xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 07/07/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

07 julho 2009

Gripe Suína chega ao ceará - Seis casos confirmados !


“A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) recebeu nesta segunda-feira a confirmação de mais um caso de gripe suína no Estado. Até o momento, todas as seis pessoas comprovadamente com o vírus H1N1 no Ceará estiveram em viagem a outros países. Os dois casos confirmados da doença desde domingo foram, assim como os anteriores, de mulheres na faixa etária dos 20 aos 25 anos. Elas apresentaram os sintomas após viagem aos Estados Unidos e ao Chile.

De acordo com as mais recentes orientações do Ministério da Saúde, o Hospital São José permanece como hospital de referência apenas para os casos que forem considerados graves.

Agora, pessoas com sintomas de gripe devem procurar seus planos de saúde ou as unidades públicas de atendimento mesmo se tiverem a suspeita de que estejam com o vírus da gripe suína. Os médicos dessas unidades é que serão responsáveis pelo tratamento, encaminhando para o São José somente os doentes com sintomas como pneumonia e insuficiência respiratória.”

(POVO Online)

Carga tributária bate recorde e chega a 35,8% do PIB

Brasília - O peso dos impostos na economia aumentou para 35,8% do Produto Interno Bruto (PIB) - a soma de bens e serviços produzidos no país - em 2008, um novo recorde, e representa 1,08 ponto percentual a mais do que a carga tributária de 2007 (34,72%). Os números acabam de ser divulgados pela Receita Federal.

Segundo a Receita Federal, a variação resultou da combinação do aumento em termos reais de 5,1% do PIB e de 8,3% da arrecadação de impostos nos três níveis de governo. Foram considerados para o cálculo um PIB de R$ 2,880 trilhões de 2008, contra R$ 2,597 trilhões de 2007. A arrecadação adotada no cálculo foi de R$ 1,034 trilhão, contra R$ 901 bilhões de 2007.

Fonte: Agência Brasil - Radiobrás

Das trevas da infância: a malandragem do Ceará das mudanças para Marcos Cunha não ser prefeito do Crato em 1989 - Por: Tiago Viana

Com o Crato no Coração - 20 Anos.



