xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 05/03/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

05 março 2009

Hemoptise - Um "Contraponto" para Reflexão - Por: José Nilton Mariano Saraiva

A Igreja Católica, que através de alguns dos seus mais ilustres componentes tantas atrocidades cometeu no passado, mais uma vez volta ao centro do debate (aqui no blog como nas manchetes dos jornais do Ceará), em razão das “inocentes” inconfidências de uma certa religiosa romeira, estudiosa do Padre Cícero, que nos pôs a par de uns certos “paninhos”, que teriam sido usados e “manchados de sangue” há mais de cem anos, e que poderiam, inclusive, possuir não só a força suficiente, mas estranhos e potenciais poderes de ajudar na alavancagem do processo de reabilitação do dito-cujo, perante o Vaticano (como é de conhecimento público, por insurgir-se contra as determinações de Roma, Padre Cícero foi por ela desautorizado).
É que, como já virou moda, coisa banal e corriqueira, a cidade e o povo de Juazeiro se preparam para mais uma romaria, onde o objetivo maior (embora sempre negado) é explorar, extorquir até o último centavo, o pobre e indefeso romeiro; desta feita, o lema ou objetivo é comemorar os 120 anos do “milagre da hóstia”. Lembram dele ??? Não ??? Aquele, da hóstia virar sangue na boca da beata Maria de Araújo, quando esta se preparava para recebê-la das mãos do Padre Cícero.
Por desacreditar, mas sem que essa nossa posição represente qualquer falta de respeito para os componentes da Igreja Católica, permitimo-nos, na condição de católico (embora não praticante) não embarcar nessa canoa, ao tempo em que lançamos um “contraponto” para reflexão, questionando especificamente este item (o milagre da hóstia), já que até hoje envolto em brumas.
De princípio, devemos considerar que lá atrás, há 120 anos, já existia a miséria, já existiam pessoas levando uma vida paupérrima, já existiam seres humanos com a saúde comprometida pela falta de alimentação adequada (em termos qualitativos e quantitativos), pela ingestão de água poluída, pela falta de asseio corporal e, portanto, passíveis de contrair uma certa e "temida" doença, que grassava à época, e cuja letalidade, em razão da fraqueza, da debilidade orgânica, da desnutrição, era fato consumado.
Na mesma época, a Medicina, principalmente em cidades interioranas distantes dos grandes centros (eles mesmo também deficientes), não dispunham, até porque ainda não haviam sido sequer imaginados, dessa verdadeira parafernália instrumental (tomografia, raios x, ultra-som, ressonância, exames laboratoriais, etc) hoje à nossa disposição e capazes de detectar e detalhar, com absoluta precisão, as causas de determinadas enfermidades, a existência de bactérias, fungos e vírus mortais; também não tinham acesso, como privilegiadamente dispomos agora, de uma gama e pluralidade de medicamentos capazes de estancá-las, eliminá-los, colocá-los fora de combate. Clinicava-se, acredita-se, mais na base do "apalpo", do "olhômetro", da "indução", das “evidências”, logicamente que embasados no conhecimento técnico-científico. Tanto é verdade, que qualquer médico era um grande generalista; não havia os “professores-doutores-especialistas” de hoje (o corpo humano ainda não tinha sido “retalhado” ou mapeado em “N” especialidades, para o bem de todos nós).
E aí cabe o questionamento, no tocante especificamente à presumível hemoptise que teria vitimado a beata: se, conforme nos relata hoje a estudiosa Maria do Carmo Pagan “...OS MÉDICOS NÃO SOUBERAM EXPLICAR, PELA MEDICINA, O QUE ERA AQUELE SANGRAMENTO”; se não havia qualquer recurso para um posicionamento mais taxativo e afirmativo a respeito; se nada ficou definitivamente deduzido em relação à sua origem; se, enfim, dúvidas, afloraram, sem que houvesse respostas convincentes, quem pode garantir que a beata Maria de Araújo não estaria acometida, na ocasião, de graves, sérios e comprometedores problemas pulmonares, causados pela desnutrição, pela fome advinda dos jejuns praticados em razão de promessas à Igreja, capazes até de fazê-la expelir sangue pela boca, após um escarro extemporâneo e não previsto, exatamente na hora da comunhão ???. Trata-se de uma suposição que acreditamos perfeitamente factível, do ponto de vista médico-orgânico. Tanto que se repetiram (os sangramentos), em outras ocasiões.
E aí, duas emblemáticas vertentes se nos apresentam: de um lado, ao presenciar aquilo, ao ver o sangue escorrendo da boca da beata, algum romeiro desinformado (ou, quem sabe, talvez até previamente “ESCOLADO E ESCALADO” para tal mister) teria saído intempestivamente, de forma irresponsável, a espalhar o “milagre” do padim; na outra ponta, evidentemente que legislando em causa própria e premeditadamente, a figura central, o próprio Padre Cícero, um homem culto, inteligente, à frente do seu tempo, manipulador, esperto e perspicaz, fazendo questão de propagar, alardear, difundir aos quatro cantos a ocorrência do tal “milagre”; tanto é que, precavido, teria até arranjado testemunhas (um farmacêutico e dois médicos amigos), para examinarem a beata e, naturalmente, relatarem, quando se fizesse necessário, o que lhe era (a ele) conveniente. Algo um tanto quanto suspeito, convenhamos.
Agora, o inaceitável é que, por temor de ser punido pelo “santo” (???), pelo receio de ser confrontado por certas “autoridades”, por desconfiar que o próprio céu desabe sobre nossa cabeça, por medo de ser “peitado” por algum fiel mais apaixonado ou por omissão conivente, conveniente e covarde, deixemos de expor, responsavelmente, o que pensamos a respeito do tema, da Igreja, seus milagres e seus mistérios. Afinal, se ela, Igreja, tem suas fantasiosas versões, suas brigas internas, suas desavenças intestinas, seus segredos, suas idiossincrasias, sua suntuosidade, por qual razão um humilde membro do rebanho não pode a ela contrapor-se ??? Que mal poderá causar-lhe ???
Não que se pretenda aqui, de maneira alguma, ir-se de encontro a um mito popular (seria pouco inteligente navegar na contramão da história, da razoabilidade e do bom-senso, negando sua “fama”, já que existe e solidificada); outrossim, não nos motiva causar qualquer polemica, enveredar por discussões estéreis que a nada levam, faltar com o respeito a quem quer que seja, mormente porque, além de católicos (embora não praticantes, repetimos), temos familiares, contemporâneos, amizades diversas que professam a religião e freqüentam a Igreja Católica, e aos quais consideração devotamos.
Isso, no entanto, não há que constituir-se impedimento a que recomendemos o site (www.solacriptura-tt-org/seitas/romanismo) aos que queiram inteirar-se um pouco mais sobre a Igreja, que desejem penetrar nos seus subterrâneos, que pretendam vasculhar os seus labirintos, conhecer as suas entranhas; terão a oportunidade de constatar, certamente que atônitos e perplexos, que o que hoje se comenta, se fala, se divulga, é “café pequeno”, brincadeira de criança, puro amadorismo, ante as atrocidades perpetradas por certos componentes dela, Igreja, no passado.

