xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 15/01/2009 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

15 janeiro 2009

O giro da roda - Por: José Nilton Mariano Saraiva


A
implantação de um "campus" universitário em uma determinada cidade tem o poder de "puxar" ou alavancar uma série de outros benefícios. Especificamente em se tratando da UFC (uma Universidade de renome e prestígio), como os seus cursos são por demais disputados e concorridos, acabam por atrair um enxame de pessoas até de outros estados da federação.

Pois bem, aprovadas e preenchidas as vagas estipuladas anualmente, essas pessoas obrigatoriamente terão que fixar residência na cidade-séde do campus, preferencialmente; para atender à nova demanda, tornar-se-á necessário a construção de novas pousadas, hotéis, pensões, apartamentos ou casas para abrigar tanta gente; essas pessoas, além de pagarem aluguel, condomínio, diaristas, mensalistas, etc, terão que consumir alimentos, vestuário, calçados, livros e outros itens, estimulando o surgimento de novos pontos comerciais ou mesmo industriais; a geração desses novos pontos comerciais, possibilitará o surgimento de empregos beneficiando os filhos da terra; essas pessoas nativas, auferindo uma renda que antes não dispunham, transformar-se-ão, também em consumidores potenciais; e, para tanto, as indústrias terão que produzir mais e mais.

Alguns desses novos universitários certamente possuirão automóveis, motos ou algum outro tipo de transporte o que movimentará o setor de combustíveis, revendedoras e autorizadas; já os que não têm locomoção própria, terão que usar os transportes públicos, que assim expandir-se-ão através da criação de novas linhas (via poder público ou da iniciativa privada).

Novas opções de lazer, entretenimento e cultura certamente serão criadas, a fim de atender os mais diversos gostos: centro de convenções, estádios de futebol, pizzarias, sorveterias, lanchonetes, casas de show, teatros, espaços culturais e por aí vai, que serão supridos com cientistas, conferencistas, artistas, grandes times de futebol e outros profissionais, vindos de fora (sem que se deixe de prestigiar os da terra): para trazer e recambiar tal pessoal, necessário um meio de transporte mais eficiente, daí a necessidade de construção de um aeroporto que ofereça um deslocamento seguro e rápido aos que não têm tempo a perder; mas, assim como possibilita a vinda desses, o aeroporto disponibilizará condições para que os nativos importem e exportem seus produtos, sua arte, suas criações, além de incursionarem por novas plagas.
Em termos macroeconômicos, toda essa movimentação acabará atraindo também empreendimentos de maior porte, tais como bancos, grandes redes de supermercado, novos hospitais, laboratórios, novas indústrias, instituições federais às mais diversas; esses novos usuários evidentemente terão que pagar novos impostos, novas taxas, novas contribuições, novos tributos devidos (em termos municipal, estadual e federal) beneficiando os governos respectivos, que, assim, arrecadarão mais; arrecadando mais, novos projetos serão elaborados, novos investimentos serão feitos em favor da urbe, dos munícipes. Em rápidas pinceladas e de maneira resumida, temos aí o autêntico “giro da roda”. Pelo exposto, não dá para entender como alguns cratenses pregam o conformismo, a alienação, a lerdeza, o alheamento e, enfim, o tal do “deixa como está para ver como é que fica” já que “...Crato, Juazeiro e Barbalha formam uma metrópole”. E daí, se só Juazeiro se beneficia ??? Será que agora dá pra vê, sentir, entender e lamentar o que o Crato perdeu com o “desvio” do “campus” da UFC para Juazeiro ???
Acorda, pessoal !!!