Quando menino acompanhava a política da minha cidade (Crato), colecionando santinhos, adesivos e brindes das campanhas políticas, acompanhando comícios, aplaudindo e vaiando candidatos. Querendo entender cada discurso, cada motivo que levaria as vaias, os aplausos, aos futuros votos. Entre coronéis, autoridades, novos heróis, velhos guerreiros, povo, falta d’água, corrupção, e sorrisos vi surgir dos laboratórios da sabedoria, em meio às vertentes oligárquicas da época, uma estrela sólida de passos em equilíbrio com a coletividade cratense. O médico Marcos Cunha (neurologista), então do Partido dos Trabalhadores (13) por volta de 1989 se candidata para o cargo maior do município.
As campanhas eleitorais foram alfinetadas. Em cada bairro a disputa fazia enfurecer e apaixonar os eleitores. Históricas carreatas tomaram as ruas. De um lado o dinheiro fazendo o espetáculo na campanha, do outro a criatividade do palanque em cima do velho caminhão, e falta de grana que faziam dos comícios um show de inventabilidade a parte. A campanha seguia acirrada com a mão do Governo Tasso a financiar a empreitada do concorrente maior de Marcos Cunha, e o povo comprando os brindes dos comitês do PT para levar a perspectiva de ruptura com o passado adiante.
A nova força política da cidade representava muito mais do que um novo nome. Carregava consigo toda a simbologia da recém-democracia, de mudança de fato. Uma ruptura com o atraso dos coronéis, do anacronismo das oligarquias, não no aspecto do homem das mudanças como se viu nas eleições no ano anterior para o Governo do Estado. Mas, de uma revolução que o Crato nunca imaginava que pudesse possuir, e se viu muito próximo de conquistar este ideal. Um governo independente, que seria altamente perseguido pelo “galeguim de olho azul”, mas pertenceria incrustado na alma do guerreiro povo do Crato. Marcos Cunha chegou a ficar em segundo lugar nas pesquisas, a míseros três pontos percentuais do primeiro colocado (praticamente empatado). O desespero tomava de conta do poder tradicional da cidade, o novo governo via o médico petista como uma afronta, ousadia de um doutor no sul cearense. Uma eventual possibilidade de ameaça ao seu recém-comando que se dizia ser das mudanças (deste episódio já se poderia tirar a conclusão que as coisas iriam mudar apenas para a patota dos gestores da época). Foi uma histórica e vitoriosa campanha da esquerda cratense, mesmo tendo perdido as eleições. Os empecilhos de todas as forças que via naquela corrente vermelha a impossibilidade de permanecer nas nascentes do ouro fez pela primeira vez um embate de equilíbrio de guerra entre a esquerda e a direita no interior do Ceará (mesmo as armas da direita sendo de destruição de massa).
Da memória da infância lembro muito bem do dia do comício final na Praça da Sé (centro do Crato) do candidato do Governador Tasso. Foi armado um imenso palco jamais visto naquela cidade. Fogos intermináveis que fazia a noite de dia. Governador presente, babões entusiasmados lambendo seu frio suor. Praça lotada. Era um pequeno na multidão. No instante em que o Sr. Governador foi discursar ao povo veio o primeiro golpe contra a candidatura da esperança, Marcos Cunha. Fogos ainda a celebrar o “Governo das Mudanças”, ainda nas suas primeiras palavras, a energia de toda Praça da Sé vai embora. Tudo escuro, microfone mudo. O clima ficou tenso com a falta de energia elétrica. Passou alguns minutos, até que a força na luz voltou. Dando seqüência ao seu discurso, o Sr. Governador Jereissati supôs que aquele episódio da luz foi para calar o seu discurso, e tinha sido molecagem da turma do PT. A falta de energia foi atribuída aos camaradas de Marcus Cunha e Cia. Na época o PT era visto como grupo de comunistas confuseiros e arruaceiros na cidade. No mesmo momento, entendi qual era a pretensão obscura do então governante que tinha derrotado os homens de Juazeiro. Fiquei frustrado por saber naquele momento que não iria ver um sonho coletivo se concretizar no Crato. Desde a campanha das “Diretas Já!” até as eleições municipais nunca tinha visto um clamor tão marcante e sensível a comunidade cratense. No entanto, nas urnas ainda de cédulas de papel, o povo preferiu Waltim a Marcos Cunha.
No Seminário, bairro mais populoso do Crato, morava minha inesquecível avó. Na noite que antecedeu as eleições fui visita-lá e percebi um fenômeno enigmático e muito estranho nas calçadas. Coisas misteriosas e estranhas aconteceram no Bairro do Seminário naquela véspera de dia das eleições. Parecia festa ou noite de vigília para os santos da igreja. De madrugada, as pessoas ficavam nas calçadas esperando o preço do voto. A caminhoneta de cor clara logo chegava para distribuir os quitutes com gosto de moeda. Trocados a todos das calçadas para acabar de vez com a ousadia do médico. Dava até vontade de pedir também, mas minha avó e os pobres santos do Seminário me continham ao comércio do voto.
O apagão da Praça da Sé, junto ao misterioso fenômeno das pessoas sentadas em suas cadeiras nas calçadas mudaram definitivamente a história daquela eleição, e da cidade. Tudo se encaminhava para uma vitória histórica e primeira derrota do Governador. Triste para uma vitória que todos percebiam, todos queriam, mas que na escuridão, na velocidade das rodas e distribuição de dinheiro mudaram para sempre a rota daquele município, que até hoje sofre por conta do destino ceifado pelo poder da criatura que se dizia acabar com o coronelismo no Estado.
O final destas lembranças os cearenses já sabem: décadas do coronelismo industrial no poder, Crato a ficar atrasado em relação a outras cidades do Estado, a perder sua identidade, sua postura de princesa, e sua força. O ex-candidato Marcos Cunha nunca mais quis ousar como político, que pena! Ache bom ou ache ruim, recordações de uma infância questionadora, é isto!


