xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 04/08/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

04 agosto 2009

Que é um pelego ?

Por - Roberto Silveira
Estamos vivendo tempos de greves no Cariri, no Crato e no Brasil. E uma figura reaparece, o famoso e odiado PELEGO! Segue então algumas “qualidades” dessas tristes figuras que está presente em quase todos os movimentos e partidos políticos. O que se segue não é de minha autoria, e sim de Roberto Silveira.
Pelego é aquele trabalhador que se deixa montar pelo patrão; é o que não consegue reagir frente à humilhação; é quem não luta por seus direitos, por medo das conseqüências; é o pusilânime que se esconde atrás de desculpas esfarrapadas para justificar a própria covardia; o que não tem coragem de lutar, o puxa-saco de pai e mãe, o rapa-pés; o que se abaixa tanto que acaba mostrando o traseiro; o homem ou mulher sem espinha dorsal e que se dobra às intempéries da vida, o sangue-de-barata, o COVARDE, enfim, que se esconde atrás daqueles que lutam, aproveitando da peleja alheia como um parasita. A imagem que me vem à mente quando vejo um pelego é a de um RATO, andando pelos cantos, assustado e medroso. Pelego é aquele trabalhador que não sabe o significado da palavra solidariedade, o egoísta que não consegue ver nada além de suas próprias e momentâneas necessidades; é aquele trabalhador que, terminada a greve, não consegue olhar nos olhos de seus companheiros, porque sabe que é uma sub-pessoa, pedaço de gente, pois lhe falta uma parte essencial de todo ser humano que se preze: o brio, a coragem, o amor próprio, a nobreza, enfim.
Não há dinheiro no mundo que pague a dignidade, o fato de se olhar no espelho ao acordar e ver uma PESSOA (e não um covarde, como vêem os pelegos). Troco qualquer reajuste, qualquer vantagem, qualquer coisa pelo direito de ser um HOMEM, íntegro, modelo para meu filho, alegria de meus amigos, orgulho de minha companheira. Ser pelego? Deus há de nos livrar dessa sina miserável. Afinal, como dizia a saudosa Elis Regina, corajosa e lutadora, inflexível na defesa do que julgava certo, ?a gente pode até morrer teso, mas nunca perderemos a pose?. Tudo me pode ser tirado, mas não se pode tirar a coragem de lutar de uma pessoa decidida. Recuso-me a ter medo de viver. Quando preciso, lutarei novamente, com tranqüilidade. Ser pelego? Jamais passarei por essa vergonha.
Saudações Geográficas!
João Ludgero

Destino de ações contra Sarney já está decidido, diz Duque



Laryssa Borges
Direto de Brasília


O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, Paulo Duque (PMDB-RJ), afirmou nesta terça-feira que sua posição sobre as 11 representações e denúncias contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), "já está decidida". O parlamentar, que é aliado de Sarney, evitou adiantar o teor de seu veredicto, mas observou que, independentemente do parecer que dará, está "cumprindo um dever cívico sem medo de nada".

"Eu estou cumprindo um dever cívico sem medo de nada. Estou preparado para tudo", declarou o senador. "Já está tudo decidido, está apenas em segredo." Como presidente do colegiado, que se reúne nesta quarta-feira para avaliar as contestações contra supostas irregularidades da Sarney, Duque tem a prerrogativa de arquivar os processos que apresentem alguma falha, sem sequer abrir uma denúncia para apurar a veracidade dos fatos.

Caso exista procedência em algum deles, no entanto, o parlamentar teria de em tese formalizar a abertura dos casos para que todo o colegiado pudesse apreciar as eventuais irregularidades cometidas por Sarney. "Se eu arquivar ou não, não é definitivo porque cabe recurso", relembrou Paulo Duque.

Nesta manhã, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) confirmou que o bloco de parlamentares que defende o afastamento de Sarney irá recorrer contra qualquer arquivamento sumário que o presidente do Conselho de Ética possa promover.

José Sarney é suspeito de ter envolvimento com os atos secretos - decisões que desde 1994 não eram publicadas propositadamente para encobrir benefícios - e com supostos favorecimentos de familiares e da fundação que abriga o acervo da época em que ele foi presidente da República.

Fonte: Terra

DE QUEM É A RESPONSABILIDADE DE ATENDER CIDADAOS ACIDENTADOS NA CIDADE DO CRATO ? Por Maria Otilia

De quem é a competência para atender as pessoas que sofrem acidentes seja de quedas, carros, motos outros ???
Nesta manhã, dia 04 de agosto, por volta das 8:30h , em frente a Escola Estado da Bahia, presenciamos um grave acidente . Uma jovem que guiava a sua moto, freou no cruzamento e não conseguiu parar. Com isto caiu no asfalto, ficando gravemente ferida. Qual foi o nosso maior espanto, quando ligamos para o Corpo de Bombeiros e fomos informados de que não havia nenhuma ambulância no local. Todos os carros estavam na vizinha cidade de Juazeiro do Norte. Como também fomos orientados a procurar a Secretaria de Saúde e buscar a ambulância da prefeitura. Também não tinha ambulância para socorrer a jovem acidentada. Um funcionário da Secretaria de Saúde veio com um agente do corpo de bombeiros e levaram a jovem dentro de um carro fiat para o hospital. Se fosse um caso mais grave, pela demora dos primeiros socorros, e a forma como foi conduzida , esta jovem estaria morta.
Estamos publicando este triste acontecimento neste blog, não para chocar... criticar ... mas para fazermos uma reflexão sobre a importância de políticas públicas, principalmente na área de atendimento básico de saúde e na área de emergência de todos os cidadãos cratenses. Para que pagamos tantos impostos? IPTU, ISS, ICMS e tantos outros. Onde estão nossos representantes políticos que se dizem preocupados com o crescimento do Cariri ? Será porque investir em saúde pública, saneamento básico, educação não dá IBOPE ? Pensemos nisto !

Postado por Maria Otilia Moreira

Resposta a Alessandra - Por: Amadeu de Freitas


Cara Alessandra,

Na condição de membro do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores do Crato, sinto-me na obrigação de responder seus questionamentos à Representação protocolada neste Diretório contra você por violação da disciplina partidária.

Quanto à sua decisão de não apresentar defesa, é uma opção sua. Porém, a Comissão Executiva Municipal do PT está cumprindo o Estatuto ao notificá-la para que se defenda da acusação de “apoiar governo que contraria os princípios programáticos do partido. ...”

Não se trata de perseguição. Determinado filiado entendeu que seu comportamento como filiada fere a disciplina do partido e lhe representou. O processo foi aberto e você tem todo direito de se defender. Caso não o faça, está admitindo a culpa.

A questão não é de ser contra você trabalhar e ganhar dinheiro para criar sua família. Como você mesma faz questão de divulgar, está trabalhando para Samuel e não para a Prefeitura Municipal do Crato. Claro, você não foi aprovada em concurso público. Por isso mesmo exerce cargo a convite do Prefeito.

Ditadura dentro do PT? Desde quando usar os instrumentos de disciplina previstos no Estatuto do partido, em processo que assegura o princípio básico da justiça, que é o direito de defesa, é ditadura?

A questão é outra, Alessandra. Devemos ser sinceros. Recentemente você escreveu neste blog: “ como diz o ditado, só tem três coisas que você faz uma vez na vida: nascer, morrer e votar no PT”. É ou não é esse um comportamento de quem não tem mais compromisso com um partido ao qual é filiada? Filiação partidária é um ato voluntário. Se entendo que o partido ao qual me filiei não atende às minhas expectativas ideológicas, políticas ou outras, devo me desfiliar. Você não teve essa grandeza. Por que? Quer fazer o PT sangrar?

Todo filiado deve defender seu partido e não atacá-lo como você tem feito. Talvez o faça para satisfazer aqueles que nunca aceitaram os trabalhadores participarem da política e ter seu próprio partido.

