xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/09/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 setembro 2009

José Alencar recebe alta

“O vice-presidente da República, José Alencar, teve alta por volta das 11 horas deste sábado (19). Ele estava internado no hospital Sirio Libanês, em São Paulo (SP), desde a última quinta-feira. Ao deixar o hospital, Alencar disse que está bem, que seu sistema imunológico estava muito baixo e teve que receber transfusão de sangue e plaquetas.

Na quinta-feira, exames detectaram que os níveis de hemoglobina, de leucócitos e de plaquetas do vice-presidente estavam muito baixos, o que aumenta muito o risco de Alencar pegar uma infecção, de ter uma hemorragia ou uma crise de anemia. Os médicos decidiram internar Alencar até que os exames se normalizassem.

O vice-presidente disse que permanecerá em São Paulo no fim de semana e deverá passar por novos exames na segunda-feira (21). Na terça, Alencar deverá se submeter a uma nova sessão de quimioterapia. Ele disse que ainda não falou com o presidente Lula e que não deverá encontrá-lo neste sábado, apesar de o presidente estar em São Paulo.”

Fonte: Portal G1

FHC na luta pela descriminalização da maconha


Ex-presidente embarca nessa. E o amigo Tasso o que diria?

“Fernando Henrique Cardoso é dono de uma biografia extraordinária. Sociólogo brilhante, como político teve papel relevante na redemocratização do país, criou o Plano Real, foi o primeiro presidente da República reeleito da história do Brasil e hoje é presidente de honra do PSDB.

Agora, aos 78 anos, decidiu jogar o peso de sua imagem em favor de uma causa polêmica, a descriminalização da maconha, tema do documentário Rompendo o Silêncio, que aceitou estrelar e que será dirigido pelo jovem Fernando Grostein Andrade (diretor de Coração Vagabundo, sobre Caetano Veloso). O documentário só será lançado depois das eleições presidenciais. FHC afirma que nunca fumou cigarros comuns, tampouco os de THC, tetra-hidrocanabinol, a substância psicoativa da maconha.

O senhor sempre foi favorável à descriminalização da maconha, mas nunca havia defendido a ideia abertamente. Por que decidiu fazer isso agora?
De fato, é uma preocupação antiga. A Secretaria Nacional Antidrogas, criada quando fui presidente da República, já formulava a ideia de que não adianta só reprimir. Essa iniciativa minha, portanto, não é algo inteiramente novo e deriva de uma única preocupação: a forma como vem sendo conduzido o combate às drogas nos países americanos. As coisas vão mal nessa área.

O que o levou a essa constatação?
Em março, em Viena, houve uma avaliação dos esforços feitos nos últimos dez anos. Nesse período, prevaleceu a posição americana de que era necessário empreender uma guerra total de repressão às drogas. Só que esse projeto envolveu muito dinheiro e apresentou pouco resultado. A violência aumentou e não houve a diminuição nem da produção nem do consumo. A Colômbia, por exemplo, fez esforços extraordinários e conseguiu um grande avanço sobre os guerrilheiros, desorganizou muita coisa dos cartéis, mas, mesmo assim, chegou a uma situação paradoxal: teve um aumento na produtividade do plantio da droga. Isso porque, enquanto ela diminuiu a área cultivável, os contrabandistas compensaram a perda aumentando a produtividade por meio do uso de técnicas mais modernas de plantio. Além disso, houve uma transferência dos cartéis colombianos para o México e lá a coisa ficou muito séria, porque o país não estava institucionalmente preparado, como a Colômbia, para fazer frente ao desafio.

Qual foi a falha fundamental da política americana de combate às drogas?
Primeiro, não se pode dar uma receita única para todos os países. Eles têm especificidades: um é produtor, outro é só consumidor, um é mais liberal do que outro. Não adianta prescrever uma saída única para todos. Depois, não se pensou na redução do consumo, mas apenas em frear a produção. É preciso mudar o paradigma: além de pensar numa política de redução do consumo, deve haver também uma política de diminuição do dano. O usuário precisa ter assistência médica. Nos Estados Unidos, agora é que começa a haver uma pequena mudança. Nessa reunião em Viena, os americanos concordaram que seria possível oferecer seringas aos drogados como forma de diminuir a disseminação de doenças contagiosas. Até então, nem isso era aceito. O usuário era visto como alguém a ser punido.

Os modelos europeus seriam mais eficientes?
A Europa tem experiências variadas, mas segue mais em outra direção: o usuário é visto como um problema médico e o traficante como bandido. Essa matéria é muito delicada, e é preciso deixar claro que eu não estou dizendo que a droga não faz mal. As drogas causam danos, todas elas. Há estudos que mostram que a Cannabis pode levar à esquizofrenia. Então, não é “liberou geral”, tem de haver um controle. Mas acho que, no caso dos usuários, é possível dizer que o melhor é descriminalizar.”

Foto: Revista Veja/Foto Paulo Moska

( Via Eliomar de Lima )

Candidato a Ministro do Supremo e ao mesm tempo reú condenado - por José Sales

Indicado a uma vaga de Ministro do STF/ Supremo Tribunal Federal, Antonio Toffoli foi condenado duas vezes a devolver dinheiro aos cofres públicos, mas as sentenças não são definitivas. Só lembrando: os requisitos são ser brasileiro nato, ter mais de 35 anos e idade, notável saber jurídico e reputação ilibada. O Sr. Antonio Toffoli é brasileiro nato, tem 41 anos, não tem mestrado e/ou doutorado, nem obras de referencia publicadas e foi reprovado duas vezes em concurso para juiz estadual em São Paulo.

Sem mais comentários.

13 Linhas Para Viver


N.E :Em homenagem a Camila Datiere, apesar da distância obrigado pela força!

1. Gosto de você não por quem você é, mas por quem sou quando estou contigo.
2. Ninguém merece tuas lágrimas, e quem as merece não te fará chorar.
3. Só porque alguém não te ama como você quer, não significa que este alguém não te ame com todo o seu ser.
4. Um verdadeiro amigo é quem te pega pela mão e te toca o coração.
5. A pior forma de sentir falta de alguém é estar sentado a seu lado e saber que nunca vai poder tê-lo.
6. Nunca deixes de sorrir, nem mesmo quando estiver triste, porque nunca se sabe quem pode se apaixonar por teu sorriso.
7. Pode ser que você seja somente uma pessoa para o mundo, mas para uma pessoa você seja o mundo.
8. Não passe o tempo com alguém que não esteja disposto a passar o tempo contigo.
9. Quem sabe Deus queira que você conheça muita gente errada antes que conheças a pessoa certa, para que quando afinal conheça esta pessoa saibas estar agradecido.
10. Não chores porque já terminou, sorria porque aconteceu.
11. Sempre haverá gente que te machuque, assim que o que você tem que fazer é seguir confiando e só ser mais cuidadoso em quem você confia duas vezes.
12. Converta-se em uma pessoa melhor e tenha certeza de saber quem você é antes de conhecer alguém e esperar que essa pessoa saiba quem você é
13. Não se esforce tanto, as melhores coisas acontecem quando menos esperamos

Autor: Gabriel Garcia Marquez

Secretário Pedro Brito faz contatos políticos no Cariri – Por Beto Fernandes

Pedro Brito, Secretário Nacional dos Portos e ex-ministro da Integração Nacional (foto), encontra-se neste sábado na Região do Cariri. Filiado ao PSB dos Ferreira Gomes, Brito deve ser candidato a deputado federal. No Cariri participa de encontro com políticos ligados ao deputado estadual Sineval Roque (PSB). Na cidade de Crato deve participar de um jantar com várias lideranças e dentre elas o ex-prefeito de Campos Sales, José Íris de Morais e os vereadores Pedro Fortaleza e Pedro Cavalcante. Seria ele um dos candidatos a Câmara que fará dobradinha com Sineval? Será apenas em Campos Sales ou Crato estaria também na lista? Todos lembram que o principal parceiro de Roque em 2006 foi Ciro Gomes, hoje pré-candidato a presidente ou ao Governo de São Paulo. Há quem diga que Pedro Brito tenha sido um dos apoiadore$ de alguns candidatos a prefeito do grupo de Sineval Roque no Cariri.

Essa aproximação entre Pedro Brito e Sineval Roque faz sentido até porque é ligado político e administrativamente aos Ferreira Gomes. Foi Presidente do extinto Banco do Estado do Ceará na gestão de Ciro no Governo do Ceará. É ao lado do deputado Mauro Filho um dos melhores economistas deste país na avaliação dos irmãos governador e deputado federal.

Resta saber como será receptividade do eleitorado em se confirmando essa dobradinha. Ciro Gomes em que pese sua liderança e sua competência tem deixado a desejar para grande maioria dos municípios onde foi votado majoritariamente. É dos mais faltosos da Câmara assim como para os municípios que lhe deram a maior votação de um parlamentar federal na história da política cearense: 667.830 votos. Em Crato ele obteve 10.699 e em Campos Sales 3.779. Já Sineval Roque 12.531 e 2.206 votos respectivamente.

Músicos brasileiros regravam Beatles para celebrar 40 anos de 'Abbey Road'


Em 2008, ele reuniu um time de mais de 90 artistas da música brasileira para comemorar os 40 anos de lançamento de "The Beatles", clássico da banda conhecido como "Álbum branco". Agora, menos de um ano depois, o produtor e pesquisador musical Marcelo Fróes volta a escarafunchar o baú dos Fab Four para resgatar todas as canções de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr nascidas em 1969 e produzir uma nova homenagem a outro quarentão, o disco "Abbey road", o último e mais vendido do quarteto."Muita gente se queixou comigo por não ter participado da homenagem ao ‘Álbum branco’. Me perguntavam se iria fazer algo semelhante de novo. Isso acabou me motivando. Então, surgiu o projeto 'Beatles'69'", explica Fróes, jornalista e produtor musical, fazendo questão de ressaltar que não se trata de um tributo, mas, sim, de um "estudo de repertório". Ao todo, 63 artistas participaram da empreitada, que foi transformada em três CDs de 21 faixas cada um - todas gravadas em inglês. O elenco inclui Ivan Lins, João Donato, Paula Morelenbaum, Frejat, Detonautas, Capital Inicial, Jota Quest, Ultraje a Rigor e Wanderléa, entre outros.Fróes conta ainda que cada artista licenciou por conta própria a sua música, o que acabou baixando sensivelmente os custos do projeto, que deve ser lançado até o final deste mês de maneira independente."Praticamente todo mundo que foi contatado topou participar, com exceção de alguns casos raros de desistência por problemas de agenda", diz o produtor. Para ele, uma ausência foi mais sentida. "Teríamos Sá, Rodrix & Guarabyra, mas, infelizmente, isso não pôde ser possível", lamenta Fróes, referindo-se à morte do cantor e compositor Zé Rodrix, em 22 de abril deste ano, aos 61 anos. "Mas, numa próxima oportunidade, Sá & Guarabyra vão participar", afirma.O projeto ainda traz algumas curiosidades, como o encontro virtual entre Milton Nascimento e Elis Regina na faixa "Golden Slumbers/Carry that weight" e a gravação da música "How d' you do", de Paul McCartney, na voz de Mallu Magalhães. A canção foi engavetada pelo ex-Beatle, em 1969, e permancia inédita até agora.

