xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/01/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 janeiro 2009

O CAMINHO DAS INDIAS E O CAMINHO DA TV GLOBO

A índia sempre me fascinou por sua história, tradição, cultura, espiritualidade e povo. Tive uma boa impressão do primeiro capítulo da novela da TV Globo. Torço para que a Glória Peres mantenha essa linha de fazer esse contraponto entre a cultura oriental e a cultura ocidental. As primeiras cenas foram lindíssimas onde pudemos sentir a diversidade cultural, os costumes e tradições espirituais indianos. Espero que a autora nos dê a chance de conhecer por dentro essa cultura milenar fantástica. Confesso que fiquei encantado com a riqueza de cores e movimentos sensuais das dançarinas. O que mais me interessa nessa novela é conhecer mais o oriente e saber mais sobre as diferenças e os pontos comuns entre uma cultura e outra (oriental indiana e ocidental brasileira). Assisti o primeiro capítulo da novela prestando atenção nessas interfaces e lugares comuns da vida social de ambas as culturas. E um ponto em comum que me chamou atenção foi a questão do poder de influência na escolha dos caminhos: (p. ex.:) no oriente o casamento, no ocidente (classe média-alta) o trabalho. Enquanto no Oriente (Índia) os pais tem poder na escolha dos parceiros e parceiras no casamento, no Ocidente as famílias preparam e de certa forma escolhem os caminhos profissionais dos filhos. Nesse sentido, se a autora for nesse caminho terá que mostrar a diversidade religiosa e espiritual dos brasileiros em contraponto a imensa diversidade espiritual indiana. Enquanto na India temos as castas (tradição espiritual) e no Brasil temos as classes sociais (tradição econômica). A questão é saber o que é mais danoso: as castas indianas ou as classes sociais brasileiras? Outro aspecto que me chamou atenção na cultura oriental indiana foi a mistura do tradicional com o moderno: os rituais espirituais milenares e a cultura da informática (e da ciência). Na índia o sagrado é projetado nas relações de respeito e adoração do homem com a natureza: a vaca, o elefante, o macaco etc.
Acredito que a tendência da novela é sair dessa perspectiva pedagógica, histórica, espiritual e cultural. E assim entrar no que é comercial e que rende ou aumenta a assistência (IBOPE): conflito entre pobres e ricos; o homem generoso em crise com o homem cruel; a paixão da menina bonitinha com o galã; uma família contra outra; crimes e traições; amores não correspondidos; questões psicológicas do passado influenciando o presente e o futuro etc.
Será que a TV Globo vai nos brindar com uma novela mais humana e espiritual ou vai continuar na idéia de que time que vence não se mexe? Se for continuar com o velho e badalado modelo que tornou-a primeira em novela no Brasil e também no mundo, eu vou desligar o volume da minha TV (como fiz na FAVORITA ou “raivorita”). Vamos aguardar os próximos capítulos.
Prof. Bernardo Melgaço da Silva – bernardomelgaco@hotmail.com

A volta à escola - tardes na Urca - Por A. Morais

Aos alunos da oficina literária: Roberto Jamacaru, Paulinho Fuisca, Emerson Monteiro, Victor, João do Crato, Salete Liborio, Edvania, Antonio Sávio, Darci, Helmano, Bernardo Melgaço, Hermógenes, Olival Honor, Dihelson, Nina, Socorro Moreira, Luciana, Adriana, Everardo, Glauco, Maria, Ângela, Abdoral, Wilson Bernardo, Pedro Esmeraldo, George Macário, Edilma Rocha, e de modo todo especial a Professora Claude Bloc, a mestra mais aplicada e competente que tive em toda minha vida. Dedico “Jovens Tardes de Domingo” que poderiam ser “tardes dos jovens da Urca”. Com Roberto Carlos e vários artistas. Ouçam:

video

Por A.Morais, o gazeador.

Futebol - Por Amilton Silva - 19 de Janeiro

Ceará e Ferroviário Empatam

No primeiro clássico realizado pelo campeonato cearense de 2009, Ceará e Ferroviário ficaram no empate de 1 X 1. O Ceará abriu o placar aos 41 minutos do primeiro tempo, já o Ferroviário empatou logo aos 6 minutos do segundo tempo.O Ferrão segurou um empate com um jogador a menos, já que, Robson Simplício foi expulso , logo após o gol.Muitos lances duvidosos foram questionados pelas duas equipes.Pouco mais de 13 mil pagantes renderam mais de 178 mil reais.
No Junco, em Sobral, o Guarany obteve sua primeira vitória contra o Horizonte.O destaque da partida foi o meia Clodoaldo, que marcou os dois gols que deu a vitória ao time sobralense.Outro jogo que fechou a terceira rodada do Cearense aconteceu em Itapipoca, no estádio Perilo Teixeira.O Itapipoca venceu o Quixadá por 3 X 2.Os gols da partidas foram de Marquinhos, Kelvin e Ígos para o Itapipoca e Mimi marcou os dois gols do Quixada.