Obs.: a imagem do cartaz na época da campanha eleitoral mostra a primeira campanha em que o médico Marcos Cunha (PT – 13) se candidatou como vice-prefeito de Raimundo (PMDB – 15).

Texto de Tiago Viana - Do Blog Rastreadores de Impurezas

Parada do Orgulho LGBT do Crato 2009: Ensaio Fotográfico de Wilson Bernardo


Minha
homenagem a bela e desbocada Regininha dos afagos em palavras.



O publico se diverte com adversidade

Michael pop América sexual



A faceta dos Pardos multifaces



A homenageada Liduina a madrinha de um orgulho de lutas


Mônica Arrais, a beleza de uma mulher é a sensibilidade masculina


André Lacerda e as homenageadas


Welligton,Tércio e Teresa Portela secretária do Município



Liduina Secretária de Ação Social e Regininha TV Diário



Liduina e amigos


Liduina Radiante em um ângulo diferente


Liduina e Mônica Arrais


Wilson Bernardo ( Fotografias)

Nota do Editor:

Embora as imagens apresentadas são públicas, pois essas pessoas se apresentaram dessa forma em via pública, o Blog do Crato se reserva ao direito de não publicar algumas fotos mais "contundentes" do evento. É engraçado que pode-se ver na rua, mas quando são publicadas no Jornal ou na Internet, soam como pornográficas, e recebem censura e críticas. De qualquer modo, para não "ferir os olhos" de alguns leitores, especialmente, as crianças, pedimos desculpas ao fotógrafo Wilson Bernardo pela retirada da segunda foto.

Dihelson Mendonça - Editor

HOJE EU VI DEUS

Na cura inexplicável dos enfermos;
...no sim da minha amada e nos filhos que vierem;
...na chinela de mãe e no olhar incisivo de pai;
...no sorriso e nas gargalhadas das crianças;
...na felicidade dos pais ao verem felizes os filhos;
...na força da superação que é a cara da criança que cobre distâncias e come poeira em busca de sua escola, pelo caderno puído e pelo chão que é a sua escrivaninha, na descoberta e na alegria indescritível da primeira palavra ao juntar as letras;
...no olhar perdido do idoso e na memória para longe;
...na graça que seria morrermos antes dos filhos;
...no sangue do santo e do herói;
...na mão estendida e na divisão do pão;
...no pensar; e pensar é vagar, é viver em total liberdade;
...no amanhecer, no entardecer e na noite estrelada;
...na chuva, na garoa, na neve, no granizo e na aurora boreal;
...nas tempestades, nos furacões, nos vulcões, nos maremotos e terremotos;
...nas águas límpidas das fontes e córregos e no barulho das cascatas;
...nas quatro estações;
...nos cinco sentidos, mesmo se um dia a vida parecer não ter sentido;
...no pólen que as abelhas carregam nas pernas;
...no ninho do beija-flor e na casa do joão-de-barro;
...no estômago do urubu;
...na confiança dos sabiás pelo ninho na varanda da nossa casa;
...no vento que balança as folhas e também os cabelos da minha amada;
...no vácuo absoluto;
...na bola azul que é nosso planeta;
...na descentralização da terra por Galileu, desnudando nossa presunção;
...nas elipses de Copérnico e nas eclipses daí advindos;
...no mínimo do átomo, no máximo das supernovas, das supergaláxias e no buraco negro;
...na igualdade entre os homens sob seu justo olhar;
...na advertência ao homem e no perdão que lhe concede;
...na transformação do homem, qualquer homem, em pó!!!

