09 outubro 2009

CRATO - Previsão do Tempo de Almanaque - 09 de Outubro de 2009

Bom Dia, Amigos do Blog do Crato!

Hoje é o Dia 09 de Outubro de 2009. Um abraço todo especial para dois irmãos que têm trabalhado bastante para fazer o Blog do Crato crescer: O Armando e o Carlos Rafael. E um abraço também muito especial ao Antonio Morais. Hoje teremos novas fotos da cidade do Crato, para matar a saudade da turma que mora fora da cidade.

Previsão do Tempo

A previsão do tempo para hoje, não muda: Dia de Sol, poucas núvens e não chove. A temperatura máxima fica em torno de 30 graus e a mínima de 20. A informação é do site Climatempo, um dos maiores do país em previsões meteorológicas.

ALMANAQUE

9 de outubro. Dia de São João Leonardo.

Leonardo nasceu na Toscana, em 1541. Levou uma vida normal de leigo, trabalhando no ramo farmacêutico com o pai até os vinte e seis anos de idade, quando este morreu. Tendo participado do trabalho junto aos pobres com os padres colombinos, decidiu entregar sua vida ao seguimento de Cristo. Mesmo sabendo das dificuldades por ser adulto, Leonardo não se intimidou. Enfrentou os estudos desde o começo, do princípio mais elementar. Juntou-se aos meninos para aprender o latim e, em seguida, aplicou-se no estudo de filosofia e de teologia. Quatro anos depois, foi ordenado sacerdote.

Dedicando-se à catequese das crianças, implantou, junto com alguns religiosos, uma educação totalmente voltada para os princípios cristãos, nascendo, em 1574, a Congregação da Doutrina Cristã, hoje Clérigos Regulares da Mãe de Deus, também conhecidos como padres leonardinos. Em 1584, resolveu fazer uma peregrinação à França, ao Santuário de Nossa Senhora de Loreto. Leonardo, que tinha conquistado a confiança do papa Clemente VIII, foi enviado por este para realizar diversas missões em seu nome, restaurando a disciplina religiosa em várias ordens, conventos e congregações. Era um tempo de decadência de costumes e seu trabalho entusiasmado e atraente trouxe de volta os velhos princípios do verdadeiro cristianismo que se haviam perdido no dia-a-dia de muitos integrantes da Igreja.

Preocupado em assegurar um futuro de fé às crianças pagãs, fundou, em parceria com João Batista Vives, um colégio para jovens sacerdotes que se espalhariam pelo mundo como missionários, pregando o catolicismo entre os infiéis e cuidando das vítimas das epidemias. Portanto João Leonardo foi o precursor do Colégio Urbano dos Missionários da Propaganda Fidei, ou Obra da Propaganda da Fé, fundado em 1627, em Roma, atuante até nossos dias, principalmente na esfera da Santa Sé. E também dos Missionários Exteriores de Paris, fundado em 1663. Influenciado pelo Concilio de Trento, ao lado de grandes religiosos da época, como os depois santos Filipe Neri, José Calazanz e Camilo de Lellis, João Leonardo travou uma grande luta pela reforma eclesiástica da Itália, o que o fez tornar-se, também, um dos grandes do seu tempo. Radicado em Roma, ele morreu no dia 8 de outubro de 1609. Seu corpo se encontra na cripta da igreja Santa Maria, em Campiteli. Beatificado em 1861, o papa Pio XI declarou santo João Leonardo em 1938, cuja festa litúrgica ocorre no dia de sua morte.

Eventos históricos:

* 1000 - Leif Ericson desembarca na Vinlândia (Grande Ilha Canadense), virando o primeiro Europeu conhecido a por o pé no Canadá. Seu pai, Erik O Vermelho, desembarcou na Groelândia em 982.
* 1514 - Casamento de Luís XII da França com Maria Tudor.
* 1582 - Devido à implantação do calendário gregoriano, este dia não existe neste ano na Itália, Polônia, Portugal e Espanha.
* 1604 - Supernova 1604, a mais recente supernova observada na Via Láctea.
* 1793 - Revolução Francesa: Lyon é retomada aos monárquicos por republicanos.
* 1799 - Naufrágio do HMS Lutine com a perda de 240 homens e uma carga avaliada em £1,200,000.
* 1944 - Segunda Guerra Mundial: Primeiro-ministro britânico Winston Churchill e o premiê da União Soviética Josef Stalin começam uma conferência de nove dias em Moscou para discutir o futuro da Europa.
* 1967 - Um dia depois de ser capturado, Che Guevara é executado.
* 1986 - O musical O Fantasma da Ópera, de Andrew Lloyd Webber, estréia no West End londrino.
* 1989 - Uma agência de notícias oficial da União Soviética relata a aterrissagem de um OVNI em Voronezh.
* 2006 - O Youtube (famoso site de hospedagem de vídeos) é comprado pelo Google, no valor de U$1,65 bilhões.

