17 novembro 2009

Obituário - Faleceu o professor Alderico Damasceno – por Armando Rafael


Foi com pesar que tomei conhecimento do falecimento nesta 2ª feira, às 15:00h, na UTI do Hospital São Miguel, do conhecido professor Alderico de Paula Damasceno. Ele morreu aos 90 anos, 60 dos quais dedicados ao magistério na cidade de Crato. Alderico era pessoa querida pelos milhares de ex-alunos, inumeráveis amigos e admiradores. Fui seu aluno de História no Colégio Diocesano de Crato. Ele foi professor da Faculdade de Filosofia, sendo um dos fundadores do Curso de História. Depois, ensinou na Urca, no curso de Ciências Econômicas, onde foi aposentado compulsoriamente. Lecionou ainda Educação Física em vários educandários cratenses, com destaque para o Colégio Estadual Wilson Gonçalves. Foi também técnico de futebol de times cratenses, os quais dirigia vestido impecavelmente de paletó e gravata, portando um inconfundível guarda-chuva.

Uma grande figura humana, o Mestre Alderico!
Que Deus o tenha do Reino dos Justos!

15 comentários:

  1. Consoante informação de um sobrinho do professor Alderico - o corretor de imóveis, Rafael Damasceno - o corpo será velado no Hall da URCA e o enterro ocorrerá amanhã no Cemitério Nossa Senhora da Piedade, em Crato.

    ResponderExcluir
  2. Armando, de fato o Cariri peder um grande exemplo de homem e professor, aproveito pra deixar aqui minhas condolnecias a toda família.

    João Ludgero

    ResponderExcluir
  3. Uma notícia muito triste para todos nós. Alderico foi um excelente professor, desportista de mais alto nível, tendo sido técnico da seleção cratense e tinha um grande amor ao Crato. Enchi-me de tristeza com essa noticia, pois dedicava a ele uma grande amizade. Votos de que a família encontre em Deus, as forças necessárias para superar a dor dessa definitiva partida.

    ResponderExcluir
  4. Estamos órfãos, o professor Alderico foi um grande exemplo de dignidade humana.
    À família, um abraço de gratidão, por tudo que ele fez pela nossa formação.

    ResponderExcluir
  5. Fui aluna do professor Alderico, no curso de História da Faculdade de Filosofia do Crato. Excelente professor.Incentivava os alunos a estudarem e foi exemplo para todos que o tiveram como professor. É uma notícia muito triste.
    Sidarizo-me com a família.

    Magali

    ResponderExcluir
  6. Conheci o professor Alderico quando cheguei ao Crato, em 1994. Sempre alegre, brincalhão, ele, mesmo já com a idade avançada, fazia questão de continuar lecionando no Curso de Ciências Econômicas da URCA.

    Tempos depois, quando pesquisava no jornal A AÇÃO, da Diocese de Crato, encontrei várias matérias que se referiam ao prof. Alderico como treinador de um time de futebol do Crato. Tenho certeza que muitos cratenses antigos lembram do Alderico exercendo esse seu lado de esportista.

    É uma grande perda para o magistério e para a sociedade cratense.

    ResponderExcluir
  7. Não tive a honra nem o privilégio de ser aluno do professor Alderico de Paula Damasceno, mas tenho-o como um exemplo de educador, cidadão e, um suma, um Mestre na verdadeira acepção da palavra.

    O falecimento Alderico Damasceno deixou o Cariri mais pobre em se tratando da já escassa oferta de homens de bem.

    Alderico será sempre lembrado pela sua contribuição à educação e ao desporto cratense.

    Por tudo isso, com certeza, deverá gozar o convívio dos eleitos no Reino de Deus.

    ResponderExcluir
  8. Não foi à toa que eu postei aquela homenagem há 2 dias aqui no Blog, e resolvi incluir a foto do Professor Alderico Damasceno. Há cerca de 1 mês, estive com a mãe da minha namorada no hospital e soube que o professor Alderico se encontrava lá, o que me deixou triste e preocupado.

    Tive um pressentimento por esses dias, mesmo sem ter muita ligação com a família dele, de que algo poderia estar por vir.

    Mas agora que ocorreu, o Professor Alderico repousa em paz na casa dos justos. O pouco contato que tive com ele ( não foi meu professor ), me passou uma energia incrível. Ao vê-lo senti dentro de mim, que estava diante de um daqueles homens que já são história. Uma energia positiva, que traduz num profundo conhecimento e experiência.

    Salve, grande professor Alderico! Poderíamos ter sido nesta vida grandes amigos, mas certamente já o somos, pois a eternidade traduz o espírito de comunhão entre todos os seres.

