xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 23/07/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

23 julho 2009

Encontro Regional do PSDB - Cobertura Fotográfica - Dihelson Mendonça

A todas as pessoas que pediram, aí vai a cobertura fotográfica do Encontro Regional do PSDB, que aconteceu na quinta-feira, dia 23 de julho aqui em Crato:

Nenhum encontro seria bom sem lindas garotas...

IMG_3401

Boa Música...

IMG_3321

Discursos Inflamados...

IMG_3290

Pessoas que escutam atentamente...

IMG_3263

Nenhum encontro seria bom sem um caloroso Hino Nacional...

IMG_3265

Sem milhares de pessoas a acompanhar fielmente aquilo em que acreditam...

IMG_3262

Nenhum encontro seria bom sem a naturalidade estampada em cada sorriso...

Image2

De alguém que muitos já consideram o futuro vice-governador do Ceará:

IMG_3329

Mas um encontro assim, não pode terminar sem a palavra do grande Cacique, que quando fala...

IMG_3343

Causa silêncio em cada frase...

IMG_3389

O grande líder fala de vários Brasis, Cearás, Passado e Futuro...

Image1

E após tal encontro alguém ainda duvida que eles possam não vir a serem os futuros Governadores do Ceará?

Image4

Velhas e novas amizades...

IMG_3404

"O Crato precisa voltar a crescer. Quantas novas indústrias foram criadas no Crato ultimamente que poderiam empregar milhares de pessoas ?"

Tasso Jereissati

Cobertura Fotográfica: Dihelson Mendonça

Algum Artigo não foi Publicado ?


Peço paciência aos nossos escritores que enviam textos. Estamos postando na medida do possível.
Se houver alguém que tenha enviado artigos e não foram publicados, por favor entre em contato para verificarmos o que houve. Todos os textos, ou pelo menos 99% são publicados. Sempre que um texto é publicado, o autor é notificado.

Abraços,

Dihelson Mendonça
BLOG DO CRATO

Oitenta versus seis. Postado por Darlan de O. Reis Jr.


"O governo Lula é um horror, dos piores que o Brasil já teve. Surfou na estabilidade monetária que FHC implantou, nas políticas sociais que dona Ruth havia iniciado e numa situação internacional favorável para, com sorte, ter ventos favoráveis. Ainda assim, o Brasil cresceu menos do que a China e outros países emergentes, não aproveitou tudo o que podia naquela conjuntura. Ai chegou a crise, Lula subestimou-a, demorou para tomar medidas, apesar disso seguiu aumentando o gasto publico, quando deveria incrementar o ajuste fiscal, diminuir as despesas da administração, suspender ou cancelar os prometidos aumentos de salários dos funcionários públicos, suspender ou cancelar obras do Pac — em suma, reimpor a austeridade fiscal que FHC implantou.

O governo aparelha os cargos públicos, usa empresas estatais como a Petrobras para financiar projetos do PT e da CUT, acoberta a corrupção do PMDB para tê-lo como aliado nas eleições presidenciais de 2010, lança uma candidata sem experiência política, faz campanha em torno das realizações do governo.

O governo privilegia alianças com os países pobres — da América Latina e do Sul do mundo —, prefere ser líder dos atrasados, ao invés de privilegiar alianças com os países desenvolvidos. Faz concessões a países vizinhos como a Bolívia, a Venezuela, que desenvolvem políticas populistas, afetam nossos interesses, colocam em risco a democracia nesses países — como o que ocorre com a imprensa privada na Venezuela ou com os estados da meia lua na Bolívia.

Essas cantilenas ouvimos e lemos todos os dias nos jornais, rádios e televisões. Podem parecer coerentes a alguns. Mas somente 6% da população, mesmo em tempos de crise econômica, apoia essas posições. Baixíssima produtividade dos que produzem e reproduzem essas cantilenas. 80% acham outra coisa, apesar de não dispor dos argumentos favoráveis, porque a imprensa não reproduz as razões das políticas governamentais.

