xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 22/08/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 agosto 2009

Brasil ultrapassa Argentina em número de óbitos de Gripe Suína


O Brasil ultrapassou a Argentina em número de mortes pela gripe suína --a gripe A (H1N1)--, segundo dados divulgados na noite de ontem pelo Ministério da Saúde argentino e pelas informações das secretarias estaduais de saúde brasileiras. São 488 mortos pela doença no país, contra 439 no vizinho, e agora está atrás apenas dos Estados Unidos (522) entre os países que divulgam sistematicamente estes dados. Com as mortes confirmadas ontem pelas secretarias de Saúde de São Paulo, Paraná, Rio e Rio Grande do Sul, o número no Brasil subiu para, ao menos, 488. Com isso, o país ultrapassou a Argentina, onde o número de mortos subiu de 404, em balanço divulgado há oito dias, para 439, segundo comunicado do Ministério da Saúde do país divulgado na noite de ontem. A gripe suína já matou 1.799 pessoas em todo o mundo, principalmente no continente americano, desde o seu aparecimento, no final de março, segundo os últimos dados da OMS. A entidade declarou a primeira pandemia de gripe do século 21 no dia 11 de junho. No total, 170 países já confirmaram casos.

O Brasil já havia passado o México na semana passada. Na ocasião, balanço das secretarias estaduais da Saúde mostravam 277 óbitos no país, contra 162 no México. O último balanço naquele país, divulgado na quinta-feira, aponta para a morte de 170 pessoas. Agora, dos países que divulgam sistematicamente dados sobre mortes por gripe suína, o Brasil só está atrás dos Estados Unidos. Os americanos confirmam a morte de 522 pessoas pela doença até a noite de ontem, segundo informações do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças, na sigla em inglês).

Os dados são emblemáticos porque o México foi o primeiro país do mundo a ter um surto de gripe suína, enquanto que a Argentina foi quem enfrentou o problema com mais gravidade primeiro na América do Sul --o que fez, inclusive, com que turistas brasileiros evitassem viajar para estes países.

Brasil

Somente em São Paulo, o total de óbitos saltou de 134 --conforme balanço do último dia 11--para 179 nesta sexta-feira. No Paraná, foram confirmadas mais 23 mortes, e o total subiu para 142 no Estado. Já o Rio Grande do Sul anunciou mais nove óbitos, elevando para 93 o número de vítimas. No Rio de Janeiro, o total de vítimas já chega a 47, com as quatro novas confirmações desta sexta-feira. Mais cedo, Santa Catarina havia confirmado a 11ª morte no Estado --que está em situação de emergência desde o dia 3 de agosto devido à doença.

São Paulo é o Estado com o maior número de mortes no país em decorrência da gripe A (H1N1), com 179 óbitos confirmados. O Paraná é o segundo em número de vítimas (142), seguido pelo Rio Grande do Sul (93), Rio (47), Santa Catarina (11), Minas (8), Paraíba (2), Bahia (1), Pará (1), Rondônia (1), Mato Grosso do Sul (1) e Amazonas (1), além do Distrito Federal (1).

Segunda onda em 2010

A gripe suína deve voltar a circular no Brasil de forma mais intensa em meados de abril ou maio de 2010, informou o colunista Hélio Schwartsman na edição deste sábado da Folha. Segundo ele, após o inverno e o pico pandêmico, a tendência (válida para os Estados do Sul e do Sudeste) é de redução paulatina no número de novos casos. "A julgar pelo que ocorreu no verão boreal [hemisfério Norte], nos próximos meses o novo vírus circulará por aqui num padrão mais intenso que o das cepas sazonais, mas nada tão dramático como a situação a que assistimos nas últimas semanas, quando os hospitais das regiões mais afetadas chegaram bem perto de seu limite." Isso dá tempo ao Brasil de preparar uma estratégia para enfrentar a segunda onda da gripe "de modo mais eficiente" do que a primeira. "A principal arma deverá ser a vacinação, cuja estreia no hemisfério Norte teremos ocasião de observar antes de tomar as decisões mais graves."

Alerta mundial

Nesta sexta-feira, a diretora da OMS (Organização Mundial da Saúde), Margaret Chan, pediu à comunidade internacional que se prepare para uma provável segunda onda da gripe suína. Chan destacou ainda que os governos devem se preparar para o fornecimento de vacinas.

"Não podemos dizer que o pior já passou ou está a ponto de passar", declarou Chan, em uma mensagem de vídeo gravada e exibida na abertura de um congresso em Pequim sobre a gripe na região Ásia Pacífico.

"Devemos nos preparar para qualquer surpresa que nos reserve este novo vírus caprichoso (...) uma mutação constante e imprevisível é o mecanismo de sobrevivência do mundo microbiano", completou. "Também devemos nos preparar para uma segunda, e inclusive uma terceira, onda como aconteceu em pandemias anteriores."

Sintomas

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e nas articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal. Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha o vírus, e examinada em laboratório. Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC.

Fonte:
da Folha Online
UOL

DEM vai pedir ao Ministério Público investigação sobre suposta “queima de arquivo público”


Brasília - O Democratas anunciou hoje (22), em nota, que irá protocolar uma representação no Ministério Público Federal (MPF) contra o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) que negou a existência de imagens, registros de placas de carros e de autoridades que estiveram no Palácio do Planalto no final do ano passado e início deste ano. O pedido do DEM é para que o MPF abra investigação sobre as condutas praticadas pelo ministro-chefe do GSI, general Jorge Armando Félix, diante da suspeita de “queima de arquivo público”. Os dados de controle de acesso seriam uma forma de comprovar o suposto encontro entre a ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Na ocasião, segundo Lina, houve um pedido de Dilma para agilizar as investigações sobre o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMBD-AP).

Na nota, o DEM ressaltou que a destruição de documento público e a inutilização de livro oficial são crimes previstos nos Artigos 305 e 314 do Código Penal. Rodrigo Maia, presidente do DEM, lembrou ainda que o partido aguarda resposta da Casa Civil a requerimento do deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) que pede informações sobre a agenda oficial da ministra Dilma Rousseff e as gravações do circuito interno e externo do Palácio do Planalto. Se o governo não responder em 30 dias o documento encaminhado pela Câmara dos Deputados ontem (21), o DEM ameaça entrar com uma nova representação, por crime de responsabilidade, contra a ministra Dilma.

Marco Antonio Soalheiro
Repórter da Agência Brasil

PT vive inferno zodiacal. Deu no Blog do Noblat - postado por José Sales

PT vive inferno zodiacal

Diante do insólito apoio a Sarney, da saída dos senadores Marina Silva e Flávio Arns (este provocado pelo comportamento do partido no Conselho de Ética) e da renúncia do líder Aloizio Mercadante que não se consumou (pelos mesmos motivos de Flávio Arns), o PT recorre à mesma estratégia de defesa do presidente do Senado: invoca sua biografia para minimizar (ou revogar) os erros do presente.

Ocorre que, enquanto uma biografia exige longo curso de tempo para ser construída, o erro não exige mais que ele próprio para demoli-la. Um gesto, dependendo de sua gravidade e motivação, pode comprometer toda uma trajetória de décadas. Quanto maior o contraste entre um e outra, maior o tombo.

No caso do PT, não é o primeiro gesto em conflito com sua, digamos assim, biografia. Já no mensalão, em 2005, o partido abdicou de sua história, com práticas que durante duas décadas denunciara como nefastas. A tibieza da oposição diante daquele escândalo – ou mesmo a falta de autoridade moral para levá-lo às últimas conseqüências – beneficiou Lula e o PT. Lula foi reeleito e considerou-se absolvido pelas urnas. Se parasse ali, tudo bem.

