19 dezembro 2009

Nasce a SOCIEDADE CATÓLICA.Apostolado em defesa da fé Católica.Por Moisés Rolim

A Sociedade Católica nasce no Brasil e já faz parte da vida de católicos na cidade do Crato que se reunem em várias paróquias levando consigo os ensinamentos da igreja e debatendo entre si.A Sociedade Católica é um apostolado em defesa da fé Católica e que vem mostrar aos povos as riquezas e os princípios cristãos segundo o catolicismo.Tendo como patrono santo TOMÁZ DE AQUINO (sacerdote e doutor da igreja), a sociedade se inspira na vida do santo preservando a verdade e a busca pelo que acredita.A Sociedade Católica tem como mestre na fé aquele que foi o maior Padre da Igreja Latina, e, nas palavras do Santo Padre, o Papa Bento XVI, foi “homem de paixão e de fé, de grande inteligência e incansável solicitude pastoral” (Audiência Geral do dia 09/01/2008). Santo Agostinho, nascido em Tagaste - África, em 353 d.C, foi Bispo de Hipona e proclamado Doutor da Igreja pelo Papa Bonifácio VIII no ano de 1298. O pensamento e doutrina de Aurélio Agostinho foram responsáveis não só por boa parte dos fundamentos teológicos da Igreja Católica, mas também por dar as bases de toda a cultura Ocidental, na qual estamos inseridos.
Entenda um pouco o que a SOCIEDADE CATÓLICA quer mostrar para as pessoas e o que ela pensa sobre a igreja.
I. A fé católica consiste, porém, em venerar um só Deus na Trindade, e a Trindade na unidade, sem confundir as pessoas, nem separar a substância; Pois uma é a pessoa do Pai, outra a do Filho, outra a do Espírito Santo; Mas uma é a divindade, igual a glória, co-eterna a majestade do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Qual o Pai, tal o Filho, tal o Espírito Santo; incriado é o Pai, incriado o Filho, incriado o Espírito Santo; imenso é o Pai, imenso o Filho, imenso o Espírito Santo; Eterno é o Pai, eterno o Filho, eterno o Espírito Santo. E, no entanto, não há três eternos, mas um só eterno; Como não há três incriados, nem três imensos, mas um só incriado, e um só imenso; Assim também o Pai é onipotente, o Filho é onipotente, o Espírito Santo é onipotente; E, no entanto, não há três onipotentes, mas um só onipotente. Como o Pai é Deus, assim o Filho é Deus, [e] o Espírito Santo é Deus; E, no entanto não há três deuses, mas um só Deus. Como o Pai é Senhor, assim o Filho é Senhor, o Espírito Santo é Senhor; E, no entanto não há três senhores, mas um só Senhor. Porquanto, assim como a verdade cristã nos manda confessar que cada pessoa, tomada separadamente, é Deus e Senhor; assim também nos proíbe a religião católica dizer que são três deuses ou três senhores.
II. O Pai não foi feito por ninguém, nem criado, nem gerado. O Filho é só do Pai; não feito, não criado, mas gerado. O Espírito Santo é do Pai e do Filho; não feito, não criado, não gerado, mas procedente. Há, pois, um só Pai, não três Pais; um só Filho, não três Filhos; um só Espírito Santo, não três Espíritos Santos. E nesta Trindade nada existe de anterior ou posterior, nada de maior ou menor; mas todas as três pessoas são co-eternas e iguais, umas às outras; De sorte que, em tudo, como acima ficou dite, deve ser venerada a unidade na Trindade, e a Trindade na unidade. Quem quer, portanto, salvar-se, assim deve crer a respeito da Santíssima Trindade.
III. Mas ainda é necessário, para a eterna salvação, crer fielmente na Encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo. A retidão da fé consiste, pois, em crermos e confessarmos que Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, é Deus e homem. É Deus, porquanto gerado da substância do Pai antes dos séculos; homem, porquanto no tempo nasceu da substância de sua Mãe. É Deus perfeito, e perfeito homem, por subsistir de alma racional e de carne humana; É igual ao Pai segundo a divindade, e menor que o Pai, segundo a humanidade. Ainda que seja Deus e homem, todavia não há dois, mas um só Cristo; É um, não porque a Divindade se converta em carne, mas porque a humanidade foi recebida em Deus; É totalmente um, não por se confundir a substância, mas pela unidade de pessoa. Assim como a alma racional e o corpo formam um só homem, assim Deus e homem é um só Cristo. O qual sofreu pela nossa salvação, desceu aos infernos, ao terceiro dia ressuscitou dos mortos, E à cuja chegada todos os homens devem ressuscitar com seus corpos, para dar contas de suas próprias ações; E aqueles que tiverem praticado o bem, irão para a vida eterna; mas os que tiverem feito o mal, irão para o fogo eterno. Esta é a fé católica, e todo aquele que a não professar, com fidelidade e firmeza, não poderá salvar-se.