Por: Amadeu de Freitas

Forum de Desenvolvimento da Mesorregião Chapada do Araripe. por Elmano Rodrigues Pinheiro

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL
SECRETARIA DE PROGRAMAS REGIONAIS



FÓRUM DE DESENVOLVIMENTO DA MESORREGIÃO CHAPADA DO ARARIPE
CONVITE
O Fórum de Desenvolvimento da Mesorregião Chapada do Araripe e o Ministério da Integração Nacional têm a honra de convidar Vossa Senhoria para participar de sua reunião, que será realizada no dia 13 de agosto de 2009. Na ocasião serão tratados e definidos a estratégia de reorganização do Fórum, o Plano de Ação da Mesorregião e os projetos prioritários para o biênio 2009/2010.
Sua presença é muito importante!
Confirmar participação pelos telefones (61) 3414-5437 / 3414-5452 ou pelo e-mail andre.carneiro@integracao.gov.br
Data: 13/08/2009
Horário: 09:00h – 18:00h
Local: Auditório da Universidade Regional do Cariri – URCA. Endereço: Rua Cel.Antônio Luiz 1161 - Pimenta, Crato/Ce
Tema Geral: O Papel do Fórum da Mesorregião Chapada do Araripe no Contexto da PNDR (Resgate e Consolidação)
Pauta:
1. Proposta de reorganização do Fórum e discussão de Termo de Referência;
2. Priorização de Projetos para o biênio 2009/2010.
Programação:
09:00 – 09:30 Abertura – URCA
09:30 – 10:00 PNDR: Atualidade e Perspectivas – MI
10:00 – 10:15 Intervalo
10:15 – 10:45 Proposta de Reestruturação do Fórum – Fundação Araripe
10:45 – 11:15 Termo de Referência para Reestruturação do Fórum e Revisão do Plano de Ação – MI
11:15 – 12:00 Discussão
12:00 – 13:00 Intervalo para o Almoço
13:00 – 13:30 Sustentabilidade Ambiental e Desenvolvimento Regional na Chapada do Araripe - ICMBio
13:30 – 14:30 Apresentação dos Estados: Piauí, Pernambuco e Ceará
14:30 – 15:00 Territórios Rurais na Chapada do Araripe: Cariri, Vale do Rio Guaribas e Sertão do Araripe
15:00 – 15:15 Intervalo
15:15 – 15:45 Projetos de Desenvolvimento Regional da Chapada do Araripe: Projetos Atuais e perspectivas – MI
15:45 – 16:30 Trabalho em grupo / Priorização de Projetos
16:30 – 17:45 Apresentação dos Grupos
17:45 – 18:00 Encerramento

Carta aberta ao Partido dos Trabalhadores do Crato.

Hoje dia 04 de agosto de 2009, recebi uma intimação para apresentar uma defesa é não ser desfiliada deste partido.(PT)
Venho aqui em público para deixar claro que não entregarei defesa nenhuma, mas que isso, para mim, e para muitos, a certeza de que isso é uma perseguição clara é nitida.
Alegar que aceitei trabalhar para o prefeito Samuel, quando estava desempregada e precisava colocar comida no prato de meu filho, e que me sinto satisfeita é motivo de desfiliação?
Porque não me desfiliam logo? Para que perder tempo e papel escrevendo o óbvio?
Sim devo pedir autorização par aum partido para trabalhar?
E quando foi que o partido colocou comida em meu prato ou de meu filho?
Se quer se importou com minha situação, que desde o ato de minha filiação sofri total menosprezo do partido.
Senhor Amadeu, que decepção eu que lhe defendi quando o senhor foi atacado neste mesmo Blog, que hoje o senhor usa como arma para me atacar?
Gratidão senhora Mara e senhor Amadeu é assim que é paga?
Ao que me lembro a censura e a dituadura já acabaram, mas dentro do PT do Crato permanece.
Se hoje agradeço ao prefeito Samuel publicamente e porque sei ser grata aquem me ajuda e
principalmente a quem coloca comida no prato de meu filho.
Quer desfiliar , vão em frente mas o único pronunciamento que faço é esse.
Fique claro e para quem quiser que para mim tanto faz como tanto fez, o que me importa e continuar trabalhando e contribuindo com o Crato e continuar criando meu filho.
Nada fiz que desabone minha conduta, não sei se posso dizer o mesmo deste partido e de algumas pessoas que dele fazem parte.
Por último fica minha pergunta:

Será que outros companheiros e companheiras que possuem comportamentos como o meu, o mais nócivo também serão expulsos ou serei só eu para dar exemplo, já que critiquei a nobre vereadora Mara Guedes em que votei e podia cobrar melhor postura como vereadora?

Alessandra Bandeira

O Beato José Lourenço e a experiência coletivista da comunidade do Caldeirão

Por Carlos Rafael Dias


Imagem capturada de www.enciclopedianordeste.com.br/

Desde tempos remotos, o Cariri cearense é um espaço onde se processam fenômenos que são causadores do reconhecimento da região, enquanto local de referência nos campos natural e cultural.

Depositário de uma das mais importantes reservas fossilíferas do mundo, que registram a evolução da vida, numa escala de tempo baseada em milhões de anos, o Cariri detém um sítio arqueológico que atesta a presença humana, desde antigas épocas. A colonização da região, a partir dos valores e interesses gerados no movimento da expansão do renascimento comercial europeu, remonta ao início do século XVII, apoiada na criação de gado e no plantio de cana-de-açúcar, em um processo de adaptação ecológica peculiar.

Sua localização geográfica é privilegiada. No meio do seco semi-árido, destaca-se a imponente chapada do Araripe, emanando de suas encostas centenas de fontes de água cristalina que irrigam o vale. Nem por isso, os brejos são exclusivos na sua paisagem. Outros ecossistemas, como carrasco, cerrado e mata atlântica, compõem o seu retrato físico.

O Cariri faz-se presente na historiografia nacional, pois fez ecoar, no primeiro quartel do século XIX, o grito de liberdade bradado em Pernambuco contra a dominação colonial-portuguesa. Em duas oportunidades, em 1817, na Revolução Pernambucana, e em 1824, na Confederação do Equador, movimento que almejava o Nordeste autônomo da opressão do unitarismo do Estado imperial, a região fez-se ouvida. Fez-se presente, também, nas lutas de consolidação da independência brasileira, em 1823, quando arregimentou um batalhão de combatentes para lutar contra a reação lusitana.

O Cariri foi o campo de batalha de Bárbara de Alencar, primeira mulher a ser presa no Brasil por ideais políticos, acusada de subverter a ordem por participar, ao lado dos filhos Martiniano e Tristão Araripe, de revoltas liberais contra o despotismo monárquico.

O Cariri é o berço e arena de vida do Padre Cícero Romão Batista, o santo popular venerado por milhares de romeiros que periodicamente afluem para a cidade de Juazeiro do Norte, a fim de reverenciar a memória do fenômeno que, passados mais de 70 anos do falecimento do levita, continua crescendo, a ponto de motivar contínuas revisões da sua importância histórica.

A Universidade Regional do Cariri - URCA, a maior instituição pública de Ensino Superior na região, já realizou três simpósios internacionais sobre o tema. Centenas de obras bibliográficas e cinematográficas tratam dos epifenômenos gerados, a partir da influência do sacerdote. Uma história que coloca em cena o povo do Nordeste do Brasil, protagonista de projetos de resistência ao forte e arraigado poder oligárquico, sustentado no clientelismo e na concentração de renda.

Em 2006, duas datas ajudaram a reavivar a memória dos movimentos populares, surgidos no bojo da ação do Padre Cícero: 70 anos da destruição da Irmandade do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto e 60 anos da morte do seu líder, o Beato José Lourenço.

José Lourenço Gomes da Silva veio da Paraíba para Juazeiro do Norte, no Ceará, no final do século XIX, em 1890, no bojo da atração exercida sobre milhares de romeiros, pela fama do Padre Cícero. Na verdade, José Lourenço veio em busca de sua família que, há muito anos, não via, desde quando saiu de casa, ainda na adolescência, para trabalhar em fazenda de gado do interior da Paraíba.

Em 1989, aconteceu, pela primeira vez, no então lugarejo, o fenômeno de transformação da hóstia em sangue, ministrada pelo Padre Cícero à beata Maria de Araújo. O fenômeno repetiu-se várias vezes e causou um misto de fervor e perseguição, causador tanto da veneração fanática ao Padre, como santo milagreiro, quanto da suspensão de suas ordens religiosas.

Independentemente da perseguição ao Padre, Juazeiro, nos anos do milagre e nos seguintes, recebeu milhares de romeiros que transformaram pela fé e pelo trabalho um acanhado arraial numa cidade emblemática e próspera.

