xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 01/08/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

01 agosto 2009

Me apresento e agradeço muitissimo o convite

Caros amigos blogueiros e bloguistas do Blog do Crato

Me sinto honradissimo por ter sido convidado a participar neste Blog do Crato. Espero corresponder ao convite que me foi feito em nome de todos pelo carissimo Dihelson Mendonça. Afinal de contas me sinto em casa, pois no Crato sempre fui muito bem acolhido. Assim sem mais frase comuns ou chavões usuais: estou nessa!

Cordialmente
José Sales

A Magia do Crato - A "Princesa do Cariri" - Por: Luiz Domingos de Luna


Nota do Blog do Crato:

O Blog do crato se sente muito agradecido por todo o carinho recebido por nossos fiéis leitores, e agora, com esse magnífico presente doado por um dos grandes escritores do Cariri, Luiz Domingos de Luna, escritor e poeta que tem seus escritos publicados em vários jornais do País, e que por pura gentileza, nos concedeu o privilégio de publicarmos com exclusividade de direito autoral, o texto a seguir:

Dihelson Mendonça

CRATO - PRINCESA LINDA DO CARIRI

crato03



crato01



crato02

S
enhor para onde vamos agora ? Vamos visitar uma das mais belas colinas do sul do Ceará ?

Paramos em um monte, telúrica uma paisagem, com lagos verdejantes, um clima saudável, umas lindas índias trouxeram logo um banquete para nós, os primeiros raios solares na aurora boreal como cenário, uma serra formando uma cordilheira, tudo com bifurcação para um único ponto, um jardim, um jardim de flores silvestres, muitas abelhas, borboletas, na serra havia uma ruido muito forte. Fiquei com medo. Senhor, onde estamos e que ruído é este ? Estamos na Chapada do Araripe, e este ruído é um ritual de acolhimento do sol, feito diariamente pelos índios cariris, não tenha medo, contemple, somente contemple e medite.

Senhor, eu não posso meditar com um jardim tão lindo, pois, quando o senhor me mostrou o jardim do éden o senhor disse que o éden é o jardim mais lindo do mundo, porém vejo que este é mais lindo. Que jardim ? Ali, embaixo, na ponte de coincidência de nossa visão, no fechamento do ângulo visual, sim, mas ali não é um jardim, ali é o primeiro ponto de civilização do homem nesta região. Ali são os primeiros habitantes, os desbravadores, os pioneiros. Os eleitos, eleitos para que ? Eleito para construírem a cidade pricesa, sim mas tem ou totem, para que serve aquele totem, para demonstrar que esta cidade será a capital cultural, E aquela luz , bem a luz é para mostrar que esta cidade será pioneira na educação. Senhor por que aquela árvore esta morta, que árvore?, Ali não é uma árvore ali são duas cruzes, para que serve estas cruzes ?, Estas cruzes servem para determinar que aqui será implantada a segunda casa de instrução religiosa do cariri, e a outra, bem a outra, a segunda sim, a segunda, a segunda é a diocese.

Senhor, estes índios são muito barristas o povo dessa cidade também será bairrista. Não. Por quê ? A função da diocese vai ser de dar uma instrução comprometida com a vaidade ? Senhor, a vaidade é um pecado capital, essa cidade vai nascer no pecado de novo ? Como é que se acaba com o pecado se tudo nasce logo de cara com um pecado capital grave. Sim, mas a vaidade deste povo é especial. Especial, existe vaidade especial. Sim, a vaidade espiritual. A vaidade espiritual é não deixar que no futuro seus descendentes tenham que mendigar o pão, nem se ajoelhar para como servos para outras cidades. Senhor isto é bom. Sim este povo já nascerá com um prêmio. Que prêmio é este ? A identidade cultural, a vaidade espiritual e a liberdade. Um povo livre ? Sim um povo livre. Você vem colocando os travessões para separar a minha fala da sua, não, por quê? Senhor, o travessão impede a liberdade e eu também quero fazer parte deste povo livre.

Com exclusividade:Blog do Crato e jornal Chapada do Araripe.
Direitos autorais cedidos au blog do Crato

Luiz Domingos de Luna
Fotos: Dihelson Mendonça

Agenda Cultural BNB - Espetáculo "Pobres de Marré"

pobres de marre


Serviço:

Local: Centro Cultural Banco do Nordeste - Cariri - Juazeiro do Norte
Dia 04 de Agosto, Terça-feira
Horário: 15h e 19h30
Entrada Gratuita

MATEMATICANDO: Onde foi parar o R$ 1,00 ?



Dedicado a nosso amigo, Dr. Valdetário:



Eu, Tu e Ele....fomos comer no restaurante e no final a conta deu R$ 30,00. Fizemos o seguinte: cada um deu dez reais...
Eu: R$ 10,00
Tu: R$ 10,00
Ele: R$ 10,00

O garçom levou o dinheiro até o caixa e o dono do restaurante disse o seguinte:
- Esses três são clientes antigos do restaurante, então vou devolver R$ 5,00 para eles! E entregou ao garçom cinco notas de R$ 1,00. O garçom, muito esperto, fez o seguinte: pegou R$ 2,00 para ele e deu R$ 1,00 para cada um de nós.

No final ficou assim:

Eu: R$ 10,00 ( - R$1,00 que foi devolvido) = Eu gastei R$ 9,00.
Tu: R$ 10,00 ( - R$1,00 que foi devolvido) = Tu gastaste R$ 9,00.
Ele:R$ 10,00 ( - R$1,00 que foi devolvido) = Ele gastou R$ 9,00.

Logo, se cada um de nós gastou R$ 9,00, o que nós três gastamos
juntos, foi R$ 27,00. E se o garçom pegou R$ 2,00 para ele, temos:

Nós: R$ 27,00
Garçom: R$ 2,00
TOTAL: R$ 29,00

A Pergunta é: Aonde foi parar o outro R$1,00?

