xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 03/02/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

03 fevereiro 2009

O CRATO E A CARTA DE SALVADOR - Por: Mário Correia Júnior

Sobre a iniciativa da Palestra sobre Poluição

L
ouvável a iniciativa do Prefeito Samuel Arairpe, Primeira Dama Mônica França e do Secretário Nivaldo Soares em Defesa do Meio Ambiente e do Consumidor com a palestra para o Controle da Poluição Sonora e Visual da Cidade do Crato. (Mário Correia)

Dihelson! Voce não imagina o quanto foi excelente para o povo do Crato, as diversas matérias que foram veiculadas em seu blog, no que concerne a poluição sonora. Eis, por conseguinte, a concretização do sonho. Uma palestra sobre a despoluição sonora e visual em nossa cidade. O Crato segue, portanto, os grandes exemplos. Diversas personalidades de renome nacional, reconhecidas pelos seus trabalhos a respeito da poluição sonora proveniente dos mais diversos campos do conhecimento, ou seja: medicina, saúde pública, engenharia, arquitetura, política, artes e direito, alem de associações de moradores, associação ambientalistas, entidades profissionais e instituições técnicas reuniram-se na Cidade de Salvador, a fim de debaterem questões relacionas à poluição sonora, defesa do meio ambiente, do consumidor e controle da poluição sonora ambiental.

Ao final dos trabalhos firmaram a Carta de Salvador com os princípios norteadores da proteção da saúde humana, especialmente do aparelho auditivo do ser humano. Vejamos, por conseguinte, estes princípios:

A Propriedade - A propriedade deve cumprir a sua função social, vedada, portanto, o seu uso nocivo como fonte de degradação ambiental, inclusive no que concerne à poluição sonora.
Direito Adquirido - Inexiste direito adquirido de poluir.
Padrões de Emissão Sonora - Os padrões de emissão sonora estabelecidos pelo CONAMA são os limites máximos permissíveis de ruído a serem observados e respeitados pelas respectivas regulamentações estaduais e municipais.
Exercício das Atividades Econômicas e Sociais - O exercício das atividades econômicas e sociais deve subordinar-se aos comandos que emergem da Constituição da República, de forma a garantir a função social da propriedade, a defesa do meio ambiente e do consumidor.
Livre Exercício das Manifestações Culturais e Religiosas - O livre exercício das manifestações culturais e religiosas é um direito fundamental do cidadão, mas tais manifestações, quando ruidosas, devem submeter-se integralmente à Legislação de controle da poluição sonora ambiental. Edição e Implementação da Legislação Urbanística e Ambiental - Na edição e implementação da legislação urbanística e ambiental devem ser observados os princípios da prevenção e precaução, devido à nocividade e/ou irreversibilidade dos danos à saúde humana decorrentes da exposição excessiva aos ruídos da vida hodierna.
Práticas Geradoras de Poluição Sonora - As práticas geradoras de poluição sonora devem ser ampla e integralmente reprimidas, nos âmbitos administrativos, civil e penal.
Poluidor Sonoro - O poluidor sonoro, pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, deverá ser responsabilizado civilmente com fundamento no princípio do poluidor-pagador e da responsabilidade objetiva, sendo irrelevante a licitude ou legalidade da sua conduta.
Ministério Público - O Ministério Público tem legitimidade para atuar nos casos que impliquem agressão ao meio ambiente e à sadia qualidade de vida, dentre os quais se destaca o fenômeno da poluição sonora.
Políticas Públicas- As políticas públicas de implementação da legislação de controle da poluição sonora deverão garantir efetiva participação do cidadão e da sociedade civil.
Poder Público - O Poder Público deverá promover educação ambiental, inclusive no que diz respeito à prevenção dos efeitos nocivos e/ou irreversíveis da poluição sonora.
Sociedade Civil - A Sociedade Civil deverá conscientizar-se da sua responsabilidade para o efetivo cumprimento da legislação de proteção do meio ambiente e da sadia qualidade de vida.
Caro Consumidor! Faça sua parte! Faz-se necessário, portanto, o pleno respeito aos princípios Constitucionais do Artigo 225, §§ 1º, IV, V e VI e 3º da CF/88.

Mário Correia de Oliveira Júnior.
Presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB/CE Sub-Secção Crato.