As alianças problemáticas, no entanto, prosseguiram. E desembocaram no caso Sarney, que colocou no mesmo balaio Lula, PT, Fernando Collor e Renan Calheiros. A base não gostou e a oposição, claro, explorou. Imagine-se se fosse o PSDB a protagonizar tal espetáculo. O que dele diria o Lula opositor?

Em contraste, há a candidatura Marina Silva, cuja força maior reside numa biografia sem contrastes. Ela deixou o ministério com uma frase: “Perco o cargo, mas não o juízo”. Lula fez o PT perder o juízo, para não perder carona no seu carisma.

A crise do Senado encerrou o seu primeiro capítulo, que se desenrolou em seu âmbito interno, chegando às ruas via imprensa. Começa agora o segundo capítulo: a cobrança dos eleitores, que vão eleger no ano que vem nada menos que dois terços dos senadores. Dos 12 que o PT possui, nove terão que se submeter ao teste das urnas. Eis o abalo que vive o partido. Nada deixa um político mais apavorado que a perspectiva de perder o mandato.

Lula, que aparentemente não foi contaminado em sua popularidade pelo imbróglio, confia em que servirá de antídoto ao problema. O tempo dirá. O que é certo é que há uma crise no partido, agravada pelo desgaste vivido por Dilma Roussef, exposta duramente no episódio com a ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira, em que sua defesa esmerou-se num paradoxo: de um lado, negar que tenha havido a audiência; de outro, a minimizar-lhe o conteúdo. Ora, se não houve a audiência, como asseguram Dilma e Lula, por que considerar o seu conteúdo?

A crise do Senado não terminou. Novos casos continuarão a pipocar, já que o repertório parece inesgotável. A crise tem dois vetores: ela em si, com suas aberrações, e o impacto político de suas revelações, que serve de combustível para as eleições de 2010, cuja campanha já começou. Não é correto supor, como quiseram fazer crer o senador José Sarney e a base aliada, que a crise decorre tão-somente da proximidade da campanha.

Ela vale por si, tem enredo próprio. Mas não há dúvida de que terá (já está tendo) peso no curso da campanha. Seus momentos mais fortes hão de ser rememorados no horário gratuito da TV. Daí o pânico de senadores como Aloizio Mercadante (PT-SP), que buscam votos em centros urbanos mais exigentes, em ficar bem na foto. Por enquanto, se isso o consola, todos estão muito mal. Exceto, claro, Marina Silva, que, no entanto, a partir de agora, corre os riscos de quem se expõe ao sol e ao sereno.

Ruy Fabiano é jornalista

Mantega conversou com Lina sobre filho de Sarney - Postado por José Sales

Deu na Veja:
Mantega conversou com Lina sobre filho de Sarney

Mantega obteve informações da ex-secretária da Receita Federal sobre as investigações dos negócios do clã Sarney, mas não fez propostas "incabíveis"

De Alexandre Oltramari:
Existe um terceiro personagem envolvido no caso do suposto encontro entre a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, no fim do ano passado. É o ministro da Fazenda, Guido Mantega, chefe direto de Lina Vieira nos onze meses em que ela ocupou o cargo e responsável por sua demissão, há um mês, sem nenhuma justificativa pública.

Na semana passada, em depoimento ao Senado, a ex-secretária repetiu que foi chamada para uma reunião com a ministra no Palácio do Planalto e lá recebeu um pedido para agilizar as investigações que a Receita Federal fazia sobre os negócios da família Sarney. Não apresentou provas, mas convenceu por listar uma terceira testemunha, pela abundância de detalhes e por demonstrar não ter razões para mentir.

O pedido de Dilma foi classificado pela ex-secretária como "incabível". Ela não elaborou. Nem precisava. A oposição interpretou como a tentativa da ministra de interferir em um procedimento oficial com o objetivo de favorecer um aliado político. Dilma negara antes não apenas o teor da conversa, mas a própria existência do encontro.

O caso não se encerra com o depoimento de Lina. Será preciso esclarecer as razões pelas quais, como tudo indica, a ministra cortou caminhos na hierarquia e fez pedidos "incabíveis" a uma secretária da Receita Federal. Uma hipótese a ser investigada é a de que Dilma só teria entrado em ação depois de uma falha no canal natural para obter o efeito desejado pelo Palácio do Planalto – o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Descobriu-se agora que esse canal foi acionado, mas sem que se produzissem os resultados esperados. Mantega efetivamente chamou a ex-secretária em seu gabinete e pediu detalhes sobre o caso dos Sarney. O ministro justificou seu interesse sem rodeios, informando a Lina que a investigação estava preocupando o Palácio do Planalto. A secretária fez seu relato e o ministro agradeceu as informações.

Mantega encerrou a conversa sem pedir nem sugerir nenhuma ação à secretária Lina. Isso é o que se sabe. Por meio de sua assessoria, o ministro Guido Mantega confirmou o encontro com Lina Vieira. "O ministro quis saber a razão pela qual detalhes da investigação da Receita sobre o filho de Sarney estavam saindo nos jornais. Ele entende que a apuração, coberta por sigilo fiscal, não poderia estar vazando.

Foi uma conversa normal entre um chefe e um subordinado sobre um assunto diretamente relacionado às atribuições dele", disse a VEJA o jornalista Ricardo Moraes, assessor de imprensa do ministro. Ele disse que Guido Mantega não se lembra da data da conversa. Aqui, o caso que já era complexo torna-se verdadeiramente confuso. A ex-secretária negou ter tratado desse assunto em encontro com seu superior, Guido Mantega.

Quando o senador Tasso Jereissati perguntou se ela havia conversado com Mantega sobre a investigação, Lina respondeu simplesmente: "Não". Como Mantega confirma o encontro e o teor da conversa com Lina, está patente que a ex-secretária mente e que, portanto, pode ter inventado a história sobre a reunião com a ministra Dilma?

Uma pessoa próxima à ex-secretária diz que ela omitiu aos senadores seu encontro com o ministro Mantega por uma questão de lealdade. Lina teria visado a proteger o ministro, com quem tem ótimas relações e que foi apontado pelo Planalto como responsável direto pela confusão. O ministro teria "perdido o controle" sobre sua subordinada. Procurada por VEJA, a ex-secretária não retornou as ligações.

Travar em público uma queda de braço de credibilidade com a poderosa ministra Dilma não é uma empreitada que se tome a peito facilmente. Lina ficou tão assustada com a repercussão que cogitou não comparecer ao depoimento ao Senado. Só mudou de ideia depois de receber a garantia de que não seria abandonada à sanha da tropa de choque do governo.

O pensamento de Raul Seixas - O Maluco Beleza !


Todos os fãs sabem que Raul Seixas morreu no dia 21 de Agosto de 1989. E quem aprecia a obra desse cara que detestava os velhos baianos Dorival Caymmi e João Gilberto, desprezava os novos baianos, e também nao se enquadrava em qualquer "baianismo", sabe de muitas coisas sobre o Maluco beleza. Aliás, a sua biografia está maravilhosa na Wikipédia, o que torna desnecessário que a publiquemos aqui pra encher linguiça.

Entretanto, alguns não sabem dos "famosos" pensamentos de Raul Seixas, ou de suas excentricidades. O Blog do Crato traz aqui algumas dessas "maravilhas"...

Pensamentos famosos de Raul Seixas:

"A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal."

"Ninguem tem o direito de me julgar a não ser eu mesmo. Eu me pertenço e de mim faço o que bem entender."

"Todos os partidos são variantes do absolutismo. Não fundaremos mais partidos; o Estado é o seu estado de espírito."

"Só há amor quando não existe nenhuma autoridade."

