xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 15/03/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

15 março 2009

Hoje, Domingo - Dia do Consumidor - Veja seus direitos...

Neste domingo, 15 de março, estamos vivenciando o Dia Mundial do Consumidor. Trata-se de uma grande oportunidade para avaliarmos nossos direitos e deveres enquanto consumidor.
Direitos

Direito à Informação

Conhecimento dos dados indispensáveis sobre produtos ou serviços para uma decisão consciente.
Direito a Ser Ouvido
Os interesses dos consumidores devem ser levados em conta no planejamento e execução das estratégias e sistemática das organizações.

Direito à Segurança
Garantia contra produtos ou serviços que possam ser nocivos à vida ou à saúde.
Direito à Escolha
Opção entre vários produtos e serviços com qualidade satisfatória e preços competitivos.
Direito à Indenização
Reparação financeira por danos causados por produtos ou serviços.

Direito a um Meio Ambiente Saudável
Defesa do equilíbrio ecológico para melhorar a qualidade de vida agora e preservá-la para o futuro.

Direito à Educação para o consumo
Meios para o cidadão poder exercitar conscientemente sua função no mercado.
Direito a Bens e Serviços Básicos
Garantia de acesso à alimentação, saúde, educação e habitação.

Deveres

Dever de informar-se
Informar-se sobre as condições de mercado e sobre a real adequação dos bens e serviços oferecidos.
Dever de bem usar
Utilizar corretamente produtos e serviços que adquire.
Dever de resistência
Resistir às práticas comerciais agressivas ou fraudulentas.
Dever de cautela
Estar atento aos termos dos contratos que assina.
Dever de previsão
Planejar seus recursos.
Dever de responsabilidade
Usufruir, com responsabilidade, das facilidades de crédito.
Dever ecológico
Preservar e recuperar o meio ambiente.
Dever de reclamar
Reclamar quando necessário. Reclamar não é tolice: é um dever social.
Dever de solidariedade
Ser solidário com os demais. Neste dever de solidariedade repousa, inclusive, a possibilidade de uma ação capaz de proteger todos os consumidores, dando-lhes melhores condições de vida.

Fonte: Consumidor Brasil
Da Revista do Radialista BETO FERNANDES e do BLOG DO JUAZEIRO

CIDADE CORTADA POR PONTES ... RIOS EMENDANDO SONHOS ... - Por : Socorro Moreira





Os dias da Infância são corridos, e as noites custam um sono profundo. Os tempos nos transformam numa incandescente festa... De repente, nascem seios, nascem pelos, e já ficamos a contar estrelas... A vê-las, significativamente.
Depois é a lua, onde nos miramos... É no sol que nos achamos... Achamos cor, energia, e até o amor. Fogo solar... Queima, mas não esconde o poder da musa... Queima, queixa, e deixa. Acho que o tempo inesquecível tem que ser dito... Sim!
Semana passada estive no Recife. Pensei chegar, e ficar... Foi mais curto do que desejei... Mas valeu!
Deixei um pedaço de mim naquele lugar. Nunca voltei pra buscar... Era um pedaço bonito... E o Recife bem que o merecia; era um pedaço tristonho... Entreguei-o às águas dos rios... Transmutaram-se... Ficou um sonho... Um tempo que nem chega a ser passado... Ficou um conto!Nem de fadas, nem de Esopo, nem de Machado, nem de Clarice... Ficou um conto Mariana... Que fala de amigos!
Recife (PE), 1975.
Rodoviária, no Bairro S.José.
Salta uma mulher de uns 23 anos. De malas e cuias, e 3 filhos nas mãos. Perece mais, cena de novela mexicana. Vontade de viver, e um emprego debaixo do braço... Será fácil?
"Viver não é fácil não... Pergunte ao meu coração...”
Encontrou conhecidos, e por tabela, outros conhecidos achou... Combinou um encontro... Naquela tarde, e naquela noite... Ainda!
Driver do Derby... (Um brinde ao momento: gim-tônica, calandre, alerte limão, halls, “Only Yesterday” -The Carpenters ... Sons, cheiros... Tudo mágico... Refrescante e encantante... Noite com olhares, sorrisos reticentes, beijos... Quase soltos ,quase loucos, quase dados de mãos beijadas. Era um início... E um fim) !
Vida de turista... Uma semana, uns meses, uns anos... E depois de todos os anos, lembranças doces, amenas.
Talude, Beer House, sorvete no Free Sabor ou Z’ecas , Casa D’Itália, Suape, Maria Farinha, Zoológico, Agulha frita no Samburá de Olinda... Comida Chinesa em B. Viagem... Água de coco, na Piedade.
Vejo o Paço da Alfândega, a Rua da Aurora, onde existia o Buraco de Otília... Vejo a Real da Torre, onde dormi maquiada , de salto alto ,meias de seda, esperando a buzina de um carro...
Sexta era dia de matar a saudade; sábado , programa gustativo...domingo era dia de mar...E mar era o seu olhar.Mar caribenho ... Azul-piscina!Barba perfumada, e inconfundivelmente, bem tratada. Tinha charme, dizia as coisas no tom mais baixo, e sensual... Momentos de contenção do desejo; momentos de explosão do encanto... Momentos de pura e clara amizade... Momentos de desencontros, e desvios do interesse.
Com aquela criatura aprendi novas perguntas, e novas respostas... Aprendi a passar tempo, nas minhas Recreativas. Éramos amigos!
Passaram-se 30 anos.
Você é a minha saudade feliz!
Recife...
Acho o amor em cada rio.
Acho o rio, em seu mar ...
Acho o Fantástico , que me doía...
Acho a toca, onde a gente se encontra...
Uma toca oca...
Bombeada por um sentimento único...
Que o tempo respeita...
Não gasta, nem subtrai...
É sempre novo!