Vinde a mim... - Por: Dr. José Flávio Vieira

Verona - Pedofilia em instituto católico para surdos-mudos
Ex-alunos acusam padres de violação

O Instituto Antonio Provolo de Verona, modelo da caridade da Igreja Católica, está no centro de um escândalo de pedofilia que se arrastou durante décadas. Cerca de 70 antigos alunos da instituição, pertença da Congregação da Companhia de Maria para a educação de surdos-mudos, romperam esta semana a cortina de silêncio para denunciar os abusos sexuais sistemáticos que sofreram às mãos de sacerdotes e laicos da instituição. Os testemunhos dos ex-alunos, hoje com idades entre os 40 e os 70 anos, referem os nomes dos responsáveis, entre eles 25 sacerdotes. Um dos implicados é o já falecido Giuseppe Carraro, bispo de Verona (1958 a 1978) actualmente em processo de beatificação. Bruno, uma das alegadas vítimas, era conhecido como "o belo". Afirma ter sido sodomizado entre os nove e os 15 anos, no final dos anos 50. Numa carta de denúncia lembra o encontro com Carraro. "Dois padres levaram-me ao palácio episcopal e deixaram-me a sós com ele. Era 1959. Tinha 11 anos. Sodomizou-me e tentou fazer outros jogos sexuais. Foi terrível". Mas essa não foi a primeira nem a última experiência traumática de Bruno. "Desde os três meses após a entrada no Instituto e até ao último ano fui objecto de atenções sexuais". Depois dá os nomes de 16 sacerdotes que o terão sodomizado, quase todos envolvidos em abusos semelhantes com outra crianças. Para lá das violações, os alunos eram forçados a masturbar os sacerdotes, a sós ou em grupo, e eram submetidos a outras humilhações e maus tratos. A ameaça era a arma usada para submeter os mais rebeldes. O bispo de Verona, Giuseppe Zenti, considera as denúncias fruto de "alucinações". Refere ainda uma alegada chantagem da associação de surdos, que terá inventado as calúnias para se vingar depois de a congregação não lhes ter cedido um local para reuniões.

F. J. Gonçalves *com agência
Da "Folha da Manhã"

Postado por: Dr. José Flávio Vieira

Estrelas... Por: Claude Bloc

Lembro-me.
Era repetido o prazer de encontrar, em janeiro, aquele céu noturno, imenso, brilhante, de estrelas. A quietude do tempo sempre me apascenta quando lembro. Acalma-se o ímpeto incitante das ansiosas tardes domingueiras e o clamor dos desejos que sangram em torvelinho.
À noite olho para o céu. Sinto que lá longe, existem vidas recriadas por todas aquelas luzes que me encontram agora abstraída e inane.
Os astros conhecem essas conversas minhas e nas réstias do espaço pousa a cor e a sinfonia do meu silêncio... Move-se, num átimo, a memória viva do meu tempo.
É como se desta janela, de curta vista, voassem-me alguns sonhos e desejos sem retorno… Como se por palavras breves, eu os devolvesse intactos. Como se as estrelas viessem ao meu encontro num olhar celeste, pousando em mim pela breve janela: estrela nova e palpitante.
A lua espia-me. Tácita. Silenciosa espreita as múltiplas veredas dessa noite. Eu absorvo a palavra e esses silêncios assimétricos. A luz difusa se achegava à incorpórea paisagem e eu apenas almejo a serena aprendizagem dessas pinceladas em tons suaves e quentes. Já tentei esculpir o passado no solar da minha vida. Fiz aquarelas. Fechei portas, feri sentimentos, destruí alguns outros.... Curioso, este constatar que sempre tive e penso que todos temos, de que a felicidade, também, colateralmente, gera infelicidade. Mas isso é só sintoma. Não vinga. Passa e se renova sempre.
Horas altas, a noite prossegue em mim. Fatias de tempo alimentam-me as lembranças. Olho à minha frente: estrelas! Sinto-me presa de repente ao par de olhos que me observavam. Debruço-me sobre essas sombras opacas de uma madrugada quente. Encontro-me na continuidade da estação chuvosa, na sua forma corpórea, no sorriso que já tinha sido meu.
Olho-te na noite que reflui. Sinto saudade. Uma saudade que não mora longe, que habita em mim, sem remédio. Em pinceladas, tento domar o sonho que nasce....
Estrelas... Procuro-as pela noite. Conversam comigo!
Encontro-as no silêncio. Encontro-as em meus/teus passos. Em teu abraço explícito. Em teus olhos...

Texto por Claude Bloc

Poder-prestigio-hipocrisia-Por A. Morais

As últimas postagens que fiz aborreceram os meus amigos e os amigos do Blog do Crato. Em tempo hábil, já pedi as minhas desculpas. Há poucos dias por conta de um S no lugar do Z de pobreza, quase derrubaram as placas e retiraram o titulo de cidade da cultura de nossa querida Crato. Pois bem, meus amigos, pior do que um S por um Z é: “Eu vou ler pra mim não errar” frase proferida pelo Presidente da Republica na aula sobre as mudanças na nomenclatura portuguesa para os membros da Academia Brasileira de Letras. A foto registra a solenidade e se o Acadêmico e ex-presidente Jose Sarney assimilar com a mesma facilidade que o Lula assimilou o seu jeito de governar vai ter um resultado desastroso. Conclamo o amigo Armando Rafael a fazer o seu retorno ao Blog com um comentário a respeito do texto.