Crato (Ce), 29 de agosto de 2007
João Marni de Figueiredo

Agência efetivará Região Metropolitana do Cariri

Monumento ao Cristo Redentor - ícone da cidade de Crato
(Fonte: Diário do Nordeste – 07-07-2009)


Agência de Desenvolvimento dependerá de definição das lideranças da própria Região do Cariri

Apesar de ter visto a sanção governamental da Lei Complementar que criou a Região Metropolitana do Cariri (RMC), em solenidade presidida pelo próprio governador Cid Gomes, no fim do mês de junho, a população daquela Região ainda terá que esperar para acontecer a efetivação da decisão política que criou a segunda Região Metropolitana no Estado do Ceará.É que ainda depende de uma série de reuniões e também da aprovação de mais uma mensagem do Governo pela Assembléia Legislativa para que a aplicação dos novos recursos, projetos e o desenvolvimento prometido cheguem aos olhos do povo do Cariri.

A primeira reunião deve ser no próximo dia 27 de julho.O líder do Governo na Assembléia Legislativa, deputado Nelson Martins (PT), informou que está aguardando o envio, por parte do Executivo, de um projeto de Lei, acompanhado da respectiva mensagem, para a estruturação da RMC. Depois da sanção do governador ao projeto, o passo seguinte, segundo explicou o líder, é a criação de uma Agência de Desenvolvimento da RMC, cuja proposição deverá ser aprovada pelos deputados.

Conselho

Nelson Martins explica, no entanto, que o envio da matéria só será possível, depois que o Conselho de Desenvolvimento da RMC, formado por secretários de áreas específicas do Governo do Estado e por prefeitos dos nove municípios que compõem a Região, fizerem reuniões e chegarem pelo menos a um esboço do Plano Diretor de Desenvolvimento daquele conglomerado.Detalhou o líder que o secretário das Cidades do Governo, Joaquim Cartaxo, informou que irá solicitar que a primeira reunião do grupo seja realizada no próximo dia 27 de julho, por ocasião do encontro do Governo Itinerante em Juazeiro do Norte. “O Governo deve enviar uma mensagem criando a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Cariri, mas isso deve ficar apenas para o segundo semestre, pois é necessário a discussão em torno do Plano Diretor”, informou o parlamentar.

O novo órgão a ser criado por meio de mensagem ao Legislativo é uma Agência de Desenvolvimento que, de acordo com as explicações do líder, ficaria responsável pela gestão financeira dos recursos de empreendimentos para aquela nova Região. A instância deve ser criada nos mesmos moldes da Agência de Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece).Um empréstimo contraído pelo Governo do Estado a organismo internacional garante todos os recursos para aplicação no desenvolvimento da nova Região Metropolitana do Ceará. Recentemente, o Estado abriu uma licitação nacional para a contratação de um técnico responsável pelo acompanhamento da execução do projeto, segundo exigência do financiador dos recursos.

Todos os nove municípios que integram a Região Metropolitana do Cariri serão beneficiados com obras especiais conforme o projeto aprovado.

Caros Amigos do Cariri Cangaço

É com grande satisfação que convidamos para a Solenidade de Apresentação Oficial do CARIRI CANGAÇO, que acontecerá, como segue:

Dia 09 de Julho de 2009

Próxima Quinta-Feira

19 horas no Auditório do Centro Cultural do Araripe - Crato

Com as presenças das Prefeituras realizadoras, Urca e demais parceiros do evento.

Saiba que será imprescindível sua presença.

Grande Abraço.

Severo Barbosa.

O sonho de um filósofo da Batateira com a Utopia - por José do Vale Pinheiro Feitosa

Dedico este texto a Maria da Glória Pinheiro Cordonez que o pôs em pauta dos meus dias. Segue:

Mitonho raramente se ausenta dos debates entre os filósofos da Batateira. No almoço fora à churrascaria para caminhoneiros ali no bairro mesmo e saboreou o que diziam ser picanha Argentina. Na mesma noite começou com sintomas de uma forte gripe a que nomeou suína: havia nexo causal com a epidemia da terra da carne. Em quarentena dormia o quanto sempre desejou em seus chamamentos de preguiça. E numa tarde amena de julho teve um sonho impressionante. Um verdadeiro sonho filosófico.

