xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 02/07/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

02 julho 2009

Tem início o VI Festival Junino de Ponta da Serra


Com o tema “O Melhor do Nordeste é a Nossa Cultura”, teve início na noite desta quinta-feira, 02.07, o VI Festival Junino de Ponta da Serra, com um bom público presente à Quadra Poliesportiva Raimundo Ribeiro de Matos, palco de um dos maiores eventos juninos da região.

O Festival Junino de Ponta da Serra surgiu no ano de 2004, graças a iniciativa do grupo gestor do Ginásio Professor José Bizerra de Britto e do JOPS - Jovens á Procura de Sabedoria, tendo se realizado nos anos subseqüentes, sempre com grande sucesso.

Para realizar o VI Festival Junino, a E.E.I.E.F. Professor José Bizerra de Britto conta com a parceria do JOPS, Malungo Produções e Nossa Agência Associados.

Nesses cinco anos de existência do Festival Junino de Ponta da Serra, por aqui já passaram quadrilhas representantes dos municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Caririaçu, Nova Olinda, Farias Brito, Assaré, e Altaneira, no que vem confirmar ser um evento de âmbito regional.

Nesta primeira noite, a Quadrilha Arraià do Mameleiro, da sede do distrito, fez a abertura da festa, sendo muito bem aplaudida. Vale salientar que, apesar do distrito sediar este grande evento, nunca teve uma quadrilha local como concorrente. Neste ano, um grupo de moradores do Bairro Mameleiro( assim é denominado pela população) se organizou e criou a referida quadrilha que se prepara para concorrer com as demais, no próximo ano.Em seguida, se apresentaram a Quadrilha da Alegria, da Vila Miragem, em Caririaçu, com o tema “ O Centenário de Patativa”, e a Quadrilha Raízes do Cariri que trouxe o tema “ O Caldeirão do Beato Zé Lourenço”.

O evento que se realizará nos dias 02,03,04,05 de julho conta com o apoio de órgãos governamentais, como a Prefeitura Municipal do Crato, Governo do Estado do Ceará e Governo Federal, através do Ministério da Cultura. Conta também com o patrocínio da iniciativa privada.

Postado por Antonio Correia

Uma visita à TV Verde Vale - Canal 13 - Juazeiro do Norte

Estivemos hoje na TV Verde Vale, uma emissora de televisão que tem conquistado a simpatia e o coração dos caririenses, com uma programação totalmente voltada para a região. Formada por profissionais capacitados e muito criativos, o primeiro canal de TV da região do Cariri sobrevive graças à grande dedicação dos seus funcionários. Em minha curta visita à estação, fui muito bem recebido pelo apresentador Baden Powell, que nos levou a conhecer os bastidores da emissora. Tudo funciona de forma perfeitamente sincronizada como um relógio, e a cada porta que se abria, dáva-mos de cara com profissionais tratando de quadros bastante diferenciados: Edição de imagens, redação, reportagens, estúdio, câmeras, e uma sala chamada MASTER, que é a finalização de tudo o que é produzido e controle do que vai ao ar.

Pude assistir ainda de camarote ao programa "Placar Eletrônico", comandado pelo Baden, além de outros apresentadores, e que nesta edição, trouxe também a presença do prefeito de Crato, Samuel Araripe, grande incentivador do futebol do Crato, que falou com bastante desenvoltura sobre vários aspectos do futebol.

Mas o que mais me impressionou na TV Verde Vale, e que deve servir para toda empresa que almeja o sucesso, foi o calor humano, o carinho e o respeito com que são tratadas todas as pessoas que ali se dirigem. Todos estampam em seus rostos o sorriso da satisfação e do entusiasmo por trabalharem num veículo que verdadeiramente amam e se dedicam.

