xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 20/03/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

20 março 2009

CHOVE NO CRATO - por José do Vale Pinheiro Feitosa

São José não nega e a chuva acalma a vida da cidade. Os alunos da URCA voltam para casa com os pés molhados. A cabeça cheia de notas acadêmicas, afinal são as notas que promovem. Isso mesmo, não são ciclos de aprendizagem, na verdade são escadas hierárquicas até o título superior. Os carros se descolam com a voz de água, as poças das nossas irregulares vias saltam feito gêiser com seus jatos sobre os transeuntes nas calçadas. Há bem pouco vi os troncos molhados das árvores no parque municipal, alguns teimosos dando a volta salvadora dos exercícios determinados. O parque estava, apesar da potente iluminação, bem choroso e com ar de galinha arrepiada.

A chapada nas cores da noite, mas hoje há nela uma neblina como aqueles vapores encobertos por lençóis em benefício da tosse da coqueluche. O céu se aproximou, está um pouco mais alto que uma vara de varrer teto. Não vi um transeunte sem que estivesse encolhido, as chuvas de são de José, mas ser José neste nordeste desalentado é relento em desamparo. As ruas estão faltosas, janelas com frestas de luz interior, bruxuleante como as luzes da televisão.

A Siqueira Campos estava num vazio de tempo e espaço, mas certamente hoje, bem mais intenso pelos efeitos da chuva que limpa a multidão em sentido desta solidão agora sob o teto das telhas que respigam. A Praça da Sé tem seus espaços de resistência, afinal é sexta-feira e aqueles que teimam estão sentados nas mesas de cerveja. Sem vontade alguma de ali ficar vim para esta recolha neste quarto de passageiro.

É verdade. Chove no Crato neste momento. E por isso penso muito na conferência mundial das águas que ocorre em Istambul. O quando a oportunidade desta neblina, por vezes intensas e noutra contando milho, me leva a refletir o quanto toda a nossa alma cratense é água. As vertentes da chapada, o verde das matas, as cores das flores, a variedade agrícola, o pasto da vacaria, este amor amargo, exangue, roto, caído do rio da Batateira. O quanto somos a água. Principalmente na aridez que nos cerca um pouco apenas além da linha do horizonte.

Não existe uma nota musical, uma dança popular, um verso que seja, linhas que cantem, pinturas que revelem, tudo isto em daqui sendo, é referência de água. Como em Istambul no mesmo dia em hemisférios diferentes. A minha alma se acalma sob o barulho desta chuva? Por certo que não. Ela se encontra a perigo. Pois é uma alma que se foi além dos limites do meu corpo, se dilui na angústia do impreciso destino dos tempos atuais. E a água será o grande e irreparável coringa de todos os baralhos das nações em sinal de precisão.

Agora, apenas eu neste quarto, quem sabe menos de um oitavo, o Crato recolhido, apenas teimosos em busca de companhia, não posso assumir uma face feliz por força de tanta vontade de tudo ser diferente. Somente as chuvas, como esta, podem ser diferentes, ao revelar para cada um o quanto somos 2/3 de água. Somos e não tem graça nenhuma pensar em perder toda esta umidade.