José Lourenço, por sua liderança e caráter laborioso, destacou-se em meio à leva de romeiros e atraiu a simpatia e a proteção do Padre Cícero. Por indicação deste, arrendou uma faixa de terra no Sítio Baixa Dantas, no município de Crato e, em pouco tempo e com ajuda de seus primeiros seguidores, transformou o lugar, outrora estéril, em um pomar. Quando o sítio foi vendido, o novo proprietário requereu-o de volta, sem indenizar o Beato e seus seguidores.

Contando com a sempre zelosa intervenção do Padre Cícero, o Beato José Lourenço recomeçou do zero, recebendo uma porção de terra que pertencia ao sacerdote, em lugar inóspito e seco, conhecido como Caldeirão dos Jesuítas, também em Crato. Ali, o Beato e seus seguidores, trabalhadores rurais sem-terra, que antes viviam espoliados pelo poder das oligarquias latifundiárias, desenvolveram a mais importante experiência coletivista, de natureza religiosa e popular, do século XX. Construíram um arraial, dotado de capela, engenho de rapadura, casa de farinha, reservatórios de água e oficina de fabricação de utensílios e instrumentos. Plantaram cana-de-açúcar, mandioca, feijão, milho, legumes e frutas. Criaram gado, aves e peixes. Dividiam a produção, segundo as necessidades de cada um. Viviam ordeiramente, regidos pela fé e pelo trabalho. Além do mais, praticavam técnicas agrícolas em perfeita simbiose com os recursos e os ecossistemas do semi-árido.

Mas o tipo de vida adotado na comunidade atraiu a oposição das elites locais, que se sentiram prejudicadas, nos seus interesses, pela evasão da mão-de-obra, que havia se mudado para a comunidade do Caldeirão, a fim de participar de um projeto de construção de um paraíso terrestre, no meio da exploração a que era submetida. Pairava, ainda, a ameaça do ideal cultivado em Canudos, de resistência à ordem dominante, responsável esta, em grau maior, pela miséria dos camponeses nordestinos.

Em 1935, o país vivia o auge de um período de grande turbulência. A seca e a fome castigavam o Nordeste, enquanto proliferava a ideologia comunista de tomar o poder pela revolução. A Intentona Comunista, eclodida simultaneamente em Natal, Recife e Rio de Janeiro, mesmo sendo sufocada rapidamente, deixou em polvorosa os donos do poder. Getúlio Vargas tramava o golpe que iria instaurar a ditadura do Estado Novo. O clero temia tanto o ateísmo comunista como o messianismo herético. Havia, então, a conjugação de fatores que justificaria o plano de destruição do Caldeirão. Ademais, tinha-se juntado aos camponeses da comunidade uma personagem chamada Severino Tavares, oriundo do Rio Grande do Norte. Logo, o conciliábulo que se formara contra o Caldeirão enxergou em Severino um egresso do levante de Natal. Na verdade, Severino nunca chegou a morar no Caldeirão. Vivia pelos caminhos, indo de fazenda em fazenda, pregando a “terra prometida” e seu líder, o Beato José Lourenço.

O fim do Caldeirão foi decidido, cabendo à força policial do Estado o seu desfecho. Para tanto, foi enviado ao Caldeirão um destacamento comandado pelo tenente José Bezerra, a título de vistoria, para confirmar a informação de que a comunidade, além de ser um antro de fanáticos, abrigava perigosos comunistas. Havia a denúncia de que o Beato tinha recebido armas e munições do exterior para servir ao comunismo revolucionário. Tais denúncias, na verdade, foram boatos inventados pelo advogado dos Salesianos e reforçados pelo famigerado caçador de cangaceiros, Tenente Bezerra, que estava, de fato, interessado em apropriar-se dos bens que localizou no Caldeirão. Mesmo não se confirmando as denúncias (ficou atestada a vida ordeira da Irmandade e os supostos caixotes de armas traziam, na verdade, imagens de santos compradas na França), a destruição do Caldeirão estava decretada.

A essa altura, o Beato já tinha fugido para a Serra do Araripe, com intuito de refugiar-se no sítio União, no vizinho município de Exu, resoluto em, mais uma vez, recomeçar tudo de novo. Para trás deixou um grupo de seguidores destemidos e determinados a vingar a destruição do Caldeirão, liderado por Severino Tavares e Sebastião Marinho.

Parte dos moradores do Caldeirão, como caça acuada, se escondeu também na serra, fugindo das atrocidades que lhe foi cometida, quando expulsa da toca. As casas foram queimadas, os bens saqueados e os homens de confiança do Beato, conduzidos presos a Fortaleza.

A vingança, porém, foi comida num prato ainda quente. Em um incidente originado de uma armação de alguns seguidores do Beato, houve uma contenda, quando tombaram mortos o Tenente Bezerra, seu filho, três policiais e cinco camponeses, entre estes Severino Tavares. A resposta veio rápida e enérgica. Para apagar qualquer vestígio da resistência, foram utilizados aviões da Força Aérea que dispararam fogo sobre o acampamento dos camponeses fugitivos, massacrando cerca de 700 deles.
O Beato, sempre ordeiro e pacífico, retomou sua labuta à frente do Sítio União. Temendo novas reações do poder político instituído e das forças conservadoras, manteve-se em total discrição, evitando a formação de uma nova comunidade.
Na década seguinte, a de 1940, o sertão nordestino sofreu com a temível peste bubônica, o verdadeiro "anti-Cristo" nas estatísticas do Departamento Nacional de Epidemias Rurais. O Beato sucumbiu à doença, e com ele morreu o que restava do sonho do Caldeirão. A força dos que restaram não pereceu. Carregou o corpo do líder por 70 quilômetros, refazendo os caminhos do Beato, para enterrar o homem santo no seu lugar, o campo santo da terra santa de Juazeiro.

Crato: ordem de serviço para construção do Centro de Convenções será assinada hoje à noite – Por Beto Fernandes

A informação que tenho é que a obra já foi iniciada, contudo acontece às 20:00h desta terça-feira na acolhedora cidade de Crato a assinatura da ordem de serviço para construção do Centro de Convenções do Cariri. A importante obra envolve recursos da ordem de R$ 7.800.000,00 (sete milhões e oitocentos mil reais). A nomenclatura oficial é mais extensa e pomposa: Centro de Negócios e Convenções do Cariri.

A área construída deve ultrapassar os 2.000m² com quatro pavimentos e equipamentos modernos. O auditório principal terá capacidade para 417 lugares. Haverá mais tr~es com capacidade cada, para 144 lugares. Obedecendo a determinações da legislação vigente todos os pavimentos contarão com rampa para cadeirantes. Finalmente o Cariri ganhará um espaço dentro dos padrões ideais para sediar feiras e encontros dos mais variados negócios.

A previsão do Governo é inaugurar a obra em janeiro do próximo ano. Estou apenas com duas dúvidas. A primeira delas é se haverá alguma banda de forró eletrônico para marcar a solenidade (rsrsrsrsrsrs) e se haverá o lançamento do Ronda do Quarteirão conforme o prometido na Princesa do Cariri.

Por Beto Fernandes

Blooghumor. O Aprendiz de Vendedor. Por Dr. Valdetário.

Certa feita um jovem arranjou um emprego de vendedor numa grande loja de
departamentos. Dessas que vendem de um alfinete a um avião. Ao final do primeiro dia de serviço o jovem foi convidado a comparecer ao setor de vendas. Ao chegar à sala do seu supervisor foi assim abordado:

- Olha meu jovem, estou aqui com o mapa de venda do dia e achei o seu desempenho muito inferior em relação aos outros vendedores. Normalmente os novatos do seu setor realizam uma média de 20 vendas no primeiro dia do emprego. Você só realizou uma única venda. Você não sabe vender?!

O jovem respondeu:

- Mas o Sr. viu o valor da minha venda? Eu vendi cento e sessenta e cinco mil dólares a uma única pessoa.

O supervisor ao confirmar o valor da venda, pergunta:

- Como você conseguiu uma venda tão fantástica assim?!

E ele responde:

- Bem, eu convenci o meu cliente de que era muito melhor pescar em alto mar, nada de pesca de anzol. Que o bom mesmo era que ele comprasse um barco. Ele aceitou. Então, como ele não tinha como transportar o barco eu vendi também uma picape e um reboque para transportá-lo. Juntando tudo isso, cheguei ao total da venda.