    Um grande abraço ao meu amigo.
    Nada de repouso eterno, como alguns dizem. Eu te digo: Viva em Paz pela eternidade, agora, livre das amarras dessas limitações terrenas a que todos nós estamos submetidos aqui, vivendo nesta condição humana.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  9. Deixa-nos triste a partida do Ilustre Prof. Alderico Damasceno, entretanto, fica a certesa da missão cumprida, notadamente pela sua generosa contribuição pela educação do povo do Cariri ...

    À família, meus sentimentos e gratidão, por tudo que ele fez pela nossa formação.

    ResponderExcluir
  10. Com certeza o Crato está de luto. O professor Alderico fez história na educação do nosso município. Fui aluna dele e nunca vou esquecer, nos ensaios de 7 de setembro ele gritando: tira as mãos da cintura, açucareiros!!!!Pois é... Ele exigia de nós o que pudéssemos dar de melhor.
    Um abraço fraterno para a minha amiga Catarina.

    ResponderExcluir
  11. Acredito que uma grande homenagem que se presta a uma pessoa, seja historiar sua participação e contribuição na vida de cada um de nós.

    Ultimamente vinha com vontade de contar uma história determinante na minha vida e de certa forma me arrependo de não tê-la feito enquanto o professor Alderico Damasceno lia este blog, porém segue abaixo:

    Cursava eu a sexta série no Colégio Estadual Wilson Gonçalves, estando o professor dirigindo o mesmo.

    Tinha um colega estudioso e inteligente de nome Assis Mendes, que havia sido convidado a participar de entrevista de seleção no Banco do Brasil, para ingressar em estágio como menor aprendiz.

    Bem, certo dia o professor passa por mim e cita:

    - Mendes, não esqueça da entrevista no Banco do Brasil, em data tal.

    Ora, imaginem minha surpresa, pois não me enquadrava entre os melhores alunos, porém a partir dali começei a sonhar com possibilidade de adquirir uma moto, namorar moças bonitas, já que seria bancário...

    Pois é, o professor, mesmo sem querer findou me pregando uma lição, de que a salvação de pobre é a educação, o que de fato aprendi.

    Na hora da entrevista, o gerente com paciência e tolerância, falou:

    - Seu nome não se encontra na relação, porém como você já se encontra aqui, por favor leia o artigo tal.

    Claro que não fui aprovado, pois naquele momento era penetra, porém a partir dali, passei a encarar os estudos com seriedade e me enquadrar entre os alunos de destaque.

    Agradeço ao professor Alderico Damasceno por ter participado da minha vida, profissão das mais nobres, pois alicerça o jovem na vida futura. Que Deus o tenha entre os bem aventurados.

    João MENDES Filho
    Favor publicar também como artigo intitulado: Lições de Alderico Damasceno.

    ResponderExcluir
  12. Armando tive a honra de ser aluno e amigo do professor Alderico.No tempo do curso ginasial onde alem do respeito os alunos tinham um certo temor por causa de sua postura sempre séria,eu gozei de sua amizade íntima por ser um dos atletas mais atuantes do Colégio Estadual.No ano de 1978 ele me deu um grande apoio para comandar a escola em todas as modalidades esportivas por ocasião dos jogos estudantis cratenses quando saimos campeões.Por esse motivo ele promoveu uma solenidade na escola onde condecorou-me com medalha de honra ao mérito e ainda patrocinou um passeio com churrasco no Caldas, em Brabalha.Vai deixar saudades em todos que o conheceram.

    ResponderExcluir
  13. O Cariri está de luto e em especial categoria de professor. Tive a honra de ser aluno e posteriormente colega do Lendário Alderico Damasceno. Sempre tive admiração e respeito por ele. Lembro-me das palavras de incentivo e elogios quando passei no Concurso para professor efetivo e passei a ser seu colega de trabalho na URCA.

    ResponderExcluir
  14. Acabo de chegar do sepultamento do prof. Alderico de Paula Damasceno.
    Acompanhei o féretro até a última pá de cimento, colocada num túmulo simples, no Cemitério de Crato.
    A partir de agora, de nós ele só precisa das nossas orações.

    Na terra ele foi um homem justo, exemplo de cidadão digno e uma pessoa que, partindo do zero, alcançou posição de destaque na sociedade cratense.
    E nunca renegou suas origens, Nunca desconheceu os amigos.

    Mestre Alderico, saudades!

    ResponderExcluir
  15. O que tenho a expressar com muita
    tristeza, já que tive o prazer de ser um dos seus alunos, que senti-
    remos muito a sua falta como todos
    cidadãos cratenses, e desde já, à familia do Professor Alderico, os meus pêsames como também da minha familia.
    Que Deus o tenha no seu Reino.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.