Por : Socorro Moreira

"Deixe seu filho comer grama"

O que você faria se encontrasse seu filho comendo esterco de cavalo no quintal de sua casa? A maioria dos pais, depois de um ataque de nervos, acharia que a criança pegaria uma doença. Nem essa idéia, nem o nervoso passaram pela cabeça da médica americana Mary Ruebush quando isso aconteceu com o filho dela. Geneticista e especialista em imunologia e microbiologia, ela escreveu o livro Why dirt is good (“Por que a sujeira é boa”, Kaplan Publicações, ainda sem tradução no Brasil), em que explica a importância de ter contato com microorganismos para criar um sistema de defesa forte. Ela defende que devemos deixar as crianças colocarem objetos na boca e que devemos evitar tomar remédios para que nosso corpo aprenda a detectar os organismos que realmente são perigosos e a combatê-los de forma natural. A seguir, a entrevista que a médica deu a ÉPOCA.
ÉPOCA – Qual é o tipo de sujeira que podemos chamar de “boa”?
Mary Ruebush - É a sujeira que temos contato numa fazenda ou no quintal de casa, quando estamos expostos a animais e plantas. A sujeira ruim são os germes que causam doenças. A maioria dos germes que encontramos nos animais não causa doenças aos homens. Estar em contato com os germes de animais faz nosso sistema imunológico trabalhar. Quando você encontrar os mesmos germes que encontrou nos animais, mas vindo de homens, eles não vão deixá-lo doente porque você deixou seu sistema imunológico mais forte no primeiro contato.
ÉPOCA – Qual é o limite entre a sujeira boa e a ruim? Quando ela é perigosa?
Mary - Há vários germes que são muito perigosos aos humanos e para se proteger deles, nós temos vacinas, como contra difteria e tétano. Defendo as vacinas porque elas tornam a resposta imunológica do corpo mais forte. Ao tomar, você entra em contato com o germe e, da próxima vez que seu corpo encontrar o organismo causador da doença, não terá problemas. No Brasil, há a leishmaniose, a malária e a doença de Chagas. São doenças muito perigosas e eu as colocaria na categoria de sujeira ruim. Para se proteger delas, você se protege dos insetos que as transmitem, mas não há uma vacina ou uma resposta do sistema imunológico (a leishmaniose é transmitida por alguns mosquitos que se alimentam de sangue, como o palha; a malária é transmitida por mosquitos do gênero Anopheles; e a doença de Chagas, por um tipo de percevejo conhecido como barbeiro).
ÉPOCA – Em seu livro, você diz que a era dos remédios milagrosos está perto do fim porque criamos superbactérias resistentes a eles. Como será o futuro dos remédios que vamos tomar?
Mary - Estou preocupada com isso. Os germes estão mudando para se proteger dos remédios e estão mais fortes. Eles se reproduzem numa velocidade muito maior do que a nossa capacidade de criar remédios. Há o novo caso da bactéria staphylococcus aureus resistente à vancomicina [um dos antibióticos mais potentes à disposição dos médicos]. Se não pararmos de tomar remédios do jeito que fazemos hoje e não voltarmos a fazer o que a mãe natureza nos diz, ou seja, usar nosso próprio sistema imunológico para melhorar, não teremos remédio para muitas doenças no futuro.
ÉPOCA – Quando será esse futuro?
Mary - O primeiro caso de resistência à meticilina foi descrito pela primeira vez em 1970. Em 1994, em 94% dos casos de infecção, a bactéria staphylococcus aureus era resistente ao antibiótico. A resistência dessa mesma bactéria à vancomicina é nova. Foi descrita pela primeira vez cinco anos atrás. É provável que, em 20 anos, tenhamos 100% de resistência. Eu diria que no máximo em 20 anos estaremos num mundo sem remédios para ela, e talvez isso aconteça até antes.
ÉPOCA – Qual a sua opinião sobre o uso de produtos de limpeza com bactericida em nossas casas?
Mary - Esses produtos que matam bactérias as encorajam a sofrer mutações e ficar mais fortes e difíceis de combater. Quanto mais usamos, mais as incentivamos a mudar. Há outros produtos para limpar nossas casas, como vinagre, água pura e água sanitária. Sempre encorajo as pessoas a não usar bactericida.
ÉPOCA – Você tem dois filhos. Como foi a criação deles?
Mary - Uma vez encontrei meu filho, que na época tinha menos de dois anos, no quintal de casa comendo esterco de cavalo! E por mim estava tudo bem. Não há nada num esterco de cavalo que possa causar mal a uma criança. Você deve deixar seus filhos rolar no chão, comer grama e ganhar lambidas de um cachorro. Se você permite isso, o corpo aprende o que é um germe perigoso e o que não é. Muitos elementos no meio ambiente não fazem mal. Se o sistema imunológico não sabe detectar um invasor, ele começa a trabalhar contra o seu próprio corpo e desencadear doenças auto-imunes – aquelas em que o corpo tenta matar suas próprias células. Há uma relação entre a sociedade humana ter se tornado mais e mais limpa e o aumento de alergias e doenças auto-imunes. Nosso sistema imunológico está fora de controle porque está mais forte contra ele mesmo. Ele não sabe distinguir o que é um invasor ou o que é você.
ÉPOCA – Por que as pessoas estão buscando essa cultura da limpeza?
Mary - Parte da culpa vem da mídia e da televisão. Não sei como são os comerciais no Brasil, mas nos Estados Unidos, há uma cultura de impor o medo, de mostrar que você está sempre em perigo, que deve usar produtos químicos poderosos, que você é uma péssima mãe e que deve deixar tudo o que for perigoso fora de sua casa. E esse não é o modo como a natureza planeja que seu corpo trabalhe. Nós evoluímos como espécie humana sendo expostos a milhões de organismos e nem todos são perigosos, muitos são benéficos. Obviamente precisamos de água limpa para beber e ar limpo para respirar, mas muita sujeira que os bebês colocam na boca é inofensiva.