Nisso o supervisor pergunta, espantado:

- “Peraí”, quer dizer que o cara entrou aqui pra comprar um anzol e você conseguiu vender tudo isso?!

- Não! Ele entrou aqui apenas para perguntar onde ficava a farmácia porque queria comprar um absorvente para a esposa. Aí eu aproveite e disse: Já que o seu final de semana está perdido, por que o Sr. não vai pescar?!

Crato: Atenção DEMUTRAN - Estão fazendo "pegas" no Bairro Ossian Araripe !

"Bom dia. Estou enviando este E-mail pra se possível você divulgar com urgência. Moro na avenida São Sebastião no bairro Ossian Araripe e há pouco tempo foi feito o reasfaltamento da mesma. Antes dessa obra, já estava uma loucura, carros correndo em alta velocidade e as motos passam na lombada, que depois do serviço, tornou-se ex-lombada, voam fazendo "pegas". Por isso venho pedir se possível divulgar e fazer uma campanha para que os órgãos competentes tomem uma providência em quanto é tempo, pois estamos com medo que aconteça um acidente fatal. Ñão precisa demorar muito tempo pra presenciar estes acontecimentos, é o dia todo, principalmente nos horários de movimento, como as 11:30 e 17:30. Desde já, agradeço a colaboração de vocês.

Atenciosamente, Jackson Piancó"

Brasil - Campeão em consumir veneno. Postado por Darlan Reis Jr.


Matéria produzida pelo MST.

"A partir de informações publicadas pela Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) – organização patronal que reúne empresas do agronegócio como Basf, Bayer, Down Agrosciences, Dupont, Monsanto e Syngenta – elaboramos um resumo sobre o consumo de venenos na agricultura brasileira. Os dados são preocupantes. Enquanto as transnacionais exultam com seus lucros, o Brasil ocupa o posto de maior consumidor de venenos do mundo. A posição, antes ocupada pelos Estados Unidos, foi assumida em 2008, ano em que o mercado de agrotóxicos movimentou sete bilhões de dólares. Foi no ano passado também que uma série de decisões judiciais – obtidas após recursos movidos por empresas de agrotóxicos – impediu a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de realizar a reavaliação de 14 ingredientes ativos (utilizados em mais de 200 agrotóxicos).

Esse cenário contribuiu para o Brasil continuar a produzir e importar agrotóxicos proibidos em diversos países do mundo. Segundo informações do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas da Fundação Oswaldo Cruz, o que não é vendido União Européia, Estados Unidos, Canadá, Japão e China, acaba vindo para o mercado brasileiro. Neste ano de 2009, a Avisa retomou os processos de reavaliação de 13 substâncias. Porém, os interesses das empresas de agrotóxicos mostram que mais uma vez será árdua a tarefa do órgão. Dentre os dados recolhidos de informações da Andef, está o que a associação chama de “Desafios Estratégicos para a Indústria de Defensivos Agrícolas”, uma lista com oito itens que tem como ponto de destaque a necessidade de “agilizar processo de registro de novos produtos”. Percebe-se também que as indústrias de veneno estão preocupadas com os consumidores. Em quarto lugar, vemos que um dos desafios apontados é o de “esclarecer para a sociedade que alimentos ‘convencionais’ [sic] do agronegócio são mais saudáveis”.

Para saber mais, veja o documento na íntegra.

Iniciado III Agosto da Arte - Postagem: Alexandre Lucas



III Agosto da Arte do Centro Cultural do Banco do Nordeste na sua terceira edição deixar muitos questionamentos para os artistas contemporâneos do Cariri. 01 de agosto a 12 de setembro de 2009 (foto: Intervençao Urbana realizada no II Agosto da Arte por Mônica Batista e Alexandre Lucas)

O Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB), dentro da sua programação de Artes Visuais, realiza anualmente no mês de agosto, o evento especial III BNB AGOSTO DA ARTE nos CCBNBs-Fortaleza, Cariri e Sousa. Com uma ampla programação, O III BNB AGOSTO DA ARTE afirma o compromisso cultural de contribuir no fomento à reflexão de temas relevantes da arte contemporânea, além de estimular o diálogo entre artistas, pesquisadores e a sociedade, criando um fértil fórum de debates. O objetivo do AGOSTO DA ARTE é criar um ambiente propício para o fomento da produção local, aliado ao desejo de ver a arte como "o exercício experimental da liberdade". São proposições de ações focadas no processo artístico que possibilitem a interação entre artistas de outras regiões e a formação do artista local através de ações diretas e indiretas, colocando assim a produção local em discussão, numa troca de experiências com curadores e artistas visitantes.

O Agosto da Arte se constitui em uma importante ação do CCBNB para a atualização do debate e a criação do espaço necessário para deflagrar o potencial poético de cada subjetividade. Com ações deste porte, o CCBNB se coloca com o desafio de atuar para uma mudança efetiva da plena realização da Arte que se produz na região Nordeste do Brasil. Para a edição 2009, o III BNB Agosto da Arte contemplará uma série de eventos nos diversos segmentos das artes visuais: intervenções urbanas, exposições, performances, cursos, oficinas, intercâmbio entre artistas e seminário avançado de arte.

CCBNB-Fortaleza
SEMINÁRIO AVANÇADO DE ARTE
Percepções Contemporâneas da Cidade

1º dia
Arte Pública - Um Novo Mapa Simbólico da Cidade
Terça, 04 de agosto
Horário: 18h30 às 19h30
Apresentador: Paulo Knauss (RJ)

Professor do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense (UFF), onde integra o grupo de pesquisa do Laboratório de História Oral e Imagem. Diretor-Geral do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro. No campo da pesquisa, trata das relações entre Arte e Patrimônio, Memória e História. A escultura pública no Brasil é objeto da maior parte de seus trabalhos publicados, entre eles o livro sob sua coordenação "Cidade vaidosa: imagens urbanas do Rio de Janeiro". O trabalho pretende discutir os sentidos da arte pública na atualidade, identificando os rumos da escultura contemporânea e do grafite urbano. Inicialmente, pretende-se demonstrar que a arte pública marca as cidades contemporâneas no Brasil. Em seguida, trata-se de apontar como o campo da arte pública contemporânea é marcado pela diversidade de expressões, caracterizando-se como um universo plural. Nesse sentido, no campo da escultura é possível reconhecer diversas soluções contemporâneas, variando entre soluções coloquiais e abstratas. Há também as manifestações de arte comunitária, além do grafite e da pichação, que chamam atenção nas cidades. Desse modo, a arte pública vem ocupando espaços diversificados da cidade, propondo um novo mapa simbólico da cidade. Ao final, trata-se de apontar como a arte pública na atualidade propõe percepções contemporâneas da cidade que valorizem olhares íntimos para descobrir a vida urbana.

O Corpo Ubíquo: da Presença do Corpo na Arte Atual
Terça, 04 de agosto
Horário: 19h30 às 20h30
Apresentador: Wellington Jr. (Integrante do grupo Balbucio) (CE)

Mesmo não sendo possível pensar qualquer fenômeno estético prescindindo da presença de um corpo - a arte trata-se sempre de um processo semiótico e, portanto, de uma consciência afetada, seja no polo da emissão ou da recepção -, é necessário averiguar o novo lugar do corpo (tema, suporte, matéria...) nas artes a partir das transformações ocorridas, desde o final do século XIX, nos mais diversos campos da vida humana, seja na ciência (medicina, psicanálise, antropologia), na filosofia, mas especialmente no que tange às novas sensibilidades aí implicadas. Neste sentido, o desenvolvimento da performance no campo da arte durante todo o século XX e seu recrudescimento na prímeira década deste século mostram-se como o objeto natural de uma leitura crítico-analítica da presença do corpo na arte atual.

