xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 08/02/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

08 fevereiro 2009

A PRIMEIRA PEDRA - João Marni de Figueiredo


... E Narciso quebrou o espelho d água jogando, no fundo lamacento do lago, não apenas sua imagem, mas o respeito na vida a que teriam direito seus familiares, agora reféns da platéia circense de todo globo. Com seu gesto impensado, condenou a todos direta ou indiretamente envolvidos, a procurar em vão uma sombra onde ficar, em meio a um deserto de solidariedade e de compaixão. Não há onde se esconder e não há também água que alivie sua sede e sofrimento, apenas pedras arremessadas e fel na ponta da lança...

Começam a lamber as próprias feridas até os inocentes, por gerações seguidas, com o estigma daquilo que deveria ter ficado entre quatro paredes. Essas pessoas, em busca de ajuda e sem ter a quem recorrer, até parecem repetir incessantemente os versos da poetisa goiana Cora Coralina: “Bati na porta de um coração. /Bati, Bati. Nada escutei. / Casa vazia. Porta fechada, foi o que encontrei.”

É, parece que os amigos andam muito ocupados, fecharam suas vitrinas em que se minguaram o pão e o ungüento. A repercussão tem o tamanho do poder de quem erra e não do ato em si, pois duvidamos se seria grande, caso os envolvidos tivessem sido Chico Bento, Severina e Raimunda.
Personagens existem entre nós desde escândalos cometidos em nome da fé, a políticos que se elegem e se reelegem com a pouca memória popular, impedindo terem uma vida melhor e mais justa, crianças e idosos.
É evidente que as pessoas protagonistas das cenas que ganharam o mundo saindo daqui, ruborizariam até Federico Fellini, (“La Dolce Vita” – 1960) e Gerard Damiano (“Deep Throat” – 1972), cineastas da sexualidade e do comportamento não convencionais.

Mas há inocentes nas famílias que precisam dormir em paz. Que não façamos mais barulho. Só para encerrar o que já é tão desgastante, fiquemos com as palavras de Steve Jobs, fundador da poderosa empresa APPLE, por ocasião de uma formatura da qual foi patrono: “O tempo de vocês está marcado; não o desperdicem vivendo a vida alheia”!

Pois bem, é provável que o céu já esteja modernizado, e os julgamentos ocorram agora “ON LINE!”!

Dr. João Marni de Figueiredo, 04/02/09.

Previsão do Tempo - Ela Acerta ?

Segundo o site Climatempo, hoje o tempo no Crato, SOL e apenas algumas núvens. Não Chove! - Vamos ver...

Fonte: Climatempo

A Rádio Chapada do Araripe estará fora do ar até Domingo...

Prezados amigos da Rede Blogs do Cariri,

Comunico a todos que a Rádio Chapada do Araripe estará fora-do-ar a partir de hoje, dia 09 de Fevereiro, e só retornará dia 15, Domingo. Sei que parece uma eternidade, mas é necessário.

Até breve!

Dihelson Mendonça

Dom Hélder Câmara, 100 anos de nascimento, uma década de Saudade e Ostracismo - Por: José Cícero