Autoria e postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Blog do Nassif destaca Patativa. - Por: José do Vale Pinheiro Feitosa


O blog do Luis Nassif traZ hoje duas postagens e muito material sobre Patativa do Assaré. É possível que encontremos outras repercussões sobre o centenário deste sertanejo. Mas o que o Nassif faz, um mineiro, radicado em São Paulo, demonstra muito bem a fortaleza do poeta e a grandeza da cultura regional do Ceará. Procurem por mais.

www.luisnassif.com.br

Por: José do Vale Feitosa

SEMINÁRIO DISCUTIRÁ GESTÃO PARA O CENTRO DE EVENTOS E CULTURA DO CARIRI

Durante evento, será apresentado o cronograma e a metodologia de trabalho da empresa contratada para elaborar o Plano de Gestão do Centro de Eventos. A Secretaria das Cidades realiza nesta quinta-feira (5), no auditório do Sebrae, no Crato, a partir das 17 horas, um seminário para discutir a elaboração do plano de gestão do Centro de Eventos e Cultura do Cariri. O gerente de inovação tecnológica e apoio aos arranjos produtivos locais do Projeto Cidades do Ceará, Willy Farias, afirmou que na oportunidade será apresentado o cronograma e a metodologia de trabalho da empresa contratada para elaborar o Plano de Gestão do Centro de Eventos.

“A empresa terá até julho para levantar todas as informações, se reunir com as entidades e gestores e apresentar uma proposta de gestão para este empreendimento que contribuirá para o fortalecimento da economia do Cariri”. De acordo com o gerente, a idéia é envolver toda a sociedade do Cariri neste debate. “Queremos ouvir os gestores municipais, empresários e a população em geral para colher subsídios para a elaboração deste plano de gestão”.

Na sexta-feira (6), a Secretaria das Cidades realizará o seminário para discutir o Estudo de Localização e Viabilidade do Distrito Industrial do Cariri. O evento será realizado no auditório do Sebrae, em Juazeiro do Norte, a partir das 8h45min. Os dois estudos fazem parte dos preparativos do Projeto Cidades do Ceará/ Cariri Central, que investirá US$ 66 milhões nas cidades-pólo de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, e nos seis municípios do entorno. Além destes dois estudos, também foram contratados o Plano de Negócios do Centro de Inovação Tecnológica do Setor de Calçados (CITE) e os projetos executivos das obras de Recuperação Ambiental e Urbanização do Seminário São José (Crato); do Parque das Macaúbas (Caririaçu); do Museu do Engenho Tupinambá (Barbalha); da Requalificação da Área Central (Farias Brito) e da Requalificação das Praças Centrais (Crato).

