xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 16/03/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

16 março 2009

VOU-ME - Por: José do Vale Feitosa

Vou-me embora para Pasárgada que não é apenas um lugar ideal para se viver. Um lugar além e imaginado. No qual seria amigo do rei e teria a mulher que queria na cama que escolheria. Vou-me para Pasárgada que é um lugar já vivido, revivido, na dureza das pedras afiadas e nas plumas com as quais as amainei no decorrer do tempo.

Vou-me embora para este lugar em que os jovens se tornaram lentes zelosos da disciplina examinadora e assim, das franjas da Baia de Todos os Santos, nos passa descomposturas de todos os tamanhos. Vou encontrar esta doçura que tão doce gastou toda insulina do pâncreas e como uma flor solta polens de poesia a cada vez que um simples evento diz tanto o que para outros nem parece tanto. Vou-me embora para as fotografias do território de um fotógrafo que tanto compõe canções em ordem familiar com se abriga nas alturas das encostas do Araripe para que seus olhos sempre vivam a paisagem que fotografa.

Vou sintonizar a Rádio Chapada do Araripe, só para ouvir a voz de FM deste jovem pianista, ora de dedo em riste, atravessando madrugadas insones, dizendo o que bem pensa e tentando, da pobreza da crise eterna, sustentar tantos meios ao mesmo tempo. Lá encontrarei a presença indelével de um migrante ao São Francisco que neste perímetro diz coisas como se as coisas se corrompessem e se recompusessem numa ordem que apenas para os desavisados parece anárquica. Encontrarei de vez em quando um intelectual de punhal nas mãos, tão penetrante que a dor se volta para a vítima como um concerto das peças mortas que teimam em permanecer quando a encosta já as derruba em rumo ao subsolo da arqueologia.

Vou-me embora para o aconchego de Matosinho, entre o rabo de arraia do fino humor destes Vieiras e dele retirar páginas de mundos já vividos e outros que desejo ainda viver. Encontrar esta dama da Serra Verde, ora orgulhosa de suas lutas acadêmicas, dando-se conta da dimensão humana que fala de uma angústia da existência assimétrica na perspectiva da individualidade necessária, mas que se desdobra em orvalho sobre a vida de todos nós. Encontrar esta Baiana, Pernambucana, que nem o Ceará conhece, menos ainda o Crato e, no entanto, é a prova cabal de uma humanidade certamente local, mas construindo algo que nem Deus tentou: a universalidade da consciência humana.

Vou-me embora para o encanto desta senhora dos pensamentos do dia, sempre que a ingenuidade da pavorosa realidade se impõe, parece fuga, mas não é, é apenas uma voz que sempre existirá no limite em que o irreversível se reverte para surpresa de todos. Vou-me embora para encontrar os dogmas ainda arraigados, a doutrina ainda existente, deste senhor que fustiga, não como um cavaleiro em disparada, mas como um lavrador sedentário de sua fé cristã. Encontrar outro de sobrenome tal que tanto é letra de música, quanto poesia, que tem uma família em ebulição e com ela fabula, embora diga que são apenas causos.

Vou-me para as vozes reminiscentes destes primos cratenses e daquele homem apaixonado de Várzea Alegre que tanto a ama sem saber que é uma forma de amar a própria cidade do Crato. Vou-me embora e encontrar o mestre do território, que, para assim ser, tanto tem de saber. Andar nas veredas ao lado, sem que ele me note, deste poeta do corpo, do corpo próprio, do corpo domiciliar, que verseja com as formigas tal qual com as nuvens. Falar de poetas que a cada dia tem algo para cantar, seja como o caminho de Tiago, do Chagas, do Sávio e tantos que a cada dia faz-me ir para este lugar.

Mas vou-me embora para este lugar em que as pessoas ainda sofrem de Apendicite, esta esquecida moléstia dos anos idos, e nos carnavais, entre loas e búzios, se dizem presente tão longe como se aqui fosse.

Por: José do Vale Feitosa
Ilustração: Filme: As Férias do Mr. Bean

Alguns dados folclóricos do Crato - Por: Pedro Esmeraldo

Sempre fomos grandes admiradores do folclore, não podendo deixar de enaltecer esse grande procedimento folclorista, visto consideramos como sendo estudo da arte das atividades populares através dos povos civilizados.
Observamos que o Crato é um centro folclorista do Cariri, pois na verdade, aqui se iniciou e divulgou as atividades folclóricas, que surgiram os primeiros ensaios dos estudos desta arte popular no centro do Nordeste.
Ontem, Dia de Reis, 06 de janeiro de 2009, casualmente, passando pela Praça da Sé, deparamo-nos com os reisados, homenageando os Reis Magos, isto vem de há muito, que se notabilizou tradicionalmente, perdura até agora e deve preservar através dos tempos.
Foi apresentada pelas filhas do mestre Dedé de Luna e outros. Souberam divulgar com galhardia as proezas do pai, o mestre Dedé, grande folclorista desta cidade, falecido há pouco tempo. Conhecemos bem essa figura histórica por meio de seus esforços. Lembramos do seu valor, amava o Crato com entusiasmo inebriante, deixando toda a população alegre e satisfeita pelo movimento febril de suas danças populares. Infelizmente, o mestre Dedé já se foi. Uma insidiosa doença o levou, deixando uma lacuna no meio das danças populares desta cidade. Continuando com a arte de seu pai, suas filhas mantêm a tradição, com reduto feminino, coisa admirável, já que sente o desinteresse masculino, visto que os homens, por negligência ou por preconceito não desejam mais participar, distanciando-se do meio folclórico regional.
Além do mestre Dedé, há outras pessoas notáveis mantendo o desejo de preservar a cultura popular que deve ser cooperada pelas autoridades desta cidade, dando o inteiro apoio para preservar essa tradição.
Lembramos também do grande folclorista e jornalista Figueiredo Filho, considerado o guia intelectual das artes populares do Crato, bem como Correinha, um baluarte do folclore.
Observamos ainda outras figuras dignas de merecimentos, podendo citar o mestre Elói, que foi dos maiores interessados pela preservação do folclore local, como também recordamos de Valderedo Gonçalves, que soube cativar a população com artes nobres, mostrando a qualidade de artistas inteligentes, sóbrios e perspicazes e que manipularam as artes com dedicação e apreço. Outro grande artista cratense, improvisador, Cego Aderaldo, (A. Ferreira de Araújo), um dos maiores do Nordeste, nascido aqui em Crato, no ano de 1882, falecido em Recife, em 1967. Foi trovador popular, aprendeu a tocar viola depois que perdeu a visão.
Não podemos esquecer a figura esplêndida de José de Matos, poeta, repentista, crítico, irreverente, respondia tudo através das poesias mordazes e que deixava todos satisfeitos com suas tiradas picantes. Não temos muito conhecimento desse poeta. Não sabemos pormenores, mas deixou palavras que até hoje são recitadas pela massa popular.