"O sonho do careta é a realidade do maluco."

"A desobediência é uma virtude necessária à CRIATIVIDADE."

"Ninguém morre, as pessoas despertam do sonho da vida."

"Quero a certeza dos loucos que brilham. Pois se o louco persistir na sua loucura, acabará sábio."

"Eu não sou louco, é o mundo que não entende minha lucidez."

"Somos prisioneiros da vida e temos que suportá-la até que o último viaduto nos invada pela boca adentro e viaje eternamente em nossos corpos."

"A formiga é pequena, mas elas são um exército quando juntas."

"De que o mel é doce é coisa que eu me nego a afirmar, mas que parece doce eu afirmo plenamente."

"Nunca é tarde demais pra começar tudo de novo."

"Há Homens que nascem póstumos."

"Que capacidade impiedosa essa minha de fingir ser normal o tempo todo."

"Antes de ler o livro que o guru lhe deu, você tem que escrever o seu."

Fonte: raulzito.clarck.br

A importância do PED para o PT e seus reflexos internos e externos – Por Beto Fernandes

Momentos decisivos para o PT do Estado do Ceará através do PED (Processo de Eleição Direta) dos novos dirigentes. Encerra-se nesta segunda-feira, 24, às 20:00h, prazo para inscrição de chapas e candidatos a presidência estadual da agremiação. Após o encerramento do prazo para inscrições de chapas e candidatos há um prazo, até 13 de setembro, para impugnação ou contestação de chapas e nomes.

Várias são as correntes interessadas no comando do partido, assim como as especulações sobre os nomes que podem vencer o pleito. A mais recente especulação sobre o processo dá conta de que Luizianne Lins pode ser a candidata que enfrentará mais efetivamente e, com condições de vitória o atual presidente Ilário Marques. A especulação aponta o apoio de José Guimarães. O prefeito de Juazeiro, Dr. Santana estaria na linha de frente articulando esse apoio do grupo de Guimarães e Joaquim Cartaxo.

Embora seja do PSB, o Governador Cid Gomes tem interesse direto nesse pleito petista, programado em primeiro turno para 22 de novembro e em segundo para 06 de dezembro. É público que o PT é “parceiro” de Cid, mas tem em Ilário, seu atual presidente, o mais forte e coerente crítico a muitas das ações administrativas, principalmente as relacionadas às questões de ordem política e “aproximação do governador com o PSDB”.

O PED está intimamente ligado à corrida sucessória estadual de 2010. Se Luiziane aceitar a articulação de Guimarães, via Dr. Santana, é muito provável que aumentem as condições do vice de Cid Gomes ser um nome do Cariri (ai entenda-se Camilo Santana). Mesmo sendo uma missão política complexa como admitiu a prefeita de Fortaleza, ocupar a presidência do PT significa aumentar consideravelmente a possibilidade de uma eventual candidatura ao Senado.

O atento leitor pode comentar: “Mas Beto, o pré-candidato natural do PT é o atual ministro da Previdência, José Pimentel!!”. É verdade. Contudo, é do conhecimento de muitos, que não é de hoje que Pimentel sonha com uma indicação para o TCU e o Presidente Lula da Silva pode fazê-lo em 2010. Pimentel é tido como pré-candidato natural até entre os que também almejam a vaga. Ilário Marques, por exemplo, já afirmou que abre mão da indicação apenas para ele, Pimentel. Em não sendo o Ministro da Previdência, seria ele, Ilário, o candidato. Por esta razão, mesmo com a experiência de três mandatos como prefeito em Quixadá, dois de deputado estadual e mais um da esposa, Raquel Marques, essa será uma das mais complexas eleições de Ilário. Em sendo Luiziane a presidente, não teria “porque” exigir a vice-governadoria já que “teoricamente”, eu disse “teoricamente”, como presidente, se vencer, seria dela a vaga de candidata ao Senado. Reforço que essas conjecturas, apenas mediante a saída de José Pimentel no cenário indo para o TCU.

Em 23 de abril publiquei em minha revista que Ricardo Lima, Presidente do PT em Juazeiro e hoje secretário de Educação confirmava candidatura a presidência estadual. Devemos esquecer o que ele afirmou pelo andar da carruagem nesta reta final? Imagino que sim. Até pela ligação do Prefeito Santana com o Deputado Guimarães que hoje prefere Luizianne.

Diferente do que pensam os petistas o PED interessa fundamental a eles, mas também a todos os partidos aliados e, claro ao partido opositor a eles (petistas), mas aliado de Cid Gomes, o PSDB.

Por Beto Fernandes


"As pessoas que me dizem que eu vou para o inferno e que elas vão para o céu de certa forma me deixam feliz por não estarmos indo para o mesmo lugar."


Stephen Henry Roberts

Lilian Carvalho reúne arte e psicologia em oficina na comunidade do Gesso

Oficina “Ator social: as ações do cotidiano servindo de base para reflexão social e ação cênica” será realizada ao ar livre.

A “arte que se confundi com a vida” é baseada nesta idéia que será desenvolvido pelo Projeto Nova Vida, uma oficina que reúne elementos da psicologia social e das artes cênicas. A oficina será ministrada pela atriz e acadêmica de psicologia, Lilian Carvalho, que é integrante do Coletivo Camaradas e pesquisa sobre psicodrama, psicologia do copo e psicomotricidade.
O objetivo da oficina segundo Lilian Carvalho é identificar as relações e ações sociais da comunidade e a partir daí efetivar uma ação baseada na realidade dos participantes.Ela ressalta que além dos teóricos do psicodrama e psicologia social irá trabalhar na perspectiva do teatral engajado do brasileiro Augusto Boal falecido recentemente e do Russo Bertolt Brecht. Para atriz é preciso despertar consciência e conhecimento no fazer artístico.
Cenas do cotidiano se desenrolam sobre um palco e cenários estranhos que pode ser a própria rua e é nesta compreensão de educação social que envolve fatores emocionais e intelectuais de forma integrada que os participantes e público serão envolvidos na oficina.

Para a instrutora do Projeto Nova Vida, Izabel Cristina Matos, essas oficinas possibilitam um crescimento intelectual para os alunos e ainda serve como suporte pedagógico para os educadores do Projeto Nova Vida que funciona na comunidade desde 1991.
A Oficina será destinada aos alunos do Projeto Nova Vida e ocorrerá nas ruas da antiga zona de prostituição e o seu resultado será apresentado também ao ar livre.

Coletivo Camaradas recebe doação do "homen do caminhão de livros"

Militante de esquerda, Elmano Rodríguez já dou 65 mil livros para escolas e bibliotecas do Estado do Ceará em duas décadas. Produtor gráfico da Editora da Universidade de Brasília (UnB), Elmano chegou em 1979 a Brasília e há duas deacadas começou a arracadar livros e enviar para o seu Estado.

Cerca de 150 livros foram doados ao Coletivo Camaradas nesta ultima sexta-feira, dia 21. A doação foi feita pelo cearense Elmano Rodrigues radicado em Brasília. Rodrigues, que recentemente recebeu o pseudônimo na capital do país de “Homen do Caminhão de Livros”.

A vida de Elmano Rodrigues Pinheiro, de 60 anos, é amontoar obras literárias, científicas e artísticas para, depois, distribuí-las pelos rincões do país. Ele quer ver a sua gente do Ceará e adjacências (Pernambuco e Paraíba) lendo, respirando a cultura. De Brasília, com ajuda de um e de outro, dá um jeito de realizar a missão para "partir dessa vida levando uma boa história".
Esses dias chegou no Crato vindo de Brasilia , um caminhão com 15 mil obras. Outra mesma quantidade deverá ser enviada ainda esse ano em data a ser definida. Em quase duas décadas, ele levou à escolas e bibliotecas públicas cearenses mais de 65 mil títulos.

