xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 30/06/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

30 junho 2009

Saiba o que fazer para se proteger da nova gripe

Médicos recomendam evitar aglomerações e lavar as mãos muitas vezes. Máscaras evitam que você transmita o vírus, mas não que o pegue.

A chegada do inverno no hemisfério sul é um dos fatores por trás do aumento no número de casos da gripe A, acreditam os médicos que acompanham a evolução da pandemia no mundo. Para evitar o contágio, os especialistas recomendam: evite aglomerações de pessoas e lave as mãos diversas vezes ao dia. A máscara cirúrgica comum não protege contra a infecção – apenas evita, e por pouco tempo, que você passe o vírus para outra pessoa se estiver doente.

Ainda não se sabe exatamente qual a importância dos fatores climáticos na propagação do vírus H1N1, mas os cientistas observam, com algumas exceções, um aumento no número de casos no hemisfério sul, com a chegada do inverno, e uma estabilização no norte, onde começa o verão.

“Durante o inverno as pessoas ficam mais dentro de ambientes fechados e evitam sair ao ar livre. Isso ajuda o vírus a se propagar entre a população”, explicou ao G1 o médico Antônio Barone, do Hospital das Clínicas de São Paulo, responsável pelo plano de contingência para a gripe A do hospital.

Por isso, o primeiro passo para fugir de infecções é: evite aglomerações. “Para o vírus ser transmitido você precisa estar perto da pessoa doente. A mais de um metro de distância não pega. Por isso é preciso evitar aglomerações e exposições desnecessárias”, orienta Barone. Passo número dois: lave as mãos muitas vezes ao dia. O vírus está presente em microgotículas de saliva, que se espalham por todo o ambiente. “Mesmo sem perceber, nós levamos as mãos ao rosto diversas vezes ao dia”, explica Barone. Lavar as mãos diminui as chances de contágio.

O uso das máscaras cirúrgicas comuns não evita o contaminação pelo vírus. “Essa máscara serve apenas para que você não transmita a doença para os outros”, afirma o médico. Vale lembrar que a gripe A, assim como a comum, é contagiosa mesmo antes de apresentar sintomas.

Aliás, vale o reforço: os sintomas da gripe A são os mesmos da gripe comum. Se você viajou para o exterior ou teve contato com alguém que viajou e está com febre, tosse, dor muscular e falta de ar: procure um hospital. A única forma de separar os dois vírus é através de um exame de laboratório.

Fonte: Site G1

Notícias do Crato para o Dia 01 de Julho de 2009


01-07-2009
Samuel Araripe participa do projeto Governo do Ceará na minha cidade

O prefeito Samuel Araripe participou do projeto Governo do Ceará na minha cidade. “O Governo Itinerante” aconteceu em Altaneira onde o Governador Cid Gomes assinou com Prefeituras da região os termos de adesão ao Programa de Cooperação Federativa (PCF). O PCF permite que os deputados utilizem verbas no valor de R$ 800 mil para obras nos municípios em diversas áreas. Ainda na ocasião foram discutidas ações nas áreas de “Educação e Cultura”, bem como na área de desenvolvimento social. O governador do estado assinou o termo de Adesão ao Programa de Apoio as Reformas Sociais (Proares), beneficiando a região do Cariri e firmou a adesão ao Projeto “Primeiro Passo” e “Criando Oportunidades”, Esse projeto atua na preparação da classe juvenil, através de cursos profissionalizantes nas áreas de serviços, turismo e administração. Numa faixa etária de 16 a 21 anos de idade, os jovens participantes são qualificados em três linhas de ação, Jovem Bolsista, Jovem Aprendiz e Jovem Estagiário.

Continua campanha de vacinação em Crato

Está tendo continuidade em Crato a campanha de vacinação contra a poliomielite, para crianças de 0 a 5 anos. O dia “D” da campanha aconteceu no último dia 20, considerada exitosa pela Secretaria de Saúde. Foram mais de 70% das crianças vacinadas em Crato, de acordo com a meta estipulada pelo Ministério da Saúde.