Não era parte da ação, apenas a assistia como um expectador de cinema. A ação ocorria em tribunal. Os membros do júri eram conceitos. A quem julgavam? Julgavam a Utopia. O juiz era a Dialética; a acusação feita por dupla: a Realidade e o Pragmatismo. A defesa pela História. A Utopia, cabeça baixa, sentava-se em pequeno banco.

Com a palavra o Juiz: julgamos a Utopia pelos crimes enumerados após a identificação da ré. Trata-se de conceito ambíguo, muito jovem. Nascida em 1516, logo se pôs em ação e sobressaiu-se entre muitos. As raízes da sua formação é a luta entre seus genitores. Trata-se da fusão entre o pai “Tópos” que é o conceito de Lugar e a mãe “Ou” por Negação. Por isso a Utopia é a negação dos Lugares tais quais como são conhecidos. Da ambigüidade é que surgiriam as acusações aqui julgadas: a Utopia se mancomunou com a Quimera, a Fantasia e o Irrealizável para enganar a convivência entre os Deuses. Ao criticar tal convivência nos momentos ruins, a Utopia não tem solução, apenas desbota com o ácido da Abstração. Com a palavra a Acusação.

A acusação pela Realidade: acuso a Utopia de associar-se à Quimera e assim confundir-se com a tal natureza. A Quimera traiu-me como a guardiã da imutabilidade dos conceitos. A Quimera mudou. Já foi real. Pertencia à legião dos monstros, misturando pedaços de conceitos: cabeça de leão, corpo de cabra, cauda de serpente e lançamento de fogo pelas narinas. Hoje traiu sua natureza, abandonou as hostes da Realidade e foi se abrigar nos campos da Fantasia; entre Sonhos e a Imaginação. Jamais recebo sua visita. Misturou-se com a Incoerência, o Disparate e o Absurdo. Em conclusão: a Utopia adquiriu a mesma natureza traiçoeira da Quimera.

A Acusação pelo Pragmatismo: a Utopia promove ação de grande intensidade junto à Política, em todos os Lugares, levando a Mentira e os Sonhos a cada um. A Utopia sendo a negação do Lugar, o leva ao desânimo. Se vendo como algo ruim, se aprisiona na Esparrela com o mote de ser diferente. Só que não lhes oferece Meios de transformação e nada Prático. Tudo se reduz a idealismo desprovido de coisas Práticas.

A defesa pela História: afirmo que a Utopia não é uma jovem corrompida. Sua natureza se encontra no antigo conceito da República. Ainda quando a Quimera era parte dos campos da Realidade. A Utopia tem genes de tempo mais que a negação de Lugar, pois a República não se pretende apenas a um Lugar, uma topografia, o seu lugar é Universal. Não estamos julgando atos como deveríamos, mas erroneamente a gênese da Utopia. A sua raiz é secundária. Ao negar a natureza dos lugares tal e qual, não pertence a legião da Contradição, mas da Síntese Universal, assemelhada da Republica.

A acusação pela Realidade: a Defesa esquece-se que a Utopia é consangüínea do Abstrato. Já foi adjetivada para dar juízo de valor ao Socialismo, assim nomeado Socialismo Utópico. Conceito qualificado como parte de ideal sentimental para descrever uma boa convivência entre os Deuses onde se visse realizado. É da legião da Crença ao se fantasiar a possibilidade de uma transformação total, eliminando o Individualismo, a Competição e a influência da Propriedade Privada. Tais conceitos a se eliminar são antigos, resistiram a grandes Revoluções e operarão em defesa própria.

