xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 11/05/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

11 maio 2009

Agentes de Saúde do Cariri realizarão manifestação nesta quarta-feira



“Prefeituras do Cariri não fazem repasse de recursos do Ministério da Saúde para ACS” afirma Maria Marli, diretora da CTB (foto)

Agentes Comunitários de Saúde – ACS de treze cidades da região do Cariri realizarão manifestação conjunta nas cidades de Barbalha, Crato e Juazeiro do Norte nesta quarta-feira, dia 13. A categoria reivindica o repasse do incentivo financeiro que é destinado pelo Ministério da Saúde.

Cada Município recebe por cada Agente Comunitário de Saúde - ACS o valor de R$ 581,00. Além de uma parcela extra no mesmo valor no final do ano. Esses recursos são destinados para a valorização e incentivo destes profissionais e custeio de material de trabalho, como fardamento, balança, bicicleta, protetor solar, etc. No entanto, a categoria denuncia através do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Ceará – Sind-Saúde, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil CTB e as Associações dos Agentes Comunitários de Saúde da Região que as prefeituras das cidades de Assaré, Altaneira, Barbalha, Campos Sales,Crato, Grangeiro, Jardim, Juazeiro do Norte e Santana do Cariri não pagam nenhum valor aos ACS e que as prefeituras de Antonina do Norte e Farias Brito pagam um valor irrisório que a categoria chama de “esmola”.

A categoria reivindica que 50% dos recursos repassados por cada ACS pelo Ministério da Saúde sejam destinados esses profissionais da Saúde.

O Prefeito do Juazeiro do Norte, Manoel Santana marcou audiência com representantes da categoria e assessoria jurídica do Sind-Saúde, no dia da manifestação, às 11h30min, no Memorial Padre Cícero. A categoria avalia como negativa a escolha do atual Secretário de Saúde da Cidade, Giovani Sampaio.

A concentração da manifestação ocorrerá a partir das 8h00min, na Praça da Sé, no Crato e em seguida sairá em carreata para a cidade de Barbalha e encerrará em Juazeiro do Norte.
A expectativa é reunir ACS das cidades de Assaré, Altaneira, Crato, Campos Sales, Missão Velha, Caririaçu, Barbalha, Juazeiro do Norte, Farias Brito, Nova Olinda, Potengi, Araripe e Várzea Alegre.

Serviço:
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Ceará - Sind-Saude Delegacia Regional Cariri (88)3523-1849


CONTRA A PENA DE MORTE E A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL - Por: José do Vale Pinheiro Feitosa



O George Macário postou duas matérias que versam sobre a punição de pessoas que cumprem atos criminosos. Uma em defesa da pena de morte e outra sobre a redução da maioridade penal. Na primeira matéria bati os olhos e não tive tempo de ler e estava no centro de um debate aqui sobre saudosismo e preferi, por mero cansaço, não entrar em outro. Mas hoje, refiz minha posição, pois afinal não teria sentido ficar aqui escrevendo se não fosse para a contribuição geral. A contribuição, inclusive, do contraditório. Pois sou contra a pena de morte e contra a redução da maioridade penal.

Existem torres de controle para os aviões não se chocarem. Sinais e leis do trânsito para evitar acidentes e criar uma responsabilidade sobre o condutor de veículos, que, aliás, não é um direito individual, é uma concessão do Estado. Hospitais para recuperar a saúde, Bancos Centrais para regular o mercado financeiro e assim poderemos ir a centenas de instrumentos civilizatórios para promoção, prevenção e recuperação de meios, pessoas e coletividades. Agora mesmo se intentam de sobremaneira a recuperação das cidades inundadas naquilo que se denomina Defesa Civil.

Isso tudo em razão do modelo de felicidade que se traduz numa sociedade de direitos humanos, sociais, econômicos e políticos. E mais ainda, numa sociedade que igual à grega, entende os fundamentos de todos estes direitos e obviamente da felicidade geral. Hoje mesmo um soldado americano enlouquecido numa clínica militar em Bagdá matou cinco colegas e feriu mais três. Então o crime de qualquer espécie tem muitos aspectos que uma vez negados entram em lesão máxima da própria civilização. Não é por nada que Bento XVI foi a Israel reconhecer o quê um infeliz bispo negara: o genocídio de judeus na segunda grande guerra.