Por: José Nilton Mariano Saraiva

Romance na Praça Siqueira Campos – Por: Magali de Figueiredo Esmeraldo


A Praça Siqueira Campos tem para mim um significado muito especial, pois foi o local onde teve inicio o meu namoro com Carlos. Naquela época, já era uma linda praça, florida e arborizada e, foi o ponto de encontro inicial de muitos casais de namorados. Lá pelo final dos anos sessenta, no dia 19 de janeiro de 1969, ano em que o homem foi a Lua, é que ocorreu um desses encontros: o meu com Carlos. Por causa da nossa timidez este encontro demorou muito a acontecer, embora já estivéssemos totalmente apaixonados. Naquela época, as mulheres não podiam tomar a iniciativa; isto ficava por conta dos homens. Era nessa praça que rapazes e moças se reuniam para se divertir e flertar. As moças ficavam volteando em torno da praça e os rapazes em pé no meio-fio da calçada a lançar olhares de interesse e admiração, que depois se transformariam em namoro. Foi o que aconteceu comigo e Carlos e outros casais. Cada vez que eu passava por ele e os nossos olhares se encontravam, a emoção tomava conta de mim, a ponto de ficar de mãos geladas, lábios trêmulos e um friozinho na barriga. Eu ficava com esperança de que na próxima volta Carlos criasse coragem e se aproximasse de mim. No entanto, ele parecia ter criado raízes naquele local da praça, de frente para o Cine Cassino. Ficava ali, conversando com os amigos. Meu maior medo é que chegasse o final das férias e ele tivesse que voltar para Salvador, a fim de continuar o curso de engenharia, e assim, o início do nosso namoro ficar adiado para as próximas férias. Mas a vontade de Deus era que esse encontro acontecesse para que no futuro construíssemos um lar feliz, alicerçado nesse grande amor. Foi aí que apareceu Pedro Esmeraldo, irmão de Carlos, para dar uma mãozinha, pois percebendo o que estava ocorrendo, entendeu que ele temia receber um não, e lhe disse que eu estava interessada em namorá-lo. Então Carlos convidou Pedrinho para tomarem uma cerveja e criar coragem. Essa atitude surtiu efeito, pois quando eu desci a calçada da praça em direção à Rua Senador Pompeu, a caminho de casa, quase sem esperança, ele me acompanhou, puxou conversa e o namoro começou aí.
Conheci Carlos quando tinha treze anos, embora ele já me conhecesse desde criança quando ia tratar dos dentes com o meu pai. Fui apresentada a ele por Rosineide, sua sobrinha e minha colega, que dias depois foi a portadora de um recado de Carlos perguntando se eu desejava namorá-lo. Eu disse que não dava certo. Embora ele tenha ficado chateado, foi bom porque ele ia estudar fora e nós éramos ainda muito jovens. Essa minha recusa fez com que seis anos depois, ele ficasse com receio de receber um não e por isso demorou tanto a iniciar o namoro. Só que eu já era adulta e queria dar o sim. Foram quatro anos de namoro, e agora temos trinta e seis anos de um relacionamento de muita harmonia, muito amor, diálogo e com as bênçãos de Deus construímos um lar feliz.
A vida a dois é um aprendizado, é doação, entrega, perdão, aceitar o outro com defeitos e qualidades, é amar. É desejar antes de tudo, fazer a felicidade do outro.
Para que o amor cresça deve ser regado como uma plantinha, que precisa de sol e água. Assim é o amor: precisa de carinho, compreensão pequenas atenções, valorização do outro, respeito etc...
Agradeço a Deus por ter colocado Carlos na minha vida e também por ter nos ter presenteado com três filhos e três noras maravilhosos, nosso netinho Gabriel e a neta Vitória que estará chegando em breve. Ainda continuamos eternos namorados. E a Praça Siqueira Campos ficará sempre na nossa lembrança, como uma boa recordação do inicio do nosso amor.

Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Porque o Campus Cariri da UFC foi para Juazeiro - Por: Jornalista Francisco José

Não vejo nada demais, no fato da cúpula da Universidade Federal do Ceará, decidir instalar a sede do Campus da instituição de ensino superior na cidade de Juazeiro do Norte e não na cidade do Crato. Sem qualquer ranço de bairrismo, reconheço que Juazeiro do Norte, hoje o maior centro urbano do Cariri cearense, forma com o Crato e Barbalha, uma espécie de região metropolitana no interior cearense. O que não consigo absorver é a apatia ou a inexistência de autênticas lideranças políticas do Crato no Congresso Nacional e na Assembléia Legislativa, para defender de forma intransigente os interesses da “Princesa do Cariri”. Sem demérito para Juazeiro, é imperioso reconhecer que o Crato foi pioneiro no ensino superior no sul cearense, quando implantou a Faculdade de Filosofia, inicialmente agregada à Universidade Federal do Ceará; e posteriormente, a Faculdade de Ciências Econômicas, isso, no início da década de 1960.

No início da década de 1970, era instalada a Faculdade de Direito do Crato, que, juntamente com as duas primeiras faculdades, integra hoje a Universidade Regional do Cariri, cuja sede fica na Terra de Bárbara de Alencar. Detentora de uma rede de ensino de segundo grau de boa qualidade e possuindo uma Escola Agrotécnica Federal, o Crato, como se pode observar, teria condições infraestruturais para abrigar um Curso de Agronomia da UFC. Ou o próprio campus da Universidade na região, sem que isso impedisse a implantação de Campi avançados em outras cidades, como é o caso de Barbalha e Juazeiro.

Mas o que emperra a vinda de empreendimentos educacionais, para fortalecer o instrumental de prestação de serviços do Crato nesta e em outras áreas é a fragilidade da representação cratense nos Legislativos estadual e federal; e a pouco agressiva atuação das entidades de classe, que têm sobre os ombros, a inarredável tarefa de lutar por melhores condições de vida para o Crato e sua gente. O eleitorado também tem sua parcela de culpa, por, historicamente, votar em candidatos de outras regiões, em vez de sufragar nomes conterrâneos comprovadamente comprometidos com os interesses da terra comum.