A paixão pelo conjunto inglês também fez com que dois dos mais conhecidos cantores brasileiros participassem do projeto: o paraibano Zé Ramalho, que regravou "Another day" (esta já da fase solo de McCartney, porém composta em 1969 quando o músico ainda era um integrante da banda); e o cearense Fagner, com uma releitura de "The long and winding road"."É a realização de um sonho. É uma música que eu sempre cantei a vida toda. Cheguei a fazê-la ao vivo algumas vezes, sozinho, ao piano. Finalmente tive a oportunidade de gravá-la. Fiquei muito feliz em participar", comemora Fagner. Zé Ramalho, que recentemente dedicou discos inteiros a Raul Seixas, Luiz Gonzaga e Bob Dylan, explica que sente "um prazer muito grande" ao regravar canções. E revela seus métodos. "Procuro sempre colocar elementos de MPB e de música do Nordeste, como sanfonas, além da minha interpretação pessoal". E por que "Anoter day"? "Assim como ‘Eleanor Rigby’, essa canção fala sobre pessoas solitárias, que têm uma história triste, esperando que algo aconteça e lhes tire desta solidão. São coisas com as quais me identifico muito", explicou o cantor, que não descarta a possibilidade de um projeto "Zé Ramalho canta Beatles". "É uma idéia que estou amadurecendo", diz, fazendo mistério.

O capricho com a produção também pode ser percebido na arte do projeto. Todas as fotos que ilustram as capas dos CDs foram concebidas pelo designer Ricardo Leite, seguindo um conceito que deve agradar aos fãs da banda."Quem nunca visitou Abbey Road, não sabe como é a rua londrina [onde fica o estúdio homônimo que está na capa do disco original] por outro ângulo. Por isso, resolvemos retratar o lugar de maneiras diferentes: a versão clássica da capa original, com pequenas atualizações sobre a fotografia de Iain MacMillan; a visão oposta à da foto dele; e o que os Beatles estariam vendo quando atravessavam a rua na hora da foto", explica Leite.

Fonte G1

Lúcio Alcântara Visita Ponta da Serra


Em sua visita à comunidade Ponta da Serra, na tarde deste dia 17.09, o ex-governador Lúcio Alcântara, foi muito bem recepcionado pelos seus correligionários políticos e pela comunidade em geral.
Lúcio veio ao Crato com o objetivo de lançar, às 19 hs. deste mesmo dia, no Instituto Cultural do Cariri - a 2ª edição do livro “ O Cariri”, de autoria do saudoso médico- historiador cratense Irineu Pinheiro. A obra, editada em 1950, foi reeditada pela Fundação Waldemar de Alcântara, seu genitor.
Lúcio é filho de Maria Dolores Alcântara e do ex- Senador e ex-governador, José Waldemar de Alcântara e Silva . Formado pela Universidade Federal do Ceará em 1966. É casado com a escritora Beatriz Alcântara, com quem teve dois filhos, a arquiteta Daniela Alcântara e o deputado federal Léo Alcântara.

TRAJETÓRIA POLÍTICA

“Em sua vitoriosa vida pública, Lúcio Alcântara se destaca por algumas qualidades pessoais e políticas responsáveis pela formação de um perfil muito peculiar no quadro das lideranças políticas do Ceará.Nos seus 30 anos de atividade política, é um nome respeitado por sua conduta ética no trato com a coisa pública, suas relações partidárias e suas iniciativas políticas.Nunca teve o seu nome associado a atos de improbidade ou ineficiência diante das responsabilidades que lhe foram conferidas pela vontade popular.
Lúcio Alcântara surgiu para a vida pública, involuntariamente, no campo conservador, mas foi, desde o primeiro momento, um ativo colaborador do processo de redemocratização, posicionando-se a favor de eleições diretas, tendo assumido posições progressistas quando de sua atuação na Assembléia Nacional Constituinte.
Prefeito de Fortaleza, de 1979 a 1982, abriu canais de participação para a sociedade, como atesta a criação do Fórum Adolfo Herbster, em que representativas lideranças de diversos setores reuniam-se para discutir os destinos da cidade e recomendar procedimentos à gestão municipal em aspectos relacionados à cultura e ao desenvolvimento urbano.
Lúcio Alcântara foi prefeito com visão de futuro. Prova disto foi sua concepção pioneira sobre a necessidade de priorizar o meio ambiente, com a criação do Parque Adahil Barreto – o Parque do Cocó – e a proteção às lagoas urbanas de Fortaleza.
Foi o Deputado Federal eleito, com a maior votação até então obtida, para um mandato de 1983 a 1987. Reelegeu-se em 1987, tendo ativa participação na Assembléia Nacional Constituinte, articulando-se com os parlamentares identificados com o grupo progressista da Constituinte.Ao final daquele mandato, elegeu-se Vice-Governador para um mandato entre 1991 e 1994.
Exerceu em três oportunidades a função de Secretário de Estado da Saúde (de 1971 a 1973, de 1975 a 1978 e de 1991 a 1992) e em uma oportunidade a de secretário de Assuntos Municipais”.
Na sua visita á cidade de Crato,neste dia 17.09, Lúcio demonstrou interesse em conhecer de perto os trabalhos da ONG Verde Vida, com sede no sítio Catingueira,e escritório na sede do distrito.
O pessoal do Projeto Verde Vida preparou uma pequena homenagem ao ex-governador na sede urbana da entidade e na moderna Padaria Verde Vida Pão, que já está funcionando, há alguns meses, em caráter experimental, localizada na avenida José Valdevino de Brito.
Em seguida, sua comitiva se dirigiu até a RPS- Radiodifusora Ponta da Serra, onde concedeu longa entrevista sobre o objetivo de sua vinda ao Crato. Segundo Lúcio, em outubro estará de volta para prestigiar a inauguração da Padaria Verde Vida Pão.

FONTE: BLOGO DO LÚCIO ALCÂNTARA

O pensamento de Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende mandar ao Congresso ainda neste ano um projeto de lei para consolidar as políticas sociais de seu governo. A ideia é amarrar no texto da lei uma "Consolidação das Leis Sociais" (CLS), a exemplo do que, na década de 1940, Getúlio Vargas fez com a "Consolidação das Leis Trabalhistas" (CLT).
O presidente disse em entrevista ao jornal Valor, ontem pela manhã, que não vai pedir urgência para esse projeto. "É bom mesmo que ele seja discutido em ano eleitoral". Faz parte dos planos do presidente também para este ano encaminhar ao Congresso um projeto de inclusão digital. "Será para integrar o país todinho com fibras óticas", adiantou.
Na primeira entrevista concedida após a grande crise global, Lula criticou as empresas que, por medo ou incertezas, se precipitaram tomando medidas desnecessárias e defendeu a ação do Estado. "Quem sustentou essa crise foi o governo e o povo pobre, porque alguns setores empresariais brasileiros pisaram no breque de forma desnecessária".
Ele explicou porque está insatisfeito especialmente com a Vale do Rio Doce, a quem tem pressionado a agregar valor à extração de minério, construir usinas siderúrgicas e fazer suas encomendas dentro do país, em vez de recorrer à importação, como tem feito. "A Vale não pode ficar se dando ao luxo de ficar exportando apenas minério de ferro", diz ele. Hoje, disse, os chineses já produzem 535 milhões de toneladas de aço por ano, enquanto o Brasil, o maior produtor de minério do mundo, produz apenas 35 milhões de toneladas. "Isso não faz nenhum sentido.". O presidente defendeu a expansão dos gastos promovida por seu governo, alegando que o Estado forte ajudou o país a enfrentar a recente crise econômica. "A gente não deveria ficar preocupado em saber quanto o Estado gasta. Deveria ficar preocupado em saber se o Estado está cumprindo com suas funções de bem tratar a população".
Rechaçou a eventualidade do "risco Serra", aludido por algumas autoridades de seu governo face às veementes críticas do governador de São Paulo, José Serra (PSDB) à política monetária. "É uma cretinice política. É tão sério governar um país da magnitude do Brasil que ninguém que entre aqui vai se meter a fazer bobagem ou vai ser bobo de mexer na estabilidade econômica e permitir que a inflação volte".
A alegada falta de carisma da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, provável candidata à sua sucessão em 2010 não é, para ele, um obstáculo eleitoral. "Se dependesse de carisma, Fernando Henrique Cardoso não teria sido eleito e Serra não seria nem candidato. Jânio Quadros tinha carisma e ficou só seis meses". O principal ativo de Dilma, na opinião de Lula, é a "capacidade gerencial" da ministra. "E mulher tem que ser dura mesmo, para se impor entre os homens.".
Lula contou que já desaconselhou o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, a se candidatar ao governo de Goiás. "Eu já disse pro Meirelles. Eu sinceramente acho que o Meirelles não devia pensar em ser candidato a governador, coisa nenhuma. Mas esse negócio tem um comichão".
O risco de os esqueletos deixados por planos de estabilização de governos passados se transformarem em pesado fardo para o Tesouro Nacional preocupa o presidente. Segundo ele, se o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitar as ações contra bancos baseadas em supostos prejuízos causados por planos econômicos, uma conta que supera os R$ 100 bilhões, os bancos vão acionar judicialmente a União para bancar que ela banque essa despesa.
Na entrevista ao Valor, concedida na manhã de ontem em seu gabinete no Centro Cultural do Banco do Brasil, o presidente falou por uma hora e meia. Fumou cigarrilha na última meia hora da entrevista e não se recusou a falar de seu futuro político quando deixar a Presidência. "Gostaria de usar o que aprendi na Presidência para ajudar tanto a América Latina quanto a África a implementar políticas sociais, mas primeiro preciso saber se eles querem, porque de palpiteiro todo mundo está cansado".
Sobre uma nova candidatura em 2014, o presidente foi direto: "Se Dilma for eleita, ela tem todo direito de chegar em 2014 e falar “eu quero a reeleição”. Se isso não acontecer, obviamente a história política pode ter outro rumo".
Fonte: Jornal "Valor" - Postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Dez Coisas que Levei Anos Para Aprender

1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.
2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.
3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.
4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca.
5. Não confunda nunca sua carreira com sua vida.
6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite.
7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria "reuniões".
8. Há uma linha muito tênue entre "hobby" e "doença mental".
9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.1
0. Nunca tenha medo de tentar algo novo. Lembre-se de que um amador solitário construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic.

