xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 03/06/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

03 junho 2009

Senado homenageia Patativa do Assaré e Fagner pede à ABL que lembre do poeta. por Elmano Rodrigues Pinheiro


PLENÁRIO / Homenagem03/06/2009 - 17h32

"Só quem não sabe quem é Patativa do Assaré é a Academia Brasileira de Letras (ABL)". Depois de cantar "Festa da natureza" e "Vaca Estrela e Boi Fubá" da tribuna do Plenário, o cantor e compositor Raimundo Fagner homenageou Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, cobrando da ABL que lembre do poeta popular cearense, cujo centenário de nascimento foi celebrado nesta quarta-feira (3) pelo Senado Federal. Antes de Fagner, a também cearense Myrlla Muniz cantou "Casinha de palha". Os dois foram acompanhados por Marcos Faria, na sanfona, e Ocelo Mendonça, no violoncelo e na flauta.
Diversas autoridades cearenses compareceram ao Senado para reverenciar Patativa do Assaré, como o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Cesar Asfor Rocha; o presidente do Tribunal de Contas da União, Ubiratan Aguiar e o prefeito de Assaré, Evanderto Almeida. Também estiveram presentes o diretor do documentário "Patativa do Assaré - Ave Poesia", Rosemberg Cariry, e o filho de Patativa, Geraldo Gonçalves, que declamou o poema "A dor gravada".
- Essa homenagem é uma honra para a nossa família e para todo o povo cearense. Dá até a impressão de que Patativa não morreu. Ele apenas mudou-se, mas continua vivo no coração de cada um - agradeceu Geraldo Gonçalves.
O senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) lançou, durante a sessão, o livro "Patativa do Assaré - Poeta Universal", que reune artigos sobre Patativa, entrevistas com seus filhos e traz uma antologia com alguns dos seus poemas. A série de eventos em homenagem ao poeta cearense integrou a programação do Senado Cultural, que ainda realizará este mês uma exposição em parceria com o Comitê Olímpico Brasileiro sobre os jogos olímpicos de Pequim/2008.
Roberto Homem / Agência Senado
Marconi Perillo diz que Patativa foi o maior poeta popular do Brasil
Inácio Arruda destaca beleza, sabedoria e universalidade da obra de Patativa do Assaré
Suplicy diz que música de Patativa do Assaré é uma das preferidas de Lula
Patativa é um dos maiores expoentes da arte brasileira, diz Crivella
Tasso: Patativa representava tudo que é bonito no ser humano
Fátima Cleide destaca o cunho social da poesia de Patativa
Adelmir Santana elogia trajetória do "mito nordestino conhecido como Patativa do Assaré"
Arthur Virgílio: Patativa é compreendido no mundo todo
José Nery lembra passagem de Patativa pelo Pará
Mão Santa: "Patativa é um poeta pai-d'égua"
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
91819

Show de Fatinha Gomes no Sesc Crato

Clique em cima da imagem para ampliar

AVE POESIA, AVE PATATIVA, AVE ASSARÉ, AVE CARIRI. por Elmano Rodrigues Pinheiro








Uma sessão poética musical tomou conta do plenário do Senado Federal.
O Canto Cariri ecoou nas galerias ao som de um Assaré recheado de poesia e de cultura popular, sob a batuta do maestro senador Inácio Arruda, com Fagner, Myrlla Muniz, Ocelo Mendonça, Marcos Farias e João Marinho, dando o som e a voz, ao nosso Antonio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, na comemoração do seu centenário de nascimento.
A beleza da homenagem deu a essa Casa Legislativa, um aspecto representativo de uma casa do povo, fazendo o seu verdadeiro papel de resgatar aquilo que de mais significativo se espera dos seus membros além de legislar, escrever nos anais a verdadeira história cultural de um Brasil de tantas vertentes.
Os filhos de Assaré, do Cariri e desse Ceará, nesse momento tão especial, se fazem presentes nas câmeras da TV Senado, para um Brasil que sabe reverenciar, aqueles que na alma cantam o sentimento verdadeiro de seu povo.
Ao Rosemberg Cariri, Inácio Arruda, B de Paiva, Chico Lopes, e tantos outros ilustres cearenses que fizeram dessa festa um ato de gratidão ao nosso Poeta Popular, um abraço de louvor por essa tão significativa homenagem.