Por José do Vale Pinheiro Feitosa

Desmantelos - Por: Dr. José Flávio Vieira

O que existe mais nesse mundão de meu Deus --- e o Brasil talvez mereça entrar no Guiness , neste item específico --- é cabra desmantelado. Nossa mitologia nordestina está eivada deles : Canção de Fogo, Pedro Malasartes, João Grilo e até “Camões”, um sujeito da rede rasgada, como se diz por aqui, e que nada tem a ver com o nosso poeta clássico. No Crato tivemos um desses célebres traquinas : o Padre Verdeixas ( 1803-1872) , além de outros tantos como Zé de Matos, Zé Bedeu, Jotinha, Chico Soares, Melito, Luiz Sarmento , conhecidos sátiros e boêmios desta Vila de Frei Carlos. Foram eles que emprenharam de irreverência a história desta cidade e que terminaram por lhes insuflar vida. Como se repetindo o Gênesis , houvessem soprado cuidadosamente no primitivo boneco de barro que esta pequena cidade representava. Basta observar cuidadosamente a nossa língua caririense para perceber como temos expressões típicas para caracterizar este chamado “desmantelo” . Ele é da “ paia voou”, “ da rede rasgada” ; “é carga torta”, “ mais desmantelado do que vôo de anum”; “do que rastro de carroça”, “mais desmantelado do que galope de cururu”.
O desmantelamento caracterizado tão bem nessas expressões traz consigo várias possibilidades de interpretação. No geral são aplicadas àquelas pessoas que fogem das regras gerais pré-estabelecidas pela sociedade, pelo senso comum. No fundo, as tradicionais regras e etiquetas firmadas no nosso convívio criaram-se para padronizarem-se comportamentos e condutas. No fundo, pretendemos que todos ajam seguindo uma receita de bolo. Isso pode, aquilo não é permitido. Qualquer cristão que por acaso fuja a esta padronização corre o risco imediato de entrar na lista dos “desmantelados”. Nesta lista, geralmente, encontram-se as figuras mais interessantes e são justamente elas que conseguiram mudar os rumos do universo. O bando dá uma sensação de segurança, mas uma manada não pensa, apenas segue adiante, com toda a tropa , olhos no chão, sem prestar muita atenção na estrada e no destino. Para transformar o planeta precisa-se da contestação, daqueles que escaparam do bando perigosamente e, assim, conseguem ver múltiplos ângulos e facetas dos desafios que dia a dia nos batem à porta. Mário Benedetti , poeta uruguaio, definiu muito bem esta revolução em um de seus poemas : “ Só quando transgrido alguma ordem / o mundo se torna respirável”.
Os mais viajados devem lembrar-se de uma outra típica expressão caririense para o alegado desmantelo: “Mais desmantelado que o PTB de nova Olinda”. Ainda morando em Recife, mostrava-me curioso com a origem desta expressão. Sei perfeitamente que estes ditos vão entrando no cotiadiano do nosso linguajar, se vão tornando quase que automáticos e vão-se perdendo , na poeira do tempo, os rastros de sua origem. Um dia perguntei a Elói Teles, que fora filiado ao partido ainda nos idos dos anos 50, de onde diabos tinha surgido esta frase. Ele me elucidou através de uma história muito verossímil.
No início dos anos 60, o PTB estava em pleno topo, com João Goulart na presidência. O PTB de Crato havia agendado uma convenção do partido em Nova Olinda , no início de julho. Partiu de Crato a cúpula do partido encabeçada pelo saudoso Dr. Ferreira de Assis. Ao chegarem a Nova Olinda estranharam a calmaria na cidade: imaginavam uma recepção mais festiva com fogos e banda cabaçal. Dirigiram-se à sede do trabalhismo local e a encontraram de portas cerradas. Que poderia ter acontecido ? Resolveram , como derradeira opção, procurar a residência do presidente local do PTB. Em lá chegando, perguntaram pelo mais alto potentado do partido. A esposa informou que João tinha ido para a roça, não lembrara a convenção. Dr. Ferreira, então, solicitou-lhe a chave da sede e a pediu para ir até ao roçado avisar que a cúpula do PTB o estava esperando lá. Voltaram , então, à sede , na perspectiva de tentar organizar uma reunião com quórum mínimo , de última hora. Ao abrirem, no entanto, a sede , desvaneceram-se todas suas esperanças. João havia emprestado o pequeno auditório para uma quadrilha de São Pedro. O ambiente estava imundo, com uma quantidade imensa de bandeirolas cruzando diagonalmente a sala. Na parede, uma blasfêmia política : o venerado retrato de Getúlio Vargas encontrava-se de cabeça para baixo. João chegou depois de uma hora, totalmente embriagado e entrou com voz engrolada gritando :
--- Viva o papa Getúlio Varga !
A direção regional do PTB, cabisbaixa, deu meia volta e retornou caladinha danada, sem que ninguém na cidade percebesse o mico que haviam pago. Na estrada, por fim, longe dos olhos dos adversários, alguém comentou a frase que se perpetuaria na história do Cariri:
--- Mas menino ! Que bichim mais desmantelado esse PTB de Nova Olinda !
E eu vou terminando por aqui esta croniqueta de sábado que já vai ficando tão desmantelada quanto o partido da nossa vizinha cidade.

J. Flávio Vieira

Erros Grosseiros - Vamos aprender e escrever corretamente ?

Muita gente comete erros simplesmente grosseiros demais para serem ignorados:

Por exemplo:

"A Rua Teodorico Teles ESTAR cheia de buracos", quando o correto é ESTÁ :
"A Rua está cheia de buracos"

Outro erro grosseiro são as pessoas que escrevem: FRASSE
Não existe essa palavra Frasse, existe FRASE

Ex: "Frase proferida por ocasião..."

Outro erro ( este é digno de analfabetos ), pessoas que escrevem a palavra ANSIEDADE com C ( Anciedade ). Não existe isso, ANSIEDADE sempre foi com "S".

Outro erro comum: "Para mim fazer". Quando o certo é "Para EU fazer". Para EU dizer. Para eu ser!

Então, vamos escrever corretamente ?

Abraços,

Dihelson Mendonça

Francisco Assis - Denuncia caminhões de madeira da Floresta do Araripe:

"Atenção esta semana já presenciei 2 caminhões trafegando na av. teodorico teles cheio de lenha da floresta!! Onde estar a fiscalização do IBAMA?"

