24 setembro 2009

A produção intelectual de Mons. Antônio Feitosa – por Armando Lopes Rafael


Monsenhor Antônio Feitosa foi um dos mais cultos sacerdotes da Diocese de Crato. Ele faleceu em 29 de março de 2005, aos 92 anos, deixando vasta a produção literária. Infelizmente, ele não teve a vaidade de guardá-la para consultas. Nem mesmo de doá-la a uma biblioteca, para que seus escritos pudessem ser preservados. Até onde consegui pesquisar, Mons. Antônio Feitosa escreveu 14 livros, a seguir alinhados:

1)“Santa Teresinha, a Violeta de Lisieux” com duas edições, a primeira impressa em 1942 pela Editora Vozes de Petrópolis, numa época em que os custos editoriais eram altíssimos;

2) “O Comunismo e a Maçonaria”, publicada pela Editora Mensageiro da Fé, de Salvador-Bahia, com 2 edições;

3)“Pio XI” também publicado pela Editora Mensageiro da Fé, de Salvador-Bahia;

4)“Honras e Cruzes do Episcopado”, uma separata da Revista Eclesiástica Brasileira, que só publicava trabalhos de renomados religiosos brasileiros;

5) “Falta um defensor para o Padre Cícero”, publicado, em 1983, pelas Edições Loyola de São Paulo.

6) “Concordo com São Paulo e discordo do Padre Vieira”, publicado, em 1987, pela Tipografia do Cariri, Crato (CE);

7) “A Religião e a Ciência”, publicado pela Editora Santuário de Aparecida (SP), em 1993, livro que mereceu um elogio da Santa Sé;

8) “Elementos da Legislação Canônica,” publicado pelas Edições Loyola de São Paulo.

9) “Via Sacra do amor, da fraternidade e da Justiça,” pela Tipografia do Cariri, Crato (CE);

10) “O Cristianismo, a Sei-cho-ie e o Espiritismo”, pela Tipografia do Cariri, Crato (CE);

11) “A conversão de Ruy Barbosa”, pela Tipografia do Cariri, Crato (CE);

12) “Trovas Líricas e Satíricas”, pela Tipografia do Cariri, Crato (CE);

13) “Psicologia da Humildade”

14) “São Paulo – O homem e a mensagem”

Texto: Armando Lopes Rafael

2 comentários:

  1. Armando Rafael,

    O Mons. Feitosa, além de ter sido um padre exemplar, tinha uma inteligência privilegiada. Parabéns pela postagem.

    ResponderExcluir
  2. Espero que pesquisadores e intelectuais da região possa se interessar cada vez mais pela VIDA e obra desta figura ímpar que é (um escritor nunca morre) Monsenhor Feitosa! Tive a oportunidade de conversar algumas vezes com ele na minha juventude e o considero uma das melhores influências que já tive.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.