POR: PEDRO ESMERALDO

Uma Luz no Fim do Túnel ???

Os noticiosos de hoje (16.03.09) informam que, em artigo publicado no L’Observatore Romano (jornal oficial do Vaticano), o arcebispo Rino Fisichella, presidente da Pontifícia Academia para a Vida, afirmou que o médico brasileiro responsável pelo aborto realizado na garota de nove anos, abusada sexualmente pelo padrasto, em Pernambuco, não merecia a excomunhão, pois salvou sua vida. Pediu, inclusive, respeito ao médico e à mãe da garota, que são católicos e foram condenados publicamente.
Ainda a propósito dessa polêmica “excomunhão” de fiéis, patrocinada pelo representante maior do clero pernambucano, e buscando UNICAMENTE incentivar e estimular aqui no blog um debate aberto, leal, franco e esclarecedor a respeito TRANSCREVEMOS (abaixo) as palavras do articulista da Carta Maior, Luis Alberto Gómez de Sousa, sociólogo e ex-funcionário das Nações Unidas e atual Diretor do Programa de Estudos Avançados em Ciências e Religião da Universidade Cândido Mendes.

José Nilton Mariano Saraiva
**********************************
“O bispo Cardoso Sobrinho, pelos anos afora, tentou apagar sem sucesso os sinais irradiantes e proféticos de seu grande predecessor. Jamais D. Hélder, transbordante de caridade e de amor, faria uma coisa dessas, ele que, em vez de condenar, ouvia e questionava com carinho todos os que dele se aproximavam, desde os pequenos e os indefesos, no seguimento de seu mestre Jesus. D. Cardoso Sobrinho, já passando da idade da aposentadoria, se coloca do lado oposto daquele que sempre deve ter sido uma sombra ameaçadora para ele. Será que isso vai provocar sua saída sempre adiada do Recife, ou contará pontos a seu favor em certos círculos?
É hora da opinião pública na Igreja e na sociedade seguir manifestando seu estupor e sua desconformidade. ACABA DE OCORRER UM FATO SIGNIFICATIVO. Um sacerdote conservador, indicado para bispo na Áustria, tinha feito, previamente, uma declaração considerando o furacão Katrina como um castigo de Deus diante das muitas clínicas de aborto de Nova Orleans. Sabendo disso, surgiram rapidamente, no meio eclesial austríaco, abaixo-assinados e declarações contra a nomeação. ROMA TEVE DE VOLTAR ATRÁS E ANULOU O ATO.
ALI PESOU A OPINIÃO PÚBLICA. Atitudes como esta do bispo de Recife, ou do bispo tradicionalista que negou o holocausto, ou outras diante da pedofilia em várias dioceses, especialmente dos Estados Unidos, pelo sinal ao contrário que expressam nelas, poderiam apressar, quem sabe, mudanças nos comportamentos pastorais e levar a revisões futuras na doutrina moral e nas atuais prescrições. Do contrário a Igreja, na contramão, vai perdendo o pé no diálogo com o mundo e se isola tragicamente de uma consciência histórica contemporânea."

Postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Trovinhas para um anjo-menino... Por: Claude Bloc

Permitam-me ser singela. Permitam-me ser leve. Permitam-me embalar a doçura que é ter um anjo-menino pra sonhar.

***

Anjo-menino
Correndo o mundo
Indo ao encontro da liberdade
Deixa-me ver o teu sorriso
E embriagar-me dessa saudade

Nada me dizes, de tuas queixas
Teu coração me é transparente.
As tuas asas roçam-me os sonhos
O que se passa, o que pressentes?
O meu silêncio fala de ti?

Fecho os olhos
Sem desespero
Espero a noite te despertar
E sonho versos
Rimo em falsete
Essa trovinha pra te ninar

E se te encontro
Em algum recanto
Relendo trovas que escrevi
Verás que em todas
As entrelinhas
Mora a saudade
Que eu senti...

Por: Claude Bloc

Guardanapos de Papel - Letra de uma canção , interpretada por Milton Nascimento - 1998


"Na minha cidade tem poetas, poetas, poetas

Que chegam sem tambores nem trombetas, trombetas, trombetas

E sempre aparecem quando menos aguardados, guardados, guardados,

Entre livros e sapatos, em baús empoeirados.