Francisco José
Natural do Crato, repórter do “Correio da Paraíba” e Assessor de Imprensa da Universidade Estadual da Paraíba


Nota do Blog do Crato:

Prezado Francisco José, espero que você tenha assistido à recente entrevista do Prefeito Samuel Araripe aqui no Blog do Crato, já disponibilizada também em áudio, e que uma das perguntas foi exatamente sobre esse assunto, em que ele relata detalhes de como se deram as 6 reuniões para a implantação do Campus da UFC aqui no Cariri.

Abraços,

Dihelson Mendonça
Foto: Site www.estudamaisbrasil.com.br

Pernambuco falando para o mundo - Coletivo Malungo

A programação do projeto Curta Muito desta sexta-feira 16 chega com um gostinho de Pernambuco. Os filmes realizados pela Cabra Quente Filmes foram vencedores do Prêmio DOC TV III e traçam dois panoramas das realidades do estado. O primeiro “Feliciano Espera a Última Sessão” narra a história de Feliciano em pleno sertão pernambucano, um cenário que já virou filme de ficção e que pode mostrar o retrato do futuro da humanidade. Dúvida? Já o segundo curta “Uma cruz, uma história e uma estrada” demonstra um traço de vida e morte nas estradas do Brasil. Gravado entre a capital pernambucana e percorrendo 1.500 km o filme mostra histórias de pessoas que foram identificadas nas estradas através das cruzes que são erguidas em suas homenagens. O Projeto Curta Muito é uma parceria do Centro Cultural Banco do Nordeste do Brasil - CCBNB e o Coletivo Malungo na intenção de oferecer acessibilidade de filmes realizados no país para comunidades onde o acesso a bens culturais é restrito. As exibições acontecem duas vezes ao mês e em janeiro levam a magia do cinema para a comunidade de Vila Lobos no Terreiro de Mestre Aldenir e no Muriti no Terreiro de Mestre Dedé de Luna (Reisado Decolores), além da exibição freqüente no Coletivo Malungo. Os filmes serão exibidos nos dias 16 no Coletivo Malungo e 23 no Mestre Dedé de Luna, sempre às 19 horas.

SERVIÇO:

Os locais de exibição do Curta Muito em Janeiro serão:
Coletivo Malungo - Rua Tristão Gonçalves, 567 - Centro - Crato/CE.
Reisado Decolores - Terreiro do Mestre Dedé de Luna - Rua Pedro Gomes de Norões, 668 - Muriti - Crato-CE.

ArtePlural
Assessoria de Comunicação
Coletivo Malungo – Crato-CE

Quais os Marcadores Necessários ao Blog do Crato ?

Atenção Valdir e os demais...

Esta é uma consulta que gostaria de fazer com todos vocês. Marcadores são assuntos. Eu estarei a classificar todas as nossas 4.000 postagens por assuntos, para melhor localização. O primeiro passo é selecionar os assuntos, que ficarão expostos na barra lateral. Política, Esportes, Religião, Só no Crato Mesmo, Contos, Crônicas, Poesia, Notícias, são assuntos que podem ser usados para classificação, mas por exemplo, algumas coisas se entrelaçam: Uma notícia pode ser política, e sendo assim, como classificá-la ? em "Política" ou em "Notícias" ?? É por isso que estou consultando todos vocês, pois uma vez feita essa classificação das mensagens, é tarefa muito complicada desfazer....

Sr. valdir, meu amigo, você que sempre foi um grande entusiasta dessa idéia, aguardo sua opinião também.

Abraços,

Dihelson Mendonça

Futebol - Por Amilton Silva

Prosseguiu na noite de ontem (14), na sua segunda rodada, o campeonato cearense 2009. O Fortaleza que liderava o certame pelo critério de desempate, não passou de um empate em 1 X 1 com o Guarany. A partida foi realizada no estádio Alcides Santos e o Fortaleza abriu o marcador através do estreante Nenê aos 33 minutos do primeiro tempo. O Guarany empatou atraves do jogador Júnior também no primeiro tempo.No Domingão , em Horizonte, o Horizonte venceu o Icasa com um gol de Júnior Cearense aos 15 minutos do primeiro tempo. Com o resultado o Horizonte assume provisoriamente a liderança do Cearense, já o Verdão acumula a segunda derrota e fica na lanterna.O outro jogo da rodada ficou no empade de 1 X 1 entre as equipes do Itapipoca e Maranguape no Pirilo Teixeira.A rodada será completada hoje com duas partidas: Ceará X Boa Viagem no Castelão e Quixadá X Ferroviário no Abilhão.

Jogos realizados ontem pela segunda rodada do Pernambucano 2009:

SALGUEIRO 0 X 2 SPORT
SERRRANO 0 X 1 NAUTICO

PORTO 4 X 0 SANTA CRUZ

CABENSE 1 X 0 YPIRANGA
VITÓRIA 1 X1 SETE DE SETEMBRO

O Fortaleza classificou-se na noite de ontem pela Copa São Paulo, ao derrotar o Flamengo por 5 X 4.Na próxima fase o adversário do Tricolor será o Atlético PR, que venceu o Grêmio por 2 X 1.Outra equipe Carioca o Vasco foi elimada da copa na noite de terça ao perder por 3 X 2 para o Limense.Unico representante carioca que passou para outra fase da competição , O Fluminense terá como adversário o América MG.