O povo não está de acordo com afirmações que se insiste fazer passar como consensos nacionais, mas que correspondem aos interesses de setores minoritários do país, como as de que “gastar dinheiro com pobre não vale a pena”, de que “o Estado deve cobrar menos impostos”, “o governo deve ter menos participação na economia”, “o governo não deve contratar mais funcionários”, entre outras .

O povo se dá conta de que os gastos com políticas sociais favorecem a grande maioria, promovem a justiça social, um Brasil para todos. O povo percebe que a tributação significa colocar dinheiro nas mãos do Estado para fazer essas políticas, que buscam compensar as desigualdades e injustiças produzidas pelo mercado. O povo sabe que o Estado intervém na economia para promover o desenvolvimento econômico, para distribuir renda, para defender os interesses nacionais. O povo se dá conta de que os funcionários públicos contratados pelo governo são, em sua grande maioria, professores para as escolas públicas, médicos, enfermeiras, dentistas, para o serviço público de saúde, fiscais para controlar as normas de funcionamento da economia e da sociedade em geral, são pessoas para atender aos serviços que o Estado oferece à população.

São duas concepções de Brasil que se chocam cotidianamente na imprensa e o povo tem se decidido, por 80% a 6%, a favor de uma delas, a de um Brasil para todos e não apenas para alguns, como tinha sido ao longo de tanto tempo."

Fonte: Texto de Emir Sader para o Correio Brasiliense.

Quando as idéias não correspondem aos fatos. Postado - Por: Darlan de O. Reis Jr.

Falar é fácil. Eis aí um bordão bem conhecido. Difícil mesmo é praticar o que se prega. E com o ex-presidente da República Federativa do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, acontece algo assim. Ele que decretou o fim da Era Vargas, que entregou a Companhia Vale do Rio Doce, que deu um jeito para aprovar a emenda da reeleição, que comparou a Globalização com o Renascimento, que sucateou as universidades públicas, logo ele, buscou a isenção fiscal para financiar seu instituto.

Cito matéria do Conversa Afiada:

"O iFHC pretende dar “tratamento técnico e difusão aos acervos do Presidente Fernando Henrique Cardoso e da Antropóloga Ruth Cardoso, com preservação, catalogação e digitalização do acervo”.

FHC pediu R$ 15.171.429,26 e recebeu a ninharia de R$ 5.717.385,00.

Os principais “doadores” foram: grupo Itaú, AmBev, Embraer, Gustavo Franco (Rio Bravo), BNP Paribas, Sucocítrico Cutrale, Aerosuco (ligada à Ambev) e, inevitavelmente, a SABESP ! O interessante é que o Farol de Alexandria é aquele que disse que a globalização é o novo Renascimento."

Leia mais no Conversa Afiada.
Postado por Darlan O. Reis Jr.

Blog do Crato entrevista Tasso Jereissati - Enviem suas Perguntas !



Muito Provavelmente, hoje estarei realizando uma entrevista com o Senador Tasso Jerreissati. Quem quiser fazer algumas perguntas, basta enviar ao Blog do Crato, aí nos comentários dessa postagem.