Neste dia 7 de fevereiro comemoramos(ou pelos menos deveríamos ter comemorado) o Centenário de nascimento do imortal homem do Bem - D. Hélder Câmara. Decerto, a maior figura que o nosso Ceará já projetara para o Brasil e o mundo. Um homem singular. Um nordestino que compreendeu sofrendo a dura linguagem da dor com que os sertanejos(quase sem exceção) aprenderam a duras penas, a sobreviver confiantes na misericórdia de Deus. Por isso fez da sua própria vida um sacerdócio em favor dos pobres, miseráveis e oprimidos do Nordeste, do Brasil e do Mundo. Simplesmente porque para ele, nenhuma fronteira existe para os que sofrem as injustiças em qualquer parte do planeta. Por sua luta, também se tornara um perseguido pelos asseclas da ignorância e do poder. D. Hélder teve o poder que o animava, mas nunca se fez um homem do poder. Foi padre, foi Bispo de Olinda-PE. Como um homem de Deus e de coragem não vacilou nem por um instante, naquilo que decidiu empreender em favor dos desfavorecidos da sorte e da guerra social. Ao seu modo, procurou dá a única arma que dispunha aos que precisam manter-se vivo diante da dura faina da sobrevivência – a fome de justiça e a consciência de que a conquista seriam imperativos dos que lutam e fazem com que as coisas e o bem aconteçam para todos. O crucifixo ao peito era seu escudo. Ao contrário de muitos, nunca compartilhou com a idéia e, tampouco com o discurso de que a pobreza e o sofrimento existiam porque Deus os queria. A riqueza material assim como a miséria absoluta eram produtos unicamente da esperteza dos homens. E por sua vez não constituíam realidades imutáveis. Seus assistidos compreenderam isso. Por sua estreita dedicação aos pobres, fora certa feita, igualmente acusado de comunista. E a partir daquele momento, também sofreu na pele a perseguição e a covardia dos poderosos. Dos que, invés de Deus no coração mantinham o desejo de poder. Porém, nada disso o afastou dos oprimidos. Muito pelo contrário – juntou-se a eles. Ou mais, fez-se o tempo todo um deles... Enquanto sacerdote de Roma conseguiu fazer da religião que o animava e professava, um verdadeiro instrumento de Deus, por meio do qual seria possível transformar a vida para melhor através da solidariedade, da justiça, da educação e da verdade. Desta maneira fizera cumprir como nunca, a assertiva cristã da divisão efetiva do pão e do amor com os que deles necessitavam, sobretudo os desgraçados dos sertões e os perseguidos do asfalto, por quem sobreviver apenas mais um dia no mundo-cão já era um grande milagre. Dom Hélder foi um autêntico jardineiro do bem e da justiça social... Por isso é inconcebível que hoje, justamente na data do seu centenário, quase ninguém e quase nada seja visto à guisa de lembrança, no nosso meio, sobretudo nas igrejas, nos estratos do poder, nas escolas e, tampouco na imprensa. É como se o nosso conterrâneo ainda estivesse por algum motivo sendo perseguido, por esta que é seguramente, a pior forma de degredo e de exílio, que é o ostracismo e o esquecimento quase total. Sabia que tínhamos memória curta, mas não tanto para esquecer D. Hélder. Será que alguém se esquecer tão rápido assim dos BBB's da vida, do tri-campeonato, do Pelé, das novelas das oito, da musicazinha apelativa de sucesso, das bundas rebolantes, da Carla Perez, do livro fraquinho do Paulo Coelho?! e por aí vai... Mas, nosso irmão do bem é de fato inesquecível. Porque o seu exemplo de coragem, entrega, amor, desprendimento e dedicação aos oprimidos não morre nunca. O futuro a partir de hoje, já começa a provar que D. Hélder foi e será para o todo e sempre, um homem póstumo. Nós é que ainda estamos atrasados rememorá-lo. Por isso viverá para sempre naqueles que nunca perderam a esperança, a ousadia e a capacidade de lutar pelo que consideram justo e necessário à concretização dos seus sonhos.

Arrisco-me a dizer que as nossas utopias mais gritantes daqui para frente terão a marca e o próprio nome do velho homem do bem: D. Hélder Câmara. Graças a Deus! Uma maldade saber-se que na véspera do seu centenário um prédio público(TRT de Fortaleza) do nosso Ceará tenha quase retirado (seu nome) como antiga homenagem a D.Hélder – um símbolo da luta contra a ditadura e uma vez até concorrente ao prêmio Nobel da Paz. Mas, a memória de D. Hélder permanecerá como uma rocha plantada no meio da caatinga do Ceará e do próprio Nordeste desafiando as inclemências do sol, assim como a sequidão das pessoas e a solidão do poder. Porque todo o resto, D.Hélder estará lá de cima intercedendo por nós ao lado de Deus. Posto que suas palavras ainda ecoam aos ouvidos dos que têm ouvidos para ouvir e dias para sonhar todas as utopias de viver. Um pouco de D. Hélder viverá para sempre em cada um de nós, que não desistimos de acreditar numa vida possível: mais fraterna, prazerosa, igualitária, harmoniosa, solidária e de justiça social para todos. Mesmo sabendo que poucos são ainda ao que conseguem rebuscar no fundo da memória esta lembrança. Por que aqui no Brasil é assim. Existe uma verdadeira cultura que instiga e apregoa aquilo que denominamos de "memória do esquecimento". Somos por natureza psicológica, eternos e inveterados 'esquecedores'. Por isso, não é de todo errado a velha afirmação que diz que os "brasileiros têm memória curta". Quem sabe pela nossa própria história de percalços e sofrimentos, a natureza impôs a genética do dom de esquecer rápido o nosso passado. Uma maneira de não continuarmos sofrendo permanentemente, a memória do passado por intermédio do presente e do futuro. Mas, digamos, isso é uma desculpa deveras espalhafatosa. Apenas mais uma no meio de tantas outras, dentre as quais a própria falta de uma educação mais consistente e popular aos moldes dos mestres Paulo

Freire, Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro.
Viva D. Hélder! E que D. Hélder viva para sempre em nós...