Fraudes na Meia Passagem - Por: José Carvalho Leite

Meu amigos do Blog do Crato,

Agora sim, tenho o recibo de R$ 15,00 (quinze reais), referente a compra de quinze passagens estudantil, ou seja, meia passagem da BRASILIA TRANSPORTES, só que nesta empresa a meia passagem de R$ 1,30 não é R$ 0,65 e sim R$1,00, a matemática que era exata foi pro brejo mesmo e não temos autoridades que dê jeito. Os gritos de protesto surgirão no decorrer da semana.BRASILIA TRANSPORTES, SERVIÇO ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR (SAC) 3512-1999 - A Classe estudantil entra pelo cano !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Por: José Carvalho Leite

Dois dias de festa no Sertão - LUIZ GONZAGA 20 Anos



A pequena Exu, a 75 km de Juazeiro do Norte e a cerca de 620 km de Recife recebe, a partir de hoje, os festejos em homenagem aos 20 anos de morte do seu filho mais ilustre. Em Fortaleza e no Recife, o Rei do Baião também será lembrado.

“O Exu é Luiz Gonzaga”, afirma Beba Parente sobre a cidadezinha de pouco mais de 30 mil habitantes, distante cerca de 620 km da Capital pernambucana. Presidente da ONG que administra o Parque Asa Branca – onde estão os restos mortais de Gonzagão, abriga o Museu Luiz Gonzaga e organiza as festas de aniversário de nascimento e de morte do Rei do Baião - diz que a cidade respira seu filho ilustre. Entre hoje e amanhã, Exu deve ter 1/3 a mais de gente circulando por suas ruas. São as homenagens aos 20 anos de morte do Rei do Baião, que atrai cerca de 10 mil pessoas da região. Luiz Gonzaga morreu no dia 2 de agosto de 1989, vítima de uma parada cardiorespiratória, aos 77 anos.

“É um evento que nós criamos para não deixar a data esquecida. O aniversário, em dezembro é tradicional, bem maior e começou com o próprio Rei, cinco anos antes da morte”, descreve Beba. A cidade, segundo ele, é outra depois da passagem de Gonzagão. “Ele trouxe estrada, o poço, a escola”, enumera as melhorias. Em contrapartida, Exu tem hoje, além do Museu, a rodovia Asa Branca, uma estátua do Rei, além de várias outras pequenas homenagens ao músico. Desde nomes de bares e do posto Helena (primeira mulher de Gonzaga), ao som do baião em quase todas as esquinas nesse período. Se em São Paulo os tributos contaram com grandes atrações, como Alceu Valença, Elba Ramalho e Dominguinhos, Exu celebra de seu modo. Várias atrações locais devem animar o forró, gente que, segundo Beba, aprendeu a tocar por influencia dele. Estão confirmadas, além disso, a presença do governador do Estado de São Paulo, José Serra (PSDB) e do senador pernambucano Jarbas Vasconcelos (PMDB).

A programação conta com missa no Parque Asa Branca, a partir das 9 horas de domingo, debaixo dos juazeiros, show de Joquinha Gonzaga (sobrinho do Rei), Flávio Leandro, Targino Gondim e Harmonia do Forró, todos herdeiros do baião de Luiz. Em Fortaleza, em homenagem a Luiz Gonzaga, a Orquestra Filarmônica do Ceará apresenta o Concerto Filarmônica Gonzagueando, com a participação especial do sanfoneiro Luizinho Calixto. Composta por 50 músicos, a orquestra executa, acompanhado da sanfona, os sucessos mais marcantes do tocador pernambucano. Estão previstas as interpretações de: Asa Branca, Numa sala de reboco, A morte do vaqueiro, Sabiá, Vida de viajante, entre outras. Amanhã, dia exato da morte de Gonzagão, o Vida & Arte Cultura publica um caderno especial em homenagem aos 20 anos de partida de Luiz Gonzaga.

Fonte: Jornal "O Povo" - Texto enviado pelo arquiteto Jose Sales

VELHICE - Por: João Marni de Figueiredo


Pouco importa venha-me a velhice.
Que é a velhice?
Meus ombros suportam o mundo.
Quem é Atlas?
O mundo não precisa mais que a mão de uma criança.
Não adianta morrer. A vida é uma ordem.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes, a vida presente.
O presente é tão grande,
Não nos afastemos muito,
Vamos de mãos dadas...

(Adaptado das poesias “Os ombros suportam o mundo” e “Mãos dadas”, de Carlos Drumond de Andrade).

Por: João Marni de Figueiredo

TV Cultura do Cariri apresentará tributo a Luiz Gonzaga


TV Cultura do Cariri Apresenta:
20 Anos sem Luiz Gonzaga.
PROGRAMA FESTA NA CASA GRANDE
NESTE DOMINGO 02 DE AGOSTO 16:00 hs

www.tvculturadocariri.blogspot.com

Em defesa da Expocrato – por Pedro Esmeraldo


Após o termino dos festejos expositivos , alertamos aos cratenses que tomem cuidado com as artimanhas de alguns políticos, já que não confiamos em palavras loucas de suas promessas que venham dotar o parque de grandes melhoramentos, modernizando-o a fim de ficarmos tranqüilos na permanência desse parque onde está.
Sempre dizemos, “quem tem os olhos fundos começa a chorar cedo”, não devemos afligir com as astúcias peçonhentas, pois o desejo desses homens é dilapidar o patrimônio cultural e social do Crato. Procuram com astúcia e com desculpas desnecessárias, dizendo que os outros municípios são mais populosos e merecem ter mais ‘infra-estruturas” que o nosso. Deixam-nos cair por terra por medidas sombrias, que vêm nos impedir de acelerar o crescimento urbano da cidade.
Agora mesmo, a cidade anda esquecida desses movimentos progressistas, visto que querem nos levar o bom que é a Exposição Agropecuária do Crato.
Por isso dizemos: devemos tomar cuidado com essas palavras ameaçadoras e que vêm de cima: talvez sejam palavras ardilosas com o intuito de prejudicar e arrefecer nosso pensamento, abafando-o com metáforas injuriosas tratando-nos com palavras pífias e com o fito de calar o povo das suas idéias modernas.
Pedimos que as autoridades que nos deixem em paz e não nos levem em conversas torpes, articuladas pelos inimigos ardilosos que querem nos conduzir para o caminho do esquecimento. O Crato tem sofrido ultimamente nas suas partes íntimas do seu corpo urbano, provocando mal-estar no seio da sociedade ofendida devido às peripécias ora fazendo-se de amigos, mas sempre imitando o gato “dando tapinhas e escondendo as unhas”, tentando conseguir o melhor na hora das jogadas quando levam a bola em direção ao gol.
Com o intuito de lembrar ao povo, não se deixe esmorecer, não confie nesses ardilosos, conquiste com segurança, melhores chances; com diplomacia e bom desempenho, adquirindo o seu quinhão na hora da divisão do bolo.
Não queremos desmerecer essas figuras anônimas, mas retornamos com segurança que o homem tem de saber comportar-se como cidadão democrata, olhando em torno dos quadriláteros morais que podemos admitir no bom desempenho do seu trabalho.
Desde priscas eras, possuímos com trabalho árduo a nossa Exposição Agropecuária e agora ouvimos boatos ameaçadores, querendo levar esse parque para outra localidade, não condizendo com o pensamento do povo que deve usufruir suas prerrogativas que é um direito que assiste o cidadão.
Concluímos que, somos um povo ordeiro, sabemo-nos conduzir com palavras sutis, com gestos diplomáticos para melhorar o patrimônio sem intrigas e sem calúnias, respeitando o pensamento dos outros municípios. Portanto não somos favoráveis à discórdia e avisamos que esta discórdia não partiu dos cratenses, mas sim dos próprios filhos inimigos do Crato que se estabeleceram em outro município, preferindo trazer o desânimo e o destempero social das atividades morais de sua terra berço.