Mobilização Social promove campanha educativa sobre Hanseníase

A Secretaria de Saúde do Crato, através do Núcleo de Mobilização Social realizou dia 29 do corrente, visitas domiciliares na comunidade de Sertãozinho para disponibilizar orientações de combate e prevenção sobre a Hanseníase. De acordo com Luciana Callou, coordenadora da Mobilização Social, a Secretaria de Saúde do Crato vem desenvolvendo um trabalho educacional no que diz respeito às características da doença conhecida como lepra, bem como as principais características, a importância de um diagnóstico e o cuidado com o contágio. E alerta! A Hanseníase é uma doença grave, mas tem cura e o tratamento é simples, gratuito e realizado em postos de saúde.


CRAS Muriti convida crianças que participarão de oficina infantil

A Prefeitura Municipal do Crato através da Secretaria de Ação Social em parceria com o Centro de Referência em Assistência Social CRAS Muriti, comunica aos pais das crianças que receberam os convites para uma oficina infantil, a se apresentarem no referido CRAS, nos dias 02,03 07 e 08 de Julho no horário das 09 horas.

Ação Social do Crato convoca mães para reunião sobre as creches municipais


O Governo Municipal do Crato juntamente com a Secretaria de Ação Social e Centro de Referência em Assistência Social - CRAS do bairro Gisélia Pinheiro (Batateira), informam que serão realizadas reuniões com as mães das crianças atendidas pelas creches, que serão ministradas pelo projeto de Ação Sócio Educativa às Famílias, ASEF. As reuniões acontecerão nos turnos manhã e tarde, respectivamente às 8 e as 13 horas. As duas reuniões acontecerão no Centro de Atenção Integral á Criança e ao Adolescente CAIC do bairro Gisélia Pinheiro (Batateira).

CAPS comemora 7 anos próximo dia 2, com passeata pelas ruas do Crato

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do Crato estará comemorando no dia 2 de julho, sete anos de existência. Estará sendo realizada uma passeata com pacientes, funcionários e familiares, como forma de levar à sociedade um pouco do trabalho que tem sido feito para a instituição. São cerca de 700 pacientes assistidos, em diversas formas de tratamento, com acompanhamento de psicólogos, assistentes sociais, psiquiatras, enfermeiros e diversos profissionais. A intenção é levar às ruas a luta antimanicomial. A passeata terá início às 8h30, saindo do CAPS até a Siqueira Campos. Na praça será realizada mobilização e apresentações artísticas. Já no dia 8 de julho, será realizado o São João do CAPS, com quadrilha, comidas típicas e apresentação da banda do CAPS.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.7069
Mais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

O cíume no ponto negro de Caetano - por José do Vale Pinheiro Feitosa

Dorme o sol à flor do Chico, meio-dia
Tudo esbarra embriagado de seu lume
Dorme ponte, Pernambuco, Rio, Bahia
Só vigia um ponto negro: o meu ciúme

Existem canções, ou poesias, ou imagens que são paradoxais: explodem no coração tão universais como se todos compreendessem igual, ao mesmo tempo que trazem experiências pessoais que nem o compositor imaginou. Feito desde a primeira vez em que ouvi a música “O Ciúme” de Caetano Velloso. Seguramente a Bahia litorânea de Caetano não era a minha, mas Juazeiro e Petrolina eram, mesmo sendo esta pernambucana. Como os amores que atordoaram minha incompletude em plena Ilha do Fogo. Ou na Praça da Matriz, na Rua da Apolo, um acarajé no fim de tarde.

O ciúme lançou sua flecha preta
E acertou no meio exato da garganta
Quem nem alegre nem triste nem poeta
Entre Petrolina e Juazeiro canta
Velho Chico vens de Minas

E a primeira vez que a ouvi ou pelo menos prestei atenção na sua letra foi pela voz de Maria Bethania em disco não tão remoto no tempo. Mas o ciúme veio de longe, pelo leito do São Francisco desde as alterosas do sudeste, no planalto da Serra da Canastra.