Com a conclusão da terceira rodada do primeiro turno, ficou assim a classificação:

1º Fortaleza 7 3 2 1 0 7 3 4
2º Maranguape 7 3 2 1 0 7 4 3
3º Ceará 7 3 2 1 0 6 3 3
4º Horizonte 6 3 2 0 1 4 2 2
5º Guarany 4 3 1 1 1 4 4 0
6º Itapipoca 4 3 1 1 1 5 7 -2
7º Ferroviário 4 3 1 1 1 4 6 -2
8º Boa Viagem 3 3 1 0 2 4 6 -2
9º Quixadá 0 3 0 0 3 5 8 -3
10º Icasa 0 3 0 0 3 3 6 -3

A terceira rodada do pernambucano concluída ontem,teve os seguintes resultados:

Sport 3x0 Serrano
Porto 4x0 Petrolina
Sete de Setembro 0x2 Cabense
Ypiranga 2x1 Vitória/PE
Santa Cruz 2x1 Central

Oitavas de final da copa São Paulo , jogos realizados ontem:

Avaí 5x2 Goiás
Figueirense 0x2 Internacional
São Paulo 4x1 Grêmio Barueri
Paraná 2x1 Atlético Sorocaba

"Oficina da Escrita "- Prof.Hermógenes Teixeira de Holanda




(Manhã do dia 17.01.09. Foto parcial .Éramos 28.)
Roberto Jamacaru,Paulinho Fuisca, Emerson Monteiro, Victor, João do Crato,Salete Libório, Edivânia, Darci, Claude, Bernardo Melgaço, Hermógenes, Eu e Olival Honor (Foto)

Ausência de outros participantes : Dihelson , Luciana, Adriana, Everardo, Glauco, Maria, ângela , Abidoral, Wilson Bernardo, Pedro Esmeraldo, A.Morais , George Macário, Edilma Rocha, Antonio Sávio e Helmano Morais.
Sobrou entusiasmo , alegria, interesse, confraternização, sintonia, cumplicidade , criatividade...
Pura sinergia !
Agradecimentos especiais :
à Claude (nossa grande mestra) !
Secretaria de Cultura do Município - Danielli Esmeraldo ( patrocinadora das despesas com a nossa Instrutora)
URCA - Sileide e Arlene ( disponibilizou sala de áudio e certificados)
Blog do Crato - Dihelson Mendonça- Divulgação , apoio logístico ( presença em todos os momentos , e em todos os sentidos).
Darci Libório - Anfitriã , no sarau poético do dia 14.01.09
Dihelson Mendonça - Anfitrião - Recital - Noite do dia 15.01.09
Roberto Jamacaru e Fanca - anfitriões - sarau poético , em 16.01.09
João do Crato, Hugo Linard, Hermógenes, Olival e Márcia , Abidoral, Dihelson, Salete Libório , Sávio , Emerson Monteiro , Wilson Bernardo , participações especiais artísticas/culturais.
Visitas providenciais e aprazíveis : Isabeliza, Nicodemos, Lupeu, George Macário, Fátima , Nina , o escritor Ananias .
Demais participantes que abrilhantaram o evento : Pedro Esmeraldo, Victor, Ângela, Adriana, Everardo, Paulinho, A.Morais , Socorro Moreira, Maria de Jesus , Bernardo Melgaço .

Um resultado feliz ! Que encontros dessa natureza , se repitam !

* Demais despesas como: transporte, apostilas , material de expediente foram respaldadas pelas inscrições efetuadas.

Filhos são como navios - Por: José Nilton Mariano Saraiva


(Dedicado a Socorro Moreira, uma das poetisas do "nosso" blog)

"Ao olhar um navio no porto, imaginamos que ele esteja em seu lugar mais seguro, protegido por uma firme e indestrutível âncora. Mal sabemos que ali está em preparação, abastecimento e provisão para se lançar ao mar, ao destino para o qual foi criado, indo de encontro das próprias aventuras e riscos. Dependendo do que a força da natureza lhe reserve, poderá ter que desviar de rota, traçar outros caminhos ou procurar outros portos alternativos.Certamente retornará fortalecido pelo aprendizado adquirido e mais enriquecido pelas diferentes culturas percorridas. E haverá muita gente no porto à sua espera. Assim são os FILHOS. Estes têm nos pais o seu porto seguro, até que se tornem independentes. Mas, por mais segurança, sentimentos de preservação e de manutenção que possam sentir juntos aos seus pais, eles nasceram para singrar os mares da vida, correr seus próprios riscos, viver suas próprias aventuras, traçar o próprio destino.
Certo que levarão consigo o exemplo dos pais, o que eles aprenderam e os transmitiram, bem como os conhecimentos da escola; mas a principal provisão, além das materiais, estará no interior de cada um: a capacidade de ser feliz. Sabemos, no entanto, que não existe felicidade pronta, algo que se guarda num esconderijo para ser doada, transmitida a alguém.

O lugar mais seguro que o navio pode estar é no porto. Mas ele não foi feito para permanecer ali.

Os pais também pensam ser o porto seguro dos filhos. Mas não podem esquecer do dever de prepará-los para navegar mar adentro e encontrar o seu próprio lugar, onde se sintam seguros, certos de que deverão ser, em outro tempo, este porto para outros seres. Ninguém pode traçar o destino dos filhos, mas deve estar consciente de que na bagagem devem levar VALORES herdados, como: humildade, respeito, humanidade, disciplina, honestidade, gratidão e generosidade. Filhos nascem dos pais, mas devem se tornar CIDADÃOS DO MUNDO. Os pais podem querer o sorriso dos filhos, mas não podem sorrir por eles. Podem desejar e contribuir para a felicidade dos filhos, mas não podem ser felizes por eles. A felicidade consiste em ter um ideal a buscar e ter a certeza de se estar dando passos firmes no caminho da busca.
Os pais não devem seguir os passos dos filhos e nem devem estes descansar no que os pais conquistaram. Devem os filhos seguir de onde os pais chegaram, de seu porto e, como os navios, partirem para as próprias conquistas e aventuras. Hão de singrar mares calmos e tormentosos e saberão vencê-los pelas valiosas lições recebidas dos pais. Mas, para isso, precisam ser preparados e amados, na certeza de que: quem ama educa.

COMO É DIFÍCIL SOLTAR AS AMARRAS."
(Autor desconhecido)

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30