xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 30/08/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

30 agosto 2009

Duas pequenas crônicas - Hildeberto de Aquino

PALLOCI – DUAS JUSTIÇAS! – Sejamos francos! Quem imaginaria que o egrégio Supremo Tribunal Federal - STF iria condenar o ex-ministro Palocci? Mas, por pouco, o caseiro Francenildo que fez a denúncia contra aquele e teve, por suspeita de ter sido pago por isso, o seu sigilo bancário abusivamente violado pelo presidente da Caixa Econômica, Mattoso - o tal que confirmou junto à Polícia Federal ter entregue o extrato ao Palocci, não saiu sentenciado. Uma curiosidade: “Dos Ministros do STF, sete são ex companheiros do PT e, como de conhecimento público, essas autoridades são indicadas politicamente (Art.84 da Constituição: “O Presidente nomeia após a aprovação do Senado os Ministros do STF...) Você condenaria um ex colega e quanto mais do porte do ex ministro? A nós cidadãos comuns que para assumir um cargo temos que suar e pagar caríssimo para nos submetermos a um rigoroso Concurso Público, posto que não há a prerrogativa da “indicação”, dá-nos uma leve ou consistente impressão de que há duas Justiças: A dos pobres que pune nos rigores da lei e a dos poderosos que sistematricamente absolve, quantas vezes ao arrepio da lei.

COLLOR “IMORTAL” - Não nos causa espécie o assento de um excêntrico (no mínimo!, pois expresso na cara; cara essa que até o Simon temeu e tremeu...) na gloriosa Academia Alagoana de Letras. Alguns se tornam "imortais" pelo que de bom e também pelo que de ruim expelem (vejam Sarney). O Collor mereceu a honraria, mesmo sem nunca ter publicado livro algum, mas talvez pelo fato de ter LIDO (disso temos certeza) alguns discursos, certamente não elaborados por ele e sim pelos assessores - prática corrente no meio político, ou talvez pelo fato de ter sido o autor de sua OBRA maior: a redação da catastrófica notícia do “Bloqueio Da Poupança” (lembram-se?), arrasando a vida de muita gente e culminando até em óbitos. OBRA que concebeu do alto da sua hipotética intelectualidade e foi noticiada pela indigesta ministra... como é mesmo o nome dela? Também não me causou surpresa alguma, pois de onde provém um Renan, uma Heloísa Helena (me engana que eu gosto) e se elege um Collor (carioca), tudo se espera, que me perdoem a maioria que são de alagoanos de boa índole - todos Gracilianos Ramos e Teotônios Vilelas que, com certeza predominam naquele sofrido Estado que detém, por seguidos anos, o IDH mais baixo do País, posto que eterna vítima dos seus maus políticos.

José Hildeberto Jamacaru de Aquino
Corretor de Imóveis
Russas (CE)

Movimento Emancipalista de Ponta da Serra Prepara Grande Evento para os Próximos Meses.


A Comissão de Eventos da AMEPS - Associação do Movimento Emancipalista de Ponta da Serra, em reunião realizada na manhã do dia de hoje , 29.08, nas dependências do Pólo de Atendimento Vereador Edvardo Ribeiro da Silva, decidiu por realizar, entre outubro/novembro deste, um Grande Evento, onde contará com a participação de um dos dirigentes da FAEC - Federação das Associações Emancipalistas do Ceará, que será convidado nesses dias, e um representante da Universidade Regional do Cariri - URCA.
Emancipação Política e Humana será o tema a ser discutido nessa palestra.
A reunião de hoje foi muito proveitosa e contou com a participação de algumas das lideranças políticas locais.
Por Antonio Correia Lima

Cidadania - Prazos para que os consumidores possam reclamar por produtos e serviços defeituosos !

.

Prazos para os consumidores reclamarem por serviços ou produtos com defeitos

Por: Leopoldo Martins Filho.

Dentro de um compromisso social com a defesa dos consumidores e em prol de uma informação adequada para que os suso citados possam exercer o seu direito de cidadania, estamos alertando para os prazos previstos no Código de Defesa do Consumidor – CDC, para que possam reclamar conserto ou a reparação de danos em virtude de produtos e serviços defeituosos: Para uma didática formularemos indagações com as dúvidas mais freqüentes e logo a seguir procuraremos responder e orientar para uma melhor resolução dos seus problemas. No entanto, como este trabalho é apenas de forma perfunctória apenas para dar uma dimensão do direito de cada consumidor, aconselhamos procurar um advogado para debuxar o seu pretenso direito contrariado para que possa com segurança pugnar por sua reparação.

O que fazer quando um produto apresentar defeito?
Quando um determinado produto apresentar defeito de fabricação, o fornecedor tem 30 dias para corrigi-lo. Passado esse prazo, o consumidor pode exigir: troca do produto; abatimento no preço; dinheiro de volta, corrigido monetariamente.

Prazo para reclamações:

O consumidor tem os seguintes prazos para reclamar de produto ou serviço com defeito: 30 (trinta) dias para produto ou serviço não durável, contados a partir do recebimento do produto ou término do serviço (ex: alimentos); e 90 (noventa) dias para produto ou serviço durável, contados também a partir do recebimento do produto ou término do serviço. (ex: eletrodomésticos). Se o defeito não for evidente, dificultando a sua identificação imediata, os prazos começam a ser contados a partir do seu aparecimento.

Reparação de danos

Sempre que um produto ou serviço causar acidente, serão responsabilizados, seguindo essa ordem: o fabricante; o produtor; o construtor; o importador. Na impossibilidade de identificar o fabricante, o produtor, o construtor ou o importador, que respondem solidariamente pelo dano, o responsável passa a ser o comerciante.Um produto é considerado defeituoso quando não oferece a segurança que dele se espera, levando-se em consideração certas circunstâncias relevantes, entre as quais: - sua apresentação; - o uso e os riscos que razoavelmente dele se esperam; - a época em que foi colocado em circulação. Atenção: um produto não é considerado defeituoso pelo fato de outro de melhor qualidade ter sido colocado no mercado. Se o defeito for verificado na prestação do serviço, o que o consumidor tem direito de exigir? Pode exigir nova execução do serviço, sem qualquer custo; abatimento no preço; devolução do valor pago, em dinheiro, com correção monetária.

Prazo para reparo deve ser cumprido

As assistências técnicas têm prazo para consertar produtos com defeitos. Para os que ainda estão na garantia ou no do prazo legal de reclamação (30 dias para bens não-duráveis, 90 dias para duráveis), o Código de Defesa do Consumidor (CDC), no artigo 18, prevê prazo de 1 mês para a devolução. Caso contrário, o consumidor pode exigir do fabricante a restituição do valor pago pela mercadoria, corrigida, novo produto ou abatimento proporcional do preço. lembramos que, se o prazo acertado entre autorizada e consumidor – inferior ou superior a 30 dias – for descumprido, ele ainda tem seus direitos garantidos pelo artigo 18, que determina que as partes poderão convencionar a redução ou ampliação do prazo. Este, porém, não pode ser inferior a 7 dias ou superior a 180 dias. Se o produto estiver fora da garantia ou do prazo legal para reclamação, e a data de devolução determinada no orçamento não for cumprida, o consumidor pode exigir a devolução do produto, a restituição dos valores pagos ou indenização por perdas e danos à Justiça Comum ou ao Juizado Especial Cível. Se a demora ocorrer por falta de peças, o artigo 32 do CDC diz que os fabricantes e importadores têm de assegurar a oferta de componentes para reposição enquanto não cessar a fabricação ou importação do produto. Cessada uma ou outra, ainda assim a oferta de peças deve ser mantida por período razoável de tempo, o que, no nosso entendimento equivale à vida útil média do produto.

Não perca os prazos para exigir direitos

“Dormientibus non succurrit jus (o direito não socorre aos que dormem)”, escreve o juiz Luiz Antônio Rizzatto Nunes em seu livro Compre Bem (Editora Saraiva) – um alerta aos consumidores para que fiquem atentos aos prazos estabelecidos pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) “para reclamar de vícios ou defeitos aparentes e ocultos que os produtos e os serviços possam apresentar”. Rizzatto Nunes define como vício “as características de qualidade ou quantidade que tornem os produtos ou serviços impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes diminuam o valor”. Quanto ao defeito, ele diz que é um vício acrescido de um problema extra, que causa um dano maior que simplesmente o mau funcionamento. “O defeito causa danos ao patrimônio jurídico material e/ou moral do consumidor.”
Conforme o CDC, o artigo 26 diz “que o direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em 30 dias para serviço e produto não durável”. “Não durável são aqueles produtos ou serviços que desaparecem com o consumo, como gêneros alimentícios e serviços prestados por lanchonetes ou lavanderias”. Isso significa que o consumidor, a partir da data da constatação do vício, tem 1 mês para pedir providências à empresa ou à Justiça.
No caso de produtos ou serviços duráveis, ou seja, os que não acabam mediante o uso, como eletrodomésticos e serviços mecânicos, o prazo é de 90 dias, também a contar da data de constatação do vício. É importante ressaltar que o CDC diz que o prazo da garantia contratual é complementar ao da legal, ou seja, se o produto tiver prazo de garantia superior a 90 dias, o período para reclamar corresponde ao tempo maior oferecido. Para não perder os prazos para reclamar, o consumidor, ao verificar que está com dificuldades para que a empresa solucione o problema, deve notificá-la. É o que recomenda Paulo de Tarso Vieira Sanseverino, autor de Responsabilidade Civil no Código do Consumidor e a Defesa do Fornecedor (Editora Saraiva). “A reclamação deve ser feita por escrito, em duas vias, sendo uma protocolada, para que a contagem do prazo (30 ou 90 dias) cesse.”
Isso é o que estabelece o parágrafo 2º do artigo 26 do CDC. “A notificação ‘obsta’ a decadência, ou seja, o prazo para reclamar pára de contar quando a queixa foi comprovadamente formulada ao fornecedor até a resposta negativa correspondente.” Se o vício não for de percepção aparente (oculto), os prazos para reclamar começam a contar a partir da constatação do problema.

