20 setembro 2009

Cientistas identificam anomalias em neurônios de psicopatas

Um grupo de cientistas britânicos chegou ao fim de um estudo que ajuda a entender a mente de pessoas de comportamento violento, antissocial. Isso pode ser o caminho para tratamentos eficientes das chamadas psicopatias. O estudo foi feito inicialmente com gatos de laboratório. Conclusão: um gato agressivo tem sinais característicos no cérebro. Bem diferente de um gato mais dócil. Mas foi com gente que a pesquisa surpreendeu. Ao comparar os cérebros de presidiários que cometeram homicídio, estupro e outros crimes bárbaros com cérebros de cidadãos pacatos, foi possível perceber desvios nos neurônios que conduzem os impulsos magnéticos cerebrais. É como se a mente de um psicopata tivesse estradas interrompidas ou mesmo alteradas.

Em Londres, em um dos maiores centros de neurociência do mundo, os pesquisadores usaram máquinas de ressonância magnética para mapear a cabeça e tentar entender, afinal, o que se passa dentro dela. A pesquisa comprovou a diferença anatômica entre os cérebros de um psicopata e de uma pessoa considerada normal. Essa descoberta, não só ajuda a entender o cérebro de um criminoso, mas principalmente abre caminho para o desenvolvimento de remédios e, quem sabe, a cura.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.