Caetano Veloso em Juazeiro do Norte - A sagração da iconoclastia - Por Marcos Leonel



O dia 30 de maio de 2009 entrou carnavalescamente pela porta dos fundos da história cultural da tribo Cariri. Uma das cenas mais grotescas já encenadas no teatro rabelístico caririense anunciou a premência do burlesco: quando Caetano Veloso entrou no Palco da Aplausos, encontrou uma platéia com mil e uma cadeiras de plásticos na cabeça. Estava fundada, pois, naquela noite sem devolução, a versão da inversão.

Além da alegórica transferência localizada da bunda e do assento, Caetano Veloso inverteu muito mais, colocou no lugar da província o universal; a arte no lugar da desarticulação; no lugar da idolatria a iconoclastia; o ontológico no lugar da antologia; no lugar do envolvido ele colocou o evoluído, que trouxe consigo o futuro para uma imensa parte daquela gente presa ao passado mumificado. Assim a chuva demonizada em forma líquida, indesejada pelas pranchinhas e pelo brilho fácil das jóias folheadas, veio em forma de uma inesperada inundação estética civilizatória, provinda de uma banda pós-moderna e de um artista atemporal.

Quem foi para o show esperando encontrar um Caetano milagreiro, capaz de reacomodar o que já estava acomodado nos recônditos miseráveis dos barzinhos de ponta de rua, encontrou um Veloso exorcista, capaz de reduzir a migalhas os seus demônios cultivados e os demônios incultos, possuidores de boa parte da platéia, que confundiu espetáculo musical com evento social e ingresso com convite para a proclamação da inutilidade da primavera no baile do Lions Club, só faltaram as doações generosas de alimentos não perecíveis para as vítimas – coitadas - das cheias, elas mesmas.

Caetano Veloso estava e sempre esteve íntegro artisticamente. Com um repertório impecável para quem o concebe livre para criar e um repertório imperdoável para quem o conserva cativo para lembrar, Caetano cantou, dançou e profanou a sagração dos medíocres. A maioria das músicas do repertório do show está no disco novo “Zii e Zie”. A parte menor das músicas do repertório, e nem por isso minúscula, faz parte do período do exílio do compositor e de outras fases de sua carreira extensa e internacional, com mais de quarenta discos de inéditas lançados no mercado interno e externo.

Mais pitoresco do que os guarda-chuvas na platéia, que lembraram as arquibancadas do Romeirão em dia de Icasa e Guarani, foram as reações dos “emergentes”, imbecilizados pela falta de civilidade e enfeitados pelo excesso de penduricalhos inócuos, ao vaiarem e apuparem Caetano Veloso com expressões como bicha e outras idiotices, a cada música nova apresentada. Enquanto isso, do outro lado, no avesso desse universo de baixarias, outra parte do público se deliciava com aquela chuva fina, sutil e translúcida de talento, competência, profissionalismo, estética contemporânea e arte, que Caetano Veloso e a Banda Cê, fizeram cair sobre a Aplausos, para lavar de uma vez por todas o lixo cultural que ainda teimava em ecoar entre aquelas paredes.


Mas essa postura com requinte de camelódromo e de cobrador de van, apresentada por uma boa parte da platéia de grife, é mais do que compreensível e lamentável, pois quem tem sido educado intensamente pela filosofia de cabaré e álcool dos Aviões do Forró, Solteirões do Forró e outras macacadas do forró, não poderia jamais reagir positivamente à poesia de vanguarda de Caetano Veloso, principalmente em uma roupagem tão refinada e alternativa proporcionada pelo trio Pedro Sá, Marcelo Callado e Ricardo Dias Gomes, respectivamente, guitarra e baixo, bateria, piano e baixo. Seria tão impossível quanto esperar de um vendedor de discos piratas da São Pedro uma conceituação sobre o dodecafonismo de Schoemberg. Não é à toa que ele foi vaiado em Fortaleza também, pois filha de peixe piranha é.