Por: Amilton Silva - Editor de Esportes do Blog do Crato


O futebol do prefeito – Por: Carlos Eduardo Esmeraldo


A nossa velha e sempre querida Praça da Sé de tantas reformas, foi até a realização do centenário da cidade do Crato um belo e improvisado campo de futebol, com gramados e traves. Não havia meio-fios, canteiros, fontes luminosas, arcos, nem flores e estátuas. Somente a imensidão do terreno recoberto por uma manta disforme de capim de burro e frondosos oitizeiros, onde vacas e cavalos pastavam pela manhã. Mas nada disso era empecilho para que meninos e rapazes daquela época realizassem disputadíssimas partidas de futebol nas horas de folga. Lembro-me vagamente que nas minhas poucas vindas do São José ao Crato, no início da década de 1950, todo final das tardes, logo após as aulas do Grupo Teodorico Teles, que funcionava precariamente instalado num velho casarão da Praça da Sé, os alunos se reuniam para disputadíssimas partidas de futebol. Meu sonho era poder jogar também, mas como eu era muito pequeno, nem assistir me era permitido. Meus irmãos maiores, participantes daquele futebol, tinham medo que eu recebesse uma bolada e gritavam para que eu fosse para casa. Depois, veio o centenário do Crato, a praça foi cercada por um tablado de madeira para que nela fosse instalada uma exposição agro-industrial.

Acredito que a partir de 1955, a Praça da Sé começou a ganhar a configuração que hoje tem com canteiros, passarelas, jardins gramados, flores, arcos, monumentos, lagos de jacarés por trás dos arcos, fonte luminosa e outros pequenos detalhes. A partir daí o futebol foi definitivamente banido da praça. Terá sido? Vejamos.

Quando estávamos na terceira série do antigo curso ginasial, um dos nossos professores adoeceu, sem que houvesse substituto. Então, nas aulas vagas, monsenhor Montenegro entrava na sala de aula para conversar conosco, um papo que não nos interessava muito, pois nosso desejo era sair e brincar na rua. Sendo eu sabedor do grande amor que aquele saudoso sacerdote devotava ao colégio que tão bem dirigia, a ponto de orgulhosamente dizer “o meu colégio”, disse-lhe certa vez: “Monsenhor, o seu colégio está pior do que o Colégio Santa Tereza?” E ele perguntou com espanto: “Por que, Zezinho?” Respondi-lhe atrevidamente: “Lá as freiras não deixam as internas saírem à rua nas aulas vagas e, aqui também”. Pronto. O efeito esperado por essa declaração foi imediato e, toda vez que havia uma aula vaga, éramos liberados e, lá íamos nós para a Praça da Sé. O meu primo José Esmeraldo Gonçalves morava naquela praça e depressa trouxe uma bola de futebol. Improvisávamos dois times e entravamos em campo: um canteiro gramado e bem cuidado, defronte à prefeitura. Esta funcionava nos altos do velho prédio que hoje abriga os museus do Crato. O jardineiro da praça reclamava, sem que sua reclamação surtisse qualquer efeito. E em toda aula vaga, lá estávamos nós no gostoso campinho de futebol. Certo dia, um Rivelinosinho aloprado deu um chutão torto, tendo a bola voado em direção ao portão da prefeitura. Um senhor careca agarrou a bola e depressa subiu as escadas da prefeitura. O jardineiro disse: “Era o prefeito! Eu não avisei a vocês que ele não queria esse jogo aqui?” Ficamos como crianças que lhes roubam um pirulito. Então alguém disse: “Vamos todos subir e pedir a bola.” Fomos e entramos no gabinete do prefeito, sem ao menos pedir licença. Uma invasão. Eu falei: “Seu Zé Horácio, o senhor poderia devolver nossa bola? Já vamos para casa e não jogaremos mais na praça.” Ele respondeu: “O que? O filho do meu vice-prefeito estava jogando na praça? Mas que coisa! E de quem é a bola?” “De Zé de seu Unias.” Respondemos em coro. E ao avistar o primo José Esmeraldo e os irmãos Alberto e Hermano Siebra, exclamou: “Ah! O filho de Unias, o presidente da Câmara Municipal era o dono da bola? E os dois filhos do meu outro vereador José Valdevino também estavam no jogo? Pois eu não vou devolver a bola, não. Ficarei com ela para convidar meus amigos para um futebolzinho mais tarde.” No final daquele mesmo dia, o prefeito foi visto andando pela Praça da Sé com uma bola debaixo do braço. Chegando à casa de Unias Gonçalves e sorrindo exclamou: “Unias, vim lhe convidar para nós dois irmos bater uma bolinha ali na praça.”

Por: Carlos Eduardo Esmeraldo

Noite do Vinil


Designer GHIGO
Por Alessandra Bandeira

BLOG DO CRATO - 4.000 Artigos Escritos !