A TV Verde Vale, canal 13, foi inaugurada em 2006, e oferece uma grade de programação que atende a todos os gostos. Mas sem dúvida alguma, um dos pontos altos da emissora, é o Jornalismo, algo tão essencial a qualquer veículo de comunicação, e que é tratado com a maior seriedade através de suas inúmeras reportagens. E nesse universo, brilha fulgurante e incólume, a figura do competente João Hilário, um homem de finos tratos e rara educação, que tem se firmado como uma referência em Jornalismo televisivo aqui na região do Cariri e já faz parte dos lares e do coração dos caririenses.

Como complemento a essa visita, trago uma série de fotos que realizei nos estúdios da TV Verde Vale:



IMG_2941

Uma das estrelas principais da estação: O Apresentador João Hilário

IMG_2929


IMG_2927

Na sala Master, operador faz a escolha das imagens que irão ao ar

IMG_2961

Acima: Parte dos cenários da estação, enfileirados no estúdio principal

IMG_2949

Acima: Convidados especiais do programa "Placar Eletrônico"

IMG_2963

Acima: Parte da turma que apresenta o programa "Placar Eletrônico"

IMG_2944


IMG_2937

Acima: Operadora de Teleprompt

IMG_2939

Acima: Os bastidores do Noticiário, com o apresentador João Hilário

IMG_2922


IMG_2925


Acima: Uma repórter grava a voz para edição de VT

Fotos e Reportagem: Dihelson Mendonça

Advogado Mário Correia Júnior se Aposenta da Caixa Econômica de Crato

"Conforme e-mail que recebemos, e que transcrevemos logo abaixo"

Senhor Superintendente

1 Informamos a V. Sa. que o empregado Mário Correia de Oliveira Júnior - Matrícula 729.882-4 - está, na data de hoje, 30/06/2009, se afastando dos quadros de nossa empresa por motivo de aposentadoria, o que tem gerado, no âmbito de nossa Unidade, motivos ambíguos de alegria e tristeza, por reconhecermos, ao mesmo tempo, o quanto ele faz jus e o quanto sentiremos sua falta em nosso convívio.

2 Ao homem, ao pai de família, ao economiário, ao Professor do Curso de Direito da Universidade Regional do Cariri - URCA e ao Advogado Mário, nossas felicitações em sua nova fase de vida e que seja bem sucedido em seu novo curso de Doutorando em Direito (Orientação em Direito Privado) na "Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales" de Buenos Aires, na Argentina.

Seus colegas do PV Crato - CE.

Rebelião Generalizada

Mais um golpe na velha América Latina. Até que ponto a mais alta corte de um país pode destituir um presidente eleito, mas sem o devido processo legal? E pior, utilizando-se de militares e cerceando os direitos elementares da cidadania?

É o que vemos em Honduras. Até os Estados Unidos da América, que historicamente depuseram governos contrários à sua política, manifestaram-se contra o golpe de estado que foi perpetrado.

Os golpistas usaram da força das armas e da censura, além de contar com o apoio da grande mídia hondurenha.

O desenlace desse processo ainda veremos.

Por enquanto, deixo a entrevista do jornalista veterano, Eduardo Coto, hondurenho que repudia esse golpe. Essa entrevista foi dada ao site cubano 5 Septiembre e também publicada no portalVermelho, na íntegra.

Leia um trecho:

"O rastro de sua intensa atividade não me deixa mentir: Eduardo Coto, velho jornalista independente hondurenho (um filho de mesmo nome também exerce a profissão), está nas filas da rejeição do golpe desde o domingo, 28 junho, data da quartelada contra o presidente constitucional, Manuel Zelaya.

Desde antes até: na tarde de sábado, Coto e várias centenas de pessoas realizaram uma manifestação em frente à catedral da Igreja São Pedro Apóstolo, em favor da "quarta urna" [consulta ao povo sobre uma Assembléia Constituinte].

Sabe-se o que aconteceu a seguir. Na madrugada de 28, militares mascarados tomaram de assalto a residência do presidente. Este foi sequestrado, de pijama, para Costa Rica, em uma manobra espúria que tentam apresentar ao mundo como um ato legal.

