02 setembro 2009

Como é bom ter tudo arquivado: Cadê o tal do Shopping no Centro do Crato ?


Sra. Idalina, Cadê o Shopping ??

E
m 2007, foi publicada uma matéria no Jornal Diário do Nordeste, em que se dizia que a lanchonete Cinelândia seria demolida, bem como o Crato Hotel, e em seu lugar, seria erguido um Shopping. Já estamos quase em 2010 e nada de Shopping. Veja a matéria, de Antonio Vicelmo para o DN, na época:

Crato: Cinelândia dará lugar a shopping

Clique para Ampliar

Linhas arquitetônicas da Cinelândia serão preservadas no novo projeto que abrigará um shopping (Foto: Antônio Vicelmo)

O encerramento das atividades da Cinelândia está sendo marcado pelo saudosismo, lembranças dos anos dourados

Crato. A lanchonete Cinelândia, ponto de encontro de políticos, aposentados e intelectuais cratenses, localizada na Praça Siqueira Campos, encerra suas atividades nesta quarta-feira, depois de 33 anos de funcionamento. O prédio, onde funcionou o “Grande Hotel” que hospedou políticos e artistas nacionais, será demolido para a construção de um moderno edifício.

O arquiteto Waldemar Arraes de Farias Filho, responsável pelo projeto, informou que serão preservadas as linhas arquitetônicas do prédio antigo. No local será construído um mini-shopping, equipado com restaurantes panorâmicos com vista para a Siqueira Campos.

O encerramento das atividades da Cinelândia está sendo marcado pelo saudosismo, lembranças dos anos dourados, época em que a Praça Siqueira Campos era a passarela da juventude cratense. Localizada entre os cinemas “Moderno” e “Cassino”, a Cinelândia era o divã de jovens apaixonados que curtiam os sonhos e difusões de seus amores no copo de cerveja. Era a época do namoro escondido no escurinho do cinema, manifestado na ternura de mãos se encontrando.

O edifício Figueira Teles, segundo o memorialista Huberto Cabral, foi muito mais do que um estabelecimento comercial. Foi o hotel que recebeu personalidades que marcaram a vida política, econômica e social da cidade. Com a conseqüente demolição do prédio, é desativado temporariamente o chamado “Senadinho”, ponto de encontro de políticos e intelectuais do Crato que “matavam o tempo” discutindo os mais variados assuntos.

O médico José Ulisses Peixoto, por exemplo, costuma freqüentar a Cinelândia antes de se dirigir ao seu consultório. O juiz aposentado Manoel Martins alimenta os “papos” dos advogados. Os corretores de imóveis fecham negócios ao sabor de um cafezinho.

A nova proprietária do local, Idalina Sampaio Bem, garante que o Crato não vai perder as suas tradições. Além da preservação do estilo antigo do prédio, serão criados espaços para pontos de encontro.

Reportagem: Antonio Vicelmo
Reportagem do dia 05 de Dezembro de 2007

4 comentários:

  1. A propósito: aquela proposta (ou seria determinação) da Prefeitura do Crato de "desemporcalhar" ou retirar todos os ambulantes da Praça da Sé (um dos nossos cartões de visita) e iniciar a reforma da própria a partir de 01.01.2009, ainda tá valendo ???
    Já tá terminando o ano, gente ( e o número de ambulantes fez foi aumentar). Como é bom ter tudo arquivado !!!

    ResponderExcluir
  2. Prezado José Nilton Mariano,

    Eu sei que você torce e sempre torceu contra o Prefeito do Crato Samuel Araripe. Você tem todo o direito de fazer isso. É do seu sangue fazer isso, por mais que o prefeito e nós da administração nos empenhemos em resolver os inúmeros problemas desta cidade.

    Agora, favor não confundir esse Shopping referido na matéria acima, e que eu cobro, que é da autoria de um particular, com o Shopping Popular do Crato, que é da Prefeitura do Crato, a transformação do atual Camelódromo, onde já foram feitas as parcerias com o BNB para a construção, apresentado e aprovado o projeto. É preciso não confundir os andamentos das coisas. O Shopping Popular já vai bastante adiantado.