De onde o oculto do mistério se escondeu
Sei que o levas todo em ti, não me ensinas
E eu sou só, eu só, eu só, eu
Juazeiro, nem te lembras dessa tarde
Petrolina, nem chegaste a perceber
Mas, na voz que canta tudo ainda arde

O ciúme, gêiser inesperado de águas geladas, cortantes como navalha de congelador. Misterioso como as serras de Minas, ensimesmadas numa cadeia de centenas de quilômetros, tão volumosas como o próprio oculto do ciúme. Tão exuberantes como o espontâneo do amor.

Tudo é perda, tudo quer buscar, cadê
Tanta gente canta, tanta gente cala
Tantas almas esticadas no curtume
Sobre toda estrada, sobre toda sala
Paira, monstruosa, a sombra do ciúme

E Juazeiro me era um contínuo desde o curtume até a loja de couros. Camurças, solas, solados. Esticada película de um mundo em transformação, tão corrente como as águas do rio, mas tão permanentes como a ponte que ainda hoje é.

Ronda do Quarteirão sim, mas o resto... - Por: Júlio Onofre Tavares



Há algum tempo, sempre que passo as férias na minha cidade querida fico bestificado com o índice de violência que massacra cada esquina. Os programas de rádio, tirando os de cantadores de viola, não falam de outro assunto – “morte no João Cabral; Roubo no Salesiano; Latrocínio no Antônio Vieira” – enfim. Sempre que isso acontecia, e acontece, uma ira bairrista me consome, e como um cidadão que de quando em vez costuma questionar perguntava; por que não se traz a Ronda do Quarteirão para essa cidade, que deixou de ser minúscula e agora é um pólo cultural, estudantil, comercial, e, principalmente, turístico.

Pois bem. Hoje ao abrir daqui de Maceió, sites da nossa região me deparo com a surpresa em caixa alta – “Governador, prefeito, deputado, vereador, líder comunitário, síndico e os cambal inauguram a chegada do Ronda do Quarteirão em Juazeiro do Norte” – Ufa! Confesso que a primeira reação foi uma descarga emocional externando minha alegria. Que nada, pura ilusão. Não há motivos para frenesi! A polícia ostensiva, em qualquer lugar do mundo, não modifica realidade sozinha. Nossa cidade precisa evoluir, e isso vem com um ensino básico de qualidade, um ensino médio a altura pelo menos de um vestibular. No entanto, o “camarada” Cid Gomes não concorda nem sequer com o piso mínimo para os professores! Polícia comunitária necessita de comunidade consciente, participativa – será que temos? Polícia não funciona sem cadeia pública, mas a política é assim – “primeiro prende depois a gente arruma onde colocar esses vagabundos”. As coisas estão a avessas.
A Ronda do Quarteirão chegou. Ladrões serão presos, mas ladrões serão gerados. Enquanto a comunidade achar que a solução é cacetete e 38 na boca de malandro, os senhores, metidos a feudais, do nosso Estado seguirão a mesma política maquiada de Hilux com a farda bem limpinha.

Por: Julio Onofre
juazeirense, atualmente estudando Medicina na UFAL.

Libertas quae sera tamem - por José do Vale Pinheiro Feitosa

Atenção pessoal do Crato. Pense numa coisa difícil. Continuar num debate que o mediador do blog já deu por encerrado. Mas continuar para apenas ampliar o dissabor do fato em si? Não, e por isso é difícil mesmo. Mais difícil ainda pelo bem equilibrado comentário do Pachelly Jamacaru sobre o assunto. Procurarei fundir as partes. Conseguirei? Eis o difícil.

Tudo começa com a liberdade da arte. Na mesma semana em que o Marcos Leonel faz uma resenha do Peter Gay sobre a quebra de todos os cânones estéticos existentes pela modernidade. Picasso, por exemplo, representou as mulheres e o feminino em todas as fases de sua obra. Seja nas fases de cores; nas representações estimuladas pelas esculturas ibéricas ou africanas ou no Cubismo e a desconstrução geométrica do mundo visível.