Por: José Cícero
Professor, poeta e escritor
Aurora - CE.

Um Cratense em São paulo - Francisco Chagas

Amigos,

Vocês não me conhecem. Talvez nem conheçam quem me conheceu no Crato. Por quê? Porque eu não era conhecido. Porque no Crato eu era um desses rapazes que ficavam acordados até altas horas da noite, jogando conversa fora com os amigos. Era isso que fazíamos no início dos 80, num trecho da R. André Cartaxo. Sou do tempo em que Pachely Jamacaru não era fotógrafo, e tinha ganhado (?) um festival com uma música que dizia que: "não haverá mais um dia / não deixemos pra depois / o filho do homem pássaro invadirá / o coração dessa cidade / (...) e proibida nos dias de hoje". Só me lembro disso. Naquele tempo, Seu Elói tinha dois programas na Rádio Araripe do Crato: de manhã, Coisas do Meu Sertão; de tarde, Forró da Casa Grande. Hugo Linard tocava órgão no Azes do Ritmo. E muito antes, Correinha tinha uma Tertúlia na R. André Cartaxo. Faz tempo. E o tempo passou. Seu Elói se foi. Eu vim pra São Paulo bem antes da passagem dele. Saí em 17/12/1982. Nunca mais eu voltei. Por quê? Não sei.

Por acaso descobri o blog do crato na internet.

Escrevi há algum tempo um poema chamado "Crato", que estou enviando pra vocês. Se servir pra alguma coisa, podem torná-lo público no blog. Se não, é só deixarem pra lá. O poema fala de alguém que não consegue se libertar do Crato, que está enraizado em sua alma, digamos. O "eu" do poema hoje se encontra numa metrópole barulhenta e lamenta que não podendo refazer sua vida tal como antes, nas ruas do Crato, não consegue esquecer a cidade, por causa de um amor que não se acaba, está lá, são suas raízes.

"Crato"

Como de ti se libertar
o que comprometeu sua solidão
em tuas ruas?
o que desfrutou o silêncio
infiltrado em tuas ruas?
o que sofreu e desejou a solidão
em tuas ruas?

Impossível borrar-te
nesta cidade que baniu o silêncio
rompeu os laços com o silêncio,
se embriaga numa orgia de sons
com a pressa de quem diz:

Por favor, mate-me logo! Eu quero morrer.

Aviões se aninham no céu
com urros de leões famintos,
música barata,
motocicletas,
cachorros,
uma insaciável sede de asfalto.

Despido do medo,
o dia soçobra numa tensão
entre o que foi provido de sonho
e o que nas dores do deserto
colheu frutos.

Resta a certeza de um amor
com seiva nas raízes a resistir,
mas incapaz de possuir-te outra vez.

SP 04/2008

Um abraço.

Por: Francisco Chagas

Envio de Sobral na missão / Pe Ibiapina - Aurora - Por: Luiz Domingos de Luna

"Quando a Paraiba se levanta para o resgate histórico eclesiástico dos passos do Cearense ilustre Padre Ibiapina, que inclusive residiu na cidade princesa do cariri,{dentre} seu legado uma casa de caridade ainda em funcionamento no meu querido Crato, onde cursei o ensino médio ( Colégio Diocesano) Diretor a época Monsenhor Montenegro, é que ora, fiz a poesia - Sobral-Ceará na Missão / Padre Ibiapina, considero oportuno a postagem na blog do Crato, O Crato na internet, porém, antes, urge a necessidade de sua devida apreciação e aprovação, pois a sua caminhada em defesa dos valores históricos, culturais, musicais e literários é bem mais extensa do que a minha, que no tocante, posso me considerar um principiante que teve a sorte de conhecer, ainda que virtualmente, o maior ativista cultural do Crato - Dihelson Mendonça."

"Sobral-Ceará na missão/ Pe. Ibiapina
Luiz Domingos de Luna
Procura na web

As casas de Caridade
Ponto de apoio da missão
Pois em redor povo cristão
Força viva e lealdade
Era sinal de uma cidade
Tenacidade e mobilização
Presença da missão
Do social, - a espiritualidade.
As irmãs de destaque um papel
Educadoras enfermeiras
Evangelizadoras por inteiras
Trabalho acirrado e fiel
Os escritos chegaram até nós
Cartas, regras, instrução.
De Sobral a iniciação
Do mestre, missão da voz.
Eminente na fé cristã
Irmãs, obras edificadas.
Uma missão abreviada
Doutrina livre e sã
São poucos os documentos
Mas, de testemunho eloqüente.
Bastante e o suficiente
De um nordeste em andamento
Ibiapina, como missionário
Um verdadeiro educador
Para o pobre do interior
Um grande visionário
Cortou laços com cidades
Buscou locais abandonados
Aos camponeses organizados
Difusor da espiritualidade
Ibiapina, trabalho do povo feliz
Teve grandes desafios,
Foi bacharel, juiz,
Deputado, vigário,
Professor de seminário
Para o sertão, não foi tolamente,
Mas um estudo calculado
Dos pobres abandonados
Sem ilusão, ao povo nordestino.
Provou que todos
Podem viver sua espiritualidade
Fundou as casas de caridade
Luz de construção!
'Do nosso próprio destino'."