Dano de consumo

Se o vício na prestação de um serviço ou produto tiver como conseqüência um acidente de consumo, aparece então o defeito, ou seja, um dano causado por produtos que não se enquadram nos padrões de segurança (considerados defeituosos). Nesse caso, o prazo para pedir indenização à Justiça é de cinco anos (artigo 27, do CDC). “E o consumidor não pode se valer do artigo 18 do CDC, que trata de vícios em serviços e produtos, e sim o artigo 12”.
Quando há defeito, todos os fornecedores – fabricante, produtor, construtor, importador, prestador do serviço, comerciante – são responsáveis solidários e o consumidor poderá acionar diretamente qualquer um dos envolvidos.

O que diz o CDC

Artigo 12. O fabricante, o produtor, o construtor, nacional ou estrangeiro, e o importador respondem, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos decorrentes de projeto, fabricação, construção, montagem, fórmulas, manipulação, apresentação ou acondicionamento de seus produtos, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua utilização e riscos.

§1o O produto é defeituoso quando não oferece a segurança que dele legitimamente se espera, levando-se em consideração as circunstâncias relevantes, entre as quais:
I - a sua apresentação;
II - o uso e os riscos que razoavelmente dele se esperam;
III - a época em que foi colocado em circulação.

Artigo 26. O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em:
I - trinta dias, tratando-se de fornecimento de serviço e de produtos não-duráveis;
II - noventa dias, tratando-se de fornecimento de serviço e de produtos duráveis.
§1o Inicia-se a contagem do prazo decadencial a partir da entrega efetiva do produto ou do término da execução do serviço.

§2o Obsta a decadência:
I - a reclamação comprovadamente formulada pelo consumidor perante o fornecedor de produtos e serviços até a resposta negativa correspondente, que deve ser transmitida de forma inequívoca.
§3o Tratando-se de vício oculto, o prazo decadencial inicia-se no momento em que ficar evidenciado o defeito.

Artigo 27. Prescreve em cinco anos a pretensão à reparação pelos danos causados por fato do produto ou do serviço prevista na seção II deste capítulo, iniciando-se a contagem do prazo a partir do conhecimento do dano e de sua autoria.

Francisco Leopoldo Martins Filho
Pós Graduado em Direito Penal
Especialista em Danos Morais
E-mail: leopoldo.advogado@ig.com.br

OAB/CE 10.129
Fone: (XX85) – 9982-3843 / (XX88) – 3586-2001)

Convite de Escritor para o JORNAL CHAPADA DO ARARIPE - Proposta Oficial


Prezados Amigos,


Esta é uma mensagem extensa, mas que muito se justifica perante as maravilhosas coisas que vamos começar a construir juntos.

Como todos sabem, há muitos meses, estou envolvido na reconstrução, digamos assim, do nosso Jornal Chapada do Araripe, que agora vem com força TOTAL TOTAL. Agora é um caminho sem volta, e rumo ao sucesso. Esta mensagem aqui está sendo enviada somente para pessoas escolhidas. Vocês foram escolhidos por mim para participarem deste projeto que visa o engrandecimento do Cariri. Não é todo mundo do Blog do Crato que eu convidei não... também não convidei gente só por ser amigo. Convidei apenas pela Competência, por saberem escrever bem, por ter dedicação, e afinidade de pensamento em construir algo a muitas mãos. De forma que há grandes amigos meus que hão de ficar de fora de tudo isso, ou pelo menos do corpo de escritores. Eles poderão ser colaboradores em vários sentidos.

Esse trabalho É Sério.

É muito mais que um Blog. É algo para competir de igual pra igual e Vencer de qualquer outro veículo de comunicação impresso do Cariri. De antemão, quero explicar para todos os autores ( escitores ), que diferentemente do Blog do Crato, que não classificávamos as postagens, no Jornal Chapada do Araripe OnLine, isso é PRIMORDIAL. A classificação dos assuntos por EDITORIAS. A fim de que alguém que escreva uma crônica Política não caia acidentalmente na área de Culinária por exemplo, é que existe o Editor-Chefe e diagramador, que sou eu mesmo, por enquanto, que cuidarei para que os artigos de vocês tenham o destino certo e possam ser apresentados da melhor forma e diagramação possível de um Jornal impresso. Tudo visa o Realismo e a Qualidade. Não queremos brincar de fazer Jornal. Queremos fazer MESMO !

Se alguém tiver alguma dúvida quanto a qual editoria o seu artigo pertence, basta fazer como o Emerson Monteiro fez, já inaugurou o espaço, fez sua primeira postagem, sem marcar a Editoria ( que lá chamamos de Categoria ). A postagem irá cair na categoria DIVERSOS automaticamente, daí o Editor vai pegar o artigo e classifica-lo na editoria correta, enviando para a Primeira Página. Isto é mais ou menos como funciona um jornal impresso, sendo com muito mais pessoas, que trabalham na revisão, etc. Aqui, faremos tudo de forma eletrõnica, mais simplificada. Essa é a forma mais fácil de postar. Se não marcar nenhuma categoria, é até melhor, porque aí eu vou editar e colocar no local correto.

Não se Preocupem com os Erros no Início !

Um Artigo só é publicado na Primeira Página se estiver na Categoria Correta. As categorias que aparecem na Página frontal são: Notícias Regionais, Crônicas, Nacionais, Internacionais, Reportagens, Ciência e Tecnologia, Literatura, Entrevistas, Atualidade e o Editorial. Estou providenciando também um espaço somente para os Colunistas. Se o artigo já vier com fotos, o Editor "poderá" respeitar a foto do autor, OU NÃO ( a consenso ), podendo substituí-la por outra mais apropriada que ilustre melhor o artigo. Os colunistas terão a sua pequena foto ao lado da sua coluna na página principal, enquanto que nós outros, nem sempre teremos, mas teremos todos os nossos nomes e o devido crédito corretamente divulgado. A título de cortesia, vez por outra, o Editor deverá postar as fotos dos escritores, mas os próprios escritores não devem se autopromover através da publicação vexatória de trocentas fotos suas.

CRONISTAS E COLUNISTAS

Existe uma diferença no sentido do Jornal Chapada do Araripe para essas duas palavras. Cronista pode ser qualquer pessoa que tenha uma crônica publicada na Editoria de Crônicas.Já os COLUNISTAS, esses serão num número Limitado no início, podendo ser expandido com convite para outras pessoas terem a sua própria Coluna. Inicialmente, temos os seguintes Colunistas:

Coluna Armando Rafael - As Notícias do Cariri

Coluna Emerson Monteiro
Coluna J. Lopes - O Plantão Policial
Coluna Amilton Silva - Futebol

Estou definindo ainda quem seria indicado para ficar com uma coluna na área de Arte e Cultura, seria uma pessoa que escrevesse muito bem, sem erros, e entendesse profundamente do que escreve. Eu posso escrever sobre Música e outros assuntos, mas não desejo coluna nessas áreas. Posso ficar como cronista e colaborador ou ainda dar uma força em outras áreas. Já estarei com o Editorial, e o trabalho de coordenar tudo é muito exaustivo.

Mas enfim, algumas coisas estão sendo definidas ainda. Nada impede que todos nós sejamos Cronistas, Eu, Magali, Carlos Eduardo Esmeraldo, Carlos Rafael, Pedrinho Esmeraldo, etc...A questão do Colunista é a firmeza que ele tem em manter a sua coluna. O Armando e o Emerson por exemplo, são tradicionais colunistas em outros veículos de comunicação, eles têm uma constância na escrita de artigos que abrangem os mais variados assuntos do Cariri.

Então, por enquanto é somente isso que eu queria ressaltar: Que as pessoas convidadas, fiquem livres para postarem os assuntos na Categoria DIVERSOS, NÃO ESQUEÇAM, e no Caso dos Colunistas, podem postar na Categoria dos Colunistas ( estou providenciando isso ) ou na categoria Diversos que eu levo para a página principal.

CRONISTAS

Estão desde já autorizados a postar diretamente na categoria Crônicas, o Carlos Eduardo Esmeraldo, Magali, Pedrinho Esmeraldo, Arimatéa dos Santos, José Flávio Vieira, Arquimedes Marques, Maria Otília, Leopoldo Martins, Ulisses Germano, João Nicodemos, Antonio Morais, Vicente Almeida, José Sales, e algumas pessoas que no momento me falha a memória.

NOTÍCIAS REGIONAIS

Estão autorizados a postar DIRETAMENTE na Editoria Notícias Regionais ( sem precisar passar pela categoria diversos ), as seguintes pessoas:Antonio Vicelmo, Elizângela Santos, Armando Rafael, Dihelson Mendonça, Emerson Monteiro, e qualquer outro que tenha boa redação e tenha boas notícias. É importantíssimo essa coisa da redação jornalística, porque num jornal, a coisa principal são as notícias. Devemos prezar muito pela redação, evitando erros de concordância, grafias erradas, etc, mas errar é humano, e na internet é mais fácil de consertar. Mas o texto jornalístico nas notícias, não podemos abrir mão.

LITERATURA

Estão autorizados a postarem diretamente na Editoria Literatura as seguintes pessoas:

Edilma Saraiva, Claude Bloc, Ulisses Germano, João Nicodemos, Socorro Moreira, Wilson Bernardo, Pachelly Jamacaru e mais alguns

REPORTAGENS

Estão autorizados a postarem REPORTAGENS Diretamente:

Antonio Vicelmo, Elizângela Santos, Dihelson Mendonça, e dependendo da reportagem, quase todos poderão postar reportagens, mas primeiro deverá passar pela categoria diversos, quando serão apreciadas e diagramadas as fotos, a fim de que apareçam na primeira Página. Reportagem é uma coisa que exige um cuidado muito especial.