Texto: Pedro Esmeraldo
Postado a pedido do autor

Maracatu do Cariri participa de evento em São Paulo


A banda Sol na Macambira procura apoio para participar de evento em São Paulo. O Maracatu é o único do interior do Estado do Ceará e é desenvolvido dentro de entidade beneficente em Juazeiro do Norte.


A região do Cariri se destaca pela sua diversidade musical e vários artistas e grupos vem ganhando espaço no cenário nacional. O Maracatu Sol na Macambira, é o único grupo que trabalha com essa tipologia de música na região e participará agora no mês de agosto do Projeto “Viola, Causos e Crendices” na cidade de Votorantim, no Estado de São Paulo e fará apresentação também no Sesc de Sorocaba. O Maracatu Sol na Macambira é o único grupo musical do Estado que participará deste evento. Para o músico Jean Alex, coordenador do grupo e integrante do Coletivo Camaradas, esse evento demonstra o quanto a música produzida no interior do Ceará vem ganhando espaço no cenário nacional, além de confirmar a qualidade técnica da produção local. Jean enfatiza que um dos principais desafios é conseguir apoio financeiro para garantir a participação de todos os integrantes do Maracatu no evento. Atualmente é composto por sete integrantes e mais duas pessoas na produção. Os integrantes da banda participam e receberam influência direta da Orquestra Sesc de Rabeca Cego Oliveira, uma experiência pioneira desenvolvida pela instituição que tem a coordenação do artista, artesão e músico Francisco di Freitas Filho.

Violas, Causos e Crendices no cenário paulistano

Projeto Violas Causos e Crendices entreter, informar e preservar a rica tradição oral são características atribuídas às manifestações populares, como o ato de contar histórias, causos, contos de fadas e as famosas modas de violas. É acreditando no importante papel dessas narrativas que o Projeto “Violas, Causos e Crendices” preparou para este ano um calendário repleto de novidades. Durante seis anos, pisaram no palco do projeto artistas de reconhecimento nacional e internacional, imbuídos na causa da preservação e reavivamento da literatura oral do nosso povo e da nossa terra. Este ano de 2009, com o patrocínio da Votorantim Cimentos e Instituto Votorantim, por meio da Lei Rouanet do ministério da cultura, promoção da Prefeitura Municipal de Votorantim, apoio cultural do Instituto Conta Brasil, Nova Tropical FM e Grupo São João, realizaremos oito edições do Projeto, que traz novidades para toda a comunidade de Votorantim. Os trinta e dois convidados a participar do projeto tecerão durante todo o ano um painel representativo das maiores e mais tradicionais manifestações populares. As atividades se desenvolverão nos bairros da cidade -‘Histórias na Calçada’ e atendendo jovens alunos do ensino médio da escola pública - ‘Histórias pras Escolas’. Celebrando a literatura oral como instrumento de educação, entretenimento e preservação da rica cultura do nosso povo e da nossa terra o espetáculo aberto ao público ‘Violas, Causos e Crendices’ encerra as atividades do mês. Todos os eventos têm entrada franca. Temos um encontro marcado todo mês (dá uma espiadinha no calendário). Apareça para uma visita, um dedinho de prosa, um cafezinho... Chegue que a casa é sua.

Maracatu do Cariri é Sol na Macambira

A banda Sol na Macambira, único maracatu do interior do Estado do Ceará, nasceu no ano de 2005, na cidade de Juazeiro do Norte na região do Cariri-Ce, terra onde bebeu da fonte de suas inspirações musicais, por este a banda Sol na Macambira traz em suas canções toda a mistura da música nordestina, hora em um clima de essência Armorial e logo em seguida com o mais forte sotaque cabaçal. Além de estar fincada nas raízes carirenses a banda tem um propósito mais amplo musicalmente, esta faz de suas canções um instrumento de estudo, divulgação e critica à exploração do homem do sertão, por tal motivo não leva nas malas apenas o carimbo e o nome “Cariri”, e sim, a história de seu povo, suas crenças e toda a garra dessa gente. Encharcado de regionalidade, esta por sua vez brinca de reisado, canta cirandas, recita poemas, conta histórias de seus antepassados e ainda trata de temas corriqueiros e atuais, muitas vezes abordados de maneira cômica e em outras vezes comovente.

Sua rítmica configura-se na fusão entre a música cabaçal o baião e as batidas de maracatu, ritmo que há pouco mais de meio século perdeu seu espaço no cotidiano da região, por este motivo além de seus objetivos profissionais, a Sol na Macambira assume a responsabilidade de levar tais manifestações de cunho afro brasileiro e indígena por onde passa, realizando a cada Show, debates, oficinas e mini cursos de percussão, construção e pratica instrumental. A base de tudo isso, não está apenas na influência ou na convivência com todos esses aspectos, mas também da necessidade de divulgação do nordeste Cariri, este relicário tão precioso e tão desconhecido por muitos.