Saem de recônditos lugares no ares, nos ares,

Onde vivem com seus pares, seus pares, seus pares,

E convivem com fantasmas multicores, de cores, de cores,

Que te pintam as olheiras e te pedem que não chores

Suas ilusões são repartidas partidas, partidas,

Entre mortos e feridas, feridas, feridas,

Mas resistem com palavras, confundidas, fundidas, fundidas,

Ao seu triste passo lento pelas ruas e avenidas.
Não desejam glórias nem medalhas, medalhas, medalhas,

Se contentam com migalhas, migalhas

Migalhas de canções e brincadeiras com seus versos dispersos, dispersos,

Obcecados pela busca de tesouros submersos.

Fazem quatrocentos mil projetos, projetos, projetos,

Que jamais são alcançados cansados, cansados,

Nada disso importa enquanto eles escrevem, escrevem, escrevem,

O que sabem que não sabem e o que dizem que não devem.

Andam pelas ruas os poetas, poetas, poetas,

Como se fossem cometas, cometas, cometas,

Num estranho céu de estrelas idiotas e outras, e outras,

Cujo brilho sem barulho veste suas caldas tortas.
Na minha cidade tem canetas, canetas, canetas,

Esvaindo-se em milhares, milhares,

Milhares de palavras retorcidas e confusas, confusas, confusas,

Em delgados guardanapos, feito moscas inconclusas.

Andam pelas ruas escrevendo e vendo, e vendo,

Que eles vêm nos vão dizendo, dizendo,

E sendo eles poetas de verdade enquanto espião e piram, e piram,

Não se cansam de falar do que eles juram que não viram.

Olham para o céu esses poetas, poetas, poetas,

Como se fossem lunetas, lunetas, lunáticas,

Lançadas ao espaço e o mundo inteiro, inteiro, inteiro,

Fossem vendo pra depois voltar pro Rio de Janeiro."



(Leo Nasliah)

O ARCEBISPO DA INQUISIÇÃO - Por: .......................


O Recife (PE) - Todo o mundo soube que Dom José Cardoso Sobrinho, arcebispo de Olinda e Recife, excomungou os médicos que praticaram um aborto em uma criança de nove anos. Mas quase ninguém soube que o aborto não se fez onde a menina estivera internada, no IMIP, porque o arcebispo ameaçou romper o contrato que esse hospital mantém com a Santa Casa. De fato e de direito, para evitar a santa ira, os médicos cumpriram com o dever na Maternidade da Encruzilhada, em outra terra e contrato. E mais não se disse, porque na notícia é comum a expulsão da história. Vê-se o fato – e peço perdão por não resistir à tentação do trocadilho – vê-se o feto, mas se esquecem os antecedentes. O arcebispo que ganhou o mundo há muito anunciou os seus sinais, quando assumiu a direção das almas católicas em Olinda e no Recife. Pois Dom José Cardoso tem uma sombra. Ela se chama Dom Hélder Câmara. Há correspondências que ajudam a semelhança, que se casam nesse estranho conúbio e associação. A começar pela altura, física. Dom José Cardoso e Dom Hélder Câmara têm ambos a mesma estatura. À vista desarmada, dir-se-ia que os dois medem os mesmos 1 metro e 58, se muito. Ambos são nordestinos, Hélder, do Ceará, José, de Pernambuco. Ambos se encontraram na Arquidiocese de Olinda e Recife. Mas aqui terminam as semelhanças. Nas diferenças, bem mais cresce a sombra que o ser atual na Arquidiocese. O vigor da sombra Dom Hélder Câmara é de tal monta que mais vale esclarecer quem é Dom José Cardoso Sobrinho. Vejamos o que dele dizem as suas ovelhas. Das realizações do atual arcebispo, o jornal Igreja Nova, criado pelo Grupo de Leigos Católicos IGREJA NOVA, denuncia um desmonte implacável da Igreja semeada por Dom Hélder Câmara. Da posse em 15 de julho de 1985 até a condenação sem direito à defesa do padre João Carlos Santana da Costa, expulso da paróquia do bairro de Água Fria, a memória conta inúmeras perseguições e abusos. Em 2001 o Diário de Pernambuco publicou escândalo envolvendo imóveis da arquidiocese: o Dr. Rui João Marques em testamento havia deixado uma casa “para obras caritativas da paróquia” e um apartamento, “para formação de seminaristas verdadeiramente vocacionados”. A arquidiocese tomou conhecimento do legado em 1995, mas não tomou posse, e revendeu os imóveis a terceiros, sem respeitar a vontade do falecido. Os paroquianos se revoltaram, reagiram, colocaram na imprensa, fizeram abaixo-assinado, mas nada conseguiram. O pároco, pressionado pela comunidade, requereu o valor do imóvel, onde pretendia fazer uma casa “para a educação de crianças pobres”, segundo a vontade do morto em testamento. Foi advertido pelo arcebispo, ameaçado de expulsão, a menos que assinasse um documento que havia recebido o dinheiro. Mesmo assim, meses depois foi expulso e saiu teoricamente como “ladrão”. E como melhor lembrou o Jornal Igreja Nova: "Dom José Cardoso, o sucessor de Dom Hélder na Arquidiocese de Olinda e Recife, será lembrado como um senhor bispo, ou um bispo senhor, no sentido do procurador romano, ou como lídimo representante de uma hierarquia gendarme, que executa, com o código de direito canônico na mão, as determinações do poder central. Como alguém que veio com a triste e árdua tarefa de desmontar e desfazer até nos alicerces o modelo de Igreja preconizado pelo Concílio Vaticano II e ensaiado por Dom Hélder". (Jornal Igreja Nova, http://www.igrejanova.jor.br/edabr00.htm) Ou no mesmo jornal, nesta magnífica e santa passagem: "No dia 6 de agosto de 2004, durante a concelebração eucarística de encerramento das festas do padroeiro de Olinda, São Salvador do Mundo, Dom Cardoso enviou recado à Prefeita de Olinda, Luciana: que ela se retirasse da fila da comunhão (que era a que ele distribuía), porque ela pertencia a um partido político ateu (Partido Comunista do Brasil). Ao mesmo tempo, numa atitude covarde, trocou sua fila com a de Dom Fernando Saburido (bispo Auxiliar)". O arcebispo que excomunga médicos é o mesmo que condena, persegue e expulsa padres e freiras desde 1985. Expulsa sem direito à defesa dos condenados e perseguidos. Mas expulsar adultos por delito de consciência não é o mesmo que expulsar fetos. Quem expulsa homens salva o evangelho. Quem expulsa fetos comete um crime. Desde os tempos da Santa Inquisição.