Pouco depois o povo saiu às ruas para protestar contra a usurpação. Desde então, Eduardo Coto permanece em vigília diante da igreja dedicada ao padroeiro da bela cidade hondurenha.

O 5 Setiembre digital contatou-o via internet, apresentando estas perguntas:

Eduardo Coto: A mesma que no resto do país: um estado permanente de rebelião desde o próprio domingo, quando nos demos conta deste golpe, este murro na democracia hondurenha. Estamos em estado de rebelião, como autoriza a nossa Constituição caso exista um governo espúrio como esse encabeçado por Roberto Michelleti, a quem desconhecemos como governante dos hondurenhos.

5septiembre: Como os atores sociais responderam à greve geral convocada pelo movimento pró-volta do presidente Zelaya?

Coto: Admiravelmente. É algo incrível o modo como se criou consciência aqui em Honduras, e graças a esse apelo feito pelo presidente da República, a convocar uma consulta ao povo. Eu pertenço ao partido da oposição, mas creio que em nenhum lugar do mundo se deve proibir, considerar ilegal, uma consulta ao povo.

5septiembre: O que está previsto para a cidade? Existe algum apoio aos movimentos que protestam na capital, Tegucigalpa?

Coto: Como os principais meios de comunicação estão a serviço da oligarquia, da plutocracia hondurenho, só informam o que diz o golpista a partir do Palácio Presidencial afirmou o golpe Michelleti. Aqui nós estávamos desconectados, mas pouco a pouco vamos nos dando conta de que não é só Tegucigalpa, não é só San Pedro Sula. Agora se somam Puerto Cortés, El Paraíso, comunidades no oeste, centro e sul do país. A rebelião é generalizada.

5septiembre: Zelaya anunciou que vai voltar a Tegucigalpa para retomar suas funções. Você conhece algum preparativo para viabilizar o regresso do presidente? Como é que o povo de Honduras recebeu a notícia?

Coto: Bem, o único projeto que existe é recebe-lo com aplausos e os vivas do povo hondurenho, principalmente a classe média, a classe pobre hondurenha, excluídas pelos setores plutocráticos que hoje têm espaços abertos."


Postado por Darlan de O. Reis Junior

Nos passos de D. Hélder



Unanimidade : Apesar de ter agradado às diversas alas da Igreja, dom Saburido caminhará mais próximo ao povo
A pergunta mais frequente ontem, no meio católico, era como ficará a Igreja depois da saída de dom José Cardoso.
Sincero nas conversas, voltado à oração e ao momento atual da Igreja, novo arcebispo assumirá em agosto.




Diário de Pernambuco ( 02/07/09)