Nascimentos:

* 1261 - Rei Dinis de Portugal (m. 1325)
* 1835 - Camille Saint-Saëns, compositor, pianista e organista francês (m. 1921)
* 1853 - José do Patrocínio, jornalista, orador, poeta e romancista brasileiro (m. 1905)
* 1859 - Alfred Dreyfus, oficial francês, centro do caso Dreyfus (m. 1935)
* 1863 - Alexander Siloti, pianista e compositor russo (m. 1945)
* 1893 - Mário de Andrade, escritor e idealizador da Semana de Arte Moderna (m. 1945).
* 1900 - Ismael Nery, pintor brasileiro (m. 1934)
* 1911 - Joe Rosenthal, fotógrafo estado-unidense. (m. 2006)
* 1920 - Mario Giovanni Zandomeneghi, músico e acordeonista ítalo-brasileiro, mais conhecido como Mario Zan. (m. 2006)
* 1940 - John Lennon, músico britânico (m. 1980).
* 1944
o Peter Tosh, músico jamaicano (m. 1987).
* 1945 - Taiguara, cantor e compositor brasileiro (m. 1996).
* 1957 - Marcelo Crivella, cantor, líder religioso e político brasileiro.
* 1964 - Guillermo del Toro, ator e diretor mexicano.

Falecimentos:

* 1390 - Rei João I de Castela, de uma queda de cavalo (n. 1358)
* 1740 - D. Luís da Cunha, diplomata português (n. 1662)
* 1896 - Otto Lilienthal, conhecido como o alemão Rei da planação (n. 1848)
* 1934
o martírio dos Santos Mártires de Turón em Turón, Espanha
o Rei Alexandre da Iugoslávia (n. 1888)
o o ministro do exterior da França Louis Barthou (n. 1862)
* 1943
o Pieter Zeeman, físico neerlandês (n. 1865)
o Emílio Henrique Baumgart, engenheiro brasileiro de origem germânica (n. 1889)
* 1958 - Papa Pio XII, 261º papa (n. 1876)
* 1967
o André Maurois, escritor francês (n. 1885).
o Che Guevara, argentino, líder revolucionário (n. 1928)
* 1974 - Oskar Schindler, empresário alemão (n. 1908)
* 1985 - Emílio Garrastazu Médici, Presidente do Brasil (n. 1905)
* 1995 - Alec Douglas-Home, primeiro-ministro do Reino Unido (n. 1903)
* 1996 - Newton Faller, cientista da computação brasileiro(n. 1947)
* 1999 - João Cabral de Melo Neto, poeta e diplomata brasileiro (n. 1920)
* 2005 - Clóvis Bornay, museólogo e carnavalesco brasileiro (n. 1916)

Feriados e eventos cíclicos:

* Dia dos Santos Irmãos Mártires de Turón, mártires e santos
* Dia Mundial dos Correios
* Dia do Hangul (Coréia do Sul), celebra a invenção do Hangul, o alfabeto fonético coreano
* Roma antiga - Dia de Felicitas, deusa da felicidade e da boa sorte
* Dia do Pastor
* Dia do Atletismo
* Yom Kipur


HOJE NA HISTÓRIA

Em 1967, morria Che Guevara

Ernesto Guevara de la Serna nasceu em Rosário, importante cidade industrial argentina ao noroeste de Buenos Aires, numa família de classe média alta e antiperonista. Ernesto tinha dois anos quando sofreu o primeiro ataque de asma. Estudou grande parte do ensino fundamental com sua mãe em casa, onde havia uma biblioteca de cerca de três mil volumes com obras de Marx, Engels e Lenin, com os quais se familiarizou em sua adolescência. Por volta dos 12 ou 13 anos lia frequentemente. Sabe-se que leu Júlio Verne, Alexandre Dumas, Baudelaire, Neruda e Freud aos 15 anos. Os ataques de asma sofridos por Ernesto durante a infância foram muito violentos e em vista de o menino não melhorar, os médicos aconselharam uma mudança de ares. Em 1932, quando Ernesto tinha quatro anos, a família mudou-se para a região de Córdoba, no centro da Argentina, que na altura não era ainda a zona industrial que hoje é. Radicaram-se em Altagracía, uma pequena estância de veraneio, não muito longe da cidade de Córdoba. Viviam numa casa de estilo inglês, uma cottage chamada Villa Nidia. Foi titular do primeiro time de juniores do Velez Sarsfield.

Em 1944, os negócios da família de Che vão mal e Ernesto emprega-se como funcionário da Câmara de uma vila nos arredores de Córdoba para ajudar as finanças em casa, sem deixar, contudo, de estudar. Em 1946, terminou o liceu. Os Guevara mudaram-se para Buenos Aires e Ernesto ingressou na universidade, estudando medicina. Continuando a situação econômica a deteriorar-se, foram obrigados a vender com prejuízo a plantação de mate que tinham desenvolvido. Na capital, Ernesto empregou-se outra vez como funcionário municipal e mais tarde numa tipografia, continuando, não obstante, o curso de medicina. Houve um período durante o qual trabalhou como voluntário num instituto de pesquisas sexuais, então mantido pelo partido comunista. Nesse mesmo ano de 1946, foi chamado ao serviço militar, que, ironicamente, o recusou por inaptidão física.

