xmlns:fb="http://www.facebook.com/2008/fbml" xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> A Evolução do Salário Mínimo Brasileiro no Últimos 15 Anos. Por Dr. Valdetário. | Blog do Crato - O Crato na Internet
.

VÍDEO - SAAEC entrega água preta de péssima qualidade à Vilalta, em Crato. www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense - Clique em Curtir e Adicione a sua Foto !

09 agosto 2009

A Evolução do Salário Mínimo Brasileiro no Últimos 15 Anos. Por Dr. Valdetário.



Como o pedido do Dihelson não foi totalmente atendido e ambos os lados não abandonaram as suas trincheiras, resolvi fazer um apanhado da variação do salário mínino nos últimos 15 anos. Para tornar mais fácil o entendimento e também buscando amenizar os efeitos inflacionários do período, achei interessante utilizar o dólar americano como parâmetro. Tomei o salário mínimo como exemplo porque entendo ser este um bom termômetro para se aferir a distribuição de renda de um país. Sugiro que outros leitores do Blog do Crato façam outras pesquisas, como por exemplo, comportamento da dívida externa brasileira em um determinado período, ou a implantação de Universidades Federais num determinado período, o comportamento da produção agrícola brasileira, o montante emprestado pelos bancos estatais, como se comportou a inadimplência nos empréstimos tomados aos bancos estatais, o número de casas populares construídas, como evoluiu a questão do saneamento básico em nosso país... e muitos outros setores da sociedade, e que estas pesquisas sejam postadas aqui no Blog do Crato. Assim estaremos prestando um interessante serviço aos nossos leitores. Deixemos as “paixões” de lado e sejamos mais “técnicos”.

Vejamos os números:

Data Valor do SM em Reais Valor do Dólar Valor do SM em Dólar
29.12.1994 70,00 0,848 82,54
01.05.1995 100,00 0,913 109,52
01.05.1996 112,00 0,992 112,90
01.05.1997 120,00 1,063 112,88
01.05.1998 130,00 1,144 113,63
01.05.1999 136,00 1,660 81,92
03.04.2000 151,00 1,740 86,78
01.04.2001 180,00 2,161 83,29
01.04.2002 200,00 2,322 86,13
31.12.2002 200,00 3,541 56,48
01.04.2003 240,00 2,889 83,07
01.05.2004 260,00 2,944 88,31
01.05.2005 300,00 2,530 118,57
01.04.2006 350,00 2,172 161,14
01.04.2007 380,00 2,050 185,36
01.03.2008 415,00 1.682 246,73
07.08.2009 465,00 1.822 255,21

Fontes: financeoner.com.br
Portal Tributário Editora

Posto isso, cada um pode fazer suas análises. Eu cheguei a algumas conclusões:

- Quando os tucanos assumiram o comando do país, no dia 01.01.1995, o SM era equivalente a 82,54 dólares, após 8 anos de governo eles entregaram o país com o SM valendo apenas 56,48 dólares, ou seja, patrocinaram um arrocho (em algo que já era sufocante) de 31%. Assim quem ganhava um SM perdeu durante todo o governo FHC praticamente um terço da sua renda.

- O salário mínimo médio nos 8 anos do FHC foi de apenas 98,38 dólares.

- O salário mínimo médio nos primeiros 7 anos do governo Lula é de 162,62 dólares.

- O salário mínimo hoje, em dólares, corresponde a quatro vezes e meia o salário mínimo de quando o FHC deixou seu governo.

- Importante também observar a variação do dólar nos primeiros 4 anos do governo FHC. Subia, mas subia de forma aceitável, de forma “domada”. Passada a re-eleição em 2008, o dólar imediatamente deu um salto monstruoso. Todos nós sabemos os danos que esta manobra tucana de segurar o câmbio, única e exclusivamente para tirar proveitos eleitoreiros, causou à economia nacional.

- Acredito que os números acima são um dos fatores responsáveis pelos resultados nas pesquisas de opinião pública realizadas nos últimos anos em nosso país. Afinal, a parte mais sensível do corpo humano continua sendo o bolso.