2º dia
Novas Estruturas para Criadores Emergentes
Quarta, 05 de agosto
Horário: 18h30 às 19h30
Apresentador: Casa da Xiclet Galeria (SP)

São Paulo se identifica hoje como o principal circuito das artes no Brasil. A cidade comporta grandes exposições nacionais e internacionais, além de sediar as maiores e melhores Galerias do País. Contudo, estes circuitos culturais e as estruturas disponíveis estão, ainda, longe de conseguir dar uma resposta totalmente eficaz aos elevados níveis de produção criativa que emergem. Em larga medida, esta realidade deve-se à excessiva dependência do suporte financeiro estatal e à quase inexistência de um sistema de patrocínios. Decorre desta constatação a necessidade de conceber uma nova bolsa de ar fresco, ao nível de investimento, que renove a realidade da criação contemporânea brasileira. As soluções para este problema podem passar pela concepção de novos modelos e novas estruturas capazes de estabelecer desafios inovadores e contribuir para uma maior profissionalização dos criadores emergentes, que se confrontam com a falta de espaços expositivos.

CASA DA XICLET

A Casa da Xiclet há quase oito anos se assume como agente cultural ativo e independente, cujo objetivo é contribuir para sanar a óbvia carência de espaços expositivos para criadores emergentes. A intenção é fornecer alternativas de difusão, contribuindo para a formação de uma nova geração de artistas, atuando também como uma espécie de laboratório.

Possibilidades Poéticas de Atuação
Quarta, 05 de agosto
Horário: 19h30 às 20h30
Apresentador: O Acidum (CE)

Na estética errática dos ambientes reconhecidos como "Metrópoles", surgem as pesquisas com pinturas murais, desenho, design, vídeo e sons, que se alimentam das manifestações e codificações tanto gráficas como relacionadas às massas. Em tentativas de subverter a suposta beleza midiática, estratégias da arte de rua - como grafite, cartazes e stickers - são apropriadas, recodificando a poluição visual e informativa gerada dos resultados dessas relações. O Acidum baseia fundamentalmente seu fazer artístico em estruturas acessíveis ou inabitadas, subvertendo as noções de espaços reconhecidos como áreas estéreis, tanto no âmbito museológico como no baldio. Nestes espaços, o Grupo tenciona alcançar possibilidades poéticas de atuação, seja pela arquitetura, seja explorando o próprio peso simbólico que tais lugares carregam em seus campos de visualização e trânsito, e criando microuniversos que exercitam uma intrínseca relação entre obra-espaço-observador. Nestes processos, constrói-se um trabalho que busca, de pura consciência, manipular as características simbólicas e representativas que as técnicas utilizadas carregam em si. Assim, o grupo Acidum, entre um repertório de seres absurdos, desenvolve jogos referenciais, propagandas insanas, lendas urbanas, grafias desordenadas e cenários entorpecedores, desdobrados a partir de um processo ritual de criação e produção.

O ACIDUM

É um coletivo que tem como linha geral de trabalho a adaptação de seu processo artístico aos ambientes escolhidos, desenvolvendo um trabalho que explora, experimenta e se processa a partir do caos das paisagens e relações urbanas, choques e trânsitos culturais diversos.

Arte Pública - Uma Estética Participativa
Quarta, 05 de agosto
Horário: 20h30 às 21h30
Apresentador: Herbert Rolim (CE)

Artista plástico premiado, com obras em acervos e participações em exposições individuais e coletivas no Brasil e exterior. Professor do Curso de Licenciatura em Artes Visuais do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFET-CE), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Ceará e doutorando em Arte/Educação pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Autor do livro "Arte Anfíbia: o Caso Otacílio de Azevedo", onde teoriza a origem, a formação e as articulações processuais da obra de arte de natureza anfíbia, em que expressões verbais e visuais se intra e inter-relacionam. Herbert Rolim discorrerá sobre Arte Pública, como a entendemos hoje, levando em conta o contexto histórico, sociopolítico e cultural dos espaços de intervenção urbana, sob a perspectiva de uma estética participativa de aproximação entre arte e vida. Sua fala focará a experiência Praça/Casa proposta pelo Grupo Meio Fio de Pesquisa e Ação como prática reflexiva urbana.

...
Continua amanhã...

Postagem Alexandre Lucas

Para Refletir: Os Bandidos "pressentem" a chegada da Polícia ?


O Crato e o Ronda do Quarteirão !

"Lembro-me bem, na semana que antecedeu a vinda da polícia militar para o Crato, que se estabeleceu no local aonde hoje se encontra, ali na esquina da Rua Almirante Alexandrino, o Crato sofreu uma das maiores ondas de assaltos, roubos e outras que se tem notícia.

Temos no Blog do Crato só no dia de hoje, 2 artigos denunciando uma onda enorme de assaltos que se intensificaram nesta última semana, e a alegação é de que faltam viaturas e contingente para conter os assaltantes - Exatamente quando se sabe que é previsto para estes dias, a vinda do Ronda do Quarteirão para o Crato. Fica aqui a pergunta dialética: Mera Coincidência nos dois casos históricos, ou as porteiras da criminalidade são abertas um pouco antes da vinda dos policiais ? Ou ainda, as baratas pressentem a vinda do BAYGON que as deterá ?"

"Bandidos são como baratas. Se deixar uma delas viva, a casa volta a ficar infestada!"

Charles Bronson no filme: "Desejo de Matar III"

Por: Dihelson Mendonça

Previsão do Tempo e Almanaque - 04 de Agosto de 2009

Uma Feliz Terça-Feira para todos os leitores do Blog do Crato. Hoje trazemos diversos artigos interessantes, e um dado preocupante: Os Assaltos à mão armada! É isso mesmo. Os assaltos no Crato em plena luz do dia estão se tornando cada vez mais frequentes. Seria isso culpa do inevitável progresso ? seria culpa da falta de políticas de segurança, ou de uma política de educação? Há quem diga que é uma soma desses e de muitos outros fatores. É o que iremos conferir na matéria de Elisa Moura, e de Antonio Correia ( de ponta da Serra ).

A previsão do tempo para hoje, é de dia de sol, com algumas núvens e definitivamente, não chove. Uma previsão relativamente fácil para essa época do ano, já que como dissemos ontem, no Crato daqui até novembro, é apenas sol com algumas núvens. Tenham todos um Bom Dia!


ALMANAQUE

No dia 04 de Agosto, a Igreja Católica comemora o dia de São João Maria Batista Vianney.

João Maria Batista Vianney sem dúvida alguma, se tornou o melhor exemplo das palavras profetizadas pelo apóstolo Paulo: "Deus escolheu os insignificantes para confundir os grandes". Ele nasceu em 8 de maio de 1786, no povoado de Dardilly, ao norte de Lyon, França. Seus pais, Mateus e Maria, tiveram sete filhos, ele foi o quarto. Gostava de freqüentar a igreja e desde a infância dizia que desejava ser um sacerdote.

Vianney só foi para a escola na adolescência, quando abriram uma na sua aldeia, escola que freqüentou por dois anos apenas, porque tinha de trabalhar no campo. Foi quando se alfabetizou e aprendeu a ler e falar francês, pois em sua casa se falava um dialeto regional.

Para seguir a vida religiosa, teve de enfrentar muita oposição de seu pai. Mas com a ajuda do pároco, aos vinte anos de idade ele foi para o Seminário de Écully, onde os obstáculos existiam por causa de sua falta de instrução. Foram poucos os que vislumbraram a sua capacidade de raciocínio. Para os professores e superiores, era considerado um rude camponês, que não tinha inteligência suficiente para acompanhar os companheiros nos estudos, especialmente de filosofia e teologia. Entretanto era um verdadeiro exemplo de obediência, caridade, piedade e perseverança na fé em Cristo.

Em 1815, João Maria Batista Vianney foi ordenado sacerdote. Mas com um impedimento: não poderia ser confessor. Não era considerado capaz de guiar consciências. Porém para Deus ele era um homem extraordinário e foi por meio desse apostolado que o dom do Espírito Santo manifestou-se sobre ele. Transformou-se num dos mais famosos e competentes confessores que a Igreja já teve.

Durante o seu aprendizado em Écully, o abade Malley havia percebido que ele era um homem especial e dotado de carismas de santidade. Assim, três anos depois, conseguiu a liberação para que pudesse exercer o apostolado plenamente. Foi então designado vigário geral na cidade de Ars-sur-Formans. Isso porque nenhum sacerdote aceitava aquela paróquia do norte de Lyon, que possuía apenas duzentos e trinta habitantes, todos não-praticantes e afamados pela violência. Por isso a igreja ficava vazia e as tabernas lotadas.

