minha estrada
Na área do jornalismo
Busco em minha inspiração
Escrever com emoção
Sem perder o realismo.

Por: Denísia de Oliveira

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30