Claudia L. Pontes ( Rua Dom Quintino ) - Reclama dos Buracos


"A rua Cel. Antonio Luiz/D. Quintino estar uma buraqueira!!!! Alô Autoridades!"

Jorge ( Parque Grangeiro ) reivindica iluminação:

"URGENTE GRANGEIRO! NÓS MORADORES DAS PROXIMIDADES DO ROTARY CLUBE ESTAMOS DESESPERADOS COM O DESCASO DO PODER PÚBLICO PARA COM AQUELAS RUAS, SEM ILUMINAÇÃO, CALÇAMENTO OU SANEAMENTO BÁSICO. POR FAVOR NOS AJUDEM!!!!!!"

Morador da Avenida Pedro Felício reclama do Lixo:

"boa noite,Sr Dihelson,gostariamos de agradecer por mais essa iniciativa do blog.A AV. PEDRO FELICIO tem muitos terrenos ainda nao habitavel,por isso junta muitas sujeiras.Lhe perguntamos,não ha uma lei que obrique o propietario cercar o terreno."

Cláudio ( Reivindica pela periferia da cidade ):

"Vamos como moradores desta cidade linda OLHAR para os becos escuros da periferia desta, pois ela não se resume apenas ao GRANGEIRO. Ala nobre que tem acesso a informação!!!!VIVA E VIVE a PERIFERIA!!!!!Lá é onde estar a cultura!!!"

* * *

O.B.S - Textos que nos chegam por e-mail e coletados do Mural do Blog do Crato. Para que as palavras não fiquem jogadas ao vento, e se possa tomar providências cabíveis, é necessário que cada um escreva para nosso e-mail blogdocrato@hotmail.com e se identifique, colocando nome, sobrenome, telefone para contatos, etc. Só assim poderemos repassar às autoridades competentes, dados concretos sobre a natureza de cada problema. O Blog do Crato se coloca à disposição da população para qualquer reivindicação, desde que feita dentro da educação e dos bons costumes.

Dihelson Mendonça

Administração - Blog do Crato

Metrô do Cariri: Novos testes para aperfeiçoamento dos TRAMs - Por: João Paulo Fernandes

A empresa Bom Sinal, fabricante dos trens que serão utilizados pelo Metrô do Cariri, realiza nos próximos dias 24 e 25 novos testes de velocidade e frenagem do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), denominado Transporte Rápido Automotriz (TRAM) do Metrô do Cariri. A avaliação para aperfeiçoar o sistema acontecerá no trecho Muriti (Crato) a estação de Juazeiro do Norte. O Metrô do Cariri faz parte de um conjunto de ações do Governo do Estado visando a requalificação do transporte ferroviário de passageiros em alguns municípios do interior do Estado. O Metrô será composto por dois TRAMs com dois carros cada um. Os veículos estão sendo fabricados em Barbalha e custaram ao Estado R$ 4,5 milhões, incluindo a manutenção das máquinas por dois anos.

O projeto utiliza-se do modal ferroviário aproveitando, em sua maior parte, o leito do sistema atualmente operado pela Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN), preconizando um sistema que venha a estruturar de forma mais ordenada o transporte de passageiros entre os municípios de Juazeiro do Norte e Crato. O Metrô do Cariri tem uma extensão total de 13,6 km. Todo o trecho foi remodelado para atender às condições de operacionalidade e segurança do sistema ferroviário. Serão implantadas quatro estações, que estão em processo de licitação, bem como as oficinas de manutenção e centro de administração e controle de tráfego.

O trecho adotado é o mesmo do antigo ramal ferroviário do Crato utilizado pela Rede Ferroviária Federal S.A. – RFFSA, até o início dos anos 80. Atualmente o ramal tem sua operação de cargas administrada pela concessionária CFN até o distrito de Muriti, município do Crato. O projeto é de grande relevância social por beneficiar contingente populacional de baixa renda e oferecer condições de segurança, rapidez e pontualidade, além de propiciar uma profunda reformulação do sistema urbano, em especial na questão da requalificação do transporte intermunicipal.

O material rodante é composto por duas composições com tração diesel hidráulica mecânica, formadas por dois carros equipados com ar condicionado e capacidade de transporte de 330 passageiros por composição. A velocidade máxima operacional será de 60km/h. A demanda inicial estimada é de 5.000 passageiros/dia com período operacional entre 5:30 e 22:30h horas, com 38 viagens em cada sentido, num total de 76 viagens/dia. Sua implantação encontra-se em andamento com previsão de início de sua fase operacional prevista para o segundo semestre de 2009.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Seinfra

Eis a hora de cada um - Por José do Vale Pinheiro Feitosa

João Pedro Stédile, membro do MST e da Via Campesina escreveu um artigo sobre a crise do capitalismo em que aponta o seguinte esquema de gestão da crise por parte dos capitalistas:

“Na história das crises do capitalismo, as classes dominantes, proprietárias do capital, e seus governos, adotaram um mesmo receituário para sair delas.
Primeiro, precisam destruir parte do capital (super-acumulado e sem demanda) para abrir espaço a outro processo de acumulação. Nos últimos meses já foram torrados mais de 4 trilhões de dólares, em papel moeda.
Segundo, apelam para as guerras. Como forma de destruir mercadorias (armas, munições, bens materiais, instalações) e como forma de eliminar a tensão social dos trabalhadores. E, de certa forma eliminam também o exercito industrial de reserva. Foi assim, na primeira e a segunda guerra mundial. E depois na guerra fria. Agora, com medo da bomba atômica, estimulam conflitos regionais. Os ataques de Israel ao povo palestino, as provocações na Índia, as ameaças ao Iran, estão dentro dessa estratégia, também. Aumentar os gastos militares e a destruição de bens.
Terceiro. Aumentar a exploração dos trabalhadores. Ou seja, nas crises, baixam os salários médios, rebaixam as condições de vida e por tanto de reprodução da força de trabalho, para recuperar as taxas de mais-valia e de acumulação. Daí também, o desemprego ampliado, que mantêm multidões sobrevivendo apenas com cestas básicas, etc..
Quarto: Há uma maior transferência de capital da periferia para o centro do sistema. Isso é feito pela transferência direta das empresas para suas matrizes. Através da manipulação da taxa de cambio do dólar, do pagamento de juros e da manipulação de preços das mercadorias vendidas e compradas na periferia.
Quinto. O capital volta a usar o estado, como o gestor da poupança da população para deslocar esses recursos em beneficio do capital. Por tanto, os capitalistas voltam a valorizar o estado, não como zelador dos interesses da sociedade. Mas como capataz do seus interesses , para usar p poder compulsório e assim recolher o dinheiro de todo mundo, através de impostos e da poupança depositada nos bancos, para financiar a saída da crise.”

Este receituário tem importância, pois a crise é um fato e se aprofunda. Hoje mesmo nas primeiras páginas dos grandes jornais brasileiros e do mundo as imagens são da crise. Na França milhares de manifestantes contra a política econômica do governo: desemprego, queda na renda, redução da proteção social etc. Igualmente a imagem da revolta de contribuintes americanos na frente da AIG, aí já demonstrando que há um início de tomada de consciência em relação ao quinto item da receita.

No entanto, o que mais chama a atenção é o artigo de Joseph E. Stiglitz apontando falhas na ressurreição da economia americana. Vejamos com a crítica centra-se exatamente em certos comportamentos do receituário acima:
a) Socializar as perdas e privatizar os ganhos é mais preocupante que as conseqüências da nacionalização dos bancos.....Mas estima-se que, nas infusões mais recentes, os americanos estejam recebendo 25 centavos, ou menos, por dólar. Isso significará um grande déficit nacional no futuro.
b) Não confunda salvamento de banqueiros e acionistas com salvamento de bancos. Os EUA poderiam ter salvado seus bancos, e não os acionistas deles, por muito menos do que já gastou.
c) Economia a conta-gotas quase nunca funciona. Fornecer dinheiro aos bancos não ajudou os donos de imóveis: os arrestos continuam aumentando.

Não existem dúvidas que precisamos trazer o debate para a realidade do momento. O que pertence à humanidade é patrimônio de cada um de nós. Deveremos qualificar o debate e qualificar o debate é colocá-lo cada vez mais longe de dogmas, de verdades únicas ou mesmo de iluminados derradeiros. O debate deve se fazer no campo das idéias, dando oportunidade para que os retardatários tomem fôlego e para que a idéias se configurem mais que pessoas. Por último, num assunto de monta como este, é muito pouco que alguns se contentem com as próprias convicções ou até mesmo dúvidas, pois este momento está a requerer política e política como vontade de transformar a realidade em face do bem estar de todos.