Ele chegou em fevereiro de 1818, numa carroça, transportando alguns pertences e o que mais precisava, seus livros. Conta a tradição que na estrada ele se dirigiu a um menino pastor dizendo: "Tu me mostraste o caminho de Ars: eu te mostrarei o caminho do céu". Hoje, um monumento na entrada da cidade lembra esse encontro.

Treze anos depois, com seu exemplo e postura caridosa, mas também severa, conseguiu mudar aquela triste realidade, invertendo a situação. O povo não ia mais para as tabernas, em vez disso lotava a igreja. Todos agora queriam confessar-se, para obter a reconciliação e os conselhos daquele homem que eles consideravam um santo.

Na paróquia, fazia de tudo, inclusive os serviços da casa e suas refeições. Sempre em oração, comia muito pouco e dormia no máximo três horas por dia, fazendo tudo o que podia para os seus pobres. O dinheiro herdado com a morte do pai gastou com eles.

A fama de seus dons e de sua santidade correu entre os fiéis de todas as partes da Europa. Muitos acorriam para paróquia de Ars com um só objetivo: ver o cura e, acima de tudo, confessar-se com ele. Mesmo que para isto tivessem de esperavam horas ou dias inteiros. Assim, o local tornou-se um centro de peregrinações.

O Cura de Ars, como era chamado, nunca pôde parar para descansar. Morreu serenamente, consumido pela fadiga, na noite de 4 de agosto de 1859, aos setenta e três anos de idade. Muito antes de ser canonizado pelo papa Pio XI, em 1925, já era venerado como santo. O seu corpo, incorrupto, encontra-se na igreja da paróquia de Ars, que se tornou um grande santuário de peregrinação. São João Maria Batista Vianney foi proclamado pela Igreja Padroeiro dos Sacerdotes e o dia de sua festa, 4 de agosto, escolhido para celebrar o Dia do Padre.

HOJE NA HISTÓRIA

Nesta mesma data, em 1977, a escritora Rachel de Queiroz, torna-se a a primeira mulher a ser eleita para a Academia Brasileira de Letras.

Rachel de Queiroz

Rachel era filha de Daniel de Queiroz Lima e de Clotilde Franklin de Queiroz, descendente pelo lado materno da família de José de Alencar. Em 1917, sua família fugiu da seca para o Rio de Janeiro e logo depois para Belém do Pará. Retornaram para Fortaleza dois anos depois. Em 1925 concluiu o curso normal no Colégio da Imaculada Conceição. Estreou na imprensa no jornal O Ceará, escrevendo crônicas e poemas de caráter modernista sob o pseudônimo de Rita de Queluz. No mesmo ano lançou em forma de folhetim o primeiro romance, História de um Nome. Aos vinte anos, ficou nacionalmente conhecida ao publicar O Quinze (1930), romance que mostra a luta do povo nordestino contra a seca e a miséria. Demonstrando preocupação com questões sociais e hábil na análise psicológica de seus personagens, tem papel de destaque no desenvolvimento do romance nordestino. Começa a se interessar em política social em 1928-1929 ao ingressar no que restava do Bloco Operário Camponês em Fortaleza, formando o primeiro núcleo do Partido Comunista. Em 1933 começa a ter dissenções com a direção e se aproxima de Lívio Xavier e de seu grupo em São Paulo, indo morar nesta cidade até 1934. Milita então com Aristides Lobo, Plínio Mello, Mário Pedrosa, Lívio Xavier, se filiando ao sindicato dos professores de ensino livre, controlado naquele tempo pelos trotskistas. Depois, viaja para o norte em 1934, lá permanecendo até 1939. Já escritora consagrada, muda-se para o Rio de Janeiro. No mesmo ano foi agraciada com o Prêmio Felipe d'Oliveira pelo livro As Três Marias. Escreveu ainda João Miguel (1932), Caminhos de Pedras (1937) e O Galo de Ouro (1950).

Foi presa em 1937, em Fortaleza, acusada de ser comunista. Exemplares de seus romances foram queimados mas apoiou a ditadura militar que se instalou no Brasil em 1964. Lançou Dôra, Doralina em 1975, e lançou Memorial de Maria Moura (1992), saga de uma cangaceira nordestina adaptada para a televisão em 1994 numa mini-série apresentada pela Rede Globo. Exibida entre maio de 1994 e junho de 1994 no Brasil, esta mini-série foi apresentada com grande sucesso em Angola, Bolívia, Canadá, Guatemala, Indonésia, Nicarágua, Panamá, Peru, Porto Rico, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela, sendo lançada em DVD em (2004). Publicou um volume de memórias em 1998. Morreu de problemas cardíacos, no seu apartamento, dias antes de completar 93 anos.

Fontes: Edições Paulinas, Wikipedia, Barsa

Cariri - Novos padres são motivados a falar sobre o ´Padim´ - Reportagem: Antonio Vicelmo

Mesmo diante da crise vocacional registrada pela Igreja Católica, tem crescido o número de candidatos a padre no Seminário São José, no Crato (Foto: Antônio Vicelmo).

No dia em homenagem aos padres, o Cariri ganha novos sacerdotes, que receberam orientações sobre o Padim

Crato. A Diocese de Crato comemora, hoje, o Dia do Padre com a ordenação de dez novos diáconos permanentes e cinco sacerdotes. Os novos padres estão saindo do Seminário São José do Crato, agora administrado pela Companhia dos Padres do São Sulpício, com uma nova orientação sobre o Padre Cícero. De acordo com o padre colombiano Norbayro Rondoño, diretor espiritual do Seminário, "o representante da Igreja Católica na Diocese é o bispo dom Fernando Panico, que tem manifestado seu apoio ao Padre Cícero e às romarias de Juazeiro. É dentro dessa perspectiva que os novos padres são formados". O padre Norbayro esclarece que ainda existem reações por parte dos padres mais idosos. Em uma de suas cartas pastorais, o bispo diocesano, dom Fernando Panico, faz um apelo à sua Igreja e à sociedade civil para que a Diocese do Crato assuma com amor e dedicação eclesial as romarias de Juazeiro e que não se confunda a Pastoral da Romaria com o turismo religioso. "Nosso povo exige e tem o direito a uma visibilidade de tudo aquilo que, em seu nome ou no nome do Padre Cícero, fazemos ou fazem, não importa qual boa intenção ou razão", afirmou dom Fernando. A mensagem do bispo é o rompimento com a orientação tradicional do Seminário, quando os seminaristas eram proibidos de falar no nome do Padre Cícero. Naquela época, com cerca de 200 alunos matriculados, o Seminário complementava a rede de estabelecimentos de ensino particular e estadual, que era insuficiente. "Hoje, o Seminário conta apenas com 54 seminaristas. São jovens vocacionados que optaram pelo sacerdócio", diz o padre Norbayro.

É o caso do seminarista Arileudo Machado. "Estou atendendo a um chamado de Deus para servir à Igreja e aos mais necessitados". Ao justificar sua presença no Seminário, ele complementa: "É o padre, que por meio do Evangelho, leva os homens a Deus, pela conversão da fé em Cristo. Por isso, são pessoas que nascem com esse dom e logo cedo ou no momento oportuno, ouvem o chamado de Deus para se consagrarem a servir à comunidade, nos assuntos que se referem a Ele".

O seminarista Paulo Evangelista pretende seguir o mesmo caminho de São Paulo, o santo que inspirou seu nome. "Assim como São Paulo que, no caminho de Damasco atendeu o chamado de Deus, o sacerdote deve ser um evangelizador, à semelhança de Cristo que amou e deu sua vida ao povo pobre, simples e marginalizado".

Crise nas vocações

Recentemente, o cardeal Cláudio Hummes, ex-arcebispo Emérito de Fortaleza e agora prefeito da Congregação para o Clero, enviou uma carta aos padres do Brasil advertindo-os que o número das vocações sacerdotais caiu. "Diminuiu também o número dos presbíteros, seja pela falta de vocações seja pelo influxo do ambiente cultural em que vivem", comentou.

"A ordenação de diáconos casados, ou permanentes, é uma forma de suprir esta carência", diz o padre Rocildo Lima Filho, acrescentando que a Igreja está restaurando uma antiga tradição. Restaurado pelo Concílio Vaticano II, o diaconato permanente trouxe de volta uma prática adotada pela Igreja desde os tempos dos apóstolos.