Fonte Luís Fernando Veríssimo

Série histórica: suborno em Atenas. Por Darlan Reis Jr.

Lei contra o suborno em Atenas. Século IV a.C.
Demóstenes XXI (contra Mídias) 113

"Se um ateniense aceita suborno, ou se ele mesmo oferece a um outro (ateniense), ou corrompe alguém com promessas em detrimento das pessoas ou de qualquer dos cidadãos individualmente, por quaisquer meios ou dispositivos, será destituído de seus direitos, ele e seus filhos, e sua propriedade será confiscada."

In: ARNAOUTOGLOU, Ilias. Leis da Grécia Antiga. São Paulo: Odysseus, 2003, p. 79.

Produtores de Woody Allen vêm ao Brasil estudar possibilidade de filmagem


Os produtores Stephen Tenenbaum e Letty Aronson, membros da equipe de Woody Allen, chegam ao Brasil dia 3 de outubro para estudar a possibilidade de o cineasta rodar um longa-metragem no país. Tenenbaum vão passar dois dias em São Paulo e mais cinco no Rio, onde vão visitar possíveis locações e avaliar as condições de trabalho oferecidas. As informações são do publicitário Claudio Loureiro, da agência de publicidade Heads, que negocia a vinda do diretor ao Brasil para realizar uma produção nos moldes de "Vicky Cristina Barcelona", rodada na Espanha a partir do interesse daquele país de servir de cenário ao diretor. De acordo com Loureiro, as negociações do projeto estão avançadas, mas ainda não há nada certo. "Ainda não há confirmação de que o filme vai ocorrer, nem minha nem de ninguém, mas estamos trabalhando muito para que isso aconteça", disse o publicitário em entrevista Loureiro viajou a Nova York em maio conversar pessoalmente sobre o projeto com Woody Allen e foi a Londres em julho para acompanhar de perto as filmagens do novo longa do diretor. Ele afirma que tanto o cineasta quanto sua equipe demonstraram interesse em vir filmar no Brasil, mas tudo vai depender da avaliação que os produtores vão fazer durante a visita do próximo mês. Se a estrutura brasileira para as filmagens for aprovada pelos membros da equipe de Allen, o filme deve começar a ser rodado em 2011. O projeto ainda não tem título nem roteiro definido. Enquanto isso, a RioFilme já estuda formas de financiamento do longa-metragem e incluiu a produção em sua lista de projetos previstos até 2012. As produtoras Conspiração e o2 estariam disputando a coprodução do filme.

Fonte G1

Sangue, Suor e Literatura


Polêmicas no meio literário, as oficinas de escrita criativa dividem autores e críticos e põem em discussão conceitos como inspiração, intuição, talento e técnicaO menor manual de escrita literária é de autoria do poeta chileno Pablo Neruda (1904-1973): "Escrever é fácil: você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio você coloca idéias".A regra de Neruda não encontrará muitos opositores - só os radicais que argumentarão que nem sempre se começa com maiúscula, nem se conclui com um ponto. No entanto, a frase bem feita do poeta oculta um área turbulenta do processo de escrita: a do escritor decidir a melhor forma de "colocar" as idéias no papel.Ainda que no clássico da Antigüidade "A Poética" o grego Aristóteles tenha refletido sobre o saber fazer nas artes da palavra, por muito tempo estes mesmos artistas esconderam os bastidores da criação. Tal qual os evangelistas, o artista escreveria por inspiração. A trabalho literário, fruto do talento, era então entregue para o público.É essa visão que bate de frente com a idéia de oficina de criação literária. Na oficina, ou mesmo num curso de graduação (comum em países anglófonos), técnicas são discutidas, exercícios executados.

O talento se converte em trabalho, aperfeiçoado pela prática.Nos Estados Unidos, as oficinas se multiplicaram incessantemente após a II Guerra Mundial. Se no Brasil, a presença desse olhar romântico sobre o processo de criação ainda divide opiniões, nos EUA ela é ponto pacífico. Não que os escritores norte-americanos não passem sem participar de um curso de formação, mas ele é realidade para um número expressivo deles. No país, existem cerca de 750 cursos de graduação e 350 de pós-graduação. A maioria dos vencedores do Pulitzer (principal prêmio literário dos EUA) é de autores "com formação" certificada por uma instituição de ensino.No Brasil, alguns autores já passaram por esta experiência, caso de Daniel Galera e Marcelino Freyre. Outros mais velhos, formados a moda antiga, se dedicam a dividir experiências e técnicas, caso de Raimundo Carrero, João Silverio Trevisan e José Castello.

Por :Dellano Rios
Fonte Caderno 3 -DN

Marina Silva visita o Ceará na próxima semana

A senadora Marina Silva (AC) visitará o Ceará na próxima sexta-feira (25), ocasião em que participará do Encontro Regional do Partido Verde. Ela dará palestra, a partir das 15 horas, no plenário da Assembleia Legislativa, sobre o tema Ecologia. Essa é a primeira vez que Marina Silva vem ao Ceará depois de se filiar ao PV.

“Vamos receber Marina de braços abertos. Queremos a participação de todos neste evento que vai marcar a arrancada do Ceará rumo a um novo projeto de governo para o Brasil”, conclama Marcelo Silva, dirigente loal do Partido Verde.

Fonte: Eliomar de Lima

URCA recebe trabalhos para semana de Iniciação Cientifica

Por Alexandre Lucas

Serão ofertados trinta minicursos em diversas áreas para a comunidade acadêmica. A expectativa é reunir cerca de 1500 participantes entre pesquisadores, estudantes e bolsistas das diversas agencias de fomento a pesquisa.

A XII Semana de Iniciação Cientifica da Universidade Regional – URCA esse ano terá como tema “Ciência & Sociedade: Caminhos para o futuro” e será realizada no período 23 a 27 de novembro, no Campus Pimenta. O evento é aberto para estudantes de graduação e graduados de todo o Brasil e as inscrições de trabalhos acadêmicos podem ser efetuadas até o dia 02 de outubro pelo site www.urca.br/prpgp ou na sala da Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa – PRPGP, no Campus Pimenta.

Uma das novidades esse ano é a possibilidade de envio do trabalho completo com publicação em ISBN e a apresentação em forma de comunicação oral.

O evento é um importante momento para socialização, potencialização e aprofundamento da pesquisa e da produção cientifica. A Semana de Iniciação é uma exigência do Governo Federal para as Universidades como forma de contrapartida para garantia do subsidio financeiro para fomento da pesquisa. O Encontro na URCA mostrará resultados parciais, ensaios e resultados finais de pesquisas desenvolvidas por professores e alunos da instituição e de outras universidades e faculdades de estados vizinhos como: Piauí, Pernambuco e Paraíba.

A semana constará de trinta minicursos, além de mesas redondas, palestras, apresentação de produções cientificas e lançamento de livros. A inscrição do evento será R$ 5,00 e os participantes terão direito a um certificado com carga horária de 40 horas aulas.

Para o Pró-Reitor de Pós Graduação e Pesquisa, Alamo Saraiva (foto) , a temática deste ano visa provocar a reflexão científica partindo do âmbito global para regional. Ele destaca que uma das intenções da Semana é mobilizar a população acadêmica, em torno de temas e atividades de Ciência e Tecnologia desenvolvidas pela Universidade, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação tecnológica.

Serviço:

Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa – PRPGP

(88) 31021291

90% dos empregos gerados no Ceará paga salário mínimo

Apesar do crescimento médio anual de 5,7% no nível de empregos no Ceará, registrado entre 1998 a 2008, com aumento de 46 mil vagas/ano, culminando em 1,1 milhão de postos de trabalho no ano passado, cerca de 90% dos novos trabalhadores cearenses não recebem mais do que um salário mínimo por mês. Os dados foram apresentados ontem, em um estudo do Sistema Nacional de Empregos (Sine) e Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT).

A média de salário no Estado, contando com a RMF, é de R$ 545,18 para os homens e R$ 513,88 para as mulheres. O ganho real ficou em 24,35% na média, de 2004 a 2008, 24% para o sexo masculino e 26% para o feminino 26%.