    Os camelôs do centro da cidade foram retirados, e estuda-se a retirada e a negociação somente dos da praça da Sé, pois cada um tem uma história ali, não se pode simplesmente chegar na praça da Sé e expulsar pessoas que têm a sua banquinha como única fonte de renda da família. Isso seria um crime. Você faria isso ? Ficaria contra a População ?

    Vc quer que as coisas se resolvam com varinha de condão, eu entendo! Mas eu adoraria ver você na prefeitura como nós estamos lá, todo dia, tentando resolver os problemas do Crato.

    Ou você é do tipo do cidadão que encontrei semana passada lá na Praça da Sé reclamando da administração. O cara reclamava de tudo e de todos. Quando eu disse:

    "Ok, meu amigo! se tiver errado, diz aí, como é que se pode resolver esse problema"

    Daí ele falou:

    "Se me pagarem 3000 reais eu dou a dica. Não vou expor meu pensamento de graça. Não sou pago pra pensar"

    E eu disse:

    "E você é pago pra reclamar ? porque não faz alguma coisa pela sua cidade, além de ser uma larva reclamadora ?"

    Ele falou:

    "Só faço alguma coisa pela cidade, se me pagarem"

    Diante da estúpida resposta, eu só poderia dizer uma coisa:

    "Tchau !"

    Pois é. Não falo somente em razão do Zé Nilton Mariano, mas o Crato está cheio de gente assim, que só sabe reclamar, sem apontar as soluções para a cidade. Gostaria que o José Nilton Mariano pudesse contribuir para essa cidade, além do que estamos fazendo na limpeza pública, despoluição sonora e visual, que ele não sabe nem como a cidade está agora, nem o que se está fazendo e programando...

    Mas fica ali em Fortaleza, sem saber o que se passa no Crato e a criticar as coisas que desconhece...aposto que nem lê as notícias que eu posto aqui todo dia, "para não se contaminar", ne mesmo?

    Assim é fácil, né, Zé Nilton ?

    Abraço.
    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  3. Eu estou aqui em Crato, não saio daqui e não é "de meu sangue", por exemplo, reclamar. Não é reclamação, é misto de cobrança e perplexidade pelo que foi posto. Não é de agora que o administrador da cidade disse que ia resolver o "problema" da praça, reformá-la e reconstruir a fonte(se bem que este último ítem é recente). Como estamos numa sociedade aberta, e o administrador abertamente disse que ia reformar a praça, já passou tempo e ainda não o fez. É mais do que normal algumas pessoas estranhem a demora. Não só essa demora, mas a praça Francisco Sá também não recebeu uma intervenção significativa, não no sentido de desfigurá-la, já que preserva o traçado original. No entanto não temos notícias de que a coluna da hora funcione. Isso são apenas meros detalhes.

    ResponderExcluir
  4. Dihelson,
    Com relação à retirada dos ambulantes da Praça da Sé (aí no Crato), só fizemos lembrar o prometido pela própria Prefeitura (reforma e limpeza, que foi veiculado aqui mesmo no blog, nos estertores do ano passado).
    No mais, você sabe que estivemos aí na cidade por uma semana (durante a Exposição) e pudemos constatar, ao vivo, que a Praça da Sé (um dos nossos cartões de visita) continua uma sujeira só.
    Com relação à administração Samuel Araripe, não procede a afirmação que torcemos contra (e você sabe disso, como sabe também que somos "doente" pelo Crato).
    O que não se pode é administrar uma cidade do tamanho do Crato à base do sentimentalismo, da pieguice, do ter "peninha" dos coitados, senão eles tomam de conta do pedaço (aqui mesmo em Fortaleza, sob protestos ferrenhos, a prefeita retirou todo mundo que emporcalhava a Praça da Sé e os encaminhou a um local pre-determinado).
    Com relação a esse lugar horroroso e essa visão dantesca em que transformaram o calçadão da Siqueira Campos, a Prefeitura já deveria, de há muito, ter INTIMADO o proprietário do terreno e EXIGIDO uma providência urgente (nem que para isso tenha que desapropriar, a preço de banana, em nome do interesse público).
    A verdade é que falta decisão política para tal (e essa não é uma opinião apenas do Mariano, voce sabe disso).
    No mais, despreocupe-se: leio-o e aos demais frequentadores do blog, diariamente.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.