Urariano Mota - Direto da Redação.
Publicado em 11/03/2009

PODERES CURATIVOS DA PIMENTA




A pimenta (Piper nigrum) apresenta vários cultivares, faz bem à saúde e seu consumo é essencial para quem tem enxaqueca. Essa afirmação pode cair como uma surpresa para muitas pessoas que, até hoje, acham que o condimento ardido deve ser evitado. A pimenta traz consigo alguns mitos, como por exemplo, o de que provoca gastrite, úlcera, pressão alta e até hemorróidas. Nada disso é verdade.

A substância química que dá à pimenta o seu caráter ardido é exatamente aquela que possui as propriedades benéficas à saúde. As substâncias capsaicina e piperina ardem, mas são estudadas justamente pelas propriedades analgésicas que possuem! Surpresa! Elas provocam a liberação de endorfinas - verdadeiras morfinas internas, analgésicos naturais extremamente potentes que o nosso cérebro fabrica. E tem mais: as substâncias picantes das pimentas melhoram a digestão, estimulando as secreções do estômago. Possuem efeito carminativo (antiflatulência). Estimulam a circulação no estômago, favorecendo a cicatrização de feridas (úlceras), desde que, é claro, outras medidas alimentares e de estilo de vida sejam aplicadas conjuntamente.

Existem cada vez mais estudos demonstrando a potente ação antioxidante (antienvelhecimento) da capsaicina e piperina. Pesquisas têm demonstrado potentes propriedades antiinflamatórias das pimentas. Conclui-se que as substâncias ativas da pimenta são candidatas promissoras para o alívio de doenças inflamatórias. É importante lembrar que a enxaqueca compreende um estado inflamatório, na sua fase de dor. A pimenta possui até propriedades anticâncer. A capsaicina da pimenta vermelha é mais do que um simples tempero: ela faz com que células tumorais cometam suicídio!

Por isso não pecam tempo, o que você está esperando para apimentar a sua vida? Todas essas propriedades associadas a extraordinário sabor. Feita artesanalmente com pimentas selecionadas e orgânicas (isenta de agrotóxicos) onde estamos sempre correndo atrás de variedades diferentes, para temperar seus deliciosos pratos. Aguardamos seu contato, para que você possa experimentar um tempero excepcional ao gosto do mais requintado paladar, a preços simbólicos.


Pimenta Pé de Serra
(88) 3521.5454
slxenofonte@hotmail.com



Alessandra Bandeira

MIÚDA, PARA SEMPRE...

Aos 79 anos, deixa-nos: Vicência Jose Barbosa, a "MIÚDA", a maior talvez, de certo a mais original artesã de Calungas do Nordeste. "Mãe U" onde quer que vá, seja bem recebida assim como foste no convívio dos Jamacarus...
Muita originalidade!
Mãos habilidosas!


Saudades...

Deputado Ely Aguiar divulga novidades à população através do Blog do Crato

Odem de Serviço para Construção do Centro de Convenções do Cariri deverá ser assinada no dia 03 de Abril.

"Dia 2 estarei no Crato. Definido: Dia 3, Governo itinerante. O governador Cid Gomes deve assinar a ordem de serviço para a construção do Centro de Convenções. Retorno dia 6. Dia 23 de abril estarei novamente no Crato. Dia 24 teremos a instalação da Assembléia Legislativa no Crato, pela primeira vez em sua história. Requerimento e luta deste teu amigo. No primeiro expediente, sessão normal. No segundo expediente, me reunirei com o dr. Nivaldo Soares, Secretário do Meio Ambiente, num debate sobre o rio Salgado e seus afluentes, todos poluídos. É sabido que o Rio Salgado vai receber as águas do São Francisco. Todavia, o Salgado precisa ser despoluído, caso contrário toda a poluição será levada para os reservatórios. Acho que é um debate que faz sentido."