EMPREGOS GERADOS DE 2004 A 2008 NO CEARÁ

FORTALEZA 108.482
Maracanaú 6.516
Eusébio 6.383
J. Norte 6.015
Horizonte 4.342
Sobral 4.087
Russas 3.220
Aquiraz 2.906
Ocara 2.538
Limoeiro Norte 2.309
Caucaia 2.219
Iguatu 2.096
Quixadá 1.387
Itapipoca 1.130
Barbalha 902
Pentecoste 847
Paraipaba 814
Ubajara 747
Itapajé 745
Baturité 727
Paracuru 684
Jaguaruana 588
Tianguá 572
Quixeramobim 521
São Benedito 422
Acarape 361
Morada Nova 324
Irauçuba 254
Ipu 198
Guaramiranga 189
Barreira 156
Varjota 142
Boa Viagem 123

Por: Lindomar Rodrigues

Cientistas curam daltonismo em macacos com terapia genética


Pesquisadores da Universidade de Washington e da Universidade da Flórida usaram terapia genética para curar micos-de-cheiro (Saimiri sciureus) de daltonismo – falha na percepção de certas cores, a desordem genética mais comum em humanos. O estudo foi publicado nesta quarta-feira (16) na revista "Nature"."Adicionamos sensibilidade para o vermelho às células cônicas (responsáveis pela visão das cores e pela visão central) em animais que nasceram com uma condição que é similar ao daltonismo", afirmou William Hauswirth, professor de genética molecular oftalmológica da Universidade da Flórida. "Demonstramos ser capazes de curar uma doença cônica em um primata, e que isso pode ser feito com muita segurança"Cremos que a tecnologia seria útil na correção de muitas desordens de visão diferentes", disse Jay Neitz, professor de oftalmologia da Universidade de Washington.Os cientistas usaram uma técnica que usa um adenovírus inofensivo para "entregar" genes corretivos que produzem uma determinada proteína. Neste caso, os pesquisadores queriam produzir uma substância chamada opsina de onda longa – proteína que age na retina para produzir pigmentos sensíveis ao vermelho e ao verde.

No tipo mais comum de daltonismo, há incapacidade de distinguir vermelho ou verde, ou ambos. A doença foi descoberta em 1798 pelo químico inglês John Dalton, que percebeu que não tinha sensibilidade a cores e publicou o primeiro estudo sobre o assunto.Nos Estados Unidos, cerca de 1 a cada 30 mil pessoas sofre de uma foram de cegueira hereditária chamada acromatopsia, que causa – diferentemente do daltonismo – cegueira quase completa para cores e visão central extremamente precária. Mesmo em tipos mais comuns de cegueira, como a degeneração macular relacionada à idade e a retinopatia diabética, a visão poderia ser potencialmente restaurada por meio do tratamento genético centralizado nas células cônicas, disse Hauswirth.

Fonte G1

Hoje: show Contemporâneo, com Luiz Carlos Salatiel & Banda, no CCBNB


Contemporâneo: espetáculo musical de Luiz Carlos Salatiel na III Mostra BNB da Canção Brasileira Independente

Dia 19 de setembro, sábado, 19:30, no Centro Cultural BNB – Cariri

Entrada Franca

O artista
Luiz Carlos Salatiel é um dos mais importantes, atuantes e influentes artistas do cenário cultural caririense.

Cantor, compositor, ator de teatro e cinema, poeta, comunicador, militante e produtor cultural desde os anos de 1970, fazendo ainda incursões esporádicas no campo das artes plásticas e gráficas.

Iniciou sua carreira artística já no final dos anos de 1960 como “crooner” da banda de baile The Hunters,de Juazeiro do Norte,

Logo em seguida, despontou para toda região como vencedor de vários festivais da canção que aconteceram em Crato ao longo da década de 1970.

Simultaneamente, participou do Grupo de Artes Por Exemplo, ao lado de Rosemberg Cariry, Cleivan Paiva, Jackson Bantim, Jefferson Júnior e outros, movimento cultural que sacudiu a cena local com a publicação de antologias de poesia e conto, e promoção do histórico Salão de Outubro.

Ainda na década de 1970, participou como cinegrafista e produtor de vários projetos cinematográficos realizados na região, a exemplo de um documentário sobre Patativa do Assaré.

Obrigado a migrar para outros centros urbanos, como Recife, Fortaleza, São Paulo e Rio de Janeiro,- Salatiel, não obstante, sempre se manteve conectado com o que acontecia no Cariri. No final dos anos de 1970 e início dos anos de 1980, foi um dos fundadores e principais colaboradores do jornal Nação Cariri, que além de editar o referido periódico, editou discos, filmes e livros, e promoveu diversos eventos artísticos de integração dos artistas do Cariri com artistas de outras regiões.

Retornando ao Cariri, em meados dos anos de 1980, Salatiel integrou-se de corpo e alma ao movimento cultural que se desenvolveu em torno do Jornal Folha de Piqui. Apresentou o hoje lendário programa radiofônico Terra Brasilis e fundou a OCA - Officinas de Cultura e Artes & Produtos Derivados – responsável dentre outras realizações, pela gravação e edição de Avallon, primeiro disco do cantor e compositor cratense Abidoral Jamacaru.

Nos últimos vinte anos, Salatiel mantém-se incansável na sua militância cultural, mas com o diferencial de ter retornado aos palcos, atuando em eventos musicais e teatrais, a exemplo dos shows “Soy Loco por ti América Latina” e “Contemporâneo”; este último tendo como base o repertório do disco homônimo que lançou em meados desta década.

O Espetáculo
Contemporâneo é um vigoroso espetáculo musical onde o artista, acompanhado de alguns dos melhores músicos da região, interpreta textos e canções autorais.

O Repertório
O CEGO (J.Flávio Vieira/Luiz Carlos Salatiel)
ORIENTE (Eugênio Leandro)
ESCOLHAS (Carlos Rafael/Zé Nílton)
DONA RUTE, MEU AMOR (Geraldo Urano/Luiz Carlos Salatiel)
O RÁDIO/NADA DE NOVO (Geraldo Urano)
CINE CASSINO (Tiago Araripe)
INSTRUMENTAL
SEU OLHAR NO MEU (Abidoral Jamacaru)
GIRASSÓIS (Geraldo Urano/Calazan Callou)
FRIEZA (Florbela Espanca/Luiz Carlos Salatiel)
CANÇÃO CRISTALINA (Rosemberg Cariry/Cleivan Paiva)
LEIA NA MINHA CAMISA (Geraldo Urano/Luiz Carlos Salatiel)
CORAÇÃO SAGRADO (Pachelly Jamacaru)
SOB O LUAR DE OSLO (Geraldo Urano/Luiz Carlos Salatiel)
LIMITE (Luiz Carlos Salatiel/Pachelly Jamacaru)
PORQUE NÃO CANTAR (Pachelly Jamacaru)

A Banda
Ibbertson Nobre: Teclados
Lifanco: Violão e Guitarra
João Neto: Contra-Baixo
Saul: Bateria
Cícero Tertuliano: Percussão

Um cratense adotado com muito amor – Por Beto Fernandes


N
o Globo Repórter de ontem à noite o tema abordado foi adoção a partir de uma sugestão de pauta da funcionária pública gaúcha Edelweiis Ramos da Silva. Ela e o esposo Ronaldo Almeida resolveram formar uma família a partir da adoção de crianças dos mais variados estados brasileiros.

O casal aguardou 3 anos no Rio Grande do Sul sem conseguir o sinal verde até que começou uma maratona de cadastros em diversas cidades, inclusive em Crato. A nossa “Princesa do Cariri” esteve em destaque na principal emissora de TV do país a partir de uma história de amor.

Ao receber a ligação de uma assistente social confirmando haver uma criança próxima do perfil que o casal desejava ela sentiu o impulso da realização do sonho de finalmente ser mãe e mandou um e-mail para o programa sugerindo a pauta: "Gostaria de sugerir que fosse abordado pelo programa o tema adoção. Sou mãe adotiva de um menino que fui buscar no sertão do Ceará, pois aqui eu iria esperar no mínimo cinco anos. Quando recebi o telefonema da assistente social informando que meu filho tinha nascido e estava me esperando, foi muito emocionante. Esqueci de perguntar se era saudável, se era branco ou preto. Só sabia que era menino e que eu precisava pegar um avião para ir encontrá-lo", enviou por e-mail.
Hoje ele é chamado e é registrado como Theo, tem 6 anos, mas quando estava no abrigo de Crato todos o chamavam por Pedro Israel. O garoto chegou inclusive a ser escolhido para ilustrar um dos cartões da criança do Ministério da Saúde. Ele esteve durante um ano e seis meses no abrigo e era bastante querido por funcionários e técnicos.

Os funcionários têm contato com a família de Theo (Pedro Israel) e acompanham o seu crescimento. Marisa Souto, coordenadora e a psicóloga Elivânia Mendes deram o testemunho da formação da família e o laços de amor natural que existiu entre a criança e mãe adotiva já no primeiro encontro.

A diretora da Vara da Infância e Juventude colaborou para realização do sonho do trio. Da criança em ter um lar e de Edelweiis e Ronaldo em ter o filho ao manter o contato e dizer que o menino era apenas um pouco mais velho que o perfil que eles procuravam.

Uma frase para definir a realização de Edelweis como mãe: “Meus dias são os mais felizes do mundo. Todos os dias são muito felizes, não tem mais Dia das Mães. Todos os dias são uma alegria só com as crianças".

Veja reportagem completa da linda história. Sugiro desligar ou pausar o player da Rádio Chapada do Araripe FM Internet:

Fonte: Globo Repórter

Lula prevê que Brasil será a 5ª economia do mundo em 15 anos


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na última sexta-feira (18) que o Brasil poderá se tornar a quinta maior economia do mundo, nos próximos 15 anos, se tiver mais pobres na classe média e mais estudantes nas faculdades. Para o presidente, mais importante do que vender petróleo no século XXI, será exportar conhecimento. "Daqui a 15 anos ou 10 anos, este país deverá ser a quarta economia, a terceira economia ou se a gente não der sorte pode ser a quinta economia. Ele será mais fortemente a quinta economia se a gente tiver mais pobres na classe média, se tiver mais gente na universidade, se tiver mais gente fazendo curso técnico e se a gente tiver melhorado definitivamente a qualidade do ensino nesse país", afirmou Lula.

O presidente discursou na cerimônia de assinatura da ordem de serviço das obras da BR-448, em Sapucaia do Sul (RS), município da Região Metropolitana de Porto Alegre. A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e deve contar com investimentos federais de R$ 932,6 milhões.

Lula também criticou os governantes que passaram pelo Palácio do Planalto e, na avaliação dele, não deram prioridade à educação no país. Ele disse que a maior herança de seu governo será "a mudança de paradigma" na realização de investimentos e aproveitou para alfinetar seus antecessores.