NOTÍCIAS GERAIS

Estão Autorizados a Postarem Artigos de outros veículos de Comunicação, como notícias Regionais, Nacionais e Internacionais, Agenda Cultural, Artigos sobre Arte e Cultura, Notícias em Geral: Pratricamente TODOS os Escritores, mas em especial, Armando Rafael, Emerson Monteiro, Carlos E. Esmeraldo, José Sales, Amilton Silva, Carlos Rafael que gostam mais de fazê-lo e têm experiência no ramo.

COMENTÁRIOS

Estão Autorizados a escreverem comentários diretamente:

01 - Todos os comentaristas já cadastrados no Blog do Crato e nos outros Blogs relacionados.
02 - Qualquer pessoa que se identifique, e use da boa educação e de conhecimento acerca daquilo que escreve.

COLABORADORES

Temos inúmeros Colaboradores de grande valia, como Jacques Bloc Boris, Luiz Wellington, João Paulo Fernandes, Dedé Cariri, Darlan Reis, João Ludgero, e muitos outros. Acima de tudo, queremos que o Jornal CHAPADA DO ARARIPE seja um veículo Organizado, um Portal não só de notícias, mas de tudo que se relaciona com o Cariri, dando ênfase nas Artes, na Cultura, nas Tradições, Costumes, nas Fotos, Reportagens e Vídeos, tudo feito com EXTREMA QUALIDADE, e CREDIBILIDADE. Não iremos competir com o Diário do Nordeste, nem Imitar ninguém. Mas vamos fazer nosso trabalho que sempre soubemos fazer de forma ótima. E com isso estaremos fazendo um bem ao Cariri. Nosso objetivo é o Engrandecimento do Cariri e mostrá-lo ao mundo com a linguagem com que sempre soubemos escrever, com que sempre escrevemos para o Blog do Crato, so que agora, com uma visão maior, afinal de contas, não estamos mais apenas no Crato, mas pensando nas diversas cidades próximas da Chapada do Araripe. É interessante observar essa diferença do Blog do Crato para o Chapada do Araripe, que embora diversos artigos possam aparecer num e noutro veículo, existem outros que de forma alguma devem ser postados no Blog do Crato, e outros que de forma alguma devem ser postados no Chapada do Araripe. É preciso que compreendamos essa diferença, que é a razão de termos dois veículos com quase as mesmas pessoas escrevendo, senão não teria o menor sentido manter os dois.

SENHAS E LOGINS

Eu provi uma senha provisória para cada um dos que foram convidados. Se alguém quiser trocar essa senha por algo mais pessoal, entre em contato via e-mail e forneça a nova senha que deseja.

COMO FAZER SEU ARTIGO APARECER NA PÁGINA PRINCIPAL:

A página principal contem uma quantidade limitada de Editorias, conforme listadas acima. Somente os artigos que se encaixam nessas editorias podem aparecer na primeira página. Todas as postagens não categorizadas vão para a categoria DIVERSAS, que aparece no topo, na barra da página principal, onde pode ser clicada e lida.Mas se os artigos postados mesmo na categoria DIVERSOS forem bons o suficiente, o Editor poderá levá-la para a página principal em uma das categorias de destaque. Eu peço as pessoas que respeitem as Editorias da Página Principal a que elas foram autorizadas a escrever. Mais acima, eu listei várias delas em suas respectivas categorias. Eu acho que não tem sentido uma pessoa que não entende de Culinária, por exemplo, escrever um artigo sem pé nem cabeça, apenas para que apareça na Editoria de Culinária na Primeira Página. Eu peço muito BOM SENSO de todos os participantes nesse sentido.

DOS REPÓRTERES

Temos os Repórteres: Eu, Dihelson Mendonça, Wilson bernardo, J. Lopes, além das colaborações de Antonio Vicelmo e Elizângela Santos. Outros repórteres irão surgir, trazendo matérias do Cariri. Mas qualquer leitor pode nos enviar uma matéria que julgar pertinente para publicação, para o nosso e-mail:

blogdocrato@hotmail.com

Esse e-mail servirá para o Blog do Crato e para o Chapada do Araripe.

CONTEÚDO E FOTOGRAFIAS:

O Direcionamento do Jornal visa engrandecer o Cariri a nível Nacional e Mundial. A linha que tracei para nosso Jornal Chapada do Araripe não permite que postemos fotografias de mau gosto, de acidentes com vítimas em que mostrem pedaços de pessoas nas estradas, imagens grotescas, Apelativas, como fazem alguns sites e jornais ruins, que eu acho de exttremo mau gosto. Também estão vedados a Pornografia, Fotos de Pessoas nuas, ou de caráter exclusivamente sexual. Essas fotos serão deletadas sem aviso prévio.

REGRAS

Há todo um conjunto de regras para um projeto dessa magnitude, que serão postadas brevemente, mas podem se basear nas regras do Blog do Crato, que estabelecem o bom convívio, a boa educação e a Disciplina e Organização. Até as eleições estaremos evitando postagens que possam parecer com publicidade contra e a favor de qualquer candidatura, a exemplo do que temos feito no Blog do Crato. Não queremos problemas com a Justiça. O problema de se publicar uma matéria com um deterninado candidato, é que a justiça nos forçaria a publicar de todos, e isso é muito ruim, porque nos forçaria a procurar todos os outros candidatos. Então, estamos evitando política no sentido da publicidade, mas nada impede de notícias gerais sobre as eleições, que não possam comprometer o balanço.

SOBRE OS CUSTOS DE TUDO - QUEM PAGA A CONTA DA BRINCADEIRA:

Desde 1993, quando eu criei o primeiro sistema de comunicação que usava Internet aqui no Cariri, as antigas BBS ( Boletim Board System ), o meu objetivo primordial era integrar o Cariri. Fazer com que cada pessoa pudesse conhecer os seus conterrâneos, trocar idéias, favorecer essa integração entre as pessoas. Meus projetos nesse sentido, nunca tiveram fins lucrativos. A conta que tive de pagar ao longo de todo esse tempo de puro idealismo foi enorme que daria para eu ter investido em muitas coisas da vida particular. Desde 1993 eu venho criando meios para divulgar informação através da Internet. Primeiro foi a MEGA STAR BBS, que durou de 1993 a 1996. Depois, fui Webmaster e Colaborador da NETCARIRI. Em Seguida, passei muito tempo em Fortaleza e viajando, mas sempre trabalhando em projetos de divulgação das Artes, especialmente a Música, como o "Portal do Jazz" e a "RadioPiano", que se mantém até hoje hospedando mais de 30 artistas do Brasil que não têm homepages. Em 2003 eu voltei ao Crato, e comecei a pensar novamente num sistema que aproveitasse as últimas tecnologias para integrar o Crato e o Cariri.

Foi aí que surgiu o PORTAL DO CRATO, que depois virou o BLOG DO CRATO. Depois, eu criei a Rede de Blogs do Cariri, para trafegar a informação das várias cidades do Cariri, respeitando as peculiaridades de cada uma. Temos hoje, mais de 40 sites na Rede Blogs do Cariri. Foi Criada em 2005 a Rádio Chapada do Araripe, que antes tinha outro nome, a Rádio portal do Jazz. Hoje a Rádio Chapada do Araripe é uma referência de música de qualidade, e iremos melhorar ainda mais. Diga-se de passagem, que realizei também a primeira transmissão de Rádio via Internet do Cariri, ainda em 1998, na NetCariri, um programa que foi captado por caririenses na Europa, e temos tudo documentado.Criei também a TV Chapada do Araripe, fazendo inclusive as primeiras transmissões ao vivo do Cariri. Esta é uma área que preciso investir mais na divulgação, mas já disponho de 2 estúdios equipados para a TV, precisamos apenas gravar mais programas.Hoje em dia, mantenho 2 estúdios, com 5 computadores, sendo que 2 funcionam 24 horas por dia para manter todos os sistemas funcioinando, com 4 No-breaks e baterias automotivas, manutenção, peças que dão defeito, reposição, investimento, para que eu possa levar este sonho à frente. Meus projetos não tem me dado lucros, nem sequer tem pago a conta de LUZ nem de Internet, mas tem dado prazer e a satisfação do dever cumprido. Mas por outro lado, a gente não pode viver apenas de brisa. Eu investi tudo que tinha até hoje na realização de tudo isso. De modo que embora não visando lucros, eu peço a Deus que pelo menos eu não tenha prejuízos.

O que ofereço a vocês é uma barganha:

Ofereço a melhor vitrine gratuitamente que algum escritor pode ter na Internet do Cariri, conquistada a duras penas e muito $ investido, sem que ninguém precise me pagar nada, e em compensação, eu também não tenho como pagar a ninguém pelos artigos. Pelo menos por enquanto.

Vejo que nenhum jornal do Cariri não paga aos seus escritores e nem por isso falta gente pra escrever. Pelo Contrário, todos querem ver seu trabalho publicado. Pois aqui ofereço uma vitrine gratúita e boa !

Eu entendo que já que visamos o bem do cariri, cada um dá a sua parcela de contribuição para o todo. Uns podem ajudar com artigos, outros oferecem equipamentos, e outros oferecem dinheiro para bancar toda a estrutura, que é bem cara.