Os fundamentos de tantos direitos tem base na cultura cristã, tem base na ciência (sociologia, antropologia, psiquiatria, psicologia, etc.) e claro no direito. A sociedade que vivemos não é uma máquina de resultados, é um imperfeito que sofre os efeitos do sistema econômico dominante, da ordem política e claro da própria natureza que não existe para servir aos homens, sendo estes apenas uma pequena parte do seu conteúdo completo. Ora, dizer que o coletivo é superior ao indivíduo não diz mais nada. É apenas uma palavra de efeito ou um mantra da velha política da ordem das classes superiores sobre as subalternas.

Vivemos na civilização do indivíduo. Por isso é que o direito não é um só, retorne-se aos princípios fundamentais na constituição e dos direitos e garantias fundamentais. Estão lá: II - a cidadania; III - a dignidade da pessoa humana; IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; V - o pluralismo político. Por isso é que no capítulo dos direitos e garantias fundamentais temos: Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes.

Sobre a redução da maioridade penal faz parte da fragmentação que não mais cabe no conjunto de uma sociedade de indivíduos e coletividades. Se tivermos que enfrentar a complexidade da vida e das sociedades, inclusive do modo de produção e distribuição de riquezas e da própria natureza, é muito mais adequado um todo abrangente e de certa forma orgânico do quê fragmentos de meias verdades. Por isso a defesa do Estatuto da Criança e do Adolescente é mais conseqüente e muito mais real, do que ECA que apenas punem, sem pensar a civilização. A redução da maioridade penal não muda questões complexas nas tensões sociais, nas disputas genocidas, na disseminação de estados alterados da mente sobre efeito de drogas e bebidas. Uma sociedade não se resolverá nos tribunais, mas nos Estatutos, que democratizam o exame das questões através de conselhos locais. De conselhos que estimulem políticas públicas e sociais, que dialoguem com a escola e a saúde pública, que busque meios de segurança pública e claro, por último na cadeia, a justiça para recuperar. Mas a recuperação é tão importante quanto, especialmente quando os meios de promoção e prevenção não puderam resolver casos específicos.

José do Vale Pinheiro Feitosa


EU sou assim!!!



"Sou pessoa de dentro pra fora. Minha beleza está na minha essência e no meu caráter. Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente.Sou isso hoje...Amanhã, já me reinventei.Reinvento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim.Sou complexa, sou mistura, sou mulher com cara de menina... E vice-versa. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar...Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos. Sou boba, mas não sou burra. Ingênua, mas não santa. Sou pessoa de riso fácil...e choro também!"

Tati Bernardi


A Verdade sobre a Gripe Suína - Por: Evandro Rodrigues


O que vocês devem ter ouvido é que a gripe suína está se alastrando pelo mundo por causa da demora do governo mexicano em alertar a Organização Mundial da Saúde (OMS). Também devem ter ouvido do risco de pandemia, das passagens aéreas canceladas, do medo nos aeroportos, das mortes por causa da gripe, do vírus mutante… Enfim. Toda essa balela. Balela? SIM! TUDO MENTIRA!

A verdade é que há interesses muito maiores por trás dessa armação. O plano é genial. Veja bem. Quantas vezes você já teve sintomas de febre, dor no corpo, tosse e dor de cabeça? Várias vezes, né? Acredito que até as pessoas mais fortes ficam gripadas ao menos uma vez por ano. Sendo assim, as chances de encontrar pessoas que viajaram para o méxico com esses sintomas são grandes. No Brasil, por exemplo, já colocaram 20 pessoas de quarentena por causa disso. Espalhar o boato foi tarefa fácil. Mas para o negócio funcionar mesmo, precisam dos casos confirmados e mortes. E é aí que entram os principais suspeitos.

