06 novembro 2009

Suspeita de vazamento de substância radioativa interdita prédio da UFPR

NE - Possível vazamento de Césio-137 ( A Saga Continua... )

Uma suspeita não confirmada de vazamento de uma cápsula com a substância radioativa césio-137 interditou por cerca de duas horas nesta quinta-feira um prédio da UFPR (Universidade Federal do Paraná), em Curitiba. A notícia mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária, que isolaram o local para investigar o caso. A cápsula foi encontrada no chão de um depósito de materiais do Centro Politécnico da universidade. A ampola, que pesa 40 kg e é do tamanho de uma garrafa, se soltou de um equipamento desativado de cintilografia, usado no mapeamento do coração. O aparelho estava em processo de desmonte. Segundo a universidade, o césio-137 já havia sido retirado em fevereiro deste ano. O material está lacrado temporariamente em um recipiente de chumbo em outro setor da universidade. Ele será transportado para uma unidade de armazenamento autorizada em SP, diz a instituição.

Ao encontrar a cápsula no chão, funcionários do depósito acionaram professores do Departamento de Química. Eles relataram ter adotado "um procedimento padrão" de isolamento da área para investigar o que havia ocorrido. O professor Alfredo Oliveira, do departamento, usou um contador Geiger para checar se houve vazamento. "Não houve qualquer presença de radioatividade no local. Criaram um escândalo artificial", disse o professor. Ele afirma que houve uma repercussão desnecessária na cidade quando uma rádio de Curitiba noticiou a suspeita de vazamento. "As pessoas ficam assustadas quando falam do césio-137 por causa do acidente que aconteceu em Goiânia", disse. Em 13 de setembro de 1987, na capital de Goiás, catadores de sucata encontraram num prédio abandonado restos de um aparelho de radioterapia com césio-137. A cápsula com o material foi rompida e levada para a casa dos catadores, gerando uma série de vítimas que se contaminaram com a propagação do material. Ao menos 65 pessoas morreram devido ao acidente ou por doenças ligadas à contaminação.

DIMITRI DO VALLE
da Agência Folha, em Curitiba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.