17 outubro 2009

O POETA E REPENTISTA CRATENSE, JOSÉ DE MATOS - Por: Zilberto Cardoso


Recentemente fui levado pelos meus filhos a um restaurante de comida nordestina/cearense chamado “Arre Égua”, aqui em Fortaleza. Não sou muito de sair de casa na hora do almoço. Raramente aceito esses convites porque sou do tempo em que agente voltava para casa para almoçar e não o contrário. Mas dessa vez, como havia a promessa de comer paçoca com baião de dois e carne-de-sol fui. O restaurante é interessante, pois além de ser especializado em comidas típicas é dotado de vários ambientes característicos do interior cearense, como igreja, clube, rádio, teatro, biblioteca, pensão, casa paroquial, barbearia, restaurante, mercado público, museu e até casa da luz vermelha. (ver o site de local em http://www.arreegua.com.br/). Ao visitarmos esses ambientes, tal não foi a minha surpresa ao me deparar com os versos do poeta e repentista cratense, José de Matos, transcritos em umas das suas paredes. José de Matos que, mesmo analfabeto, foi um dos maiores poetas e repentistas que o nordeste já teve, me ajudou a digerir a boa comida do local. Não tão boa, é verdade, como as que trago na lembrança dos almoços de minha infância, em um Crato que não me canso de recordar. Um domingo de boa comida, acompanhado da família e regado a cerveja e a poesia nostálgica de José de Matos sobre nossa terra e sobre a saudade que dá quando nos despedimos dela. Valeu à pena ter ido!

Transcrevo, abaixo, o trecho do poema que encontrei no restaurante.

Adeus! Cidade do Crato.

Quereres da minha vida,
Levo saudades de ti,
Rapadura e raparigas

Se eu longe não me acabar
Te juro por Zé de mato
Que ainda hei-de te ver,
Minha cidade do Crato!

Quando chover no sertão
Já chove no cariri:
Havendo muito feijão
Na serra muito Pequi.
Quando a cana apenduá
Quando o arroz fulorá,
Quando o milho der espigas.
Eu volto para esta fartura,
Para mexer rapadura,

E mexer com as raparigas

Autor: Zé de Matos ( por Zilberto Cardoso )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.