Dep. Ely Aguiar

Previsão do Tempo - Segunda-Feira, dia 16 de Março de 2009

Esta é a previsão do tempo para hoje, em Crato, de acordo com o maior site de previsões meteorológicas do Brasil: Climatempo ( Quem é o maior, não necessariamente implica em ser "O Melhor" ). De qualquer modo, serve de curiosidade:


Fonte: Climatempo

Artigo de Opinião - Viva os 50 anos da Revolução Cubana - Prof. José Cícero - Aurora - CE

Em janeiro deste ano comemorou-se meio século de um dos acontecimentos mais emblemáticos e marcantes da história política mundial, notadamente no que se refere a América Latina e Caribe. Trata-se da célebre, cantada e decantada Revolução Cubana; ( Foto: Che Guevara e Fidel Castro ) deflagrada em 1º de janeiro do distante ano de 1959. Um legado que a historiografia mundial ainda vai levar muito tempo para apagá-la ou pelo menos fazer com que as gerações do futuro possam esquecê-la para sempre( se é que isso seja algo possível). A chamada revolução dos “Barbudos”, como foi carinhosamente durante muito tempo apelidada pela imprensa, constitui ainda hoje um verdadeiro divisor de água na nossa história(especialmente ocidental) assim como no esquadrinlhamento geopolítico planetário de um modo geral. Isso porque, a revolução da ilha, ajudou de uma forma ou de outra, no processo de realinhamento da velha bipolaridade entre as nações socialista-comunistas e as do sistema capitalistas. Foi ela, por assim dizer, o principal ingrediente que mais apimentou a antiga relação entre as duas maiores e mais poderosas nações do mundo da época: União das Repúblicas Socialistas Soviética(URSS) e os Estados Unidos das Américas(EUA) por intermédio daquilo que o jornalismo e a diplomacia mundial daqueles anos convencionou chamar de Guerra Fria. Realidade esta, corporificada no sistema de blocos, ou seja, o bloco dos países alinhados ao comunismo e o bloco dos alinhados ao capitalismo. Um diapasão que só acenou para uma modesta aproximação durante o enfretamento dos países que se aliaram a proposta ariana de Hitler, durante a 2ª grande guerra mundial. Ocasião em que os soviéticos por meio de Stálin decidiram romper o acordo de não-agressão, enfrentando os alemães num combate dos mais sangrentos da história. Provocando com isso, a primeira derrota do exército hitleriano que, diga-se de passagem, possibilitou a condição sine qua non para a derrocada final do eixo do mal. Coisa que o capitalismo norteamericano sente náusea só em pensar...

A revolução cubana, portanto, até hoje ainda consegue mexer com as mentes e os corações de muitos dos seus adeptos pelo mundo, mesmo depois de 50 anos. Parte desta simpatia se deve à figura quase mitológica de uma dos seus maiores líderes – Ernesto CHE Guevara. Com a sua imagem petrificada no imaginário coletivo de populações espalhadas pelo mundo todo. Justamente as pessoas que viveram todo o romantismo militante ou não dos anos 50, 60 e 70. Nomes como Che Guevara, Camllo Cienfuegos e Fidel Castro não morrem nunca na cabeça desta velha juventude, sobretudo latino-americana, cuja paixão aos barbudos e, em especial a Guevara, se transformara num verdadeiro sacerdócio e, por que não dizer fanatismo? Sim, posto que na vila boliviana de La Higuera onde o guerrilheiro argentino-cubano foi assassinado pelos agentes da CIA ainda é considerado um verdadeiro santo pelos moradores da localidade que o chamam de São Guevara de La Higuera. Dizem por lá que até graças já foram alcançadas sob a intercessão do seu nome. Mas, digamos que essas coisas não passam de meras crendices populares e, são comuns ao longo da nossa história de massacres e de outros acontecimentos impactantes.

Hoje, contudo, as lembranças da revolução se esmaecem, mas não perdem o seu carisma perante as populações, ainda marginalizadas pelo mundo afora. Creio que esta é a principal razão que faz da imagem, tanto do Che quanto do nome de Fidel algo imorredouro, coisas sempre vivas na memória das pessoas. Malgrado todo o empenho da mídia em tentar desmoralizá-los como forma de bajulação do poder capitalista(o neoliberalismo-imperialista) a se espalhar pelo globo.

Enquanto a miséria e a exploração do homem pelo homem, continua existindo como uma lógica maldita entre nós, a revolução cubana assim como os seus ícones guerrilheiros(vivos ou motos) continuarão na memória de gerações inteiras, tanto do passado quanto da posteridade. Simplesmente porque concentram em si, o sonho coletivo de milhares e milhares de seres humanos por uma sociedade mais justa, igualitária e fraterna – a sociedade do estado socialista democrático.
Viva os 50 anos da revolução socialista de Cuba e seus barbudos históricos, porque nunca será possível matar-se um sonho e, tampouco uma idéia edificante.

Por: José Cícero
Professor, Poeta e Escritor.

Secretário de Cultura de Aurora-CE

Foto: www.argentour.com

Futebol - Crato Ganha do Uniclinic e Assume Liderança - Por: Amilton Silva

Jogando neste domingo , no Mirandão, em Crato, a equipe do Crato conseguiu uma excelente vitória diante do até o então invicto Uniclinic. O Uniclinic vinha de quatro vitórias consecutivas e liderava o campeonato cearense da segunda divisão.O Azulão não tomou conhecimento do adversário , e só não saiu com um placar melhor, porque o melhor jogador em campo, Procópio perdeu uma penalidade máxima aos 46 minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Crato voltou mais determinado e conseguiu marcar dois gols de pênaltes (todos os pênaltes bem assinalados pelo árbitro), através do jovem atacante Maciel, que havia entrado no lugar do jogador Assizinho que saíra no primeiro tempo contundido.Foi registrado uma boa presença de público, tendo em vista a redução no preço dos ingressos. Com a vitória o Crato assume a liderança do certame com 14 pontos ganhos. No próximo dia 25 , o adversário da equipe cratense será o Limoeiro, no Mirandão, e espera-se que seja o maior público do certame , tendo em vista , a boa campanha de nossa equipe. Mais dois jogos foram realizados neste domingo pela segunda divisão do campeonato cearense.Maracanã 4 X 2 São Benedito e Aracati 1 X 1 Limoeiro. Na próxima terça feira dia 17 , o Uniclinic volta a atuar no Cearense, desta feita no Romeirão diante do Guarani.