Fonte: Revista Época - Postagem: José Nilton Mariano Saraiva


HIPERTENSÃO - Prefeita Luizianne Lins com Pressão Arterial de 22 por 16


HIPERTENSÃO

Luizianne Lins recebe alta e volta para casa

Clique para Ampliar

Vida estressante: a pressão arterial de Luizianne Lins chegou a 22 por 16 na noite da quinta-feira. A partir de agora, ela terá de cuidar da dieta alimentar (Foto: José Leomar - 04/03/2009). Amanhã, a prefeita de Fortaleza retorna às suas atividades. A indicação é que haja redução no ritmo de trabalho. A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, voltou ontem para casa, após dois dias de internação provocada por um pico hipertensivo, na última quinta-feira, em meio a evento no Mercado dos Pinhões. Na manhã de ontem, mais precisamente às 10 horas, a prefeita recebeu alta no Hospital São Matheus, onde estava internada desde a tarde da última sexta-feira. De acordo com Wandemberg Rodrigues, superintendente do Instituto Doutor José Frota (IJF), depois da avaliação médica dos resultados dos exames conclui-se que “Luizianne Lins hoje (ontem) pela manhã estava em ótimas condições para receber alta, já que a pressão estava controlada”. Conforme disse Rodrigues, ela passou a noite bem no Hospital. Segundo Wandemberg Rodrigues, que também é médico da prefeita e acompanhou os dois dias de internação, não será necessário que Luizianne passe a tomar medicamentos para controlar a pressão, que chegou a 22 por 16 na noite da quinta-feira, durante a crise de hipertensão. Conforme o médico, as recomendações para a gestora municipal, a partir de agora, são referentes à redução do ritmo de trabalho e aos cuidados com a dieta alimentar.

“A prefeita tem um ritmo intenso. A indicação é que ela não trabalhe mais de 18 horas por dia. Ela não é sedentária e faz sempre atividade física, como esteira”. Na opinião de Wandenberg Rodrigues, o pico hipertensivo pode ser atribuído à rotina estressante da gestora e à sobrecarga de trabalho. Ainda de acordo com o médico, Luizianne Lins, que inicialmente foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Unimed, foi transferida para o Hospital São Matheus para que pudesse realizar a ressonância magnética, que não estava disponível no Hospital anterior. Conforme antecipou Rodrigues, amanhã a prefeita volta às atividades na Prefeitura. No entanto, como esclareceu, a indicação médica é que, pelo menos ontem e hoje, Luizianne ficasse apenas repousando em casa. “O difícil é só convencê-la”, confessou. O médico também descartou a possibilidade de outras doenças, como Acidente Vascular Cerebral (AVC), uma vez que ela apresenta boas condições de saúde, já que os resultados dos exames realizados deram normais.

JANINE MAIA
Repórter

Fonte: Jornal Diário do Nordeste


Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30