por:Luiz Domingos de Luna

Postagem original
Fonte:http://www.migalhas.com.br/mig_leitores.aspx?cod=43776&datap=26/10/2008
Autor: Luiz Domingos de Luna

Programação Carnaval Recife - 2009 - Oi o Frevo !


PÓLO RECIFE MULTICULTURAL (Marco Zero)

20/02 Sexta-feira Hora Programação 18h
ABERTURA DO CARNAVAL 2009
RUA DA MOEDA: Concentração e Saída de 400 Batuqueiros de 14 Nações de Maracatu sob a regência de Naná Vasconcelos/ Rei e Rainha do Carnaval
Clarinada com 20 clarins
Bloco Batutas de São José

PALCO

19h 400 BATUQUEIROS DE MARACATU SOB A REGÊNCIA DE NANÁ VASCONCELOS Com a participação: GRUPO VOZ NAGÔ VITOR ARAÚJO CAETANO VELOSO
CORAL EDGARD MORAES E MAESTRO MARCO CÉSAR
21h ORQUESTRA POPULAR DA BOMBA DO HEMETÉRIO COM PARTICIPAÇÃO DE:
CLAUDIONOR GERMANO MIUCHA
22h30 NAVE DO FREVO (ORTINHO com participação especial de Silvério Pessoa, Lula Queiroga, Fred 04, Fábio Trummer, Junio Barreto e Isaar)

21/02 Sábado Hora Programação
DESFILE DE AGREMIAÇÕES
DESFILE DAS AGREMIAÇÕES VICE-CAMPEÃS 2008
17h20 Boi Estrela - 2º/ GE
17h40 Urso Branco do Zé - 2º/ GE
18h G.R.E.S. Galeria do Ritmo - 2º/ GE
18h20 Troça Carnavalesca Mista Tô Chegando Agora - 2º/ GE
18h40 Clube Carnavalesco Pavão Misterioso - 2º/ GE
19h Clube de Boneco Tadeu no Frevo - 2º/ GE
19h20 Caboclinhos Cahetés de Goiana - 2º/ GE
19h40 Maracatu de Baque Virado Leão da Campina - 2º/ GE
20h Bloco Carnavalesco Misto Banhistas do Pina - 2º/ GE
20h20 Maracatu de Baque Solto Estrela de Ouro de Aliança - 2º/ GE
20h40 Maracatu de Baque Virado Estrela Brilhante de Igarassu - convidado

PALCO
21h ORQUESTRA POPULAR DO RECIFE
Passistas da Escola de Frevo do Recife
22h30 ANTONIO NÓBREGA com participação especial de: MÔNICA SALMASO
0h SILVÉRIO PESSOA com participação especial de Fábio Trumer: FERNANDA ABREU
2h ELBA RAMALHO


22/02 Domingo Hora Programação

DESFILE DE AGREMIAÇÕES
A partir das 17h
PELEJA DA "COBRA" CONTRA O "DRAGÃO"
ANTÚLIO MADUREIRA E ORQ PERRÉ BUMBA
CIA FORROBODÓ DE DANÇA (A COBRA)
TROÇA CARNAVALESCA "EU ACHO É POUCO" (O DRAGÃO)
O BOI DA MACUCA

ENCONTRO DE MARACATUS DE BAQUE SOLTO
19h Cruzeiro do Forte
19h15 Estrela Brilhante de Nazaré da Mata
19h30 Leão Vencedor de Carpina
19h45 Piaba de Ouro de Olinda
20h Estrela Dourada de Buenos Aires
20h15 Cambinda Estrela de Paudalho
20h30 Leão da Floresta de Lagoa de Itaenga
20h45 Pavão Dourado de Tracunhaém
21h Leãozinho de Aliança

PALCO
21h SPOKFREVO ORQUESTRA Passistas do Balé Popular do Recife
22h30 MUNDO LIVRE com participação de: Manu Chao (FRA) Eugene Hurtz (Gogol Bordello)
0h LENINE
2h NAÇÃO ZUMBI E SIBA E A FULORESTA

