xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 12/03/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

12 março 2009

A Sã Vocação de Abidoral - Por: Flávio paiva

Flávio Paiva

Diário do Nordeste - 05/03/09


Passei em frente ao prédio em que eu morava e deu vontade de perguntar na portaria se havia alguma correspondência. Pois não é que estava lá um pequeno envelope com um CD do Abidoral Jamacaru, com carimbo dos correios datado de novembro do ano passado ! Agradável surpresa. Ao chegar em casa, armei a rede e fui escutar as novas desse compositor caririense e universal como gosto de escutar música, deitado, em silêncio.O que há de maravilhoso em Abidoral é que ele é um artista único, com narrativa sem palavras inúteis, sem silêncio que não seja para dizer que podemos pensar alto. Escuto o seu trabalho sem procurar dissecar gêneros musicais nem reduzi-lo a análises das fichas técnicas do seu canto, apenas aceitando que ele não tem pressa alguma até mesmo em suas urgências.É que Abidoral não é apenas um cantautor. Ele sempre me pareceu uma espécie de pássaro com asas de energia solar, com um quê de réptil alado, que saiu do mar que há milhões de anos banhava o vale do Cariri para sobrevoar a Chapada do Araripe em busca de horizontes perdidos para além da pós-modernidade.A música, a poética e a força artística que expressa em sua obra também não parece recomendar separação de tempo e espaço em sua vida. Ele é. Simplesmente é. O que é. Inteiro em seu vigor e fragilidade e pleno em seu poder de ser sensível. Apenas ser torna o artista mais intenso do que qualquer representação que assume o papel do real.Em qual história Abidoral estaria? Ele tem os elementos de muitos lugares, de muitas gentes, de muitas lendas. O que ele conta, o que canta, revela percursos duradouros de uma cultura que vara os anos por trilhas invisíveis, que acontecem sendo ou não vistas, sendo ou não reconhecidas.Abidoral canta como se estivesse sozinho, mas sabendo que na mata tem outros pássaros. A sensação que dá ao escutar o seu disco é que ele está no alto da árvore mais alta da Chapada, com os olhos fixos nas nuvens, ajudando a tecer as manhãs de sonoridades silvestres. Acontecendo, porque acontecer é mais importante do que ser classificado.Como dá contentamento ouvir um artista verdadeiro, um artista da natureza e não apenas da cultura. Sua composição faz parte mesmo é da paisagem e não somente dos palcos e dos estúdios. Relaciona-se com o mundo pela organicidade dos seus elementos constitutivos. Faz isso onde estiver, pois existe dentro e à parte da realidade percebida.Música por música, vou escutando o novo trabalho, intitulado Bárbara, um aceno afetivo do autor a Bárbara de Alencar (1765 - 1832), heroína da Confederação do Equador, movimento nordestino antimonarquista do século XIX. Dona Bárbara tem a força dramática da Senhora Carrar, personagem brechtiniana da Guerra Civil Espanhola, que pega nos fuzis por amor aos filhos.Em ´Discurso´, velha composição que um dia Abidoral me pediu para mostrar à Cássia Eller (1962 - 2001) e ela quase gravou, ele arrepia diante da prepotência e escarra na retórica dos que pensam que os outros não pensam: ´Você me acua e eu lhe mostro os dentes´. Eu tinha uma esperança de ver essa música gravada porque ela é muito forte e muito bonita. Ei-la, finalmente, diante dos meus ouvidos, com direção musical do lendário guitarrista Lifanco.Cheio de metáforas, por ser também uma delas, Abidoral diz que descobriu que uma vida tem mistério nas histórias que ouviu da cor de uma romã. Ele gosta das cores e gosta de acordar sereno porque, diz isso em uma velha composição, que ´a cor mais bonita é bem cedo´. Com figura extraordinária ele se descreve no poemário do cotidiano sob o céu que ´é redoma da terra´ e se faz tão regional quanto o fabulista Esopo (620 - 560 aC).Fico sempre muito contente quando tenho a oportunidade de apreciar obras que não fazem esforços para expressar que são frutos da habilidade, do talento e da emoção honesta de que as produz. Abidoral Jamacaru gorjeia e esse gorjear define a sua personalidade artística. A literalidade integral com que chega à percepção de quem está aberto a percebê-lo é testemunha de que ele não é apenas um músico.Os sons que saem do disco de Abidoral anunciam um achado, um enxuí com mel de uma florada rara de arte pura. Escutá-los é experienciar uma rica interpretação da simplicidade de viver desaguando na biologia sonora pouco observada pelos olhos áridos de uma sociedade que vem perdendo a tolerância para manifestações férteis de originalidade. A fragilidade da volúpia consumista não permite que se escute além da música, que se escute a força vital que a faz existir.A gente enxerga a natureza no canto de Abidoral porque ele tem os atributos cristalinos das águas de nascente. Se jogado nas poças toldadas da competição fonográfica, entra em desaparição. E na água turva não dá para a gente se vê. Não se trata, portanto, de um canto forçado à conformidade da razão, mas à liberdade da paixão. É um canto poético, daqueles que não aceitam mudar o que são apenas para satisfazer os ditames da ordem do mundo, que não deixam de ser, por pressão de sua época.Conheço o Abidoral há muitos anos. Desde que passei a morar em Fortaleza. E lá se vão mais de três décadas. Temos duas parcerias, uma, ´Estrelas Riscantes´, gravada por ele no disco ´O Peixe´ (1998), e outra, ´E se a gente for para o recreio com uma bola bem colorida?´, interpretada pelo Marcelo Pretto no CD que acompanha o meu livro ´A Festa do Saci´. Nesse tempo todo aprendi a admirá-lo por sua vinculação intrínseca com a natureza.Os altos e baixos da rotina nunca afetaram a sua conformidade com o mundo natural. Abidoral está permanentemente com ar de quem está ciente de que ninguém nem nada pode lhe tirar a vontade de cantar, seus movimentos, suas inclinações. Flui no tempo como um pássaro que cruza o céu à nossa frente e depois não mais o vemos. Mas ele segue voando e é bonito vê-lo reaparecer.Vai e volta, tem simpatia universal, mas ama o seu lugar, os jardins que cuidou, as flores, as amizades. Essa condição não lhe deixa espantado com nada. Abidoral é o típico cidadão livre, aquele que vive sob a orientação da liberdade de viver, desligado do apego ao desnecessário, ao que não encanta. Movimenta-se em um campo aberto de saber, de sentimento criativo, no qual a solidão vira música, a alegria vira música, a indignação vira música.Desde o elepê ´Avallon´ (1986), quando a cena da música plural brasileira conheceu ´Flor do Mamulengo´ (Luis Fidelis), que Abidoral Jamacaru mostrou que mesmo fixando sua obra em fonogramas, manteria soltas as amarras da rotina pelas flores-de-seda da imaginação. E continua com esse espírito de pluma em ´Bárbara´ (2008), levando sementes aos campos da mente, como diz a canção ´Bandoleiro´, de Luli e Lucina.Quem canta dá um sinal. A vida social da natureza é uma rede de sinais emitidos para dizerem coisas, para encantar, para assustar, para avisar que vale a pena viver. Dos sinais luminosos dos vagalumes aos jatos de tinta dos polvos, tudo comunica a vida. E o que diz o canto de Abidoral? Identificação? Fuga? Ataque? Alerta? Jogo? Como ave, como animal, como humano, ele fala em suas mensagens que canta porque existe.Na música ´Vida´, ele sintetiza bem o que estou querendo dizer: ´Coabitamos o mundo / Eu a pantera e a corsa / Tu o tatu e o guará / Ele e a acácia de cacho / Nós e o perfume da flor / Vós suspirando com vida / Eles girando na terra´. Abidoral, repito, é um ser da natureza e não somente da cultura. Como os pássaros ora canta longo e elaborado e ora faz chamados breves e simples. É corrupião e rolinha, mas é também bem-ti-vi cantando em pleno vôo.