Por: Dr. Valdetário Siebra

7 comentários:

Armando Rafael disse...

Caro amigo Valdetário,
1) Ótima sua postagem. Ela oportuniza, inclusive, que se ouça o outro lado – como é “práxis” numa democracia – que se coloque o pingo nos “is”. A priori temos de reconhecer que o salário-mínimo não é a fonte única para medir a melhoria de vida da população. No Brasil a economia informar pesa muito. E muitos ambulantes ganham, às vezes, mais do que um empregado de salário-mínimo com carteira assinada;

2) Não gosto de fazer comparações com administrações anteriores, mesmo porque a realidade da economia muda a cada ano. O próximo presidente vai fazer muito mais do que Lula fez. Mas, quem viveu o governo Sarney sabe o quanto a inflação deteriorava o país. Idem, no governo do hoje amigo de fé e irmão camarada de Lula, Collor de Melo. Foi no governo Itamar Franco (quando FHC era o ministro da Fazenda) que com a criação do Plano Real e o fim da inflação galopante, teve início o crescimento da renda da população mais pobre, como atestam os melhores (e honestos) economistas;

3) No governo FHC – você próprio o atesta na sua postagem – O salário mínimo subiu 20,6%. Era o quanto se podia subir na herança de uma economia em frangalhos como a que vinha dos anos atrás, com o dólar supervalorizado já que os EUA (diferente de hoje com a crise global) imperava no cenário econômico e o Brasil ainda era obrigado a recorrer ao FMI;

4) Na verdade, o que também AJUDOU a melhorar os índices sociais do Brasil foram os programas sociais criados no governo FHC: o Bolsa-alimentação, o Vale-Gás e o Bolsa Escola. Em 2003, quando Lula assumiu, 7 milhões de crianças já eram assistidas pelos programas sociais iniciados por FHC:

5) Diga-se, a bem da verdade, que esses programas não tiram ninguém da miséria, porquanto, são PALIATIVOS, embora, forçoso é dizê-lo ajudam a dar o prato de comida a quem não o tem;

6) Como tudo na vida, esses programas sociais têm o seu lado negativo,
a. não oferece uma perspectiva real de um emprego e a independência gradativa do benefício;

b. não chega a todos que precisam; e beneficiaria muitos que não precisam (haja vista as muitas denúncias veiculadas pela imprensa. Até a prefeita de Salitre vinha recebendo o Bolsa Família), ou seja, há deficiências de fiscalização nas fraudes;

c. não garante a permanência das crianças e dos jovens nas escolas, já que não existirem ferramentas de controle amplas o bastante num país continental como o nosso;

d. desestimula aos pobres a buscar trabalho formal para não perder o benefício;


7) Dados o IBGE confirma (Lula tem 7 anos e 6 meses de governo)A renda do trabalho recuou 1,49% enquanto os rendimentos da Previdência Social e os programas sociais cresceram 13,26%.
Espero réplicas, correções, pois a verdade é uma moeda de duas faces. E não tenho a ingenuidade de achar que os leitores formarão suas opiniões somente a partir da sua postagem e deste meu comentário.

Abraços. Saúde e Paz.

Armando Rafael disse...

No item 1 , onde escrevi "economia informar pesa muito"
leia-se:
"economia informal pesa muito"
.......
No item 3 onde escrevi:
"Os EUA(diferente de hoje com a crise global) imperava"
leia-se:
"Os EUA (diferente de hoje com a crise global) imperavam"
......
No item 7:
"Dados do IBGE confirma( Lula tem 7 anos e 6 neses de governo)"
leia-se:
"Dados do IBGE confirmam que nos últimos dez anos ( Lula tem 7 anos e 7 neses de governo)" a renda de trabalho recuou...

Dr. Valdetário disse...

Prezado Armando Rafael.

Comoo você mesmo sugeriu que fossem feitas correções no seu comentário, gostaria que retificasse a informação de que a prefeita do Salitre (CE) estaria recebendo o bolsa família.