23/02 Segunda-feira Hora Programação

DESFILE DE AGREMIAÇÕES
ENCONTRO DE BLOCOS DE PAU E CORDA
16h15 Bloco Esperança de Campo Grande
16h30 Bloco das Ilusões
17h Bloco Carnavalesco Misto Com Você no Coração
17h15 Bloco Carnavalesco Misto Madeira do Rosarinho
17h30 Bloco Confete e Serpentina
17h45 Bloco Carnavalesco Misto Batutas de São José
18h Bloco Menestréis do Paulista
18h15 Bloco Flor do Eucalipto
18h30 Bloco Cordas e Retalhos
18h45 Um Bloco em Poesia
19h Bloco O Bonde
19h15 Bloco Carnavalesco Misto Flor da Lira do Recife
19h30 Bloco Carnavalesco Misto Pierrô de São José
19h45 Bloco Carnavalesco Mista Banhistas do Pina
20h Bloco Flor da Lira de Olinda
20h15 Bloco das Flores
20h30 Bloco da Saudade

HOMENAGEM AO BLOCO DA SAUDADE E A SEUS FUNDADORES: MARCELO VARELLA E ZOCA MADUREIRA
20h45 Bloco Eu Quero Mais

PALCO
21h ORQUESTRA DO MAESTRO DUDA
Passistas do Balé Popular do Recife
22h30 SAMBA PERNAMBUCANO com Belo Xis, Ramos Silva e Gerlane Lops
0h Leci Brandão
2h MARIA RITA

24/02 Terça-feira Hora Programação

DESFILE DE AGREMIAÇÕES
16h CONCENTRAÇÃO E SAÍDA DO ARATU VERMELHO
DESFILE DAS CAMPEÃS DO GRUPO ESPECIAL
16h20 Boi Faceiro - 1º/ GE
16h40 Urso Cangaçá - 1º/ GE
17h Maracatu de Baque Solto Cruzeiro do Forte - 1º/ GE
17h20 Troça C. M. Abanadores do Arruda - 1º/ GE
17h40 Clube de Boneco Seu Malaquias - 1º/ GE
18h Maracatu de Baque Virado Nação Porto Rico - 1º/ GE
18h20 Clube C. M. Bola de Ouro - 1º/ GE
18h40 G.R.E.S. Gigante do Samba - 1º/ GE
19h Caboclinhos Kapinawá - 1º/ GE
19h20 Bloco C. M. Madeira do Rosarinho - 1º/ GE
19h40 Maracatu de Baque Virado Estrela Brilhante do Recife - 1º/ GE

PALCO
21h30 Geraldo Azevedo
23h ALCEU VALENÇA
1h30 ENCONTRO DE BONECOS GIGANTES
APOTEOSE COM A GRANDE ORQUESTRA MULTICULTURAL DO RECIFE SOB A REGÊNCIA DO MAESTRO SPOK COM A PARTICIPAÇÃO DOS MAESTROS ADEMIR ARAÚJO, CLÓVIS PEREIRA, DUDA, EDSON RODRIGUES, ZÉ MENEZES, NUNES, FORRÓ , FÁBIO CÉSAR, LURDINHA NÓBREGA, CARMEM LÚCIA E CANTORES CONVIDADOS
CLAUDIONOR GERMANO

Passistas Campeões 2009
Passistas da Cia Folguedos de Dança
3h ARRASTÃO DO FREVO: AV. MARQUÊS DE OLINDA/ RUA MARIA CÉSAR/RUA DA GUIA/PRAÇA DO ARSENAL/RUA DO BOM JESUS/AV. RIO BRANCO E MARCO ZERO.

Por: José Flávio Vieira

COMUNICADO DA SAAEC - Normalização do Abastecimento.

"A SAAEC vem a público comunicar que ao fornecimento de água no centro da cidade já está se normalizando gradativamente nesta tarde de Domingo. O motivo da falta d´água foi devido à queda de um raio no transformador da bomba do poço Recanto ocorrido na última quinta-feira, e que pelo porte e modelo do mesmo, foi requisitado um novo, da cidade de Fortaleza já na sexta-feira, tendo chegado ao Crato no sábado, quando os técnicos permaneceram várias horas instalando e conferindo o novo equipamento. Comunica também que ontem, por volta das 9 horas da noite, uma pequena bomba que abastece determinadas áreas também apresentou problemas, mas hoje à tarde ( Domingo ), todos os problemas já foram devidamente solucionados. Sendo que a rede permaneceu sem água nos últimos 2 dias, é esperado que o abastecimento retorne gradativamente à normalidade já nas próximas horas. A SAAEC pede a compreensão dos usuários pelos transtornos causados no abastecimento, em virtude do incidente, que ocorreu por razões totalmente alheias à nossa vontade e responsabilidade."