www.flaviopaiva.com.br
Postagem: Dr. José Flávio Vieira

Libertas Quae Sera Tamen




12/03/2009 - 20h38


CNBB afirma que arcebispo de Olinda não excomungou envolvidos no aborto de criança em PE


Da Agência Brasil

Em Brasília


O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Dimas Lara Barbosa, afirmou hoje (13) que o arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho, não excomungou nenhum dos envolvidos no aborto da menina de 9 anos violentada em Alagoinha (PE). Segundo Barbosa, o arcebispo apenas lembrou uma norma existente no direito canônico. Segundo o secretário, o estupro não é punido com excomunhão porque não está previsto nas leis da igreja.
Dom Dimas Lara Barbosa lembrou que a prática do aborto ocasiona excomunhão instantânea. "Em alguns casos especiais, se prevê esse tipo de pena, em que a pessoa pelo simples fato de cometê-lo, se coloca fora da comunhão", disse, após o encerramento da reunião do Conselho Permanente da entidade."As pessoas que trabalham contra o nascituro, conscientemente, se colocam fora da comunhão da igreja, porque elas já não comungam com o pensamento cristão, que é em defesa da vida", afirmou Barbosa.Barbosa preferiu não opinar sobre a excomunhão das pessoas envolvidas no aborto. "Não sabemos quem tinha consciência ou não do ato", disse. Entretanto, para ele, a pessoa menos responsável é a mãe da menina, pois ela agiu sob pressão ao autorizar o aborto.O presidente da CNBB, dom Geraldo Lyrio Rocha, afirmou que a excomunhão não tem relação com condenação eterna. "Excomunhão não é sinônimo de condenação ao inferno. Digo isso por causa do imaginário popular, quando alguém é excomungado parece que foi condenado ao inferno." Ele explicou que o ato de excomungar alguém é a punição de um delito e pode ser reconsiderado pela igreja se a pessoa não infligir novamente o código canônico.Segundo ele, a repercussão da excomunhão dos médicos envolvidos mudou o foco da situação e esvaziou o debate da sociedade. "Esse aspecto tão repugnante do que foi o crime praticado, se diluiu diante da história da excomunhão", disse.