"As pessoas vão perguntar: como é que um metalúrgico consegue fazer 11 universidades, e um doutor, reitor, doutor honoris causas, não fez nenhuma? Como é que pode um torneiro mecânico fazer 214 escolas técnicas e o governo passado tinha (sic) mandado uma lei tirando do governo federal a responsabilidade pelo ensino profissional? Alguns governantes conhecem o sofrimento do povo e alguns governantes apenas leram o sofrimento do povo", afirmou Lula. Lula continuou sua reflexão sobre a postura ideal de governantes afirmando que o país não poderia ser governado apenas com “a inteligência da cabeça ou com o conhecimento da escola”. “Se o governante não conhece a alma do povo, se o governante não consegue compreender o olhar do povo, se o governante não consegue se sensibilizar, ele não consegue governar. Um país não pode ser governado com a inteligência da cabeça ou com o conhecimento da escola. Tem que ser governado com o sentimento da alma e do coração para poder entender o povo”, analisou o presidente. Acompanhado por uma comitiva que contava com a presença da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, com o ministro da Justiça, Tarso Genro, além de parlamentares e prefeitos do estado, Lula aproveitou o discurso para criticar a ausência da governadora Yeda Crusius (PSDB) e do prefeito da capital, José Fogaça (PMDB).

“Eu gostaria que estivessem aqui nesse palanque a governadora do estado e o prefeito da capital. (vaias) Eu sei que vocês vão vaiar, mas é que estamos aqui em um ato institucional do governo federal. Isso aqui não é uma coisa partidária, é uma coisa institucional, é um presidente da República, que tem de se relacionar com os entes federados. Lamentavelmente, nós estamos chegando perto de um ano político e essas coisas começam a atrapalhar”, disse Lula.

Eleições

Ao falar das eleições de 2010, Lula disse que iria eleger seu sucessor para “dar continuidade” às ações do governo. O presidente, no entanto, desconversou sobre a preferência pela candidatura de Dilma à presidência e de Tarso ao governo gaúcho. “Ano que vem, virei aqui (em Porto Alegre) para falar de política. Ano que vem, venho aqui para fazer campanha. Ainda não tenho candidato a governador e candidata a presidente. Mas ano que vem vamos eleger alguém para dar continuidade a tudo que estamos fazendo. O país não pode retroceder e voltar a o que era há 15 ou 20 anos”, argumentou Lula.

Durante entrevista à Rádio Guaíba, no entanto, o presidente se referiu a Dilma como candidata à sua sucessão e assumiu a candidatura do ministro da Justiça, Tarso Genro, ao governo gaúcho. "Estamos preparados para lançar Tarso Genro, lançar a Dilma e ganhar a eleição", afirmou Lula. "É possível que a gente construa um time capaz de ganhar e acho que é possível construir em torno de Dilma esse time", continou, referindo-se à necessidade de alianças.

Ao falar do programa de habitação popular “Minha Casa, Minha Vida”, que pretende construir 1 milhão de casa populares, o presidente voltou a mencionar a chefe da Casa Civil. Ele disse que esse número cria um paradigma, pois, segundo ele, forçará qualquer governo que venha depois dele a "fazer mais, a fim de não ficar atrás do que um simples torneiro mecânico fez pelo País". "Espero que a Dilma faça o dobro e faça melhor."

Dilma

Antes de Lula discursar, Dilma arrancou aplausos da plateia ao defender o regime de partilha previsto no marco regulatório do pré-sal, que está em discussão na Câmara dos Deputados. “Eles nos acusam. Dizem que o nosso modelo é nacionalista, é estatizante. Se modelo nacionalista é aquele que vê no pré-sal uma forma de pegar essa riqueza do petróleo e assegurar essa riqueza à população brasileira, então somos nacionalistas”, discursou Dilma. “Não há nenhum demérito em ser nacionalista. O país precisa de patriotas, que tenham responsabilidade com ele”, concluiu.

Fonte: G1

Previsão do Tempo e Almanaque - 19 de Setembro de 2009

Bom dia a todos os leitores, comentaristas, escritores e entusiastas do Blog do Crato. Hoje é sábado, dia 19 de Setembro de 2009. Temos diversas novidades, coberturas fotográficas e entrevistas que serão apresentadas ao longo do dia...

Previsão do Tempo

A previsão do tempo para hoje, sábado, 19 de setembro, é de dia com sol, algumas núvens e não chove. Esta é a previsão do Climatempo, um dos maiores websites de meteorologia do país.

ALMANAQUE

19 de setembro. Dia de São Januário ou Gennaro

A esse santo é atribuído o "milagre do sangue de são Januário", ou Gennaro, como é o seu nome na língua italiana. Durante a sua festa, no dia 19 de setembro, sua imagem é exposta à imensa população de fiéis. Por várias vezes, na ocasião a relíquia do seu sangue se liquefaz, adquirindo de novo a aparência de recém-derramado e a coloração vermelha. A primeira vez, devidamente registrada e desde então amplamente documentada, ocorreu na festa de 1389. A última vez foi em 1988.

O mais incrível é que a ciência já tentou, mas ainda não conseguiu chegar a alguma conclusão de como o sangue, depositado num vidro em estado sólido, de repente se torna líquido, mudando a cor, consistência, e até mesmo duplicando seu peso. Assim, segue, através dos séculos, a liquefação do sangue de são Januário como um mistério que só mesmo a fé consegue entender e explicar.

Por isso o povo de Nápoles e todos os católicos devotam enorme veneração por são Januário. Até a história dessa linda cidade italiana, cravada ao pé da montanha do Vesúvio, confunde-se com a devoção dedicada a ele, que os protege das pestes e das erupções do referido vulcão. Na verdade, ela se torna a própria história deste santo que, segundo os atos do Vaticano, era napolitano de origem e viveu no fim do século III. Considerado um homem bom, caridoso e zeloso com as coisas da fé, foi eleito bispo de Benevento, uma cidade situada a setenta quilômetros da sua cidade natal. Era uma época em que os inimigos do cristianismo submetiam os cristãos a testemunharem sua fé por meio dos terríveis martírios seguidos de morte.

No ano 304, o imperador romano Diocleciano desencadeou a última e também a mais violenta perseguição contra a Igreja. O bispo Januário foi preso com mais alguns membros do clero, sendo todos julgados e sentenciados à morte num espetáculo público no Circo. Sua execução era para ser, mesmo, um verdadeiro evento macabro, pois seriam jogados aos leões para que fossem devorados aos olhos do povo chamado para assistir. Porém, a exemplo do que aconteceu com o profeta Daniel, as feras tornaram-se mansas e não lhes fizeram mal. O imperador determinou, então, que fossem todos degolados ali mesmo. Era o dia 19 de setembro de 305.

Alguns cristãos, piedosamente, recolheram em duas ampolas o sangue do bispo Januário e o guardaram como a preciosa relíquia que viria a ser um dos mais misteriosos e incríveis milagres da Igreja Católica. São Januário é venerado desde o século V, mas sua confirmação canônica veio somente por meio do papa Sixto V em 1586.

Eventos históricos:

* 1356 - Batalha de Poitiers, no âmbito da Guerra dos Cem Anos
* 1861 - Oliveira é elevada a categoria de município.
* 1899 - Alfred Dreyfus deixa a prisão e é reabilitado capitão (v. Caso Dreyfus).
* 1909 - A Guarda Suíça volta a vestir moda desenhada por Michelangelo.
* 1916 - A decoração da Oslo University Aula é inaugurada.
* 1954 - Inauguração Do Estádio Olímpico Monumental, estádio do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
* 1956 - Lei autoriza Juscelino Kubitschek a transferir a capital da República para Brasília.
* 1975 - José Baptista Pinheiro de Azevedo substitui Vasco dos Santos Gonçalves no cargo de primeiro-ministro de Portugal.
* 1978 - Ilhas Salomão são admitidas como Estado-Membro da ONU.
* 1983 - Independência de São Cristóvão e Nevis.
* 1985 - A Cidade do México é abalada por um sismo de magnitude 8.1 na escala de Richter provocando 9 500 mortos, 35 000 feridos e 100 000 desalojados.
* 1990 - Sancionada a Lei Orgânica da Saúde, que criou no Brasil o Sistema Único de Saúde (SUS).
* 1991 - Corpo mumificado pelo frio é encontrado nos Alpes italianos (v. Ötzi).
* 1994 - Foi ao ar, nos Estados Unidos, o primeiro episódio da premiada e longeva série de televisão E.R..
* 1995 - O Manifesto do Unabomber, intitulado "A Sociedade Industrial e o Seu Futuro", é publicado no Washington Post e no New York Times.
* 2007 - Restos mortais de Aquilino Ribeiro são transladados para o Panteão Nacional, em Lisboa, sendo o décimo português sepultado no local.

Nascimentos:

* 86 - Antonino Pio, Imperador Romano (m. 161).
* 1853 - Miguel II de Bragança (m. 1927).
* 1880 - Zequinha de Abreu, músico brasileiro (m.1935).
* 1901 - Ludwig von Bertalanffy, biólogo austríaco (m. 1972).
* 1911 - William Golding, vencedor do prêmio Nobel de Literatura de 1983 (m. 1993).
* 1916 - Miguel Stabile, engenheiro mecânico ítalo-brasileiro (m.2000).
* 1919 - Kira Zvorykina, enxadrista soviética, medalhista olímpica de xadrez.
* 1921 - Paulo Freire, pedagogo brasileiro (m. 1997).
* 1922 - Emil Zátopek, atleta tcheco (m. 2000).
* 1926 - Masatoshi Koshiba, físico japonês.
* 1928 - Adam West, ator norte-americano.
* 1932 - José Louzeiro, escritor e roteirista brasileiro.
* 1934 - Brian Epstein, empresário musical Britânico.
* 1936 - Martha Rocha, ex-modelo brasileira.
* 1941 - Cass Elliot, a "Mama" do The Mamas & The Papas. (m. 1974)
* 1943 - César Camargo Mariano, músico brasileiro.
* 1946 - Brian Henton, ex-piloto inglês de F-1.
* 1948 - Jeremy Irons, ator britânico.
* 1949 - Twiggy, atriz, cantora e ex-top model inglesa.
* 1952 - Bernard de Dryver, ex-piloto belga de F-1.
* 1956 - Juan Manuel Fangio II, ex-piloto argentino de corridas.
* 1958 - Lita Ford, cantora inglesa.
* 1960 - Carlos Mozer, ex-futebolista brasileiro.
* 1961
o Bia Seidl, atriz brasileira.
o Josimar, ex-futebolista brasileiro.
* 1963 - David Seaman, ex-goleiro inglês.
* 1964 - Enrico Bertaggia, piloto italiano de corridas.
* 1965 - Gilles Panizzi, piloto de ralis francês.
* 1971 - Fatmir Vata, futebolista albanês.
* 1972 - Ulrich Ramé, goleiro francês.
* 1973
o José Azevedo, ciclista português.
o Cristiano da Matta, automobilista brasileiro, que já competiu na Fórmula 1.
o Stéphane Porato, futebolista francês.
* 1974 - Victoria Silvstedt, modelo espanhola.
* 1976 - Marc Boutruche, futebolista francês.
* 1977
o Ryan Dusick, ex-baterista do Maroon 5.
o Tommaso Rocchi, futebolista italiano.
* 1978
o Luisa Mell, apresentadora de televisão brasileira.
o Michelle Alves, modelo brasileira.
o Ognjen Koroman, futebolista sérvio.
* 1979
o Alan, futebolista brasileiro.
o Hermione Granger, personagem fictícia da série Harry Potter.
o Joel Houston, músico australiano, líder do grupo Hillsong.
* 1981 - Franck Signorino, futebolista francês.
* 1982 - Elena Zamolodchikova, ginasta russa.
* 1983 - Raulen, futebolista brasileiro.
* 1984 - Kevin Zegers, ator canadense.
* 1987 - Danielle Panabaker, atriz norte-americana.
* 1990 - Mário Fernandes, futebolista brasileiro.

