15 outubro 2009

E ainda tem que Engolir! - Oposição ameaça parar pauta do Congresso se Sarney barrar CPI do MST

Líderes do DEM e do PSDB disciram na última quarta-feira (14) estratégia para convencer o presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP), a marcar sessão para leitura do pedido de criação da CPI do MST (Movimento Sem-Terra). Sarney afirmou que não pretende abrir uma sessão do plenário só para criar a CPI. Regra interna do Congresso exige que o pedido de abertura da comissão seja lido em plenário. O líder do DEM no Senado, José Agripino (RN), tentar articular, nesta tarde, grupo de líderes de outros partidos para pressionar Sarney. Os integrantes da oposição acreditam que o presidente do Senado pode mudar de ideia, mas se isso não acontecer planejam boicotar votações importantes para o governo obstruindo a pauta de trabalhos do Congresso. O deputado Ronaldo Caiado (GO), líder do DEM na Câmara, disse que ainda hoje a oposição vai decidir alternativas para criar a CPI.

- Fica claro a má vontade do Sarney, ele passou a se comportar como um defensor do MST. Isso mostra sua parcialidade. Se ele quisesse trabalhar, poderíamos aproveitar a sessão para apreciar milhares de vetos engavetados. Nós vamos esperar a tarde de hoje. Se não acontecer nada a alternativa é a obstrução nas duas Casas. Para criar a CPI mista, que conta com atuação de integrantes da Câmara e do Senado, a oposição precisa de 27 assinatura de senadores e 171 de deputados. As assinaturas juntamente com o documento que explica os motivos da CPI são entregues na Mesa Diretora do Congresso. A expectativa da oposição é fazer isso ainda esta semana. Integrantes do DEM e PSDB, no entanto, temem que alguns parlamentares desistam do pedido e retirem as assinatura, pois a regra do Congresso permite isso. A estratégia dos opositores é entregar formalmente o documento quando a sessão de leitura do pedido já estiver marcada para não haver risco de o governo tentar convencer parlamentares indecisos a engavetarem a comissão.

A CPI do MST foi rejeitada no fim de setembro, mas voltou a ganhar força depois que integrantes do movimento destruíram plantação de laranja em fazenda do interior de São Paulo durante uma invasão.

Fonte: R7

2 comentários:

  1. Eis aí a verdadeira face da "Base do Governo": a de barrador de CPIs e defensor dos "fora da lei"

    ResponderExcluir
  2. pois é, né? mas o povo e cego, não vê isso.

    DM

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.