De volta à Defesa pela História: mais que um caminhar ao Abstrato é Marco de Potencialidade para transformação do Lugar. É sabido Sr. Juiz e senhores Jurados que Conceitos mau intencionados, ao desgostarem de certas Propostas de transformação e de Desejos de conquista, argumentam como a Acusação para combater aquelas Propostas e Desejos. Não é parte da Utopia, mas do discurso da Acusação. Ao contrário, a Utopia permite a comparação entre a Realidade e as modificações desejáveis sem que deixe de pertencer aos limites necessários desta Realidade ante de transformada. A Realidade apesar de ser Universal e Ancestral dos Conceitos, nos últimos tempos sofreu influência do outro membro da Acusação, o Pragmatismo. Este age promovendo Miopia na Realidade sem que esta perceba. Diminui os Horizontes de seu campo de ação, levando tudo à redução da Utilidade. A Realidade que sempre foi grande Juízo do mundo dos Conceitos se encontra hoje tão próxima do Pragmatismo.

A Acusação furiosa do Pragmatismo: senhores Jurados a História, aqui e agora, deixou de ter a isenção que tanto achamos. Agora é julgadora do meu papel. Procura reduzir-me quando sempre estive em expansão, diversos tempos e em todos os lugares. Aqui desqualifica a mim e à Realidade, nos opondo quando tudo nos une. Existo posto que Realidade seja fonte do meu metabolismo. Isso não é a defesa da Utopia, mas a tentativa de criar contradição no campo da Acusação.

De volta à Defesa pela História: continuando do ponto que deixei antes das emoções do Pragmatismo. A Utopia não ruma ao Abstrato, mas em sentido da Realidade e por isso mesmo terá grande poder de libertação desta Realidade hoje tão estreitada pelo Pragmatismo. Vejamos todos que a Utopia nasceu com a voz dos nossos Deuses. Os Deuses que fundam todos os Conceitos. Quando estes Deuses estavam no pior momento do seu Olimpo. Uns expulsando aos outros dos seus campos de união; muitos Deuses assumindo as ações da ladroagem; submetidos ao martírio da Forca e da Fogueira; a Justiça se tornou cruel; alguns Deuses se destacaram em avidez por Riquezas. Aquela foi uma das piores eras do Olimpo, com a ditadura da Propriedade Privada; a cegueira do Dinheiro e um profundo dano à Felicidade. Viviam os Deuses em guerras contínuas e os Deuses aprisionados eram degredados do Olimpo para os pântanos de sofrimento. Então a Utopia é a quebra da máscara que ameniza o horror escondido pelo Pragmatismo. Ao lembrar a guerra entre os Deuses fundantes do Pragmatismo, a Utopia passou a ser a esperança que tudo poderia ser diferente, que a Realidade poderia voltar a ser larga e generosa; poderia ajudar muito mais na Harmonia dos Deuses. E assim encerro a Utopia com o mesmo teor com que ela meteu o dedo na ferida da guerra entre os Deuses. Denunciando o subterfúgio do Pragmatismo ao tentar controlar a Realidade com mentiras a respeito do caminho preferencial ao Abstrato.

Mitonho não chegou a ouvir o veredicto do júri. Um acesso de tosse incontrolável o acordou e em seguida depositou o escarro acumulado pelo sono como limpeza da respiração antes encharcada de secreções. Não ouviu a sentença, mas lembrou-se em detalhes do debate.

José do Vale Pinheiro Feitosa

Posse da nova coordenação do Coletivo Camaradas

No dia 04 de Julho,ocorreu no gesso, a eleição e posse da Coordenação Executiva do Coletivo Camaradas.
Essa nova coordenação continuará com os trabalhos que estam em andamento, como o documentário do Pau da Bandeira de Barbalha, além de novos projetos que estão em fase de elaboração e desenvolvimento.