Falecimentos:

* 1710 - Ole Rømer, astrónomo dinamarquês, que estabeleceu que a velocidade da luz seria finita (n. 1644)
* 1812 - Mayer Amschel Rothschild, banqueiro alemão de origem judaica (n. 1744).
* 1843 - Gustave-Gaspard Coriolis, matemático e engenheiro francês (n. 1792)
* 1881 - James A. Garfield, ex-presidente estadunidense (n. 1831)
* 1886 - Eduard von Steinle, pintor alemão (n. 1810)
* 1899 - Auguste Scheurer-Kestner, químico, um industrial e político francês (n. 1833)
* 1935 - Konstantin Tsiolkovsky, físico russo. (n. 1857)
* 1985 - Italo Calvino, escritor italiano renomado (n. 1923)
* 1990 - Kodama Kyoishi, um dos símbolos da imigração japonesa ao Brasil (n. 1896)
* 1991 - Lydia Cabrera, antropóloga, poetisa cubana (n. 1899)
* 2001 - Cláudio Mamberti, ator brasileiro (n. 1940)
* 2003 - Kenneth Erwin Hagin, pastor e autor neopentecostal (n. 1917).

Feriados e eventos cíclicos:

* Dia do Computador
* Mitologia Egípcia: Dia de Toth, deus da sabedoria e da magia
* São Januário, Bispo de Benevento e mártir.
* Dia de falar como um Pirata.

HOJE NA HISTÓRIA

Hoje é o Dia do Computador!

Denomina-se computador uma máquina capaz de variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados. Exemplos de computadores incluem o ábaco, a calculadora, o computador analógico e o computador digital. Um computador pode prover-se de inúmeros atributos, dentre eles armazenamento de dados, processamento de dados, cálculo em grande escala, desenho industrial, tratamento de imagens gráficas, realidade virtual, entretenimento e cultura.

No passado, o termo já foi aplicado a pessoas responsáveis por algum cálculo. Em geral, entende-se por computador um sistema físico que realiza algum tipo de computação. Existe ainda o conceito matemático rigoroso, utilizado na teoria da computação.

Assumiu-se que os computadores pessoais e laptops são ícones da Era da Informação[1]; e isto é o que muitas pessoas consideram como "computador". Entretanto, atualmente as formas mais comuns de computador em uso são os sistemas embarcados, pequenos dispositivos usados para controlar outros dispositivos, como robôs, câmeras digitais ou brinquedos.

História dos computadores

John Napier (1550-1617), escocês inventor dos logaritmos, também inventou os ossos de Napier, que eram tabelas de multiplicação gravadas em bastão, o que evitava a memorização da tabuada. A primeira máquina de verdade foi construída por Wilhelm Schickard (1592-1635), sendo capaz de somar, subtrair, multiplicar e dividir. Essa máquina foi perdida durante a guerra dos trinta anos, sendo que recentemente foi encontrada alguma documentação sobre ela. Durante muitos anos nada se soube sobre essa máquina, por isso, atribuía-se a Blaise Pascal (1623-1662) a construção da primeira máquina calculadora, que fazia apenas somas e subtrações.

A máquina Pascal foi criada com objetivo de ajudar seu pai a computar os impostos em Rouen, França. O projeto de Pascal foi bastante aprimorado pelo matemático alemão Gottfried Wilhelm Leibniz (1646-1726), que também inventou o cálculo, o qual sonhou que, um dia no futuro, todo o raciocínio pudesse ser substituído pelo girar de uma simples alavanca.

Todas essas máquinas, porém, estavam longe de ser um computador de uso geral, pois não eram programáveis. Isto quer dizer que a entrada era feita apenas de números, mas não de instruções a respeito do que fazer com os números.

Babbage

A origem da idéia de programar uma máquina vem da necessidade de que as máquinas de tecer produzissem padrões de cores diferentes. Assim, no século XVIII foi criada uma forma de representar os padrões em cartões de papel perfurado, que eram tratados manualmente. Em 1801, Joseph Marie Jacquard (1752-1834) inventa um tear mecânico, com uma leitora automática de cartões. A idéia de Jacquard atravessou o Canal da Mancha, onde inspirou Charles Babbage (1792-1871), um professor de matemática de Cambridge, a desenvolver uma máquina de “tecer números”, uma máquina de calcular onde a forma de calcular pudesse ser controlada por cartões. Tudo começou com a tentativa de desenvolver uma máquina capaz de calcular polinômios por meio de diferenças, o calculador diferencial. Enquanto projetava seu calculador diferencial, a idéia de Jacquard fez com que Babbage imaginasse uma nova e mais complexa máquina, o calculador analítico, extremamente semelhante ao computador atual. Sua parte principal seria um conjunto de rodas dentadas, o moinho, formando uma máquina de somar com precisão de cinquenta dígitos. As instruções seriam lidas de cartões perfurados. Os cartões seriam lidos em um dispositivo de entrada e armazenados, para futuras referências, em um banco de mil registradores. Cada um dos registradores seria capaz de armazenar um número de cinquenta dígitos, que poderiam ser colocados lá por meio de cartões a partir do resultado de um dos cálculos do moinho.

Além disso tudo, Babbage imaginou a primeira máquina de impressão, que imprimiria os resultados dos cálculos, contidos nos registradores. Babbage conseguiu, durante algum tempo, fundos para sua pesquisa, porém não conseguiu completar sua máquina no tempo prometido e não recebeu mais dinheiro. Hoje, partes de sua máquina podem ser vistas no Museu Britânico, que também construiu uma versão completa, utilizando as técnicas disponíveis na época.

Junto com Babbage, trabalhou a jovem Ada Augusta, filha do poeta Lord Byron, conhecida como Lady Lovelace e Ada Lovelace. Ada foi a primeira programadora da história, projetando e explicando, a pedido de Babbage, programas para a máquina inexistente. Ada inventou os conceitos de subrotina, uma seqüência de instruções que pode ser usada várias vezes, loop, uma instrução que permite a repetição de uma seqüência de cartões, e do salto condicional, que permite saltar algum cartão caso uma condição seja satisfeita.

Ada Lovelace e Charles Babbage estavam avançados demais para o seu tempo, tanto que até a década de 1940, nada se inventou parecido com seu computador analítico. Até essa época foram construídas muitas máquinas mecânicas de somar destinadas a controlar negócios (principalmente caixas registradoras) e algumas máquinas inspiradas na calculadora diferencial de Babbage, para realizar cálculos de engenharia (que não alcançaram grande sucesso).

A máquina de tabular

O próximo avanço dos computadores foi feito pelo americano Herman Hollerith (1860-1929), que inventou uma máquina capaz de processar dados baseada na separação de cartões perfurados (pelos seus furos). A máquina de Hollerith foi utilizada para auxiliar no censo de 1890, reduzindo o tempo de processamento de dados de sete anos, do censo anterior, para apenas dois anos e meio. Ela foi também pioneira ao utilizar a eletricidade na separação, contagem e tabulação dos cartões. A empresa fundada por Hollerith é hoje conhecida como International Business Machines, ou IBM.

Os primeiros computadores de uso geral

O primeiro computador eletro-mecânico foi construído por Konrad Zuse (1910–1995). Em 1936, esse engenheiro alemão construiu, a partir de relês que executavam os cálculos e dados lidos em fitas perfuradas, o Z1. Zuse tentou vender o computador ao governo alemão, que desprezou a oferta, já que não poderia auxiliar no esforço de guerra. Os projetos de Zuse ficariam parados durante a guerra, dando a chance aos americanos de desenvolver seus computadores. Foi na Segunda Guerra Mundial que realmente nasceram os computadores atuais. A Marinha americana, em conjunto com a Universidade de Harvard, desenvolveu o computador Harvard Mark I, projetado pelo professor Howard Aiken, com base no calculador analítico de Babbage. O Mark I ocupava 120m³ aproximadamente, conseguindo multiplicar dois números de dez dígitos em três segundos. Simultaneamente, e em segredo, o Exército Americano desenvolvia um projeto semelhante, chefiado pelos engenheiros J. Presper Eckert e John Mauchy, cujo resultado foi o primeiro computador a válvulas, o Eletronic Numeric Integrator And Calculator (ENIAC)[2], capaz de fazer quinhentas multiplicações por segundo. Tendo sido projetado para calcular trajetórias balísticas, o ENIAC foi mantido em segredo pelo governo americano até o final da guerra, quando foi anunciado ao mundo. ENIAC, computador desenvolvido pelo Exército Americano. No ENIAC, o programa era feito rearranjando a fiação em um painel. Nesse ponto John von Neumann propôs a idéia que transformou os calculadores eletrônicos em “cérebros eletrônicos”: modelar a arquitetura do computador segundo o sistema nervoso central. Para isso, eles teriam que ter três características:

1. Codificar as instruções de uma forma possível de ser armazenada na memória do computador. Von Neumann sugeriu que fossem usados uns e zeros.
2. Armazenar as instruções na memória, bem como toda e qualquer informação necessária a execução da tarefa, e
3. Quando processar o programa, buscar as instruções diretamente na memória, ao invés de lerem um novo cartão perfurado a cada passo.