De antemão, eu comunico que pretendo adquirir patrocinadores no futuro, a fim de pelo menos bancar os custos de todos os projetos que eu mantenho, porque até pouco tempo, eu é que bancava tudo. Hoje temos algumas lojas, como a Dulare, Crajubatur, Amilton Som, e doadores como o Carlos Eduardo Esmeraldo, Jair Rolim, Mônica Araripe, e já tivemos o Zé Flávio Vieira, e isso tudo SÓ cobre parte das despesas físicas, mas não cobre tudo, sem dizer que o trabalho é Impagável, especialmente para mim, que passo 6 horas por dia atualizando tudo, sem receber um centavo para isso. Então, é muito idealismo nosso. E se eu faço isso porque sou idealista, eu raciocino que da mesma maneira deveriam pensar os que desejam entrar nesse projeto. Se a gente for pensar direito, nem valeria a pena, porque estaremos competindo com gente que ganha muito DINHEIRO com Jornal, que não é nossa intenção. Estaremos competindo com o Jornal do Cariri, com "O Regional", com o "Gazeta de Notícias"... só que nós temos muitas coisas em vantagem. Não temos a velha plataforma do Papel. O mundo moderno exige AGILIDADE. O Jornal de papel está com os dias contados NO PAPEL, pode até migrar para a Internet. Até o Le Monde está à venda. Eu vi isso em 1993, quando comecei a BBS. Não tenho dúvidas.

E é com a experiência da MEGA STAR BBS, da DMNET, Com a experiência do PORTAL DO CRATO, de 5 Anos de BLOG DO CRATO, que partimos para o projeto mais ambicioso de todos, que é nosso Jornal Chapada do Araripe, que está no ar há mais de um ano sendo quase uma cópia do Blog do Crato, com ênfase no Cariri. Agora, vão entrar os escritores, e eu estou animadíssimo para ver os primeiros acertos, os erros ( que no início serão muitos, mas que a gente haverá de consertar ), e rumo ao Sucesso. Depois disso, virá a Consolidação de tudo, que é a Fusão de todos os Sites que eu mantenho atualmente, formando o Sistema Chapada do Araripe de Comunicação, que congregará Rádio, Blog do Crato, Jornal Chapada do Araripe e a WebTV Chapada do Araripe. Sem mencionar ainda que mantenho diversos sites auxiliares que fazem parte da estrutura:

Olhares do Cariri
Portal do Jazz
RadioPiano

Bate-Papo do Cariri

Zoomcariri, com Pachelly


É confiando na capacidade, no brilhantismo de cada um possui em suas respectivas áreas, que eu CONVIDEI cada um dos que foram convidados a fazer parte deste Brinde, que nos levará ao Sucesso, e que Elevará o nome do Cariri no Cenário Mundial.

Confio em Vocês como eu Confio em Mim.

Este é um convite que faço a quem eu escolhi, como falei no início deste texto, por achar que cada um tem seus méritos. Aceita quem desejar participar, e será muito bem-vindo. Ninguém é obrigado a participar nem aceitar, mas se aceitarem nos termos propostos, e sob a minha direção, creio que faremos uma grande obra juntos.

Agradeço a todos que disserem: SIM a este Projeto.

Dihelson Mendonça

30 de Agosto de 2010

Hildegardo e Seu Conjunto - José Flávio Vieira


Foto do acervo de H. Cabral. Nela a Banda mais furiosa dos anos 60-70 : "Hildegardo e Seu Conjunto" que depois desaguou no "Os Ases do Ritmo" . Consultei o nosso Sir Jayro Starkey que consultou o Peixoto e abaixo vai a formação exata da Banda na época, segundo ele uma das melhores que ela já possuiu. O Conjunto Musical fez a trilha sonora de toda uma geração e muitos dos que lêem o blog hoje não existiram sem o clima romântico proporcionado por esta Banda.

Guitarra: Nélio C.Falcão
Cantor: Zé Flávio
Sax: Hildegardo Benício
Contra Baixo: Wandy
Ritmo (percussão): Zé dos Prazeres
Baterista: Tonico (atualmente na banda de música do Crato)
Trumpete: Haroldo, irmão de Tonico
Acordeon: Alexandre

Homenagem a CLEIVAN PAIVA...Por Wilson Bernardo.

Apoesia sonora de um Grande Mestre dedilhar o embalo das notas musicais.
BOÉMIA CARIOCA!
Um banquinho
e uma boa dose
de nostalgia
a bossa nova
apenas seria...


Wilson Bernardo(Fotoartgrafia sobre Foto de D.Mendonça)



VASCO, 111 ANOS DE GLÓRIAS‏ - Aos Cratenses e não Cratenses...


Aos meus amigos vascaínos e não-vascaínos, todos, decerto, amantes do Esporte:

Na 6ª. feira última, 21.08.2009, o Clube de Regatas Vasco da Gama, honra, tradição e orgulho dos 15 milhões de vascaínos no Brasil, e, por extensão, de todos os desportistas, chegou aos 111 anos de feitos, glórias e conquistas, como um valioso legado da Mãe Pátria Portugal.

Concebido nos altos de um escritório comercial nas vizinhanças da Rua Bela, São Cristovão,
Zona Norte do Rio, sob a inspiração de um grupo de jovens empreendedores portugueses,
o Vasco cresceu e agigantou-se à medida do desenvolvimento vertiginoso da cidade, na
esteira do fomento à Capital da República, ainda imberbe, com a vocação priorizada
para o Remo, advinda da louvação do próprio nome e nos versos do belíssimo hino
do genial Lamartine Babo - no Remo és imortal, no Futebol és um traço de união
Brasil - Portugal -, o Vasco seria o último dos grandes clubes do Rio a aderir ao
Futebol, revolucionando o elitizado "status-quo" que imperava, vez que seria
a 1ª. agremiação social carioca a repudiar o racismo, ao permitir o acesso
de atletas de cor em suas fileiras, no início da década de 20, gerando a
repulsa e discriminação dos co-irmãos, que rejeitavam a nova ordem,
de sorte que o Vasco somente viria a conquistar o respeito definitivo
dos quadros sócio-diretivos de Flamengo, Fluminense, Botafogo e
América, após a conclusão, com recursos próprios, do moderno
Estádio de São Januário, em 1929, adquirindo o "status" de
maior do país à época, edificado nos terrenos disponíveis
entre a feérica Avenida Brasil (principal acesso ao Rio)
em seu eixo perpendicular pela São Luís Gonzaga, e
a fértil adjacência da vistosa Quinta da Boa Vista.

O Vasco tornou-se uma das maiores potências esportivas da Terra Brasilis, da
América do Sul e do planeta, com o respaldo da saga marcada por grandes
acontecimentos, como a promulgação da CLT pelo Presidente Vargas, em
pleno São Januário, cujas modernas instalações hospedaram inúmeras
vezes os craques da Seleção Brasileira, até porque o Vasco, durante o
reinado do Expresso da Vitória (1945-1952), seria a base do escrete
canarinho, como em 1950, quando nada menos que 9 jogadores
foram convocados por Flávio Costa (Barbosa, Eli, Danilo, Chico,
Augusto, Jorge, Friaça, Maneca e o grande Ademir Menezes).

O Vasco guarda orgulhosamente, em seu garboso salão de troféus de
São Januário, os símbolos mais representativos de suas conquistas
como os títulos de campeão carioca em 1923, 1924, 1929, 1934,
1936, 1945, 1947, 1949, 1950, 1952, 1956, 1958, 1970, 1977,
1982, 1987, 1988, 1992, 1993, 1994, 1998 e 2003, os títulos
de campeão brasileiro de 1974, 1989, 1997 e 2000, a Taça
Libertadores das Américas em 1998, o Rio-São Paulo em
1958, 1965 e 1999, o Torneio dos Campeões em 1948
(institucionalizado oficialmente como equivalente à
Libertadores), três versões da Taça Tereza Herrera
e muitos outros torneios locais e internacionais.

Este é o imortal Vasco que o Presidente Roberto Dinamite - maior
ídolo e artilheiro de todos os tempos! - recebeu em instância de
miséria em meados de 2008, fruto da mais pavorosa gestão
que já se abateu sobre o clube, ao longo de sua trajetória,
e vem soerguendo step-by-step, com suor, abnegação e
equilíbrio, a partir da fria convivência com o perverso
descenso para a Série 'B', saneando suas finanças
deterioradas pelo caos instaurado no regime de
capitania anterior, graças à repactuação dos
passivos exigíveis e ao aporte de inversões
e parcerias emergentes (já foi firmado o
contrato com a Eletrobrás), visando à
sustentação do futebol com ênfase
absoluta para a volta triunfal do
amado Vasco ao panteão que
lhe cabe de direito entre os
maiores ícones de nossa
mais cultivada paixão.

Parabéns à nação vascaína, máxime a Turma do Parque
no Cratinho de açúcar, aos amigos da TELECEARÁ que
comigo formavam a TELEVASCO, e especialmente a
Lilá e Fernandinha, Patita e Guilherme, vascaínos
no nascedouro, a meus pais e à grande maioria
de irmãos e sobrinhos, engajados nas lutas e
histórias de amor e emoção que nos unem
por laços sagrados à grandeza do clube
que desconhece limites e obstáculos.

Vamos todos cantar de coração
A Cruz de Malta é o meu pendão
Tu tens o nome do heróico português
Vasco da Gama a tua fama assim se fez

Saudações Vascaínas,

Fernando Dantas.
NE - mantido o formato original em "V" do texto...

Festival Cariri da Canção...Por Wilson Bernardo.

