24 setembro 2009

CRATO - Previsão do Tempo e Almanaque - 24 de Setembro de 2009


Bom Dia, Boa Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009 a todos os leitores e escritores do Blog do Crato. Prossegue com grande programação, o Seminário Cariri Cangaço, na região do cariri. O nosso repórter Wilson Bernardo está acompanhando cidade por cidade e deverá trazer em breve a cobertura fotográfica de todo o evento.

Previsão do tempo

A Previsão do tempo para hoje no Crato é de Dia de Sol com algumas núvens. Não Chove! Temperatura máxima de 28 graus e mínima de 18. Segundo informa o Site Climatempo:


ALMANAQUE

24 de setembro. Dia de São Gerardo Sagredo

Gerardo Sagredo, filho de pais ilustres e piedosos, nasceu no ano 980, em Veneza, Itália. Sagrado sacerdote beneditino, foi como missionário para a Corte da Hungria, onde, depois de ser orientador espiritual e professor do rei Estêvão I, uniu-se ao monarca, também santo da Igreja, para converter seu povo ao cristianismo. Decisão que o santo monarca tomou ao retornar do Oriente, onde, em peregrinação, visitara os lugares santos da Palestina. O rei, então, pediu a Gerardo que o ajudasse na missão evangelizadora, porque percebera que Gerardo possuía os dotes e as virtudes necessárias para a missão, ao tê-lo como seu hóspede na Corte. Educado numa escola beneditina, Gerardo recebeu não só instrução científica como também a formação religiosa: entregou-se de corpo, alma e coração às ciências das leis de Deus e à salvação de almas. Aliás, só por isso aceitou a proposta do santo monarca. Retirando-se com alguns companheiros para um local de total solidão, buscou a inspiração entregando-se, exclusivamente, à pratica da oração, da penitência e dos exercícios espirituais. Mas assim que julgou terminado o retiro, e sentindo-se pronto, dedicou-se com total energia ao serviço apostólico junto ao povo húngaro.

Falecendo o bispo de Chonad, o rei Estêvão I, imediatamente, recomendou Gerardo para seu lugar. Mesmo contra a vontade, Gerardo foi consagrado e assumiu o bispado, conseguindo acabar, de uma vez por todas, com a idolatria aos deuses pagãos, consolidando a fé nos ensinamentos de Cristo entre os fiéis e convertendo os demais.

Uma das virtudes mais destacadas do bispo Gerardo era a caridade com os doentes, principalmente os pobres. Conta a antiga tradição húngara que ele convidava os doentes leprosos para fazerem as refeições em sua casa, acolhendo-os com carinhoso e dedicado tratamento. Até mesmo, quando necessário, eram alojados em sua própria cama, enquanto ele dormia no duro chão. Quando o rei Estêvão I morreu, começaram as perseguições de seus sucessores, que queriam restabelecer o regime pagão e seus cultos aos deuses. O bispo Gerardo, nessa ocasião, foi ferido por uma lança dos soldados do duque de Vatha, sempre lutando para levar a fiéis e infiéis a verdadeira palavra de Cristo. Gerardo morreu no dia 24 de setembro de 1046. As relíquias de são Gerardo Sagredo estão guardadas em Veneza, sua terra natal, na igreja de Nossa Senhora de Murano. E é festejado pela Igreja Católica, como o "Apóstolo da Hungria", no dia de sua morte.

Eventos históricos:

* 787 - Início do Segundo Concílio de Niceia
* 1789 - O primeiro Congresso estadunidense define salário de George Washington: US$ 25.000 por ano (v. Salário Presidencial)
* 1890 - Os mórmons abandonam o hábito da poligamia
* 1892 - Cândido Rondon é promovido a capitão
* 1946 - Albert Einstein redige carta bem-humorada justificando sua ausência na sinagoga
* 1946 - É fundada a Federação Paulista de Baseball e Softball
* 1952 - É fundada a cidade de São José de Ribamar, Maranhão
* 1964 - Golpe Militar de 64: Carlos Lacerda viaja ao Uruguai para se encontrar com João Goulart
* 1968 - Suazilândia é admitida como Estado-Membro da ONU
* 1980 - Criação do Parque Nacional do Jaú
* 1995 - Acordo firmado entre Israel e OLP que prevê a retirada das tropas israelenses da Cisjordânia (v. Acordo de Paz)
* 2004 - Escândalo do mensalão: Jornal do Brasil publica o artigo Miro denuncia propina no Congresso.