Caetano Veloso se renova a cada ano e se distancia a cada ano do grosso de sua antiga platéia dos anos 60, 70 e início dos 80. A maioria nunca ouviu falar em Artic Monkeys, Pixies, Sofa Surfers ou Cidadão Instigado. Bem antes do disco Cê, de 2006, que Pedro Sá é o escudeiro de Caetano Veloso. Com ele veio a pegada mais roqueira, mais dissonante, mais distorcida e mais experimental. Mas experimentalismo não é novidade para quem protagonizou o Tropicalismo e lançou discos como Araçá Azul e Jóia. Dessa vez, em lugar do concretismo na poesia e da estética hippie na música, está o existencialismo político e o minimalismo dissonante, que Pedro Sá trouxe como herança da banda carioca “As Mulheres que só dizem sim”.

Ver e ouvir Caetano Veloso em plena criatividade foi ter certeza que ele é, sem dúvidas, um dos mais importantes artistas brasileiros de todos os tempos, não só pelo serviço prestado, mas também pela continuidade de um caminho completamente alheio ao óbvio e ao pastiche. O que se viu no palco da Aplausos foi um artista vivo, atuante, diametralmente oposto ao conformismo, livre do exibicionismo, do virtuosismo e do formato comercial. A partir da perspectiva imobilizada dos museus e afins, bem como do asseio anômalo dos entrepostos de verduras e contrabandos do Paraguai, nada mais natural do que boa parte da platéia não ter entendido nada, inclusive a dedicatória de duas músicas em memória de Augusto Boal.