Por A. Morais

Os perigos da poluição sonora e a necessidade da despoluição Sonora e Visual do Crato - Por: Mônica Araripe


Poluição Sonora : um mal pouco levado a sério

Quando falamos em poluição, logo pensamos em poluição do ar ou da água, visto que são elementos essenciais à vida e cuja contaminação pode trazer danos à saúde. No entanto, outras formas de poluição podem ser tão prejudiciais quanto as acima mencionadas. Um exemplo bem evidente é a poluição sonora que cresce assustadoramente nos últimos tempos e continua negligenciada pela maioria das pessoas. De fato, ela não causa efeitos imediatos e visíveis porém age de modo insidioso, podendo causar danos irreversíveis à saúde. A poluição sonora se caracteriza pela presença de ruídos ou barulhos acima de um nível tolerado pelo ouvido humano (em torno de 80 decibéis). Valores acima de 90 decibéis são comuns de se encontrar em sons como no trânsito, discotecas, construções, música em volume alto e bares com muitas pessoas conversando. Embora algumas pessoas relatem sensação de bem estar ao ouvir música em volume alto, não percebem que estão prejudicando a si e aos que estão próximos. Tal como uma droga, a musica alto pode inicialmente proporcionar um certo bem estar por liberar substâncias relacionadas ao prazer como, por exemplo, endorfinas. Contudo, o som em demasia é um estímulo agressor, então o corpo reage liberando substâncias relacionadas ao estresse como catecolaminas e corticosteróides. A medida que o contato com tal estimulo se perpetua, o indivíduo pode cair num círculo vicioso na busca desse aparente porém traiçoeiro “bem estar”.

A exposição a um som intenso, por exemplo, uma explosão, causa na maioria das vezes danos auditivos, mas a exposição a sons moderados, muitas vezes por ser repetitiva, leva a distúrbios relacionados ao estresse físico e mental. Nós estamos constantemente expostos a esse agressor que, mesmo sem percebermos, é uma das causas de estresse crônico, principalmente para quem vive em grandes cidades. Tal condição pode gerar não apenas perdas na audição mas também hipertensão, distúrbios circulatórios e suas complicações (problemas digestivos, impotência sexual, dores musculares, risco de enfarte) além de problemas psíquicos como ansiedade e depressão. Infelizmente, em nosso país a poluição sonora não é levada muito a sério, nem por parte da população que costuma desrespeitar a lei do silencio ou limite auditivo e nem pelas autoridades que pouco fazem para fiscalizar e cumprir essa lei. Isso, de certa forma, retrata um pouco a velha questão da educação. Quem conhece seus limites, dificilmente invade o espaço alheio com hábitos indesejados. Diante de tanto barulho, vale lembrar a frase de uma velha canção : silence is golden! ( O Silêncio vale Ouro ). Bernadette Serra – médica e mestranda em psicobiologia pela UFRN

Complementando o artigo, é preciso que nos conscientizemos da necessidade de reeducação da população no sentido dos perigos da poluição sonora do Crato. Se todos fizerem a sua parte para reduzir o barulho que produzimos, seja por veículos sonoros, seja por festas, eventos e tudo que produz ruído, estaremos caminhando para uma sociedade que respeita os direitos dos cidadãos e a nossa cidade começaria a tomar o rumo das cidades mais civilizadas do mundo. Essa é a nossa esperança, e nosso desejo para o Crato. Por isso quero também reforçar o convite para todos para essa palestra sobre poluição sonora e visual que vai acontecer lá no teatro municipal quinta-feira dia 5 de fevereiro as 7 e meia da noite. vamos la, gente! participem !

Texto enviado por: Mônica Araripe

CONVITE ESPECIAL do Blog do Crato para a Palestra sobre a Despoluição Sonora e Visual do Crato.


