17 agosto 2009

A Quem Interessa a Saida do Sarney. Por Dr. Valdetário

Engana-se quem imaginar que todo esse movimento da oposição exigindo a saída do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), tem por finalidade promover uma limpeza naquela casa legislativa. Os que vinculam a pendenga às eleições 2010, ainda não estão totalmente corretos. O que verdadeiramente move toda essa briga são interesoses muito menos nobres, embora a oposição tente esconder.

Com a saída do Sarney assumiria a presidência do Senado o não menos imundo senador Marconi Perillo (PSDB-GO). Aquele que está envolvido em uma montanha de processos na Justiça brasileira. Ele passaria 15 dias comandando o Senado Federal, tempo mais que suficiente para promover um grande estrago no projeto brasileiro em curso. Ainda mais quando lembramos que o nosso vice-presidente, José Alencar, encontra-se com a saúde em extremo estado de fragilidade.

O Senado nas mãos da oposição seria uma grande oportunidade para que a CPI da PETROBRÁS marchasse a paços largos e com isso a opinião pública brasileira, com a ajuda da nossa imprensa golpista, fosse levada a não fazer a necessária defesa da nossa maior empresa, num momento que se aproxima. Inegável que estes que agora exigem a saída do Sarney são os mesmos que promoveram o maior sucateamento do nosso pais em um passado recente. São os mesmos que, levados por interesses inconfessáveis, aprovaram a Lei 9478/97 (Lei do Petróleo) criada por FHC em 06.08.1997 e que acabou com o monopólio do petróleo em nosso pais. São os mesmos que defendem as já ultrapassadas idéias neoliberais, aquela história do Estado-mínimo e regulado pelas leis do mercado e que acabou desembocando na atual crise econômica mundial, talvez a maior delas. Aquela velha tese de privatizar os lucros e socializar os prejuízos. São os mesmo senhores que esconderam seus maléficos planos do palanque e, no poder, impuseram o nefasto programa de privatização em nosso pais. São os mesmos que sonham em voltar ao poder para dar fim ao projeto (e ao Brasil) iniciado por eles, privatizando a PETROBRÁS, o Banco do Brasil, a CEF, o BNB, o Basa e tantos outros.

Não é que o governo Lula tenha medo de CPI. Muito longe disso. O que não aceitamos é uma CPI que tem por finalidade esbarrar o patriótico projeto do nosso governo de debater um novo Marco Regulatório para o setor energético em nosso pais, revogando a tal lei tucana de 1997 que entregou ao capital estrangeiro ou nacional as nossas reservas energéticas. Aí sim, reside a motivação dos opositores a exigir a saída do Sarney. É salutar não esquecer que a primeira justificativa alegada pela oposição para instalar a CPI da PETROBRÁS era exatamente o fato da empresa está realizando despesas sem licitações. Quando ficou comprovado que este modo de compra foi criado no governo FHC e que não havia nada de irregular, os ânimos oposicionistas se arrefeceram; mas como o interesse da oposição era colocar a PETROBRÁS na mídia e sangrá-la, a tropa voltou a exigir a tal CPI, que assim nasce fragilizada. Já que sem causa.

O mundo atravessa um momento de grande necessidade de petróleo ao mesmo tempo em que estão diminuindo as reservas e a produção mundiais. A junção desses dois fatores, na análise dos especialistas, num curto espaço de tempo, elevará o preço do barril para US$ 120,00.

A PETRBRÁS já está explorando a camada do pré-sal. Lá estão dormindo algo entre 100 e 300 bilhões de barris de petróleo. Isso é o mesmo que dizer que o Brasil será o maior produtor de petróleo do mundo, superando inclusive a Arábia Saudita.

Com o barril a custar US$ 120,00 é muito fácil concluir que estamos falando em somas astronômicas para qualquer pais do mundo. Estamos falando em algo muito superior a dez trilhões de dólares. Vou repetir: DEZ TRILHÕES DE DÓLARES. Dinheiro mais que suficiente para solucionar todos os problemas sociais do nosso pais.

Agora uma perguntinha: você no lugar do Lula, também não defenderia o Sarney?! O que está em jogo é algo muito maior do que podemos imaginar. O que está em jogo é o FUTURO DO BRASIL.

Dr. Valdetário.

15 comentários:

  1. Caro Valdetário:
    Li seu artigo. E fiquei convencido do que afirmou o presidente da República: "Sarney não pode ser tratado como uma pessoa comum".