Abraços,

Dihelson Mendonça

Monsenhor Pedro Rocha - O Apóstolo da Caridade - Por: Armando Lopes Rafael


Humilde de origem, pois filho de um modesto ferroviário da extinta Rede de Viação Cearense, Monsenhor Pedro Rocha de Oliveira ocupa lugar na história da Diocese de Crato, como um dos seus mais valorosos sacerdotes. Um homem vocacionado por Deus para a missão de educar e servir aos semelhantes. Foi ordenado presbítero com 23 anos e seis meses de idade. Viveu apenas 57 anos, 34 dos quais exercendo um profícuo ministério sacerdotal. Tão logo foi ordenado sacerdote, Monsenhor Rocha passou a lecionar no Seminário São José, o que fez por seis anos, findos os quais assumiu o cargo de reitor dessa instituição, ali permanecendo por mais 15 anos. Mas suas atividades não se limitavam só a isso.
Foi, por 24 anos, Provedor do Hospital São Francisco de Assis, sendo que, nos últimos 12 anos de sua vida, residiu no próprio hospital. Por essa atividade ficou conhecido como “O Apóstolo da Caridade”. Simultaneamente, foi jornalista e diretor do jornal “A Ação”, órgão oficial da Diocese de Crato; orientador espiritual da Liga Feminina da Ação Católica; radialista, produtor e apresentador do programa “Consultório da Família”, levado ao ar pelas emissoras de rádio da cidade de Crato; Diretor Diocesano da Obra de Vocações Sacerdotais, entidade responsável pelo financiamento dos estudos de muitos sacerdotes. Sem falar que sempre foi muito requisitado para pregar retiros espirituais.
Um dos maiores oradores sacros do Sul do Ceará, Monsenhor Rocha era um líder entre seus colegas de sacerdócio. A muitos desses seus irmãos de ministério amparou, na velhice, dando, assim, o testemunho de um coração misericordioso e solidário. Vários dos pavilhões existentes no Hospital São Francisco foram por ele construídos. Possuía um espírito prático, sendo reconhecido como administrador competente e criterioso.
Certa feita, recebeu uma verba da entidade católica alemã Miserior, destinada à reforma e melhoramentos no Hospital São Francisco. Ao término das obras e como sobrara certa importância do dinheiro recebido, devolveu à instituição doadora essa sobra. Dos alemães, que vieram fiscalizar a construção, ficou este testemunho:
– Trata-se de caso único, na história da Miserior.
Monsenhor Murilo de Sá Barreto assim se referiu a Monsenhor Rocha, seu antigo mestre:
“Era um Reitor amigo, educador coerente, conselheiro paciente, conferencista polivalente, iniciador da Ação Católica nesta diocese, acolhedor dos pobres e dos simples, tanto no Seminário como no Hospital, tanto no confessionário como nas conversas informais de orientação”.
Sobre Monsenhor Pedro Rocha de Oliveira assim escreveu Monsenhor Montenegro, no livro O Apóstolo da Caridade:
“Monsenhor Rocha era um homem simples, modesto, Sacerdote modelo. Um Santo. Simples como Deus o fez, e a vida não conseguiu jamais desfazer. Era um mesmo para todos. E, no entanto, cada um o sentia como se fosse diferente para cada um. O segredo daquele imenso afeto que todos lhe dedicaram, o segredo do prestígio incomparável que adquiriu, em toda a sua vida, estava em ter vivido não para si, mas para os outros, em Deus e por Deus, no próximo, como um Santo Sacerdote, filho dessa Igreja que ele amava apaixonadamente, até o seu último alento”.


Texto e postagem de Armando Lopes Rafael

República secreta – por Regina Ribeiro


(Fonte: O POVO, 23-03-2009)

Durante o encontro dos historiadores que aconteceu em Fortaleza na semana passada, o professor Liberal de Castro fez uma conferência sobre a história do Theatro José de Alencar, quase centenário. O mestre mostrou o quanto o velho TJA guarda uma história escondida que até hoje ninguém desvendou. Sob a oligarquia de Nogueira Aciolly, todos os registros que envolvem a construção do teatro desapareceram, deixando apenas algumas pistas. Uma delas foi uma nota publicada num veículo da época sobre a chegada da estrutura metálica do teatro, que “estaria em Fortaleza desde o dia 11 de abril de 1908”.
O Outro foi ato do governo enviado à Assembleia de então para a compra das peças para construção do TJA. Interessante é a data: 1º de julho de 1908. Ou seja, a Assembleia autorizou a compra do que já estava comprado e, certamente, bem pago. A misteriosa história do nosso principal teatro está envolta em atos secretos.


