xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 13/04/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

13 abril 2009

Redoma Inexpugnável - Por: José Nilton Mariano Saraiva

Certa vez, no BNB, já na condição de Analista Financeiro, discutimos com o nosso superior hierárquico (Chefe de Setor) sobre um problema banal na execução de uma tarefa; este, chateado e choroso, foi queixar-se ao Chefe de Divisão (seu superior hierárquico) que, dois dias após, nos convidou para uma conversa particular “séria e importante”.
Em lá chegando, ficamos surpresos quando ele nos disse que havíamos cometido uma insubordinação, uma falta considerada das mais graves e que, em razão disso, o Chefe do Departamento (o superior hierárquico de todos nós) não havia gostado nem um pouco e lhe pedira para nos punir severamente, até para servir de exemplo; disse-nos, também, magnanimamente, que estaria pronto para, junto ao tal Chefe do Departamento, fazer a nossa defesa, desde que nos comprometêssemos a seguir o determinado pelo Chefe de Setor e por ele, sem maiores reclamações. Agradecemos, sensibilizados, tal proposta, mas, desconfiados de alguma coisa, preferimos não nos comprometer (daríamos uma resposta posteriormente).
Dia seguinte, chegamos mais cedo ao Banco e fomos direto ao gabinete do tal Chefe de Departamento e lá ficamos a esperá-lo para encará-lo olho-no-olho. Quando chegou, ele nos saudou efusivamente, disse-nos do prazer por tão grata surpresa e, intrigado, perguntou-nos que "milagre" era aquele de comparecermos à sua sala.
Falamos-lhe no que houvera acontecido e ele, para nossa surpresa, disse que não havia tomado conhecimento de nada, ninguém havia lhe falado qualquer coisa a respeito, mas que ficássemos despreocupados porque ele já nos conhecia e ao nosso trabalho e não tinha essa de punição nenhuma, que as coisas seriam esclarecidas (estranhamente, meses depois, certamente que não necessariamente por isso, o tal Chefe de Divisão foi recambiado às suas origens (Pernambuco), onde findou se aposentando).
A historinha (real) acima é só para mostrar como a coisa funciona no serviço público; se numa estrutura diminuta como o é a do BNB o Chefe do Departamento é isolado numa redoma inexpugnável e fica "sem saber de nada" do que acontece ao seu redor (ou só do que é conveniente aos que lhe estão mais próximos), imagine numa superestrutura como a Presidência da República.
Assim, acreditamos sinceramente que o presidente Lula não sabia realmente o que estava se passando à sua volta quando do tal mensalão e, portanto, culpa não lhe deve ser atribuída.
Além do que, em todo canto existe bandido, marginal e corrupto, disso não tenhamos dúvida. Dirceu, Delúbio, Genuino e companhia não foram afastados ??? Se voltarem, num futuro próximo, já que condenação não houve, ao povo cabe penalizá-los.
Agora, a verdade é que, como presentemente a nossa Polícia Federal atua e o Ministério Público denuncia, as coisas acontecem, ao contrário da época do sociólogo embromador e desonesto, quando tudo era jogado para debaixo do tapete. Pena que o nosso Poder Judiciário ainda esteja sob o comando de uma figura da estirpe do Gilmar Mendes que, não nos esqueçamos, nunca foi sequer Juiz e lá se encontra por indicação de FHC.
Ou não é verdade ???

Autoria e postagem: José Nilton Mariano Saraiva

CARA: SAI DESSA! - por José do Vale Pinheiro Feitosa

Nem bem o dia amanheceu e o Cara foi atacado como corrupto. Não, pode ser como o responsável pelo “governo mais corrupto da história”. Isso por um corruptômetro, invento sem igual: mede numa área específica, num tempo definido e jamais capta a ligação de todas elas. Ih! Mas aí tem o efeito “inocente útil”, votei no cara e ele me decepcionou, ele é o culpado da miséria, ele traiu a causa do povo. O corruptômetro tem outra natureza, gosta mais da corrupção federal, por vezes é tímido que avança no estadual e nunca no municipal. A principal característica deste corruptômetro é o tom condenatório, de um pecador à testa de uma espécie de inquisição “udenista”, o ideal seriam as letras de Carlos Lacerda e alguma rua “Toneleiros” para levar o “torneiro” ao suicídio. Pois é cara, o corruptômetro é política a serviço de um lado.

E tome Caetano, tome Regina Duarte com medo, tome o horror aos pobres, a defesa da Daslu, o ódio ao Chávez, aos Castros, ao índio boliviano e mais do que nunca ao “ignorante que nos governa”. Isso é um lado do embate. Mas é um modo de fazer política para “enganar”. A verdade é que não são capazes de formular suas verdadeiras bandeiras, pois no dia em que deste lado da política a corrupção for um tema único: “não fica um meu irmão”. Mas não é possível esconder as bandeiras: foram todas desfraldadas nos anos 90, anos do Estado Mínimo, da flexibilização de direitos trabalhistas, das maiores “jogadas” na venda do patrimônio nacional, da concentração de renda. Aqueles anos começaram com uma carta dirigida aos funcionários do Banco do Brasil: “controle suas emoções, agora você será dono de seu próprio negócio, faça sua demissão voluntária e terá um futuro muito melhor”. Isso é só um exemplo de uma ruptura daqueles anos.