1) Governo Mexicano

O México é muito mais parecido com o Brasil do que com os seus coleguinhas do norte. É compreensível que eles também tenham problemas de saúde pública como os nossos.

Só que os mexicanos foram mais espertos. Com a invenção da gripe suína, o Banco Mundial aprovou um empréstimo emergencial de US$ 205 milhões para o país. Viva!!! Dinheiro!!! Em troca, José Córdoba, ministro da saúde no México, continua a alimentar a imprensa com números dignos de dramas de novelas mexicanas: 2.498 casos de hospitalização por pneumonia grave, sendo que 159 morreram. O que eles não divulgaram é que esses números não variam por lá há meses. Pneumonia no México é quase sentença de morte.

2) General Motors e o Governo dos EUA

A segunda maior montadora do mundo está passando por uma crise feia. Em 2008, recebeu 13,4 bilhões de dólares de auxílio do governo e sexta passada recebeu mais dois bilhões. Ainda assim, a venda de carros (e as ações da empresa) não param de cair. Essa semana, eles até apresentaram um novo plano de reestruturação para que o Governo Americano passe a ser o seu acionista majoritário. Mas e daí? O que isso tem a ver com a gripe suína? Meu caro inocente… Tem TUDO a ver! Pensa bem. Se as passagens aéreas estão baratas e você está com tempo livre, vai querer viajar de carro? Horas e horas com a bunda quente no assento? Claro que não. Portanto, se você cuida bem do seu carro e não usa ele para viagens longas, o carro tende a durar bastante. Se o seu carro dura bastante e o dinheiro está curto por causa da crise, pra que é que você vai trocar de carro? Não vai. Consequência? Crise na GM. Com propagação da mentira, aeroportos passam a ser locais indesejáveis. Não apenas para quem vai para o México, mas para qualquer lugar. Vai saber se no saguão tem um infectado? Só que isso não reduz o desejo de viajar. Em tempos de risco de pandemia, as pessoas querem estar perto de quem amam. Basta uma tosse para que filhos em Nova Iorque corram preocupados para visitar os seus pais na Flórida. E gastem seus carros. E comprem novos carros. E gira a Roda da Fortuna.

3) Laboratório Roche na Suiça e Empresa de Máscaras na Inglaterra

Outros que quiseram continuar espalhando o boato foram a Roche e a Surgical Face Masks (empresa britânica especializada em máscaras cirúrgicas). Pode conferir que já detectaram casos ou suspeitos da doença nos dois países. A Roche está aproveitando a ocasião para fazer uma mega propaganda com a doação de 3 milhões de doses de medicamentos contra a gripe suína para a OMS. Além disso, o governo Suíço faz questão de manter a frieza de sempre e dizer, em tom misterioso, que o país está preparado como nunca para uma pandemia. Depois dessa, quem vai duvidar da superioridades dos seus laboratórios? Ao contrário da Roche, a Surgical Face Masks é uma empresa a beira da completa falência. Até o site deles grita pobreza e falta de noção estética. Mas aí um estagiário muito esperto (e em busca de uma promoção), aproveitou que um primo tinha acabado de voltar do México e pediu pra ele forjar uns sintominhas. BOOM! Máscaras cirúrgicas vendendo como nunca.

4) Criadores de peixes

Os pescadores, especialistas em mentiras, tiveram uma brilhante idéia para lucrar com a gripe. Aumentaram um pouco o caso da gripe e falaram que a doença pode ser transmitida pela carne de porco. Resultado? Olha o que acabou de sair no Planeta Pesca: “A titulo de exemplo o Marine Harvest Group (MHG.OL), que é o maior produtor mundial de peixe em cativeiro, subiram mais de 10 porcento, fruto da especulação e em paralelo com o que aconteceu igualmente durante os problemas com a febre das aves. Em espanha as acções da Pescanova (PVA.MC) estão a subir 4.5 porcento.”