Do Site UOL

Apenas uma cambalhota ao entardecer da vida


O efeito lisérgico da viagem delirante que me provocara o colorido das fantasias e a nudez das musas sambistas da Marquez de Sapucaí não haviam passado ainda. Meu coração insistia em pulsar no ritmo do tambor da bateria do Salgueiro e já era sábado, quase uma semana depois. Búzios me dava a chance de descanso e cura de qualquer ressaca pelos excessos ao corpo submetidos e, espiritualmente, arrependimento de um montão de pecados deste degredado filho de Eva, mesmo que ela seja chamada de Brigite Bardot, a musa inspiradora daquele paraíso! Já era noite, meio da noite. Revi ainda na câmera digital as fotos do entardecer que fiz na orla e me detive particularmente nalgumas em que dois meninos acrobatas posaram com piruetas e cambalhotas lançando-se ao mar na contra - luz do ocaso. Belas imagens! – suspirei com orgulho. Já se aproximava a madrugada quando apaguei as luzes do meu quarto e pela vidraça do janelão revelou-se um céu estrelado. Não me fiz de rogado, saí do quarto e fui para o deck da piscina de águas azuladas. Esparramei o corpo numa cadeira que deixava o meu olhar numa panorâmica de cento e oitenta graus com a abóboda celestial. O céu de Armação de Búzios era agora o meu teto e uma redoma sobre o mundo. Apontei as Três Marias, o Cruzeiro do Sul e desenhei com o dedo a constelação de Tauros, o meu signo. -Que bela noite! Respirei profundamente querendo reter aquele encantamento o mais que pudesse na minha retina. Como estou bem comigo e com o mundo!-exclamei prazeroso. Desejei ver e, não demorou muito, vi uma estrela cadente naquele céu negro e infinito, salpicado de estrelas e constelações, que me dava arrepios de tão profundo e me embevecia, um quase torpor. No radinho de pilhas sintonizado, meu companheiro inseparável dessas horas, John Lennon cantava Stand By Me, e inseria com naturalidade uma trilha sonora para aquela cena de um filme noir. Surtei: pus-me a cantarolar canções que queria gravar no próximo disco; imaginei soluções cênicas para uma peça de teatro que montaria; desejei abraçar de uma só vez todos os amigos, parentes e aderentes e compartilhar com eles a minha felicidade e dizer-lhes dos meus projetos para este ano que agora começa após o Carnaval. Senti saudades de outros afetos... E uma levíssima melancolia quis tomar conta de mim. Súbito, um vento forte me fez retesar o corpo de frio. Lancei-me impulsivo na água morna da piscina. Mergulhei bem fundo onde ela parecia ainda mais quente e aconchegante. Foi tamanha a sensação de prazer que minha vontade era a de passar o quanto pudesse naquele desconhecido e aconchegante mundo aquático. O tempo se relativizava. Sentia-me confortável naquele líquido denso e morno. Um ambiente uterino. Transcendente! Quando dei por mim a água me engasgava. Alvoroçado tateei em busca da superfície e do ar que me faltava. Tossi muito e quase provoco até voltar à tona e alcançar a borda da piscina. Assustado, senti-me traído pelas águas. Apressado, vesti o roupão e percebi agora um céu sem brilho, turvo, nublado, e um vento mais forte imprimia movimento e som nos arbustos, folhagens e nas copas das árvores maiores. Sem mais confiar no que poderia vir pela frente, desliguei o radinho e retornei ao apartamento. No banheiro surpreendi-me com a minha imagem refletida no espelho: um homem duplo que ora aparecia muito jovem, com grande vibração pela vida e outro, já velho, conformado com a possibilidade da morte iminente. Quem era eu dos dois? Levei a mão ao rosto e, com leveza, acariciei as minúsculas rugas da pele que nele despontavam. A mão direita beliscou a barba esbranquiçada e um estranho sorriso compreensivo iluminou a face do outro lado. Despi-me, equilibrei a temperatura da água e tomei um banho morno relaxante, para me apaziguar e facilitar o sono. Fui pra cama e adormeci.
Acordei no meio da madrugada, por volta das três horas, com uma dor incômoda que preenchia o meu ventre inteiro. Que dor era aquela que me pegara adormecido de forma tão traiçoeira. Por mais que rolasse o corpo na cama ela continuava lá, insistente, estranha e chata. Levantei e fiz muitas tentativas de evacuação no banheiro porque supunha estar com uma infecção de origem alimentar. Nenhuma resposta. A dor não me deu trégua até que amanheceu e busquei uma medicação para aliviar aquele mal estar. As pessoas que acompanhavam o meu drama particular sugeriram que procurasse a emergência de um hospital, mas, ingenuamente, depois da medicação analgésica me senti bem melhor e mais confortável, o que me fez desconsiderar todos os apelos naquele sentido. Permaneci em Búzios e somente às quinze horas - doze horas depois do início do mal estar -, nosso grupo retornou ao Rio como estava programado. A batalha era contínua entre a dor e o analgésico. E, assim, passaram-se trinta e seis horas até o domingo (nove da manhã), quando minha cuidadosa irmã, com formação em medicina, fez-me enfrentar a emergência de um hospital na Tijuca. Às dez horas já estava numa cápsula da máquina de tomografia e com a mesma dor do começo, porque parara de me automedicar. Saí do exame sem qualquer alívio e fui sentar-me numa cadeira no corredor adjacente à sala. De repente, a dor se transformou em algo monstruoso dentro de mim, esgarçando-me e dilacerando as minhas entranhas. O que era aquilo, meu Deus?! Corri para o banheiro que estava ao lado e caí no chão. Chorei o mais que pude tentando suportar o insuportável. Naquele instante consegui ainda, com o pouco da lucidez que me restava, pensar poeticamente que vida e a morte estavam de mãos dadas coabitando dentro de mim e que somente eu, a criatura, e Deus, o criador, podiam compreender, em sua plenitude, aquele momento limiar. Respirei profundamente e pedi a Deus* pela minha saúde e vida. Gritei por socorro e acudiram-me dois anjos negros que me colocaram nos braços e me levaram até a cama da enfermaria do Hospital. Quando retomei os sentidos, um anjo feminino e de olhos de esmeralda que escondia suas asas brilhantes sob o jaleco segurava a minha mão com uma suavidade tão grande que parecia tão somente que apenas o calor curativo de suas mãos me tocava. Diagnosticou: - Você tem um apêndice estrangulado e, com a urgência possível, será submetido a uma intervenção cirúrgica!
Tudo aconteceu muito rápido. Duas horas de cirurgia para livrar o meu corpo doente do apêndice necrosado e das bactérias que se apossavam dele.
Sete dias de internação hospitalar, guardados por anjos que escondiam suas assas resplandecentes sob jalecos brancos, azuis, cinzas, e cor de rosa, todavia denunciavam a sua natureza divina no sorriso generoso, no afago das mãos e, até, na indolor picada das agulhas, levando ao restabelecimento da minha saúde.
Sete dias de reflexão e oportunidade única para a gestação de um novo homem que deseja recomeçar de um jeito diferente e novo e que, como ponto de partida, manifesta aqui a sua gratidão a todos que neste plano terreno, de forma positiva, contribuíram para esta nova fase de minha vida: Iracema (irmã médica), Socorro (irmã cuidadora), Vladimir (irmão de coração), Lorena/Carlinhos (sobrinho sempre disponível, de férias no Rio), José (Russa) e Francisco (irmãos amorosos que vieram de São Paulo e Brasília para dar apoio), Dra. Valdilene e sua equipe de cirurgiões e anestesista (meus salvadores), a equipe hospitalar do Hospital São Vicente de Paulo do Rio de Janeiro – enfermeiros, técnicos, pessoal da limpeza e hotelaria (profissionais simpáticos e amigos), minha irmã Ana Maria e sua divina madrinha (N.Sra. de Fátima), Dr. José Flávio, Blandino, Carlos Rafael Dias, João do Crato (amigos cratenses), Valdete Tiziani (sempre presente), Mita e Isabel (primas do CE e de PE que me incluíram em suas orações) e, especialmente, Emília (filhos e netos), Enedina (íntima dos Santos) / Antônio Wagner (filhas), Isa (filhos e netos), Maria do Carmo (filhas e netos), Nena (bacaninha!)e Val, Rita (tia Torta)e ainda, Ana Lúcia, Regina, Tereza, Kátia, Luiza, Hilma e Ester (amigas cariocas que ficaram na torcida). Eles que pediram a Deus por mim e acreditaram na minha recuperação! Um beijo no coração de todos vocês.