Algumas fotos da partida:





Texto e Fotos: Amilton Silva

Evolução humana "chegou ao fim", afirma biólogo darwinista

Quando "A Origem das Espécies" de Darwin foi publicado em 1859, não demorou para que teólogos sensíveis, como o cardeal John Henry Newman, aceitassem a evolução como parte da providência divina. Mas até hoje o mundo cristão continua dividido entre os criacionistas que leem o Gênesis literalmente, e os que o veem de forma não literal, como um mito ou um poema. Enquanto os criacionistas leem a Bíblia como um texto cosmológico, outros tratam a evolução como uma teoria para tudo. O darwinista Steve Jones, eminente biólogo e escritor talentoso, é professor de genética e chefe do departamento de biologia do University College, em Londres. Conversei com ele recentemente em sua sala no Laboratório Galton, atrás da estação Euston, para falar sobre o darwinismo. Para celebrar o bicentenário de Darwin, Jones publicou um novo livro, "Darwin's Island" ["A Ilha de Darwin"], que examina as pesquisas pouco conhecidas de Darwin sobre a flora e a fauna britânicas. Jones declarou recentemente, de forma provocativa, que a evolução humana "chegou ao fim". E agora, nessa entrevista, volta a afirmá-lo. "É sério isso?", perguntei. "Veja, no mundo desenvolvido, os homens em média têm filhos mais cedo do que antigamente. Isso significa que há menos chance de que o esperma sofra mutações que poderiam levar a uma mudança evolucionária". Não me convenci. Afinal, há apenas 50 anos, a média de expectativa de vida era bem menor, então é claro que em média os homens tinham filhos mais cedo. Mas acho que o que John quer dizer é que o homem de hoje tem um período de procriação curto, que vai apenas do final dos 20 anos até antes dos 40. No passado, entretanto, a maioria dos homens (principalmente os mais bem sucedidos) teriam filhos ininterruptamente, desde a adolescência até os 50 ou 60 anos. Então, apesar de ter aumentado a média de idade com a qual o homem tem o seu primeiro filho, a média da faixa etária em que eles têm filhos é menor. Ele acrescenta: "a evolução também requer que populações isoladas possam acumular adaptações, como nas ilhas Galápagos. O mundo moderno, com suas viagens de avião, remédios e proteção contra as intempéries, faz com que seja muito pouco provável encontrar mutações significativas prosperando num habitat isolado".

"A força motriz da evolução humana é o homem", continua Jones. "Os óvulos das mulheres são produzidos antes do nascimento, e na vida adulta o número de divisões celulares que podem desencadear uma mutação bem sucedida está em torno de 20, desde o óvulo que lhe deu origem até o óvulo que produzirá seus filhos. Mas o esperma de um pai de 28 anos de idade passa por 300 divisões celulares desde o esperma que lhe deu origem até o esperma que ele passa adiante. Em um homem de 50 anos, são 2 mil divisões celulares. Assim, são os pais mais velhos que levam a evolução humana adiante através das mutações genéticas. Mas nos países desenvolvidos, a maioria dos homens não se reproduz mais a partir dos trinta e poucos anos."

E quanto às mutações resultantes de testes nucleares e Chernobyl?

"Claro, o DNA pode ser afetado por influências do ambiente. Mas apenas 0,2% da exposição à radiação é produzida pelo homem; a maior parte vem do radônio no solo e nas rochas". Jones, entretanto, concorda que ainda é possível uma espécie de microevolução - por exemplo, na disseminação de genes resistentes ao HIV/Aids. "Eventualmente os sobreviventes passarão seus genes resistentes para a próxima geração, criando uma população em geral resistente. Mas isso não assinala uma mudança significativa na espécie humana".

E quanto à ideia de que os humanos podem se tornar mais ou menos inteligentes?

"Foi Francis Galton, um dos primeiros geneticistas", disse Jones, "que veio com a ideia de que os seres humanos estavam destinados a emburrecer porque as pessoas inteligentes têm menos filhos, enquanto as burras e irresponsáveis se reproduzem com mais rapidez". Contra Galton, Jones cita o "efeito Flynn" - o aumento do QI médio no mundo desenvolvido durante os últimos 50 anos, que recebe esse nome por causa do cientista político James R. Flynn. Flynn argumentou que esse "efeito" não demonstra um aumento genético na inteligência - mas que se deve a um desvio nos testes de QI, que privilegiam o um tipo de raciocínio abstrato que melhorou durante o século 20 por causa da educação e da tecnologia. Antigamente, as pessoas tinham o mesmo poder cerebral, mas menos experiência com o raciocínio abstrato. Jones também não se impressiona com a possibilidade de a engenharia genética deixar uma marca na evolução humana. Ele admite que poderão haver algumas melhorias superficiais na capacidade humana, com drogas como a ritalina para a concentração, ou provigil para combater a fatiga. Mas segundo ele essas são mudanças superficiais e não-genéticas. Jones também insiste que os habitats isolados não continuarão suficientemente isolados para permitir mutações. Ele chama isso de "a grande coalescência global", a forma pela qual os seres humanos escaparam das "leis impiedosas de vida e morte" da evolução. E continua: "diferenças herdadas na capacidade de superar resfriados, fome, deficiência de vitaminas ou doenças não movem mais a máquina da evolução. As pessoas morrem por causa disso, mas quando estão velhas e a evolução não as percebe mais".

Então essas melhoras não indicam um avanço evolucionário?