Agora as máscaras caíram. Todos são financiados, todos têm suas empreiteiras, seus esquemas. Todos os partidos, bem dizendo. Esse é um problema da manutenção da estrutura eleitoral e partidária, tem-se que enfrentar. Isso ocorre com o “cara federal” e com o “cara estadual” e com o “cara municipal”. Quem não sabe disso é melhor se achar antes. Pois mais do que isso o pior é que apenas 6% dos brasileiros, entre 25 e 45 anos, de cor branca e com formação de nível superior, são os donos de todas as propriedades nacionais capazes de produzir renda. E agora qual o campo político e com quais bandeiras se vai desenvolver uma verdadeira democracia, aquela sem pais da pátria, sem heróis de ocasião e sem os grandes e fáusticos gênios.

É isso mesmo “cara”, a redução da política à monocórdia temática tem uma causa e suspeito que não é bem a tua.


Por José do Vale Pinheiro Feitosa

CARIRI - Missão Resgate assume a Rádio Educadora

Assinatura do contrato administrativo entre os diretores da Rádio Educadora do Cariri e a associação religiosa Missão Resgate (Foto: Antônio Vicelmo). Contrato dará direito a 10 anos de administração pela Missão Resgate. Diocese do Crato promete quitar dívidas da rádio .Crato. A Missão Resgate, uma associação religiosa ligada à Igreja Católica, assumiu a direção administrativa da Rádio Sociedade Educadora do Cariri, pertencente à Diocese de Crato. O novo diretor é o advogado e presidente da Missão Resgate, Geraldo Correia Braga, que já respondia pelo gerenciamento da emissora. O anúncio da mudança foi feito na última quarta-feira, pelo bispo diocesano dom Fernando Pânico, durante encontro que contou com a presença das associações religiosas, autoridades, diretores e funcionários da emissora católica. O objetivo da mudança, segundo dom Fernando, é avançar no processo de evangelização, no âmbito das Santas Missões populares, com mais entusiasmo. Para isso, caberá ao um grupo de jovens a responsabilidade de dirigir a emissora que tem como lema “Educar e Evangelizar”. Dom Fernando manifestou a sua gradação ao fundador da Rádio Educadora, dom Vicente Matos e aos seus ex-diretores Padre Teodósio Nunes e ao Monsenhor Gonçalo Farias. Ele recordou o trabalho educativo realizado nestes 50 anos de atividades radiofônicas e depositou toda a confiança na Missão Resgate. O diretor-presidente e maior acionista da Rádio Educadora, Monsenhor João Bosco Cartaxo Esmeraldo, fez um agradecimento especial a todos aqueles que colaboram para o sucesso da emissora, enquanto o novo diretor, Geraldo Correia Braga assumiu o compromisso de dar continuidade aos trabalhos missionários, lembrando que a evangelização não se configura somente por meio da programação religiosa em eventos na igreja, mas também em uma diferenciada atuação. De acordo com a nova direção, serão abertos mais espaços para a programação religiosa. No entanto, serão mantidos os programas de cunho informativo, tecnológico, informações desportivas, denúncias, debates, e uma diversidade de informações, um Jornalismo voltado aos interesses da comunidade. “Podemos destacar como ponto forte da emissora o compromisso com os interesses da comunidade regional”, garante Geraldo Braga.

Padrões

A emissora segue padrões de ética e responsabilidade com a educação dos ouvintes, fiel ao slogan “difusão do útil, do bem, e da verdade”. Além dos tradicionais espaços religiosos, como o programa “Alô Meu Deus, a estação abre espaço para o jornalismo, músicas de raiz, serviços e debates”. A novidade é o envolvimento da Missão Resgate que será responsável, em parte pela manutenção financeira da emissora. A outra fonte de renda continua sendo a venda de comerciais. Com estas mudanças, a nova direção pretende reequipar a emissora que funciona em salas da Fundação Padre Ibiapina, entidade da Diocese de Crato. De acordo com o contrato, assinado, a Missão Resgate vai administrar a emissora durante 10 anos. A diocese se compromete a sanear as finanças da Educadora, quitando todos os débitos pendentes e cedendo oficialmente as salas e instalações, inclusive o terreno onde está instalado o transmissor FM de cinco quilos.

SAIBA MAIS

Fundação
Fundado em 1959 por dom Vicente de Araújo Matos, a Rádio Sociedade Educadora do Cariri comemora, este ano, 50 anos de atividades.

Estação
Em 1º de julho de 1958, o Diário Oficial da União publicava o Decreto nº 43.931, assinado pelo presidente da República, Juscelino Kubitschek, outorgando concessão à rádio para estabelecer uma estação de radiodifusão.

Concessão
Essa concessão, segundo o historiador Armando Rafael, coroava meticuloso e organizado trabalho feito por dom Vicente de Paulo Araújo Matos, à época bispo auxiliar da Diocese do Crato.

Evangelização
Cumpria-se o desejo manifestado pelo jovem bispo, o qual desde sua chegada ao Crato em 1955 almejava utilizar os modernos meios eletrônicos na missão de evangelização.

Mais informações:
Rádio Sociedade Educadora do Cariri Ltda
Rua Cel. Antonio Luiz, 68
Bairro Centro - Crato
(88) 3523.3198 / 3523.2705

Reportagem: Antonio Vicelmo
Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30