Depois da Segunda Guerra Mundial, com a vitória dos aliados, a oposição a Juan Domingo Perón ganhou novo ânimo. Os estudantes constituíram a sua camada mais aguerrida. Guevara participou nessas lutas. Fez uma viagem, começada de moto e terminada a pé, pelas províncias argentinas de Tucumán, Mendoza, Salta, Jujuy e La Rioja, na qual percorreu diversos resorts Andinos. E em 1951, seis meses antes de se formar em Medicina, decide interromper o curso - para desespero de seu pai - e iniciar, com Alberto Granado, uma grande viagem pelo continente, de Buenos Aires a Caracas, na velha motocicleta do companheiro, uma Norton 500 cc, fabricada em 1939 e apelidada de La Poderosa II. Nessa viagem, Guevara começa a ver a América Latina como uma única entidade económica e cultural. Visita minas de cobre, povoações indígenas e leprosários, interagindo com a população, especialmente os mais humildes. De volta à Argentina em 1953 acaba os estudos de Medicina e passa a dedicar-se à política.

Em 1953, Guevara atuou como repórter fotográfico cobrindo os Jogos Pan-Americanos do México, por uma agência de notícias argentina. Ainda em julho de 1953, inicia sua segunda viagem pela América Latina. Nessa oportunidade visita Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica, El Salvador e Guatemala. Foi por causa da visão de tanta miséria e impotência e das lutas e sofrimentos que presenciou em suas viagens que o jovem médico Ernesto Guevara concluiu que a única maneira de acabar com todas as desigualdades sociais era promovendo mudanças na política administrativa mundial. Em sua passagem pela Guatemala, onde chegou em dezembro de 1953, Che presencia a luta do recém-eleito presidente Jacob Arbenz Guzmán, liderando um governo de cunho popular, na tentativa de realizar reformas de base, eliminar o latifúndio, diminuir as desigualdades sociais e um dos principais objetivos, garantir a mulher no mercado de trabalho.

O governo americano se opunha a Arbenz e, através da CIA, coordenou várias ações, incluindo o apoio a grupos paramilitares, contra o governo eleito da Guatemala, por não se alinhar à sua política para a América Latina. As experiências na Guatemala são importantes na construção de sua consciência política. Lá Che Guevara auto define-se um revolucionário e posiciona-se contra o imperialismo americano. Nesse meio tempo, Che conhece Hilda Gadea, com quem se casa e de cuja união nasce sua primeira filha, Hildita.

Em 1954, no México através de Ñico López, um amigo das lutas na Guatemala, ele conhece Raúl Castro que logo o apresentaria a seu irmão mais velho, Fidel Castro. Esse organiza e lidera o movimento guerrilheiro 26 de Julho, ou M26, em referência ao assalto ao Quartel Moncada, onde em 26 de julho de 1953, Fidel Castro liderou uma ação militar na qual tentava tomar a principal prisão de presos políticos em Santiago. Guevara faz parte dos 72 homens que partem para Cuba em 1956 com Fidel Castro e dos quais só 12 sobreviveriam. É durante esse ataque que Che, após ser duramente espancado pelos rebeldes, larga a maleta médica por uma caixa de munição de um companheiro abatido, um momento que tempos depois ele iria definir como o marco divisor na sua transição de doutor a revolucionário. Em seguida eles se instalam nas montanhas da Sierra Maestra de onde iniciam a luta contra o presidente cubano Fulgencio Batista, que era apoiado pelos Estados Unidos.

Os rebeldes lentamente se fortalecem, aumentando seu armamento e angariando apoio e o recrutamento de muitos camponeses, intelectuais e trabalhadores urbanos. Guevara toma a responsabilidade de médico revolucionário, mas, em pouco tempo, foi se tornando naturalmente líder e seguido pelos rebeldes. Após a vitória dos revolucionários em 1959, Batista exila-se em São Domingos e instaura-se um novo regime em Cuba, de orientação socialista. Mas teria sido a hostilidade dos Estados Unidos que levou ao seu alinhamento com a URSS. (“Eu tinha a maior vontade de entender-me com os Estados Unidos. Até fui lá, falei, expliquei nossos objetivos. (...) Mas os bombardeios, por aviões americanos, de nossas fazendas açucareiras, das nossas cidades; as ameaças de invasão por tropas mercenárias e a ameaça de sanções econômicas constituem agressões à nossa soberania nacional, ao nosso povo”.) (Fidel Castro, a Louis Wiznitzer, enviado especial do Globo a Havana, em entrevista publicada em 24 de março de 1960).

Fontes: Climatempo, Edições paulinas, 10emTudo, Wikipedia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.