"Darwin argumentava que a evolução não tem uma tendência inerente para melhorar ou piorar as coisas. De fato, é mais provável ter alguma surpresa ruim virando a esquina. Um dia poderemos simplesmente falhar em nossa luta pela sobrevivência". Jones explica que uma das grandes divisões na compreensão da evolução é entre as noções de propósito e não-propósito. Um exemplo do problema, continua, é encontrado na ideia de uma asa ou um olho pela metade - normalmente discutida pelos defensores do "desenho inteligente" [ou criacionistas]. Segundo eles, como alguma coisa pela metade não tem nenhuma vantagem evolutiva, ela deve de certa forma ter sua função final codificada dentro de si antes de começar sua jornada. A resposta de Jones para essas anomalias admite o mistério da falta de fósseis que evidenciem transições graduais, por exemplo, de uma situação sem asas, para meia asa (sem nenhuma vantagem evolucionária), para uma asa totalmente operacional. Essa aparente falha na teoria evolucionária encorajou a hipótese do "desenho inteligente" de propensões inerentes para um desenho mais complexo. "Há muitas pessoas que estão felizes em acreditar em parte da história da evolução", diz Jones, "mas argumentam que Deus fornece um ímpeto de propósito por trás de tudo". "Eu não consigo entender a ideia de que tudo tem um 'significado' na evolução", diz Jones. Ainda assim é difícil, senão impossível, acredito, até mesmo para os biólogos mais reducionistas escreverem de forma acessível sobre evolução sem usarem em certo grau o discurso do propósito antropomórfico - até mesmo em termos que parecem neutros como "vantagens", ou "sobrevivência do mais forte", "adaptação". Enquanto cientista altamente literário, Jones se diz consciente, e talvez até culpado, da justaposição entre a metáfora e a ciência. O próprio Darwin, ele admite, era dado a metáforas imaginativas; seu companheiro constante no Beagle foi uma cópia de "Paraíso Perdido" [obra poética do escritor John Milton], e um dos aspectos mais excepcionais de "A Origem das Espécies" é sua capacidade de misturar metáfora e ciência, criando um efeito belíssimo. Além do simples deleite com a descrição natural, o entusiasmo de Jones com os estudos de Darwin sobre os crustáceos e outras minúcias britânicas parte de sua especialização acadêmica, a genética. "O DNA, assim como os corpos que ele constrói", diz Jones, com os olhos iluminados, "é baseado numa série de variações numa estrutura. Conforme um óvulo amadurece, órgãos complexos - olhos, ouvidos, mãos e cérebros - são formados a partir de elementos que só poderão ser distinguidos no embrião". Em momentos como esse, trazendo a biologia do desenvolvimento para a vida, a conversa com Jones se parece mais com as passagens líricas de seus livros - hinos à beleza, sutileza, e o potencial das criações vivas em seu progresso "da fertilização ao túmulo". A ligação entre a seleção natural e o DNA estava esperando para acontecer; nesse sentido Jones e seus colegas biólogos são os herdeiros diretos de Darwin. "A seleção natural", diz Jones, "deixa suas pegadas na dupla hélice de muitas formas. Grandes trechos de DNA homogêneo de ambos os lados dos genes europeus para cabelo loiro e digestão de leite mostram que as variações benéficas arrastaram junto suas vizinhas à medida que passaram pela população durante os últimos milhares de anos". Darwin aparentemente queria acrescentar um capítulo sobre seres humanos em seu trabalho sobre a origem dos animais de fazenda. Esse capítulo está sendo escrito agora com a ajuda dos geneticistas modernos. Muitas das mudanças físicas na linha humana desde que ela surgiu lembram as que aconteceram nos animais domésticos, admite Jones.


E quanto à inteligência humana, que nos permite dar continuidade à visão de Darwin no campo da genética, Jones diz: "nossos cérebros, sozinhos, não diminuíram".

John Cornwell é diretor do Projeto de Ciência e Dimensão Humana no Jesus College, Cambridge
Tradução: Eloise De Vylder

Fonte: Universo On-Line
Ilustrações: Dihelson Mendonça, a partir de fotos e gravuras de:
Wikimedia, Tutor2u.net, www.ucl.ac.uk

Começa festa dos 165 anos de Padre Cícero - Por: Elizângela Santos para o Diário do Nordeste


REGIÃO DO CARIRI

Reprodução de foto de época do Padre Cícero. Festa terá eventos culturais, exposição e corte do bolo, entre outras atrações (Foto: Francisco Demontier - 18/05/2006). Data oficial é no próximo dia 24, mas homenagens ao religioso serão iniciadas nesta quarta-feira. Juazeiro do Norte. Uma semana dedicada aos 165 anos do Padre Cícero será iniciada no próximo dia 18 nesta cidade. A solenidade de abertura será na próxima quarta-feira, no Memorial Padre Cícero, com a abertura da V Expocícero, uma exposição sobre a vida do patriarca dos nordestinos. Serão realizadas apresentações culturais com grupos de tradição popular, Banda Municipal Padre Cícero, além da feira do artesanato, que será iniciada na Praça do Socorro. O secretário de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte, José Carlos dos Santos, anunciou a programação, feita em parceria com outras secretarias, como a Cultura. O aniversário do sacerdote é no dia 24 de março, mas até lá vários eventos serão realizados. A expectativa da administração é ver um grande número de fiéis e admiradores do religioso participando desses eventos. Na quinta-feira, dia 19, o destaque ficará por conta de uma palestra a ser proferida pelo padre José Venturelli, no Memorial, sob o tema: “A Biblioteca do Padre Cícero”. Em seguida, apresentação cultural do artista Ciço Gnomo, na Praça do Socorro. A biblioteca é composta por 600 livros, e estão sendo feitos trabalhos de organização do material. No dia 20 de março, logo cedo, acontece a tradicional missa em sufrágio da alma do Padre Cícero, cuja celebração será presidida pelo bispo diocesano, dom Fernando Panico, seguida de visitas ao Memorial. Às 7h30, abrem-se as portas do Colégio Salesianos São João Bosco para a realização de um Fórum sobre Padre Cícero. No período da noite, acontece a abertura oficial da exposição “Padre Cícero e Romarias”, na Praça de Eventos do Cariri Shopping Center com apresentação da Orquestra de Rabecas Cego Oliveira. Na noite de sábado, a programação abre espaço para o autêntico forró pé-de-serra na Praça do Socorro com animação do sanfoneiro Zé de Benona. Já no domingo, também às 20h, o show será de músicas religiosas. A noite do dia 23 de março será repleta de homenagens com destaque para a tradicional Seresta de Padre Cícero. Segundo o advogado Nildo Rodrigues, que organiza a festa, serão 21 cantores profissionais e mais outras atrações.