A liberdade na arte seria, por força desta era, a quebra da ordem burguesa e o meio fundante de outra possibilidade. Mas seria, também, a própria emergência do artista como sujeito e claro com toda a sua carga de individualidade no seu mundo de relações. Picasso faz o grande salto do cubismo, um trabalho libertador da era moderna, com as mulheres Les Demoisseles D´Avignon. E pinta mulheres com quem se relaciona, seja a Lolita de 17 anos seu modelo Marie-Térèse Walter; distorceu a imagem pictórica da fotógrafa Dora Maar no meio de um conturbado romance; assim como a mulher com quem teve dois filhos François Gilot.

Picasso sempre partiu em sua obra do mundo exterior e da realidade para logo a seguir estabelecer a dicotomia central da modernidade: o amor à realidade e o horror de sermos reais. Uma mistura de sentimentos contraditórios de formas terríveis e desejáveis com que a vida se manifesta. Por isso a arte da pintura é a quebra da ordem, como a burguesia tinha herdado tanto do renascimento quanto do neoclássico. Picasso tinha uma ira artística contra a figura humana e as figuras femininas foram centrais nisto.

Acho que esta linha já está completa. Agora vamos ao outro lado do debate. Daquele que ocorre num tempo e num lugar, especialmente o Crato. Pegue qualquer referência intergeracional de pessoas vivas sobre a fotografia que temos, no mínimo, oitenta anos de história. E a história da fotografia neste tempo sofreu mudanças inimagináveis no princípio. Mas a mudança, seja das lentes, especialmente as grandes angulares que aproximam e afastam deformando o espaço; seja nos filmes, nas velocidades ou no meio digital; como dizia a mudança tecnológica não é absorvida simultaneamente na mesma velocidade da imagem de um tempo.

Pessoas de diversas gerações, por tudo que foi dito, têm a fotografia como possibilidades diferentes. Por exemplo, o ângulo familiar, ou a paisagem, seja o retrato pessoal, seja um instantâneo, ou que outro conteúdo fotográfico tenha. Claro que qualquer pessoa em que idade tenha não absorverá igualmente a fotografia como a pintura. As mudanças estéticas na fotografia são mais recentes que a pintura. Quase todos, mesmo com mais de 70 anos já conheceu as mulheres de Picasso, não igualmente a própria imagem por uma fotografia.

Voltemos à exposição no blog das tais fotos. É claro que a intimidade, mesmo que paradoxalmente de um grupo, estava no espírito das comemorações quando o fotógrafo as publica. Ele a faz como numa espécie de manifestação sincera da sua captura da realidade (não vejo qualquer referência daquela história de Picasso) e com entusiasmo a torna imagem nas telas. É tão verdade que no espírito animado do dia põe uma nota no blog dizendo que o domingo já era em termos de postagem por conta de tanta festa.

Foi aí que um fato animado com uma eventual censura na contramão, deu ao ocorrido uma dimensão maior que na verdade teve ou terá. O direito de contrariedade é universal (ainda mais num blog) e as possibilidades da arte na modernidade continuam como a liberdade de desconstruir algo que, aparentemente sólido, se desmancha no ar. Mas, em minha opinião, não chegamos a muito desta contradição, apenas, quando se trata da realidade pessoal é sempre importante ao fotógrafo contemplar o seu próprio drama com a propriedade: o direito da obra e o direito da imagem pessoal.

José do Vale Pinheiro Feitosa

SABEDORIA INCOMUM (TEXTOS E FIGURAS RETIRADOS DA INTERNET)










DANÇANDO E APRENDENDO A VIVER (TEXTOS E FIGURAS RETIRADOS DA INTERNET)























Roberto Carlos canta...

Roberto Carlos canta...

http://www.youtube.com/watch?v=7bp3mQVOZgY

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30