Por: Marcos Leonel

Em Atenção ao Dihelson - Por: José Nilton Mariano Saraiva

Afigura-se-nos despropositada, dada à complexidade do tema e do espaço que ocuparia, sua proposta (ou provocação) de que nos aventuremos semanticamente a respeito da já famosa “Região Metropolitana” a ser instalada (às pressas, como se temendo alguma coisa) aí no Cariri (além do que, reconhecemos, não dispomos de cacife ou competência para tal empreitada).
Não que a implementação e desenvolvimento de iniciativas que permitam a integração econômica, ambiental e social de municípios vizinhos (via legislação específica e recursos idem), não tenha importância; longe disso. Mas é que seria contraproducente a atitude de se tentar “ensinar padre nosso a vigário”: os freqüentadores do blog são pessoas esclarecidas e não necessitam de tais “bizus” ou “dicas”.
Desprezando-se, pois, tais providências, preferimos simplificar e incursionar ao âmago da “coisa”, ao coração do sistema (ou seria “esquema” ???): lá atrás, na década de 80, quando da assunção do senhor Tasso Jereissati como Governador do Estado, parece já ter ficado estabelecido que em termos de “interiorização do desenvolvimento”, duas seriam as cidades privilegiadas pelas ações governamentais: Sobral, ao norte e Juazeiro, ao sul; as demais ficariam com as sobras, restos, resíduos os resquícios (escolham a denominação que melhor lhes aprouver). E assim foi feito, contemplando as gestões do próprio Tasso Jereissati (três vezes), Ciro Gomes, Lúcio Alcântara e, agora, Cid Gomes, tanto que o crescimento geométrico e exponencial de tais cidades em relação às demais é uma realidade acachapante (e desmoralizante).
Como, entretanto, quem manda e desmanda, casa e batiza, faz e desfaz é o “vil metal”; como quem movimenta e faz a roda do progresso girar em determinada direção é o componente econômico; como investidores de empreendimentos de porte só se instalam onde facilidades lhes sejam disponibilizados; como o temível “mercado” de alguma forma influencia no desenvolvimento das pessoas e instituições, necessário que se tenha como uma espécie de “escudo protetor” e atraidor de tais benesses, uma forte e obreira representação política. E, como ficamos, os cratenses, a dormir em berço esplendido durante décadas, não temos nada disso (por culpa do nosso povo), daí hoje vivermos no ostracismo, literalmente na merda.
Enfim e alfim: “Região Metropolitana”, desde que haja honestidade de propósitos e compromisso com a seriedade, implica a distribuição eqüitativa e equilibrada, entre os diversos conglomerados urbanos que a compõem, dos benefícios (principalmente econômicos) a serem recomendados ou gerados por iniciativa governamental.
Não parece ser o caso da que será criada aí no Cariri (a tônica é, sim, o “esvaziamento” do Crato, tanto que antecipadamente já nos tomaram a UFC e agora atentam contra Exposição), já que a tendência explícita é a manutenção e solidificação de beneficiamento de um só pólo, uma só cidade, um só aglomerado, conforme ficou evidente na simples denominação da mesma, com a turma do Governo já anunciado a plenos pulmões que chamar-se-á, por cima de pau e pedra, quer chova ou faça sol, “Região Metropolitana de Juazeiro” (ou seja, as demais cidades serão meros e insignificantes satélites a “orbitarem” em torno de um pólo centralizador - independente, autônomo e que ditará as regras do jogo, para o bem ou para o mal).
Uma frase proferida anos atrás pelo ex-presidente americano Bill Clinton quando lhe perguntaram a razão do extraordinário sucesso do seu governo, se encaixa e se aplica aqui como uma luva: “É a economia, otário !!! ”, respondeu Clinton.
Pois é, enquanto Juazeiro e seus políticos se mostram fiéis adeptos e disciplinados operários da tese “clintonniana”, nós, cratenses, ficamos com esse papo furado de “conurbação” e, literalmente, a levitar, ao imaginarmos, romanticamente, como será bonito observar casais passeando à noite, sob a luz da lua, no calçadão que ligará as duas cidades.
Difícil conseguir qualquer coisa, com tais atitudes, tanto amadorismo.

Autoria e postagem: José Nilton Mariano Saraiva



Três Cearenses estavam no vôo da Air France


Vítima tinha parentes no Crato!

Crato. Uma das vítimas do desaparecimento do Airbus-330, da companhia aérea Air France, a cearense Maria de Fátima Brito, tem parte de seus familiares mais próximos residentes em Crato.

TRAGÉDIA EM FAMÍLIA

Clique para Ampliar

O casal do cearense Francisco Eudes Mesquita Valle e Maria de Fátima, com nora Luciana Sebá e o filho Paulo Vale Brito iam para Paris em viagem de férias (Foto: Álbum de família)

Clique para Ampliar

O Cearense José Ronel Amorim de Souza com sua esposa francesa, Isis Ronel (Foto: Álbum de família). A viagem de lazer de três cearenses com seus familiares foi interrompida de forma trágica com a queda da aeronave. Fortaleza. Familiares de luto lamentam a perda de parentes cearenses que estavam no vôo 447, da Air France, que desapareceu no trajeto entre Rio e Paris, no último domingo. Entre as vítimas estão o empresário de Reriutaba, radicado em Niterói, Francisco Eudes Mesquita Valle e sua esposa Maria de Fátima Brito. Na aeronave também estava o dentista cearense, José Ronnel Amorim de Souza, 35 anos, que retornava a para Londres, após visitar o pai na cidade do Rio de Janeiro. Desde que soube do acidente do primo Eudes Mesquita Valle, a rotina na casa da professora da Universidade Estadual do Ceará (Uece) Isabel Mesquita da Costa mudou. Ela não larga o celular, para manter contato com os parentes do Rio de Janeiro. “Estamos transtornados com a tragédia, que destruiu toda a família do meu primo. Restou apenas a filha dele, a Juliana, que mora na China”, lamentou a professora. Segundo ela, Francisco Eudes adorava viajar e aí passar férias em Paris, acompanhado pela esposa Maria de Fátima, o filho - o empresário Paulo Vale Brito e com a nora Luciana Sebá. “Eles planejaram a viagem para se encontrar com a Juliana que estava indo da China para a França em outro vôo´, afirmou Isabel Mesquita. Ela contou que a Juliana não soube nada sobre o acidente, ficou sabendo da tragédia apenas quando desembarcou no Aeroporto Charles de Gaulle.