Serviço:
Seminário de abertura do Plano de Gestão do Centro de Eventos e Cultural do Cariri
Data: 05/03/09
Horário: 17 horas
Local: Auditório do Sebrae, no Crato

Seminário de abertura do Estudo de Localização e Viabilidade do Distrito Industrial do Cariri

Data: 06/03/09
Horário: 8h45 min
Local: Auditório do Sebrae, em Juazeiro do Norte
Assessoria de Imprensa das Cidades:
Fonte: Assessoria de Imprensa da Secretaria das Cidades

Por: Valdênio Peixoto

Chove... - Por: Claude Bloc

Chove em Teresina.
Chuva mansa.
Sem trovões.
Chove na minha tristeza, lavando-me as lágrimas.
Chove tão tranquilamente
que nem sei de onde vem esse vendaval
que me insufla a alma e me arrepia.
Chove, e meus dias são iguais,
feitos de uma saudade nem sei de que...
Acho que de tudo,
de mim talvez,
dos dias em que eu tinha alegria nos olhos
...e olhos de mar
(profundos, serenos).

Chove!
.
Por: Claude Bloc

Um remédio para Jonas: - Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Jonas era um jovem adolescente que vivia livre pelas ruas da pequena cidade de Granjeiro. Apesar de ser uma criança hiperativa, pouco incomodava às pessoas, porém os moradores da cidade o julgavam ser um doidinho de nascença. Todos o conheciam e aceitavam aquela maneira dele ser. Diziam até que ele era um doidinho muito bem comportado, porque não mexia com ninguém. E dessa forma, querido por todos, Jonas ia crescendo inocentemente, como uma ave rara. Porém, quando Jonas se tornou adolescente, começou a apresentar alguns problemas de seu comportamento não muito convencional. Não podia ver uma mulher, moça ou menina, que corria atrás dela para agarrá-la. Ninguém podia sair com sua mulher ou filha à rua, pois mesmo que elas estivessem acompanhadas, Jonas passava a perturbá-las. “O Senhor dê um jeito nesse seu doidinho, amarre ele em casa, que não vou agüentar ver ele agarrar a minha mulher e minhas filhas.! Disse “Verdura”, o eletricista da Coelce, a Valdemar, o pai de Jonas. “Homem, leve esse menino ao doutor lá no Juazeiro, que ele passa um remédio para ele se acalmar!” Aconselhava outro com mais prudência.
Conselho dado, conselho tomado. No dia seguinte, lá iam em direção ao Juazeiro, Jonas e o seu pai. Em lá chegando, foram a um famoso médico do Juazeiro que de pronto receitou o menino. “Só tem uma maneira de acalmar este seu filho agressivo. Leve-o para conhecer uma mulher, que ele então se acalmará.” Em lugar de realizar o aviamento daquela receita incomum no Juazeiro mesmo, com sua variedade de motéis e mulheres livres, o pai de Jonas retornou com o filho ao Granjeiro, da mesma forma como fora.
E Jonas voltou à sua vidinha de sempre. Não podia sair de casa, pois imediatamente agredia tudo que era mulher que passasse pela sua frente.
Certo dia, o pai de Jonas estava no Mercado da cidade, quando alguém lhe perguntou pelo filho: “Valdemar, cadê o Jonas, que nunca mais vimos ele por aqui?” “Jonas tá preso em casa. Não pode sair à rua, pois agride as mulheres dos outros e não agüento mais receber reclamações.” Respondeu o pai de Jonas. “Você não levou ele no doutor no Juazeiro? E o que foi que ele passou pro menino tomar?” Quis saber outro comerciante. “O doutor disse que pra Jonas melhorar do juízo tinha que conhecer uma mulher. E aqui no Granjeiro só tem moça virgem e as mulheres casadas são todas sérias. Desse jeito ficou na mesma.” Respondeu conformado o pai de Jonas. “Você não conhece o Assis, aquele que mora na ponta da rua? A mulher do Assis enfeita a cabeça dele. Todo mundo aqui no Granjeiro sabe, inclusive o próprio Assis. Por que é que você não vai lá e conversa com ela?” – Indagou outro amigo que ouvia a conversa, até então sem nada dizer. ”Vá lá pelas quatro horas da tarde, aproveite uma horinha em que o Assis estiver na roça.” Apressou-se a dizer um terceiro. “Vou pensar nesse assunto e criar coragem.” Disse o indeciso pai.
Naquele mesmo dia, mal acabara o almoço, o pai de Jonas, agarrou-o pelo braço e saiu no rumo da casa do Assis, sem se preocupar com o conselho que lhe deram pra ir depois das quatro horas da tarde. Em lá chegando, encontrou o Assis na sala, limpando as unhas com uma peixeira jardinense. Ao vê-lo com Jonas ao seu lado, perguntou com muita curiosidade: “Valdemar, que é que você veio fazer aqui? “Assis, Jonas tá muito agressivo, não pode ver uma muié que corre atrás dela.” Antes que o pai de Jonas completasse o que tinha a dizer, Assis voltou a perguntar: “E daí, que é que nós aqui em casa temos a haver com isso?” E o pai de Jonas nervosamente completou: “Sabe, Assis, eu levei o menino lá no Juazeiro e o doutor disse que pro mode ele ficar bom tem que conhecer uma muié.” E parece que entendendo as intenções do Valdemar, Assis se apressa em lhe dar um conselho definitivo:
– Leve ele pra conhecer a mãe dele, que sendo pra remédio não é pecado não!
Até hoje não soube se Jonas ficou bom da usa hiperatividade.