Lamento, mas você se enganou. Salitre não é administrado por uma mulher; mas por um homem, o Agenor, que inclusive é filiado ao PT.

Você o deve ter trocado com a prefeita de Tarrafas, também no nosso Cariri. Nome da espertalhona: Antônia Simão Lopes, popularmente conhecida pela sugestiva alcunha de "Têca", tudo muito fálico.

Esta sim, está denunciada pelo MPF por receber a tal bolsa. E ela não estava só. O bando era formado por mais 3 secretários da prefeita, uma professora do CEJA e até pela coordenadora do referido programa, numa prova incontestável de que em Tarrafas colocaram a raposa para por ordem no galinheiro, pode isso?! Agora, para o seu desgosto, sabe qual é o partido da "pobre coitada"? Exatamente, o PSDB.

Já que estamos tratando deste assunto, são vários os casos de "políticos" participando desta gatunagem. Na cidade de Inajube (BA) o vice-prefeito, Mário Augusto Barbosa Santos, do DEM, juntamente com mais 3 colegas vereadores foram flagrados participando do mesmo esquema. Na minha opinião, devem ter rezado na mesma cartilha do velho ACM, Nosso Senhor do Bonfim que nos livre desse tipo de gente.

Já na pequena cidade de Sete Barras (SP), a representante do esquema era uma vereadora (em segundo mandato), conhecida por Nice da Vila, do PTB. Somente para que a gente tenha a oportunidade de falar no velho(e hoje profundamente submergido) Roberto Jéfferson.

Mas quadrilha mesmo, muito organizada, foi a formada por, nada menos, 1.107 funcionários da prefeitura municipal de Teresina (PI), em 2005. O prefeito de plantão era um tal de Sílvio Mendes, não por coincidência, também do PSDB, provavelmente dever ter recebido aulas com o aliado político Heráclito Fortes, que por sinal, nem anda assim tão "forte".

Este caso de Teresina é considerado pelo MPF como o maior escândalo envolvendo o programa Bolsa-família.

Portanto, como se observa, a gatunagem é uma verdadeira epidemia a sugar o programa e a vida de tantos necessitados.

Só mais um lembrete: o Bolsa-família tem como principal gestor o prefeito de cada município. Ao governo federal cabe apenas enviar os recursos e fiscalizar o sistema. E isso é feito.

Estarei relendo o seu comentário, caso encontre algum outro engano seu, permita-me que poste um novo comentário.

Apenas para fazer justiça ao Agenor e para evitar pendengas judiciais envolvendo a sua pessoa, novamente sugiro que faça a devida correção do seu engano. Um abraço. Saude e Paz.

Armando Rafael disse...

Caro Valdetário:
Você tem razão. Foi em Tarrafas (CE), e não em Salitre (CE)a prefeita que roubava o Bolsa Família.
Apenas uma retificação a sua retificação. Não me causa nenhum desgosto que TECA seja filiada ao PSDB, pois nunca fui (nem sou) filiado ao PSDB.
Eventualmente faço a defesa de alguns membros desse partido, indignado com os petistas que generalizam tudo relacionado aos tucanos. Alguns acham até que a história do Brasil começou com o Cara. Outros o chamam de NOSSO GUIA.
Alguns pensam que o Cara foi o inventor da roda.
E eu detesto Culto à Personalidade de quem quer que seja. Parece coisa de ditadura.
Quanto à Teca das Tarrafas...tarrafa nela! Merece ir pro xilindró. Ou chegar ao Senado da República!

Dr. Valdetário disse...

Caro Amigo Armando.