5) Mídia Brasileira

No Brasil, quem lucra com pânico e escândalos é a mídia. Apesar de toda prosa de jornalismo sério e objetivo, o que vende mesmo é o sensacionalismo. As suspeitas que não param de surgir por aqui são só reflexo das milhões de manchetes bombardeadas sobre o assunto. Afinal Adoramos um caos mundial.

Por: Evandro Rodrigues

Convite : Lançamento de Livro !



A Identidade do Cearense – por Carlos Eduardo Esmeraldo

Vivíamos a fase do “Brasil, ame-o ou deixe-o”. Todo o interior da região amazônica estava sendo rasgado por estradas que desvirginavam a selva bruta. Recém-formado, aventurei-me a trabalhar numa construtora de estradas no interior do Pará. Na empresa que me contratou, recebi ajuda de um engenheiro muito experiente, um ex-deputado cassado pela ditadura militar, que trabalhava na mesma construtora e muito me ensinou. Chamava-se Alcino Carepa e para minha surpresa, pude revê-lo há pouco mais de dois anos pela televisão, já velhinho, quando sua filha, Ana Júlia tomou posse como governadora do Pará. Minha primeira missão naquele estado foi trabalhar na construção da PA- 02, uma ligação por terra entre as cidades de Tomé-Açu e Paragominas, esta última nas margens da famosa rodovia Belém-Brasília. Tomé-Açu é um município paraense com uma grande colônia de japoneses que ali plantam pimenta do reino. Naquela época, o acesso à cidade era feito apenas de duas maneiras, por barcos ou pequenos e inseguros aviões monomotores que faziam viagens regulares desde Belém. Eu estava responsável pela montagem do canteiro de obras e precisava cavar um poço naquele solo argilo-arenoso e muito úmido. Informaram-me que havia um cearense cavador de cacimbas na vilazinha de Quatro Bocas do Breu, onde estávamos acampados. Procurei-o e ele prontamente aceitou o serviço que lhe propunha. Cavou um pequeno poço a céu aberto, que conforme se esperava, não foi profundo. Num lugar de muitas e freqüentes chuvas, o lençol freático estava bastante próximo da superfície. O cearense correspondeu às minhas expectativas, pois em menos de um dia, o canteiro de obras ficou com seu abastecimento d’água concluído. Curioso, quis saber de onde era aquele conterrâneo tão trabalhador. “De qual cidade do Ceará o senhor é?” “Eu sou de Castanhal”, respondeu-me. Admirado, eu contestei: “Então o senhor não é cearense.” E ele, num raciocínio bastante lógico, me disse: “Meu pai e minha mãe são cearenses de Canindé. Se filho de japonês que nasce aqui é chamado de japonês, então eu sou cearense também.” Que lição eu recebi daquele humilde trabalhador! Nós cearenses, assim como os judeus e japoneses, somos um povo que tem uma identidade. Enquanto os judeus se julgam o povo eleito por Deus, nós somos um povo resistente à indiferença dos políticos, e ao sofrimento de secas inclementes ou excessivas chuvas que provocam inundações.

Por Carlos Eduardo Esmeraldo


Redução de maioridade penal adiada na CCJ: dois senadores cearenses envolvidos na discussão

SENADO FEDERAL

A redução da maioria penal de 18 anos para 16 anos está dividindo os senadores. Isso ficou claro ontem, 4ª.feira (06/05), durante reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) destinada a apreciar duas emendas de plenário apresentadas à proposta de emenda à Constituição (PEC 20/99) que trata do assunto. Diante da polêmica, um pedido de vista encabeçado pelo senador Aloizio Mercadante (PT/SP) forçou o adiamento da votação das emendas para a próxima semana. A primeira emenda, de autoria do senador Magno Malta (PR/Es), determina que o menor de 18 anos passe a responder na Justiça por crime definido como hediondo,a exemplo do que ocorre com o latrocínio (roubo seguido de morte). A segunda emenda, de Tasso Jereissati, do PSDB/Ce (foto), prevê que uma lei complementar poderá, excepcionalmente, diminuir o limite para imputabilidade penal, até 16 anos, somente em caso de crimes hediondos. A lei, no caso, definiria especificamente as condições, circunstâncias e formas de aplicação dessa exceção.