Os instrumentos que compõem seu show não poderiam ser diferentes, pois encantam com os Pífanos, Rabecas e tambores, sempre ritmados pelas batidas do maracatu, pela levada das cirandas e pelo calor do baião. Atualmente trabalha na divulgação do seu repertório de músicas autorais através de shows e oficinas e participando de festivais de musica onde em 2006 teve uma das suas composições premiada na mostra SESC da música cearense, em 2008 no festival cariri da canção onde uma de suas canções (Oração de Sidha) fora selecionada entre as principais bandas da região do cariri e classificando-se junto a 10 outras bandas tais como Dr. Raiz e Liberdade e Raiz para a gravação de um DVD, em 2009 é convidada a participar do projeto Violas causos e crendices em Votorantin-SP, vai de encontro à gravação do seu primeiro CD, ministra oficinas na região e participa de projetos sociais no Lar Assistencial Francisco de Assis (LAFA) lugar onde nasceu e permanece ate hoje.

Contatos:
Jean Alex
(88) 96188882
(88) 88212644
email lexmcambira@hotmail.com

CASAMENTO À MODA ANTIGA - Por Carlos Eduardo Esmeraldo



Antônio Esmeraldo da Silva, meu bisavô pelo lado paterno, passava dos vinte anos de idade, aí pelo último quarto do século dezenove, quando resolveu casar. Perguntou a um amigo quem seria uma moça bonita e de boa família com a qual pudesse desposar. Disseram-lhe para procurar Santana Gonçalves, filha do Coronel Pedro José Gonçalves da Silva, o famoso Coronel Pedro Anão. No Crato daquela época, há mais de 130 anos, as moças de família não saiam sozinhas pelas ruas, nem desfilavam pela Praça Siqueira Campos, que por sinal ainda nem existia. Provavelmente, numa noite de domingo, Antônio Esmeraldo se dirigiu à casa do futuro sogro. Em lá chegando, apresentou-se ao senhor Pedro José Gonçalves, dizendo que estava ali para pedir permissão para namorar sua filha Santana e depois casar-se com ela. O coronel Pedro Anão chamou sua filha e perguntou: “Santana, você conhece o Antônio Esmeraldo?” “Não senhor, meu pai.” Respondeu a moça. “Pois você vai casar com ele e a partir de hoje têm minha permissão para o noivado.” “Sim Senhor, meu pai.” Concordou a jovem. Assim sendo, dias depois se casaram e tiveram oito filhos, entre os quais: Pedro, (Monsenhor Esmeraldo, nome de rua no Crato), Antônio, o meu avô paterno e Pia, mãe de Huberto Cabral. Mas quis o destino, que aquela feliz união do meu bisavô não durasse muitos anos. A minha bisavó logo faleceu, sem que eu nunca soubesse de que mal. O meu bisavô, viúvo ainda moço, sentiu necessidade de um segundo casamento. Não pensou duas vezes. Voltou à casa do seu velho sogro para dessa vez pedir para casar com Nazarena, a caçula de suas cunhadas. Ao ouvir do pai a sentença de que ela iria casar com o cunhado Antônio Esmeraldo, a moça esboçou um tímido protesto: “Mas papai...” “Não tem mais coisa nenhuma! Vai casar com ele e estamos conversados!” E assim ficou decidido. Diziam-me os mais velhos, que a minha bisavó por afinidade, Mãe Zarena, como a chamávamos, ainda com seus quinze anos, não foi esclarecida como seria a vida de casada e na primeira noite não dormiu. Arrumava e desarrumava um grande baú, onde estava guardado o seu enxoval de noiva.
Anos mais tarde, um dos filhos do primeiro casamento do Antonio Esmeraldo e Santana, Antonio Esmeraldo, o filho, ainda adolescente, assistia ao casamento do seu tio Pedro Esmeraldo da Silva com Tereza Pinheiro, filha do Capitão Zeco dos Currais. Então o adolescente atrevido ao cumprimentar seu tio, disse: “Tio Pedrinho, sua noiva é muito bonita. Ela não tem uma irmã?” “Tem aquela ali. Mas você tem de esperar por ela.” Disse o noivo Pedro Esmeraldo da Silva ao seu sobrinho, apresentando sua jovem cunhada Ana, na época uma pré-adolescente de 12 anos. Assim ocorreu. O meu avô Antônio Esmeraldo, o filho, casou-se anos depois com Ana Pinheiro, aquela que viria a ser minha avó pelo lado paterno. Puxa, que família confusa! Pedro Esmeraldo da Silva foi o pai da minha mãe. Assim, o meu avô paterno era sobrinho do meu outro avô, Pedro Esmeraldo. E as minhas duas avós eram irmãs. Mas a confusão não para por aí. Os primos foram criados quase juntos, tamanho eram os laços de afinidade e de parentesco. Não foi surpresa para ninguém que dois desses primos viessem a casar. José, filho do Antônio e Ana, com Maria Amélia, filha do Pedro e Tereza. José Pinheiro Esmeraldo e Maria Amélia, meus pais, eram primos quase que carnais e tiveram dezesseis filhos, dos quais sou o mais novo deles. Deste total se criaram onze, restando oito ainda vivos e com boa saúde.
Assim eram os casamentos das famílias cratenses há mais de cem anos. A maioria deles realizados entre jovens com alto grau de consangüinidade, muitos até com algum impedimento, onde se tornava necessária a autorização prévia da autoridade eclesiástica. Se eles eram felizes? Se existe uma resposta afirmativa para essa pergunta, nós podemos encontrá-la numa descendência que sente orgulho dos seus antepassados. Sendo assim, podemos responder que sim. Naqueles tempos as pessoas viviam sem preocupações outras que não a de ter uma vida de retidão e trabalho.

Por: Carlos Eduardo Esmeraldo.

Previsão do Tempo e Almanaque - BLOG DO CRATO, 01 de Agosto de 2009

Sábado. Primeiro dia do mês de Agosto de 2009. O Dia amanheceu muito nublado aqui em Crato. Madrugada escura. Os termômetros marcaram 20 graus às 03:00 da manhã. Mas a previsão de tempo para hoje indica Sol com algumas núvens e não chove! Pelo menos isso é o que diz o website Climatempo.