Blog do Crato:

- 4.000 Artigos Escritos
- 25.000 acessos mensais
- Milhares de Fotos
- Vídeos, Reportagens, TV Crato
- Rádio Chapada do Araripe - 24h
- 66 Escritores, jornalistas e repórteres
- Monitoramento 24h
- Servidores dedicados
- Plataforma dedicada

Blog do Crato, um dos maiores Blogs do Brasil, e o maior acervo do Crato na Internet.

www.blogdocrato.com

Foto do Dia e Previsão do Tempo.

.

Acima: Foto da Oficina de Escrita Literária, que acontece de 12 a 17 de Janeiro na URCA, em Crato.


Fonte: Site Climatempo
Foto: Dihelson Mendonça

Futebol - Atualização - Por: Amilton Silva


Segunda Rodada do Cearense iniciou-se ontem dia 14. O Fortaleza líder da competição, recebe ua visita do Gaurany de sobral que foi derrotado na primeira rodada. O jogo foi realizado no estádio Alcides Santos às 20h30. No estádio Domingão em Horizonte, o time do Horizonte recebeu a visita do Icasa à partir das 20h30. No Pirilão em Itapipoca, o confronto foi entre Itapipoca X Maranguape também à partir das 20h30. O campeonato pernambucano na sua segunda rodada teve os seguintes jogos na noite de ontem:



SALGUEIRO X SPORT

SERRANO X NAUTICO
PORTO X SANTA CRUZ
CABENSE X YPIRANGA
VITORIA X SETE DE SETEMBRO

Por: Amilton Silva - Editor de Esportes do Blog do Crato

Plantio no Cariri - Programa já distribuiu 65% das sementes


Plantio no Cariri

Clique para Ampliar

Alguns agricultores já começaram o plantio na região do Cariri, onde o inverno tem início tradicionalmente em meados de janeiro (Foto: ELIZÂNGELA SANTOS)

Clique para Ampliar

A distribuição de sementes no Cariri começou no dia 19 de dezembro. Até o próximo dia 20, a Ematerce espera que todo o estoque seja entregue na região

No Cariri, mais de 24 mil agricultores estão sendo beneficiados com 1.090 toneladas de sementes

Juazeiro do Norte. Cerca de 65% das sementes do Programa de Distribuição de Sementes e Mudas do Governo do Estado já foram distribuídas na região do Cariri. É intensa a procura pelo s agricultores, em virtude da quadra invernosa na região, prevista tradicionalmente para início da metade do mês de janeiro. A distribuição das sementes do antigo Programa Hora de Plantar foi lançado para o Estado, pela região do Cariri, a primeira a ter 28 municípios contemplados. A distribuição começou no dia 19 de dezembro passado. Caminhões partiram do escritório regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), sediado no Crato, após solenidade oficial com o titular da Secretária de Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA), Camilo Santana. No Cariri, mais de 24 mil agricultores estão sendo beneficiados com 1.090 toneladas de sementes de milho, arroz e feijão. O coordenador regional da Ematerce, Adonias Sobreira, destaca que a procura das sementes pelos agricultores tem sido intensa nos últimos dias e prevê até o próximo dia 20 que todo o estoque seja entregue. “A distribuição vem acontecendo em todos os municípios da região pelos agentes”, diz ele.

Orientação

Além das ações de distribuição, conforme o coordenador, está sendo efetivado um trabalho de orientação para os agricultores, no sentido de seguirem as instruções, no que diz respeito ao espaçamento, números de sementes por cova, a exemplo do milho, que são duas, pelo alto poder de germinação. Por hectare, se recomenda o plantio de pelo menos 55 mil pés de milho híbrido. Outra recomendação é não plantar morro abaixo. Até agora, não houve nenhuma recomendação para se iniciar o plantio. Conforme Adonias Sobreira, a orientação só será dada a partir do primeiro prognóstico da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A distribuição das sementes no Cariri conta com o envolvimento de cerca de 170 agentes rurais, treinados para o desenvolvimento das atividades de distribuição, orientação técnica aos agricultores e atividade gerencial das áreas.

Os municípios do Cariri estão sendo contemplados com a entrega de 954 toneladas de milho híbrido, 22,30 toneladas de milho variedade, 67,87 toneladas de feijão vigna, 6,5 toneladas de feijão phaselus 50, 39 toneladas de arroz e 1.101 toneladas de mandioca. A SDA entregará ainda 78.300 mudas de cajueiro anão precoce. Um investimento de mais de R$ 4 milhões, só para o Cariri. O inverno cearense começa no Cariri e, dentro dessa perspectiva, Adonias destaca o prognóstico dos profetas, que prevêem um início de inverno um pouco tardio, para o mês de fevereiro. Ele diz que, conforme foi orientado, as chuvas de dezembro diziam respeito à pré-estação. Mesmo no município do Crato, onde choveu mais de 180 milímetros, 15 dias depois o solo já estava seco e não houve condições de germinação das sementes. Também estão sendo distribuídas sementes de oleaginosas como amendoim, mamona e sementes de girassol, priorizando alguns municípios. Os municípios de Salitre, Campos Sales e Araripe receberam 1.790 metros cúbicos de maniva de mandioca, de melhor qualidade, como uma forma de ampliar o plantio qualificado nessas áreas. O coordenador destaca o crescimento no número de projetos técnicos de custeio agrícola, junto ao Banco do Brasil e Banco do Nordeste, pelos pequenos agricultores. “Com a diminuição das exigências burocráticas, esses créditos foram ampliados para os agricultores”, diz ele.