A PEC 20/99 que reduz a maioridade penal para 16 anos, já foi aprovada há dois anos pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Encaminhada ao Plenário, recebeu duas emendas e voltou, portanto, para nova avaliação da CCJ. Na prática, a proposta a ser enviada novamente ao Plenário (PEC 20/99) diz que somente serão penalmente imputáveis os menores de 16 anos quando, ao tempo da ação ou omissão, tinham plena capacidade de entender o caráter ilícito do fato e de determinar-se de acordo com esse entendimento, atestada por laudo técnico, elaborado por junta nomeada pelo juiz. A PEC também determina que os menores de 16 anos cumprirão pena em local distinto dos presos maiores de dezoito anos. O relator, senador Demóstenes Torres (DEM/Go), qualificou de "razoável" a maioridade penal de 16 anos de idade, e observou que os crimes considerados leves continuarão a ser julgados de acordo com o que determina o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

É crime

Senadores presentes à reunião, a exemplo de Aloizio Mercadante (PT/Sp), condenaram com veemência a redução da maioria penal. Para ele, isso representaria "uma tragédia social" já que, observou, atingiria as camadas mais pobres da população. A senadora Patrícia Saboya, do PDT/Ce (foto), concordou e disse que caso fosse aprovada a redução da maioridade penal, "o Senado estaria cometendo um crime contra as futuras gerações". Por isso defendeu o pleno cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) também se posicionou contra a aprovação da PEC, juntamente com a senadora Ideli Salvatti (PT-SC). Ambas entendem ser necessário encontrar alternativas para que jovens infratores tenham condições de se recuperar e voltar ao convívio social.

Fonte: http://direitoce.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=5737

NOTA DO DEMOCRATO:

Assistimos, pela TV SENADO, a exposição de motivos da Senadora Patrícia Saboya, que se posiciona contra à redução da maioridade penal. Nossa representante, mais uma vez, nos brindou com inteligentes argumentos, conseguindo emocionar a todos. No entanto, a redução da idade penal, de 18 para 16 anos deverá ser aprovada pelo Congresso Nacional, face ao crescente número de menores, cada vez mais cedo, envolvidos na criminalidade, ocupando funções de "comando" em organizações criminosas, realidade que o investimento na Educação, que é imprescindível, não deverá minimizar este problema nos próximos anos. Além do mais, o ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, há quase duas décadas em vigor, pouco tem contribuído, pela sua inaplicabilidade, para solucionar o problema do menor-criminoso no País. A solução que a Sociedade há muito pede, tem que ser muito mais rápida e eficiente. Este é o maior desafio, que lamentavelmente estanca no Sistema Judiciário, que se arrasta tal como uma lesma em "câmera lenta", se constituindo no fator primordial da impunidade no Brasil. Quanto à recuperação do criminoso, mesmo que se trate de um menor, está em segundo plano. Lembrando o que disse o Dr. Marcelo Andrade, em matéria favorável à penal capital : "O primeiro dever do Estado é proteger a sociedade, e não recuperar o indivíduo. O todo vale mais que a parte". São estes motivos que nos inclinam pela aprovação da redução agora, assim como, somos otimistas com as futuras mudanças e aplicabilidade do ECA, quem sabe um dia...
GEORGE MACÁRIO - EDITOR do Blog O Democrato

Teatro Circuito Palco Giratório - SESC

Convite eletrônico Espetáculo+Oficina 100 Shakespeare


O Que é uma Epidemia ? - por: José do Vale Feitosa


U
ma epidemia tem muitos parâmetros. Entre os mais banais: a incidência com a qual atinge as pessoas (o número de casos de pessoas que adoecem); a letalidade (quantidade de mortes sobre o total de pessoas que adoeceram); a gravidade dos casos para efeito de cuidados (ambulatório, internação, tratamento intensivo etc.); a idade da população mais atingida; a área geográfica atingida pela epidemia entre outros. Às 3 horas no horário de Brasília a OMS divulgava o boletim da febre suína de acordo com o quadro abaixo:

Países Casos Mortes (letalidade)
EUA 2.532 3 (0,11%)
México 1626 48 (2,95%)
Canadá 284 1 (0,35%)
Costa Rica 8 1 (1,25%)
Europa
em 24 países 188 0 (0,0%)
África 0 0 (0,0%)
Ásia em 4 países 9 0 (0,0%)
Oriente médio
em Israel 7 0 (0.0%)
Oceania
em 2 países 8 0 (0,0%)
América Latina
em 6 países. 32 0 (0,0%)
Total
em 30 países 4.694 53 (1,1%)

O vírus efetivamente se espalhou. O número de casos nos EUA já é maior que no México, mas a letalidade entre os dois países tem uma enorme diferença. Igualmente a letalidade mexicana pela gripe é muito superior ao Canadá o terceiro país com maior número de casos. À exceção da Costa Rica, só ocorreu mortes nos países com maior número de casos. Que lições poderíamos tirar destes números?

O vírus tem uma circulação ampla e se espalha através daqueles canais do trânsito mundial do comércio e turismo. Na Europa, por exemplo, os maiores números estão em países como França, Reino Unido, Alemanha e Itália. Inegavelmente com maior trânsito com a América do Norte. No Oriente Médio só ocorreu em Israel e na Ásia se destaca o Japão.

A não ocorrência no continente africano pode ser apenas um problema de detecção da saúde pública regional, mas tudo leva a crer que será apenas uma questão de tempo. A chegada do vírus à China abre uma oportunidade, tanto pelo modelo, pois lá tradicionalmente tem sido a fonte “forjadora” dos vírus influenza, além da concentração populacional e da criação intensiva de porcos.

Se estivermos numa região de transmissão e concentração de casos, como em partes do México e EUA a nossa chance de sermos contaminada parece, pela expansão verificada, muito alta. Agora se imaginar que o México tem mais de 108 milhões de habitantes (incidência até agora de 1,5 por 100 mil pessoas), o EUA com 300 milhões (incidência até agora de 0,844% por 100 mil pessoas) e o Canadá com 35 milhões (incidência até agora de 0,811% por 100 mil pessoas). Acontece que nestes níveis de incidência provavelmente não se consiga explicar a extensão mundial do vírus tendo como fonte apenas a América do Norte. Se aplicarmos unicamente os números divulgados para cada 17,2 casos da América do Norte teria surgido outro caso em algum continente, especialmente na Europa.

Mesmo se considerando a população mundial em viagens ente a América do Norte e o resto do mundo há de considerar que a epidemia estaria num nível de incidência muito baixo naqueles países para que possa disseminar assim e de modo tão diversificado. Estamos diante de duas hipóteses: ou a incidência nos três principais países em que a epidemia chegou é bem superior ao que se divulga (até pelo efeito de análise sentinela) ou os vírus estão evoluindo de modo independente ou sendo espalhado por outra forma. Se todos os casos descoberto fazem parte da vigilância sanitária de fronteiras, o mais provável é que um viés de saúde pública possa “esquecer” algo fora deste canal. São ponderações a se verificar num futuro próximo.

Por último a questão da letalidade. A letalidade tão alta do México em comparação com a Americana e a Canadense, pode significar a maior incidência, atingindo seguimentos sociais mais diversificados, mas demonstra a iniqüidade dos sistemas de saúde mexicanos em relação aos outros dois. Uma hipótese forte é as autoridades do México não terem o real conhecimento da incidência e que esta seja bem maior. É mais fácil um sistema contar os mortos que doentes com dificuldade de acesso a serviço ou serviços que não notificam os casos para as autoridades sanitárias.