A política tem muito de futebol. Escolhemos um time pro coração e muitas vezes, sem filiação alguma com o mesmo, choramos as sua derrotas e comemoramos as sua vitórias. Se eu fosse obrigado a escolher por qual "time" seu coração bate mais forte com certeza eu "chutaria" no PSDB. E não tem nada de errado ou condenável nisso. Afinal, vivemos num país que se considera democrático. O que devemos sempre é evitar a briga corporal entre as torcidas. Manter um bom relacionamento entre as equipes e esperar pelo apito final para saber quem ganhou o jogo. Enquanto isso, a gente tem todo o direito de agitar nossas bandeiras, vibrar com nossos avanços e lamentar quando temos alguns dos nossos jogadores "explusos". Por falar nisso, a Marina Silva acaba de deixar o campo. Foi procurar gramados mais verdes. Que ela seja feliz na nova equipe!

Dr. Valdetário disse...

Prezado amigo Armando.

Depois deste bate-bola acima dei nova lida no seu comentário e encontrei algumas coisas que gostaria fossem explicadas. Vejamos:

- Você afirma que no governo FHC o salário mínimo aumentou 20,6%. Isso só é verdade quando comparamos o SM herdado do Itamar Franco (US$ 82,54) e o oferecido pelo FHC após os 5 primeiros meses do seus primeiro mandato (US$ 109,52).

Volto a repetir: o governo FHC, durante seus 8 anos, promoveu um achatamento no SM na ondem de 33%, recebeu o país com um SM de US$ 82,54 e entregou com o SM em US$ 56,48. Esse aumento que você alega, de 20,6%, reflete apenas um momento; no governo todo o que houve foi uma grande dimunuição do poder de compra de quem ganhava SM. E também nas outras faixas de renda.

- Outra novidade no discurso, não seu, mas da direita como um todo, é a forma como agora estão enxergando os programas sociais. Até pouco tempo o Bolsa-família era a pior coisa do mundo, um "programinha assistencialista". Bateram muito nesta tecla; mas agora perceberam que com este discurso só conseguiam dificultar as coisas pra 2010. Então, resolveram elogiar o programa e tentar a sua paternidade, na vã ilusão de que isso poderá ajudar nas urnas.

A paternidade cabe a quem inventa a obra. O bolsa-escola foi criado em Campinas (SP) e posteriormente em Brasília, no governo de Cristóvão Buarque, então do PT. Portanto quem de fato criou este tipo de programa social foi o Partido dos Trabalhadores.

Quando você afirma que o IBGE indica uma redução da renda do Trabalho 1,49% é preciso que diga em que período, pois você pode, mais uma vez, está se baseando em um certo momento da economia, o que não é justo. Pelos dados da minha tabela( que por sinal ficou muito ruim depois de postada) o que se vê é algo muito diferente. O SM atual é equivalente a quatro vezes e meia o SM deixado pelo FHC.

Assim, Armando, eu na sua posição também não teria o menor interesse em comparar dados destes dois governos.

Armando Rafael disse...

Caro Valdetário,
Volto a insistir:
É tudo uma questão de ótica.
Você só usa o DÓLAR como referência ao valor do salário-mínimo. Eu uso o REAL que foi criado em 1994.
E, como você sabe, no início de 1999 houve uma das crises costumeiras da economia globalizada, que começou em julho de 97 na Tailândia, e ano e meio depois atingiu a Ásia inteira, chegou à Rússia e contaminou até a forte economia americana.
No Brasil, atingiu em cheio as exportações e o déficit comercial. A vulnerabilidade cambial aumentou e a fiscal agravou-se com a lentidão da votação das reformas e do ajuste fiscal no Congresso.
E o resultado é que o nosso salário mínimo que FHC deixara em US$ 109,52, se for convertido em DÓLAR, (dada a desvalorização do Real) caiu pela metade. A recuperação dosalário-mínimo foi lenta.
Hoje, com a desvalorização do dólar ( e a inegável reposição do salário-mínimo no governo Lula) o SM chegou ao patamar que hoje está.
Mas, convenhamos, aqui nós compramos em Real. E em 1999 os que ganhavam salário mínimo NÃO tiveram reduzido pela metade o seu poder aquisitivo pois os preços permaneceram estáveis no Brasil.
Raciocine por este ângulo e verá que tenho razão...

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 8 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2014 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31