Treinamento

Durante esta semana, os agentes estão sendo treinados, na Escola Agrotécnica Federal do Crato, com o trabalho de bioinseticida, produzidos por meio de bactérias. De acordo com Adonias Sobreira, o Cariri tem sido referência para o estado na aplicação desse tipo de produto, há três anos sendo trabalhado em pequena escala. Este ano, a aplicação da bactéria “Risobium” será ampliada em pelo menos 400% em relação ao ano passado. Esse tipo de produto, explica o coordenador, capta o nitrogênio atmosférico para o solo. Com isso, evita gastos com adubação química. As aplicações estão sendo realizadas inicialmente nos municípios de Missão Velha e Abaiara. Na cultura do milho, será aplicado, durante o plantio, o “Bacilus”, inseticida biológico que evita a praga do cartucho. O treinamento é repassado para extensionistas dos 28 municípios da região do Cariri, com aulas práticas para acelerar a adoção da medida.

Elizângela Santos
Repórter

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Deputado Ely Aguiar e o Prefeito do Crato desmentem quaisquer desentendimentos

.
"Não me assusta os jornalistas que sâo tidos como "Gigolô de Políticos", não quero conversa com este tipo de gente. Se você não der a propina, metem o pau. Não embarco nesta canoa."

Dep. Ely Aguiar


Ronda no Crato um boato de que o prefeito do Crato, Samuel Araripe e o Dep. Estadual Ely Aguiar estariam caminhando para um "racha", conforme foi noticiado no Jornal do Cariri, e também publicado no Blog pelo jornalista Tarso Araújo. Quem quiser conferir, basta ler a edição do Jornal. Lá na matéria consta o seguinte texto:

"As divergências entre ambos estão nos bastidores, mas ganham corpo e podem levá-los ao rompimento. Como a Prefeitura realizou a licitação para reforma da Praça Siqueira Campos, Samuel alegou que segurou a liberação de parte dos recursos após as críticas e questionamentos surgidos sobre a obra. Ely se queixou dessa decisão de Samuel."

Jornal do Cariri

Procurado pelo Blog do Crato sobre o assunto, o Prefeito Samuel Araripe declarou textualmente:

"Não há qualquer desavença entre o prefeito do Crato e o Deputado Ely Aguiar. Muito pelo contrário! Ontem mesmo estive com o deputado Ely Aguiar em Fortaleza, e passamos cerca de 2 horas conversando sobre novos projetos que pretendemos implementar no Crato juntos. Tudo isso não passa de boatos para tentar desestabilizar a imagem do prefeito e do deputado Ely. A política Cratense precisa de união, não de discórdia! O presidente Lula sempre afirma que é o presidente de todos os Brasileiros, e eu, Samuel Araripe, resguardadas as devidas proporções, posso dizer que passada a política, sou o prefeito de todos os Cratenses. Então, eu acho que é tempo de deixar essas picuinhas de politicagem para trás, e darmos as mãos no sentido de construir um futuro melhor para o povo do Crato. Essas picuinhas e insinuações feitas por parte de certas pessoas descontentes ainda por causa do resultado das eleições não levará o Crato pra frente...pelo contrário, são pessoas pessimistas, que não querem acreditar que hoje o Crato é uma cidade muito melhor, e estamos avançando cada vez mais no sentido de elevar o Crato a um patamar de progresso que todos os Cratenses merecem. Já chega de picuinhas e política com "p" minúsculo. O povo quer ver progresso e união. Não essas briguinhas que não levarão a lugar algum!"

Samuel Araripe

Por sua vez, o Deputado Ely Aguiar, criticou duramente o Jornal do Cariri e o Jornalista Donizete Arruda:

"Não existe, meu camarada Dihelson, a mínima possibilidade de uma ruptura minha com o Samuel. Existe sim, um pequeno grupo que está preocupado com meu crescimento político na cidade do Crato e por isso inventa e especula fatos. Com relação a jornalista citado não quero fazer comentários, pois trata-se de uma pessoa sem espaço na grande imprensa e sem credibilidade, pois sua prática é bem conhecida em nossos meios. São matérias direcionadas, através de propinas, com intenção de barrar o nosso objetivo, trabalhar pelo Crato e pelo Cariri. Esse comportamento de um jornalista de fora e oportunista, que é tido como "Gigolô de Político", não merece minha atenção. Mesmo porque o mesmo não tem, aqui na capital, nenhuma credibilidade, ao ponto de ser impedido de entrar em algumas empresas. Não me assusta o que falam, sou vacinado contra esse tipo de gente. Não dou guarida a jornalistas picaretas e que ja levaram carreiras em diversos pontos da cidade..Eu nunca andei em carro roubado. Sou um homem limpo dentro e fora da política. Tanto é que o meu passado me coloou na Comissão de Ética da Assembéia. Sendo ainda membro da Mesa Diretora. Tenho 100 por cento de presença, isso é respeito ao povo e ao parlamento. Foram, só em 2008, 17 preonunciamentos em defesa do Crato e do Ceará. Sou o ùnico deputado que destinou todos os recursos de sua emenda parlamentar para o Crato e Cariri. 100 para Farias Brito, 100 mil para Várzea Alegre, 300 mil para a reforma do Mercado Walter Peixoto e 96 mil para a reforma da Praça Siqueira Campos. Foram mais de 5 projetos aprovados e 3 estão sendo avaliados. Não me assusta os jornalistas que sâo tidos como " Gigolô de Políticos ", não quero conversa com este tipo de gente. Se você não der a propina metem o pau. Não embarco nesta canoa. Principalmente de gente que já levou, aqui em Fortaleza, carreira para não ser surrado. Jornalistas que são impedidos até de entrar em determinadas empresas de rádio, tv e jornal, não merecem credibilidade.Esse pessoal arrendou um jornal para estorquir. O time já é conhecido. É processado pelo deputado federal Eunicio Oliveira. O Presidente da Assembléia, Domingos Filho, não que ver essa gente, inclusive cortou as propinas que recebiam. O Tasso ( Jerreissati ) proibiu os caras de entrar na Jagandeiro. Pela Tv Diário jamais serão contratados. No Jornal O POVO nem pensar. O Deputado Sérgio Aguiar queria dar uma surra no vagabundo, não apanhou porque correu. O Miguel Dias, dono da TV Cidade, que me fez um convite para retornar , disse que esses caras " JAMAIS ".. passarão lá. Vivem estorquindo pessoas. RESUMO : COMO É QUE A GENTE PODE DAR CREDIBILIDADE A ESSES FACÍNORAS ? Recebem propinas de um grupo, para detonar outonar outro grupo ou pessoas. Liga, aleatóriamente, AGORA , para qualquer redação de jornal, rádio ou de TV de Fortaleza e pergunta quem é esse pessoal. Estão vivendo de arrendamento. Liga para o Presidente da Assembléia e pergunta. Liga para o Dep. Federal Eunício e pergunta...

Dep. Ely Aguiar


33 Mil Reais. Esse foi o valor real pago até agora pela Reforma da Praça Siqueira Campos, afirma o Prefeito Samuel Araripe !

"...sobre os relógios, é claro que o prefeito Samuel não paga aquilo ali, não tem a menor chance! É como também o piso sem o tratamento... não recebe!"

Samuel Araripe



"...A construtora só recebeu até agora 33 mil, e vai ter que comprovar na prestação de contas tudo o que fêz! "

"Os relógios, não paguei, não aceitei, não aceito, e dei um prazo pra que a construtora traga os relógios que no projeto constava lá: Coluna da Hora, e constava lá 4 relógios "decentes", então, não paguei, não pago, enquanto não substituir, não pago! "

"...estamos aguardando também o tratamento ( na pedra de Santana ), para que eles venham dar, e à medida que ele vai fazendo, vai recebendo. A Praça Siqueira Campos vai haver um tratamento..."

"...Eu não tenho outro objetivo, a não ser melhorar a qualidade de vida do Crato, tenha a certeza disso, eu tenho profissão definida, eu vou passar esse período aqui e depois volto para meus afazeres..."



Desde a sua recente reforma, a praça Siqueira Campos em Crato, tem sido alvo de constantes reclamações e especulações de parte da população do Crato, inconformada por vários motivos: O valor estipulado para a reforma da mesma, considerado alto em razão da qualidade do material empregado, a falta de uma maquete da obra para prévia apreciação pública, e a própria forma com que foi executada, às vésperas da eleição, interditando a praça sem aviso prévio à população, sem uma prévia consulta a paisagistas e urbanistas da cidade do Crato, que poderiam ter contribuído sobremaneira para que os Cratenses pudessem participar da reforma e decidir sobre alguns fatores.



Mas o fator primordial de toda a controvérsia é de longe o valor alegado para aquela reforma, que constava 96.000 reais. Para os Cratenses que passam constantemente pela nova praça, não conseguiam entender como se pôde gastar esse valor em tão pouca coisa, até que finalmente, no dia 06 de Janeiro do corrente, o Blog do Crato realizou a tão esperada entrevista com o prefeito Samuel Araripe que desmistificou várias facetas da tão falada reforma da praça Siqueira Campos.