O diácono permanente recebe o primeiro grau do sacramento da ordem, conferido, hierarquicamente, a padres e bispos. A estola, usada diagonalmente da esquerda para a direita por cima da túnica, significa que ele não possui poder total. Diaconia significa serviço. Eles são ministros ordenados que servem à Diocese, ministrando os sacramentos do matrimônio, batismo, exéquias, celebrando a Palavra, dando bênçãos ou orientação espiritual.

Enquanto a Igreja lamenta da redução do número de vocações, os padres casados defendem o direito de exercerem o ministério sacerdotal. O professor Eugênio Dantas, que foi padre no Crato, na década de 60 e deixou a batina para se casar, lembra um velho preceito da Igreja que diz: "Tu és sacerdote eternamente segundo a ordem de Melquisedec". No entanto, a Igreja insiste nesta posição de não permitir a volta dos padres casados aos altares.

Por causa desta imposição, segundo o professor Eugênio, "quanta gente boa que poderia estar na Igreja exercendo o ministério teve de sair. Quanta mão de obra preparada! Quanto prejuízo para a Igreja que tanto investiu na formação desta gente! Quanta incoerência também! Um diácono casado pode exercer muitas funções sacramentais. Porém eu, padre, por ter casado, não posso".

O professor Eugênio também retoma a discussão em torno do celibato ao lembrar que aprendeu no seminário que "o padre é padre até no inferno". "A Igreja exige de seus sacerdotes que abracem o celibato. Ora, o celibato é um carisma, isto é, um dom que Deus dá a quem ele quer. Da mesma forma o sacerdócio, pois ninguém deve querer ser sacerdote, mas somente quem for chamado como Aarão", comentou.

O padre Rocildo Lima que, na função de representante do clero diocesano, acompanhou alguns encontros nacionais de padres, diz que a hierarquia da Igreja é contra a volta dos padres casados aos altares. Eles podem voltar ajudando as paróquias com agentes pastorais, complementa o padre, sem maiores comentários.

O dia do padre é celebrado oficialmente em 4 de agosto, data da festa de São João Maria Vianney, desde 1929, quando o papa Pio XI o proclamou "homem extraordinário e todo apostólico, padroeiro celeste de todos os párocos de Roma e do mundo católico". Padroeiro é o representante de uma categoria de pessoas.

Mais informações:

Seminário São José do Crato
Rua Padre Lemos, |S/N
Bairro do Seminário
(88) 3521.1228

ANTÔNIO VICELMO
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Jornal Chapada do Araripe

Crato: Assaltos à mão armada estão virando moda ! - Por: Elisa Moura


O que é ser vítima de assalto à mão armada!


Crato- princesinha do Cariri... está ficando longe heim?! Desde o último domingo, dia 26 de julho, 6 pessoas (incluindo eu) só no bairro onde moro - Pimenta - foram vítimas de assaltos. Garotos entre 8 e 16 anos estão executando uma profissão perigosa, estabelecendo limites ao livre arbítrio dos moradores de várias localidades na nossa cidade. É impressionante a questão do tráfico de drogas e a quantidade de crianças que para manter o vício, estão aos montes pelas ruas roubando e assaltando explicitamente e, ( N.E - aparentemente ) não é tomada nenhuma providência. A frustração e o trauma de quem passa por um momento desse é praticamente indescritível... são dias para recuperar o equilíbrio, conseguir voltar a dormir e ainda ficamos a mercê desses bandidos mirins, que nos obrigam a ficar dentro de casa, enjaulados junto com nossos filhos que não tem mais a liberdade sequer de brincar nas praças. Existe até ponto de trabalho desses garotos - atrás da igreja N. Sa. de Fátima, principalmente aos domingos à noite, a partir das 19h! Já foi comunicado a polícia que justificou a ausência dizendo que há falta de viaturas e contingência para atender a todas as ocorrências.

Está sendo preparado um dossiê contando com a participação dos moradores com assinaturas,
para ser devidamente encaminhado ao órgão competente e juntos, tentarmos encontrar uma saída!!! Um problema social?! De segurança pública?! Não sei... mas com certeza posso afirmar que o negócio é muito sério!!!!

Por: Elisa Moura

Jornalista Lira Neto lançará mais um Livro sobre...


Quem passou essa dica foi o professor Renato Casimiro, um dos integrantes da chamada Comissão de Organização do Centenário de Juazeiro do Norte. Quando da vinda do jornalista e escritor Lira Neto a Juuazeiro do Norte em 20 de julho, o seu objetivo foi o de coletar dados para o epílogo do livro que escreve contando a história do Padre Cícero Romão Batista.

Em 20 de julho foi ceberada grande missa pela passagens dos 75 anos do falecimento do Patriarca do Nordeste, Cícero Romão Batista. Uma equipe da TV O Povo de Fortaleza esteve em Juazeiro quando realizou ótima matéria para o programa Viva Fortaleza quando acompanhou os passos de Lira Neto para concluir a biografia do “Padim”. Ao repórter Daniel Aderaldo, Lira externou a sua emoção e fazer um trabalho complexo, porém prazeroso. O jornalista confirmou que o fato que lhe levou a escrever o livro foi justamente a revisão do conceito da Igreja onde hoje já tramita um processo pela reabilitação das ordens sacerdotais do Padre Cícero.

Ele informa ainda que seu livro é baseado em documentos da época, correspondências de personagens da história e que das quatro biografias que já editou essa foi a mais difícil pelo volume de informações e a magnitude do personagem.

Em tempo. Fiquei encantado com o nível da apresentação, produção, edição de imagens e qualidade deste programa da TV O Povo. Pena que ainda não seja o seu sinal captado no interior. O vídeo tem 10 minutos e sugiro desligar ou pausar o player da Rádio Chapada do Araripe. A reportagem é de Daniel Aderaldo, repito e as imagens de Wellington Vieira.

Fonte: Beto Fernandes
Da Revista do beto e Blog do Juazeiro

Episódios Relevantes que mudaram a História do Brasil‏


A historicidade é tão indispensável para o homem, que o livro de história mais antigo, a Bíblia, a partir de um de seus escritores insigne, o apóstolo Paulo, falou inspiradamente: “Porque todas as coisas escritas outrora foram escritas para nossa instrução, para que, por intermédio da nossa perseverança e por intermédio do consolo das escrituras, tivéssemos esperança”. (Romanos 15: 4) Ninguém ousaria contestar a veracidade descrita acima, pois os fatos históricos têm gerado interesse genuíno de estudiosos de todas as áreas: científica, geológica, cultural e política, norteando um aprimoramento em nível de conceitos, abrindo novos horizontes. No período de 12 a 17 de Julho de 2009, Fortaleza, a capital do Ceará, sediou o XXV Simpósio Nacional de História e a UFC – Universidade Federal do Ceará abriu as suas dependências para a promoção de um debate do mais alto nível, com o tema: “História e Ética”. O número de participantes esperados de todos os estados do Brasil impressionou - cerca de oito mil, entre professores, pesquisadores e estudantes.

A história do Brasil, em algum aspecto, iniciada pelo Ceará, certamente, nos conduzirá a uma séria reflexão sobre os problemas contemporâneos. Memoravelmente, podemos destacar alguns acontecimentos que ficaram registrados, para pensarmos o impensável e transpor o impossível. Um dos eventos marcantes considera-se a constituição da Lei Maria da Penha. Essa destemida cearense ousou em denunciar o seu marido que tentou por duas vezes eliminá-la. Na primeira com arma de fogo, deixando-a paraplégica, na segunda por eletrocução e afogamento. O seu caso chegou à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), que acatou, pela primeira vez, a denúncia de um crime de violência doméstica. A lei nº 11.340, batizada com o nome da vítima, Maria da Penha, contemplou as mulheres não apenas do Ceará, mas de todo o Brasil. Lembram-se, da primeira prefeita de capital eleita por voto popular? Foi um fato inédito para a história do nosso Ceará e para o Brasil. O coronelismo ditatorial que mandava e desmandava no Ceará, não aceitou pacificamente, que Fortaleza fosse administrada por uma mulher, muito menos por pertencer a um partido de esquerda que estava dando os primeiros passos. Além de tantas dívidas e problemas monumentais, a prefeita Maria Luiza Fontenele, sofreu boicote econômico durante toda a sua gestão, e mesmo assim, priorizou-se o atendimento aos excluídos sociais. Já ouviram falar da Padaria Espiritual? Outro movimento inovador, formado por jovens intelectuais e cidadãos comuns. Estes produziram pão espiritual “cultural”, abundantemente, para aqueles carentes de informação, porque a elite, dominante, intelectual, se apropriou de todo o pão acadêmico. Resultado: A Padaria Espiritual deixou um riquíssimo legado, e influenciou a criação da Academia Cearense de Letras, uma das pioneiras do Brasil. O Ceará também foi uma das primeiras províncias a abolir a escravidão, trazendo repercussão positiva para as demais províncias do país, e conseqüentemente, a constituição da Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel, dando por encerrado a escravidão no Brasil.

