06 dezembro 2009

Natal sem ouro,incenso ou mirra.por João Marni



Foram tantas visitas que realizei a lares muito pobres nos sítios,com nossa equipe do PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA, tendo observado as pessoas no interior desses diminutos casebres de chão batido serem ainda capazes de sorrir com nossa presença, sem nenhuma vergonha ou constrangimento por não saberem mais o que vestir porque não sabem se estão nuas, sempre à procura de algo a nos oferecer (como se fôssemos algum deus), e crianças sentadas com os pratos entre as perninhas, de colher em punho, passando-nos a impressão de que o alimento pouco é que faz o tempero, deixando a certeza em mim de que Jesus jamais saiu da manjedoura...Que o natal é exatamente o nascimento continuado de cada uma dessas crianças que sobrevivem sem brinquedos, sem perus ou panetones, à espera tão somente de um ato de solidariedade e de respeito à condição humana. É impossivel distinguir dentre elas qual seja o menino Jesus

Essas pessoas humildes dispensam árvores natalinas porque já têm cajueiros e mangueiras que frutificam, dispensam também Papai Noel, porque em sua enorme sacola não há e nem caberiam a dignidade de que precisam, mais coragem ainda para seguir em frente face às dificuldades, e a saúde que as levem até a velhice com qualidade de vida. Já lhes bastam a esperança e a fé inabalável em Deus. O que me fez lembrar a resposta da mãe de Casemiro de Abreu, quando este perguntou-lhe: ”...quem pode haver maior que do que o oceano ou que seja mais forte do que o vento, mãe?” -Sua mãe a sorrir olhou para os céus e respondeu: ”Um ser que nós não vemos é maior que o mar que tememos, e mais forte do que o mais forte dos ventos..É Deus meu filho!!!”

Feliz Natal para todos!

2 comentários:

  1. João Marni

    Parabéns pelo texto. A ganância e o egoismo humano, são responsáveis pela exclusão social. Vivemos nessa sociedade injusta, em que pessoas, filhos de Deus, não têm condições de ter uma vida digna. É responsabilidade de cada um de nós, ajudar a mudar essa situação. Podemos fazer a diferença, fazendo a nossa pequena parte.

    Abraços



    Magali

    ResponderExcluir
  2. É...

    João Marni

    Que nossas palavras não fiquem só em textos decorados, tais como: "Feliz Natal e Próspero Ano Novo".

    Lutemos, pratiquemos ações dignas voltadas para esses irmãos carentes de amor e de pão, de saude e de paz, hoje e sempre.

    A fome e a sede apertam todos os dias e não somente no Natal.

    Estejamos prontos para sermos Papais e Mamães Noel, sempre que nos surgir uma chance.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.