SAAEC - Sociedade Anônima de Água e Esgoto do Crato


Alô alô SAAEC: falta d'água no Centro da cidade


É inconcebível que em pleno século XXI e numa cidade com mais de 100.000 habitantes ao sopé da Chapada do Araripe, ainda se reclame de falta d'água. Ainda mais com essa boa quadra invernosa que aí está.

Poisé, caros leitores, desde quinta-feira passada (05/02) que boa parte do centro da cidade do está sem água. A explicação da SAAEC é que "um transformador que gerava (?) energia pra bomba d'água que abastece essa parte do Crato, pifou e que estava vindo um transformador de Fortaleza". Só esqueceram de dizer se vinha de jegue, a pé ou no casco de uma tartaruga, porque água até agora que é bom... NADA!

Que tal dar uma explicação plausível? O povo merece.

Por: Samuel P. Teles

Foto: Brasil Escola

Para o amigo Valdetario Brito - Por A. Morais

A ligação sanguínea entre os do sitio Sanharol na Várzea-Alegre e os da Palmeirinha, Malhada e Juá em Crato é muito grande. Inicialmente dois filhos de Jose Raimundo Duarte, do sitio Sanharol em Várzea-Alegre se casaram com duas filhas de Eufrásio Alves de Brito, do sitio Malhada em Crato.
Vicente Alves Bezerra e Isabel Pereira de Menezes se casaram no dia 25.11.1869, na residência de Eufrásio Alves de Brito, no sitio Malhada, o casamento oficiado pelo pároco Manuel Joaquim Aires do Nascimento. L. 7 folhas 39. Foram os pais de Jose Bezerra de Brito, professor Zuza Bezerra, uma das maiores personalidades de nossa família e que deu nome ao Ginásio da Ponta da Serra. Gabriel de Morais Rego, irmão de Vicente Alves Bezerra, se casou com uma filha do Eufrásio. Do primeiro casamento nasceu uma filha, Eufrásia Morais de Brito que se casou com Macário Vieira de Brito de quem descende a numerosa família Macário de Brito. Gabriel de Morais Rego ainda se casou duas vezes e entre seus filhos estão: Vicente Bilé, Vitorino Bilé que residiam na Malhada e Ana residente em Crato, Jose, Antonio e Raimunda que residiam em Arneiroz, nos Inhamuns. Depois a Várzea-Alegrense Maria Anacleta de Menezes, irmã do Vicente e do Gabriel se casou com Antonio de Brito Correia e desse casamento nasceu Jose Baimundo de Brito.
Com o falecimento precoce de Maria Anacleta de Menezes, Antonio de Brito Correia ficou viúvo. E, no dia 29.11.1876 segundo registros da igreja Matriz de São Raimundo se casaram Antonio de Brito Correia e o filho Jose Raimundo de Brito com as irmãs Leonarda Bezerra de Brito e Isabel de Morais Rego respectivamente, filhas de Joaquim Alves de Morais e Teresa Anacleta de Menezes, do sitio Sanharol em Várzea-Alegre. Padre Vicente Ferrer Ponte oficiou os casamentos.
De António de Brito Correia e Leonarda nasceram 10 filhos e quatro deles se casaram com primos legítimos de Várzea-Alegre: Pedro Alves de Brito, avô do meu amigo Valdetario Brito se casou com Laura Morais e Silva, Esmilinda se casou com José Alves Bezerra Mendes, Bilinha se casou com Jose Alves Feitosa Bitu e Sandola se casou com José Raimundo de Menezes.
De Jose Raimundo de Brito e Isabel de Morais Rego descendem todo o pessoal do sitio Juá. Por fim todo Morais, Primo, Brito e Siebra são frutos da união do Morais de Várzea-Alegre com os Brito e Siebra do Crato. Convém lembrar que Antonio de Brito Correia a o Filho Jose Raimundo de Brito se casaram no mesmo dia e que a Leonarda, esposa do Antonio de Brito Correia se batizou no dia do primeiro casamento de Antonio Brito com Maria Anacleta de Menezes, tia legitima da Leonarda. Na foto Leonarda Bezerra do Vale, tataravô do Dr. Valdetario Brito. foto de 1917. Que se guarde para posteridade.
Por A. Morais