Diz Samuel Araripe na entrevista concedida ao Blog do Crato:

S.A: "Esse recurso da ordem de 96 mil reais foi alocado pelo governo do estado. O autor do recurso, ( quem conseguiu o dinheiro ), foi o Deputado Ely Aguiar. A obra foi licitada, como manda a lei das licitações. ganhou uma empresa de Fortaleza ( Eu até fiquei contrariado porque eu gosto mesmo de quem ganha é empresa aqui do crato, mas também a gente não pode tirar a credibilidade de outras empresas não ). Ganhou uma empresa de Fortaleza dentro da legalidade, com tudo documentado. Para que o frequentador do Blog do Crato tenha uma idéia, é que o recurso é de 96 mil reais, e a construtora só recebeu até hoje 33 mil. Não mais do que isso. Eu não vi ninguém ainda dizendo no Blog que a construtora só recebeu 33 mil reais e que a fiscalização se dá de duas formas: via estado ( e aqui eu digo como é que o estado fiscaliza, Secretaria das cidades, e Prefeitura Municipal), aliás, a praça você passando à noite, quando eu vinha pra cá passei lá, ela tá bonita ( a decoração ficou muito bonita ), agora, realmente ela precisa de algumas correções e o poder público NÃO vai se omitir, e eu gostei quando a pessoa disse aí que eu preciso ter cuidado, porque minhas contas já foram aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios e ratificada pela Câmara, e eu vou ter muito cuidado com tudo isso, agora eu não vou me deixar levar também por uma meia dúzia de "Engenheiros de Obras Prontas" como tem muitos ali, porque Dihelson, eu vou dizer uma coisa aqui com toda sinceridade ( minha família tá assistindo isso aqui ), Eu não tenho outro objetivo, a não ser melhorar a qualidade de vida do Crato, tenha a certeza disso, eu tenho profissão definida, eu vou passar esse período aqui e depois volto para meus afazeres, então a fiscalização da praça ( eu estou passando uma informação aqui que pouca gente sabe ), de 96 mil, a construtora só recebeu até agora 33 mil, e vai ter que comprovar na prestação de contas tudo o que fêz. pode até ter colocado lá um material que não seria o ideal para um logradouro importante como é a Siqueira Campos. Poderia ter colocado. Agora, o que não pode é superfaturar ou colocar em risco aqui a moral, a honestidade do Estado, e da Prefeitura Municipal do Crato. Então, eu falo sobre praça Siqueira Campos com muita naturalidade, se alguém tiver qualquer denúncia, chama-se um técnico pra ir lá, porque uma coisa, Dihelson, é o material que poderia ter sido bonito, mas não foi, e o outro é o preço! "

Blog do Crato: E o problema dos Relógios ?

S.A: "Os relógios, não paguei, não aceitei, não aceito, e dei um prazo pra que a construtora traga os relógios que no projeto constava lá: Coluna da Hora, e constava lá 4 relógios "decentes", então, não paguei, não pago, enquanto não substituir, não pago, e vou aqui ficar aguardando. Já disse lá, tem de botar lixeira, tem que colocar os bancos, ( porque alguém andou dizendo que faltava bancos ), relógio... eu vou pagando de acordo com a medição. Então mediu, prefeitura e estado, os dois vão lá, fiscaliza, tá aqui o preço compatível com a realidade, e aí as coisas vão avançando."

"Pra ficar claro, 96 mil foi o dinheiro que o Deputado Ely Aguiar conseguiu junto ao governo do estado via Secretaria das cidades, e a construtora até hoje recebeu 33 mil reais. "

Blog do Crato: E sobre o uso de Pedra de Santana na reforma da Praça ?

S.A: "É...Pedra de Santana foi utilizada agora na Beira-mar, se a pessoa quiser confirmar isso, tá lá toda a beira-mar que recebeu pedra de Santana..."

Blog do Crato: E não há um tratamento específico ?

S.A: "Exatamente, estamos aguardando também o tratamento para que eles venham dar, e à medida que ele vai fazendo, vai recebendo. A Praça Siqueira Campos vai haver um tratamento, já disse lá à pessoa...a Beira-Mar ficou bonita, é uma pedra da região... eu compreendo até que a intenção do construtor foi valorizar o produto aqui da região. Agora, ele precisa dar lá o tratamento devido porque eu concordo também, eu acho que precisa ali de uma melhoria e nós estamos atentos a essas coisas, principalmente aos "relógios". Eu até hoje não tinha me reportado em nenhuma entrevista sobre os relógios, e é claro que o prefeito Samuel não paga aquilo ali, não tem a menor chance! É como também o piso sem o tratamento... não recebe!"

"...não significa dizer que eu vou pagar do jeito que ela está lá...
Tenha a certeza, falta 63 mil reais, falta mais de 50 por cento para corrigir o que porventura tenha errado, e quero parabenizar a pessoa que me fez essa pergunta, porque me deu oportunidade de esclarecer a responsabilidade de cada um."

Reportagem: Dihelson Mendonça

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30