José do Vale Pinheiro Feitosa

A farra do Boi: Despoluindo o que interessa?? - Por: Alessandra Bandeira

Venho acompanhando com bons olhos todo esse trabalho desenvolvido pela SEMACE e pela prefeitura en torno da despoluição visual e sonora. Estava satisfeita ,pois, de fato o Crato é um caos, e quem mora no centro vivi uma torura com a quantidade de veiculos de propagandas . Então fecharam o Olhar casa das artes, que era um espaço alternativo onde artistas podiam mostrar seus trabalhos fora das panelinhas BNB e SESC, lamentavel, mas comecei a observar que a perseguição foi so em cima deste estabelecimento. Veja bem o carro de som da esplanada continua veiculando em alto e bom som na referida zona de silêncio que é a PRAÇA DA SÉ ( segundo informações da SEMACE) a igreja da Sé começa as 06 horas da manhã com canticos religiosos. Por favor me esclareçam uma duvida : ESSA LEI SÓ É VÁLIDA PARA UNS E PARA OS OUTROS QUE TEM DINHEIRO COMO A ESPLANADA E A IGREJA, ESTÃO LIVRE DESTA , DIGAMOS : CAÇA AS BRUXAS? Então quer idizer que se quiser colocar um terreiro de umbanda na praça da Sé e obrigar a todos ouvirem meus atabaques a SEMACE e a Prefeitura não vou poder me interpelar?

Não sou contra a veiculação da missa ,mas sou contra a rádio igreja da sé, só queria que o Padre respeitasse aqueles que não são seguidores de sua religião, ou seja , respeitasse a constituição. Sim a lei garante a igreja esse direito, mas o direito a veicular missas e festas de cunhos religiosos e não musicas religiosas uma hoara antes de qualquer MISSA. Quero deixar bem CLARO que não sou contra as m issas mas sou contra as musicas que antecedem as missas. Quanto a farra do boi das propagandas de carros e motos vai continuar? SEMACE por favor aplique a lei como aplicou com o olhar, seja imparcial, não tenha medo de fazer a lei ser cumprida!

Desculpem meu desabafo , mas estou cansada de ver que no Crato a lei so serve para uns outros não.

Por: Alessandra Bandeira

URGENTE !!!

Alguém de Fortaleza é amigo da "Expressão Gráfica" ?


Bom início de semana, gente...

É o seguinte: Estou com meu trabalho de um encarte de CD ( Um livro ) na Expressão Gráfica, em Fortaleza. E temos um prazo curtíssimo até o dia 18 deste mês para estar fazendo a prestação de contas de tudo junto ao BNB e que noa pode e nao deve ser mais prorrogado, porque já foi umas 4 vezes. Agora, estou precisando URGENTE de um amigo de Fortaleza que possa me ajudar a desenrolar as coisas lá a gráfica Expressão Gráfica, talvez até indo lá e conversando com alguém conhecido para ver se esse trabalho sai logo. A coisa é séria, e preciso muito da ajuda de alguém de Fortaleza disponível para ir até lá, e principalmente se for amigo de alguém da gráfica.

Aguardo alguma resposta,

Abraços,

Dihelson Mendonça

Cadê os Cadastos dos Comentaristas ?


Pessoal,

Estamos promovendo o recadastramento de todos os comentaristas do Blog ( Os Autores não precisam ). Deixa eu explicar direitinho, porque parece que muitos não entenderam: É o seguinte, existem os Autores, também chamados de Escritores, que são aproximadamente em número de 66 pessoas. Essas tem livre acesso a escrever artigos no Blog. São pessoas como Carlos Eduardo Esmeraldo, José Flávio, etc... esse pessoal não precisa enviar cadastro, porque para ser escritor do Blog, já passou por um cadastro muito maior antes. Ninguém chega a ser escritor do Blog por mero acaso.

E existem os comentaristas, que são todas as outras pessoas que desejam escrever comentários apenas, e discutir assuntos. Estou promovendo um recadastramento de todos os comentaristas que eu desconheço, a fim de permitir ou não que essas pessoas possam continuar a postar comentários. Tudo só depende da boa fé de cada um em preencher de forma fiel o cadastro abaixo, contendo as seguintes informações:

================================================

CADASTRO DE COMENTARISTA:

01 - E-mail de contato:
02 - Nome Completo:
03 - Filiação: ( pai e mãe ):
03 - Endereço completo para contatos:
04 - Número de telefone - Fixo e de Celular para contatos:
05 - Identidade e CPF

================================================

Envie para o e-mail do Blog:

blogdocrato@hotmail.com

Até agora, somente 3 pessoas enviaram cadastro. Avisamos que as pessoas que me forem desconhecidas, e que eu não tiver como chegar até ela por endereço físico, nome completo e telefone, não permitirei a postagem de comentários no Blog. Estamos numa grande luta contra o anonimato e a má fé. Peço que cada um cumpra a sua parte.