NOTAS
*A palavra hebraica SALATIEL significa eu pedi aDeus.
- A foto que ilustra a postagem foi clicada no entardecer de Búzios/RJ no dia anterior ao drama relatado acima.

Por: Luiz Carlos Salatiel

"Deseducação" na Educação - Por: José Nilton Mariano Saraiva

É emblemático que o colapsar da escola pública direciona significativo contingente de alunos oriundos de famílias da classe média para os onerosos e nem sempre eficientes colégios particulares, à busca daquilo que o governo constitucionalmente deveria provir, mas não o faz: a oferta de um ensino de qualidade.
Como, entretanto, só o lucro fácil e a qualquer preço é o primado-mór da iniciativa privada, os que aderem a tal expediente literalmente quebram a cara, já que a questionável pedagogia adotada prima pela ineficiência e descalabro programático, enquanto o quadro de professores nem sempre detém a qualidade devida, frustrando, assim, expectativas.
Em conseqüência, e como não poderia deixar de ser, haja alunos despreparados, pais decepcionados e mães estressadas.
Em função disso, e até por isso mesmo, assiste-se, no âmbito de determinadas instituições particulares de ensino, o uso de expedientes os mais escusos, abjetos e deploráveis na tentativa de mostrar uma excelência inexistente, nem que para tanto a ética e a falta de escrúpulos sejam solenemente ignoradas.
Assim é que, no último ano do ensino médio (antigo científico), alguns colégios, tidos como “de ponta”, infiltram espiões que aliciam e cooptam os potenciais alunos que se destacam nos colégios concorrentes, oferecendo-lhes toda sorte de facilidades (bolsa de estudo, pagamento de transporte, material escolar e até uma certa gratificação mensal, etc), a fim que aceitem concluir aquela etapa final do estudo na outra instituição.
Ou seja: não obstante o aluno tenha cursado todo o difícil e penoso périplo estudantil (maternal, ABC, ciclo básico, fundamental e 2/3 do ciclo médio) no colégio “A”, onde realmente adquiriu todo o cabedal de conhecimento ofertado no decorrer de no mínimo doze anos de diuturna labuta, repentinamente, em caso de sucesso e aprovação no vestibular (e porque o pai deixou-se aliciar pelo vil metal), tende a figurar, DESONESTAMENTE, em vistosos outdoors espalhados pelos quatro cantos da cidade, como um dos campeões do colégio “B” (onde cursou apenas e tão-somente o último ano do ciclo médio).
Como o Colégio “A” (o de origem), compreensível e HONESTAMENTE computa tal aluno como um dos seus campeões, a totalização final dos números efetuada pelos diversos colégios nunca “bate” com os números dos aprovados divulgados pelas nossas muitas universidades (públicas e privadas).
Assim, sobram campeões em nossos vestibulares.
Reflexo da “deseducação” na educação ou, se preferirem, da lamentável e inadmissível prevalência da desonestidade sobre a honestidade.
Esta é a verdade, nua e crua, doa a quem doer !!!
(e não existe nenhuma "grosseria" no que estamos afirmando).

Autoria e postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Exposição Cabaré gera expectativa e curiosidade

Abertura será dia 13 de março.

Depois de várias etapas incluindo oficinas, intervenções urbanas, rodas de conversas, produção de cartões postais, livreto e de um documentário será aberta nesta sexta-feira, dia 13, a partir das 18 horas no Centro Cultural do Banco do Nordeste, em Juazeiro do Norte, a Exposição “Cabaré Memórias de Uma Vida” proposta pelo Coletivo Camaradas.
A exposição retrata a memória da antiga zona de Prostituição do Crato conhecida como “Cabaré do Gesso”. O intuito do trabalho consiste no resgate e na denúncia do processo de exclusão e degradação social que teve inicio em 1952, numa decisão arbitraria do Poder Judiciário de sitiar as profissionais do sexo. Mas que uma zona de prostituição o Cabaré do Gesso, foi espaço de sobrevivência de famílias, de sonhos e de exclusão social durante todo esse período o isolamento e a falta de políticas publicas impostos pelas elites locais macularam a história de trabalhadores e trabalhadoras que residiam no Gesso. A exposição ficará aberta ao público no período de 13 de março a 15 de abril, das 13 horas às 21 horas, no Centro Cultural do Banco do Nordeste.

Produtos Culturais

Foram produzidos 8.000 cartões postais que servirão como uma exposição itinerante que circulará de mão em mão, 1000 livretos contando um pouco da história do local e um documentário que deverá ser exibidos em diversos espaços e será disponibilizado para ser “baixado” pela Internet.