O Coletivo Camaradas :

Alexandre Lucas Silva - Coordenador geral
arte-educador, artista visual, pedagogo

Ilaina Damasceno Pereira - Coordenadora de Projetos
Professora Mestre em Geografia Humana e pesquisadora

Maria de Fátima Gomes dos Santos - Coordenadora de Cultura
Academica de Pedagogia, cantora e pesquisadora sobre Música e Gênero

Michael Marques - Coordenador de Finanças
Poeta, Academico do Curso de Ciências sociais e pesquisador

Alessandra Bandeira - Coordenadora de Comunicação
Atriz, historiadora, sociologa,fotografa e pesquisadora

Carta aberta ao Deputado Ely Aguiar

Caro Deputado Ely Aguiar

Sabedores do seu compromisso com a população cratense, vimos mui respeitosamente pedir a Vossa Senhoria seu apoio para a realização de uma oficina de arte com materiais reciclados para crianças carentes.
Essa oficina será realizada pelo premiado artista plástico Michael De Feo(reconhecido mundialmente), que vem pela primeira vez ao Brasil, e será realizada de 07 a 15 de agosto, em comunidades carentes do município de Crato
Esse evento trará uma midia nacional, além da vinda de diversos artistas e amantes das artes, acarretando assim o aumento no turismo e na economia local.
Por ser um evento pioneiro na cidade favorecerá novas iniciativas neste segmento, firmando cada vez mais o Crato como uma vanguarda artística e cultural.
Para tanto precisamos com urgência de sua resposta, para viabilizar essas oficinas.
Desde agradecemos sua atenção,

Atenciosamente,

Alessandra Bandeira
curadora do evento
aletemtband@yahoo.com.br
Fundação Cultural J. de Figueiredo Filho
tel: 3523-5491

Notícias da URCA - Universidade Regional do Cariri - 07-07-2009

Ouvidoria da URCA representada em Seminário Internacional

A Ouvidora da Universidade Regional do Cariri (URCA), servidora Ana Lúcia Silva Viana, estará participando durante o período de 08 a 10 de julho, em Fortaleza/CE, do Seminário Internacional de Ouvidorias - Ombudsman- Brasil-Canadá, em comemoração aos 200 anos de criação do Ombudsman, na Suécia. O tema do Seminário será “O Fortalecimento da Cidadania”.

URCA presente em curso ‘Tomadas de Contas Especial’

A Diretora da DIPES da Universidade Regional do Cariri (URCA), Francy Magalhães Lobo, acompanhada das servidoras Angela Avelar Falcão e Carmen Lúcia Alencar Coelho participaram do curso de ‘Tomadas de Contas Especial’, promovido pelo Tribunal de Contas do Estado, no período de 22 a 26 de junho. No dia 26, Francy Lobo também participou do 1º Encontro de Gestores de Recursos Humanos do Ceará, promovido pela Secretaria de Planejamento do Estado (SEPLAG).

Abertas inscrições para monitores no Stand da URCA, durante a ExpoCrato

A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Regional do Cariri (URCA), convoca os interessados em atuar na função de monitor no stand da Instituição, durante a ExpoCrato. As vagas são limitadas, em número de 30. As inscrições podem ser feitas na Proex, em horário comercial, das 8 horas às 12 horas e das 14 horas às 17 horas.

Prorrogadas até o dia 10 inscrições do Mestrado em Bioprospecção Molecular

Prorrogadas até 10 de julho, as inscrições para o exame de seleção ao Mestrado em Bioprospecção Molecular da Universidade Regional do Cariri (URCA). Estão sendo destinadas 10 vagas para o segundo semestre de 2009. Poderão inscrever-se os portadores do diploma de graduação nas diversas áreas das Ciências Biológicas e da Saúde, como também aqueles originados da Engenharia Química, Florestal, de Bioprocessos, Agronomia e Química. Também profissionais que tenham uma ou mais disciplinas como Farmacologia, Química Orgânica, Bioquímica ou Biologia Molecular em seu currículo de graduação. As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas pessoalmente ou por procuração, sendo que os candidatos residentes fora da região do Cariri, poderão também solicitar inscrição mediante correspondência tipo SEDEX, postada até o dia 10 de julho. As inscrições podem ser feitas na Secretaria do Curso de Pós-Graduação em Bioprospecção Molecular, na URCA, no Campus do Pimenta, em Crato, no horário das 8h30 às 11h30 e 14 horas às 17 horas.

Fonte: Assessoria de Comunicação da URCA
Elizângela Santos

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30