    – favorecimento na nomeação de parentes por meio de atos secretos?
    – beneficiar a empresa de seu neto, que operava empréstimos consignados no Senado?
    – desvio de recursos públicos da Fundação José Sarney, no Maranhão?
    – apartamentos comprados em São Paulo, usados pela família Sarney, em nome de empreiteiras?
    - Omissão na Declaração do Imposto de Renda e na Justiça de um imóvel no valor de 4 milhões de reais.?
    – manter conta secreta no exterior?
    – conhecimentos de centenas e centenas de atos secretos?
    Tudo mentira da Polícia Federal e da imprensa.
    Ainda bem que o presidente do Conselho de Ética, o “suplente do suplente” de senador , Paulo Duque (PMDB-RJ) teve a sensatez de arquivas essas e outras infundadas denúncias contra o honrado senador Sarney.

    Pobre e injustiçado Sarney...como dizia o saudoso Chico Soares: Ô HOMEM BOM...

    Sem falar no risco de – com a saída de Sarney – como você escreveu:
    “seria uma grande oportunidade para que a CPI da PETROBRÁS marchasse a paços largos e com isso a opinião pública brasileira, com a ajuda da nossa imprensa golpista , fosse levada a não fazer a necessária defesa da nossa maior empresa”

    Tem coisa pior do que a imprensa no nosso Brasil, não é Valdetário?
    Outra grande injustiçada, essa atual administração da Petrobras.

    – superfaturamento de milhões de reais das obras em diversos empreendimentos da Petrobras? Não passa de perseguição do Tribunal de Contas da União...
    – suspeita de financiamentos a ONGs e prefeituras ligados ao PT beneficiadas com convênios milionários com a Petrobrás? Isto é ciúme dos partidos da oposição...
    – sonegação de 4 bilhões de reais em impostos? Deve ser invenção da ex-secretária da Receita Federal para prejudicar a candidatura da companheira Dilma Roussef...
    – pagamento irregular de royalties a municípios por parte da Petrobras, numa investigação realizada pela Polícia Federal? É despeito dessa turma do PSDB (que cheira a enxofre e gás capróico) porque beneficia importantes municípios administrados pelo PT...
    – O uso político da Petrobras por meio de uma ONG ligada ao PT para financiar festas de São João em municípios da Bahia? Se o governador fosse do DEM garanto que a imprensa não estava fazendo esse auê...

    E no final você arremata com esta frase:
    “Agora uma perguntinha: você no lugar do Lula, também não defenderia o Sarney?! O que está em jogo é algo muito maior do que podemos imaginar. O que está em jogo é o FUTURO DO BRASIL”.

    Só não se convence, Valdetário, quem for desonesto, mal intencionado, ou debilóide, a ponto de acreditar que existe algo de errado com Sarney ou com essa administração da Petrobras....

    ResponderExcluir
  2. Dr. Valdetario.

    "Com a saida de Sarney assumiria Marconi Pirilo". Vossa excelencia não está escrevendo para idiotas não. Todos sabemos que o vice assumiria interinamente enquanto a mesma turma que elegeu Sarney elegeria outro igual, numa eleição no prazo maximo de 30 dias. Voce tem todo direito de defender o Sarnay, de ser aliado do cuecão, mas não tente enganar o leitor. Talvez tenha sido por está razão que o Cratense nunca acreditou nas propostas apresentadas.

    ResponderExcluir
  3. Abaixo, o editorial do jornal “O Estado de S.Paulo”, desta 3ª feira, dia 18:

    "Uma empreiteira no circuito

    O que mais chama a atenção nas impropriedades do clã Sarney que não cessam de vir à luz é a despreocupação com as marcas comprometedoras de suas ações. Pessoas comuns, como disse o presidente Lula para delas distinguir a especial figura do senador maranhense, geralmente cuidam de salvar as aparências para encobrir os vestígios de suas malfeitorias. Sabem quando as cometem e sabem que algum risco existe de serem chamadas a prestar contas por isso. As outras, aleitadas na cultura do privilégio, praticam impropriedades, ou coisa pior, com uma desenvoltura que só se explica pelo senso da própria incolumidade. De reincidência em reincidência, acabam perdendo a noção do certo e do errado, transformando a imoralidade em amoralismo.