Mesmo sem dom Fernando Saburido ter assumido o comando da arquidiocese, a terceira mais importante do Brasil, havia o consenso de que a condução da Igreja será bem diferente do modo que hoje faz dom José. Os sinais das mudanças, segundo integrantes e estudiosos da Igreja, estariam nas entrevistas de dom Fernando à imprensa e na carta aberta que ele enviou ontem ao arcebispo. A expectativa, como o futuro arcebispo enfatizou, é de que o modelo centrado nas questões internas da Igreja cede lugar ao modelo voltado às ações pastorais, o que se aproxima à forma eclesial implantada por dom Helder Camara entre 1964 e 1985."Eu sou mais voltado para a pastoral", enfatizou dom Fernando. Ser pastoral, trocando em miúdos, seria voltar-se para ouvir, reunir-se com as comunidades. Dar espaço maior aos leigos e às organizações. Nesse sentido, o futuro arcebispo é claro. Ele disse ainda não ter um plano para o desafio de administrar uma arquidiocese com mais de cem paróquias e com mais de 2 milhões de católicos declarados. "Cada pessoa tem a sua cabeça, a sua maneira de trabalhar. Mas não tenho nada programado. Vamos fazer uma assembleia com os padres, com o povo e ver o que é mais urgente, o que Deus está querendo", anunciou. Ao agir assim, o futuro arcebispo estaria atendendo ao desejo de grande parte das pessoas que atuaram no arcebispado de dom Helder e que se afastaram da Igreja com a chegada de dom José. Doutor em teologia, Inácio Strieder, disse não ter dúvidas de que dom Fernando terá um novo jeito de gerir a Igreja local. "A perspectiva é totalmente diferente do que existe hoje. Dom Fernando já sinalizou que ouvirá os diversos setores da Igreja. Isso não será difícil porque ele conhece bem a arquidiocese", analisa. A seu favor, acredita Strieder, o bispo de Sobral teria a característica de ser aberto ao diálogo e a maneira tranquila de lidar com pontos de vista diferentes. "Ele age com tolerância" argumentou, fazendo referência ao comportamento de dom José diante de críticas. O historiador Severino Vicente, autor do livro Entre o Tibre e o Capibaribe, obra que fala da chamada Igreja Progressista, também vê na nomeação de dom Fernando possibilidades de mudança. "Mas não acredito que ele fará o mesmo que dom Helder fez. Está por vir uma Igreja com o jeito próprio de dom Fernando", frisou. Dom Fernando seria um religioso que agrada aos progressistas, órfãos desde a saída de dom Helder, e aos conservadores, órfãos com a aposentadoria de dom José. Um bispo hábil no diálogo, sincero nas conversas, voltado à oração e sintonizado com o momento em que vive a Igreja. Desligado da Igreja por determinação de dom José, padre Reginaldo Veloso disse não está esperando por um novo dom Helder. "Basta que seja um pastor que saiba ouvir seu rebanho, dar uma palavra de conforto e de esperança". Muitos padres e bispos acreditam que dom Fernando atende a esses pré-requisitos. "Ele sempre foi um homem leal a dom José, à Igreja e sabe muito bem ouvir os pobres", disse o presidente da CNBB - Regional Nordeste 2, dom Antônio Muniz. Agora, é esperar. (J.P)"Trechos da carta a dom José Cardoso"Caríssimo Dom José, Recebi com emoção a comunicação de que o Santo Padre Bento XVI me nomeou Arcebispo de Olinda e Recife. O primeiro sentimento a me invadir o coração foi o de temor e de indignidade (...)Através de V. Excia, gostaria de transmitir a todo o povo da arquidiocese que, humildemente, aceitei o chamado da Igreja, em espírito de fé e obediência. O meu lema episcopal "Secundum Verbum Tuum" me motiva a imitar a "Serva do Senhor" que corajosamente respondeu SIM ao chamado de Deus, apesar da sua "pequenez" (...)Conto muito com o seu apoio e colaboração de todos, para juntos darmos prosseguimento à missão e reforçarmos a construção de uma Igreja ministerial, de comunhão e participação, a serviço do Reino de Deus, especialmente, voltada para os interesses dos mais pobres e necessitados(...)Durante vários anos, especialmente nos cinco anos em que fui Bispo Auxiliar (2000/2005), trabalhamos na unidade. Olinda e Recife foi para mim uma verdadeira escola que me preparou para assumir a Diocese de Sobral. Hoje,atendendo ao chamado do Santo Padre, retorno mais experiente e com um único propósito: Servir(...)

Carta do Leitor - Sobre a Sinalização do Crato

Srs. Editores,

Saudações,

A população do Crato não acredita, mas faz mais de dois anos que um poste de sinaleira no cruzamento da Rua Nsa. Sra. de Fátima com 21 de Junho ( Calçada da Pracinha do Pimenta) está todo envergado, acredito que de uma batida, (está todo torto) e ninguem por parte do tão conceituado DEMUTRAN, toma as medidas para sarar aquela mazela. O outro poste com uma placa indicativa da Expocrato é na mesma Rua, esquina com a Av. José Alves de Figueiredo, defronte a igreja de Nsa. Sra. de Fátima. (Com a mesma doença). Será que quem veio a Expocrato nos últimos dois anos, ainda vai ver aquela palhaçada. Certas coisas pequenas pesam muito mal numa administração municipal.