A Reconstrução do Estado - Por: José Nilton Mariano Saraiva


Como uma praga epidêmica, avassaladora e incontrolável, a partir dos primórdios dos anos 90 o neoliberalismo espraiou-se mundo afora, derrubando teorias, dogmas, conceitos e tabus os mais diversos, já que definitivamente entronou e delegou ao “deus-mercado” privilégios nunca dantes permitidos, através da estapafúrdia e equivocada priorização do econômico em detrimento do social. Aqui no Brasil, especificamente, em atendimento ao seu maléfico receituário heterodoxo de implementação de um ilusório “estado mínimo e enxuto”, os tucanos, durante os oito anos em que reinaram absolutos, trataram literalmente de torrar o nosso valioso patrimônio público a preço de banana, sob o hipócrita e banal argumento de que com a receita arrecadada se abateria significativamente a dívida externa, ao tempo em que ao Estado seriam delegadas tarefas outras, de relevância e alcance (como se houvesse algo mais relevante que o social e, por extensão, o próprio ser humano). Deu-se que, face o absoluto descalabro reinante a partir de então, convocada a se posicionar democraticamente através do voto, a população emitiu um eloqüente atestado de desaprovação ao remédio que lhe fora ministrado e empurrado goela abaixo, consagrando nas urnas o então candidato oposicionista, possibilitando-o, na condição de seu legítimo representante, constatar, in loco, aquilo que desconfiávamos de há muito: o avassalador e inconcebível destroço perpetrado nos mais diversos segmentos da máquina e serviços estatais, mercê do descaso e abandono a que haviam sido relegados anos a fio; além do mais, bastou uma corriqueira auditagem para se descobrir que, inexplicavelmente, a dívida do governo, ao invés de diminuir, experimentara um intrigante e geométrico acréscimo; é que, no decorrer do viciado e desonesto processo de privatização, comprovadamente foram utilizados moedas podres e dinheiro do próprio governo, via fundos de pensão das estatais e financiamentos facilitados a fundo perdidos, através do BNDES tucano, beneficiando os "amigos do rei".

Por essa razão, concordemos ou não com algumas das diretrizes macroeconômicas adotadas pela equipe econômica no início do atual governo (algumas discutíveis e passíveis de mudança, sim), temos que entendê-las necessária naquela conjuntura; tanto é que agora, embora em plena crise, surgem evidentes indícios e sinalizações da necessidade de destravamento do freio-de-mão impeditivo de uma política mais agressiva e de viés desenvolvimentista, via redução dos juros, só possível com o iminente afastamento do atual presidente do Banco Central, o que será feito (inevitavelmente). Portanto, neste momento delicado de travessia de uma conjuntura mundial comprovadamente desfavorável, não podemos deixar de reconhecer o paciente e hercúleo esforço que tem sido feito pelo Governo Federal para, progressivamente, embora de forma lenta e gradual em função dos óbices e limitações que se lhe antepõem, praticamente reconstruir a nação, através do fortalecimento das suas diversas instituições públicas. E, para se chegar à constatação tão óbvia, basta um acompanhamento mais expedito dos jornais e noticiosos diversos, em suas mais variadas tendências, para se verificar que, por orientação expressa do inquilino do Planalto, de uns dois anos para cá, importantes instituições públicas que milagrosamente conseguiram livrar-se da onda neoliberal (Previdência, Receita Federal, INSS, Banco Federais, Universidades e outras), à época propositadamente sucatadas e desprezadas por FHC, Tasso e companhia, hoje cuidam de reestruturar-se paulatinamente através da promoção de concursos públicos dos mais diversos níveis e ofertando atraentes salários, com o objetivo implícito de recomporem os seus defasados quadros técnicos; a partir de então, tornar-se-á possível enquadrá-las e torná-las partícipes dinâmicas e ativas do processo de reconstrução do Estado brasileiro.

Afigura-se-nos, pois, impróprio e despropositado que se dê aos insaciáveis tucanos a possibilidade de retorno ao poder, nas eleições de 2010, já que em assim procedendo estaremos a chancelar o seu mafioso “modus operandi” de atuar, devidamente reprovado num passado não tão distante, ao tempo em que também estaríamos a obstacular o penoso, lento, gradual mas necessário processo de reconstrução estatal, em andamento. E, definitivamente, falta de seriedade e aventuras de risco não se coadunam e não devem encontrar espaço no gerenciamento da coisa pública (e agora, principalmente, que temos pela frente a extraordinária possibilidade de exploração da camada pré-sal, com toda a sua pujança econômica e social).

Autoria e postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Arco-íris decoram as tardes de inverno na cidade de Crato.

Vamos ver a Previsão do Tempo ?