Condensado de “Histórias que vi, ouvi e contei.” de Carlos Eduardo Esmeraldo, Premius Editora, 2005

Secretária Danielle Esmeraldo fala sobre o carnaval do Crato 2009

IMG_7675

Caros leitores e amigos.

O Carnaval do Crato é um evento tradicional que eu mesma sou uma das pessoas que tinha muito pesar de ter se tornado um evento sem referencial, ficando somente em evidência o Desfile das Virgens, que em tempos atrás era marcado pela desorganização e pela violência, havendo um esvaziamento e falta de opção dos foliões durante os quatro dias de carnaval. Toda retomada de qualquer iniciativa ou movimento deve ser calcado na coerência e no cuidado para não ultrapassarmos limites, tendo o controle da situação, podendo assim arcar com as responsabilidades e conseqüências de qualquer acontecimento. Antes do Carnaval, recebi algumas indagações sobre o desfile das escolas de samba, e acho que já respondi, quando expliquei a todos que é necessário existir uma organização maior deste movimento. Em reunião com os presidentes das escolas de samba, ocorrida no início de 2008, quando foi firmado um compromisso de cooperação mútua entre Escolas de Samba, comunidade e governo. Não obtivemos sucesso, uma vez que os presidentes das Escolas de Samba, não nos procuraram no decorrer do ano, haja vista que, um evento como este deve ser planejado e executado num período de longo prazo. Estávamos no aguardo e somente em 2009, final de janeiro que recebi outra visita de alguns presidentes.

Mas ainda acredito e tenho um entusiasmo sincero para resgatar esse tradicional movimento. Recebi críticas também em relação ao nosso não comprometimento com os artistas do Crato. Existe um equívoco. Se houver uma pesquisa mais rebuscada na programação dos nossos eventos, poderá se constatar que em todos eles, a prioridade é o nosso artista. Realmente, não dá para entender. Contudo estamos felizes, valorizamos nossos artistas, e eles ARRASARAM. O show da Stéfani Pontes, a banda Embalo Vip, tinham um repertório maravilhoso. Por não terem um grande nome, não são reconhecidos. Seus componentes, todos com muita competência. Acho que a desvalorização e descrédito ao artista local, não está partindo do lado de cá, e sim do próprio público cratense….. Ou melhor, de alguns cratenses.

Ao contrário do que dizem, todos os dias foram lotados com exceção da segunda- feira, quando choveu muito. O desfile das Virgens foi intitulado como o mais bem organizado. Uma grande multidão, num imenso cortejo, sem nenhum arranhão. Nosso carnaval foi matéria nos meios de comunicação e sempre regado à elogios, é só pesquisar pra comprovar. A paz reinou no Cratinho de açúcar. Nenhum acontecimento desagradável. Somente alegria. É o nosso grande diferencial. Participação efetiva da segurança, e infra-estrutura adequada ao evento, além do grande e agradável corredor da folia (Centro Cultural do Araripe), que nos acolheu com o seu charme e conforto.

Estamos resgatando a auto-estima de nosso povo, passo a passo, e no pulo do passo, estamos buscando proporcionar eventos com qualidade, organização, e principalmente direcionados para os nossos artistas, que são tão competentes quanto qualquer outro do país. Agradecemos aqueles que confiaram e prestigiaram o carnaval do Crato, esperando alcançar os anseios dos que aqui nos criticam. É nosso desejo aprimorar e melhorar o nível dos nossos carnavais, fazendo com que ele possa ser reconhecido com o verdadeiro carnaval da FOLIA E DA ALEGRIA‼ Para que o carnaval possa crescer mais ainda, é preciso você também fazer valer e aparecer em 2010, valorizando o nosso Carnaval Crato Amado: Do Povo, da Folia e da Alegria.

Danielle Esmeraldo
Secretária de Cultura de Crato

NOTÍCIAS DE PARACURU - 05-03-2009 - por José do Vale Pinheiro Feitosa

Chove. Sem parar. Chove como chuvisco, noutras temporais. Chove de cantar no cimento. De acabrunhar as folhas. Encolhidas, derreadas ao peso das gotas que chovem ainda mais grosso abaixo delas. É quando as árvores deixam de ser proteção, as velhas casas dos pobres também, sob elas chove mais e com maior intensidade que aquelas na abóbada dos céus. Chove de murchar o milho, calar os sapos, apagar os vaga-lumes.