Para Isabel Mesquita, a morte de toda a família do primo é muito triste. “O filho dele, o Paulo, não queria viajar, só foi por insistência do pai, da mãe, da esposa e, principalmente da irmã que queria se reunir com eles em Paris”, relatou a professora, que soube desse episódio através dos parentes cariocas.

Reriutaba

Na outra extremidade do Estado mais precisamente na região Norte, a cidade de Reriutaba, também está chocada com a notícia de que um dos seus filhos ilustre estava no vôo 447. O empresário e diretor da transportadora de combustíveis TWL – Transporte e Logística Web Ltda, Francisco Eudes Mesquita Valle. As lembranças dele na cidade são poucas uma vez que viveu apenas parte de infância. ´Quando Francisco Eudes, deixou Reriutaba para morar em Fortaleza, tinha apenas sete anos de idade´, contou a professora aposentada Maria do Socorro Martins, prima de Otília Mesquita Valle, genitora de Francisco Eudes. O motivo que levou o empresário morar na cidade de Niterói, Estado do Rio de Janeiro, está ligado a saúde do pai. ´O pai dele lutava contra o câncer. Viajaram para Fortaleza e em seguida foram para o Rio de Janeiro, onde lá ele morreu. A sua mãe Otília Mesquita era a única que visitava Reriutaba. A última vez que ela aqui esteve foi no final da década de 70´, relembrou Socorro.

COMOÇÃO
Parentes de Maria de Fátima sentem a grande perda

Crato. Uma das vítimas do desaparecimento do Airbus-330, da companhia aérea Air France, a cearense Maria de Fátima Brito, tem parte de seus familiares mais próximos residentes em Crato, na região do Cariri. Ela estava no vôo junto com o marido, Francisco Eudes Mesquita Valle, de Reriutaba, e o filho do casal, Paulo Valle Brito e esposa Luciana Sebá. O casal residia em Niterói, no Estado do Rio de Janeiro, e viajava para aproveitar as férias. Pai e primos encontram-se abalados com o desaparecimento e não quiseram dar maiores informações sobre o caso. Segundo informações da família da vítima, em Crato, os dois casais iriam à França para se encontrar com outra filha, que atualmente reside na China. Maria de Fátima esteve recentemente no Cariri para visitar o pai, que já está com mais de 80 anos e passa por problemas de saúde. Ela tem mais dois irmãos, que também residem no Rio de Janeiro, junto com a mãe.

TRISTEZA
Dentista conheceu esposa na França

Fortaleza. A tragédia do vôo da Air France também atingiu os parentes em Fortaleza do dentista José Ronnel Amorim de Souza. Olhando o álbum de fotos do casamento da filha, Ubirajara Fonseca Souza mostrou emocionado a foto do sobrinho José Ronnel e da sua esposa, a francesa Isis Ronnel. O casal estava no vôo 477 que desapareceu no último domingo. “Ele era surfista, adorava surfar em Bali e, acabou morrendo no mar”, desabafou o tio. Ubirajara Souza contou que o sobrinho morou em Paris, mas nos últimos cinco anos residia em Londres, onde tinha uma consultório dentário. “Ele tinha uma grande clientela lá”, diz com orgulho o tio cearense. Ontem, ele conversou, por telefone, com seu irmão (pai de Ronnel), José Caubi Souza, que mora no Rio. “Ele está muito abalado com a perda do filho do meio, mas foi medicado pelo filho mais velho, que é médico. A minha cunhada, a Diana, esteve hospitalizada quando soube da notícia, agora está em casa. Infelizmente, fatalidades fazem parte da vida”, finalizou.