Prezados Cratenses,

O Blog do Crato, como veículo de imprensa, que leva informação, cultura e entretenimento voltados à valorização da cidade e do povo do Crato, convida os setores da sociedade interessados no bem-estar da população, para uma reunião que acontecerá na próxima quinta-feira, às 19:30 no Teatro Municipal Salviano Saraiva sobre a poluição sonora e visual na nossa cidade. No evento, serão debatidas ações concretas, e modelos eficazes com base na legislação vigente no país, a fim de poderem ser implantadas na nossa cidade com todo o apoio da sociedade. É de suma importância, portanto, que as pessoas de bem do Crato participem desse evento, que foi por nós todos tão aguardado e solicitado, e atentar para este grave mal que aflige grande parte do povo, que seja a poluição sonora. No evento também será tratada a poluição visual e os meios que se pretende empregar no combate à mesma.

Por isso, o Blog do Crato vem reforçar o convite oficial do Sr. Prefeito Samuel Araripe, para que a sociedade participe daquilo que é para o próprio bem dela. Lá, certamente encontraremos diversas soluções para os problemas, bem como as medidas já tomadas pela administração, representada pelo secretário de meio ambiente e controle urbano, Sr. Nivaldo Soares.

Compareçam!
Não podemos mais fugir desse grave problema porque padece a nossa população!

Quinta-feira, dia 05 de Fevereiro. 19:30
Teatro Municipal Salviano Saraiva.

Por: Dihelson Mendonça
Administração - Blog do Crato

CONVITE OFICIAL do Prefeito Samuel Araripe para Palestra sobre Despoluição Sonora e Visual do Crato


IMG_7590


Em pleno exercício de suas funções, Sua Excelência, o Prefeito Municipal do Crato, Dr. Samuel de Alencar Araripe, juntamente com o secretário de meio ambiente e controle urbano do Crato, Sr. Nivaldo Soares, vem a público, por meio desta, convidar toda a sociedade cratense a se fazer presente na próxima quinta-feira, dia 5 de Fevereiro, às 19:30 no Teatro Municipal Salviano Saraiva, para participar de palestra e debate sobre a poluição sonora e visual que aflige a nossa cidade. Na ocasião, serão discutidas propostas, métodos e ações eficazes que poderão ser implementadas junto à população para o combate à poluição sonora e visual, bem como serão apresentados trabalhos e resultados colhidos em ações já realizadas nesse sentido dentro do município. Conclamamos pois, todos os setores interessados na preservação do bem-estar dos cidadãos cratenses e nas soluções para o referido problema, a se fazerem presentes à palestra, e participar ativamente no sentido de aplicar na prática as soluções que serão acordadas a partir dessa reunião com a sociedade. É no intuito de preservar e garantir os direitos e o bem-estar geral do povo Cratense, que a administração Samuel Araripe realiza o referido evento. Gostaríamos de contar com a participação de toda a sociedade Cratense interessada na solução deste problema."

Gabinete do Prefeito
Samuel de Alencar Araripe
03 de fevereiro de 2009

Serviços:
Evento: Palestra ( reunião ) para a despoluição sonora e visual do Crato.
Local: Teatro Municipal Salviano Saraiva
Data: Quinta-Feira
Horário: 19:30

A importância da mão-de-obra no Crato oitocentista.

O trabalhador escravo esteve presente nas atividades econômicas da Cidade do Crato no século XIX. O trabalho escravo, seja produtivo ou improdutivo, foi imposto tanto a homens como a mulheres e crianças. A partir da pesquisa sobre a composição social da escravatura na cidade do Crato entre 1850-1880, tendo como principal fonte os inventários post-mortem, podemos fazer algumas observações. Considerando os inventários do primeiro período (1850-1856), alguns dados se apresentam:

A incidência de plantéis escravos com baixa razão de masculinidade.

Plantéis com predominância média de 1 a 10 escravos por propriedade.


Esses primeiros dados permitem perceber a presença feminina de forma considerável na população escrava do período (1850-1856), além do tamanho médio dos plantéis. Em outro momento abordaremos a participação do valor dos escravos na distribuição dos bens inventariados. Importa-nos fazer a relação entre as atividades econômicas do período e as relações sociais de produção que se estabeleceram a fim de que possamos ter uma visão mais correta da formação social escravista cratense em meados do século XIX.