É quando no interior das oficinas mecânicas a graxa fica ainda mais nojenta. Nos currais o vaqueiro se desespera daquela lama feita de fezes e barro marrom. Uma massa tão gosmenta que ao largo dos passos batoques pulam como cusparadas de maldades. Chove no coração da menina na fresta da porta da frente. Chove no olhar sonolento do comerciante em falta de freguês. Chove no ânimo do afazer de lavar roupas que nunca secam. Chove através da goteira tinindo na panela de alumínio.

Chove para os motociclistas, moto-taxistas, garupeiros e outros quer de capacete ou não. Chove tanto que o João Marni nem se deu conta de um guarda-chuva para o coração do casal Dihelson. Chove como se o único verbo dos dias fosse este que pinga, engrossa e inunda. Chove como ontem, na semana, nos milímetros deste medidor dos quais a FUNCEME tem tanto apreço. Chove para amanhecer o dia, em homenagem ao pino do sol e para embalar o sono precoce mesmo daqueles insones.

Chove na capa azul, nos guarda-chuvas do cabo encerado, nas penas arrepiadas do galinheiro. Chove no rastro da bicicleta, na praça vazia dos papos aposentados. Chove na sorveteria, no panelão de fritar pastéis. Chove no mar. O mar mostra uma indiferença para aqueles insignificantes pingos, mas isso é disfarce. Nós o sabemos.

O mar só é assim um oceano por que as águas que se vão retornam nos temporais. Aquela indiferença de gigante é própria deles. Não podem demonstrar a enorme fraqueza da qual são acometidos desde que se agigantaram. É que o mar depende destes pingos, de cada pingo, como nós, este reino de racionalidade e conquistas, dependemos de cada átomo do oxigênio. Então para finalizar estas notícias:

Chove no gigantismo do mar como partes que agigantam aquilo que já é o maior.


José do Vale Pinheiro Feitosa

Carnaval do Crato - Não se Consegue Agradar a Todos !


É
sempre o que eu falo aqui no Blog do Crato: "Não se consegue agradar a TODOS". Nos últimos dias, fomos colhidos por uma enxurrada de emails de pessoas de gostos muitos diferentes, posicionamentos totamente contrários sobre o Carnaval 2009 do Crato. Muitos, aí no Mural ao lado, criticaram bastante e outros tantos elogiaram. O que quero resumir, pela escassez de tempo no momento para me alongar em uma dissertação sobre o assunto, é que tendo acompanhado o Carnaval do Crato por mais de 30 anos seguidos, posso afirmar que:

Opção Insensata 01

"Se uma Administração fizer um grande carnaval contratando bandas de fora, atrações de Salvador, trios elétricos e tal a fim de garantir um verdadeiro e grande espetáculo, alguns reclamam afirmando que a administração gastou dinheiro desnecessariamente com um "simples" Carnaval, e que esse dinheiro seria melhor empregado em projetos sociais, além de desmerecer os grupos musicais locais.

Opção Insensata 02

Se uma Administração municipal contratar apenas grupos musicais locais, prestigiando a prata da casa, como foi o caso desse carnaval, outros tantos aparecem reclamando que "o carnaval foi fraco"... Bem, diante do exposto, podemos concluir que o povo não sabe o que diz. É uma massa heterogênea de conceitos e opiniões diversas, e louco é todo aquele que tentar ir pela cabeça do povo, pois como já diz o ditado: "Quem vai pela cabeça dos outros, é Piolho!".

E ainda deve-se ressaltar que o carnaval 2009 foi grande aqui em Crato, milhares de pessoas, o desfile das virgens por exemplo, muito maior que o ano passado. O carnaval da Saudade, também uma excelente iniciativa, para aqueles que preferiram brincar um carnaval à moda antiga, de modo que ao meu ver, este carnaval foi bem superior até ao do ano passado. Evidentemente não podemos comparar nosso modesto Carnaval com o carnaval de Recife ou Salvador, seria idiotice...O grande problema de algumas pessoas é que quando se detesta alguém, detesta-se tudo aquilo que aquela pessoa representa e faz, e isso cria um hábito de ojeriza e de preconceito que dificilmente se consegue resolver, como é o caso daquele sujeito que vendo a sua rua ser asfaltada em agosto, disse: " Isso não é asfalto não, é pó de carvão misturado com piche..."

E para esse tipo de gente permanentemente descontente, que não fornece argumentos embasados, e norteia a opinião calcada no preconceito de opiniões pré-concebidas sobre a maioria dos assuntos, creio que a melhor resposta é o silêncio, pois como já diz um adágio popular:

"Quem discute com tolos, é um apenas tolo também..."
Fim-de-Papo!