Por José do Vale Pinheiro Feitosa

Que País é Esse, Gente ??? - Por: José Nilton Mariano Saraiva

Protógenes Queiroz, delegado da Polícia Federal, prendeu Paulo Maluf, Hidelbrando Pascoal, Celso Pitta, Naji Nahas, Law Kim Chong, Daniel Dantas e outros bandidos do colarinho branco.
Assim, em aditamento e reforçando a nota do Zé do Vale sobre a entrevista dele à revista Caros Amigos, é oportuno destacar o esclarecimento à população de outro brilhante baluarte da Justiça, o Juiz Fausto Martin de Sanctis, no momento em que políticos corruptos, apoiados por uma mídia comprovadamente venal (à frente a Revista VEJA e o jornal Folha de São Paulo)) , tentam desqualificá-lo por ter condenado a 10 anos de prisão o maior bandido do Brasil, Daniel Dantas.
O mais incrível nisso tudo é que, se por um lado o malfeitor é "blindado" por uma habeas corpus subscrito pelo próprio presidente do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes e convenientemente "esquecido" pela mídia, por outro a intrépida dupla (Protógenes e De Sanctis) dia-a-dia é ameaçada de punição e merecedora da primeira página de jornais e capas de revista, como se bandidos fossem.
Que país é esse, gente ???
José Nilton Mariano Saraiva
****************************************
A reação de De Sanctis
Nota de esclarecimento à população
Diante da matéria intitulada “SEM LIMITES”, publicada pela VEJA, edição 2.103, de 11.03.2009, por sua imprecisão e diante dos questionamentos da imprensa, cabe-me esclarecer: 1 - Abordagens multifacetadas de fatos supostamente conhecidos, com visão particular de seus editores, têm proporcionado esclarecimentos a opinião pública, notadamente quando não parte de conclusões preconcebidas; 2 - A riqueza de informações é salutar a democracia, mesmo quando reproduz fatos já noticiados, regime que dignifica o império da lei, que verdadeiramente iguala a todos, equipara; 3 - Se a independência do trabalho da mídia traduz-se num valor caro à sociedade, idêntica conclusão há de possuir a independência judicial consubstanciada num trabalho cauteloso, responsável e respeitoso entre as instituições; 4 - Este magistrado reafirma o seu compromisso de servir com isenção, equilíbrio e firmeza, sendo certo que informações da imprensa são relevantes, não mais importantes, porém, que as provas produzidas e existentes nos autos. Matéria jornalística não pode, s.m.j. servir de lastro para conclusões judiciais, à exceção dos casos de crimes contra a honra ou de ações cíveis indenizatórias; 5 - Atendimentos a advogados são corriqueiros, e em percentual ínfimo e raro, ao ministério público ou à polícia federal; 6 - Em momento algum este magistrado foi objeto ou está sendo objeto correcional por atuar em “consórcio” com esta ou aquela instituição ou parte; 7 - A investida de parte de setores da imprensa contra um magistrado que age com sua convicção e em questões que demandem interpretação puramente jurídica revela desmedida e injustificada interferência na atividade jurisdicional, não podendo dar causa a temor e terror infundados, inconseqüentes e sem precedentes, que depõem contra a busca da verdade; 8 - A “ordem” democrática não pode significar vã afirmação em um de nossos queridos símbolos nacionais: a bandeira brasileira. Esta nota visa repudiar o que seria um indecoroso silêncio deste magistrado, que não aceitaria as palavras do hóspede e vilão Tartufo de Jean-Baptiste Molière, na comedia intitulada Tartuffe, ao dizer a Orgon: “a casa é minha: você é quem deve abandoná-la” (”La Maison est à moi, c´est à vous d´en sortir”), apesar das manifestações de solidariedade da decepção que absorveu as pessoas e, em particular, parte da magistratura nacional.
FAUSTO MARTIN DE SANCTIS
***********************************
Comentário de Luis Nassif
Pensar que essa desmoralização ampla do Judiciário esteja sendo liderada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal é demais. E os Tribunais quedam, subjugados pelos jogos internos da política judiciária, sem coragem de defender o próprio poder Judiciário.
É um poder sem coluna vertebral.
Luis Nassif
*************************************
A aula de De Sanctis, por Guilherme Hanesh
A resposta do juiz Fausto De Sanctis ao pedido da CPI do grampo para quebra do sigilo da Operação Satiagraha é, na pior das hipóteses, uma aula inesquecível de direito aos membros da CPI. Se os jornalistas de grande imprensa deixarem de lado a relação promíscua que têm com Itagiba (presidente da CPI) e gastarem cinco minutos para ler o que escreveu o magistrado, terão pauta para uma semana de bom jornalismo.
Autoria: os acima citados - Postagem: José Nilton Mariano Saraiva

FESTEJOS DO PADROEIRO SÃO JOSÉ EM FATOS E FOTOS, Por Pachelly Jamacaru

19 de Março 2009, este feriado está no espírito dos cratenses que aproveitam para reunir a família em casa e, à tardinha com aquele céu de inverno, sobe o alto do Seminário para louvar o Santo Padroeiro do Ceará, promovendo um encontro maior, o das famílias cratenses! É bonito de ver, toda aquela gente em oração, acompanhar a procissão, apreciar umas pitombas, tapiocas de côco, um miim cozido e crianças girando no parque de diversão, rever amigos enfim! Feriado acertado! Vejam as imagens do encerramento.

Aos poucos os fiéis chegavam para a procissão,

Celebrações no interior do Seminário.

Momentos de oração dos devotos!

O andor de São José carregado por homens de fé!

A procissão dobra as esquinas do tempo!

Santuários nas calçadas.