Nascimentos:

* 15 - Vitélio, Imperador Romano (m. 69).
* 1884 - Hugo Schmeisser, inventor e desenhador de armas alemão (m. 1953).
* 1886 - Edward Bach, bacteriologista e patologista britânico, que desenvolveu essências florais (m. 1936).
* 1889 - Antônio Geremário Teles Dantas, político, jornalista, advogado e escritor brasileiro (m. 1935).
* 1896 - F. Scott Fitzgerald, escritor estadunidense (m. 1940).
* 1898 - Howard Walter Florey, farmacêutico australiano (m. 1968).
* 1911 - Konstantin Chernenko, líder soviético (m. 1985).
* 1941 - Linda McCartney, fotógrafa e musicista britânica (m. 1997).
* 1946 - Lars Emil Johansen, político groenlandês.
* 1951 - Pedro Almodóvar, cineasta, ator e roteirista espanhol.
* 1958 - Kevin Sorbo, ator norte-americano.
* 1964 - Jeff Krosnoff, automobilista norte-americano (m. 1996).
* 1965 - Anders Limpar, ex-futebolista sueco.
* 1966 - Christophe Bouchut, piloto francês de corridas.
* 1967 - Igor Protti, ex-futebolista italiano.
* 1969 - Shawn Crahan, músico americano percussionista da banda Slipknot
* 1972 - Pierre Amine Gemayel, político libanês (m. 2006).
* 1973 - Scheila Carvalho, dançarina e apresentadora de televisão brasileira.
* 1976 - Stephanie McMahon-Levesque, wrestler norte-americana.
* 1977 - Nuno Frechaut, futebolista português.
* 1979
o André Marques, ator e apresentador de TV brasileiro.
o Fábio Aurélio, futebolista brasileiro.
o Emmerson Boyce, futebolista barbadiano.
o Katja Kassin, atriz pornográfica alemã.
o Maricá, futebolista brasileiro.
* 1980
o Petri Pasanen, futebolista finlandês.
o John Arne Riise, futebolista norueguês.
* 1981
o Ryan Briscoe, piloto australiano da IRL.
o Brian Vandenbussche, futebolista belga.
* 1982
o Morgan Hamm, ginasta norte-americano.
o Paul Hamm, ginasta norte-americano.
o Cristian Ledesma, futebolista argentino.
* 1985 - Jessica Sweet, atriz pornográfica norte-americana.
* 1986 - Kieza, futebolista brasileiro.

Falecimentos:

* 366 - Papa Libério, 36º papa.
* 768 - Pepino, o Breve (n. 714).
* 1143 - Papa Inocêncio II, 165º papa (n. 1130).
* 1541 - Paracelso, médico e alquimista suíço (n. 1493).
* 1572 - Tupac Amaru, último líder indígena do povo inca.
* 1646 - Duarte Lobo, compositor português (n. 1565).
* 1834 - Imperador Pedro I do Brasil, Pedro IV de Portugal (n. 1798).
* 1904 - Niels Ryberg Finsen, médico dinamarquês (n. 1860).
* 1939 - José Maria Nicolau, ciclista português (n. 1908).
* 1973 - Josué de Castro - geógrafo e nutricionista brasileiro

Feriados e eventos cíclicos:

* Nossa Senhora das Mercês
* 1973 - Independência de Guiné-Bissau
* 1985 - Elevação de Castanheira do Ribatejo, Póvoa de Santa Iria e Vialonga a vila


