26 agosto 2009

Depois do "Chupa que é de Uva", o que você espera para a Música Popular em 2009? Por: Amilton Som

Como vai ser, musicalmente, o ano de 2009?

Depois do fenômeno “Chupa que é de uva”, que foi o hit (forçado) de 2008, que entrou reduzindo a nada a já tão renegada música popular do Brasil, espero que que os jovens que sonham com um lugar no palco, como realização profissional, produzam obras dignas de sobrevivência, pois nossos ouvidos já não aguentam mais tanta porcaria. Chega de tolerância com o intolerável, não dá pra não comentar. Infelizmente esse tipo de “coisa” vem do Nordeste do Brasil, região que já mandou para o mundo um exército de talentos ritmados no forró que nos orgulha só em falar os nomes de Marinês, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Coronel Ludugero, Elino Julião, Abdias, e os trios da vida, ou seja, o autêntico forró, não que o novo nos cause espanto, mas frases como chupa que é de uva, é velha, pois esse tipo de lixo pornográfico sempre rondou de perto a nobreza da música regional. Acredito que essa fatia da música que mistura ritmos de teclado e zabumba com bateria eletrônica piorou quando o cantor Frank Aguiar (que não canta nada, e que pode até ofender cantores de verdade quando se auto-intitula cantor) ganhou notoriedade fazendo apresentações em programas de tevê com alcance nacional _ programas que também não tem o menor interesse em divulgar uma boa música, mas empurrar no povo o que eles acham que o povo merece_ apresentações no Faustão, foram suficientes para contaminar o país inteiro. A raiz alastrou-se danificando o sistema, se transformando num câncer difícil de ser extirpado. O Brasil não vai resistir muito tempo a mais uma leva de Calypson, guardem o que estou ecrevendo neste post, se bandas como o Calypson continuar ganhando espaço na mídia, vamos regredir ao mais baixo nível cultural, apagando com cal e covardia a linda trajetória dos precursores. Nada contra o pessoal do Pará ou de qualquer lugar desse país maravilhoso, mas tudo contra o nada que foi inserido na produtividade musical brasileira. Chimbinha e Joelma bem que poderiam cantar o carimbó do Pará, mas não, o carimbó também está sendo banido do panorama atual, quem mora no Rio e tem menos de 30 anos não sabe nada sobre carimbó, Pinduca? O que é isso?

PRESERVE O RITMO MAIS RICO QUE O BRASIL POSSUI

É muito difícil para quem estudou o mínimo, aceitar calado a categoria atual que estão tentando encaixar o forró. Faz tempo que o forró foi banido da praça minha gente, se não fosse pelos jovens que estão resgatando a originalidade do ritmo, daqui a 20 anos ninguém iria ouvir forró. Os empresários donos de rádios são os maiores culpados, pois sem critério algum vão tocando as piores letras que lhes entregam, se há o mínimo de critério eles partem do seguinte: tem sacanagem na letra, então toca, o povo vai gostar. Vamos acordar Brasil, música só com qualidade. Por que não tocam Jorge de Altinho, Genival Lacerda, Nando Cordel, Alcymar Monteiro, essa gente ainda canta um forró que merece respeito, sem falar que são herdeiros legítimos dos pais do forró. (fotos do acervo de Jorge de Altinho)

Fonte: Blog Musica Popular do Brasil

Postado por: João Paulo Fernandes

2 comentários:

  1. Caro Hamilton
    Graças a Deus nunca tinha ouvido nem o nome disso que alguns chamam de música, nem tampouco seu ruído.
    Não ligo rádios que tocam forró. Se todos fizessem assim como eu, garanto que eles não insistiriam.
    O que falta no nosso povo é de fácil constatação. Falta exclusivamente educção.
    Valeu seu artigo, pelo menos tomei conhecimento, desse mau gosto que assola nossas rádios e festas.

    ResponderExcluir
  2. caro dr. carlos, pelo menis aih em fortaleza voces tem opçoes, como a universitaria, calypso a algumas outras, mas, aqui no cariri soh tem fm porcaria, uma tal de somzoosat(nai sei bem o nome dessa porqueira),completa a lista. uma lastima eh que a nossa querida educadora do cariri, estah sendo sendo sucateada, vamos reagir, pois eh um patrimonio da diocese, eh do saudoso d. vicente matos.sds.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.