Por: Dihelson Mendonça
Falando como usuário comum e não como mediador.

Previsão do Tempo para Quinta-Feira, 05 de Março de 2009


Fonte: Climatempo

Patativa do Assaré - Ave Poesia - Por: João Paulo Fernandes

Clique na imagem para ampliá-la

Estava hoje no centro do Recife e resolvi entrar no shopping Boa Vista para conferir quais os filmes que estavam em cartaz no cinema. Para minha surpresa, olha o o filme que estava em cartaz...o do nosso grande poeta Patativa.

Utilidade Pública - Alvará com parcelamento até sexta-feira

Alvará com parcelamento até sexta-feira

O setor Financeiro da Prefeitura Municipal do Crato informa aos donos de estabelecimento que precisam de renovação dos alvarás, que só será concedida a licença de funcionamento com parcelamento até a próxima sexta-feira. A partir da segunda, a taxa será única.


Fonte: Website Oficial da PMC

05-03-2009
Atualização do Bolsa Família responsável por atendimento de mais de cem cadastros

Continuam sendo realizadas na Secretaria de Ação Social, as atualizações de cadastros corriqueiras. Somente em agosto estarão sendo feitas as atualizações cadastrais obrigatórias. Segundo coordenador do Bolsa Família, Marcos dos Santos Lopes, são cerca de 120 atendimentos diários, envolvendo situações como mudanças de endereços, renda familiar, mudança de escola e por isso é importante constar no cadastro os novos dados. São beneficiados pelo programa no município em torno de 11.500 pessoas.

Unidades produtivas incentivam empreendedorismos em bairros do Crato

A Prefeitura Municipal do Crato, através da Secretaria de Ação Social, está implementando quatro unidades produtivas em bairros da cidade como o Muriti, Seminário, Batateiras e Vila Alta. Serão beneficiadas com as unidades 100 famílias das respectivas localidades que já passaram por capacitação ou estão sendo capacitadas para poderem atuar nas unidades. A Vila Alta será beneficiada com um salão de beleza popular modelo, o Seminário e Muriti, com fábricas de desinfetante e a Batateiras com uma fábrica de lingerie. Foram investidos para compra de equipamentos para montagem das fábricas cerca de R$ 200 mil. São máquinas de primeira linha, segundo a Secretária Liduína Andrade, algumas delas custando até R$ 7 mil. Segundo o coordenador do Bolsa Família, Marcos dos Santos Lopes, outra comunidade que poderá ser beneficiada com uma fábrica de redes de futebol é o Alto da Penha. Mas todo o trabalho vem depender do próprio interesse de participação da comunidade nos cursos de capacitação, para que as unidades possam funcionar com mão-de-obra local, nos próprios bairros. A arrecadação com o fabrico dos produtos será revertida na compra de material para novos materiais serem produzidos e as famílias envolvidas nos trabalhos. Esse é um programa complementar do Bolsa Família. Os locais para implantação das unidades estão em processo de montagem ou de alocação. Na próxima segunda-feira, na Vila Alta, será iniciado o curso de confecção, produção, técnica de venda, empreendedorismo, para que seja começada a produção na unidade da Vila Alta, em duas semanas. O curso será de 80 horas, nos períodos da tarde e da noite.

COMDEMA realiza próximo dia 10 sua 3ª. Reunião ordinária

O Secretário de Meio Ambiente e Controle Urbano do Crato Nivaldo Soares de Almeida convoca para a para a 3a Reunião Ordinária do COMDEMA do ano de 2009, que acontecerá no Auditório da Secretária Municipal de Saúde no Centro Administrativo da Prefeitura Municipal, no próximo dia 10. A reunião discutirá temas como a proposta de requalificação do atual Cenário da Zona Urbana do Município.

Ação Social do Crato realiza cadastro do projeto de Ações Sócio-Educativas a Família

O governo Municipal do Crato, através da Secretaria de Ação Social , comunica a todos os munícipes que está sendo realizado o cadastro familiar do Projeto ASEF- Ações Sócio-Educativas a Família com crianças de 0 a 6 anos, nas creches dos bairros e distritos da cidade. A Secretária de Ação Social Liduína Andrade, ressalta a importância desse projeto, bem como sua prioridade e conta com a colaboração das famílias para se fazerem presentes. O cadastro começou a ser feito desde o ultimo dia 2 e irá até o próximo dia 16.Hoje (5 de março), o cadastro estará sendo feito no CAIC no bairro Gisélia Pinheiro (Batateiras). Próximo dia 9, na Creche Nova Vida, no bairro Pinto Madeira, dias 10 e 11, no Liceu Diocesano, dias 12 e 13 Creche São Miguel, dia 16, na Creche Clotário Ribeiro , na Vila São Bento, no CEI da Vila Padre Cícero, na Creche São José na Ponta da Serra, na Creche Santo Inácio, em Monte Alverne e na Creche Raimundo de Sousa Sobrinho em Dom Quintino. É importante salientar que o cadastro é sempre feito nos períodos manhã e tarde.