    O que se publicou nos últimos meses sobre a abastada crônica dos desvios de conduta do atual presidente do Senado - e os seus protestos de inocência em relação a cada um deles - se encaixa nessa perspectiva: o nepotismo, os favores aos apaniguados, as lambanças com recursos alheios, a apropriação privada de bens públicos. Em suma, os traços inconfundíveis da política patrimonialista à sombra da qual percorreu uma trajetória de 55 anos que ele hoje invoca para se considerar inimputável. Se tudo é natural, que mal haveria em recorrer a uma empreiteira para comprar "secretamente" imóveis para uso da família? E que mal haveria no fato de essa empreiteira fazer excelentes negócios no setor elétrico? Decerto a presença de apadrinhados de Sarney em postos decisivos do setor não tem nada que ver com isso.

    A história chega a ser singela. Em 2006, a família resolveu ter mais dois apartamentos no prédio da Alameda Franca, em São Paulo, onde é dona de um pied-à-terre desde 1979, em nome de Fernando Sarney. Num caso, o proprietário do apartamento 22 foi procurado pelo neto do senador, o economista José Adriano Cordeiro Sarney, filho mais velho do deputado Sarney Filho, o Zequinha. (José Adriano frequentou recentemente o noticiário como sócio da empresa que intermediou R$ 1,2 bilhão em empréstimos consignados junto a 20 instituições bancárias para funcionários do Senado.) Dias depois, entrou em cena Maria Rosane Frota Cabral, irmã e sócia de Rogério Frota na empreiteira Aracati Construções, que hoje se chama Holdenn Construções. Rogério, um cearense radicado no Maranhão, se tornou amigo próximo de Zequinha. "Por alguma razão, não queriam que o sobrenome Sarney aparecesse", percebeu o vendedor, que passou a escritura no saguão do Aeroporto de Congonhas a um tabelião de Sorocaba.

    ResponderExcluir
  4. Continuação do editorial do jornal “O Estado de S.Paulo”, desta 3ª feira, dia 18:

    "No segundo caso, dez meses depois, sabendo que outro proprietário pensava em vender o seu apartamento, o 32, o zelador do edifício o abordou. "Ele me disse que o senador Sarney, que já tinha dois apartamentos no prédio, queria um terceiro, para um assessor dele", contou ao Estado. A partir daí, o padrão se repetiu: depois de uma visita do empreiteiro Frota, a sua irmã fechou o negócio e passou a escritura com o mesmo tabelião de Sorocaba. Os dois imóveis foram e continuam registrados em nome da Aracati. Zequinha diz que o dono de fato do 22 é ele e que o declarou à Receita - uma anomalia. Diz também que o 32 "não nos pertence". Não é o que acham os moradores e funcionários do edifício. E o próprio senador se hospedou nele em junho, quando ficou em São Paulo acompanhando a convalescença da filha Roseana depois de uma operação. Mas o que os Sarneys dizem muitas vezes não passa pela prova dos fatos.

    Depois que este jornal revelou, em 10 de junho, o escândalo dos atos administrativos secretos no Senado, o titular da Casa afirmou textualmente: "Eu não sei o que é ato secreto." Na sexta-feira passada, o ex-diretor de Recursos Humanos Ralph Siqueira relatou ao Estado que, em fins de maio, falou a Sarney da existência dos atos secretos. "Ele sabia", contou. O senador, portanto, mentiu - como havia mentido ao negar que tivesse poderes decisórios na fundação que leva o seu nome, da qual foram desviados R$ 500 mil de um patrocínio de R$ 1,3 milhão da Petrobrás. Os atentados de Sarney ao decoro parlamentar se acumulam, portanto. Há menos de dois anos, convém lembrar, Renan Calheiros teve de renunciar à presidência da Casa para não ser cassado depois que se descobriu que o lobista de uma empreiteira pagava despesas da mãe de um de seus filhos. "Quantas denúncias mais ele aguenta?", pergunta o senador Demóstenes Torres".

    ResponderExcluir
  5. Morais.

    Você está sendo no mínimo irresponsável quando tenta colocar os leitores deste Blog contra a minha pessoa.

    Em momento algum tentei enganar os leitores como você insinua. Logo em seguida à frase que você, maldosa e irresponsavelmente, pescou do meu texto eu digo: "Ele passaria 15 dias comoandando o Senado Federal,..."

    Talvez seja pelo fato de você não querer compreender o que ver ou ler que assume esse seu posicionamento político.