SUELÉM CAMINHA, WILSON GOMES E ELISÂNGELA SANTOS
Repórteres

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Vídeo - Ely Aguiar fala sobre a estátua de Nossa Senhora de Fátima




Produção: Dihelson Mendonça

Conheça e Participe do Irmão mais novo do Blog do Crato - "Portal Chapada do Araripe"


Apresento-lhes o novo Portal do Cariri:

chapada do araripe 01-600


Conforme anunciamos há poucos dias ( como um jornal online ), resolvemos transformar o novo website em um Portal do Cariri, onde reúne TODO o conteúdo do Blog do Crato e se expandirá para toda a região Sul do Ceará, cobrindo desde o Piauí até a Paraíba, com a inclusão do conteúdo de toda a Rede Blogs do Cariri. O Chapada do Araripe será o resultado da informação colhida em mais de 40 websites da região do Cariri !!!

É com grande prazer que declaro inaugurado o "Portal Chapada do Araripe", que já começa com um bom conteúdo de mais de 5.000 artigos vindos do Blog do Crato, todo organizado por categorias. Recebemos a adesão de vários jornalistas profissionais também, e em breve, estaremos com nosso serviço de notícias totalmente atualizado.

Espero que os frequentadores do Blog do Crato e dos sites do Cariri possam ter o Chapada do Araripe como uma referência além dos Blogs. Nosso objetivo, como sempre, é a isenção e a credibilidade na informação. No protótipo ora lançado, há de vir ainda muitas melhorias, muita coisa há de ser consertada e ajustada, por isso mesmo é que peço a colaboração de todos para que visitem o site e façam seus comentários, para corrigirmos eventuais erros. Sempre assinem as mensagens.

chapada do araripe 02-600

NOVIDADES:

Estou recrutando todos os que já são Autores ( Escritores ) e Comentaristas do Blog do Crato a se tornarem automaticamente escritores do "Chapada do Araripe". Assim, já começamos com um bom volume de pessoas. Lá temos espaços para todos. Há seções de Crônicas, Contos, Poesia, Música, Notícias, Atualidades, Saúde, Arte e Cultura, Fotografia, Vídeos, Reportagens, Entrevistas, etc...

Quem já for escritor do Blog do Crato ou comentarista e quiser se tornar logo um escritor do novo Portal, entre em contato comigo pelo e-mail blogdocrato@hotmail.com e forneça nome para LOGIN e uma senha para que eu possa fazer o seu cadastro manual. Por ser de maior seriedade, todos os cadastros serão feitos de forma manual. Todo o conteúdo do website é hospedado em servidor contratado e independente de google, blogger, etc...

Acesse:

www.chapadadoararipe.com

chapada do araripe 03-600


Uma Dica para os Blogueiros:

Para quem está acostumado ao estilo dos Blogs, de ler o conteúdo do site sem se preocupar com a categoria a que pertence e em uma lista vertical, no novo site, Chapada do Araripe, basta clicar na palavra "MANCHETES", e todo o conteúdo do site será mostrado como um Blog, muito parecido com esse aqui, assim, você pode escolher entre o modelo de um Jornal eletrônico e o modelo de um Blog. O Chapada do Araripe é o resultado de MESES de trabalho., que realizei sem deixar cair a peteca aqui do Blog do Crato. Espero que vocês gostem. Visitem e ESCREVAM. Vamos fazer dele o veículo maior da informação do Cariri.

Abraços,

Dihelson Mendonça

Acesse:

Hoje no Jornal "O POVO" - Região Metropolitana do Cariri vira Polêmica

Em debate sobre os benefícios da criação de uma nova região metropolitana no Ceará, deputados discordam sobre o nome a ser dado à localidade: para uns, deve-se manter o nome Cariri, para outros, o de Juazeiro do Norte. Outra sugestão foi Crajubar.