E, de pai pra filhos...

A tradição mantém-se acesa.


Fotos: Pachelly Jamacaru
C/Marca d'água
"Direitos reservados"

Previsão do Tempo para Hoje, Sexta-Feira, dia 20 de Março - Não Chove !

Segundo o site Climatempo, a previsão é de hoje não choverá no Crato:


Fonte: Climatempo

Show: A Festa dos Arianos foi transferida


A FESTA DOS ARIANOS, que inicialmente ia ser no "Olhar Casa das Artes", foi transferida para a minha casa, porque infelizmente o "Olhar" não vai mais poder realizar esse estilo de festa por conta de um abaixo-assinado dos moradores da Praça da Sé.

PRODUÇÃO: Sertão Pop Produções e Publicidade
PATROCINADORES: Prefeitura Municipal do Crato, Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, Skyler, Água de Cheiro, Vivo, Lojas Esplanada, Night Power, Caminho das Pedras e Trilha Sonora

--
Kaika Luiz
Sertão Pop Produções e Publicidade
(88) 3521.6604
(88) 8816.3062
(85) 8862.6616
MSN: kaikaluiz@hotmail.com
SKYPE: kaikaluiz
www.sertaopop.blogspot.com

Mudança no Fluxo de Capital Para os Países Emergentes - Por: Wellington Ribeiro Justo

A reversão do fluxo de capitais estrangeiros devido às perdas no mercado financeiro internacional tem sido um dos mais fortes efeitos da crise financeira nos mercados dos países emergentes. Desde o início da crise em 2007 muitos países emergentes enfrentam problemas com a saída de capital internacional. Para se ter uma idéia deste impacto, estima-se que em 2009 os investimentos estrangeiros diretos (IED), segundo a RGE Monitor dos EUA, representam cerca de metade do volume de 2007 impactando no mercado de ativos (ações, por exemplo) e nas economias dos países emergentes. Para países que tinham como fonte de financiamento dos seus déficits comerciais estes recursos, estão particularmente, bastante vulneráveis. É possível que para evitar maiores problemas alguns países adotem medidas de controle de capitais ou de barreiras à saída de capitais internacionais contribuindo ainda mais para a insegurança dos investidores. O IDE é considerado por muitos analistas como uma das mais seguras fontes de financiamento do desenvolvimento. A queda no fluxo destes investimentos tem sido pela falta de liquidez no mercado internacional, pela queda na demanda de vários produtos no lado real da economia o que faz com as empresas multinacionais revejam os seus planos de investimentos e, em alguns, casos, redirecionam estes investimentos para os outros países gerando instabilidade macroeconômica nos países emergentes. Segundo o Banco Mundial é possível que em 2009, 104 dos 129 países em desenvolvimento terão problemas para fechar suas contas externas. A estimativa é que estes países precisarão de um aporte de cerca de $ 1,4 trilhão de dólares para financiarem seus déficits no balanço de pagamentos. Este valor é maior que a estimativa de Fluxos de capitais privados disponíveis para este ano no mercado financeiro internacional o que forçará os organismos financeiros internacionais a buscarem recursos para financiarem esta diferença ou forçar estes países a cortarem drasticamente suas importações.

Esta situação tem levado países a adotarem algum controle de saída de capital como a Argentina, Indonésia e Rússia que podem restringir ainda mais no futuro a entrada de investimentos pela insegurança dos investidores. Esta situação tem mobilizado os países desenvolvidos em especial o G20 (grupo formado pelos 20 países mais ricos) a aumentarem os empréstimos e o aporte de capital para instituições como o FMI e Bancos regionais de desenvolvimento como European Bank for Reconstruction and Development (EBRD) e o Asian Development Bank (ADB).

A queda no preço do petróleo (e a redução das receitas do petróleo) tem diminuído os excedentes de países exportadores, reduzindo a capacidade de investimento destes países em países emergentes e desenvolvidos redirecionando os investimentos para as economias nacionais, como é o caso da Rússia e de países Africanos exportadores de petróleo.

A América Latina estava mal posicionada para lidar com esta situação de reversão nos fluxos dos IDEs o que aumentou a vulnerabilidade de alguns países especialmente a Argentina, a Venezuela e o Equador que enfrentam condições desafiadoras em ambiente de baixo preço das commodities. O Brasil apresenta-se em uma situação mais favorável para enfrentar esta crise mais em virtude do volume de reservas cambiais acumulados nos últimos anos. Mas a queda acentuada no fluxo de IDE preocupa. Em 2008 o Brasil recebeu cerca de $ 45 bilhões em IDE enquanto a estimativa para 2009 é de apenas $ 11 bilhões. A queda acentuada da entrada de IDE no Brasil prevista para 2009 somada a uma queda também expressiva no saldo da balança comercial precisa de um acompanhamento mais minucioso por parte da autoridade monetária.