    Outra vez você faz comentários maliciosos sobre o deputado Guimarães. Continuo aguardando a sua prova que solicitei num comentário anterior. Até quando esperarei?!

    Morais, você lembra quando você acusou o Guimarães, no seu blog, dizendo que fora ELE a pessoa flagrada com o dinheiro nas partes íntimas? Pois bem, eu o alertei da sua inverdade e pedi para que você retificasse seu texto. Você, com medo da reação do deputado, mudou sua postagem mas não teve a grandeza ou a humildade de me agradecer pelo alerta. A isso eu denomino "deselegância".

    Quando escrevi este texto sobre a saida do Sarney não o fiz com o intuito de defender o presidente do Senado; mas apenas para explicar as razões pelas quais o Lula presta solidariedade ao Sarney. Inclusive tem uma parte que eu digo: "Com a saida do Sarney assumiria a presidência do Senado o NÃO MENOS IMUNDO senador Marconi Perillo (PSDB-GO)." Nunca fiz ou farei a defesa de Sarney nem de qualquer um outro político corrupto que você tanto defende e vota. Portanto, estou apenas legitimamente desempenhando o meu papel e o meu dever, que é, como soldado do Partido, defender o nosso comandante Lula.

    Se for para fazer comentários maldosos como este que você fez aqui eu prefiro que você não os faça. Se não sabe jogar limpo, pendure as chuteiras.

    ResponderExcluir
  6. Prezado Armando.

    Como já disse no comentário anterior, não escrevi este texto com o fito de defender o Sarney, muito longe disso; mas para explicar o verdadeiro motivo que leva o presidente Lula a se posicionar desta forma. Sarney é membro titularíssimo do time que tentou descontruir este pais, portanto jamais receberá minha solidariedade. Vivendo o mesmo mil anos na angústia que hoje ele vive, nem assim pagaria os pecados que cometeu e que continua a comenter. Mas lembre, ele nunca foi ou será do PT, portanto eu não tenho nada a ver com as estripulias que cometeu ou comete.

    Sobre a questão da imparcialidade da nossa imprensa a gente nunca vai entrar num acordo, da mesma forma que nunca combinaremos quando o assunto for religião ou política; mas isso não significa dizer que somos inimigos ao adversários. Eu o respeito por manter sempre o bom nível do debate e por não inventar interpretações injustas das nossas falas como, levianamente, comportam-se alguns.

    Sobre a PETROBRÁS o que tenho a dizer é que sou muito orgulhoso dessa nossa empresa. O mais belo fruto surgido do nacionalismo de milhões de brasileiros. Orgulho-me por ela ser a oitava maior empresa do mundo. Por a primeira em tecnologia para explorar as profundezas dos mares. E também por ser ela, sozinha, responsável por 40% dos investimentos das obras do PAC, programa do governo Lula que está dando outra cara ao Brasil. É por isso que torço para que seja devolvido a ELA o monopólio das nossas reservas petrolíferas. Se existem irregularidades na gestão da mesma o que se deve fazer é apurar rigorosamente os fatos e punir os envolvidos, seja lá quem for. Para isso existem os órgãos competentes.

    Quanto ao editorial do "Estadão", você acha amigo Armando, que eu vou perder meu tempo lendo este tipo de coisa?!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Dr. Valdetario.

    Calma.

    Estou parando por aqui. Nunca afirmei que o Guimaraes foi preso. Nem modifiquei qualquer postagem. Não sou filiado a partido politico, nem revelei em quem voto. Quando critico as condutas dos politicos atuais não estou defendendo os de antes. Não confunda as coisas. Não quero colocar os leitores contra ninguem. Quiz dizer que quando voce vier nas ruas do Crato de braços com o Cuecão, como é conhecido, não fui eu quem batizou assim, voce poderá vê amigos seus baixar a cabeça com vergonha, mas isso não é problema meu. Passe bem e boa sorte para voce e para o PT do Crato.

    A. Morais

    ResponderExcluir
  9. Caro Valdetário:

    Logo mais, na sessão do Senado Federal, o editorial do Estadão vai ser lido da mais alta tribuna legislativa da República.
    No mínimo, cerca de 60 milhões de brasileiros hoje tomarão conhecimento dele.
    Eu, pessoalmente, leio opiniões de todas as correntes políticas brasileiras, mesmo que discorde do posicionamento de algumas.
    Mas é isso. Ninguém é obrigado a ler no que não acredita...