A bem da verdade, meu caro leitor, a história da República brasileira é uma história de atos secretos. Aliás, nossa república sempre teve um ranço autoritário, excludente e oligárquico. E é algo tão enraizado na cultura política, tão entranhado nas elites sejam elas políticas, econômicas a até acadêmicas que chama a atenção. Trocando em miúdos, os atos secretos do Senado nada mais são do que nossas vísceras históricas republicanas que se tornaram públicas. Nada mais desagradável.
Por isso, o presidente do Senado, José Sarney, não se conforma e se sente injustiçado. “Por que eu?” Indaga Sarney. Não acredito mais em mudanças radicais. Mas creio que gente educada é capaz de mudar sua realidade e revolucionar, com uma nova cultura, o velho jeito de se fazer as coisas. Quando falo em educação, não é a educação do pessoal do Senado, sim, porque lá, só tem gente graduada. Refiro-me a um estágio social de polidez cidadã, algo que faz uma sociedade ser responsável pelos seus atos e pelos seus representantes políticos, que terão de ser homens e mulheres que levem em conta a opinião pública.

Regina Ribeiro - Jornalista
Diretora da Edições Demócrito Rocha

Cadela desaparecida no Grangeiro.

Atenção pessoal dos Sitios Grangeiro e Coqueiro em Crato, desapareceu desde terça-feira, uma cadela, filhote de pastor alemão, com 3 meses, preta com as patas e o peito marrom. A cadelinha atende por Catita e pertence a Cidinho, filho de Cid Peixoto, o Cid Som. O Cid pede encarecidamente a quem encontrou ou venha a encontrar, entrar em contato pelo fone 8815-0266 ou devolver em sua residencia próximo ao clube Grangeiro. A pessoa que devolver será gratificada.

Lula x FHC nos Blogs. Por Dr. Valdetário.

Parece até que os blogs foram criados apenas para os apoiadores do Lula e os defensores de FHC se pugnarem, pois, em quase todos eles o que mais se ver é a eterna contenda pró-Lula x pró-FHC. Os tucanos fingem não entender as razães que levam o Lula a fazer a defesa de Sarney, Collor, Renan Calheiros, Jáder Barbalho ... ao mesmo tempo que ”esquecem” que esta mesma tropa vivia muito mais confortavelmente no ninho tucano. Não fomos nós petistas que nos unimos a eles; mas eles é que se chegaram a nós por força do inseparável, para eles, instinto de sobrevivência. E aí ficamos todos nós a inundar o cyber espaço com os mais diferentes argumentos na ânsia de provar para os internautas de que lado mora a razão. Será que essa peleja já cansou os leitores? Pelo visto, não. E com a aproximação do pleito eleitoral a temperatura deve subir muito mais ainda.

Pois já que o tema não sairá de pauta, vou colocar mais um pouquinho de lenha nesta fornalha. Os tucanos vivem alardeando que o FHC foi o grande presidente do Brasil. Que modernizou o nosso país, distribuiu renda, investiu no social, garantiu emprego, saúde, educação, moradia, cultura e segurança para todos. Chegam até a afirmar que ele é o grande “estadista” do Brasil. Pois bem, se ele é tudo isso e mais alguma coisa (embora nunca tenha sido reconhecido como “o Cara”), por que é que ele não teve coragem de enfrentar o Lula na eleição passada? E por que não se lança candidato agora em 2010? Será por medo ou por orgulho? Todos nós sabemos que o FHC é um cidadão no gozo, ainda, de todos os seus direitos políticos, portanto, está habilitadíssimo a disputar qualquer cargo eleitoral. Mas por que não o faz? Será só medo? Mas... um “estadista” com medo?! Ou será que teme macular a belíssima biografia que ele, equivocadamente, imagina possuir?

Passo a bola para o outro lado.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30