Participação da Comunidade

A exposição tem um caráter processual e toda a concepção e montagem é uma realização conjunta com a comunidade. A exposição possibilita uma discussão em torno da ausência de políticas públicas e das relações de sobrevivência. Cabaré visa garantir a dignidade humana no processo, incluindo os excluídos sociais no pensar e fazer artístico.

Ônibus levará comunidade à Exposição

A gerência do Centro Cultural do Banco do Nordeste disponibilizou um ônibus para possibilitar que a comunidade pudesse participar do processo de abertura da exposição.

Serviço:
Coletivo Camaradas
Blog: www.coletivocamaradas.blogspot.com
E-mail: coletivocamaradas@gmail.com

ATENÇÃO CLIENTES BRADESCO - Minha conta do Bradesco vem sendo ASSALTADA sistematicamente !!



Muito cuidado com o Banco Bradesco!

Possuo uma conta no Bradesco desde que o banco era o BEC - Banco do Estado do ceará. De outubro do ano passado para cá tenho enfrentado problemas com o Bradesco. Já há vários meses, vejo lançamentos futuros na conta, de cobranças realizadas em nome do provedor UOL - Universo On Line. Valores de até 75 reais. Como eram lançamentos ainda futuros, consegui por 2 vezes remover essas cobranças na agência Crato. Reitero aqui que jamais autorizei o UOL a fazer qualquer lançamento futuro na minha conta do Bradesco. Reclamei junto à Agência Crato por 2 vezes, e na última vez, fiquei ciente de que isso não mais tornaria a acontecer. Troquei todas as senhas do banco, e reforçamos a segurança. Para minha surpresa, ao voltar do carnaval, das férias, percebo ao acessar o extrato do Bradesco que a GLOBO.COM havia desta feita, em débito automático, retirado dinheiro da minha conta. Jamais fiz transações com a Globo.com envolvendo Bradesco. Estou aqui com o extrato desses roubos feitos à minha conta, e acho que irei processar o banco judicialmente, pois tomei todas as devidas precauções, e como sempre, o Banco Bradesco, é muito desleixado com seus clientes. Faço ciência destes acontecimentos aos milhares de leitores do Blog do Crato, para que TENHAM MUITO CUIDADO COM O BANCO BRADESCO. Pois se foram trocadas todas as senhas de acesso, não consigo imaginar situações diferentes das seguintes:

01 - Ou Hackers estão driblando a segurança do Bradesco e tirando dinheiro da minha conta
02 - Ou funcionários do próprio Banco, que podem ter acesso às senhas já trocadas estariam em conivência com os hackers para assaltar minha conta.

Estas duas possibilidades são extremamente graves e precisam de um estudo mais aprofundado. Ressalto que todas as medidas de segurança cabíveis são tomadas por mim, como anti-vírus, etc, e que jamais tive qualquer problema do gênero junto a qualquer operadora de cartão de crédito, de modo que o problema só ocorre com o BRADESCO. Faço compras com cartão de crédito na internet há mais de 10 anos e jamais tive qualquer problema com cartão de crédito. E nunca usei cartão do Bradesco para qualquer compra. Hoje em dia, já tenho medo de deixar qualquer valor que seja guardado nos cofres do Bradesco, por medo de ser assaltado como tenho sido frequentemente. Peço orientações a algum advogado aqui do Blog do Crato no sentido de coibir esses abusos que o banco Bradesco tem praticado na minha conta bancária.

Isso é um verdadeiro ASSALTO a que estou sendo submetido periodicamente!

Atenciosamente,
Dihelson Mendonça
Administrador do Blog do Crato.

Atacadão Carrefour do cariri será inaugurado hoje, às 08:00 !



Localizado às margens da Avenida Padre Cícero, no Bairro São José, o atacadão Carrefour será inaugurado hoje, dia 12 de março, às 08 horas da manhã. Com capacidade de estacionamento para 536 veículos, sendo 184 cobertos e mais 10 vagas para caminhões de clientes e outras 10 destinadas a ônibus, o Atacadão apresenta moderno padrão arquitetônico e a sua construção começou no início do mês de dezembro. Pouco mais de três meses depois, já está pronto ao lado da sede regional do DETRAN entre os municípios de Juazeiro e Crato. A equipe de funcionários já foi composta e o pessoal submetido a treinamento para atender a clientela. A previsão é de 400 empregos diretos e mais 800 indiretos. O investimento global da empresa é de R$ 30 milhões. Somente na compra da área de 52 mil metros quadrados foram gastos R$ 5,2 milhões. Outros R$ 18 milhões na edificação do prédio e o restante em equipamentos e mobiliário. São cerca de 20 mil metros quadrados de área construída e uma loja com 8 mil metros quadrados ou o equivalente ao hipermercado do grupo em Recife (PE). O Atacadão Carrefour de Juazeiro será o segundo no Estado do Ceará e o primeiro do interior. Hoje, somente o Grupo Atacadão possui 56 lojas e 36 delas foram construídas pela Construtora Metron de Rondonópolis (MT). Nesse intervalo de três meses a empresa utilizou a mão-de-obra de aproximadamente 300 operários para edificar o prédio. O bairro São José, onde o mesmo está se implantando, representa uma área com amplo potencial de expansão comercial e industrial."

Fonte: Ceara é Notícia

Petróleo no Cariri - O que você precisa saber

Nota do Blog do Crato: Através dessa reportagem produzida pelo Jornal Diário do Nordeste, é possível que tenhamos uma boa visão dos recentes boatos de prospecção de petróleo na Chapada do Araripe e no Ceará como um todo:

A ANP (Agência Nacional de Petróleo) informou que ainda não está pesquisando a área, mas que ela está incluída dentro do plano plurianual da agência. A assessoria de imprensa do órgão afirmou, entretanto, que não se pode precisar o prazo que a Bacia do Araripe será estudada, nem que tipo de pesquisa será realizada.