Inscrições Abertas Festival Cariri da Canção-Categoria Profissional
A prefeitura Municipal do Crato através da Secretaria de Cultura
Esporte e Juventude,e Fundação Cultural José de Figueiredo Filho
torna Público parta o conhecimento dos interessados,o edital do Festival
Cariri da Canção,edição 2009,regulamenta o processo de inscrição,seleção
e premiação dos Músicos e interpretes voltados a Musica Brasileira.
Maiores informações pelo site:www.crato.ce.gv.br
ou pelos telefones:

(88)8805.9492/(88)3523.2365

Luiz Carlos Salatiel-Melhor interpetre 2008
Sandelei,Cidade do Barro-ce-Segundo colocado 2008


O grande vencedordo I Festival Cariri da Canção
2008 gCicero Lifrat-Lavras da Mangabeira-

Cicero Lifrat


Luiz C. Salatiel


WILSON BERNARDO (Fotografia & Fotoartgrafia)

Marina Silva assina filiação ao PV em São Paulo

A senadora Marina Silva (AC) assina hoje sua filiação ao PV em cerimônia que foi realizada durante encontro nacional do partido, em São Paulo, às 10h30. Marina deixou o PT na semana passada e ainda vai decidir sua candidatura à Presidência da República pelo PV. Ela deixou a legenda com a justificativa de que o partido não ofereceu "condições políticas" para avanços na questão ambiental. A cerimônia de filiação foi realizada no espaço Rosa Rosarum, na rua Francisco Leitão, 416, em Pinheiros (zona oeste de São Paulo). O local é um espaço para a festas e tem capacidade para cerca de 1.500 pessoas. Segundo o PV, pelo menos 1.000 pessoas se inscreveram para acompanhar a solenidade no local. A filiação também foi acompanha pela internet, no site do partido.

Em entrevista na qual anunciou sua decisão de deixar o PT, Marina agradeceu a um grupo de petistas que a pressionaram a permanecer na legenda, como o presidente do PT, Ricardo Berzoini, os senadores Aloizio Mercadante (PT-SP), Tião Viana (PT-AC) e Eduardo Suplicy (PT-SP). A senadora não mencionou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva porque disse que não discutiu com o petista a sua saída da legenda.

Fonte: Agência Brasil

Senasp deve investir até R$ 100 milhões na compra de helicópteros para patrulhamento


Brasília - A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça, deverá investir este ano entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões na compra de helicópteros e hidroaviões que, em sua maioria, serão entregues a governos estaduais para serem usados no patrulhamento ostensivo. Segundo o secretário Ricardo Balestreri, a iniciativa faz parte da Política Nacional de Aviação em Segurança Pública, instituída em 2008, com o objetivo de atingir o “Brasil profundo”. “Historicamente, as regiões onde vivem os ribeirinhos, os sertanejos, as regiões fronteiriças que, juntas, constituem a maior parte do país, foram esquecidas no campo da segurança pública. E não é possível proporcionar segurança para apenas uma parte da população. É preciso fazer para todos. O problema é que, para isso, é preciso chegar nessas regiões aonde não se chega de automóvel”, disse Balestreri à Agência Brasil.

Segundo o secretário, em 2008 a Senasp investiu cerca de R$ 80 milhões na aquisição de helicópteros. Balestreri não soube precisar quantas aeronaves foram compradas, mas garantiu que, somados os recursos deste ano, “quase a totalidade dos estados brasileiros será beneficiada” pela iniciativa. De acordo com ele, alguns estados “pela primeira vez vão conseguir estruturar uma política de segurança pública em suas fronteiras”.

“Nos estados amazônicos, por exemplo, não há viatura que acesse a maior parte das populações, as quais só se chega por via aérea ou hídrica. É o caso do Acre, um estado que faz fronteira com países por onde passa o tráfico de armas e drogas”, exemplificou. Balestreri participou, na quarta-feira (26), da cerimônia de entrega de um helicóptero ao governo do Acre. “Uma ponta do país que estava completamente desguarnecida devido à falta de um pensamento estratégico”, disse. De acordo com Balestreri, uma frota aérea é capaz de qualificar a repressão ao crime, dotando as forças de segurança de maior rapidez e agilidade.

“Obviamente é preciso continuar comprando viaturas, mas como fica o sujeito que mora nos confins da Amazônia, no sertão ou aonde só se chega por via aérea ou hídrica? Montando uma rede de aviação em segurança, estamos dotando o país de uma visão do alto, com larga perspectiva Neste país sempre se comprou muita viatura, que duram em média entre seis meses e dois anos, ao fim dos quais a frota tem que ser substituída, enquanto por parâmetros internacionais um helicóptero equivale a cerca de 35 viaturas e dura em média 30 anos”, explicou Balestreri. Ainda segundo o secretário, a Política Nacional de Aviação em Segurança Pública não se limita à compra de aeronaves, compondo uma “visão sistêmica de curto, médio e longo prazos”, da qual fazem parte a capacitação de pilotos, a preocupação com a segurança aérea e a instalação de uma base aeropolicial da Força Nacional de Segurança Pública na cidade de Ponta Porã (MS).

“Não compramos helicópteros e aviões para qualquer estado. Só repassamos as aeronaves para aqueles estados que estão capacitados. Firmamos convênios com as unidades da federação que tem que concordar com todas as normas de segurança impostas pela Senasp”, disse o secretário.

Fonte: Agência Brasil

Entrevista: Lúcio Alcântara, Presidente do PR e ex-governador do Ceará - Por Beto Fernandes

“...Eu denuncio todos os dias, está se formando aqui um cartel político, você já ouviu falar em cartel econômico ‘né’? Quando se juntam para impor o preço, essas coisas. No caso aqui é um cartel político que está se formando estou denunciando isso...”

“...agora se houver esse grito, houver esse chamado, partidos políticos, lideranças políticas isso eu não vou me negar a essa luta que eu acho isso uma vergonha o que quer se fazer aqui no ceara um cartel político, impor um nome por melhor que ele seja porque, faz o quê? Elimina o povo do jogo...”

Lúcio Alcântara


Quando do encontro regional do PR (Partido da República) em Juazeiro do Norte que culminou na assinatura da ficha de filiação de lideranças de Juazeiro do Norte e do Cariri ao seu partido, entrevistamos o ex-governador do Ceará, Lúcio Gonçalo de Alcântara. Publico aqui na Revista, no Blog do Juazeiro, Blog do Crato e Rede de Blogs do Cariri.

Crítico, Lúcio Alcântara detona o que denominou de “cartel político” a articulação para apresentação de apenas uma candidatura (a de Cid Gomes) com vistas a reeleição. Admitiu pré-candidatura a deputado federal, mas que se for chamado pela população topa mais uma embate pela governadoria, inclusive de sentar-se com o Senador Tasso Jereissati com quem está com relações cortadas desde as eleições de 2006 (dinamismo da política). Segundo ele, Tasso “não pode está assistindo isso de braços cruzados só pensando na candidatura dele ao senado”.

BETO FERNANDES: Fale-nos da importância de mais uma vez estar em Juazeiro, na Região do Cariri e para desta vez um encontro político do seu partido que está fortalecendo ações e ganhando novas adesões também no interior. O PR tende a crescer ainda mais a partir desse movimento de hoje?

LÚCIO ALCANTARA: Olha, nós estamos trabalhando para isso. Quem olhar minha vida pública, o percurso da minha vida pública vai ver que eu sempre dediquei uma boa parte do meu tempo a formação política, a organização dos partidos. Esse é o terceiro partido que eu presido no Ceará. Fui presidente do antigo PFL, fui presidente do PDT e agora estou presidindo o PR. Então nós temos que erguer essa estrutura partidária e procurar, vamos dizer assim, atrair jovens, pessoas que querem realmente um papel na vida pública, porque a democracia não sobrevive se não houver partidos políticos organizados e gente boa interessada em participar da política, por isso eu faço isso com muito gosto, com interesse, com muita boa vontade e pra mim está no Cariri é uma alegria, uma felicidade. Só não é mais porque o tempo é curto, mas, eu vou voltar aqui em setembro e ficar mais dois, três dias aqui na região e vou ter uma oportunidade de fazer lançamento de livros que nós reeditamos na Ação Democrata, um livro de Irineu Pinheiro, Sou do Cariri. Enfim, fazer uma programação aqui. Eu realmente quero muito bem a essa região e vão dizer que é político e em todo lugar que ele está ele diz isso. Não é bem assim, Por quê? Eu tinha um compromisso que eu assumi com o Cariri quando candidato que graças a Deus eu cumpri. Você sabe como eu, que havia aqui no Cariri quen tinha uma espécie de ressentimento, certa amargura de achar que o governador governava de costas para o Cariri, que não tinha interesse na região, que o estado não investia aqui e eu procurei sanar isso não só com obras, com investimentos, mas com a valorização política, com a valorização cultural do Cariri com a minha presença. Eu acho que isso tem até obrigado ao meu sucessor a andar mais, mas quem abriu o caminho fui eu, realmente se você for comparar com meus antecessores eu fui um governador que estive muito presente não era pra vim inaugurar, cortar fita e ir embora não eu andava aqui, participava com as pessoas do Cariri, enfim isso é uma demonstração objetiva do meu carinho pelo Cariri, pelo seu povo.

BF – Muito tem se especulado na formação de uma grande frente que possibilite uma candidatura única no Ceará. Em havendo um grito contra isso e sendo chamado pela população o Senhor estaria disposto mais uma vez a enfrentar uma luta com vistas ao Governo do Estado?

LA - Você colocou a pergunta muito bem. Se houver esse risco que eu denuncio todos os dias, está se formando aqui um cartel político, você já ouviu falar em cartel econômico ‘né’? Quando se juntam para impor o preço, essas coisas. No caso aqui é um cartel político que está se formando estou denunciando isso, estou conversando com outros partidos não tenho nenhum projeto pessoal como você sabe já estive aqui antes e disse meu objetivo político para próxima eleição é um mandato de deputado federal, colocar o meu nome diante do povo cearense, agora se houver esse grito, houver esse chamado, partidos políticos, lideranças políticas isso eu não vou me negar a essa luta que eu acho isso uma vergonha o que quer se fazer aqui no ceara um cartel político, impor um nome por melhor que ele seja porque, faz o quê? Elimina o povo do jogo. A população não vai ter oportunidade de fazer sua opção e democracia é isso, é escolha é alternativa. Então estou muito empenhado o Roberto Pessoa (prefeito de Maracanaú) também e temos conversado principalmente com o PPS, com outros partidos o próprio PSDB, que ainda está muito hesitante no sentido de criar um pólo político alternativo ao que está ai...