Prof. Darlan Reis
Departamento de História - URCA

O "inquestionável" progresso de Juazeiro - Por: José Nilton Mariano Saraiva

Juazeiro na "Mídia" Global

Transformada por absoluta conveniência televisiva no novo xodó da mídia global, Juazeiro do Norte, não há como se negar, até porque em assim procedendo estaríamos a obscurecer o próprio óbvio ululante, cresceu, expandiu-se e literalmente “inchou” de forma vertiginosa em relação às demais cidades interioranas, à sombra da cruel, massacrante e desumana exploração da fé dos “romeiros do meu padim ciço”. Em verdadeiras hordas itinerantes, oriundas de esquecidos e recônditos grotões interioranos do Nordeste, essas singelas e inocentes pessoas, normalmente desprovidas de maior conhecimento ou saber, ainda assim e até por isso mesmo, são capazes de - à custa de extenuantes sacrifícios materiais, físicos e financeiros - pouparem os parcos e suados trocados que percebem durante anos a fio, para, adiante, em verdadeiras e bravas odisséias a bordo de paus-de-arara desprovidos de higiene, de qualquer resquício de conforto e comprovadamente inseguros, os consumirem em sofridas e desgastantes excursões à Meca prometida, mesmo que de lá retornem mais indigentes, esfolados e maltrapilhos que nunca, porquanto constituindo-se presas fáceis e massa de manobra em potencial para as maquinações de picaretas e aproveitadores que se escudam atrás do pomposo rótulo de operosos “comerciantes”, a serviço do “padim”.

“Comerciantes” que, na verdade, não passam de eficientes “laranjas” ou testas-de-ferro de invisíveis, megalômanos e insensíveis empresários de alto coturno, estes, sim, reconhecidos grandes sonegadores de tributos ao fisco por anos a fio, mercenários por natureza e cujo objetivo derradeiro é a satisfação das próprias necessidades e projetos pessoais, independentemente da torpeza dos métodos utilizados na sua obtenção (se preciso for esfolar financeiramente o coitado do romeiro, esfole-se; arrancar-lhes até o couro, porque não; sem maiores traumas). Isto posto e abdicando da latente hipocrisia que caracteriza e normalmente faz-se presente na discussão de tão controverso tema por parte dos sacripantas de plantão (que dele só se beneficiam), permitimo-nos ousar na definição simplória mas contundente do “porquê” ou das “causas” do exponencial crescimento da cidade de Juazeiro do Norte (em seus primórdios), mesmo que em assim procedendo sujeitemo-nos ao escalpo do nosso ainda vasto couro cabeludo, à ira dos fiéis, ou às pragas e à ignomínia dos seus apaixonados habitantes: é que, maquiavelicamente, numa bem ensaiada, urdida e harmoniosa ação coletiva, estimulada pelo próprio poder público e insistentemente divulgada pela mídia, a pretexto de se comemorarem os diversos aniversários envolvendo a figura do Padre Cícero (do nascimento, da ordenação, da celebração da primeira missa, da ocorrência do pretenso “milagre”, da morte, e por aí vai) a população daquela cidade passa todo o ano (e o ano todo) a locupletar-se despudoradamente, sem dó nem piedade e com uma avidez impressionante, daquela pobre e humilde gente, através das tais romarias, hoje famosas e globalizadas (recentemente, aqui mesmo no blog, reportagem transcrita do Diário do Nordeste mostrou a absurda exploração na atual festança, onde presumíveis duzentos mil romeiros foram literalmente espoliados pelos “magnânimos” comerciantes e moradores da cidade).

Assim, em bom português e para que quaisquer dúvidas não remanesçam: o inquestionável progresso de Juazeiro, a arrancada vertiginosa da “santa” e “religiosa” urbe, se acham umbilicalmente interligados e ultradependente de, pelo menos, duas principais ações pecadoras e ultrajantes, quais sejam, 1) o evidente descalabro do enriquecimento ilícito, oriundo da criminosa sonegação fiscal por parte de uma classe empresarial desprovida de quaisquer escrúpulos e que sempre gozou do beneplácito de fiscalizações suspeitas e corruptas, quando tanto; e 2) ao aviltante escorchamento e exploração da miséria coletiva da ignara plebe rude por parte de testas-de-ferro de tais empresários, mancomunados e coadjuvados pela própria “religiosa” população da cidade (fato, aliás, absolutamente corriqueiro e que sói acontecer em urbes que se pretendam santuários religiosos - Aparecida-SP, é um exemplo).