Diversas foram as formas desses livros chegarem no Ceará nos últimos anos. As vezes ele pediu aos amigos para trazer, em outros momentos tentou via gabinetes de deputados e pela primeira vez conseguiu o apoio do Governo, através do Ministério da Integração Nacional que cedeu um ônibus. Uma boa quantidade de livros ainda encontra no Instituto Cultural do Cariri para doação as entidades.

Além do Coletivo Camaradas outras entidades e bibliotecas receberão doações, inclusive a Universidade Regional do Cariri – URCA e a Biblioteca Pública do Crato.

Futebol cratense - por Pedro Esmeraldo

Estádio Virgílio Távora - O Mirandão - Crato (CE)

Pensando bem, todo mundo se alegrou com a subida do futebol cratense ao topo da primeira divisão cearense de futebol. Recordamos a todos que ninguém, pelo menos até agora, não se lembra de enaltecer o futebol cratense, estimulando a juventude a praticar com mais assiduidade, todos os meios esportivos como: basquetebol, voleibol, natação e principalmente o futebol.
Ontem mesmo, estivemos conversando com pessoas animadas, relembramos que, em tempos passados, o Crato tinha bons valores futebolísticos mas não possuía um estádio à altura, e hoje temos um estádio moderno, mas convém notar, somos desprezados de bons valores.
Em tempos passados, tínhamos excelentes craques que não faziam inveja aos grandes centros do país. Por isso, estamos recordando de alguns deles, como: Enock, Senhor, Antônio da Pensão, Kleber, Arrais, Mundinho, Anduiá, Doce de Leite, Dr. Ossian, Zé Albanito, Angelo, Manga e muitos outros que não citamos nomes por esquecimento, mas, com toda certeza se fôssemos mencionar não caberia num folheto de papel almaço, e também, tornaria cansativo ao leitor manusear várias páginas de nossa história.
Convém lembrar aos nossos diretores esportivos, que não se faz craques da noite para o dia, pois tem de criar uma escolinha de jovens com muita assiduidade, falando bem tem que escolher aqueles que levam jeito e ainda, estruturar a prática esportiva com coragem e arrojo e muita dedicação, levando tudo a sério.
Não senhores chefes, temos de deixar de andar na Praça Siqueira Campos, conversando “miolo de pote”, dizendo que tudo está bem. Não meus senhores, descruzem os braços, vão à luta, estimulem a juventude, retirem esses jovens do vício que com toda certeza vão à frente e começam a trabalhar com mais amor à terra.
Atualmente, vemos uma plêiade de pessoas interessadas em promover o esporte cratense, mas sem um pingo de visão esportiva, só que todos prevêem trazer “uns bondes de fora”, mercenários, sendo que a maioria só vem prestar serviço às custas do vil metal, sem interesse de adicionar com bravura um futebol arte. Sofremos com isso há muitos anos e o cratense não percebe que está errado, sem procurar consertar o erro.
Senhores pensem bem, estimulem o futebol cratense com a prata de casa, isto é, dando ao jovem um corpo sadio com espírito sadio. Refloresçam toda a modalidade esportiva, lembrando que, nos tempos passados havia prefeitos que não valorizaram a juventude para esse fim.
Ainda lembramos que devemos tirar essa mania de sermos custeados pela prefeitura, pois quem deve usufruir a prática esportiva, deve criar boas perspectivas a fim de angariar meios suficientes como: fabricar camisas e bonés artesanais, criar campeonatos regionais e incentivar ao povo para que ajude a estimular esse tipo de esporte da cidade do Crato. Só assim o Crato terá respaldo no cenário esportivo do país.



Texto: Pedro Esmeraldo

Transposição do São Francisco. Por Darlan Reis Jr.

Segundo o governador Cid Gomes, no twitter, eis o mapa das obras da transposição do Rio São Francisco, referentes ao estado do Ceará.

O link:



Excesso de preocupação. Postado por Darlan Reis Jr.

Charge de André Marangoni para A Charge Online.

Campanha não quer criança sem registro de nascimento


São Paulo - A campanha Certidão de Nascimento: um Direito que Dá Direitos, um Dever de Todo o Brasil, foi lançada hoje (21), em São Paulo, pelo ministro da Secretaria Especial de Direito Humanos, Paulo Vannuchi. O objetivo da campanha é incentivar o registro civil de milhares de crianças. Embora não existam números oficiais sobre o assunto, o ministro estima que cerca de 1 a 2 milhões de brasileiros não possuem a certidão de nascimento. A prioridade são as regiões Norte e Nordeste, devido o seu quadro crítico. "Essas regiões são a nossa prioridade", afirmou o ministro. No Piauí, por exemplo, o índice de sub-registro (crianças com mais de 15 meses de vida que não têm a certidão de nascimento) é de 33,7%. Já em Roraima o número é de 22,55%.

"Nossa meta é chegar a 5%, o recomendado pela Organização das Nações Unidas até o fim do mandato de Lula, até 2010", completou. No Acre a meta é baixar de 7,7% para 5%. "Considero que esta possa ser menos ousada do que a dos outros estados, mas nada impede que zeremos o sub-registro. Tudo dependerá do esforço coletivo de estado e prefeituras", disse. De acordo com Vannuchi, o presidente da República convidou o jogador de futebol Ronaldo Nazário, que, voluntariamente, aceitou para participar da campanha. "O presidente Lula o convidou [Ronaldo] e ele aceitou, porque é preocupado com os direitos humanos e a cidadania", afirmou. O ministro disse ainda que a secretaria está articulada com as prefeituras, os estados e as Forças Armadas, para ajudar nos mutirões de registro de nascimento. "Tudo dependerá da criatividade de cada articulação. A intenção é aproveitar festas culturais, religiosas, enfim, grandes aglomerações de pessoas", disse. O Ministério da Saúde também ajudará na campanha, afirmou Adson França, que representou o ministro José Gomes Temporão no evento. Segundo ele, o ministério está orientando hospitais, maternidades e casas de saúde, onde a maioria dos bebês nasce, para que as mães não deixem de registrar os filhos. "Estamos articulando online as maternidades, hospitais e cartórios, para que tudo possa ser feito pelo computador".

França também informou que as parteiras estão sendo capacitadas no preenchimento do documento de nascimento."Também vamos capacitar as parteiras, orientá-las para que elas mesmas possam preencher a Declaração de Nascido Vivo (DNV)", disse. Em março deste ano, o presidente Lula encaminhou ao Congresso Nacional um projeto de lei que confere um novo status à DNV, dando validade jurídica para o documento a fim de beneficiar principalmente as crianças de áreas remotas do país.

Fonte: Agência Brasil

Exclusive: Em breve, a 5° edição do livro “História do Ceará” de Airton de Farias

o maior documento histórico do Ceará esta novo outra vez...
Com exclusividade esta aqui para apreciação dos leitores dos RastreadoreS a nova capa do melhor e mais polêmico livro de história do Ceará. O livro “História do Ceará” de edição em edição vem sendo atualizado pelo mestre, pesquisador, escritor e RastreadoR, Airton de Farias. Nesta 5° edição o autor escreve da pré-história ao Governo Cid Gomes (é o livro de história do Ceará mais atual). A leitura da obra é imperdível. É uma obra prima da história cearense para estas e futuras gerações. Ache bom ou ache ruim, será mais um sucesso de vendas, mesmo com o boicote das livrarias, e da imprensa comandada pelos oligarcas, é isto!