BF – Mas o Senhor não considera o comportamento do PSDB dúbio? E até pelo que se comenta com comportamento do partido para com o seu projeto de reeleição?

LA - Veja bem... Você tem mais uma vez razão na sua pergunta! Eu falei em vacilante você ta falando em dúbio, é verdade, mas nós temos que ter um pouco de compreensão. Às vezes é um momento político desses, outra coisa o governo ai é autoritário e perseguidor, é imperial então tem muita gente que fica com medo, muita gente fica meio retraído ‘né’? Com medo de retaliações, perseguições então nós precisamos ter um pouco de paciência. Eu acho que o senador Tasso Jereissati, todos sabem do que aconteceu nas eleições de 2006, portanto nossas relações continuam como ocorreram naquela época estamos afastados, mas ele tem uma responsabilidade muito grande porque é um líder de um partido político importante e não pode está assistindo isso de braços cruzados só pensando na candidatura dele ao senado, nós estamos dispostos inclusive a passar por cima de muita coisa pra construir um projeto político alternativo para o Ceará. Eu não me recuso a discutir, a conversar com ele assim como Roberto Pessoa em busca de um projeto alternativo para o Estado.

BF – O senhor é um homem público passado na casca do alho politicamente falando. Como avalia alguns comportamentos estranhos de alguns correligionários seus até pouco tempo como o Prefeito Paulo Ney de Campos Sales a quem o senhor tem um respeito grande, somos sabedores? Ele votou no Senhor, no seu filho em várias eleições e recentemente ofereceu-se para votar e apoiar o atual Governador num projeto de reeleição. Isso deixa de alguma forma abalada a amizade existente entre os senhores ou já é uma página virada?

LA - Eu considero Paulo Ney um grande administrador. Um homem dedicado e como você disse votou no deputado Léo que é meu filho em duas ou três eleições. Eu também tenho a consciência tranqüila que fiz muito por ele, por ele não só, pelo povo de Campos Sales, pela população. Tenho uma amizade particular com ele, com a família dele, com a D. Tereza, cm o Christian que é o filho dele eu atribuo isso pelo desejo de obter apoio político do governo para executar obras, mas, eu tenho certeza que se eu chegar a ser candidato ou outro apoiado pelo PSDB, por nós ele balança e na hora “H” ele fica conosco.

BF – Para fechar. O significado da adesão do Dr. Giovanni no Partido da República?

LA: É muito grande porque nós ouvimos dois discursos grandes hoje, um em Fortaleza e o outro aqui. Em Fortaleza do Adler Girão que foi prefeito com dois mandatos sucessivos de Morada Nova, que é um grande município da região de Jaguaribana, e aqui do Giovanni Sampaio muito interessante. Lá em Fortaleza o Adeler Girão pediu desculpas em público a mim e ao povo do seu município por não ter votado em mim, ter acreditado naquela ficção que era o discurso do governador e hoje vamos dizer assim, decepcionado, desiludido fez esse depoimento publico, fazendo questão de dizer que aquilo era o momento que ele queria levar o arrependimento. Pelo que eu tenho visto, você tem acompanhado a gente aqui no Cariri, esse arrependimento é de muita gente. Quem ta arrependido não é quem votou em mim é quem votou no atual governador, isso é que é interessante e aqui o discurso do Giovanni foi de lealdade. A gente sabe que ele é combativo, impetuoso é um homem destemido e ele falou aqui de lealdade que infelizmente está se perdendo de oportunismo, de circunstâncias, então eu fico vendo que nem tudo está perdido que nós temos ainda um material importante a ser trabalhado e por ultimo eu quero dizer uma coisa que falei rapidamente porque não cabia um discurso longo. O Cariri tem uma história de independência tem compromisso com a liberdade daqui saiu Bárbara de Alencar para a Confederação do Equador. Aqui houve o movimento de 1817 e aqui foi importante para derrubar a oligarquia do Acioli. Padre Cícero, Flóro Bartolomeu em apoio ao Franco Rabelo e agora quem sabe se do Cariri não parte um grito contra essa nova oligarquia essa espécie de partido único, desse cartel político que quer se fazer aqui que é contra o povo, não contra mim. Não tenho poder nenhum eu não tenho nem um mandato político, tenho a honradez que construí ao longo de minha vida que é o maior capital que eu tenho, mas o Cariri é uma peça importante hoje, uma manifestação brava, um grito do Cariri vai ecoar muito bem pra nós arregimentarmos força para a luta para do próximo ano.

Fotos: Demontier Tenório e Cícero Valério – Site Miséria

A Primeira Foto, a gente nunca esquece !

Foto cassino - Dihelson Mendonca

Lá pelos idos de 2006 eu bati minha primeira fotografia. Não é lá essas coisas para os meus padrões de hoje, que vejo inúmeras imperfeições que naquela época eu não via, mas não deixa de ser interessante as ciscunstâncias em que ela foi feita: Eu andava com um tripé pelas ruas do Crato com um amigo do lado e uma câmera filmadora servindo de máquina fotográfica. Não tinha quase recursos, controle de ISO, nada. No modo manual era apenas ajustar o tempo e a abertura. Como esta era a única câmera de que dispunha, ainda fiz diversas fotos com ela, antes de adquirir minha primeira máquina. A foto acima, mostra o famoso Cine Cassino Sul Americano, em Crato. Ponto de encontro da sociedade cratense em décadas passadas, e ainda hoje.

Vendo pela perspectiva do tempo, que bom que eu fiz esses registros!

Abraços,

Dihelson Mendonça

Fórum de Tecnologia do Cariri realiza em Crato mais uma reunião – Por Beto Fernandes

O Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará, Professor René Teixeira Barreira (foto), estará nesta segunda-feira, 31 de agosto, no Cariri, mais especificamente em Crato. Com o Secretario Executivo do Fórum de Tecnologia do Cariri, Dr. Carlos Lins, ele participará de reunião a partir de 14:00h no auditório URCA, Campus Pimenta .

Devem participar desta reunião instituições de ensino e pesquisa como UFC, URCA, IFCe, CENTEC/FACEC e SENAI com representantes dos setores produtivos privados e públicos de todo o Cariri em encontro do Fórum permanente de Tecnologia da região.

Carlos Lins informa que serão proferidas informações demandadas “sobre tecnologias desenvolvidas no Cariri que possam se avaliar quanto aos investimentos físicos e aplicações consoantes aos arranjos produtivos locais organizados do Cariri".

Cleivan Paiva - Gênio da Guitarra escondido no Crato

IMG_4282



IMG_4302



IMG_4299



IMG_4311

Domingo. Dia de ouvir música, de assistir filmes, shows...

Estava aqui ouvindo a Rádio Chapada do Araripe, quando de repente, tocou uma música do meu velho amigo, companheiro de todos os sons e sonhos, o grande gutarrista Cleivan Paiva. Sem dúvida alguma, um dos maiores talentos musicais desse país, que já viajou pelo Brasil, tocou na noite paulista nos anos 70 e 80, e voltou para se tornar "esquecido" aqui no Crato. E exatamente por não estar continuamente mendigando "favores" de A e de B, o nosso querido Cleivan paiva não aparece muito na mídia. É surpreendente que um músico dessa magnitude, que é valorizado por gente nada menos que Hermeto Pascoal, Heraldo do Monte, e até músicos populares como Geraldo Azevedo e Zeca Baleiro, que veio ao Crato, e a primeira pessoa por quem perguntou foi: "Cadê o Cleivan Paiva?". As pessoas dessa cidade não conhecem um dos maiores guitarristas e violonistas que esse país possui ! Isso é que é incrível !! Portanto, ao ouvir uma de suas belas composições, até por uma questão de justiça, eu me senti no "dever" de escrever algo sobre esse grande amigo, companheiro de som, de tantas lutas, de tantas conversas interessantes. Cleivan Paiva, mestre maior do Violão e Guitarra no Ceará:

"Todos os dias o sol basce esplendoroso, mas pouca gente sabe lhe dar o valor merecido"

"E o que Eu sempre falo: Se Beethoven viesse morar no crato pra sobreviver de Música, morreria de FOME !"

Por isso, amigo, não nos preocupemos. Ainda chegará o nosso dia!
Abraços,

Dihelson Mendonça

Histórias do Crato Antigo - Melito Sampaio, Brigadeiro José Sampaio e Dr. otacílio Macedo

Melito Sampaio Alencar e seus irmãos, Brigadeiro José Sampaio Macedo e Dr.Otacílio Macedo são responsáveis pelas melhores estórias do Crato. Todos muito inteligentes, dotados de um humor irônico, sarcástico.


Brigadeiro e Melito, protagonistas de muitas estórias.

O Melito contava suas piadas ou fazia suas presepadas extremamente sério. Não ria de forma nenhuma. Só interiormente! Costumava fazer ponto na Praça Siqueira Campos pela manhã. Era produtor, dono de engenho. O Brigadeiro era reformado da Aeronáutica, tendo sido o primeiro comandante da Base Aérea de Fortaleza. Participou da Revolução de 32, como legalista, combatendo as forças paulistas com ataques aéreos. Em 1934 comandou uma tropa de 54 homens que tentou prender o famoso Lampião.

Chegou a travar tiroteio, sendo atingido no tornozelo, deixando-o com uma seqüela. Lembro-me, bem menino, tê-lo visto fazendo rasantes no Crato, dando “loops” e “parafusos”. Voava quase na vertical, parava o motor e o avião vinha caindo em parafuso. Era a chamada “folha seca”. Tudo isso em teco-teco! Aliás, o primeiro pouso de avião no Crato foi na década de trinta, pilotado pelo Brigadeiro.O avião ainda estava taxiando, quando populares correram para junto do avião. Um deles, parente do Brigadeiro, foi degolado pelo avião. Outra façanha do Brigadeiro foi estabelecer as bases para a implantação do Correio Aéreo Nacional, juntamente com o Marechal Casimiro Montenegro Filho. Enquanto o, então, tenente Montenegro vinha estabelecendo as bases do sul para o Ceará, o Brigadeiro fazia o percurso contrário. Também era produtor, no Crato, dono de engenho.