Ontem pela manhã, o senador Inácio Arruda esteve reunido, em seu gabinete em Brasília, com o diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, e o diretor da empresa, Allan Kardec. O encontro, segundo a assessoria de imprensa do senador, teve como objetivo sensibilizar a diretoria da ANP para a necessidade de estudos mais profundos na região do Cariri cearense.

“O petróleo do Cariri interessa para o Ceará, principalmente porque vamos ter uma refinaria. Então, se tivermos petróleo, melhor ainda”, defendeu Inácio para os diretores da ANP. “Se for encontrado petróleo na região sul do Estado, como alguns estudos vêm demonstrando, o Ceará vai ganhar com os royalties, o que significa mais recursos para os municípios”, acrescentou. Ao senador, o diretor-geral da ANP prometeu ontem incluir na programação plurianual de estudos da agência reguladora um levantamento da região, abrangendo a Chapada do Araripe, como a própria ANP já havia informado, na última sexta-feira, ao Diário do Nordeste. Da reunião, participaram além a diretoria da Agência Nacional de Petróleo, o prefeito do Crato, Samuel Araripe.

Exploração no Ceará

Atualmente, seis campos produzem petróleo no território cearense, nas bacias do Ceará e Potiguar. Na primeira, a produção é feita no município de Paracuru, e é feita em plataformas marítimas. São quatro poços e nove plataformas no mar. Nesta bacia, está prevista a perfuração de três poços em águas profundas, sendo um neste ano de 2009 e os outros no ano que vem. Já na bacia Potiguar, localizada, em sua maior parte, no Estado do Rio Grande do Norte, mas que também abrange terras cearenses, a produção para cá é realizada em Aracati e Icapuí, com cerca de 500 poços terrestres. Na porção cearense desta bacia, estão previstas também atividades em águas profundas, contemplando estudos geológicos e geofísicos, que culminarão na perfuração de dois poços exploratórios até o ano de 2012. O processo de licenciamento ambiental para a perfuração nos poços da Bacia do Ceará está tramitando no Ibama (Instituto Brasileiro de Proteção ao Meio Ambiente). Já para a Bacia Potiguar, estão em andamento os estudos geológicos e geofísicos que darão suporte ao posicionamento dos poços a serem perfurados. A produção, em janeiro deste ano, foi de 9,7 mil barris/dia de petróleo e 184 mil metros cúbicos de gás natural. A atividade de exploração e de produção no Ceará começaram em 1967, com aquisições sísmicas. O primeiro campo foi descoberto em 1997, o Xaréu, com início de produção em 1981. Depois vieram os campos de Curimã, Espada e Atum, que abrigam nove plataformas localizadas em águas rasas, com lâmina d´água entre 35 e 50 metros.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Previsão do Tempo para Hoje, Quinta-Feira, 12 de Março de 2009

Esta é a previsão do tempo para hoje, Quinta-feira, 12 de Março, fornecida pelo Site Climatempo para a cidade do Crato:


Fonte: Climatempo

Imagens resgatadas para a eternidade "MASSAFEIRA 1979" - Por: Amilton Silva


Acima: Foto de Pachelly jamacaru, em 1979 para o álbum "Massafeira"


Acima: Gravação de Pachelly para o álbum "Massafeira"

O Nosso querido amigo e colaborador do Blog do Crato, Amilton Silva, descobriu essas fotos já perdidas no tempo, do cantor, compositor e fotógrafo maior do Crato, Pachelly Jamacaru, de 1979, na época do movimento cultural do Ceará conhecido como Massafeira.

Fotos enviadas por Amilton Silva


12-03-2009
Prefeito do Crato reúne-se em Brasília com diretores da Agência Nacional do Petróleo sobre a pesquisa de Petróleo no município do Crato

O Prefeito do Crato Samuel Araripe reuniu-se na manhã do dia 11 em Brasília, no gabinete do Senador Inácio Arruda com o diretor geral da ANP ( Agência Nacional do Petróleo ), Dr. Haroldo Lima, e com o diretor executivo, Allan Kardec. A ANP realiza nesse momento, o plano plurianual, que devido à sua flexibilidade, irá pesquisar petróleo em várias regiões do Brasil, e dentre elas a região do Cariri, e mais especificamente, o município do Crato. Segundo Samuel Araripe, A ANP faz o plano, e envia para o orçamento geral da união. A partir daí, o senador se propõe a conseguir uma emenda com a ajuda de todos os políticos da câmara federal e estadual para efetivar o estudo, quando então, a agência petrolífera envia técnicos para visitarem os municípios a fim de constatar se os mesmos possuem os pré-requisitos para tal. O prefeito do Crato Samuel Araripe manifestou ainda seu grande interesse em fazer parte desta grande mobilização no sentido de convencer a Agência Nacional do Petróleo a realizar a pesquisa petrolífera no município de Crato, por conta da sua localização geográfica estratégica, sendo considerado por técnicos e especialistas, como local propício à pesquisa e possibilidade da prospecção de petróleo, devido a vários fatores em destaque, dentre eles o tipo de vegetação, o solo, e os fósseis já encontrados por toda a região do Cariri.

Secretaria de Saúde promove ação de prevenção às doenças renais

A Secretaria de Saúde do Crato em parceria com a Universidade Federal do Ceará, através do curso de Medicina, estará promovendo ação de comemoração pelo “Dia Mundial de Combate e prevenção às doenças renais”. O evento aconteceu na Praça Siqueira Campos no dia 12 de março, à partir das 8h, através de tenda educativa. Na ocasião estarão sendo disponibilizados ao público aferição da pressão arterial da população, e orientações no sentido da prevenção às doenças renais.