Por: Tiago Viana - Rastreadores de Impurezas

Igreja Universal compra briga com Mick Jagger


A Igreja Universal apresentou esta semana um novo plano para converter em templo um antigo cinema da região londrina de Waltham Forest. A princípio, não seria nenhuma novidade para a igreja, que a vida inteira comprou cinemas mundo afora para usar em seus cultos. Mas desta vez ela comprou um briga complicada. Edir Macedo ainda está tendo de travar uma batalha com ninguém menos que Mick Jagger.

Protestos em 2008 marcaram os 5 anos de fechamento

Acompanhado de um punhado de artistas ingleses, o líder dos Rolling Stones aderiu à campanha para impedir a alteração. Conhecido como EMD, ou Granada, o cinema cuja decoração interna é em estilo art déco serviu de palco para a turnê de 1964 dos Stones, no início da carreira da banda, e que foi frequentado por Alfred Hitchcock. A IURD comprou o imóvel em 2003 e desde então vem tentando adaptá-lo para ser usado em seus cultos, mas a comunidade local reagiu (na foto acima, um protesto reunindo 500 pessoas no ano passado).

Agora, na internet, as comunidades e os sites que defendem a manutenção do prédio como cinema não perdem a oportunidade de publicar notícias sobre os rolos brasileiros da Universal.

Por Lauro Jardim
Fonte: Veja.com

Sarney recomenda demissão de servidora nomeada por ato secreto

Brasília - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), recomendou a demissão da funcionária Maria do Carmo de Castro Macieira, nomeada por ato secreto convalidado pela Mesa do Senado esta semana. Segundo a nota divulgada pela assessoria de imprensa Senado, a funcionária foi demitida “por zelo” do presidente da Casa. Ainda de acordo com a nota, o senador Sarney procurou se informar sobre quem era Maria do Carmo de Castro Macieira, e soube que ela é casada com um primo da governadora do estado, Roseana Sarney, filha do presidente do Senado. Mesmo sabendo que essa relação (esposa do primo da governadora) não configura grau de parentesco, “por zelo”, o presidente pediu ao senador Mauro Fecury (PMDB-MA), em cujo gabinete a funcionária estava lotada, que a exonerasse”, diz a nota.

Fonte: Agência Brasil

FHC: mundo sem droga é objetivo difícil de ser alcançado

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse hoje que "imaginar um mundo sem droga é um objetivo difícil de ser alcançado, é como imaginar um mundo sem sexo". A declaração foi feita na abertura da primeira reunião da Comissão Brasileira sobre Drogas e Democracia, realizada na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio. Trata-se de um desdobramento da Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia, criada por Fernando Henrique e pelos ex-presidentes da Colômbia, César Gaviria, e do México, Ernesto Zedillo, que em fevereiro apresentou um documento propondo a descriminalização da posse de maconha para consumo pessoal. FHC defende usuário de droga como caso de saúde pública.

"Qualquer pessoa razoavelmente informada e inteligente vai dizer que isso é inconsequente. Fomos propositadamente inconsequentes porque é um passo para que a sociedade possa entender e eventualmente dar outro", discursou ele, acrescentando em seguida: "Descriminalizar não é igual a liberalizar, que implica em legitimar. Mas como se pode descriminalizar e não legitimar? Temos que discutir. Não quisemos botar o carro diante dos bois na nossa comissão. Vocês, que não têm nenhum ex-presidente, podem botar o carro na frente dos bois à vontade, examinado com critério quais são passos que se seguem a uma primeira quebra de tabu."

Para Fernando Henrique, a grande questão é não tratar usuários de drogas como criminosos. "Não estou dizendo que não deve haver combate. Mas a quem? Ao usuário ou ao traficante?" Segundo ele, a atual legislação do País é ambígua ao "abrir certo espaço para o arbítrio da autoridade policial ou membro da Justiça". Fernando Henrique disse que todas as drogas fazem mal à saúde, incluindo o tabaco e o álcool, mas algumas são reguladas e outras são estigmatizadas. Ele lembrou campanhas de prevenção da Aids realizadas em seu governo para dizer que campanhas pelo uso da camisinha também representaram uma "mudança de paradigma". "A nossa luta foi, em vez de sem sexo, com sexo seguro. Agora, a meta realista é reduzir o dano causado pela droga à sociedade e deslocar o foco da repressão para a prevenção."

Para o historiador e membro da Academia Brasileira de Letras José Murilo de Carvalho, um dos 28 participantes da comissão, Fernando Henrique assumiu uma posição "corajosa" que "evidentemente dá credibilidade ao debate". Segundo ele, o simples fato de a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Ellen Gracie ter aceito o convite para participar da comissão é um "excelente indicador". "A presença é muito importante e ela mostrou realmente muita abertura." Para José Murilo, no Brasil o "dano talvez seja causado mais pela violência do tráfico do que simplesmente pelo consumo de droga". Ele elogiou a experiência portuguesa de descriminalização. "Isso faz parte de um processo longo de convencimento. O que aconteceu com o cigarro é um negócio incrível. Em dez anos, mudou completamente a cultura." Para José Murilo, o grupo tem uma composição interessante, mas "está faltando jovens".

Fonte: UOL

Todo mundo quer ser doutor – por Monica Weinberg

DOUTOR HONORIS CAUSA - Lula recebe título da Fundação Osvaldo Cruz

Pode ser um sinal de que, em certo sentido, a era Lula foi superada

Aconteceu na semana passada, e deverá acontecer com frequência daqui em diante: pequenos sinais no debate político mostrando que, em certo sentido, a era Lula está sendo superada. O episódio teve como protagonistas o senador petista Aloizio Mercadante e o governador de São Paulo, José Serra, possível candidato tucano na campanha presidencial de 2010. O tema da discussão era o diploma universitário. Desta vez, no entanto, o que estava em jogo eram o brilho e a exatidão do currículo acadêmico de cada um – e não o valor prático ou simbólico da educação formal, um assunto sobre o qual Lula discursou tantas vezes, quase sempre de maneira infeliz.
Ao longo de toda a carreira política, Lula se esforçou (com sucesso) para provar que um torneiro mecânico que jamais chegou à universidade estava apto a exercer a Presidência do país. Bastava martelar a tecla de que numa democracia as oportunidades devem estar abertas a todos. Mas ele também lançou mão de outros dois tipos de argumento.

Primeiro, dizer que o diploma é um emblema da "elite" – palavra que no léxico da esquerda é sinônimo de "escória". Mais que enfeitar a parede, o canudo serviria para marcar a diferença entre quem pode e quem não pode exercer o poder. O segundo tipo de argumento expressa um certo anti-intelectualismo – uma certa apologia do "homem simples". Em diversos palanques, Lula bradou frases do tipo "No Brasil, todo mundo tem o hábito de confundir título universitário com sabedoria" ou "Diploma não mede a inteligência de ninguém". Ter coração, diz o presidente, é mais importante do que ser letrado.

Transformar a educação formal num dos atributos da elite malvada é o tipo de ideia que dificilmente aparecerá na próxima eleição presidencial. Na verdade, o debate já enveredou por outro caminho: o de valorizar a formação universitária e o diploma – mesmo aquele que não se tem. Num de seus muitos tropeços da semana passada, o senador Mercadante quis prestar um serviço a Dilma Rousseff, virtual candidata de Lula à sua sucessão, respondendo ao fato de que um currículo oficial da ministra indicava falsamente que ela tinha mestrado e doutorado em economia.

Para defender Dilma, Mercadante atacou José Serra. Disse que ele não concluiu o curso de engenharia, ao contrário do que foi publicado, vários anos atrás, em anuários do Senado. O senador teve de engolir uma réplica dura. Serra, que conta com dois mestrados e um doutorado em economia, sempre disse em público que nunca completou o curso de engenharia por causa do golpe militar. Reiterou essa informação e ainda contra-atacou, dizendo que era Mercadante quem mentia sobre o próprio currículo.