Visão simplificada da arquitetura de Von Neumann

Este é o conceito de programa armazenado, cujas principais vantagens são: rapidez, versatilidade e automodificação. Assim, o computador programável que conhecemos hoje, onde o programa e os dados estão armazenados na memória ficou conhecido como Arquitetura de von Neumann. Para divulgar essa idéia, von Neumann publicou sozinho um artigo. Eckert e Mauchy não ficaram muito contentes com isso, pois teriam discutido muitas vezes com ele. O projeto ENIAC acabou se dissolvendo em uma chuva de processos, mas já estava criado o computador moderno.

Hoje em dia, muitos computadores aparentam executar vários programas ao mesmo tempo, o que é normalmente conhecido como multitarefa. Na realidade, a CPU executa as instruções de um programa por um curto período de tempo e, em seguida, troca para um outro programa e executa algumas de suas instruções. Isto cria a ilusão de vários programas sendo executados simultaneamente através do compartilhamento do tempo da CPU entre os programas. Este compartilhamento de tempo é normalmente controlado pelo sistema operacional.

Sistema operacional

Um computador sempre precisa de no mínimo um programa em execução por todo o tempo para operar. Tipicamente este programa é o sistema operacional (ou sistema operativo), que determina quais programas vão executar, quando, e que recursos (como memória e E / S) ele poderá utilizar. O sistema operacional também fornece uma camada de abstração sobre o hardware, e dá acesso aos outros programas fornecendo serviços, como programas gerenciadores de dispositivos ("drivers") que permitem aos programadores escreverem programas para diferentes máquinas sem a necessidade de conhecer especificidades de todos os dispositivos eletrônicos de cada uma delas.

Impactos do computador na sociedade

Segundo Pierre Lévy, no livro "Cibercultura", O computador não é mais um centro, e sim um nó, um terminal, um componente da rede universal calculante. Em certo sentido, há apenas um único computador, mas é impossível traçar seus limites, definir seu contorno. É um computador cujo centro está em toda parte e a circunferência em lugar algum, um computador hipertextual, disperso, vivo, fervilhante, inacabado: o ciberespaço em si. O computador evoluiu em sua capacidade de armazenamento de informações, que é cada vez maior, o que possibilita a todos um acesso cada vez maior a informação. Isto significa que o computador agora representa apenas um ponto de um novo espaço, o ciberespaço. Essas informações contidas em computadores de todo mundo e presentes no ciberespaço, possibilitam aos usuários um acesso a novos mundos, novas culturas, sem a locomoção física. Com todo este armazenamento de textos, imagens, dados, etc.

Houve também uma grande mudança no comportamento empresarial, com uma forte redução de custo e uma descompartimentalização das mesmas. Antes o que era obstante agora é próximo, as máquinas, componentes do ciberespaço, com seus compartimentos de saída, otimizaram o tempo e os custos.

Fontes: Climatempo, 10emtudo, Edições Paulinas, Wikipedia

Pensamentos do Dia - 19 de Setembro de 2009


"Não são as ervas más que afogam a boa semente, e sim a negligência do lavrador."

Confúcio

"A amizade perfeita apenas pode existir entre os bons."
Aristóteles

"Ser contestado é ser constatado."

Victor Hugo

"Amo-me a mim próprio demasiado para poder odiar seja o que for."

Jean Jacques Rousseau

Foto ilustrativa: Pachelly Jamacaru

Notícias do Crato para o Dia 19 de Setembro de 2009


19-09-2009
Palestra sobre acompanhamento familiar ministrada para alunos do Projeto Primeiro-Passo Bolsista

A Secretaria de Ação Social, na meta de sempre buscar a qualidade dos projetos desenvolvidos na área social, realizou, na manhã de ontem, no auditório do Centro Cultural do Araripe, na RFFSA, uma palestra para os alunos do Projeto Primeiro Passo – Bolsista, ministrada por Lucas Freitas, gerente da Gigi Tecidos, com o tema a importância do acompanhamento familiar. Os integrantes do projeto estiveram participando da palestra acompanhados dos seus pais. São jovens de 16 a 21 anos que participam das atividades, que terão duração de cinco meses, com repasse de bolsa de R$ 80,00, atendendo critérios específicos de participação. O município tem se destacado com o projeto em todo o estado. Dos 90 municípios participantes, está entre os primeiros na execução do projeto.

CRAS Seminário promove o “Mês do Idoso”

A Prefeitura Municipal de Crato e a Secretaria de Ação Social em parceria com o Centro de Referencia em Assistência Social CRAS Seminário, está comemorando o mês do idoso. O Centro está realizando uma programação social educacional visando o bem estar, a diversão e a coletividade dos participantes. No ultimo da 11, foi realizada uma Palestra Sobre "Direitos dos Idosos" e veiculação de um vídeo abordando a questão das limitações;Ontem a tarde, sexta-feira, 18 aconteceu o “Cine Idoso”- com o "Filme Garota Calendário" no teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva Próximo dia 25, sexta-feira será realizado -Passeio Recreativo no Clube Recreativo Grangeiro das 08 às 14 horas e no dia 2 de outubro haverá o encerramento do mês com o Forró do Idoso no Pólo de Atendimento Madre Feitosa a partir das 13 horas e 30 minutos. Segundo a secretária de ação social do município Liduina Alves de Andrade, o grupo de idosos do CRAS Seminário existe desde de 2006, com a participação de 70 idosos. Os encontros do grupo de convivência ocorrem às sextas-feiras, a partir das 13 horas e 30 minutos no Auditório do Pólo de Atendimento Madre Feitosa no Seminário.

Secretaria de Cultura do Crato viabiliza amanhã transporte para a Romaria do Caldeirão

A Secretaria da Cultura Esporte e Juventude do Crato estabeleceu parceria com a 10ª Romaria das Comunidades ao Caldeirão do Beato Zé Lourenço e disponibilizará um ônibus para o transporte dos fieis. A condução sairá da Praça da Sé as 6 horas e 30 minutos de amanhã, domingo, dia 20. A Romaria das Comunidades ao Caldeirão do Beato Zé Lourenço é realizada pelos seguimentos Comissão Pastoral da Terra- CPT, Comunidades Eclesiais de Base- CEBs e CÁRITAS, Eixo Ação da Diocese.

Organizem sua comunidade
Preparem alimentos para partilhar no grupo
Não se esqueçam de providenciar água e chapéu.
Participem!

Prorrogadas até terça- feira inscrições do Festival Cariri da Canção 2009

A Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato informa que as inscrições do Festival Cariri da Canção edição 2009 - Categoria Estudantil foram prorrogadas até a próxima terça-feira, dia 22. Podem se inscrever estudantes do Ensino Médio, Cursinhos Pré Vestibulares, Cursos Técnicos e/ou Universitários, regularmente matriculados na rede de ensino, pública e privada da região metropolitana do Cariri, que compreende as cidades de Barbalha, Crato, Caririaçu, Farias Brito, Jardim, Juazeiro do Norte, Nova Olinda, Missão Velha e Santana do Cariri. Maiores informações na Secretaria da Cultura do Crato, pelo site www.crato.ce.gov.br e pelo telefone 523-2365.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.7069
Mais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

TESTANDO 1, 2, 3... - Cinema - Por: Demétrius Silva


Tony Scott mostra que "não" devia ser o irmão de Ridley Scott no filme O sequestro do Metrô 123. Um filme com todos os clichês policialescos que você pode imaginar, com um denzel Washington mais apagado que Chris Rock no Máquina Mortífera 4 (ou o jet Li). A trama trata de um sequestro no metrô (por isso o nome do filme né, dã) de Nova York elaborada por John Travolta, que faz um papel de "prejudicado pelo sistema, cara inteligente de métodos minunciosos", que se comunica com Denzel, que a muito tempo em um filme, ele não faz um papel de um policial. Aqui estão alguns filmes de Denzel Washington como policial-mor, na maioria das vezes:

- Nova York Sitiada
- Dia de treinamento
- Por um Fio
- Plano perfeito
- Dèjá Vu
- Sob o Domínio do Mal
- Chamas da Vingança (quase um policial né gente, o cara tem referência)
- O Colecionador de Ossos

- Entre outros...

Pois bem , só que desta vez, aqui neste filme ele é apenas um controlador de tráfego do metrô novaiorquino, e ex-operador de trem que teve um podre na empresa no passado. este filme já foi contado duas vezes. Um no cinema e outro na TV, respectivamente em 1974 e 1988. para quem não quer pensar muito e jogar dinheiro fora, vá ver este filme. Antigamente, Denzel era sinônimo de bom filme, agora, não sabemos.

Nota: 3,5

Por: Demétrius Silva - Editor de Cinema do Blog do Crato

CRATO - Sítio Caldeirão - Romaria destacará temática ambientalista

Clique para Ampliar

Confessionário da Capela de Santo Inácio de Loyola, no Sítio Caldeirão, é marco na memória do povoado (Foto: ANTÔNIO VICELMO)

Em sua décima edição, a Romaria do Caldeirão acontece no domingo, destacando temas de defesa ambiental

Crato. A Diocese do Crato promove, no domingo, a 10ª Romaria do Caldeirão, destinada a preservar a memória da experiência comunitária do Sítio Caldeirão, liderada pelo beato José Lourenço, destruída por forças policiais em 1937. O evento tem na coordenação o Fórum Araripense de Combate à Desertificação, uma entidade formada por ambientalistas, associações comunitárias e representantes de prefeituras, que tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável.

O Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, de acordo com o agente da Cáritas Diocesana, Alex Josberto Andrade Sampaio, "é um espaço ideal para os gritos e clamores das nossas comunidades de base, expressos na carta política, a ecoar no palco da resistência da comunidade liderada pelo beato José Lourenço".