Corte do bolo

À meia-noite, começa o show pirotécnico seguido do canto de parabéns e o corte do bolo feito especialmente para o aniversariante na festa dos 165 anos do seu nascimento. Pouco depois, a cidade será acordada com uma alvorada festiva para que todos possam participar, às 6h, da Missa em Ação de Graças na Capela do Socorro. Às 8h, atletas de vários lugares do País largam da Praça da Sé, em Crato, na direção do Juazeiro, em mais uma Corrida Padre Cícero. Haverá ainda a Procissão das Flores, saindo às 18h, da Sociedade Padre Cícero, e o encerramento com show de Zé Vicente na Praça do Socorro. O corte do bolo gigante na praça do Socorro envolve uma tradição de anos: a colaboração da comunidade e de comerciantes. Um momento solene e de muito tumulto, após o parabéns. Este ano, a comissão debate uma maneira melhor e com mais tranqüilidade para que esse momento ocorra dentro de uma segurança maior, com filas de distribuição.

Centenário de Juazeiro

Também está sendo organizado o centenário de Juazeiro. A cidade só completa 100 anos de emancipação política em 22 de julho de 2011, mas a festa já começa no dia 18 de julho deste ano com o centenário da Imprensa local, a partir do Jornal O Rebate. A Comissão Organizadora do evento já conta com um blog e um e-mail destinados a receber sugestões para a festa. É o que informa o Secretário de Turismo e Romaria, José Carlos dos Santos, que é coordenador executivo da comissão. O blog é: www.centenariodejuazeiro.blogspot.com e o e-mail: centenariodejuazeiro@gmail.com As propostas serão analisadas nas reuniões mensais que acontecem sempre na primeira quarta-feira do mês no Memorial Padre Cícero quando, paulatinamente, a programação está sendo definida.

Recentemente, o prefeito Manuel Santana publicou decreto nomeando a comissão Organizadora do Centenário de Juazeiro. Geraldo Menezes Barbosa é o presidente, José Carlos dos Santos, o coordenador-executivo, e Renato Sousa Dantas, secretário-geral. Entre os demais membros, estão: Daniel Walker Almeida Marques, Antônio Renato Soares Casimiro, Paulo de Tarso Gondim, padre Paulo Lemos Pereira e as Irmãs Annete Dumoulin e Ana Teresa Stela Guimarães.

Mais informações:
Secretaria de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte
Memorial Padre Cícero
Praça do Centenário
(88) 3511.4040

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Intolerância Religiosa na Índia contra estátua de Charlie Chaplin


Ativistas hindus frustraram a construção de uma estátua de 20 metros do comediante Charlie Chaplin que seria utilizada como cenário na produção de um filme e estava sendo erguida aproximadamente 300 metros de um templo. O produtor de cinema Hemant Hegde estava construindo a estátua para utilizá-la como cenário em uma das cenas de seu próximo filme, mas foi forçado a interromper os trabalhos por conta de ativistas que acharam ofensivo erguer um monumento a alguém que não era hindu perto de um local religioso.

"Eu realmente estou surpreso de as pessoas afirmarem que Charlie Chaplin era cristão e não permitirem a estátua", acrescentou. Chaplin, que foi batizado na Igreja Anglicana, dizia ser agnóstico. O local onde o monumento estava sendo construído era próximo de um templo hindu do estado de Karnataka, no sul da Índia. Hegde disse que esperava manter a estátua no local após as filmagens para que ela fosse utilizada como atração turística, mas agora buscava uma nova locação para a cena. Um legislador local do principal partido de oposição hindu disse que não havia espaço para Charlie Chaplin em sua região. "Se os moradores são contra a estátua, eu também sou", disse ele ao jornal Times of India.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

O preço de um Sorriso ! - Por: Mônica Araripe


monica araripe - Por: Dihelson Mendonça


Um sorriso não custa nada e rende muito.
Enriquece quem o recebe e não empobrece quem dá.
Dura somente um instante mas sua recordação é eterna.
Ninguém é tão rico que possa dispensar.
Ninguém é tão pobre que não possa dar.
Cria felicidade no lar.
É sustento no trabalho.
Sinal visível de uma amizade profunda.
Um sorriso representa repouso no cansaço, coragem no desânimo,
consolo na tristeza e alívio na angústia.
É um bem que não se pode comprar, nem emprestar, nem roubar porque
só tem valor no instante que se dá.
Mas se encontrar alguém que recusa um sorriso, seja generoso em dar
o seu pois ninguém tanto necessita dele quanto aquele que não
sabe dá-lo aos demais!

Texto: ( Autor desconhecido )
Foto-Pintura: Dihelson Mendonça

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30