De fato, o senador já chegou a afirmar, até em programa de televisão, que concluiu doutorado na Unicamp – quando na realidade ficou só na graduação. De qualquer forma, é bom saber que os políticos voltaram a valorizar a educação formal. Melhor ainda quando estudaram de verdade.
(Fonte:VEJA)

Dia do Folclore - Grupos folclóricos do Crato participam de desfile

Grupo folclórico do município do Crato, que hoje comemora o encerramento do 32º Festival do Folclore, promovido pela Fundação Cultural Mestre Eloi (Foto: Antônio Vicelmo). Hoje, no Dia do Folclore, no Cariri, a data é marcada por diversas atividades, que lembram a cultura local.

Crato O Cariri é o caldeirão do folclore nordestino. Os municípios do Crato, Juazeiro e Barbalha receberam as influências de milhares de nordestinos que aqui aportaram, tangidos pela seca, em busca das fontes perenes, que jorram do pé da serra, ou arrastados pela fé no Padre Cícero. Essa miscigenação, mistura de raças, de povos de diferentes etnias, deu origem à "Nação Cariri", um conjunto de manifestações que deu personalidade à região. O Crato, especificamente, herdou um legado de tradições, ainda hoje cultuadas pelos seus filhos. A cultura cratense é uma das mais características do Nordeste brasileiro. Conserva muitas das suas raízes ainda puras, herdadas da cultura do couro, introduzidas pelos colonizadores baianos, que não eliminou o nativo, assimilando seus costumes.

"Poucas regiões conservam genuinamente o folclore como o Crato", disse o folclorista J. de Figueiredo Filho. Essa expressão se manifesta em cada aspecto de vida, na língua, nas instituições, no cotidiano social, produtivo e nas suas personalidades, no jeito cratense de ser.

Na cidade do Crato, encontram-se bem definidas as manifestações populares e eruditas, clubes e agremiações literárias do primitivo ao científico: o maneiro pau, a banda cabaçal dos Irmãos Aniceto, os reisados dos mestres Aldemir e Mazé de Luna, as renovações nos pés-de-serra complementam a identidade cultural da cidade. Hoje, quando se comemora o Dia Nacional do Folclore, a cidade se transforma num arraial de manifestações populares. Cerca de 38 grupos folclóricos participarão de um desfile que termina na Praça da Sé, com a hasteamento do pau da bandeira, abrindo oficialmente a festa de Nossa Senhora da Penha, padroeira do Crato e da Diocese. Em meio às danças, emboladas, toadas e cantos folclóricos, bancas de comidas típicas se espalham na praça, oferecendo mungunzá, vatapá, baião-de-dois, paçoca, galinha caipira e outras iguarias típicas da culinária regional.

É o encerramento do 32º Festival do Folclore, promovido pela Fundação Cultural Mestre Eloi, um radialista que levantou a bandeira do folclore regional. Hoje, esta bandeira está sendo empunhada por seu filho, Catulo Teles, que traz, no sangue e no coração, o amor às tradições populares. Catulo ressalta que o Cariri é uma região povoada de mitos. Um exemplo são as lendas sobre a pedra da batateira, a mãe d´água, lobisomens, caiporas e outras narrativas que procuram explicar os principais acontecimentos da vida, os fenômenos naturais, as origens do mundo e dos seres humanos, por meio de deuses, semideuses e heróis (todas criaturas sobrenaturais). É muito comum, na história da humanidade, as pessoas, em todas as culturas, buscarem explicações "mágicas" para os acontecimentos que não entendem. "Assim, os mitos estão presentes no nosso dia-a-dia, nas nossas crenças, mesmo que a gente não pense muito sobre isso", afirma o folclorista. Em Juazeiro do Norte terminou, ontem, no Teatro Marquise Branca, a Semana do Folclore voltada para as crianças dos pólos de atendimento dos bairros João Cabral, Timbaúbas, Horto, Comunidade AABB e Admirável Trupe. Durante a semana, foram realizadas apresentações artísticas, folclóricas e exposições de trabalhos artesanais feitos pelas crianças dos pólos de atendimento. O evento, promovido pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Seasc), teve o objetivo social. A entrada foi paga com um quilo de alimento não perecível.

Mais informações
Secretaria de Cultura Esporte e Juventude do Crato
Largo da RFFSA - Centro
(88) 3523-2365

Saiba Mais

Hábitos
Folclore é tudo que simboliza os hábitos do povo, que foram conservados pelo tempo, como conhecimento passado de geração em geração, por meio de lendas, canções, mitos, hábitos (incluindo comidas e festas), utensílios, brincadeiras, enfeites. Para conhecermos a história de um povo, de um país ou de uma região do país, é importante que se conheça a sua cultura, suas tradições, ou seja, o seu folclore. O folclore é também uma forma de manifestação cultural dos povos

Brasil
No Brasil, o folclore recebe influências determinante dos povos que aqui já habitavam, como os índios, e os que vieram depois, como os negros e os brancos

ANTÔNIO VICELMO
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Jornal Chapada do Araripe

Lula quer movimentar economia das regiões pobres com o Minha Casa, Minha Vida


Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez ontem (21) um apelo aos empresários da construção para que contratem mão de obra local nos empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida, a fim de movimentar a economia das regiões mais pobres do país.

“As empresas podem contribuir com a gente. Se vai fazer uma casa em Taruacá, contrata os trabalhadores de Taruacá, se vai fazer em Cruzeiro do Sul, contrata de Cruzeiro do Sul, se vai fazer em Xapuri contrata de lá, se vai fazer em Basiléia contrata de lá, porque assim a gente vai gerando e fortalecendo a economia local”, disse. O presidente lembrou que o programa foi lançado para enfrentar a crise econômica mundial e gerar empregos, reiterando que, em situações de crise, o Estado tem que assumir o seu papel. “Se os empresários estão preocupados e não querem fazer investimentos, o Estado faz, porque a responsabilidade de um desempregado, depois, é na porta do Estado que vai parar”, afirmou Lula criticou a concentração de empreendimentos na Região Centro-Sul do país e defendeu maiores investimentos nas regiões Norte e Nordeste. “Como a gente faz o empresário sentir vontade de ir para outras regiões? É criando políticas de incentivo”, disse.

Lula participou da cerimônia de entrega de 158 moradias em Rio Branco, no Acre. Dos R$ 5,4 milhões investidos, R$ 4,7 milhões foram repassados pelo governo federal. O presidente da República passará a noite de hoje em Rio Branco e amanhã (22) segue para a Bolívia, onde terá um encontro de trabalho com o presidente Evo Morales.

Fonte: Agência Brasil

P.S - Esta notícia é dedicada ao "Toinho" de Ponta da Serra, que diz que aqui só se publica notícias negativas do governo Lula ( rs rs ).

