09 maio 2009

GRIPE - Chuvas prejudicam vacinação de idosos

Aquém da meta: Condições das estradas prejudicam o deslocamento de agentes e pacientes. Secretária de Saúde garante, no entanto, que meta será cumprida (Foto: Antônio Vicelmo). No Crato, apenas 56% dos idosos foram imunizados. Expectativa é que haja prorrogação por conta das enchentes . Crato. As chuvas prejudicaram a campanha de vacinação contra a gripe para os idosos, que terminou ontem. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é imunizar 80% da população com mais de 60 anos. Mas, no Crato, o setor de epidemiologia só conseguiu vacinar 56% dos idosos. A enfermeira Teresa Cristina Brito informou que a intensidade das precipitações e a falta de condições de tráfego nas estradas impediram tanto o deslocamento do público-alvo da campanha para os postos de vacinação quanto a ida das equipes de saúde para realizar a imunização nas pequenas comunidades. Ela acredita que o Ministério da Saúde vai autorizar a prorrogação da campanha nas áreas atingidas pela chuva, diante da impossibilidade de deslocamento. Ontem, voltou a chover no Crato.

A secretária de Saúde do Crato, Nizete Tavares, garante que a meta será atingida. Ela justifica que não foram contabilizados os números da última semana, quando o trabalho de vacinação foi intensificado. Agentes de saúde e enfermeiros atenderam os idosos em domicílio e nos pontos de concentração. Foram enviadas equipes para as filas dos bancos, nos dias de pagamento dos aposentados e pontos de encontro da “melhor idade”. Em determinadas localidades, como Cipó dos Tomás, os agentes de saúde tiveram que se deslocar a pé porque as estradas não davam passagem para veículos. “Com a intensificação da campanha e a sua provável prorrogação, a meta será atingida”, garante a secretária. O mecânico João Gonçalves, um dos primeiros a se vacinar, compara a vacinação com a manutenção de um veículo. “Se o proprietário do carro faz as revisões nas datas certas, o risco de defeito é menor. Assim é o corpo humano”. O médico José Flávio Vieira, do Conselho Municipal de Saúde, informou que, nos últimos dias, aumentou a incidência de pessoas gripadas em seu consultório. Ele conta que a vacina contra gripe diminui o risco de doenças respiratórias agudas, como pneumonia, reduzindo também os riscos de internação e até de morte. Segundo José Flávio, a vacina não provoca gripe. Quando isso acontece é porque a pessoa já estava contaminada pelo vírus e não houve tempo suficiente para a ação da vacina. Outra possibilidade é que seja apenas um resfriado. A vacina raramente provoca efeitos colateais, mas algumas pessoas podem apresentar reações que desaparecem entre 24 e 48 horas. A vacina é gratuita e se encontra nos postos de saúde da rede pública de todo o País.

O médico adverte que a vacina só não é indicada para quem tem alergia à proteína do ovo e ao timerosal (substância presente no mercurocromo e mertiolate). Essa também é uma boa oportunidade para os idosos atualizarem seu cartão de vacinação. A Campanha Nacional de Vacinação do Idoso é realizada no Brasil desde 1999, em parceria com as secretarias estaduais e municipais de Saúde. Em quatro anos, foram aplicadas 38,5 milhões de doses da vacina. O objetivo é para melhorar a qualidade de vida do público-alvo: de 1999 até hoje, as internações de pessoas com mais de 60 anos por complicações da gripe caíram 10%. O Centro Nacional de Epidemiologia, por intermédio do Programa, está atento à diversidade regional e trabalha de acordo com a realidade de cada Estado.

Mais informações:
Secretaria de Saúde
Centro Administrativo
Crato - CE
bairro São Miguel
(88) 3521.9400

Reportagem: Antonio Vicelmo
Fonte: Jornal Diário do Nordeste

2 comentários:

  1. Depois vão dizer que o baixo número de vacinação é culpa do Prefeito...

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Armando,

    O grande problema que eu vejo na Imprensa é postar o problema e não divulgar quando ele é solucionado.

    Por exemplo, foi um grande problema há 2 semanas lá na Prefeitura porque o Jornal "O POVO" divulgou erroneamente que a administração do Crato havia feito licitações durante o carnaval.

    Isso nunca existiu. Foi uma falha do próprio órgão que controla isso a nível estadual. O Jornal "O Povo" logo anunciou o problema, fazendo enorme estardalhaço. Enviou-se um ofício exigindo-se retratação do Jornal, e eles publicaram apenas uma notinha de canto de página que mal dá pra se ler, admitindo o erro.

    Quer dizer, os Jornais estão procurando coisas que dêem audiência. Eles sabem que difamar, colocar o povo pra reclamar sempre dá IBOPE. Como a TV Verde vale fez recentemente, colocando os camelôs do Crato chorando, perguntando quem iria sustentá-los, por causa da Campanha de Despoluição Sonora e Visual, fazendo média e acusando o prefeito.

    Agora, quando um problema se resolve na cidade, a Imprensa não está mais interessada. Por exemplo, a imprensa não está interessada em publicar que no Crato será construído em tempo Recorde os novos abrigos para os jovens de rua, cuidadosmente separados homens e mulheres com entradas diferenciadas, sem o menor contato, nem divulgam o bem que se tem feito, nem o zêlo pelas crianças pela Ação Social.

    Mas se a notícia é ruim, eles tratam logo de propagar, porque infelizmente, o Povo Brasileiro quer ver Miséria, quer ver o sangue jorrando da TV, se compraz em ver acidentes, pedaços de gente no asfalto...isso atrai o povo. Veja o Site Miséria por exemplo, é uma aberração! e no entanto, é o campião de audiência.

    Porque o povo gosta mesmo é de ver o circo pegar fogo. Notícias positivas não interessam, não dá IBOPE!

    Se o Museu Cair, todo mundo quer ver e malhar. Se o Museu for consertado, não interessa a ninguém. Essa é a realidade do povo!

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.