Esta é uma dura constatação, bem o sabemos; evidentemente que de difícil absorção por parte do verdadeiro exército de pessoas com interesses envolvido, fácil constatar; mas à qual não se poderá fugir quando se pretenda examiná-la a fundo, doa a quem doer, aqui ou lá. Além do que, como a mídia é poder e precisa forjar de tempos em tempos situações, mitos e heróis que de alguma forma lhe propiciem algum iminente retorno mercantil de curto ou médio prazo, a estratégia utilizada em sua alavancagem e consolidação é de uma oportunística simplicidade franciscana: divulgar, aqui e alhures, sistemática e maciçamente, em conluio com a Igreja, o duvidoso (já que nunca comprovado) “milagre de Juazeiro”, fixando no imaginário popular a idéia de que, muito embora num passado não tão distante o insurreto e controverso Padre Cícero haja sido “injustamente” penalizado e até ameaçado de excomunhão por ela, Igreja, a tendência natural é que esta finde por quedar-se à força do mito, da mídia e da conseqüente pressão popular, reabilitando-o com toda a pompa, galhardia e circunstância, para, ao final – suprema glória - beatificá-lo e transformá-lo no tão sonhado “santo de Juazeiro”. Como corolário, teses de mestrados e doutorados serão elaboradas a toque de caixa, e “especialistas”, preferencialmente estrangeiros, serão convocados a se pronunciarem; novos milagres hão de ser-lhe atribuídos e agregados à sua biografia (ainda que saibamos que tal processo obedece, sim, à lógica capitalista e, como tal, sua materialização dar-se-á por questões de cunho eminentemente mercantil). Afinal, tão fortes parceiros, Igreja e mídia, disso necessitam, independentemente da providencial entrada em cena de um ator de peso e influência: o onipresente, determinante e todo poderoso componente político. Mas isso já é uma história, um outro olhar, uma outra angulação, uma outra realidade.

Autoria e Postagem: José Nilton Mariano Saraiva

Não é Difícil Entender.... Por Luiz Cláudio Brito de Lima


Assistimos ontem no congresso nacional uma das cenas mais incoerentes da história da república (sem exagero) , difícil de ser digerida pelo eleitorado brasileiro, principalmente aquele que já tinha aversão ao tema política, restando agora com mais motivo para afastar-se desse assunto, penso que esse brasileiro sentiu vontade de ir , quem sabe, encontrar-se com os “ets” em matozinho – conforme último texto publicado por Jose Flávio, com chegada de “ovni’s naquela local.

Como explicar ao cidadão alheio ao que acontece no meio político, que a eleição no congresso nacional “atendeu aos interesses nacional”, e não refletiu exatamente o que pensamos do congresso nacional, ou seja: defende-se ali os interesses individuais; como esclarecer a esse brasileiro que o partido que apóia o governo (pmdb), inclusive com vários cargos nesse, debandou-se e lançou candidatura própria – não esqueçamos que nas duas casas - como explicar que a oposição (psdb), partido de comportamento ferrenho ao atual governo, apoiou incondicionalmente o candidato do próprio governo á presidência do senado? De que forma fica a cabeça desse cidadão mediano ao ouvir políticos, como o senador Tasso Jeiressat - aquele mesmo que proferiu graves acusações, durante anos, contra esse mesmo governo - fazer um discurso inflamado no senado federal e, justificando seu apoio á candidatura de um colega que outrora é tido como “adversário político” , afirmar que age dessa forma por amor ao pais, a sua convicção????

Aceitar a argumentação que “política é assim mesmo” , pois, sem esses “acordos” não se governa, é concordar com a prática viciada, arraigada na intolerância de se fazer ou ser político. Como podemos conclamar aos jovens que se engajem no processo eleitoral, que tomem conhecimento das questões que afligem o Pais, que participem, se os nossos representantes brincam com o poder, estabelecem valores que julgam corretos, valores esses que mudam conforme interesse individual / partidário. Não é crível que a mudança repentina em uma determinada classe política, deu-se em função de “amor ao Pais” , que essa alteração comportamental ocorreu justamente com o espeque de defender a nação.

O resultado das eleições no congresso nacional do dia 02 de fevereiro do ano em curso, nada mais foi do que o reflexo de uma conduta individualista, partidária, corporativista que ronda o imaginário de boa parte daqueles que detém o poder. O apoio ao partido antes considerado “inimigo”, não foi nenhum comportamento altruísta, mas sim uma ambição pelo poder, pois com a suposta eleição do pmdb ( o que de fato ocorreu) , temia--se o fortalecimento dessa ultima agremiação partidária ,e como tal colocaria em risco o plano da oposição em lançar um candidato à altura para as próximas eleições presidenciais, governamentais, proporcionais, etc. Querem vê o fundamento lógico/político de nossos representantes? Pois bem, com a candidatura de uma figura indicada pelo próprio governo ( apesar desse esta bem contado nas pesquisas de satisfação popular) , restaria fácil combatê-la , pois esse trabalho já vem sendo feito há muito tempo; em contrapartida, uma candidatura de um outro “novo” político (partido), principalmente pmdb – pela sua expressão representativa – significaria um risco às pretensões da oposição.