ALMANAQUE:

Santo Afonso Maria de Ligório

Afonso de Ligório nasceu no dia 27 de setembro de 1696, no povoado de Marianela, em Nápoles, na Itália, filho de pais cristãos, ricos e nobres, que, ao se depararem com sua inteligência privilegiada, deram-lhe todas as condições e todo o suporte para tornar-se uma pessoa brilhante. Enquanto seu pai o preparava nos estudos acadêmicos e científicos, sua mãe preocupava-se em educá-lo nos caminhos da fé e do cristianismo. Ele cresceu um cristão fervoroso, músico, poeta, escritor e, com apenas dezesseis anos de idade, doutorou-se em direito civil e eclesiástico.

Passou a advogar e atender no fórum de Nápoles, porém jamais abandonou sua vida espiritual, que era muito intensa. Sempre foi muito prudente, nunca advogou para a Corte, atendia a todos, ricos ou pobres, com igual empenho. Porém atendia, em primeiro lugar, os pobres, que não tinham como pagar um advogado, não por uma questão moral, mas porque era cristão.

Depois de dez anos, tornara-se um memorável e bem sucedido advogado, cuja fama chegara aos fóruns jurídicos de toda a Itália. Entretanto, por exclusiva interferência política, perdeu uma causa de grande repercussão social, ocasionando-lhe uma violenta desilusão moral. A experiência do mundo e a forte corrupção moral já eram objeto de suas reflexões, após esse acontecimento decidiu abandonar tudo e seguir a vida religiosa.

O pai, a princípio, não concordou, mas, vendo o filho renunciar à herança e aos títulos de nobreza, com alegria no coração, aceitou sua decisão. Afonso concluiu os estudos de teologia, sendo ordenado sacerdote aos trinta anos, em 1726. Escolheu o nome de Maria para homenagear o Nosso Redentor por meio da Santíssima Mãe, aos quais dedicava toda a sua devoção, e agora também a vida.

Desde então, colocou seus muitos talentos a serviço do Povo de Deus, evidenciando ainda mais os da bondade, da caridade, da fé em Cristo e do conforto espiritual que passava a seus semelhantes. Em suas pregações, Afonso Maria usava as qualidades da oratória e colocava sua ciência a serviço do Redentor. As suas palavras eram um bálsamo aos que procuravam reconciliação e orientação, por meio do confessionário, ministério ao qual se dedicou durante todo o seu apostolado. Aos que lhe perguntavam qual era o seu lema, dizia: "Deus me enviou para evangelizar os pobres".

Para viver plenamente o seu lema, em 1732, fundou a Congregação do Santíssimo Redentor, ou dos Padres Redentoristas, destinada, exclusivamente, à pregação aos pobres, às regiões de população abandonada, sob a forma de missões e retiros. Ele mesmo viajou por quase todo o sul da Itália pregando a Palavra de Deus e a devoção a Maria, entremeando sua atividade pastoral com a de escritor de livros ascéticos e teológicos. Com tudo isso, conseguiu a conversão de muitas pessoas.

Em 1762, obedecendo à indicação do papa, aceitou ser o bispo da diocese de Santa Águeda dos Godos, diante da qual permaneceu durante treze anos. Portador de artrite degenerativa deformante, já paralítico e quase cego, retirou-se ao seu convento, onde completou sua extensa e importantíssima obra literária, composta de cento e vinte livros e tratados. Entre os mais célebres estão: "Teologia moral"; "Glórias de Maria", "Visitas ao SS. Sacramento"; além do "Tratado sobre a oração".

Depois de doze anos de muito sofrimento físico, Afonso Maria de Ligório morreu aos noventa e um anos, no dia 1º de agosto de 1787, em Nocera dei Pagani, Salerno, Itália. Canonizado em 1839, foi declarado doutor da Igreja em 1871. O papa Pio XII proclamou santo Afonso Maria de Ligório Padroeiro dos Confessores e dos Teólogos de Teologia Moral em 1950.

HOJE NA HISTÓRIA:

Começava a Primeira Guerra Mundial

Em 01 de Agosto de 1914, A Alemanha declarava guerra à Rússia, e começava assim, a primeira guerra mundial. A Primeira Guerra Mundial (também conhecida como Grande Guerra antes de 1939, Guerra das Guerras ou ainda como a Última Guerra Feudal) foi um conflito mundial ocorrido entre 28 de Julho de 1914 e 11 de Novembro de 1918. A guerra ocorreu entre a Tríplice Entente (liderada pelo Império Britânico, França, Império Russo (até 1917) e Estados Unidos (a partir de 1917) que derrotou a Tríplice Aliança (liderada pelo Império Alemão, Império Austro-Húngaro e Império Turco-Otomano), e causou o colapso de quatro impérios e mudou de forma radical o mapa geo-político da Europa e do Médio Oriente. No início da guerra (1914), a Itália era aliada dos Impérios Centrais na Tríplice Aliança, mas, considerando que a aliança tinha carácter defensivo (e a guerra havia sido declarada pela Áustria) e a Itália não havia sido preventivamente consultada sobre a declaração de guerra, o governo italiano afirmou não sentir vinculado à aliança e que, portanto, permaneceria neutro. Mais tarde, as pressões diplomáticas da Grã-Bretanha e da França a fizeram firmar em 26 de abril de 1915 um pacto secreto contra o aliado austríaco, chamado Pacto de Londres, no qual a Itália se empenharia a entrar em guerra em um mês em troca de algumas conquistas territoriais que obtivesse ao fim da guerra: o Trentino, o Tirol Meridional, Trieste, Gorizia, Ístria (com exceção da cidade de Fiume), parte da Dalmácia, um protetorado sobre a Albânia, sobre algumas ilhas do Dodecaneso e alguns territórios do Império Turco, além de uma expansão das colônias africanas, às custas da Alemanha (a Itália já possuía na África: a Líbia, a Somália e a Eritréia). O não-cumprimento das promessas feitas à Itália foi um dos fatores que a levaram a aliar-se ao Eixo na Segunda Guerra Mundial.

Em 1917, a Rússia abandonou a guerra em razão do início da Revolução. No mesmo ano, os EUA, que até então só participavam da guerra como fornecedores, ao ver os seus investimentos em perigo, entram militarmente no conflito, mudando totalmente o destino da guerra e garantindo a vitória da Tríplice Entente.