A romaria será a caixa de ressonância dos assuntos debatidos, esta semana, no Fórum Araripense, quando foram analisados o empobrecimento da terra, a perda da biodiversidade e da identidade cultural, a situação da agricultura familiar, o processo de desertificação, convivência com o semi-árido e a questão indígena e quilombola da região do Cariri, além de oficinas temáticas de educação contextualizada, gênero, agroecologia e economia solidária.

Alex explica que, ao longo de seus 10 anos de caminhada, o Fórum Araripense, que se reúne na primeira terça-feira de cada mês, vem sendo reconhecido e respeitado pelos setores públicos e sociedade civil como espaço democrático e legítimo de debates e compromissos para a convivência com o semi-árido, apresentando soluções técnicas e políticas, reforçando consensos para reatar os laços de fraternidade social.

Outro ponto discutido pelo Fórum Araripense que será levado para reflexão durante a romaria é o mapeamento das comunidades de quilombolas no Cariri, promovido pelo Grupo de Valorização Negra do Cariri (Grunec). A iniciativa surgiu para acabar com o mito de que não existem negros nem indígenas na região. O Grunec já identificou cinco quilombos nos municípios de Porteiras, Jardim, Jati, Salitre e Várzea Alegre. Há informações do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) sobre a presença destas comunidades nos municípios de Crato, Brejo Santo e Aurora. Fontes informais apontam ainda a existência desses povos nos municípios de Assaré, Missão Velha, Mauriti e Potengi.

Segundo destaca o agente da Cáritas, ao visitar as regiões mais empobrecidas do Cariri, na zona rural e também nas periferias urbanas, é marcante a presença negra. Ele lamenta constatar que os índices de analfabetismo são maiores entre os negros e as oportunidades e salários são menores dependendo da cor da pele. "É a discriminação presente, ainda que, muitas vezes, esteja travestida".

O projeto, a partir do mapeamento, objetiva dar mais poder a essas comunidades, para que consigam, a partir do auto-reconhecimento, buscar meios de desenvolvimento com sustentabilidade, mitigando as desigualdades históricas

Sobre a romaria, Alex volta a destacar o objetivo do evento:lembrar a luta, a resistência e a caminhada de um povo que, de maneira ordeira, buscava a santificação por meio do trabalho agrícola, da oração e da penitência. Para o Caldeirão convergiam levas de romeiros vindos do Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Bahia, em busca de um pedaço de terra para plantar e viver. A comunidade rural auto-suficiente chegou a abrigar três mil pessoas, que não mais queriam trabalhar para os fazendeiros da região.

Celeiro agrícola

Os remanescentes lembram que ali funcionava engenho de rapadura, casa de farinha, tecelagem, carpintaria e oficina de ferreiro. Ao mesmo tempo em que crescia a fama do Caldeirão, transformado em celeiro agrícola do Cariri e santuário de oração do Nordeste, cresciam também as atenções das autoridades que viram no grupo social uma ameaça à ordem.

A invasão do Caldeirão ocorreu em 1936. Os seguidores do beato foram obrigados a abandonar a comunidade. Casas e plantações foram queimadas e saqueadas. Na oportunidade, não morreu ninguém. No ano seguinte, em cima da serra, a cerca de 20 quilômetros do Caldeirão, aconteceu o massacre, resultando na morte de mais de 800 seguidores do beato.

O remanescente da comunidade, Antônio Inácio da Silva, lembra que as tropas atacaram a população, destruindo casas e plantações. Os sertanejos resistiram ao ataque mas perderam no confronto. O beato José Lourenço conseguiu escapar e refugiou-se em Pernambuco, onde morreu em 1946.

REIVINDICAÇÕES

A Romaria será a caixa de ressonância das reivindicações populares feitas no Fórum Araripense"
Alex Josberto Andrade
Agente da Cáritas Diocesana

FIQUE POR DENTRO

Beato foi um dos principais devotos de Padre Cícero

O beato José Lourenço foi um dos mais importantes seguidores de Padre Cícero. Em uma terra doada pelo religioso caririense quando ainda vivo, José Lourenço, movido por suas crenças religiosas, fundou a Comunidade do Caldeirão. Organizada em moldes socialistas, o povoamento logo atraiu contra si o ódio de todas as forças conservadoras do Nordeste. Era considerada perigosa pelos grandes proprietários de terra e pelo clero do Cariri. Deixava os fazendeiros sem a mão-de-obra barata e podia significar, na grotesca visão dos poderosos, um embrião do comunismo. No cotidiano das famílias seguidoras do beato imperava a solidariedade, uma vez que todos trabalhavam em proveito da coletividade. Plantavam e se lamentavam com os frutos da colheita.

Mais informações
Cáritas Diocesana
Rua Teófilo Siqueira, 631
Crato, (88) 3521. 8046


ANTÔNIO VICELMO
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaborador do Jornal Chapada do Araripe

Cariri - Químico inventa tinta para pincel reciclado - Reportagem: Elizângela Santos

Clique para Ampliar

PINCÉIS UTILIZADOS em quadros brancos podem ser reaproveitados com a utilização de uma tinta especial criada pelo químico Expedito Flávio dos Santos (Foto: ELIZÂNGELA SANTOS)

Clique para Ampliar

O LANÇAMENTO DO PROJETO para uso do pincel reciclado aconteceu na Urca, primeira instituição a aderir à iniciativa que reduzirá o consumo do produto e favorecerá o meio ambiente

Uma invenção aparentemente simples mas de impacto positivo para o meio ambiente surge no Cariri

Crato. Uma alternativa econômica, que o meio ambiente agradece. A produção de pincel reciclado para quadro branco no Cariri poderá ser adotada por instituições de ensino da região. Pelo menos é o que esperam os idealizadores do projeto, desenvolvido por meio do Instituto Tecnológico do Cariri (Itec). O lançamento aconteceu na primeira instituição a adotar idéia. A Universidade Regional do Cariri (Urca) vem atuando junto às suas coordenações, no intuito de disseminar o uso do pincel reciclado nas aulas.

Segundo o professor e químico do Itec, Expedito Flávio dos Santos, a economia é de cerca de 64% sobre o valor dos pincéis mais utilizados nas salas de aula. No mercado, um pincel para quadro branco chega a custar R$ 3,60. O preço do material reciclado cai para R$ 1,30 a unidade. O projeto na Urca será coordenado por meio da Pró-Reitoria de Extensão. O químico destaca que o que mais chamou sua atenção foi a quantidade adquirida desse produto pela instituição de ensino superior. Em fevereiro, segundo levantamento feito por ele, a Urca comprou 26 mil pincéis e dez mil deles foram consumidos em apenas três meses.

"Com essa realidade, a gente percebe que todo esse material vai ser jogado no meio ambiente e demora até 400 anos para ser degradado, por se tratar de um polímero", explica. O projeto está sendo coordenado pelo diretor do Itec, Raimundo Nonato Pereira Teixeira, e vários fatores foram testados para se chegar ao resultado da tinta que está sendo usada. Os testes foram iniciados há alguns meses no próprio laboratório do Instituto e várias cores podem ser utilizadas. Mas as cores básicas como azul, vermelho e preto já estão sendo produzidas e no próprio material está destacada a origem do produto.

Outro fator observado, segundo o professor Expedito Flávio, é que no mercado já existe a tinta para recarregar os pincéis, mas a finalidade era se obter um produto similar a um preço menor. Os pincéis serão repassados, de forma reciclada, prontos para serem reutilizados nas salas de aula.

Vantagens

Questões como secagem rápida, visibilidade e retirada do quadro com facilidade foram testadas pelo químico. Esses são pontos atrativos para os que iniciarem o uso, conforme ele, se sintam estimulados a continuar usando o reciclado e ser um divulgador da idéia. O lançamento na Urca aconteceu com a presença do reitor, professor Plácido Cidade Nuvens, que achou importante a parceria até como forma de possibilitar uma conscientização interna quanto à preservação ambiental, além da economia.

O trabalho está sendo avaliado por meio da pró-reitora de Administração, Cileide Araújo, que afirma que todos os fatores foram avaliados. Ela vê nesse projeto boas vantagens. Ele informa que todas as coordenações vão adotar a idéia.

Na ocasião, foram distribuídos recipientes para coleta nas coordenações dos cursos, além de material informativo e um depósito para o material utilizado, que posteriormente será encaminhado em maior volume para ser recarregado.

O professor Expedito afirma que a idéia, a partir da Urca, é expandir o projeto para outras instituições de ensino superior na região, como a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e a Universidade Estadual do Ceará (Uece). Ele justifica a viabilidade da implantação do projeto em várias instituições, pela facilidade de aquisição da tinta no mercado local.

O coordenador afirma que a Universidade poderá ser uma instituição, acima de tudo, de incentivo às outras. Ele destacou o apoio dado para a implementação do projeto. A vice-reitora, Otonite Cortez, ressaltou o sentido pedagógico como o mais importante e não só o econômico. Flávio Santos destacou a repercussão do projeto, como os seus resultados vão causar um impacto positivo, principalmente a partir do momento em que os professores perceberem as vantagens da utilização de um produto com durabilidade bem maior. Além disso, os reciclados já chegam mais cheios às salas de aula, comparados aos adquiridos no mercado.

A pró-reitora de Extensão, Arlene Pessoa, afirma que irá trabalhar com monitores junto ao projeto. Serão seis alunos, com carga horária de 80 a 120 horas de atuação, no sentido de possibilitar um trabalho educativo e informativo em relação à nova iniciativa que será levada às salas de aula.

Ela ressalta o importante papel das coordenações na rotatividade do material. Com isso, será atingida a principal finalidade do trabalho: promover o reaproveitamento de pincéis para quadro branco, bem como a conscientização sobre os prejuízos causados ao meio ambiente, pela deposição desse material em lixões da região.

ECONOMIA

64% é a economia média na utilização do pincel reciclado, em relação ao produto novo adquirido no mercado. De R$ 3,60 cai para R$ 1,60 o valor unitário

Mais informações
Pró-Reitoria de Extensão
Universidade Regional do Cariri , Rua Cel. Antônio Luiz, 1161, Crato
Telefone: (88) 3102.1212

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Jornal Chapada do Araripe


Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30