06 abril 2009

Terremoto de 6,3 graus na Itália deixa 27 mortos

Ao menos 27 pessoas morreram e dezenas estão desaparecidas, segundo o último balanço oficial divulgado pelas autoridades locais, em decorrência do terremoto de 6,3 graus na escala Ritcher que atingiu a região central da Itália. O epicentro do tremor, que ocorreu às 3h32 desta segunda (horário local), 22h32 de domingo (horário de Brasília), foi localizado a 68 quilômetros a oeste da cidade de Pescara e 95 km ao nordeste de Roma. O Instituto de Geofísica dos EUA afirma que a magnitude do tremor foi de 6,3 graus, no entanto, o Instituto Nacional de Geofísica da Itália diz que foi 5,8 graus. Alguns moradores da cidade de l'Aquila, a leste de Roma, na região montanhosa de Abruzzo, fugiram para as ruas na hora do tremor. A região foi a mais atingida pelo terremoto. De acordo com a imprensa local, diversos edifícios do centro histórico foram danificados e algumas residências desmoronaram, deixando dezenas de feridos e milhares de desabrigados.

"A situação é muito grave, porque o abalo afetou edifícios", disse Luca Spoletini, porta-voz do Departamento de Proteção Civil Nacional. Imagens de televisão mostram as equipes de resgate socorrendo vítimas entre os escombros, muitas delas sangrando aguardavam para serem transferidas para os hospitais da região.

Segundo a agência de notícias, ANSA, entre as vítimas na cidade de l'Aquila, estariam quatro crianças que foram atingidas no desmoronamento de suas casas. A cúpula de uma igreja na cidade desmoronou, além de sérios danos na catedral. O prefeito de l'Aquila, Massimo Cialente, em entrevista ao canal de televisão "Sky TG24", informou que há outras duas vítimas na pequena cidade vizinha de Fossa e oito pessoas desaparecidas nas regiões vizinhas. Cialente disse, ainda, que 100 mil pessoas deixaram suas casas por causa dos tremores. Moradores de diversas regiões da Itália, incluindo a capital Roma, que raramente é atingida por terremotos, sentiram o tremor. O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, cancelou viagem que faria a Moscou por causa do terremoto em l'Aquila para se ir até a região atingida. A imprensa italiana diz que Berlusconi decretou estado de emergência, para liberar recursos para reconstrução, mas a informação ainda não foi confirmada. l'Aquila é uma cidade medieval, situada num vale rodeado pelos montes Apeninos, e tem cerca de 70.000 habitantes. O último grande terremoto que atingiu a região central da Itália foi um de 5,4 graus, que atingiu a região de Molisa em outubro de 2002, matando 28 pessoas, sendo 27 crianças que estavam em uma escola que desabou.

*Com informações das agências AFP, AP e EFE
Fotos:
* Alessandro Bianchi/Reuters

Fonte Final: UOL - Universo On Line

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.