Abraços, e tenham todos uma ótima semana.
Dihelson Mendonça

Brasil tem 8 casos de Gripe Suína !

Reuters

O Ministério da Saúde divulgou na tarde deste domingo que o número de casos confirmados de Influenza A (H1N1), mais conhecida como gripe suína, no Brasil subiu de seis para oito, sendo 6 com vínculo de viagens internacionais e dois autóctones (dentro do território nacional). Um dos casos confirmados neste domingo é do Rio de Janeiro. Com este, somam três os pacientes infectados pelo vírus no Estado, sendo dois de transmissão autóctone, vinculados ao primeiro, que contraiu a doença no México. O outro caso confirmado é do Rio Grande do Sul. A pessoa infectada esteve na Europa (Alemanha, República Tcheca, Hungria, Áustria, Itália e Espanha) antes de voltar ao Brasil. Apresentou os primeiros sintomas, leves, em 3 de maio, na Itália. Viajou no mesmo dia para Madri (Espanha), onde embarcou no dia seguinte para o Brasil. Procurou o serviço de saúde e foi notificada no dia 7. Mais cedo, o ministério havia divulgado que caiu de 30 para 18 o número de casos suspeitos da gripe suína no país.

Balanço mundial
A gripe suína já infectou 4.379 pessoas em 29 países, anunciou neste domingo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aumentando a contagem de doentes em quase mil pessoas de um dia para outro. A contagem da OMS tende a estar atrasada em relação aos números reportados pelos diferentes países, mas é vista como mais definitiva. A agência da ONU disse que o México relatou 1.626 casos confirmados da doença, contra 1.364 no sábado, e repetiu que 45 pessoas já morreram nesse país do novo tipo de gripe que é uma mistura genética de vírus suínos, aviários e humanos. O governo mexicano declarou que o pior já passou e afrouxou as restrições à atividade comercial e pública no país que está ao epicentro do surto. A contagem mais recente da OMS elevou o número de casos confirmados da gripe nos Estados Unidos de 1.639 relatados no sábado para 2.254, enquanto o número de mortes relatadas continuou igual -duas.

Autoridades norte-americanas disseram no sábado que um homem morreu da nova gripe no Estado de Washington na semana passada, elevando o número de mortos nos EUA para três. A OMS elevou o número de contaminados no Canadá de 242 para 280 e repetiu que uma pessoa morreu nesse país. De acordo com a organização, uma pessoa morreu em Costa Rica, que tem oito casos confirmados da doença. Os países europeus com casos confirmados em laboratórios da OMS incluem a Espanha (93), Reino Unido (39), Alemanha (11), Itália (9), França (12), Portugal (1), Irlanda (1), Holanda (3), Áustria (1), Dinamarca (1), Suécia (1), Suíça (1) e Polônia (1). A OMS também confirmou os números de doentes em outras partes do mundo: Israel (7), Nova Zelândia (7), Brasil (6), Japão (4), Panamá (3), Coréia do Sul (3), El Salvador (2), Hong Kong, China (1), Guatemala (1), Colômbia (1), Argentina (1) e Austrália (1). As evidências de que a doença já chegou a comunidades fora das Américas pode levar a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, a declarar uma pandemia plena. Na semana passada Chan elevou o alerta global de pandemia ao nível 5 (de um nível máximo de 6), em resposta à difusão da gripe H1N1. O nível 5 indica a iminência de pandemia. A OMS também repetiu a orientação de que as viagens internacionais não devem ser restritas em função do surto.

Com informações da Reuters

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30