Previsão do Tempo e Almanaque - 22 de Agosto de 2009

Bom dia para todos os leitores, comentaristas e escritores do Blog do Crato. Estamos com quase 7.000 postagens. Vamos ver quem será o felizardo que irá coincidir com esse número... Crato está muito quente. Ontem, foi o dia mais quente em muito tempo nessa cidade. E a previsão do tempo para hoje, é de sol com muito calor, poucas núvens, e a temperatura máxima de 33 graus. Não é moleza:


ALMANAQUE

No dia 22 de agosto, a Igreja Católica comemora o Dia de São Filipe Benício

Filipe Benício nasceu no dia 15 de agosto de 1233, no seio de uma rica família da nobreza, em Florença, Itália. Aos treze anos, foi enviado, com seu preceptor, a Paris para estudar medicina. Voltou e foi para a Universidade de Pádua, onde, aos dezenove anos, formou-se em filosofia e medicina. Depois, durante um ano, exerceu a profissão na sua cidade natal. Devoto de Maria e muito religioso, possuía, também, sólida formação religiosa. Nesse período de estabelecimento profissional, passou a freqüentar a igreja do mosteiro e com os religiosos aprofundou o estudo das Sagradas Escrituras. Logo suas orações frutificaram e recebeu o chamado para a vida religiosa. Filipe contou que tudo aconteceu diante do crucifixo de Jesus: uma luz veio do céu e uma voz mandou-o servir ao Senhor, na Ordem dos Servitas. Foi a Monte Senário, pediu admissão nos Servos de Maria, onde ingressou, em 1254, como irmão leigo, destacando-se logo pela retórica. Certo dia do ano 1258, estava em companhia de um sacerdote e o prior quando encontraram dois dominicanos no caminho. Conversaram um bom tempo e Filipe discursou com tanta desenvoltura, sabedoria e eloqüência que nesse mesmo ano foi ordenado sacerdote.

Em 1262, foi nomeado professor de noviços e vigário assistente do prior-geral. Por voto unânime, em 1267, foi eleito prior-geral da Ordem dos Servitas. Quando o papa Clemente IV morreu, no ano seguinte, Filipe foi proposto como candidato à cátedra de Pedro, mas retirou-se para as montanhas, onde ficou por algum tempo. Sob sua direção os frades servitas expandiram-se rapidamente e com sucesso. Participou do Concílio Ecumênico de Lyon, em 1274, na França. Era um conciliador, sua pregação talentosa e eficiente trouxe frutos benéficos para a Ordem e para a Igreja.

Atuou, a pedido de Roma, para promover a paz na acirrada disputa entre duas famílias dominantes de Forli, cidade do norte da Itália, em 1283. Eram os guelfos apoiando os pontífices e os guibelinos, os imperadores germânicos. Lá, Felipe recebeu um tapa no rosto, do jovem guibelino Peregrino Laziosi. Filipe aceitou o golpe. O jovem, mais tarde, arrependeu-se. Foi ao seu encontro, pediu desculpas e ingressou na Ordem. Peregrino tornou-se tão humilde e caridoso para com o povo que se tornou um dos santos da Igreja. Segundo os registros da Ordem e a tradição, Filipe gozava da fama de santidade em vida. Morreu em 22 de agosto de 1285 na cidade de Todi, quando voltava para Roma. Foi canonizado pelo papa Clemente X em 1617. Suas relíquias estão sob a guarda da igreja Santa Maria das Graças, em Florença, sua cidade natal. A memória de são Filipe Benício é celebrada no dia 22 de agosto. Algumas localidades comemoram no dia seguinte, devido à festa da Santa Virgem Maria Rainha.

HOJE NA HISTÓRIA

Nesta data, em 1976, o ex-presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek morria num acidente automobilístico na Via Dutra. O acidente foi considerado suspeito.

Juscelino Kubitschek de Oliveira (Diamantina, 12 de setembro de 1902 — Resende, 22 de agosto de 1976) foi um médico, militar e político brasileiro. Conhecido como JK (lê-se jota-cá), foi prefeito de Belo Horizonte, governador de Minas Gerais (1951-1955), e presidente do Brasil entre 1956 e 1961. Foi o primeiro presidente do Brasil a nascer no século XX e o último mineiro a chegar à presidência da República pelo voto direto. Foi casado com Sarah Kubitschek, com quem teve as filhas Márcia Kubitschek e Maria Estela Kubitschek. Foi o responsável pela construção de uma nova capital federal, Brasília, executando assim o antigo projeto, já previsto em 3 constituições brasileiras, da mudança da capital para promover o desenvolvimento do interior do Brasil e a integração do país. Durante todo o seu governo, o Brasil viveu um período de desenvolvimento econômico e estabilidade política. Com um estilo de governo inovador na política brasileira, Juscelino construiu em torno de si uma aura de simpatia e confiança entre os brasileiros.

Origem e carreira política

Juscelino nasceu, em 1902, em Diamantina. Seu pai, João César de Oliveira, foi caixeiro-viajante e exerceu, também, várias outras profissões. Sua mãe, Júlia Kubitschek, foi professora, era de origem checa (seu sobrenome é uma germanização do original checo Kubíček). Juscelino Kubitschek perdeu o pai aos três3 anos de idade, e, a partir de então, a única fonte de renda da família era o trabalho de sua mãe. JK gostava muito de futebol, e tinha simpatia pelo América Mineiro, onde atuou como jogador amador, e, sempre que podia, acompanhava partidas daquele time. Também foi apreciador das serenatas e serestas. Nas horas vagas saía com seu amigo Eduardo Machado, conhecido como Dudu Machado, onde conversavam sobre politica e sexo. Estudou no seminário diocesano de Diamantina, dirigido pelos padres vincentinos, onde concluiu o curso de humanidades aos 15 anos incompletos. Depois estudou medicina em Belo Horizonte, formando-se em 1927. Fez curso e estágio complementar em Paris e Berlim em 1930 especializando-se em urologia.

Casou-se com Sarah Gomes de Lemos em 1931. No ano seguinte, foi nomeado como capitão-médico da Polícia Militar de Minas Gerais. Como médico, serviu nas tropas mineiras que combatiam a Revolução de 1932. Iniciou sua carreira política em 1934, quando foi nomeado chefe da Casa Civil do então interventor federal em Minas Gerais Benedito Valadares, que o conheceu, na campanha da Serra da Mantiqueira, quando combatiam São Paulo. Foi eleito deputado federal, em 1934, pelo recém criado Partido Progressista, e exerceu o mandato de deputado federal até o fechamento do Congresso Nacional, em 10 de novembro de 1937, com o golpe do Estado Novo. Chegou ao posto de tenente-coronel-médico da Polícia Militar de Minas Gerais. Foi prefeito de Belo Horizonte, nomeado por Benedito Valadares, de 1940 a 1945. Foi eleito deputado federal para a Assembléia Constituinte de 1945, pelo Partido Social Democrático (PSD). Destacou-se muito por sua oratória. Seus discursos mais importantes, com as frases que ficaram famosas, como "Deus me poupou o sentimento do medo", foram escritos pelo poeta Augusto Frederico Schmidt.

Juscelino, porém, destacou-se mais nos cargos executivos que ocupou, e, pela sua atuação neles, ficou conhecido como político do tipo "tocador de obras". Destacou-se, também, na chamada política de bastidores, típica de Minas Gerais e de seu segundo partido político, o PSD.

Aspectos marcantes do seu mandato como presidente do Brasil

Juscelino foi o último presidente da República a assumir o cargo no Palácio do Catete. Foi empossado em 31 de janeiro de 1956 e governou por 5 anos, até 31 de janeiro de 1961. Em seu mandato presidencial, Juscelino lançou o Plano Nacional de Desenvolvimento, também chamado de Plano de Metas, que tinha o célebre lema "Cinquenta anos em cinco". O plano tinha 31 metas distribuídas em seis grandes grupos: energia, transportes, alimentação, indústria de base, educação e — a meta principal — Brasília. Visava estimular a diversificação e o crescimento da economia, baseado na expansão industrial e na integração dos povos de todas as regiões com a nova capital localizada no centro do território brasileiro.

A convivência democrática

Seu maior adversário foi Carlos Lacerda, com o qual se reconciliou posteriormente. Juscelino não permitiu o acesso de Carlos Lacerda à televisão durante todo o seu governo. Juscelino confessou a Lacerda, depois, que se tivesse deixado Lacerda ter acesso a televisão, este o derrubaria.