Fonte das 03 normas apresentadas:
www.sociedadecatolica.com.br
MOISÉS ROLIM( Em busca da noticia.Colaborador do Blog do Crato)


3 comentários:

  1. "Esta é a fé católica, e todo aquele que a não professar, com fidelidade e firmeza, não poderá salvar-se."

    Ainda bem que não sou católico. E repilo o "alerta" sobre o inferno. Ainda bem que a cada dia, mais e mais pessoas não querem mais ser salvas por essa fé. Que cada um acredite naquilo que quiser.

    ResponderExcluir
  2. Darlan,

    Existe uma coisa chamada DOUTRINA.Descordo de vc quando diz que a cada dia mais e mais pessoas não querem ser salvas por essa FÉ.
    Os movimentos religiosos que mais crescem no pais são exatamente os católicos o qual vc diz o não ser.Através das pastorais, da renovação carismática e agora do mais novo apostolado que é a SOCIEDADE CATÓLICA que vem defender a FÉ CATÓLICA baseado no CATECISMO DA IGREJA e PRINCIPALMENTE na FÉ em que eles acreditam.Na minha opinião cada pessoa ou igreja pode defender o seu ponto de vista sobre a SALVAÇÃO.Existe outro fator importante chamado INTERPRETAÇÃO coisa que pra NÓS que estudamos a nossa doutrina aprende e com muito cuidado.Quando colocamos essa parte do texto que diz: "Esta é a fé católica, e todo aquele que a não professar, com fidelidade e firmeza, não poderá salvar-se." Queremos dizer que:” Todo aquele que viver a fé Católica e não a viver com fidelidade e firmeza não obterá a salvação.” Ou seja, existem pessoas que dizem ser Católicas, mas não professam a sua FÉ de forma sincera.Professor o tempo de críticas do que não conhecemos já passou.É preciso estudar e basear-se mais na doutrina e ler por completo o catecismo para tomar certas posições a respeito da igreja.Aquela conversa de universidade de só falar mal é coisa do passado.A FÉ CATÓLICA é muito mais do que o senhor professor imagina.

    Saudações doutrinais,

    Moisés Rolim.

    ResponderExcluir
  3. Pois então, Moisés. É isso mesmo, repilo essa doutrina que diz: recuse a minha doutrina, não siga os preceitos e você irá para inferno.

    Só isso. E isso não tem ligação com universidade. Mas quando você faz um discurso público de sua DOUTRINA(e caixa alta como você usa), eu posso me expressar.

    Então, se você diz que a salvação está aí, nessa DOUTRINA, eu posso colocar um contraponto. Pelo menos, nos dias atuais, eu posso.

    Na verdade, não tenho nada em particular contra a fé das pessoas. A cada um lhe cabe acreditar no que lhe aprouver. No entanto, se a sua DOUTRINA faz propaganda de seus dogmas, eu posso como disse, dizer o que penso não só dessa, mas de outras instituições religiosas. Meu direito como ateu, me permite isso, questionar todas as crenças em supostas divindidades.

    Apenas isso. Sem ofensas, vilipêndios ou ameaças sobrenaturais.

    Te saúdo da mesma forma. Saudações materialistas!

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.