José Carvalho Leite (Zuza)

Tipos Populares do Crato - Um comentário...


No Crato conheci Vicente Ludugero, vindo da Cidade de Quixará hoje Farias Brito. Pessoa identificada por todos principalmente pela classe estudantil. Todos nós tinhamos uma admiração profunda por Vicente pela sua maneira extrovertida e cativante de ser. Onde se encontrava na praça Siqueira Campos, praça da Sé ou outro lugar sempre estava rodeado de amigos ouvindo seus contos de travessuras. Dono de uma voz maravilhosa e um dançarino ganhador de prémios. Na decisão de um inter municipal entre Crato e Juazeiro jogo a ser disputado no Estádio Presidente Vargas em Fortaleza. Na véspera, um sábado de madrugada na estação rodoviária do Crato embarcava a torcida e o Vicente sem dinheiro, só de bermuda, camisa e chinelo embarcava também. Na viagem quando o cobrador pediu a passagem ele se fez que estava dormindo e o seu visinho de poltrona avisou, "não mexa ele está indo para o meduna" e assim chegou a Fortaleza. Eu estava passando em frente ao Cine São Luis quando fui abordado pelo Roberto Borges no qual o mesmo me falou: "Vicente Ludugero está te esperando de frente ao seu apartamento". Ao chegar lá ele foi logo dizendo: vim assistir o jogo e estou sem dinheiro. Ao chegar no apartamento perguntou, alguém tem um violão? arranjaram o violão para ele, foi o suficiente, depois de 8 dias em Fortaleza, Vicente voltou para o Crato vestido e com dinheiro no bolço. Como esta tenho outras do saudoso Vicente Ludugero. Um abraço MESSIAS.

Por: Francisco Messias de Oliveira

Deu no Terra Magazine: a lavagem de dinheiro no futebol - por José do Vale Pinheiro Feitosa

O Terra Megazine por Bob Fernandes publica importante assunto para se pensar o momento da economia. Uma matéria do blogueiro Fábio Kadow sobre um relatório do Financial Action Task Force, agência internacional criada em 1989 pelo então G7 para fiscalizar e combater a lavagem de dinheiro no mundo todo. E quem se encontra profundamente na lavanderia do dinheiro sujo? O futebol que há pouco mais de um dia festejou com estádio cheio a compra milionária de Kaká e Cristiano Ronaldo para um time espanhol. Diz o blogueiro: “o dinheiro do tráfico de órgãos e de drogas, sonegação fiscal e corrupção estão no cotidiano do esporte. E a Inglaterra, com nove dos 20 clubes da milionária Premier League sendo administrados por estrangeiros, é um dos locais preferidos para essas pessoas que investem dinheiro ilegal no futebol.”

E confirma a prática com a explicitação de casos reais: “jogadores que disputam a Premier League (suas identidades não foram reveladas) chegaram a confirmar que, seguindo acordos feitos pelos seus agentes, recebem seus salários ou o pagamento pelos direitos de imagem em paraísos fiscais, fugindo do fisco inglês. Não se trata de mais um escândalo, apenas do modo como evoluiu o capitalismo real na ponta da exploração de atividades criminosas e na ponta do emprego financista.

Todos estão de acordo que talvez o modo verdadeiramente eficaz de combater práticas danosas à humanidade com o fito de exploração econômica seja o próprio controle da moeda nas mãos dos exploradores. Sem recursos, deixariam de ser exploradores, se tornando iguais aos demais. Como as moedas são dos Estados Nacionais e de algum modo passam pelos Bancos Centrais, entre outras instituições, não restam dúvidas que o combate à lavagem de dinheiro passa pelo fim dos paraísos fiscais. Aí não tratamos apenas daquele vezo liberal da ira aos impostos, mas do controle fiscal como instrumento de controlar a origem daquele dinheiro. Sem controlar as lavanderias, o crime organizado irá adiante: financiado milícias armadas, corrompendo as instituições do Estado, criando instrumentos mafiosos na dinâmica econômica e social e, especialmente, destruindo a inteireza da humanidade desejada por todos.