Combate à Dengue – Mobilização social realiza visitas domiciliares

Dando continuidade à campanha de combate à Dengue no município do Crato, a Secretaria de Saúde através da Mobilização Social, realizou na manhã de ontem, dia 11 de março visitas domiciliares na Vila São Francisco (distrito de Ponta da Serra), para a distribuição de tocas e sacos plásticos a fim de recolher depósitos e outros utensílios, que são focos potenciais para o desenvolvimento do mosquito da dengue.

Tiro de Guerra do Crato participará do combate à dengue em Crato

Hoje, dia 12 de Março, às 6h da manhã, foi realizada palestra em vídeo para os soldados do tiro de guerra do Crato, presidida pelo palestrante José Rodrigues dos Santos (da mobilização Social) no intuito de firmar parceria com o tiro de guerra no trabalho continuado de controle da Dengue no município.

Ceja promove reflexões e estudo dos parâmetros educacionais em Crato

Aconteceu ontem, dia 11 de Março, no CEJA ( Centro de Educação de Jovens e Adultos ), às 9h, o encontro mensal dos coordenadores das Escolas do Município do Crato, para momentos de reflexão e estudo dos parâmetros educacionais. Na pauta, a organização e o calendário mensal das escolas. Na ocasião, os coordenadores também debateram e forneceram informes sobre o trabalho desenvolvido nas escolas, em extensão conjunta com a Secretaria de Educação do município.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Crato (CE) 11 de março de 2009
Fone/fax- (88) 3521.7069

Assembléia Legislativa homenageia Patativa do Assaré

A Assembléia Legislativa realizará nesta quinta-feira (12), às 15 horas, sessão solene em homenagem ao centenário de nascimento do poeta Patativa do Assaré, que transcorreu no último dia 5 de março. No hall da Casa, serão exibidas em um grande painel fotos e trechos de poesias de Patativa, além da distribuição de uma cartilha sobre a vida do poeta. Para o deputado estadual, Vasques Landim, Patativa soube como ninguém relatar em versos, a realidade vivida no sertão nordestino. Ele disse mais que, no conteúdo da sua poesia, Patativa trazia o apelo popular, a voz daqueles que mais sofriam, dos desempregados do campo e da cidade. Apesar de ter sido um homem de pouco estudo, que sobreviveu da agricultura, o poeta recebeu o título Doutor Honoris Causa, concedido pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece) e pela Universidade Regional do Cariri (Urca). O deputado lembrou que a obra de Patativa foi estudada até pelos teóricos da Universidade de Sorbonne, na França.

Por: Beto Fernandes - Revista do Beto - Rede Blogs do Cariri



Desafio aos desportistas do Crato - Por: Francisco Oliveira


- Que times são esses ?
- E quais os seus componentes ?

PS - Eu faço parte deles...
Um grande abraço a todos
Francisco José ( Tito ).

Carta ao Blog do Crato - Por: José Carvalho leite ( Zuza ) - Sobre a TV Diário

Amigos do Blog do Crato,

Gostaria que publicassem minha pequena mensagem neste instrumento de cultura, nesta arma em prol dos sentimentos dos cratenses e nesta bandeira que leva o nome do Crato ao mundo virtual. Dizem que o silencio é o esplendor dos fortes e o refugio dos fracos. O que não tem explicação é o silencio reinante de nossas autoridades, desde o Governador, Deputados estaduais, federais, vereadores, sindicato de imprensa, jornalistas, reporter, enfim toda uma extrutura ligada ao jornalismo da televisão em relação a retirada da TV Diário do satélite da (parabólica). Sabemos perfeitamente que nossa Tv Diário vinha dando um show de audiência e passando a Globo para trás em diversos horários, comenta-se nos bastidores que a idéia teve apoio irrestrito do então ministro da comunicações, Hélio Costa, ex-reporter da globo. Nós telespectadores que dependemos da antena parabólica já fomos vítimas da retirada do amazonsat, canal de televisão da Amazonia, Estado muito rico em relação ao resto do Nordeste. Resta saber, ou melhor dizendo, estamos vivendo uma ditadura disfarçada na área das comunicações e isto não é nada bom. Os nordestinos que vivem fora de nossa região não terão mais a chance de ver suas raizes, suas identidades culturais, como; Festas juninas, vaquejadas, programas de violeiros, reizados , maneiro-pau e outras atrações genuinamente nordestinas. Será que estas atrações citadas seriam perfeitamente substituidas pela imundice exibida pela globo como, bbb9, malhação e outras fuleragens das 8, das 9 ? Ah se eu pudesse ver a opinão pessoal do Lula em relação esta manobra suja, de baixaria, de ditadura da globo ! Fica aqui meu protesto de Cratense, de Cearense, de Nordestino. Como seria bom se nenhum Nordestino ligasse mais seu televisor na na programação da globo. Outras opções não faltam, SBT, Record,Redetv, Band e outras.Fica aqui meu eterno protesto.

José Carvalho Leite (Zuza)
Crato-CE
( e-mail não divulgado pelo blog para que o autor seja poupado de trotes e spam )

CAACE beneficia advogados do Crato com plano odontológico - Por: Valdetário Andrade

Nota: Aos leitores do Blog do Crato, favor não confundir o Valdetário autor da postagem com o Dr. Valdetário Siebra ( Autor do quadro "Matematicando" ), que simplesmente desapareceu de vista...o autor aqui, é o Valdetário Andrade.

O presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (CAACE), Valdetário Andrade Monteiro, lança no Crato, em 13 de março, sexta-feira, o atendimento odontológico da entidade. O evento, que acontecerá no Tênis Clube, a partir das 19 horas, contará também com a presença do presidente da OAB-CE, Hélio Leitão, e do presidente da subseção da OAB no Crato, Francisco Bacurau Bento, além de convidados especiais. Valdetário Monteiro salienta que o lançamento do atendimento próprio na odontologia é uma conquista dos advogados do Crato, referendada pelo I Encontro de Delegados da CAACE, realizado em dezembro passado. “Na verdade, essa conquista é um antigo anseio da categoria e que faz parte da estratégia de interiorização dos serviços da Caixa de Assistência. Em breve, este benefício será estendido a outros municípios, a exemplo de Juazeiro que lançaremos no início de abril, além de outros serviços já prestados pela CAACE, como, por exemplo, a OABPrev Ceará, o plano de previdência privada dos advogados cearenses”, frisa. O evento constará ainda de homenagem especial ao advogado Emídio Macedo Lemos, um dos mais respeitados profissionais da advocacia na região do Cariri, do lançamento do livro “A responsabilidade civil no rompimento do casamento e da união estável”, do professor Michel Mascarenhas Silva, e da doação de dois computadores e vários livros ao Núcleo de Prática Jurídica da Universidade Vale do Cariri (URCA). Ao final, será servido jantar de confraternização aos advogados e advogadas.

Valdetário
Presidente CAACE/OAB


Geopark Araripe será destaque em mostra - Por: Antonio Vicelmo

Desenvolvimento Regional

Em Missão Velha está instalado um dos sete geotopes, que são pontos de observação privilegiados para os visitantes dos acervos ambientais (Foto: Antônio Pimentel). Orçado em R$ 12 milhões, o Geopark Araripe será apresentado com destaque numa mostra nacional. Crato. O superintendente do Geopark, João de Aquino Limaverde, anunciou a realização de uma exposição sobre o Geopark Araripe, no Centro de Convenções, em Salvador, na Bahia, de 24 a 27 deste mês, durante a I Mostra Nacional de Desenvolvimento Regional, na capital baiana. O evento contará com a presença do presidente Luís Inácio Lula da Silva, uma equipe de artesãos, componentes do Comitê do Geopark e representantes do projeto, que sairão em comitiva para participar da Mostra. O projeto do Geopark Nacional do Araripe inclui a instalação de nove geotopes, ou seja, nove pontos de observação para os visitantes, que estão localizados nos municípios de Santana do Cariri, Nova Olinda, Juazeiro do Norte e Missão Velha. Além destes, estão previstos 59 geocites, que são sítios, nos quais poderão ser feitos estudos e pesquisas sobre Paleontologia. Os geocites ficarão situados nos municípios de Crato, Barbalha, Milagres, Abaiara, Mauriti, Jardim, Santana do Cariri, Nova Olinda, Juazeiro do Norte e Missão Velha.

Investimentos

João de Aquino destacou o investimento a ser feito no projeto de US$ 12 milhões, por meio de empréstimo do Banco Mundial e já aprovado pelo Senado, nos próximos anos, em cada geotope, dotando o Geopark Araripe de uma infra-estrutura adequada. Em Santana do Cariri, já foi iniciado, por meio da Urca, com repasse dos Governos do Estado e Federal, o projeto de reforma e ampliação do Museu de Paleontologia, onde estão sendo investidos quase R$ 650 mil. O Crato receberá a sede do Geopark Araripe, com investimento na ordem de R$ 800 mil, por meio de recursos do Ministério da Integração Nacional administrada pelo Estado, representado pela Secretaria das Cidades. A próxima reunião do Comitê do Geopark acontece no próximo dia 13 de março, na sede da gerência do projeto e contará com representantes dos Núcleos da Urca. Durante a exposição realizada no Dragão do Mar sobre o Geopark Araripe, em Fortaleza, de 30 de novembro a 30 de dezembro, passaram pelo local cerca de 30 mil pessoas. O superintendente destaca o trabalho de divulgação da área do Geopark e das riquezas regionais ao longo do processo de desenvolvimento do projeto, que iniciará a fase de diagnóstico das áreas, incluindo aspectos técnicos, sociais e culturais e também ambientais.

Chancela da Unesco

O Geopark Araripe, que compreende seis municípios na região do Cariri, foi o primeiro Geopark chancelado pela Unesco nas Américas. O conceito do Geopark Araripe está baseado no estabelecimento de uma rede de Unidades de Conservação da Natureza que se estendem por uma área de mais de 5 mil km². Geopark é um novo conceito em turismo de natureza. Com selo de qualidade da Global Geopark Network, este conceito agrega monumentos geológicos, paleontológicos e arqueológicos, chamados de geotopes. Hoje, a rede conta com 57 Geoparks nacionais em 18 países: Austrália, Áustria, Brasil, China, Croácia, República Checa, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Irã, Malásia, Noruega, Portugal, Romênia, Espanha e Reino Unido.

Origem do conceito

A idéia de criação de Geoparks surgiu a partir da realização da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento e Meio Ambiente, no Rio de Janeiro no ano de 1992. O evento ficou conhecido como a ECO-92. Na ocasião, os temas de proteção e preservação ambiental passaram a ser destaque dentre as principais prioridades da humanidade. Esses temas transformaram-se em palavras de ordem em todos os roteiros de desenvolvimento, por meio de documentos denominados Agenda 21. Desde então, surgiram diversas iniciativas internacionais para o reconhecimento de sítios do interesse científico. A Unesco, por meio da Divisão de Ciências da Terra, lançou o “Geoparks Program Unesco”, como forma de valorizar e proteger sítios que podem ser testemunhas chave da história do planeta. A iniciativa foi adotada em conjunto com a União Internacional de Ciências Geolológicas, o Centro de Herança Mundial, Homem e a Biosfera e Programa Mundial de Reservas da Biosfera.

Antônio Vicelmo
Repórter

EXPOSIÇÃO
30 mil pessoas, em média, passaram pela exposição sobre o Geopark Araripe, no Centro Cultural Dragão do Mar, em Fortaleza, no período de 30 de novembro a 30 de dezembro de 2008

Mais informações:
Universidade Regional do Cariri (Urca)
Rua Coronel Antônio Luiz, 1161
Crato (CE)
(88) 3102.1212/ 3523.1600

Fonte: Jornal Diário do Nordeste


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30