Dessa forma coloca-se em pratica a seguinte tese: faltando pouco tempo para novos pleitos eleitorais, a melhor saída seria disputar com um adversário que se conhece os pontos fracos, suas feridas, isto é, sabe-se com quem esta jogando; já um novo adversário, principalmente de um partido expressivo, conhecedor das entrelinhas partidárias, pode-se ter surpresas, o que de fato vai acontecer. Certo é que as lições do nosso congresso nacional, passam longe de pedagógicas, talvez, se aplicadas em uma sala repleta de vendedores surtisse mais efeitos, afinal, vale tudo para realizar uma venda.

Resultado da eleição no congresso nacional: a oposição achando que trairia o noivo, foi traída pela noiva, que casou com o seu padrinho, e ainda subtraiu as testemunhas. Difícil não é?É nada...

Por Luiz Cláudio Brito de Lima.

Sobre a Parceria do grupo Somzoomsat e o Clube Recreativo Grangeiro


A Parceria seria apenas de Publicidade

Ontem, veiculamos aqui no Blog do Crato uma carta da Sra. Fernanda Freixeiro, em que esta se mostrava bastante indignada com uma possível parceria entre o grupo de forró eletrônico somzoomsat e o tradicional Clube Recreativo Grangeiro - CRG, em face do já conhecida tentativa de monopólio que este grupo mantém em relação às estações de rádio do Ceará, fomentando a onda de forró eletrônico, e já querendo "abocanhar" também outros espaços físicos possíveis. A notícia se espalhou rapidamente pela cidade, recebemos vários e-mails de pessoas protestando contra essa infeliz idéia e parceria se fosse realizada da forma como a autora da carta havia nos repassado.

A fim de esclarecer a verdade dos fatos, estive ontem mesmo em nome do Blog do Crato conversando com Germano Leite, filho do Sr. Walter Leite, que preside o CRG atualmente, e obtivemos dele a informação de que a parceria que o grupo procura realizar, é apenas parceria de publicidade, e que já aconteceu antes também. Germano Leite também destaca que o Clube Recreativo Grangeiro hoje passa por um processo de revitalização, e oferece muito mais atrativos aos seus visitantes e sócios, com a nova gestão, além de ser um clube que sempre foi um símbolo dos grandes valores culturais da cidade do Crato.

Por: Dihelson Mendonça


Projetos para obras importantes no Crato passam por licitação

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, anunciou a aprovação de projetos de licitação importantes para dar segmento a obras que serão desenvolvidas no município. Entre elas, está a construção de Encosta do Seminário, projeto de mais de R$ 10 milhões que irá dar uma nova cara a cidade, do ponto de vista paisagístico, além resolver o problema sérios de uma área considerada de risco no município. Além dessas obras, também passaram os projetos de licitação para a construção do Centro de Convenções do Cariri que será modelo em todo o Estado, com áreas para feiras e exposições, auditórios para mais de 3 mil pessoas, outro para cerca de mil e mini-auditórios para 250 pessoas. Além disso, praças centrais. Os projetos fazem parte do Plano de Requalificação Urbana, que vêm dar uma nova feição ao Crato.

Começam matrículas do projeto ABC do Alto da Penha

O Secretário de Agricultura, Pecuária e Recursos Hídricos do município do Crato, Francisco Erasmo Ferreira, participou, na manhã da última quarta –feira, no Sítio Lagoa Rasa, no Distrito de Ponta da Serra, de uma reunião que contou com a presença dos representantes das associações dos sítios Rodeador e da própria Lagoa Rasa. A Prefeitura Municipal do Crato, através Secretaria de Ação Social, em parceria com o Projeto ABC do Alto da Penha, comunica que as matrículas dos alunos veteranos e novatos foram iniciadas ontem janeiro de 2009, no horário das 8 às 11 horas e das 13 horas às 17 horas.

Abertas inscrições para o PROJOVEM

O Governo Municipal do Crato, através da Secretaria de Ação Social, comunica que as inscrições para o Projovem Adolescente se encontram abertas nos Centros de Referência de Assistência Social – CRAS do Muriti, Batateira, Alto da Penha, Seminário e Vila Alta. As inscrições podem ser feitas para jovens com idade de 15 a 17 anos, acompanhados de seus responsáveis legais munidos de seus respectivos documentos. A Ação Social solicita ainda a presença dos orientadores e instrutores nos CRAS.

Ação social reúne-se com coordenadores de creches

Aconteceu, ontem, às 10 horas, na Secretaria de Ação Social do Município, uma reunião com todos os coordenadores de creche. Na ocasião foi apresentado o projeto que desenvolverá as ações sócio-educativas com as famílias, que possuam crianças de 0 a 5 anos, matriculadas e assistidas pelas creches, onde consta a realização de atividades diversificadas. Através das palestras, oficinas e seminários, o projeto visa sensibilizar e mobilizar, e com isso, melhorar as condições de vida das famílias, afirmou a secretária de Ação Social do Crato, Liduina Alves de Andrade.