HOJE NA HISTÓRIA

Golpe de 64 - Carlos lacerda viaja ao Uruguai para se encontrar com João Goulart

O Golpe Militar de 1964 designa o conjunto de eventos ocorridos em 31 de março de 1964 no Brasil, e que culminaram no dia 1º de abril em um Golpe de Estado, que interrompeu o governo do presidente João Belchior Marques Goulart, também conhecido como Jango, que havia sido democraticamente eleito vice-presidente pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) – na mesma eleição que conduziu Jânio da Silva Quadros à presidência pela União Democrática Nacional (UDN). Jânio renunciou ao mandato no mesmo ano de sua posse (1961) e quem deveria substituí-lo automaticamente e assumir à Presidência era João Goulart, segundo a Constituição vigente à época e promulgada em 1946. Porém este se encontrava em uma viagem diplomática na República Popular da China. Militantes então acusaram Jango de ser comunista e o impediram de assumir seu lugar como mandatário no regime presidencialista. Depois de muita negociação, principalmente de seu cunhado Leonel de Moura Brizola, na época governador do Rio Grande do Sul, os apoiadores de Jango e a oposição acabaram fazendo um acordo político pelo qual se criaria o regime parlamentarista, passando então João Goulart a ser chefe-de-Estado. Em 1963, porém, houve um plebiscito e o povo optou pela volta do regime presidencialista. João Goulart, finalmente, assume a presidência da República com amplos poderes, o que tornou aparente vários problemas estruturais na politica brasileira acumulados nas décadas que precederam o golpe e disputas de natureza internacional, desestabilizando o governo. O Golpe de 1964 submeteu o Brasil a uma ditadura militar alinhada politicamente com os interesses dos Estados Unidos da América, que durou até 1985, quando, indiretamente, foi eleito o primeiro presidente civil desde 1964, Tancredo Neves.

Carlos Lacerda

Filho do político, tribuno e escritor Maurício de Lacerda (1888–1959) e de Olga Caminhoá Werneck (1892–1979), era neto paterno do ministro do STF Sebastião Lacerda. Pela família materna, era bisneto do botânico Joaquim Monteiro Caminhoá e descendente direto do barão do Ribeirão e de Inácio de Sousa Vernek, cuja família tinha importante influência política e econômica na região. Seus pais eram primos, descendentes em linhas afastadas de Francisco Rodrigues Alves, o primeiro sesmeiro da cidade de Vassouras. Por outro lado, embora tivesse sobrenome parecido como o do barão de Pati do Alferes, o seu sobrenome Lacerda origina-se de seu bisavô, um pobre confeiteiro português que se estabeleceu em Vassouras e se casou com uma descendente de Francisco Rodrigues Alves (estes serão os pais de seu avô materno, Sebastião Lacerda). Nasceu no Rio de Janeiro, mas foi registrado como tendo nascido em Vassouras, cidade onde seu avô residia e onde seu pai tinha grandes interesses políticos. Recebeu o nome de Carlos Frederico como homenagem aos pensadores políticos Karl Marx e Friedrich Engels. Ingressou em 1929 no curso de Ciências Jurídicas e Sociais da então Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro, atual Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Durante seu período acadêmico, destacou-se como orador e participou ativamente do movimento estudantil de esquerda no Centro Acadêmico Cândido de Oliveira. Devido ao grande envolvimento em atividades políticas, abandonou o curso em 1932.