Em vista de todo esse histórico de busca de liberdades e igualdades sociais, mais uma vez os cearenses detectam uma nova forma de escravidão, ainda não plenamente exposta à luz, que é um tipo de excomunhão praticada por um grupo religioso específico, a saber, as Testemunhas de Jeová. Se não fosse pelas suas cruéis consequências psicológicas, e gritos de socorro vindo de toda a parte do Brasil, esse não seria hoje um fato relevante. Vale lembrar que o Ceará, pelas páginas virtuais e via impressão, denunciou, tal prática danosa, em um artigo recente publicado com o tema: Quem Tem Autoridade Para Excomungar? Além disso, o grupo Crítico Radical se manifestou solidariamente, pelo fim de tal prática "inquisitória" praticada às portas fechadas, onde lideres montam verdadeiros tribunais de julgamento, determinando o fim do convívio social do "réu", julgado indigno de ter associação com ex-membros ou anteriores amigos da religião, incluso, pasmem, parentes diretos. Em vista do caráter medieval, e de exclusão social, silenciosamente caminhando na contra-mão de uma democracia plena, tão sonhada por nós brasileiros, é de se esperar, que as entidades representativas de direitos humanos, impetrem juridicamente ações contra a desassociação para que seja restabelecida as relações familiares que forma grande parte da sociedade, onde esse grupo atua. Visto isso, observem, por favor, o que diz o artigo XVIII sobre diversidade religiosa e direitos humanos: “Toda pessoa tem o direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença...” Não precisaria concluir este parágrafo para detectarmos que os líderes da organização das Testemunhas de Jeová violam flagrantemente o direito constitucional, deixando a pessoa garroteada, sem poder se dissociar da crença, ou optar por outra denominação, pois, será tratada persecutoriamente, igualmente a uma pessoa que foi desassociada. Por coincidência, um professor universitário se expressou: "Quer dizer que eu posso me associar a uma organização e depois não posso mais me desassociar? Brincadeira! É sério..." Concluiu: "Eu prefiro não acreditar neste despropósito!”

Diante da maldade cometida em pleno século XXI, propomos aos participantes do “Simpósio de História e Ética”, a unir as nossas vozes, contra a desassociação, pois é inaceitável que uma só organização religiosa continue atrocidando, sem precedente igual, mentalmente, mulheres, homens, jovens e pessoas idosas. Além disso, essa subparcela da sociedade, que não tem a quem recorrer, o qual o único "pecado" na maioria das vezes foi um dia discordar de ensinos e a sua impiedosa desassociação. Portanto, assim como Deus usou Ciro, rei persa, para libertar o seu povo do cativeiro babilônico, poderá usar as autoridades competentes para libertar todas as vítimas da opressão e do tratamento que é dispensado aos desassociados, amigos e familiares. Temos hoje, governantes dispostos a ouvir vozes silenciosas dos que clamam por socorro às escondidas?

Por: Sebastião Ramos.
Funcionário público federal na UFC

Lançamento Cordel a Saga do meu padim‏ - Por: José Cícero da Silva


Filho de Aurora – Teófilo Antonio de Sousa(THEÓ) lança em Juazeiro onde reside, cordel sobre a história do patriarca do Nordeste - o Padre Cícero Romão Batista, em comemoração a passagem dos 75 anos de morte do cearense do século. Com o título “A Saga do Meu Padim” o trabalho de estréia do jovem cordelista faz um tributo a figura do santo padre do Nordeste em forma de versos que encantam pela beleza da rima e do tema que aborda. O escrito coincide com o aniversário dos 75 anos de morte do santo padre do Cariri e a inauguração da estátua que a Prefeitura de Aurora acaba de inaugurar na praça da estação, no último dia 20 de julho. Estreante no ofício de cordelista o autor após pegar gosto pelo estilo literário também já conclui uma outra ‘estorieta’: 'o encontro de Lampião e Patativa no céu' outro opúsculo que já se encontra no prelo.

Na dura ânsia de conseguir suporte financeiro para a nova publicação o autor manteve contato com a secretaria de cultura de Aurora(Seculte) no sentido de viabilizar mais esta publicação. O secretário josé Cícero, por sua vez, fará visita a Lira Nordestina de Juazeiro com vistas a edição do cordel, vez que no projeto geral que a pasta pretende implantar no município existe um programa inteiramente voltado para o gênero literário típico do Nordeste.

Ainda, na Seculte-Aurora, segundo informa o chefe da pasta está sendo montado um espaço inteiramente dedicado a exposição dos tradicionais “Versos”, ou seja, cordéis de reconhecido valor para a cultura popular, incluindo de autores da terra. “O cordel representa para a cultura nordestina o principal veículo pelo qual muita coisa foi transmitida, difundida através dos anos. O nosso jornal informativo, portanto tem um valor sociocultural inestimável. Por isso precisamos hoje mais do que nunca preservá-lo e, sobretudo apóiá-lo dentro de uma perspectiva de resgate e de preservação da nossa própria cultura popular”, explicou o secretário. "Vamos fomentar a produção literária e artística da nossa terra abraçando iniciativas com esta, estamos começando a construir os alicerces para esta finalidade", concluiu.

Por: José Cícero da Silva

Acerto de Contas - Por: Anilda Figueiredo

Na virada desse século
Um casal que parecia
Que era muito bem casado
Com medo da profecia
De que o mundo ia acabar
Resolvero perdoar
O que os dois houvesse feito
Assim naquele momento
Cheios de arrependimento
Descobriram os defeitos

Ele disse pra mulher:
Quando nós moremo alí
Na subida do mercado
Tu lembra de Roseli?
Que era mermo um avião?
Indoidei o coração
E tu nunca percebeu
Apois pra gente se acertar
Tu vai ter que perdoar
Aquele corpo foi meu.

Ela disse: e tu te alembra
Marido do coração,
Da casa que nós moremo
Perto da Exposição?
Num tinha o Corpo de Bombeiro?
Foi só pegar o primeiro
Pois todos gotaro deu
Sinto muito te contar
Tu também vai perdoar
O Corpo inteiro foi meu!

(Anilda Figueirêdo)

Notícias do Crato para o Dia 04 de Agosto de 2009


04-08-2009
Saúde inicia trabalho informativo e de prevenção da gripe Influenza A H1N1

A Secretaria de Saúde do Crato, por meio do Núcleo de Mobilização Social, inicia nesta terça-feira, com o retorno às aulas, visitas às escolas para levar informações sobre o Vírus Influenza A (H1N1). O trabalho será desencadeado nas escolas da sede, inicialmente, conforme a coordenadora da Mobilização, Luciana Callou. Nas unidades de ensino, além da visita para divulgação, serão afixados cartazes. Nos postos de saúde do município, segundo a assessora da Secretaria, Aline Franca, já está disponível material informativo. O município do Crato, mesmo não tendo nenhum caso suspeito da gripe A, está em alerta, montando estratégias de prevenção.

Crato realiza 5ª Conferência Municipal de Assistência Social dia 19 de agosto

O município do Crato, por meio da Secretaria de Assistência Social, está se preparando, através de mobilização de diversos segmentos sociais, inclusive dos usuários da assistência social, para realizar a 5ª Conferência Municipal de Assistência Social, que se realizará no dia 19 de agosto. Este ano, conforme a secretária de Ação Social, Liduína Andrade, a conferência inova com a participação maior do usuário, que vai dizer como está recebendo os serviços, proporcionando um novo enfoque de discussões e que corresponde ao tema central “Participação e Controle Social do SUAS”. De 10 a 14 serão realizadas as pré-conferências, uma forma de preparação para a conferência, em que serão estudados oito subtemas a serem trabalhados para o dia 19.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.7069
Mais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30