E a questão é de natureza política e de algum modo revolucionária. No corpo do relatório (link http://www.fatf-gafi.org/dataoecd/7/41/43216572.pdf ) se observa o quanto no negócio do futebol a estrutura é enorme. Com dados de 2006 se estimavam 265 milhões de jogadores, ou seja, 8% da população mundial. Deste total de jogadores, 38 milhões estavam registrados em alguma liga. Existem 301.000 clubes e entre os 20 países com maiores números de jogadores registrados estão: Alemanha (mais de 6 milhões); USA (mais de 4 milhões) e Brasil (mais de 2 milhões).

Mais politizada se torna, pois o negócio do futebol se concentra na Europa com faturamento de 13,8 bilhões e este se concentra em cinco ligas (68%). Em outras palavras o problema do capitalismo mundial continua sendo do sistema financeiro e este além dos problemas de bolhas de mercado, tem os paraísos fiscais, a lavagem de dinheiro de atividades criminosas entre tantas.

A verdade é que não se pode confiar num modelo líquido e certo para a evolução dos fenômenos econômicos, sociais e políticos. Do mesmo modo que a confiança de Marx e Engels na evolução do capitalismo para o socialismo foi atropelada pela burocracia que seqüestrou os meios econômicos dos seus povos, igualmente se dirá do capitalismo nesta fase de desenvolvimento. Aqui degenerando em ligas de interesses corporativos, violentas como as máfias, as milícias, traficantes, negociantes da violência, da corrupção de toda natureza e da destruição social.

Por José do Vale Pinheiro Feitosa

Dom José Cardoso deixa a arquidiocese de Recife - por Armando Rafael



O Vaticano anunciou nesta quarta-feira, 1º de julho, que o papa Bento XVI aceitou o pedido de renúncia apresentado por dom José Cardoso Sobrinho com base no cânon 401, parágrafo 1o, que prescreve a renúncia do bispo ao completar 75 anos. Dom José apresentou sua renúncia há um ano, mas somente depois de ter completado 76 anos, o Vaticano aceitou a renúncia do arcebispo de Olinda e Recife. Ele governou aquela arquidiocese por quase 25 anos.

Dom José Cardoso ficou conhecido em todo o mundo em face do verdadeiro “estrondo publicitário” articulado para denegrir a Igreja e favorecer a legalização do aborto no Brasil. No entanto ele recebeu caloroso apoio no meio católico mundial a ponte de ser distinguido com o prestigioso prêmio Cardeal von Galen, concedido pela instituição católica norte-americana Human Life Internacional (HLI). O prêmio foi entregue ao bispo pernambucano no último mês de abril.

Todo mundo lembra a campanha que mídia pró-aborto (nacional e internacional) moveu contra dom José Cardoso, de forma virulenta, adulterando fatos (por exemplo, difundindo a notícia de que a menina corria risco de morrer, o que ficou comprovado ser falso). Tentava assim jogar violentamente a opinião pública contra a posição da Igreja Católica, que defende a vida desde a concepção. Na ocasião, alguns eclesiásticos e leigos assumiram escandalosa posição contrária ao arcebispo, portanto em oposição à clara doutrina católica sobre a matéria.

Mas ele teve sua coragem reconhecida por ter defendido a vida. Foi uma atitude heróica. E ver um arcebispo de 75 anos não ter medo de ser impopular, é louvável. A mídia atacou Dom José no mundo inteiro; ele não foi atacado por uma coisa má que tenha feito, mas por uma coisa boa.
Com a dignidade que sempre o caracterizou Dom José Cardoso Sobrinho informou que vai residir no Convento Carmelita de Camocim de São Felix, no Agreste pernambucano, depois do dia 16 de agosto, data em que ele passará o comando da arquidiocese a Dom Fernando Saburido, que foi seu bispo-auxliar de 2000 a 2005, indicado por dom José Cardoso para aquela função.
por Armando Lopes Rafael

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30