Fonte: Edições Paulinas, Barsa, Wikipédia

O Pensamento do Dia


"Uma das maiores loucuras que o Ser Humano pode cometer, é gastar dinheiro para comprar arrependimento"

Autor desconhecido

Futebol - Por: Amilton Silva

Jogos de Ontem pela Série B

Quatro partidas foram realizadas na noite de ontem (31), pela 15ª rodada do Brasileirão da Série B. Em Campinas, o Atlético GO venceu o Guarani por 3 X 1 e ratificou a liderança com 32 pontos Ganhos, o Campinense PB venceu o Figueirense por 4 X 2, o ABC superou a Portuguesa por 1 X 0 e Vila Nova superou o América RN por 2 X 1. A rodada será finalizada neste sábado com mais sete partidas:

FORTALEZA X BAHIA
BRAGANTINO X CEARA
IPATINGA X SÃO CAETANO
JUVENTUDE X VASCO
DUQUE DE CAXIAS X PARANÁ
BRASILIENSE X PONTE PRETA


Série A
A 16 ª rodada do Brasilierão Série A, marca para tarde deste sábado duas partidas. O Botafogo que vem numa fase de crescimento, recebe o Barueri, no Rio de Janeiro, e o Sport recebe o líder Palmeiras , buscando sair da zona de rebaixamtento.

Por: Amilton Silva - Editor de Esportes do Blog do Crato

Café Estação agora em novo Endereço !


Café Estação agora em novo endereço convida você e sua familia para saborear as novidades. Agora alèm das deliciosas tapiocas teremos também Churrascaria e Peixaria,tudo isso em um ambiente agradável seguro e aconchegante.

A Cultura continua sim a fazer parte do nosso propósito e dentro desse contexto estaremos apresentando eventos de qualidade: Festinhas, saraus, exposições. Aguardem!!!

Pra começar neste sábado, 1º e agosto será realizada a apresentação do grupo de samba Breculê. Um som predominantemente brasileiro, mas com passos e compassos enraizados. Trabalho que remete à fase áurea da MPB de Elis, de Guinga e Vila Lobos; do tropicalismo dos Novos Baianos, de Caetano e Gil. Para os amantes da música popular brasileira, então, é um prato cheio... As influências falam, ou melhor, cantam por si só. É fácil identificar na melodia a bossa de Tom e Chico; a nordestinidade de Jackson do Pandeiro; o jazz de Miles Davis e até o erudito de Stravinsky.

Para conhecer a galera:

www.myspace.com/brecule

http://www.youtube.com/watch?v=q8-AwtbR3SI

E ai vai perder essa?

Se liga! Breculê, dia 1º. de agosto, sábado as 22h no Café Estação, agora localizado na Avenida Pedro Felício Cavalcanti, 1969, em frente ao triângulo do bairro grangeiro.

Ingressos: Leva paz, amor, harmonia e vontade ser feliz que ta liberado!

Texto enviado por: Hermínia Raquel

Congresso JSB - crato - CE - Por: Sangiorgy Ribeiro


CRATO-CEARÁ

No dia 30 de Julho de 2009 aconteceu o I Congresso Municipal da Juventude Socialista Brasileira- JSB do município de Crato-Ce. Conforme edital de convocação publicado, o Congresso tratou de temas como: análise da conjuntura nacional, estadual e municipal; eleição da executiva municipal e eleição de Delegados ao VII Congresso Estadual da Juventude Socialista Brasileira. Após o debate foi apresentada chapa única que foi eleita por unanimidade dos presentes com a seguinte composição:

Secretário Municipal de Juventude: Sangiorgy Ribeiro
Secretário Executivo: Felipe Correa
Primeiro Secretário: Cristiano Andrade
Secretário de Finanças: Moisés Rolim
Secretário de Políticas Públicas: Allekson Cavalcante
Secretário de Movimento Estudantil: Emerson Bezerra
Secretário de Formação Política: Tiago Andrade

Por: Sangiorgy Ribeiro

Conservação do Geopark é meta de pesquisadores


Geotope exu, no Portal de Santa Cruz, no município de Santana do Cariri, uma parte da Bacia do Araripe, situado a uma altitude de 750m (Foto: Cid Barbosa)

Novas estratégias de conservação do Geopark Araripe estão em andamento, por meio de ações educacionais

Juazeiro do Norte. Um momento de encontro com a comunidade científica brasileira e pesquisadores do Geopark Araripe aconteceu durante workshop, na Universidade de São Paulo (USP). O trabalho, realizado na última semana, faz parte de uma ampla atividade de divulgação e participação em eventos de cunho científico. O evento teve como enfoque a "Estratégia de Geoconservação e Projetos de Educação". Do Estado do Ceará, estiveram presentes pesquisadores, dando maior enfoque científico, e representantes do Governo do Estado, que atualmente estão trabalhando no processo de reestruturação das áreas que compõem os nove geosítios na região.

Segundo o gerente do Geopark Araripe, Francisco Idalécio Freitas, dentro desse processo também vem sendo desenvolvido um projeto de educação, envolvendo estagiários de cursos da Universidade Regional do Cariri (Urca), gestora oficial do projeto. São estudantes universitários de cursos como Geografia, que estão sendo capacitados para levar ao conhecimento de alunos de escolas públicas o que é o Geopark. Isso dentro de uma linguagem acessível.

Estudantes de vários municípios estão envolvidos no projeto, a exemplo das cidades de Assaré, Brejo Santo, Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Iguatu, Quixelô, entre outras cidades. "Temos procurado envolver ao máximo a comunidade, no sentido de levar o conhecimento desse projeto", diz ele.

Na manhã de ontem, foi realizada reunião do Comitê Multidisciplinar do Geopark Araripe, com o reitor da Urca, Plácido Cidade Nuvens. Durante a reunião foi comunicada a criação e formação de um Conselho de Gestão, que terá uma função do ponto de vista administrativo, com diretorias específicas. Segundo Idalécio, a finalidade desse trabalho está em dar continuidade aos procedimentos exigidos pela Unesco, que virá no próximo ano fazer uma avaliação de como se encontra o Geopark Araripe, que obteve o selo de reconhecimento da entidade internacional.