Tornou-se militante comunista, seguindo os passos de seu pai, Maurício de Lacerda, e do seu tio Paulo Lacerda, antigos militantes do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Sua primeira ação contra o governo de Getúlio Vargas implantado com a revolução de 1930, deu-se em janeiro de 1931, quando planejou, junto com outros comunistas, incentivar marchas de desempregados no Rio de Janeiro e em Santos durante as quais ocorreriam ataques a lojas comerciais . A conspiração comunista foi descoberta e desbaratada pela polícia liderada por João Batista Luzardo, o que até virou notícia no jornal americano The New York Times. Em março de 1934, leu o manifesto de lançamento oficial da Aliança Nacional Libertadora (ANL) em uma solenidade no Rio de Janeiro à qual compareceram milhares de pessoas. No ano seguinte, publicou com o pseudônimo de Marcos, um livreto contando a estória do quilombo de Manuel Congo. Apesar do seu viés de propaganda comunista juvenil, o livreto resultou da primeira pesquisa histórica feita sobre um assunto que tinha sido quase esquecido. Quando ocorreu o fracasso da Intentona Comunista de 1935, teve que se esconder na velha chácara da família em Comércio (atual Sebastião Lacerda, Vassouras) e ser protegido pela família influente.

Rompeu com o movimento comunista em 1939 dizendo considerar que tal doutrina "levaria a uma ditadura, pior do que as outras, porque muito mais organizada, e, portanto, muito mais difícil de derrubar". A partir de então, como político e escritor, consagrou-se como um dos maiores porta-vozes das ideologias conservadora e direitista no país, e grande adversário de Getúlio Vargas, e dos movimentos políticos Trabalhista e Comunista. Em 1961, fez um discurso atacando, pela televisão, o Presidente Jânio Quadros, antigo aliado, que culminou com a renúncia deste em 25 de agosto. Com a transferência da capital para Brasília, candidatou-se ao governo do recém-criado estado da Guanabara. Apesar do grande favoritismo inicial, Lacerda foi eleito por pequena margem, tendo sido ajudado pela divisão de votos populares que ocorreu com a candidatura de Tenório Cavalcanti ao mesmo cargo.

O seu governo do antigo estado da Guanabara destacou-se pela construção de grandes obras que mostraram suas habilidades de administrador e consolidaram a simpatia da classe-média. Seu Secretário de Obras foi o eminente engenheiro civil e sanitarista Enaldo Cravo Peixoto. Construiu a estação de tratamento de água do Guandu (até hoje a maior do país) e um sistema de distribuição que resolveram um centenário problema de abastecimento (a falta de água era crônica e inspirava marchinhas de carnaval como "Rio, cidade que nos seduz, de dia falta água, de noite falta luz"). Construiu túneis importantes para o trânsito de veículos, como o Santa Bárbara e o Rebouças, ligando a Zona Norte à Zona Sul da Cidade do Rio de Janeiro. Terminou a construção e reurbanização do aterro do Flamengo. Removeu favelas de bairros da zona sul e Maracanã, criando o parque da Catacumba, o campus da UEG (atual UERJ), e instalando seus antigos habitantes em conjuntos habitacionais afastados como Cidade de Deus e Vila Kennedy. Construiu inúmeras escolas e manteve um alto padrão de qualidade dos hospitais públicos. Durante seu governo, descobriu-se que policiais assassinavam os mendigos que perambulavam pela cidade e jogavam seus corpos no rio da Guarda, afluente do rio Guandu. O governo de Carlos Lacerda foi acusado pela imprensa de oposição de ter dado instruções aos policiais para que realizassem estes assassinatos. Lacerda demitiu o Secretário de Segurança e o envolvimento dos escalões superiores do governo nestes fatos nunca foi provado. Foi um dos líderes civis do golpe militar de 1964, porém se voltou contra ele em 1966, com a prorrogação do mandato do presidente Castelo Branco. Segundo ele, a prorrogação do mandato de Castelo Branco levaria à consolidação do governo revolucionário numa ditadura militar permanente no Brasil, o que realmente aconteceu. Muitos acreditam que a sua oposição à prorrogação devia-se ao fato de já se haver lançado como candidato a Presidente da República em 1965. Confiava no sucesso do governo que tinha realizado no estado da Guanabara para enfrentar o candidato de oposição Juscelino Kubitscheck.

Fontes: Climatempo, 10emtudo, Edições Paulinas, Wikipedia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.