    ResponderExcluir
  10. Aonde chegamos...

    O futuro do Brasil depende de Sarney.

    Isso seria cômico, se não fosse trágico.

    ResponderExcluir
  11. Caro Valdetário.

    Bastante interessante seu texto.

    Estive hoje com Dr. Emilson(Bacabau), o mesmo lhe manda um abraço e acessou no consulório o blog do Crato.

    João MENDES Filho

    ResponderExcluir
  12. Morais.

    Com a sua frase: "Nunca sfirmei que o Guimarães foi preso." você insinua que eu o teria acusado de tal blasfêmia. Nunca disse nada nem parecido com isso. Portanto, você está mais uma vez agindo de forma irresponsável. Não adianta vir com esta de "calma" se continua comportando-se com a mesma canalhice. Nossos gestos devem casar com nossas palavras. Não distorça o meu discurso apenas para dar uma de vítima e sair bem na foto. Se já não está entendendo o que ler é melhor mesmo que não participe de determinadas rodas.

    Outro dia você estava condenando a nossa futura presidenta taxando-a de mentirosa. Pois agora quem está a cometer o mesmo pecado é você quando diz que não mudou o seu texto no seu blog. Quem nega o que diz ou fez não merece o meu respeito. Para confirmar que você mudou o texto basta a gente dar uma vasculhada mais profunda na memória do blog para tirar a prova. Não fique você pensando que basta apagar ou mudar o texto para acabar com o original. Existem outras memórias que a gente não consegue apagar. Você mesmo, na sua solidão, não consegue enganar-se. Na sua memória você sabe que fez alterações no texto e isso nunca vai ser apagado. À noite, quando você põe a cabeça no travesseiro surge aquele incômodo na sua mente dizendo assim: "É, o Valdetário tem razão, eu fiz a tal mudança que ele alega". Esse peso, Morais, você vai carregá-lo pro resto dos seus dias, que espero sejam muitos. Para saber quem está com a verdade, basta você topar um desafio pra eu que prove que você agora está negando o que fez. Isso também é muito feio e deselegante.

    Quanto ao papel de "conselheiro" no qual você se coloca, adianto-lhe que nunca precisei deste tipo de ajuda e, se um dia vier a necessitar, com certeza não será com pessoas que, politicamente, pensam e agem da sua forma que irei buscar orientações.

    Os atos e palavras nossos dizem muito mais do que imaginamos. Não é necessário que seja filiado a um partido político ou que você diga como votou pra gente concluir como têm sido os seus sufrágios. Com certeza nunca foram pro PT. E não há crime algum nisso, afinal, hoje vivemos num pais livre. Graças aos "nossos guerrrilheiros", a Dilma, inclusa.

    ResponderExcluir
  13. Prezado João Mendes.

    Foi muito bom saber notícias suas e do "Bárbaro". Fico feliz que vocês estejam também ligados no Blog do Crato. Às vezes surgem algumas briguinhas, mas, no todo o Blog é muito positivo.

    Recomendações pra você e pro Dr. Emilson, o velho "Bárbaro".

    ResponderExcluir
  14. Dr. Valdetario.

    Não destilhe seu fel como fez com o Amadeu. O termo irresponsavel , canalha não me atingem. Nunca fui seu amigo, nunca fui em sua casa nem lhe recebi na minha. Não faço questão de ser seu amigo. Portanto temos condições de continuar nossas vidas sem precisar um do outro. Não tenho culpa de sua recolta. Sou leigo, não entendo de informatica e quem tem a senha do Blog é o Sr. Dihelson Mendonsa, quem interessar pode saber dele se fiz portagem sobre o Guimaraes ou se mandei que ele modificasse. Até porque o meu conceito sobre este cidadão não muda. Acho que deveria está preso. Esqueça-me por obsequio. Essa historia já foi muito longe. Cuide se sua vida. Deixe-me em paz.

    ResponderExcluir
  15. Sinceramente. Estou perplexo com o nivel dos debates. Acompanho a maior parte dos mesmos neste blogspot e realmente, sem nenhu exagero de minha parte, estou chocado com o nível de grosseiria quanto a forma de discussão aqui exposta. Vamos lá, ou somos todos civilizados ou daqui a pouquinho vamos nos encontrar em alguma "beira de esquina" .....

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.