Outra tradicional fonte de recursos externos dos países em desenvolvimentos é a remessa de dólares por parte dos imigrantes. Com a crise atingindo fortemente os países desenvolvidos, fatalmente estes volumes sofrerão um queda acentuada em virtude do aumento do desemprego que atinge de forma mais grave os imigrantes nos países desenvolvidos, acentuando, inclusive o retorno de milhões de imigrantes para os seus países de origem. Uma preocupação com esta inversão no fluxo financeiro internacional é a dificuldade que os países mais pobres terão em cumprir as metas de desenvolvimento do Projeto do Milênio. Países como a França e a Irlanda já cortaram a ajuda a países africanos o que dificultará ainda mais estes países alcançar as metas. Os EUA, contudo, prometeram dobrar a ajuda aos países Africanos.

Wellington Ribeiro Justo
Doutor em Economia e Professor do Curso de Economia da URCA


Assembléia Lesgislativa fará sessão especial este ano no Crato

A sessão itinerante que a Assembléia Legislativa do Ceará realiza todos os anos em um município das diferentes regiões do Ceará, acontecerá, este ano, no próximo dia 24 de abril, no Crato, região do Cariri. Esta será a primeira vez que o Legislativo estadual se instalará em um município do sul do Estado. Lá, os parlamentares irão discutir, sobretudo, aspectos ligados aos problemas da Região. Antes, técnicos do departamento legislativo da Assembléia irão ao município para marcar o local e a estrutura de segurança para a realização da sessão. Desde que o presidente Domingos Filho assumiu o Poder, em janeiro de 2007, a Assembléia realizou duas sessões itinerantes. Em 2007, atendendo a requerimento dos deputados Sávio Pontes (PMDB), e Gomes Farias (PSDC), a cidade contemplada foi Ipu, cujo prefeito, hoje, é Sávio Pontes. No ano passado foi em Itapipoca . O chefe do departamento legislativo da Casa, Carlos Alberto Aragão, informou que poderão ser votadas matérias constantes do expediente normal do legislativo estadual, mas isto ainda é uma possibilidade.

Fonte: Diário do Nordeste

Nota do Blog do crato:
Na verdade, a sessão já está marcada para o próximo dia 24 de Abril.


CRATO - Começa votação para escolha do Judas 2009

CARIRI

Eguiberto Menezes, proprietário da Bodega do Joquinha, inaugura a urna eleitoral. Em diversos pontos do Crato, há locais de votação (Foto: Antônio Vicelmo). Ampla programação já está definida para a malhação do Judas no Largo da Rffsa, durante o Sábado de Aleluia. Crato. Iniciada votação para a escolha do Judas, que será enforcado na 9ª Festa Popular da Malhação, no dia 11 de abril, Sábado de Aleluia, no largo da Rffsa, ao lado do Centro Cultural do Araripe. Os votos serão apurados no próximo dia 22. A comissão eleitoral modificou o sistema de eleição. Ao invés de apresentar os nomes dos candidatos, como ocorreu no ano passado, foram sugeridos temas. A cédula eleitoral propõe os seguintes assuntos: político corrupto, pedofilia, estupro, violência e droga. As urnas foram instaladas em bodegas e bares, localizados em pontos estratégicos da cidade, com o objetivo de atender a comunidades de todos os bairros. Um dos pontos mais visitados é a Bodega de Joquinha, localizada na ladeira Sargento George Teles. O proprietário do comércio, Eguiberto Menezes, adianta que, até agora, o tema mais votado pela população é o político corrupto. Ele justifica que a corrupção é a causa de todos os males. “O povo está revoltado com a onda de corrupção que assola o País”, afirma. A violência e o consumo de droga, segundo Joquinha, são resultantes da corrupção. O dinheiro que seria empregado em políticas públicas de combate a esta chaga social, segundo o bodegueiro, é desviado para outros setores.

A 9ª Festa Popular da Malhação do Judas teve preparativos iniciados desde o dia 8 passado. Prossegue até o Sábado de Aleluia, dia em que acontecerá a malhação, novamente como um auto de teatro medieval. Esta abertura está marcada para 15 horas, quando haverá também o cortejo do Judas, acompanhado pelo Grupo de Caretas do Distrito da Bela Vista, Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, Catirinas e Mateus, Boi, Burrinha e Jaraguá de reisados locais. Também participam da programação atores em seus personagens regionais, tais como Chica Curuja (Joseany Oliveira), Geroplícia (Orleyna Moura), Tranquilino Ripuxado (Pedro Ernesto Morais) e Coroné Barduíno (Adauberto Amorim). O cortejo seguirá pelo trecho Centro, Bodega do Joquinha, rua dos Cariris, Pça. Três de Maio, Pça. Siqueira Campos, Bar do Gil, R. da Vala, Av. Duque de Caxias, R. São Francisco, R. Mons. Assis Feitosa e Largo da Rffsa. A chegada do Judas ao local da malhação está prevista para as 17 horas, quando o boneco permanecerá até a hora de seu julgamento e morte, sob a vigilância dos Caretas. A partir das 19h30 começa o forró pé-de-serra com Sílvio Clay e Trio Flor do Pequi. O encerramento está previsto para as 22h.