Governo municipal presta orientação às comunidades rurais

O secretário, acompanhado do seu assessor, Vicente Lúcio e do secretário do Sindicato dos Trabalhadores Rurais – Zilcélio Alves, prestou um serviço de orientação as duas associações que agregam 34 famílias (27 da lagoa Rasa e 7 do Sítio Rodeador), que hoje, desenvolvem um trabalho de produção agrícola, em um área territorial, doada pelo prefeito Samuel Araripe. A ampliação da energia elétrica, a construção de um açude, a elaboração de projetos, foram alguns dos assuntos discutidos na reunião. Com a doação do terreno, por parte do Governo Municipal, as famílias beneficiadas podem, hoje, ter acesso direto as linhas de crédito dos bancos sem precisar da avaliação do Poder Público, como antes acontecia. O prefeito Samuel Araripe, através da pasta da Agricultura, tem destinado uma atenção especial ao pequeno produtor rural. Isto tem se efetivado, no auxílio para o preparo da terra, com o programa de aração e gradagem, a perfuração de barreiros, bem como no assessoramento técnico, informou Francisco Erasmo.


Fonte: Prefeitura Municipal do Crato - PMC

Barbalha - Patrimônio aguarda restauração


Acervo Cultural

Somente a fechada do Palácio 3 de outubro está concluída. A parte interna está precária (Foto: ELIZÂNGELA SANTOS). Técnicos do Iphan devem fazer nova visita a Barbalha para avaliação do acervo tombado no município do Cariri.

Barbalha. O histórico Palácio 3 de Outubro, neste município, recebeu a visita oficial de uma equipe da Secretaria de Cultura do Município e estudantes universitários, além de pesquisadores, para avaliar o estado em que se encontra o prédio. Todos ficaram estarrecidos com as péssimas condições internas da edificação antiga. “A fachada está pronta, pintada, mas dentro é deplorável a situação”, diz o secretário de Cultura, Dorivan Amaro dos Santos. A pretensão é iniciar um processo de recuperação de um dos prédios tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e transformar o local no Museu Histórico de Barbalha. Paralelo a isso, está sendo realizado levantamento sobre peças para comporem o museu da cidade. Segundo o secretário de Cultura, parte do material está sendo doado por particulares. O primeiro passo para iniciar o trabalho, segundo o técnico da secretaria, Hugo Rodrigues, foi a criação de uma Comissão Interna de Tombamento, que está avaliando todos os procedimentos legais para garantir, por meio de projeto de lei, a preservação do patrimônio arquitetônico do município. Uma visita oficial de técnicos do Iphan também deverá ser programada para os próximos dias no município. Há cerca de cinco anos, o prédio, que chegou a abrigar a delegacia da cidade, por conta de infiltrações, ruiu e foi reconstruído. Algumas paredes, mesmo da recente reforma, estão rachadas. Portais antigos estão praticamente destruídos. O piso de madeira não existe em um dos vãos superiores e noutros é preciso andar com cuidado, por conta do nível de desgaste. A primeira reforma realizada no Palácio 3 de Outubro aconteceu nos anos 30. O secretário afirma que nesse período o prédio recebeu mudanças em sua estrutura. Além do Palácio, o Casarão Hotel de Barbalha, que hoje abriga a Escola de Artes, também foi tombado pelo Iphan. Outro local, conforme ele, que poderá ser tombado pelo Patrimônio Histórico, em nível nacional, é o Engenho Tupinambá, que está numa área de particulares, mas deverá pertencer ao município de Barbalha. Um inventário com mais 40 edificações foi realizado há alguns anos na cidade. A idéia dos técnicos da cultura é incorporar este patrimônio a um projeto de lei que garanta a proteção desses prédios. Para Hugo Rodrigues, Barbalha tem uma riqueza importante em termos de prédios históricos, que já deveriam estar na rota turística do Estado. Segundo ele, a lei que assegurava o patrimônio para 15 prédios acabou sendo invalidada por outra que foi criada em seguida. “É necessário que sejam incluídos os outros prédios, para poder garantir a preservação”, ressalta. O Palácio 3 de Outubro foi construído no Brasil Império, em 1877, com autorização de Dom Pedro II, como iniciativa do governo imperial para amenizar o flagelo da população. O prédio, conforme inventário do Iphan, foi construído com beira e bica, quatro águas, até a ocorrência da Revolução de 30.


Mais informações:
Secretaria de Cultura de Barbalha
Rua Neroly Filgueira, 97
Centro
Barbalha (CE)
(88) 3532.1708

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30