O Dr. Otacílio era médico, excelente orador e jogador profissional de baralho. Mas a sua grande vocação mesmo era o jornalismo. Patrono da cadeira nº 13 do Instituto Cultural do Cariri. Ficou famosa a entrevista que ele conseguiu com o Lampião, quando esteve em Juazeiro do Norte. Foi a melhor entrevista concedida pelo famoso cangaceiro. Os irmãos Macedo tinham mesmo uma tendência a envolver-se com o Lampião... O interessante é que não se falavam entre si, mas não deixavam de participar das conversas, na praça. Com um detalhe: para se dirigirem um ao outro, precisavam de um “intérprete”. Caso o Brigadeiro quisesse dizer alguma coisa para o Melito, falava para o “intérprete”. Este repetia tudo, mesmo estando a uma distância de menos de meio metro um do outro. Em seguida o Melito respondia, e o “intérprete” repassava para o Brigadeiro... O Luís conviveu muito de perto com todos eles. Recorda-se com muito carinho das estórias dos Macedo.

O ENTERRO

O Brigadeiro Macedo tinha uma fama de birrento, ruim. Ele não ligava a mínima. Até gostava. Tornou-se grande amigo do Chico Soares, conhecido como, ele próprio se dizia, o maior caloteiro do Crato. Na verdade, o Chico era um grande brincalhão e não se sabia o que de verdade tinha nessa fama de caloteiro. O Brigadeiro, justificava esta grande amizade dizendo que, já que falavam que ele não prestava, tinha que fazer amizade com quem não prestava também! Um dia estavam os dois na Praça Siqueira Campos, quando ia passando o enterro da primeira esposa do Professor José do Vale que, aliás, foi meu professor. Lembro-me que, ao atravessar a porta da sala de aula, já ia fazendo o sinal da cruz e rezando o “padre” nosso. A classe inteira, instantaneamente, ficava de pé e rezava com ele.
A esposa do professor, também professora, era muito estimada. Uma multidão acompanhava o féretro. Os alunos dos diversos colégios, todos uniformizados, faziam parte do cortejo. O Brigadeiro perguntou para o Chico Soares:

- “Chico, será que no meu enterro vai ter tanta gente assim?”
- “Depende, Brigadeiro, se você for enterrado vivo!...”


AS APOSTAS

O Brigadeiro Macedo justificava muito bem a sua fama! Era muito político e um eleitor de carteirinha do Brigadeiro Eduardo Gomes, como não poderia deixar de ser! Na eleição para Presidente de 1950 apostou, com uma figura importante do Crato, que o Brigadeiro ganharia as eleições. A aposta foi de dez engradados de cerveja. Naquela época o engradado tinha 48 garrafas. Como foi o Getúlio quem ganhou, teve que pagar a aposta. Mandou, efetivamente entregar os dez engradados. Mas com um detalhe: esvaziou todo o conteúdo das garrafas em um tonel, estragando a cerveja. Botou numa carroça e mandou entregar, com um bilhete: “pode medir que tem o conteúdo de 480 cervejas...” Pagou, mas o desafeto não teve o prazer de beber!
Em outra ocasião ele apostou com o Dr. Macário de Brito. Era uma quantia em dinheiro. Ele perdeu. Mas, fez questão de pagar em dinheiro vivo. Saiu coletando moeda e dinheiro velho com tudo que era mendigo e feirante do Crato. Mandou entregar aquele saco de dinheiro velho e moeda. O Dr. Macário, lógico se recusou a receber dizendo que não tinha tempo para estar contando dinheiro velho e moeda. O Brigadeiro, então, depositou o dinheiro em cartório...

AVIÃO DE GRAÇA

O Brigadeiro José Macedo fez muita história no Crato. Era uma figura polêmica e não fazia questão de contemporizar. Não gostava nem um pouco do Padre Cícero. Por isso diziam que ele havia bombardeado o acampamento do Caldeirão, do Beato José Lourenço, apadrinhado do Padre Cícero. Nas conversas, na Praça Siqueira Campos, quando questionado, dizia irritado:

- “Que nada! Eu lá joguei bomba naqueles fanáticos! O que eu fiz foi dar uns vôos rasantes, dizer muitos desaforos e jogar uns panfletos. Naquele tempo os aviões nem carregavam bombas. Além do mais a topografia do local não permitia vôos para bombardeamentos”


Camponeses do Caldeirão. Só queriam viver em paz, produzindo e vivendo em comunidade. A elite dominante não admitia e foram dizimados. Receavam de um novo Canudos...

Quem mais falava mal do Brigadeiro era o seu irmão, Melito Macedo. Contava mil fatos das maldades dele. Nas conversas, na Praça Siqueira Campos, o Brigadeiro dizia:

- “Falam que eu sou ruim, que sou isso, aquilo outro, que mando amarrar empregado no tronco para dar surra, mas eu quero é ver quem, aqui no Crato, faz o que eu fiz agora mesmo! Um cachorro ficou doido, lá no sítio, e mordeu vários empregados meus. Mandei buscar um avião em Fortaleza, para que eles fossem tratados na capital. Tudo por minha conta!”


A Igreja do Caldeirão. O que sobrou do povoado

O Júlio Saraiva, outro freqüentador assíduo das conversas, estava presente e disse:
- “Também, com avião da Aeronáutica, que não lhe custa nada! É fácil fazer gentileza com o chapéu alheio”.
- “Eu sabia, seu velho ‘fela’ da puta
(a amizade permitia este tipo de tratamento), que você ia dizer isso! Se você quiser, eu mostro o recibo. Eu fiz foi contratar um táxi aéreo! Não foi avião da Aeronáutica porra nenhuma!”

O JOELHO

As sorveterias e bares do Crato empregavam garçonetes, em lugar de garçons. Quando terminavam as últimas sessões dos cinemas Cassino e Moderno (às 21h30m), elas eram liberadas, pois o movimento caia abruptamente. Às vezes ficava apenas uma de plantão até mais tarde. Nessa hora começava o papo na Praça Siqueira Campos e a “caça” às garçonetes, por parte dos “boêmios”. Algumas delas faziam questão de passar, de propósito, pela Praça, para “insultar” os “velhinhos”. O Brigadeiro tinha uma estratégia diferente e, quando começava a caça, dizia para todos ouvirem:

- “Não vão brigar não! Podem escolher à vontade! Podem ir na frente! A mais feia podem deixar pra mim. Mulher é tudo a mesma coisa! É tudo igual. Em mulher eu só acho feio o joelho!...”

Uma das garçonetes da Sorveteria Glória.

OS CAVALOS

Quando o Brigadeiro ainda era comandante da Base Aérea, em Fortaleza, recebeu a visita da Diretora de uma escola próxima ao quartel. Ela foi fazer uma reclamação e uma solicitação de providências enérgicas por parte do Comandante para com seus soldados. Foi reclamar que eles estavam “desonrando” as moças do seu colégio.
O Brigadeiro fazendo jus à sua fama de grosso, desaforado, ignorante, sem papas na língua, foi taxativo:
- Olha, minha senhora, quem tem suas éguas que cuide delas. Eu, de minha parte, todos os dias, depois das quatro horas da tarde, solto todos os meus cavalos.

Numa determinada época, chegou no Cabaré da Glorinha uma menina muita “famosa”. Era uma morena do tipo que hoje seria chamada de “avião”. E o Melito foi um dos seus primeiros “passageiros”. Foi contar as peripécias do “vôo” para o meu avô, Luís Martins. Estavam sentados numa mesa da Sorveteria Glória, e o Melito com um ar de mistério e assombro, começou:
- “Seu Luís, o Senhor sabe que chegou uma menina nova na Glorinha? A negra Lourdes? Mas ela não é negra não! É uma morena bonita demais, seu Luís!!!”
- “Já, eu já ouvi falar”.
- “Pois bem, seu Luís, quando me falaram nessa morena fui logo à Glorinha. Quando cheguei lá, eram cinco para seis horas da tarde, hora em que as putas estão tomando banho. Contratei logo a Lourdes para aquela noite. E ela combinou que eu seria o primeiro!”.
E meu avô já começou a rir. E o Melito continuou.
- “Mas seu Luís, quando foi de sete para oito horas eu cheguei lá na Glorinha e fui logo para o quarto com a Lourdes. Mas seu Luís, a negra era alta e do cabelo grande. E nós começamos a fazer o “serviço” e esta negra começou a “judiar” de mim. Me jogava “prum” lado da cama, me jogava pra cima dela, ficava em cima de mim com aquele peso enorme... E eu suando... Ela passava a perna em mim e eu já estava que não me agüentava mais. Que negra para gostar de homem! Taí, uma profissional que gosta de agradar! E ela “judiando”, “judiando”, até que ficou numa posição que quase me imobilizou! E eu procurava ar, seu Luís, e não tinha. E o cabelo da negra suado, caindo no meu rosto... E eu, Seu Luís, nada de ar! Aí, seu Luís, quando eu vi que ia morrer mesmo, me lembrei da nossa Padroeira, a Nossa Senhora da Penha! Fiz uma promessa: se ela me tirasse daquela situação, eu nunca mais na vida voltaria a fazer essas coisas. E, eu tou vivo. Fui valido, seu Luís..., fui valido!”

Do livro "Só no Crato" de
Ivens Roberto de Araújo Mourão - Direitos de Publicação concedidos pelo autor ao BLOG DO CRATO. Todos os direitos Reservados.

Foto de Padre Ágio quando ainda era um Garoto !