Economia e as obras realizadas

Embora o governo de Juscelino Kubitschek usasse uma plataforma nacional desenvolvimentista, o Plano de Metas, lançado em 1956, permitiu a abertura da economia brasileira ao capital estrangeiro. Isentou de impostos de importação as máquinas e equipamentos industriais, assim como os capitais externos, desde que associados ao dinheiro nacional ("capital associado"). Para ampliar o mercado interno, o plano ofereceu uma generosa política de crédito. Promoveu a implantação da indústria automobilística, com a vinda de fábricas de automóveis para o Brasil, promoveu a indústria naval, a expansão da indústria pesada, a construção de usinas siderúrgicas e de grande usinas hidrelétricas, como Furnas e Três Marias, abriu as rodovias transregionais e aumentou a produção de petróleo da Petrobrás. Com exceção das hidrelétricas, Juscelino praticamente não criou nenhuma empresa estatal. Em 15 de dezembro de 1959, JK criou a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste, Sudene, para integrar a região ao mercado nacional. Também em 1959, Juscelino rompeu com o FMI por não aceitar a reforma cambial pedida pelo FMI. Em maio de 1960, um mês após a inauguração de Brasília, Juscelino fez com que o Brasil obtivesse do FMI um empréstimo de 47,7 milhões de dólares para financiar o seu plano industrial, sobretudo, a indústria automobilística em São Paulo.

Junto com Brasília, uma grande obra rodoviária ajudou muito o povoamento do Centro Oeste do Brasil e da Amazônia, a rodovia Belém-Brasília. Outra obra rodoviária ligando regiões brasileiras, feita por Juscelino, foi a Rodovia Régis Bittencourt que liga o Sudeste ao Sul do Brasil. Os críticos de Juscelino Kubitschek frisam o fato de ele ter priorizado o transporte rodoviário em detrimento do ferroviário devido à indústria automobilística, o que teria causado prejuízos ou isolamento a certas cidades. A opção pelas rodovias é considerada por muitos danosa aos interesses do país, que seria melhor servido por uma rede ferroviária. Na década de 1920, o presidente Washington Luís também havia sido contestado por construir rodovias.

A dívida externa aumentou 1,5 bilhão de dólares, chegando ao todo a 3,8 bilhões de dólares. Foi ainda agravada pelas altas remessas de lucros das empresas estrangeiras de "capital associado" e pelo consequente aumento do déficit na balança de pagamentos. Apesar do crescimento econômico, o mandato de Juscelino Kubitschek terminou com crescimento da inflação, aumento da concentração de renda e arrocho salarial. Ocorreram várias manifestações populares, com greves na zona rural e nos centros industriais que se alastram nos governos seguintes.

De fato, a expansão do crédito, a grande quantidade de importações para indústria automobilística e as constantes emissões de moeda - para manter os investimentos estatais e pagar os empréstimos externos - provocaram crescimento da inflação e queda no valor dos salários. Em 1960, a inflação estava a 25% ao ano, subiu para 43% em 1961, para 55% em 1962 e chegou a 81% em 1963. Durante o governo JK, a produção industrial cresceu 80%, os lucros da indústria cresceram 76%, mas os salários cresceram apenas 15%. Porém, o salário-mínimo de 1959, foi, por muitos anos, considerado o mais alto, em valores reais, de todos os tempos.

Fontes: Climatempo, 10emtudo, Edições Paulinas, Wikipedia

Pensamentos do Dia



"Do atrito de duas pedras chispam faíscas; das faíscas vem o fogo; do fogo brota a luz."

Víctor Hugo

"As pessoas comuns pensam apenas como passar o tempo. Uma pessoa inteligente tenta usar o tempo."

Arthur Schopenhauer

Convite à População - Governo do Crato


22-08-2009
Governo do Crato convida a comunidade a participar do Plano Plurianual Participativo.

A Prefeitura Municipal do Crato convida a comunidade a participar das reuniões do Plano Plurianual Participativo. Os encontros acontecerão na sede e nos distritos. Próxima quarta-feira, dia 26 os encontros acontecem nos distritos e na quinta, 27 na sede, no Cine Teatro Salviano Arraes Saraiva, de 9 as 12 horas. É importante que todos compareçam! O Plano Plurianual é um instrumento de planejamento governamental de médio prazo, no qual são definidos para quatro anos os objetivos, diretrizes e metas da administração pública de forma regionalizada, onde a participação da comunidade local é de total relevância com opiniões, sugestões e questionamentos.


Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.7069
Mais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Cadê O Conselheiro da Miséria Sertaneja ? - Por Luiz Domingos de Luna*

É um grande paradoxo a questão fundiária no Brasil, quando na verdade é um problema que nem deveria existir, pois nós somos um país de dimensão continental, somos um gigante pela própria natureza, não sei até quando o Brasil vai conviver com esta política de muita terra nas mãos de poucos, enquanto a maioria que trabalha e tira o seu sustento não a possui, trabalha a vida toda na terra no famigerado “Trabalho de Alugado”. Dá uma grande tristeza em saber que os grandes latifundiários neste país vivem apenas engordando seus bois e seus bolsos, participando de leilões, na especulação das bolsas de valores, enquanto umas legiões de miseráveis da zona rural são excluídas da terra, digo melhor, estes pobres agricultores, já foram expulsos de uma vida digna, da cidadania, da falta de teto, e da inclusão social, são tratados como delinqüentes, como pode? O homem que é a base da cadeia econômica mundial ser tratado como um monstro?. Que estado é este onde os traficantes perambulam nas ruas distribuindo drogas, fomentando a prostituição, a violência, muito policia, inclusive, {Corruptos}, participando dessa ação nociva à vida em sociedade. Veneno que destrói, e dilacera o tecido social, já bastante fragilizado pela corrupção, pelo centralismo político, pela inoperância, pelo marasmo, pela despreocupação com as massas desfavorecidas, vitimas de um capitalismo selvagem e excludente. Até quando teremos que suportar a ação repressora de policiais com seus cães farejadores de miseráveis "agressão gratuita", humilhar e violentar estes pobres excluídos, de: oportunidades, compreensão da lógica existencial humanitária, da vida, da sociedade e do mundo.

Por Luiz Domingos de Luna
( Professor Escola Pública Estadual - Aurora )

PT afirma que marido de Lina foi ministro de FHC


O PT afirmou nesta quinta-feira em uma nota em seu site oficial que o marido da ex-secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira, foi ministro interino da Integração Nacional no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Lina reiterou, na última terça-feira, aos parlamentares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado a tese de que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, teria pedido que fosse encerrada uma investigação contra as empresas da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). De acordo com a nota petista, Alexandre Firmino de Melo Filho exerceu a função de ministro por quase um ano, entre agosto de 1.999 e julho de 2.000. Antes de assumir o ministério, o marido de Lina foi secretário executivo da pasta.

"Bons policiais sabem que para desvendar um crime que parece inexplicável, uma boa pista é a motivação. Pois apareceu a clara motivação política para toda essa encenação. Tudo indica que a bancada de senadores demo-tucanos conspiraram de novo, com a mãozinha de FHC e Serra por trás desse teatro todo", afirma a nota. O pedido da ministra Dilma, segundo a ex-secretária, teria sido feito em uma reunião no Planalto, cuja data Lina diz não lembrar. O encontro também não foi registrado em sua agenda oficial. A ministra Dilma nega ter se encontrado com a ex-secretária. Lina só se tornou secretária da Receita no governo Lula.

Fonte: Terra

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30