Assessoria de Imprensa
Prefeitura Municipal do Crato

Publicidade - Amilton Som - A Maior Loja de CDs e DVDs do Cariri

Pensou em Som ? Pensou AMILTON SOM !


Não é à toa que o Blog do crato se orgulha de ter "Amilton Som" como um de nossos parceiros. Amilton Som é hoje a maior e melhor loja de CDs e DVDs do cariri, e com a maior diversidade, atendendo a todos os gostos musicais. E ainda na loja "Amilton Som", você conta com uma equipe para atendimento personalizado, a fim de tirar todas as suas dúvidas sobre os produtos. Vendas de PenDrives, Câmeras Fotográficas Digitais, Adaptadores Bluetooth, Wireless, CDs e DVDs vírgens, etc. "Amilton Som" também possui à sua disposição, o maior catálogo de Artistas Caririenses. Portanto, se você reside fora do crato, e deseja adquirir algum CD de artistas da região do cariri, entre em contato direto e faça sua compra. E você conta ainda com o "Banco Popular" para realizar todos os seus pagamentos com segurança e tranquilidade. Portanto, na hora de adquirir CDs e DVDs, consulte antes os excelentes preços de AMILTON SOM. Além do maior catálogo do Cariri, também o melhor preço. Quer publicidade melhor que a qualidade ?

O Maior acervo de CDs e DVDs do Cariri com os melhores preços!

A simpatia e atendimento de quem trabaha no ramo há mais de 35 anos...


Setor de Eletrônicos, com Pen Drives, Bluetooth, Pilhas recarregáveis, câmeras digitais...


Variedade para atender a todos os gostos!


Banco Popular, para fazer o pagamento de todas as suas contas!

Amilton Som - Sua melhor opção em CDs e DVDs
Empresa Genuinamente Cratense e Recomendada pelo Blog do Crato
Tel: (088) - 3521-3270

Centro histórico Caldeirão será revitalizado no Crato !

Crato. O Caldeirão da Santa Cruz do Deserto marcou a história com um grande massacre. Oficialmente, 400 pessoas mortas pelas milícias do Exército Brasileiro e Polícia Militar do Estado. Extra-oficial, mais de mil pessoas, entre mulheres e crianças. Agricultores que tinham como armas os seus instrumentos de trabalho. Enxadas e foices. A barbárie de patrocínio oficial, acontecida há 74 anos, teve maior amplitude na sua divulgação somente nos anos 70. Mas o local passará a ter uma nova visibilidade, com o projeto de Revitalização do Parque Histórico do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto. Hoje, resta um pequeno sítio sem fartura, em uns confins de terra no Crato, com os caldeirões, abastecidos das chuvas da insipiente quadra invernosa, e a igreja que tem como padroeiro Santo Inácio de Loyola, onde há missa uma vez por ano, em 22 de setembro, desde que foi criada a Romaria do Caldeirão. Também um muro de lajes, por trás da pequena igreja, onde foi construído o cemitério, a casa do morador, erguida na época do beato líder, José Lourenço, e, no alto, as ruínas da casa do mentor da primeira ação de extermínio e ataque aéreo da História do Brasil. A primeira parcela para investimento na obra já foi liberada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura. São R$ 300 mil com contrapartida de R$ 60 mil da Prefeitura do Crato. Segundo a secretária de Cultura do município, Danielle Esmeraldo, a perspectiva é que as obras sejam iniciadas no próximo mês de abril ou logo que a quadra invernosa se encerre. Várias visitas técnicas já foram realizadas no local e outras estão programadas, a fim de colher vestígios. A secretária diz que o trabalho de intervenção terá acompanhamento minucioso de historiadores e arqueólogos. “Teremos todo o cuidado para não interferir nas edificações históricas. O objetivo é justamente preservar o pouco que ainda resta”, diz. E isso é preciso mesmo. A capela onde é celebrada a missa em memória das centenas de pessoas mortas e os corpos desaparecidos está em boas condições, mas dois vãos da única casa que resta desabaram. O morador Raimundo Batista de Lima, 63 anos, há 13 reside no Caldeirão. Disse que chegou ao local e tudo estava abandonado, mas como não tinha outro lugar para ir com a esposa e 14 filhos, decidiu morar ali. O projeto original de construção do parque foi idealizado pelo cineasta e ex-secretário da Cultura de Crato, Rosemberg Cariry, que fez o filme sobre o massacre: “Caldeirão da Santa Cruz do Deserto” . Avaliado em mais de R$ 1 milhão, a idéia prevê melhores condições de acesso, pois até o local são mais de 30km do Centro do Crato, 12 em estrada carroçável. Os registros históricos narram que o massacre aconteceu no dia 10 de setembro de 1936. Mas no dia 22 de setembro, período da Romaria ao Caldeirão, quando uma multidão vai ao local, será inaugurada a primeira fase do projeto. Um grande espetáculo para reconstituir a tragédia histórica está sendo planejado pela secretaria. Junto a isso, haverá um trabalho de conscientização da comunidade sobre a realidade histórica, envolvendo moradores do assentamento 10 de abril, área vizinha.