Essa foto nos foi enviada pelo colega e escritor Cícero Menezes. Realmente, uma raridade. Não temos qualquer informação de quem tirou esta foto nem quando foi tirada. Mas,… enfim: Pe. Àgio augusto Moreira - 4º Vigário de Quixará:



Por: Cícero Menezes - autor do livro - Memórias do Quixará.

"Geraldinho da CDL" é o mais novo Cidadão Cratense


De Jardineiro a Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Crato


( Uma História de Luta, de Coragem, e de Trabalho ! )

geraldo 01

Em edição extraordinária da Câmara dos vereadores de Crato ocorrida no Teatro Municipal Salviano Saraiva, na noite de ontem, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Crato, Geraldo Pinheiro, mais conhecido por "Geraldinho da CDL" recebeu das mãos da vereadora Joana Pedrosa, o título de cidadão cratense. Aplaudidíssimo por todos os presentes, dentre eles, ex-colegas de trabalho, com as presenças do Deputado Estadual Ely Aguiar, que cancelou compromissos importantes para vir ao Crato, vereador Guer, além de outras autoridades, Geraldo Pinheiro não escondeu a alegria e a gratidão pela outorga.

Geraldo Pinheiro nasceu no município de Lavras da Mangabeira. Filho de pais pobres, logo se conscientizou da necessidade de sair de Lavras para conhecer o mundo. Em seu próprio discurso, proferido ontem (29) no teatro municipal do Crato, Geraldo destacou que sua família exerceu papel preponderante na sua vinda ao Crato, pois apesar da origem humilde, seu Pai encutiu na cabeça dos filhos, valores e ideais básicos que constróem uma sociedade sadia, tais como o trabalho, a honestidade e a educação geral como os grandes meios de se vencer na vida. Geraldo tomou essas regras como sua grande meta, e decidiu transpor a fronteira do campo visual, quando avistava o fim do seu próprio mundo conhecido, a linha azul da Chapada do Araripe, onde mais cedo do que tarde, a cruzaria e deslumbrava-se com a emoção em conhecer o Vale do Cariri, onde veio estudar na cidade de Crato.

Desde então, dedicado ao árduo trabalho, e trilhando os caminhos apontados pelo seu querido pai, não parou mais: Começou como jardineiro, depois trabalhou de 1969 a 1975 na Loja Azteca em Crato. Depois, foi a vez da Loja Ferragista, e em seguida, criou seu próprio negócio, que mantém até hoje: A PIMACON, loja muito bem conceituada na cidade. No plano empresarial, Geraldo Pinheiro destacou-se ainda por seu trabalho e sua firmeza de caráter, além de um grande ser humano, sempre atento ao bem-estar dos seus funcionários, que os trata como amigos.

E o resultado, não poderia ser diferente. Uma história de luta, de trabalho, de ideais, de um garoto pobre que um dia pensou que o mundo terminava no cordão azul de uma chapada, mas que do outro lado, com muita coragem e determinação, encontraria a sua verdadeira felicidade, construindo uma família igualmente honesta e honrada, uma posteridade, e uma vida feliz, o que em si, caracteriza a grande sabedoria humana.

Emocionado, proferiu em seu discurso:

"Se meu pai estivesse vivo hoje, ficaria contente ao ver até onde foi longe o seu filho, apesar das grandes dificuldades, ter chegado aonde cheguei, e os caminhos difíceis que eu tive que superar."

Essa é mais uma história com final feliz, e que prova o que Alexandre Arraes escreveu lá no monumento ao Cristo redentor, na Praça Cristo-Rei ( Francisco Sá ), de que "Nesta terra há sempre lugar para as pessoas de boa vontade." E certamente, o Crato ganha e muito, com a vinda de pessoas de boa vontade, tais como Geraldo Pinheiro, que trabalham, que acreditam nesta terra e neste povo que luta sempre contra as adversidades, e que torna esta gente diferente, e esta cidade, numa terra de oportunidades iguais para todos os que a procuram com seriedade, firmeza, inteligência e trabalho.

Grande vencedor Geraldo Pinheiro,
O Crato o Saúda, no dia de hoje !

Por: Dihelson Mendonça

A Festa do Povo - Cobertura Fotográfica


T
rago a cobertura fotográfica da outorga de título de cidadão Cratense ao Sr. Geraldo Pinheiro, Presidente da CDL Crato, ocorrida ontem (29), no Teatro Municipal Salviano Saraiva, em Crato, onde ocorreu a cerimônia, e em seguida, nas suas dependências, um coquetel para os colegas de trabalho, amigos e autoridades presentes:

BLOG DO CRATO - COBERTURA FOTOGRÁFICA


IMG_3917

Geraldinho da CDL sendo saudado pelos amigos...

IMG_3913



IMG_3939

Acima: Momentos de alegria e descontração com "Parente" e o Deputado Ely Aguiar

IMG_3920



IMG_3966



IMG_3965



IMG_3979

Acima: O Casal escritor do Blog do Crato: Luiz Wellington e Iana

IMG_3949


IMG_3953

Acima: Cantor Cícero do Assaré, animando a festa

IMG_3996

Acima: Jornalista Huberto Cabral, que conduziu a abertura do evento

IMG_3883


Fotos: Dihelson Mendonça

Greenpeace pede "desmatamento zero" na Amazônia até 2015


São Paulo - Ativistas da organização não governamental Greenpeace promoveram uma manifestação ontem (29) no Parque Ibirapuera, próximo à Assembleia Legislativa, marcada por um apitaço para chamar a atenção do público sobre a 15ª Reunião da Convenção do Clima, que será realizada de 7 a 18 de dezembro, em Copenhague, na Dinamarca. Eles instalaram um relógio em um das entradas do parque – como parte da campanha Tic Tac Tic Tac – que vai fazer a contagem regressiva dos 100 dias que faltam para o encontro. Também recolherem assinaturas em favor de medidas propostas pelo Greenpeace ao governo brasileiro.

"Queremos que o governo brasileiro zere o desmatamento até 2015 na Amazônia e que gere mais energia renovável”, disse João Palocchi, coordenador de uma das campanhas da ONG no Brasil. Segundo ele, a expectativa é que o país se coloque de forma mais ambiciosa no cenário externo, defendendo redução de pelo menos 40% das emissões dos gases que causam o aquecimento global.

"Queremos que haja contribuição financeira para que países em desenvolvimento possam crescer sem cometer os mesmos erros que os Estados Unidos e a Europa cometeram, de emitir muitos gases de efeito estufa queimando muito carvão e petróleo.”

Fonte: Agência Brasil

Quem tem medo da doutora Dilma? - Por Danuza Leão.


"VOU CONFESSAR: morro de medo de Dilma Rousseff. Não tenho muitos medos na vida, além dos clássicos: de barata, rato, cobra. Desses bichos tenho mais medo do que de um leão, um tigre ou um urso, mas de gente não costumo ter medo. Tomara que nunca me aconteça, mas se um dia for assaltada, acho que vai dar para levar um lero com os assaltantes (espero); não me apavora andar de noite sozinha na rua, não tenho medo algum das chamadas "autoridades", só um pouquinho da polícia, mas não muito. Mas de Dilma não tenho medo; tenho pavor. Antes de ser candidata, nunca se viu a ministra dar um só sorriso, em nenhuma circunstância. Depois que começou a correr o Brasil com o presidente, apesar do seu grave problema de saúde, Dilma não para de rir, como se a vida tivesse se tornado um paraíso. Mas essa simpatia tardia não convenceu. Ela é dura mesmo. Dilma personifica, para mim, aquele pai autoritário de quem os filhos morrem de medo, aquela diretora de escola que, quando se era chamada em seu gabinete, se ia quase fazendo pipi nas calças, de tanto medo. Não existe em Dilma um só traço de meiguice, doçura, ternura. Ela tem filhos, deve ter gasto todo o seu estoque com eles, e não sobrou nem um pingo para o resto da humanidade. Não estou dizendo que ela seja uma pessoa má, pois não a conheço; mas quando ela levanta a sobrancelha, aponta o dedo e fala, com aquela voz de general da ditadura no quartel, é assustador. E acho muito corajosa a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira, que está enfrentando a ministra afirmando que as duas tiveram o famoso encontro. Uma diz que sim, a outra diz que não, e não vamos esperar que os atuais funcionários do Palácio do Planalto contrariem o que seus superiores disserem que eles devem dizer. Sempre poderá surgir do nada um motorista ou um caseiro, mas não queria estar na pele da suave Lina Vieira. A voz, o olhar e o dedo de Dilma, e a segurança com que ela vocifera suas verdades, são quase tão apavorantes quanto a voz e o olhar de Collor, quando ele é possuído. Quando se está dizendo a verdade, ministra, não é preciso gritar; nem gritar nem apontar o dedo para ninguém. Isso só faz quem não está com a razão, é elementar. Lembro de quando Regina Duarte foi para a televisão dizer que tinha medo de Lula; Regina foi criticada, sofreu com o PT encarnando em cima dela e quando o PT resolve encarnar, sai de baixo. Não lembro exatamente de que Regina disse que tinha medo nem se explicitou, mas de uma maneira geral era medo de um possível governo Lula. Demorei um pouco para entender o quanto Regina tinha razão. Hoje estamos numa situação pior, e da qual vai ser difícil sair, pois o PT ocupou toda a máquina, como as tropas de um país que invade outro. Com Dilma seria igual ou pior, mas Deus é grande. Minha única esperança, atualmente, é a entrada de Marina Silva na disputa eleitoral, para bagunçar a candidatura dos petistas. Eles não falaram em 20 anos? Então ainda faltam 13, ninguém merece. Seja bem-vinda, Marina. Tem muito petista arrependido para votar em você e impedir que a mestra em doutorado, Dilma Rousseff, passe para o segundo turno."

Postado por A. Morais


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31