Depois da grande chuva que se abateu sobre o Crato nesta semana que passou, eu praticamente havia desistido da idéia de continuar postando aqui no Blog do Crato a previsão do tempo segundo o site Climatempo, pois nada daquilo havia sido previsto. Mas, diante da escassez de material confiável sobre meteorologia no Brasil, uma das fontes mais confiáveis continua sendo o climatempo, porque também recebe informações de fontes fidedignas como o INPE e outros. Sendo assim, trago a previsão para hoje, Domingo, 08 de Fevereiro de 2009. Abraços a todos, e Bom descanso semanal.


Fonte: Site Climatempo

Transnordestina só tem 5,3% em obras - Por: Antonio Vicelmo


Ferrovia Atrasada

Clique para Ampliar

Trecho entre Missão Velha, no Ceará, e Salgueiro, em Pernambuco. Apesar da movimentação de máquinas e operários, a ferrovia está longe da conclusão (Foto: ANTÔNIO VICELMO)

Clique para Ampliar

De 1,8 mil quilômetros da Ferrovia, só 96km estão em obras. Destes, 80% da terraplanagem estão prontos. Missão Velha. Mesmo debaixo de chuvas, estão tendo prosseguimento os trabalhos de construção da Ferrovia Transnordestina, no trecho entre Missão Velha, no Ceará e Salgueiro, em Pernambuco. A construtora EIT, responsável pela execução do projeto, não fornece nenhuma informação sobre o andamento dos trabalhos. Apesar da movimentação de máquinas e operários, a ferrovia está longe de ser concluída. De 1,8 mil quilômetros previstos no projeto da Ferrovia Transnordestina, que deverá ligar o interior do Nordeste aos portos de Pecém (CE) e Suape (PE), apenas o trecho de 96 quilômetros entre os municípios de Salgueiro, em Pernambuco, e Missão Velha, no Ceará, está em obras, ou seja, somente 5,3% do total previsto. A informação é de um técnico que trabalha no canteiro de obras, que preferiu não ser identificado. A conclusão da Ferrovia Transnordestina estava prevista para o ano de 2010. No canteiro de obras, os operários, que pedem para não serem identificados, afirmam que 80% da terraplanagem estão concluídos — seria a etapa mais importante porque envolve a construção da estrada. Faltam somente as obras-de-arte (pontes e barragens, diques e muros) e o dois túneis. Um deles passará por baixo da CE-293, a altura da localidade denominada de Café da Linha. Em alguns pontos, foi feita a imprimação, que consiste na aplicação de óleo asfáltico em cima da terraplanagem, onde serão instalados os trilhos. Esta semana, foi aberta a picada para a construção do último trecho, entre os quilômetros 16 e o marco zero, no município de Salgueiro (PE).

Reconstrução
A linha que liga Salgueiro ao Porto de Suape, em Pernambuco, já existe, mas será reconstruída. Isso porque a ferrovia atual é em bitola métrica, ou seja, os trilhos têm um metro de distância um do outro, e as ferrovias modernas são feitas em bitola larga, com 1,6 metro de distância. O investimento previsto na ferrovia, de acordo com o projeto, é de R$ 4,5 bilhões. Os recursos são da concessionária da obra (R$ 300 milhões) e de financiamentos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste e do Fundo de Investimentos do Nordeste (R$ 3,5 bilhões). Outros R$ 400 milhões serão de empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e R$ 250 milhões virão de novos sócios. A empresa responsável pela construção da ferrovia é a Transnordestina Logística que, até maio do ano passado, chamava-se Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN), também se recusa a fornecer informações sobre a obra. Com 1.860 quilômetros de extensão, a ferrovia começará no município de Eliseu Martins, no Piauí. De lá, segue pelo interior pernambucano até a cidade de Salgueiro, onde bifurca em dois ramais — um em direção ao Porto de Suape, em Pernambuco, e o outro até o Porto de Pecém, no Ceará. Toda a obra envolve investimentos de R$ 4,5 bilhões, dos quais R$ 3,95 bilhões de financiamentos do Governo Federal. O projeto original da Transnordestina foi iniciado no ano de 1990 e paralisado no fim de 1992, segundo dados do Ministério dos Transportes.

Antônio Vicelmo
Repórter

RECURSOS
4,5 bi de reais é o investimento previsto na construção da Ferrovia Transnordestina, de acordo com o projeto. Deste total, R$ 3,95 bilhões são oriundos de financiamentos do Governo Federal

Mais informações:
Empresa Industrial Técnica (EIT)
Maraponga, Fortaleza (CE)
(85) 3495.3262
Companhia Ferroviária Nacional
(11) 8495.9782

Fonte: Jornal Diário do Nordeste


Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30