Ely Aguiar sugeriu o nome Crajubar para a nova região metropolitana (Foto: MÁXIMO MOURA/AL). O projeto de criação da Região Metropolitana do Cariri (RMC) começou a tramitar ontem na Assembleia Legislativa e já causou polêmica, mas não sobre o seu mérito. A polêmica foi sobre o nome da região. Com a sugestão do deputado Vasques Landim (PSDB), de que deveria ser chamada de Região Metropolitana de Juazeiro do Norte, logo apareceram outros parlamentares para defender o nome Cariri para batizar a nova Região Metropolitana. O deputado Ely Aguiar (PSDC), que tem bases no município do Crato, foi um que partiu em defesa de seu colégio eleitoral. “Então, por que não se coloca o nome Crajubar?”, disse, em relação à sigla que condensa os municípios vizinhos de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. Em seguida, Vasques Landim ressaltou “não ser contra” o Cariri. “Apenas tive o entendimento de que a Região Metropolitana deve levar o nome do maior município, como Fortaleza”, justificou o tucano. Depois, outros deputados rebateram, citando regiões que não levam o nome de uma cidade - como a Região Metropolitana do Vale do Aço, em Minas Gerais. A discussão nas comissões deveria ser em torno das vantagens de se ter uma região metropolitana - tema abordado apenas pelos deputados Sérgio Aguiar (PSB) e Roberto Cláudio (PHS). O líder do Governo, Nelson Martins (PT), também falou das possibilidades de projetos e recursos que se abrem para a região. “Existem recursos do Ministério das Cidades que são exclusivos para regiões metropolitanas”, explicou. Lida em plenário e logo aprovada sua urgência, a mensagem do Executivo foi encaminhada para a reunião conjunta de comissões, ocorrida no meio da da sessão, que teve de ser suspensa. Ocasião em que o nome de batismo foi debatido. A matéria só não foi a votação em plenário ontem mesmo porque o relator, deputado Wellington Landim (PSB), pediu vistas na comissão de Justiça e Trabalho, Administração e Serviço Público. Diante disso, a mensagem só deve ser votada na próxima terça-feira. Segundo Nelson, para a criação da RMC, a Constituição Estadual teve de ser modificada, pois previa apenas a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). “Isso já era para ter sido feito desde fevereiro”, disse, justificando a urgência na matéria.

Mudanças
Nove municípios e 554.945 habitantes vão integrar a RMC: Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Santana do Cariri, Nova Olinda, Farias Brito, Caririaçu, Missão Velha e Jardim. A justificativa para a criação da nova Região Metropolitana é a existência de integração sócio-econômica ou de serviços e a necessidade de organização de funções públicas de interesse comum. A mensagem do Governo também cria o Conselho de Desenvolvimento e Integração e o Fundo de Desenvolvimento e Integração da Região Metropolitana do Cariri (FDMC) - sob a coordenação da Secretaria das Cidades - e inclui os municípios de Pindoretama e Cascavel à RMF. Autor do projeto de indicação que incluiu os dois municípios, deputado Téo Menezes (PSDB) comemorou. Nelson, por sua vez, o parabenizou, afirmando que o tucano “mostra preocupação com seus colégios eleitorais”.

Fonte: Jornal "O POVO" -
http://www.opovo.com.br/opovo/politica/882462.html

Notícias do Crato para o Dia 03 de Junho de 2009



03-06-2009
Obras do Centro de Convenções serão lançadas em 20 dias


O prefeito do Crato, Samuel Araripe, recebeu a informação do governador do Estado, Cid Gomes, que nos próximos 20 dias será lançado, com grande festa para os cratenses, o início das obras Centro de Convenções e Negócios do Cariri. O empreendimento vem fortalecer o setor turístico no município cratense e trazer grandes eventos para serem realizados na região, possibilitando ao Crato sediar grandes eventos,

