26 setembro 2009

Paleontólogo brasileiro afirma que pterossauro tinha penugens


Os livros infantis sobre dinossauros terão que ser reescritos --ou, no mínimo, redesenhados-- a partir de agora. Os répteis voadores que dominaram o céu durante a idade dos dinossauros tinham penugens. Há alguns anos, paleontólogos chineses reescreveram a pré-história quando descobriram que muitos dinossauros tinham penas. Agora, um pterossauro da Mongólia, região central da China, foi indicado como um animal coberto de fibras semelhantes a cabelos."Não parece com pelo de mamíferos, mas era mais aproximado ao de um pintinho", disse o paleontólogo brasileiro Alexander Kellner, do Museu Nacional do Rio de Janeiro, Brasil, que anunciou a descoberta em um congresso da Sociedade de Paleontologia de Vertebrados, em Bristol, Inglaterra, nesta sexta-feira (25). O pterossauro peludo foi descoberto em um dos depósitos de Daohugou, que são famosos por preservar fósseis requintadamente --muitas vezes, com a pele e outros tecidos intactos.

A conservação permitiu que Kellner e colegas do Instituto de Paleontologia de Vertebrados e Paleantropologia em Pequim, na China, observassem mais detalhadamente os tecidos da asa do pterossauro. A equipe ainda não sabe exatamente se as fibras são mais próximas com o pelo de mamíferos ou se as "protoplumagens" eram encontradas em algumas espécies de dinossauros, tampouco do que elas eram feitas, mas Kellner as descreveu como "grossas e densas". As fibras pareceram mais espessas e peludas perto do corpo do pterossauro --cujo apelido é Jeholopterus ningchengensis -- e mais ralas nas extremidades da asa. Fibras similares foram vistas em espécies de pterossauro ainda não identificadas do Brasil, disse Kellner. E, em 1971, o paleontologista soviético Aleksandr Sharov disse à "New Scientist" que imaginava a maioria dos répteis com penugens.

Fonte Folha Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.