Idalécio destaca as participações importantes que o Geopark Araripe vem tendo em grandes eventos no Brasil. Ele exemplifica o trabalho desenvolvido na I Mostra Nacional de Desenvolvimento Regional, realizada em março na Bahia, em que houve um destaque para o projeto, por meio do Ministério da Integração Nacional.

Um espaço de mais de 100 metros quadrados foi destinado à exposição do Geopark Araripe, evidenciando o projeto para o País. A Mostra teve como principal objetivo reunir e mobilizar os segmentos empresariais e as principais instituições governamentais e não governamentais na construção de um espaço de debate e aprimoramento das políticas públicas, no estímulo ao desenvolvimento da região, além de oferecer a oportunidade de visita à mostra demonstrativa a todos os participantes.

Outro ponto importante destacado por Idalécio de Freitas está sendo a conclusão dos relatórios sobre o diagnóstico do Geopark Araripe, feito por uma equipe formada por vários profissionais, já que envolve questões relacionadas aos aspectos econômicos, geográficos, histórico-sociais, cultural, educacional, topográfico, geológico e paleontológico, dentre outros. O trabalho foi iniciado há cerca de dois meses e era imprescindível para dar encaminhamento a outros projetos, inclusive de estruturação das áreas com os nove geosítios integrantes.

Com esse diagnóstico foram levantadas as características de cada geosítio. Conforme Idalécio, com essas informações, podem ser delineadas ações para a produção de trabalhos direcionados aos três pilares do projeto:geoturismo, geoconservação e também geoeducação.

Mais informações:

Escritório do Geopark Araripe
Teófilo Siqueira, 712, Centro
Crato - CE
Telefone (88) 3102.1237


ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Jornal Chapada do Araripe

Notícias do Crato para o Dia 01 de Agosto de 2009


01-08-2009
Ação Social promove oficina sobre garantia de direitos


A Prefeitura Municipal do Crato, por meio da Secretaria de Ação Social, realizou durante esta semana oficina sobre o sistema de garantia de direitos, tendo como facilitadora a responsável pela Pastoral do Menor, em Fortaleza, Aurineide Vidal. Participaram da capacitação conselheiros tutelares, membros do Conselho Municipal de Assistência Social e integrantes do Centro Especializado de Referência em Assistência Social (CREAS). Segundo a coordenadora do CREAS, Rita de Cássia Teixeira, o principal objetivo da oficina foi promover o conhecimento em torno do sistema de garantia de direitos políticos, direcionado ao público infanto-juvenil, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e todo o processo de legislação direcionado à infância. Num segundo momento, houve debate em torno das redes sócio-educativas, com prestação de serviço à comunidade e liberdade assistida.

Trabalho de conselhos com auxílio de equipamentos de comunicação

A Secretaria de Ação Social, atendendo solicitação do Ministério Público, por meio da 2ª Vara, participou de audiência recentemente, com a finalidade de atender ao termo de ajustamento de conduta que determina meios facilitadores para o desempenho dos trabalhos dos integrantes do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A Secretária de Ação Social, Liduína Andrade, afirma que foram repassados aos integrantes dos conselhos aparelhos celulares e rádios de comunicação, como forma de melhorar os canais de comunicação com a comunidade. O promotor Marcos Antônio de Jesus, destacou a participação da secretaria, no sentido de corresponder as solicitações e, com isso, possibilitar um melhor atendimento à sociedade, com trabalhos de alcance social. Os conselheiros tiveram a oportunidade de atuar com os rádios de comunicação já durante a ExpoCrato.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.7069
Mais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Adquira o livro: Histórias que vi, Ouvi e Contei - De Carlos Eduardo Esmeraldo


Compre em Amilton Som - Últimos Exemplares impressos !

historias que vi ouvi e contei

Histórias que Vi, Ouvi e Contei", da autoria de Carlos Eduardo Esmeraldo, é uma coletânea deliciosa de histórias engraçadíssimas que aconteceram no Crato ao longo do século XX. Figuras características, situações engraçadas, esse livro, elogiadíssimo pelo público é imperdível para todos aqueles que procuram conhecer a história da nossa cidade através de seus inúmeros "causos". O próprio autor, Carlos Eduardo Esmeraldo nos presenteou com seus últimos 25 livros disponíveis, a fim de que o valor da venda se reverta para a manutenção do Blog do Crato no ar, e para a expansão do nosso tão sonhado estúdio de produção audiovisual, que será a base para o Acervo Digital do Cariri, ou Museu da Imagem e do Som. Assim, além de adquirir um exemplar do livro "Histórias que vi, Ouvi e Contei, você também estará ajudando a manter o Blog do Crato e a nossa construção.

Os últimos 25 exemplares impressos encontram-se à disposição do público na loja AMILTON SOM, na Rua Bárbara de Alencar, em Crato. Apresse-se, pois estes são realmente, os últimos! Quem desejar adquirir o livro, entre em contato via e-mail conosco:

Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com

O Cariri com 2 Canais de TV via Internet


TV Chapada do Araripe

A TV Crato, o primeiro canal de TV via Internet do Cariri, que apresenta programas que na língua inglesa se clasificam como "On Demand", ou seja, sob demanda, uma forma em que o espectador escolhe o que deseja assistir, existe desde o início do Blog do Crato, há pelo menos 4 anos, trazendo reportagens, entrevistas, shows, etc. Há alguns meses, a TV Crato tem trabalhado no sentido de se alinhar ao perfil dos outros colegas: "Rádio Chapada do Araripe" e o "Jornal Chapada do Araripe" investindo em cenários, pessoal especializado e equipamento. Nasce portanto, a "TV Chapada do Araripe" como consequência. A TV, que já está produzindo novos documentários e um telejornal, está prestes a mostrar a sua mais nova cara na internet, em um website moderno, novos programas, entrevistas, e um Noticiário de 30 minutos, com reportagens externas e toda uma equipe de profissionais tais como: cinegrafistas, editores de vídeo, apresentadores, diretores, repórteres, redatores... É o trabalho árduo de uma equipe que tem estudado quase "em segredo" para chegarmos a estes resultados. Assim, na próxima semana, a TV Chapada do Araripe estréia a sua nova grade de programação na internet. Em breve, maiores detalhes. Por enquanto, veja a TV Chapada do Araripe no link:

http://www.instrumentalbrasil.com/portaldocrato/tvcrato.htm

TV Cultura do Cariri


Enquanto isso, tenho também a grata satisfação de informar que já está em fase de testes na Internet, a TV Cultura do Cariri, um canal eminentemente cultural, dirigido pelo Catullo, grande especialista em vídeos no Cariri, e presidente da Fundação Mestre Elói. Sem dúvida, em boas mãos, dado a grande competência do seu diretor. A TV Cultura vem para oferecer uma boa diversidade de programas culturais que faltava na região do cariri, e que agora podem ser assistidos pela Internet.