Prefeito do Crato diz que viagem a Brasília foi positiva

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, tem feito importantes articulações em Brasília no sentido de trazer recursos para obras no município cratense e fortalecer eventos na cidade. Semana passada, ele esteve na Capital Federal, e, acompanhado do deputado federal, José Arnon Bezerra, visitou diversos setores. Um dos contatos, junto ao Ministério do Turismo, foi no sentido de obter recursos para realização do São João Festeiro. Além disso, para obras de saneamento, calçamento, pontes e avanços de suporte da infra-estrutura turística da cidade do Crato. Segundo o prefeito, a meta é ir transformando e fortalecendo cada vez mais o potencial turístico do município. Samuel Araripe esteve com o Ministro do Turismo Luiz Barretto, que confirmou a sua visita ao Crato durante a ExpoCrato, este ano. O prefeito destaca a conquista de pelo menos R$ 11 milhões para esses investimentos, acrescentando a realização de passagens molhadas, que precisam ser feitas no município, além das pontes sobre o Rio São Bento e da Palmeirinha dos Vilar.

Ruas do Crato passam por melhorias

Continuam sendo realizados em Crato os trabalhos relacionados à melhoria das ruas e asfaltamento das áreas mais prejudicadas pelas chuvas. O prefeito Samuel Araripe, esteve em Brasília com a finalidade de obter mais recursos para investir no asfaltamento e operação tapa-buraco, melhorias orçadas em mais de R$ 1 milhão.

Cultura do Crato inicia essa semana oficina “Cantando Musica Brasileira”

A Secretaria de Cultura do Estado do Ceará em parceria com a Prefeitura do Crato realiza nos próximos dias 5 e 6 , a Oficina de Canto Coral: "CANTANDO MÚSICA BRASILEIRA" com a professora e maestrina Izaíra Silvino. A oficina acontecerá no auditório do CREDE 18, na Rua André Cartaxo no 9. Às inscrições estão sendo feitas na Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato pelo telefone 3523 2365, das 8 as 14 horas.

Secretaria de Cultura convoca barraqueiros para reunião sobre o São João 2009

A Secretaria de Cultura Esporte e Juventude realiza, próxima sexta dia 05, às 14 horas, no Auditório do Centro Cultural do Araripe, no Largo da RFFSA reunião com os barraqueiros da cidade do Crato, onde serão tratados assuntos relacionados a organização do São João Festeiro. Na ocasião, serão disponibilizadas informações acerca das normas para a colocação das barracas, bem como esclarecidas as dúvidas em relação ao evento. A comissão organizadora do Crato Saõ João Festeiro avisa a todos os barraqueiros que compareçam a reunião com cópia do CPF e RG.

Mobilização Social desenvolve ações de combate e prevenção a dengue no Crato

A secretaria de saúde do Crato através do Núcleo de Mobilização Social vem desenvolvendo ações de prevenção e combate a dengue no município. Hoje, a equipe da mobilização estará realizando Palestra com vídeo sobre dengue no Instituto Educacional Tia Linard as 8 horas e amanhã as 14 horas. Também amanhã em parceria com o Tiro de Guerra, a Mobilização estará dando continuidade às visitas domiciliares de combate á dengue no conjunto novo Crato a partir das 8 horas. Segundo a Coordenadora da Mobilização Social do Crato, Luciana Callou, o trabalho educativo de combate e prevenção ao Aedes aegypti, tem sido bem aceito pela comunidade como um todo, e isso é um sinal de positividade em relação à diminuição de casos de dengue na cidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.7069 M
ais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Os números estão aí - Por Claude Bloc

Dihelson,

Você certamente tem observado o índice de pessoas ONLINE no blog, né? Hoje percebi que houve uma frequência entre 13 e 15 pessoas "plugadas" no Blog do Crato ao mesmo tempo, no período da tarde e que mais de 1000 pessoas frequentaram o Blog antes de meia-noite. Quando os assuntos esquentam é melhor ainda. Portanto, quero lhe parabenizar, por oportunizar a utilização desse espaço de forma democrática e inteligente...
Abraço e sucesso sempre!

Claude Bloc

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30