Festas populares

O Judas da Rffsa, eleito pelo povo, não é o único a ser enforcado, no final da Semana Santa. De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Cultura do Município serão malhados cerca de 30 Judas no Crato. O mais tradicional é o Judas da Rua do Recreio, que é malhado ao lado da Prefeitura. A festa tem uma tradição que já dura 152 anos. O novo organizador do evento, Fábio Feitosa, conhecido como Fábio de “Zé de Zumba”, pretende restaurar o mesmo ritual cumprido pela família Barros. Uma das exigências é um mungunzá regado à cachaça que será servido durante a noite anterior ao enforcamento, aos chamados filhos do Judas, grupos de caretas que fazem parte do desfile do boneco, num jumento, pelas ruas do Crato. Até a bomba-teste será acionada. Consiste em explodir, à meia noite de sexta-feira, uma bomba igual a que será utilizada no dia seguinte, para explodir o boneco.

SAIBA MAIS

Festa pagã

A Malhação do Judas é um espetáculo de grande beleza e significação que revive a festa pagã das ´Capitales Romanas´. Popularíssima na Península Ibérica, radicou-se na América Latina a partir dos primeiros séculos de colonização européia. Câmara Cascudo afirma que o Judas queimado é uma personificação das forças do mal e constituirá vestígios dos cultos agrários, espalhados pelo mundo. A Igreja dela se aproveitou para incutir melhor na alma do povo a execração do gesto infame de Judas Iscariotes.

Colonização

No Crato, a festa existe desde o início do processo de colonização da região do Cariri, e, como em outros pontos do Nordeste, o Judas costuma deixar, em versos populares, o seu testamento, passando sua herança para pessoas da comunidade. É tradição aproveitar a ocasião para retratar personalidades políticas ou pessoas que tenham cometido crimes.

Reportagem: Antonio Vicelmo
Fonte: Jornal Diário do Nordeste

CRIME AMBIENTAL - Ibama apreende animais silvestres


Crime Ambiental

A Polícia Ambiental apreendeu 39 aves silvestres, engaioladas em poder de dois irmãos. A prática de capturar aves silvestres para o tráfico continua no Cariri. Se depender do Ibama, o crime será combatido. Crato. A Polícia Ambiental apreendeu na noite da última quarta-feira, em duas casas do bairro Barateira, no Crato, 39 aves silvestres, quatro campinas, seis sabiás, dois caboclinhos, três caretas, seis Jesus-meu-Deus, cinco bico-de-prata, três golas, dois canários da terra, dois azulões, quatro abre-e-fecha, um sofreu, um bico de osso. Os pássaros estavam engaiolados em poder de dois irmãos, um dos quais menor de 16 anos de idade, cuja mãe, Maria Barros Macedo, assumiu a responsabilidade do filho. O outro infrator, Cláudio Barros Macedo, juntamente com a mãe, foram inclusos no artigo 29, da Lei 9605/98, que prevê pena de um ano a seis meses para quem matar perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente. Ou em desacordo com a obtida. Além de detenção, a lei estabelece uma multa de R$ 500,00 por pássaro apreendido.

Continuidade da operação

O total da multa é de quase R$ 20 mil. A própria Polícia Ambiental reconhece que os infratores não têm condições de pagar as multas. São pessoas extremamente pobres, conforme reconhece um dos militares, acrescentando que a operação terá continuidade. Não foi caracterizado o comércio ilegal de aves, mas a Polícia desconfia que os pássaros estejam sendo vendidos clandestinamente nas feiras-livres de Crato e Juazeiro. Os donos das aves foram notificados e terão que comparecer à Delegacia de Polícia para prestar esclarecimentos do crime. As aves apreendidas foram entregues no escritório do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que libertará as espécies numa reserva autorizada da região. Algumas das espécies encontradas estão em risco de extinção, como os canários da terra. Conforme os funcionários do Ibama, os animais em extinção ou silvestres só podem ser criados em cativeiro com autorização. De posse desse documento, que é renovada conforme o tipo de animal a ser preservado, os criadores são submetidos a fiscalizações e devem providenciar locais adequados para manter os bichos em condições nas quais eles não sejam maltratados.

Mais informações:

Escritório Regional do Ibama
Horto ao lado do Colégio Estadual Wilson Gonçalves
Bairro do Pimenta
(88) 3523.1999


Fonte: Jornal Diário do Nordeste


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30