No Link:

www.tvculturadocariri.blogspot.com

Irmã Edeltraut Lerch – por Maria Tereza Gomes

Da esquerda para a direita: casal embaixatriz e embaixador da Alemanha no Brasil; Sr. Antonio Ernani de Freitas e Irmã Edeltraut Lerch, por ocasião da entrega de uma comenda do governo alemão à religiosa beneditina residente em Barbalha

Como uma freira alemã construiu o maior centro de referência em saúde no interior do Ceará
Quando chegou à Barbalha, em 1969, poucos conheciam a terceira dos sete filhos do casal Gisela e Wenzel Lerch, nascida em 5 de dezembro de 1929 num pedaço alemão que naquele período pré-Segunda Grande Guerra ainda pertencia à República da Checoslováquia. Nada sabiam sobre a família de pequenos fazendeiros que perdeu, de uma só vez, sua nacionalidade, sua terra e a possibilidade de ter batata e pão à mesa. Nada sabiam sobre a jovem que, num trem apinhado de desabrigados, deixou para trás a adolescência, passou fome, virou empregada doméstica, e se descobriu adulta, aos 20 anos, em Frankfurt, quando diz ter sentido o chamado para a vida religiosa..Os pais foram contra, mas em 1950 ela virou noviça.

Como as beneditinas são uma ordem pobre, de freiras trabalhadoras, ela escolheu estudar enfermagem. Em outubro de 1955, foi enviada para o Priorado de Olinda, no litoral de Pernambuco. Nada sabia de português, mas ensinou puericultura e higiene no curso de pedagogia, ajudou a formar novas freiras e era também enfermeira da Casa Mãe. Em 1969, nomeada superiora e diretora da nova Fundação do Hospital-Maternidade São Vicente de Paulo, foi de ônibus para Barbalha, onde está até hoje.

Quando desceu da condução, pediu informações a um menino que fazia bicos por ali, carregando compras dos freqüentadores da feira de rua - como a maioria das crianças dali, aquele trabalhava desde sempre. Era Antonio Ernani de Freitas aos 8 anos, seu futuro braço direito, quase filho pelas próximas décadas. O hospital para onde ele a levou era um conjunto de paredes. Sem equipamentos, sem camas, sem viva alma. Ao inaugurá-lo, um ano depois, tinha maternidade, pediatria, clínica médica e isolamento. Antes do São Vicente de Paulo, os barbalhenses levavam seus doentes para Crato distante 24 quilômetros.

Quem quiser pode ir verificar o São Vicente de Paulo atual: atende a 45 municípios da região com seus 216 leitos; tem pronto-socorro, UTI (inclusive neo-natal) e clínicas médica, cirúrgica, pediátrica, obstétrica e unidade de médio risco. Em meados de 2004, atendeu a média de 40 mil pessoas por mês. Só na fisioterapia foram quase três mil atendimentos. E ainda tem a Unidade de Oncologia, a única fora de Fortaleza, inaugurada com banda (a irmã adora banda!) e políticos. José Serra, então ministro da Saúde, foi. Somadas, quimioterapia e radioterapia fazem mais de três mil sessões mensais.

Até ser aposentada compulsoriamente aos 75 anos - uma regra na maioria das congregações -, a irmã acordava todos os dias às 3h da madrugada. Depois de orar e meditar, visitava os pacientes. Por volta das 5h, voltava à capela para as orações rituais com as outras irmãs. Só então, tomava o café. O dia seguia com mais uma ronda pelo hospital, burocracias do cargo e reuniões com os assessores diretos, mas só quando havia necessidade. Ernani e Antonina Luna Ribeiro (esta, colaboradora por quase 33 anos), dizem que ela nunca tomava decisões antes de ouvi-los, mas não se esquivava da última palavra, nem mesmo das mais difíceis. Em meados da década de 80, com os recursos oficiais à míngua, precisou demitir metade dos funcionários. Falou e chorou - com cada um deles. Quando o dinheiro voltou a pingar, muitos foram recontratados. Atualmente, 500 médicos, enfermeiros e funcionários trabalham com carteira assinada para o São Vicente de Paulo.

.Em Barbalha, ninguém se lembra da irmã sem trabalhar. Se ela não tinha nada para fazer, limpava paredes e o chão. Vivia com um pano na mão. O povo dali gosta de contar como corria para cima e para baixo em busca de dinheiro para manter e ampliar sua obra. Também falam da vez, com o hospital ainda fechado, em que ela percorreu 30 cidades alemãs falando nos púlpitos das igrejas sobre uma cidade carente no interior do Brasil que precisava de um hospital. Além de doações em dinheiro, conseguiu o primeiro raio X.

Em outra ocasião, ao ler na revista Exame sobre o então poderoso CEO da General Electric, Jack Welch, mandou uma carta para ele lá nos Estados Unidos. Solicitava ajuda para comprar (quem sabe, ganhar!) um desses equipamentos caríssimos que a multinacional americana fabrica. A doação não veio, mas o desconto viabilizado pela filial brasileira ajudou na compra.É assim que o Cariri, região conhecida como a terra dos verdes canaviais embora no meio do deserto, é abençoada com chuvas constantes aprendeu a amar a irmãzinha, como a chama o político Tasso Jereissati, cuja carteira de identidade é de estrangeira permanente, que no estado civil é religiosa e que, perguntada se sente orgulho do que realizou, responde:
“Orgulho? Isso não, o que me encanta mais é a humildade. O que me deixa feliz é o senso de missão cumprida”.


Texto de Maria Tereza Gomes

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31