Fonte: Portal Verdes Mares
Foto: Pachelly Jamacaru

Resgate de Tradição - Igreja cobre imagens sacras na Quaresma

Quaresma

Os panos roxos são um sacrifício. Estão cobertas as imagens de Jesus Cristo, Sra. Auxiliadora e D. Bosco (Foto: ELIZÂNGELA SANTOS). O padre José Cezar Rodrigues, de Juazeiro do Norte, resgatou a tradição católica esquecida há algum tempo. Juazeiro do Norte. Cobrir imagens de santos é um costume antigo, que até duas décadas atrás era possível se ver em algumas casas da região. No entanto, hoje, cada vez mais é difícil ver esta tradição no Cariri. Porém, em uma das igrejas de Juazeiro do Norte, o costume da antiga tradição católica está sendo resgatado. Todas as imagens estão cobertas desde a Quarta-Feira de Cinzas com um pano roxo. O padre José Cezar Rodrigues, pároco do Santuário do Sagrado Coração de Jesus, no Salesiano, no município juazeirense, resolveu trazer à lembrança aos fiéis. “Até as crianças estranham a tradição antiga. Perguntam porque os santos estão cobertos e então explico”, diz ele. Mesmo não tendo sido seguido por outros párocos, ele afirma que essa foi uma decisão isolada. Muitos fiéis apóiam a iniciativa, lembrando da importância do resgate das tradições religiosas. O padre lembra que, desde o início da Igreja, a partir do Concílio de Trento, houve a iniciativa de estabelecer algumas normas como, por exemplo, os padres rezarem a missa de costas, em latim, os fiéis cobrirem as imagens dos santos na Quaresma e até se vestirem de sacos em forma de sacrifício ou de penitência. Ele lembra o sacrifício de Jesus no deserto, sofrendo pelos pecadores. “Então os santos estão vivendo essa paixão e morte de Jesus e nós temos que ter essa sintonia”, diz o padre. Durante esse período é comum as pessoas, conforme o padre, buscarem o acolhimento.

Confissão

Os tradicionalistas também escolhem esse período para vivenciarem alguns costumes, como, por exemplo, o da confissão. Há pessoas que procuram o padre para se confessarem durante essa época do ano. Romeiros do Padre Cícero de vários lugares vêm a Juazeiro nesse período para a confissão. A esmola, o jejum e a oração também são comuns. Mas os tempos mudaram, e o padre lembra do Concílio Vaticano II, no qual algumas práticas foram retiradas, com a renovação da Igreja. Mas a opção é de cada um, segundo ele, até de rezar missa em latim. “Não faço isso porque não sei latim”, afirma o sacerdote. Padre Cezar diz que essa não é uma medida de retrocesso, mas de lembrar para as pessoas do momento de penitência. Ele disse que não precisou pedir ao bispo para cobrir as imagens. Já o bispo diocesano, dom Fernando Panico, disse que essa não é uma orientação da Diocese. Para ele, parte de uma questão de bom senso.

Sacrifício
Os panos roxos lembram o sacrifício. No altar da igreja estão cobertas as imagens de Jesus Cristo, Nossa Senhora Auxiliadora e Dom Bosco. Nas laterais da igreja mais quatro capelas estão com as imagens cobertas. “Em todas as missas venho explicando para os fiéis o sentido dessa tradição”, ressalta o pároco. Grande parte das casas da Rua do Horto adotam essa tradição, que segue até a Páscoa. O costume normalmente deve ser iniciado no quinto Domingo da Quaresma ou no Primeiro Domingo da Paixão. O sentimento de cobrir as imagens sacras fundamenta-se no luto pelo sofrimento de Jesus Cristo. As cobertas deverão ser retiradas do altar após a Missa da Ceia do Senhor, na Quinta-feira Santa.

Elizângela Santos
Repórter

VALORES

"Então os santos estão vivendo essa paixão e morte de Jesus e nós temos que ter essa sintonia".
José Cezar Rodrigues
Pároco do Sagrado Coração

"Faz muitos anos que deixaram de cobrir os santos. É uma obrigação da igreja".
Maria Valdeci Farias Sales
Dona de casa

"É muito importante esse resgate da igreja, porque estamos perdendo os nossos valores".
Francisco Taveira
Comerciante e industrial

Mais informações:
Santuário do Sagrado
Coração de Jesus
Avenida Padre Cícero, 1440
Salesiano
(88) 3511.2518

Fonte: Jornal Diário do Nordeste
Foto adicional: website jmvalferrarede.blogspot.com


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30